Banner Outras
Notícias recentes
Brasil e Vietnã assinam acordos em aviação e agricultura

Brasil e Vietnã assinam acordos em aviação e agricultura

access_time03/07/2018 07:30

Após encontro com o presidente Michel Temer, no Palácio do Planalto, o vice-primeiro-ministro do Vie

Desemprego dispara com a chegada do coronavírus e chega a 12,2%

Desemprego dispara com a chegada do coronavírus e chega a 12,2%

access_time01/05/2020 07:56

O desemprego já estava alto no Brasil no primeiro trimestre deste ano, quando a pandemia do novo cor

Ameaçada de extinção, maior águia do mundo é flagrada pela 1ª vez em parque

Ameaçada de extinção, maior águia do mundo é flagrada pela 1ª vez em parque

access_time11/03/2020 09:27

Um gavião-real – também conhecido como harpia – foi flagrado pela primeira vez no Parque Sesc Serra

NEGÓCIOS

Cerca de 11 mi estão em análise para receber auxílio de R$ 600

access_time01/06/2020 16:51

A Caixa Econômica Federal divulgou nesta segunda-feira (1º) que cerca de 11 milhões de brasileiros ainda estão em processo de análise ou reanálise para receber o auxílio emergencial de R$ 600.  "Assim que a Dataprev terminar a análise e o benefício for validado pelo Ministério da Cidadania, nós receberemos as informações dos novos elegíveis e vamos pagar a primeira parcela", afirmou o presidente do banco estatal, Pedro Guimarães. De acordo com a Caixa, foram contabilizados 106,8 milhões de cadastros para o recebimento do benefício, dos quais 42,2 milhões foram considerados inelegíveis. Entre eles, há 5,3 milhões em reanálise. Outros 5,6 milhões estão no primeiro processo de avalição. "Mais de metade da população brasileira se cadastrou para o recebimento desse benefício. 59 milhões já foram aprovados e temos 10,9 milhões em análise", pontuou Guimarães. Segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o Pais conta com cerca de 211 milhões de habitantes. Para quem recebeu a primeira parcela do auxílio nos últimos dias, Guimarães disse que haverá um "espaçamento" para os próximos pagamentos. "Quem recebeu a primeira há 10 dias, deve receber a segunda nas próximas semanas", garantiu. O benefício de ajuda do governo federal foi liberado para trabalhadores informais, desempregados, microempreendedores individuais, intermitentes e toda população de baixa renda. Saques Ao comentar sobre a quantidade de saques no final de semana, a Caixa revela que já foram realizadas 499 mil transações para a retirada de R$ 324,3 milhões por nascidos no mês de janeiro. Houve ainda nos últimos dois dias 735,5 mil movimentações dos recursos d auxílio emergencial pelo aplicativo do Caixa Tem, que permite comprar apenas com o uso do aparelho celular. “Significa que o aplicativo já realiza um número maior de saques do que aqueles em que você precisa comparecer nas agências ou nas lotéricas”, destaca Guimarães. Para o presidente da Caixa, os números comprovam a eficiência do sistema adotado pelo banco. “Isso vai na direção de reduzir a necessidade das pessoas de irem às agências. E vai na direção do que queremos, de acelerar o pagamento, reduzindo qualquer aglomeração”, comemora ele.

Presidente da OAB-MT se licencia do cargo por 30 dias após ser preso suspeito de agredir a mulher

access_time01/06/2020 10:41

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil em Mato Grosso (OAB-MT), Leonardo Campos, de 41 anos, anunciou, nesta segunda-feira (1º), que pediu licença do cargo por 30 dias. Campos foi preso na semana passada suspeito de agredir a mulher dele, Luciana Póvoas Lemos, de 42 anos, em Cuiabá. Leonardo negou as agressões e foi liberado. O anúncio foi feito em uma rede social. “Uma discussão de casal acabou se tornando pública, com contornos e versões que precisam ser melhor apurados. Espero, sinceramente, que tudo se esclareça”, declarou o presidente. Ele afirmou que protocolou o afastamento na última sexta-feira (29) para tratar de assuntos particulares. A OAB-MT, neste período, será presidida pela vice-presidente Gisela Cardoso. O caso De acordo com a Polícia Militar, os policiais foram chamados pela mulher de Leonardo, que também é advogada, por volta de 22h no condomínio do casal, localizado no bairro Goiabeiras. Luciana contou que Leonardo chegou em casa e eles tiveram uma discussão. Ela afirmou que foi empurrada e xingada pelo marido. Também revelou que não foi a primeira vez que isso aconteceu. No boletim de ocorrência, a mulher detalhou à PM que o marido aparentava ter ingerido bebida alcoólica. Em nota enviada à imprensa no final da manhã desta quinta-feira, o presidente da OAB negou as agressões. Na nota, o presidente afirma que, na delegacia, Luciana prestou o depoimento assistida pela presidente do Conselho Estadual de Defesa da Mulher e também afirmou – está registrado em Boletim de Ocorrência – que não houve agressão. Tanto que não houve sequer necessidade do exame de corpo de delito.

Nasa e SpaceX fazem lançamento espacial histórico neste sábado (30)

access_time30/05/2020 08:38

Anos de pesquisas e testes trouxeram a parceria pioneira entre a Nasa (Agência espacial americana) e a empresa SpaceX, um dos braços do empresário e bilionário Elon Musk, até o que pode ser o chute inicial para o ressurgimento do programa espacial.  Após uma tentativa cercada de expectativa ser frustrada por conta do clima no Centro Espacial Kennedy, na última quarta-feira (27), este sábado (30) promete ser a data em que a nave Crew Dragon finalmente fará sua estreia carregando uma tripulação humana. Você pode acompanhar o lançamento do foguete, que vai levar os astronautas Robert Behnken e Douglas Hurley para o espaço às 16h22 (horário de Brasília) ou assistir toda a cobertura da Nasa, com direito aos bastidores, à partir do meio dia no vídeo abaixo: Desde 2019, quando a capsula levou suprimentos para a estação espacial, esse lançamento gera grande burburinho e ansiedade, já que será o primeiro realizado em território norte americano desde que a nave Space Shuttle (ônibus espacial) foi desativada, em 2011. Além disto, a Nasa classifica este voo como o início de uma nova era para a exploração espacial norte-americana, já que, além de ser a primeira a levar astronautas americanos em um foguete produzido nos Estados Unidos em quase dez anos, ele servirá para avaliar se a Crew Dragon está pronta para operações mais pesadas, já que a cápsula nunca foi testada em órbita. Por meio de redes sociais, o astronauta Douglas Hurley tem feito elogios às inovações tecnológicas do novo veículo aeroespacial desenvolvido pela SpaceX, empresa que tem à frente o empreendedor e visionário Elon Musk. Entre as novidades da nave estão os painéis em touchscreen, que podem controlar tudo de uma forma bem mais prática do que os inúmeros botões que integravam o painel dos antigos ônibus espaciais. Também foi necessário desenvolver luvas de fácil interação com esse tipo de tela. Trata-se de um “novo passo da lógica”, disse o astronauta Hurley em uma leve referência à famosa frase “este é um pequeno passo para um homem; e um salto gigante para a humanidade”, dita por Neil Armstrong em 20 de julho de 1969, quando se tornou o primeiro homem a pisar na Lua. “Minha primeira impressão sobre o interior da [cápsula] Crew Dragon? Fiquei impressionado. É obviamente uma nave espacial moderna com design aerodinâmico e muito confortável. Os assentos são basicamente de carros de corrida; e o quesito segurança foi bastante considerado”, disse o astronauta via Twiter. Impulsionada pelo foguete Falcon 9, a cápsula Crew Dragon deve ultrapassar a velocidade de 27 mil quilômetros por hora, para chegar no dia seguinte (28) à Estação Espacial Internacional. Os dois astronautas terão papéis bem definidos durante a missão, chamada de Demo-2 (a primeira foi sem tripulação, em teste envolvendo um boneco coberto de censores). Behnken será responsável por procedimentos como os de encontro, atracação e desencaixe, em especial enquanto a espaçonave estiver atracada na estação espacial. Já Hurley será responsável por atividades como lançamento, pouso e recuperação. Mais detalhes, bem como o registro para acompanhar a contagem regressiva e obter todas as informações sobre a missão Demo-2 e a nave espacial Crew Dragon, estão no site da Nasa. Hurley se prepara para missão pioneira Kim Shiflett/Handout/Nasa via REUTERS

Caixa abre mais de 2 mil agências para saque de auxílio emergencial

access_time30/05/2020 08:35

A Caixa abre hoje (30), de 8h às 12h, 2.213 agências para atendimento aos beneficiários do auxílio emergencial que receberam a primeira parcela até 30 de abril, nascidos em janeiro e que queiram fazer o saque em espécie do benefício. A partir de hoje, também será possível a transferência do benefício para contas correntes da Caixa ou de outros bancos. Antes de ir a uma agência, orienta a Caixa, os clientes devem consultar as unidades que estarão abertas em suas localidades. Desde o dia 20 de maio, foram creditadas em 31 milhões de contas o pagamento da segunda parcela, totalizando R$ 20,3 bilhões. Horário de chegada às agências A Caixa reforça que não é preciso madrugar nas filas. Todas as pessoas que chegarem nas agências durante o horário de funcionamento, de 8h às 12h, serão atendidas. Elas vão receber senhas e, mesmo com as unidades fechando às 12h, o atendimento continua até o último cliente. O banco informou ainda que fechou parceria com 1.190 prefeituras em todo o país para reforçar a organização das filas e manter o distanciamento mínimo de dois metros entre as pessoas. Segundo a Caixa, a triagem nas filas foi reforçada, de forma que aqueles que não estão na data respectiva de pagamento em espécie não permaneçam no local. Veja o calendário para saque e transferência da poupança social: Nascidos em: Liberado em: janeiro 30 de maio fevereiro 1 de junho março 2 de junho abril 3 de junho maio 4 de junho junho 5 de junho julho 6 de junho agosto 8 de junho setembro 9 de junho outubro 10 de junho novembro 12 de junho dezembro 13 de junho Cartão de débito virtual A Caixa informa que o beneficiário não precisa sacar o auxílio para usar o dinheiro. O aplicativo Caixa Tem possibilita que o cidadão faça transferências bancárias e pague contas, como água, luz e telefone, por exemplo. Além disso, o aplicativo disponibiliza gratuitamente o cartão de débito virtual Caixa para fazer compras pela internet, aplicativos e sites. O cartão também é aceito em maquininhas autorizadas com a funcionalidade do cartão virtual de débito. Para utilizar, o beneficiário precisa gerar o cartão virtual. Para isso, o primeiro passo é atualizar o Caixa Tem. Depois, entrar no aplicativo e acessar o ícone Cartão de Débito Virtual. É o último da tela inicial. Feito isso, o usuário deverá digitar a senha do Caixa Tem. Em seguida, aparecerá os seguintes dados: nome do cidadão, número e validade do cartão, além do código de segurança. Ao lado do código, é preciso clicar em “gerar”. O código de segurança vale para uma compra ou por alguns minutos. Para realizar uma nova compra é preciso gerar um novo código. Até a última segunda-feira (25), foram movimentados R$ 719,2 milhões pelo cartão de débito virtual Caixa, informou o banco.

Projeto de lei prevê auxílio emergencial aos profissionais do turismo durante pandemia

access_time22/05/2020 13:30

Um projeto que prevê auxílio emergencial de um salário mínimo aos profissionais do turismo durante a pandemia da Covid-19 foi apresentado pelo deputado Wilson Santos (PSDB) no dia 8 deste mês. Nesta semana, o deputado Faissal Calil (PV) apresentou uma emenda que estabelece valores diferenciados para empresas e profissionais autônomos na área do turismo. A emenda foi apresentada na sessão plenária de quarta-feira (20), na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT). Conforme a proposta, o valor mensal do benefício é de um salário mínimo por trabalhador autônomo e três salários mínimos por pessoa jurídica, pagos enquanto estiver vigente a situação de emergência no estado em decorrência da pandemia do novo. Segundo Faissal, a diferenciação entre os valores pagos tem em vista que as empresas possuem custo fixo operacional consideravelmente superior aos autônomos em razão do quadro de funcionários, despesas com a manutenção de veículos, aluguel e outros. Proposta ainda será votada pelos deputados na ALMT.

Alunos do ensino médio já podem assistir aulas pela TV

access_time19/05/2020 10:07

A Secretaria de Estado de Educação (Seduc) iniciou na segunda-feira (18) as transmissões pela TV Assembleia com as videoaulas para os alunos da rede estadual de ensino. A partir de agora, os alunos do ensino médio, principalmente aqueles que farão o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), poderão contar com uma série de conteúdos focados nas quatro áreas do conhecimento. No primeiro dia de transmissão pela TV, os alunos assistiram aulas de introdução à filosofia com o professor Felipe Moraes Neto, da EE Raimundo Pinheiro, e de interpretação de texto com o professor de Linguagens Sérgio Cintra. Mesmo sem as aulas presenciais, Júlia Carvalho, aluna do 3º ano da EE Plena José de Mesquita, se prepara para fazer o Enem e disputar uma vaga em uma universidade. Segundo ela, as videoaulas do Pré-enem digital são de grande ajuda para auxiliar em seus estudos. “É bom saber que o governo está se preocupando com nosso aprendizado, buscando formas de suprir essa ausência de aulas presenciais. As videoaulas são de boa qualidade e com professores muito capacitados”, ressalta. A estudante Ana Clara da Silva Costa, da Escola Estadual André Avelino, ainda está no 2º ano do ensino médio, mas pretende fazer o Enem como treineira. Ela diz que as videoaulas vão ajudar muito em seu aprendizado. “Achei o projeto muito importante e as aulas serão essenciais para eu me preparar para o Enem”. Nesta terça-feira (19.05), as aulas serão de física (ondulatória parte 1 e parte 2), com o professor da sede da Seduc Beine José. Na quarta-feira (19.05), será Literatura com a professora Franciellen Neves, da EE André Avelino, e Biologia com o professor Carlos Magno, da EE Raimundo Pinheiro. De quinta-feira a sábado haverá reapresentação dessas videoaulas. Na semana seguinte, entre os dias 25 e 30 de maio, as aulas serão de matemática, química e redação. Todas as aulas transmitidas pelas TV Assembleia ficarão disponíveis também na página do youtube Pré-Enem Digital Custo Zero A produção das aulas e as transmissões pela TV serão a custo zero. Essas videoaulas, para o ensino médio, estão sendo produzidas e gravadas por 30 professores da rede estadual de ensino e alguns professores voluntários da rede privada. As gravações são feitas com equipamentos do Estado e no estúdio da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Seciteci) e na própria sede da Seduc. O professor de Linguagens Sérgio Cintra, é um dos voluntários que participa das produções das videoaulas. Para ele, o Pré-enem digital é um importante projeto para ajudar os alunos a estudar durante o período da pandemia. “Estamos aqui para ajudar os alunos a se preparar para entrar numa universidade. Aqui eles têm ensino de qualidade”, observa o professor, que vai lecionar pela TV aulas de redação e interpretação de textos. Sérgio Cintra ressalta ainda que aceitou participar do projeto como voluntário porque acredita na ideia. “Não é a primeira vez sou voluntário em projetos como esse, pois acredito que cada um tem que fazer a sua parte”. As videoaulas serão transmitidas pela TV Assembleia de segunda à quarta-feira, das 7h às 8h, com reprises de quinta-feira a sábado, no mesmo horário. A TV Assembleia é transmitida pelos canais 30.1 e 30.2 (aberto HD Digital), 10 (Net TV) e também via internet, neste link. A aulas transmitidas pela TV fazem parte das ações da plataforma Aprendizagem Conectada, criada pela Seduc para ofertar, aos estudantes, atividades pedagógicas para auxiliá-los na aprendizagem durante o período da pandemia da Covid-19. Essas atividades pedagógicas que podem ser acessadas por meio da internet (computador e dispositivos móveis) no site da Seduc e na plataforma Aprendizagem Conectada.

Incêndios florestais, pandemia e crise política

access_time18/05/2020 10:11

A Amazônia, o Cerrado e o Pantanal já começam novamente a arder em chamas. Os incêndios de 2019, além das perdas econômicas e ambientais, queimaram irremediavelmente a imagem internacional do País. O que foi feito de lá para cá para diminuir nossa vulnerabilidade? Uma das últimas notícias a respeito foi a intervenção do Presidente querendo punir os servidores que queimaram as máquinas e equipamento dos garimpeiros e desmatadores ilegais. Corremos o sério risco de assistirmos, daqui para frente, a superposição da crise política com o coronavirus e os incêndios florestais. Os temas sociais, ambientais e sanitários parecem mesmo estar ligados. A pandemia do coronavirus, pela diminuição da atividade humana, gerou uma série de efeitos colaterais positivos no meio ambiente. Ao diminuir o tráfego de automóveis e as atividades industriais, diminuiu a poluição ao redor do mundo, como mostram imagens de satélites. Em Veneza, os canais voltaram a ter águas cristalinas e peixes. Na Índia, um dos países mais poluídos do mundo, o Himalaia passou a ser visto de cidades a mais de 200 km de distância, recuperando situação de três décadas atrás. Na China, segundo a NASA, imagens de satélites, mostraram um declínio expressivo nos níveis de poluição, principalmente na região de Wuhan, onde se impôs o mais drástico isolamento social. Essas realidades, em pequena escala, mostram cabalmente que, controlando a ação do homem, pode-se conseguir fazer uma gestão de risco mais adequada das emissões de gases das mudanças climáticas. O futuro do planeta, em grande medida, depende das opções que fizermos em termos de combate a desigualdades, de concepção de desenvolvimento e de estilo de vida. Não se trata de voltarmos às cavernas, mas de aproveitar a crise para preparar um “novo normal” mais virtuoso em termos civilizatórios. Há muito que se sabe que os momentos de crise são oportunidades de mudanças. Discute-se agora se a profundidade das nossas crises atuais será capaz de gerar grandes mudanças de paradigmas. Há os que crêem que após a atual pandemia passar, e tudo voltar ao “normal”, o normal já será outro. Outros acreditam que as mudanças serão apenas temporárias e cosméticas, insuficientes para romper esse paradigma baseado em desigualdades sociais, consumo desenfreado e individualismo exacerbado, que são as causas principais de degradação da sociedade e da natureza. Tudo depende do que fizermos ou deixarmos de fazer. Em um mundo globalizado tais questões já se tornaram universais. A pandemia do coronavirus veio na direção do aprofundamento da compreensão de que o enfrentamento de problemas sanitários também exige articulação mundial, inclusive com o fortalecimento de instituições multilaterais como a OMS. Os diversos países do mundo, em diferentes graus de desenvolvimento, deverão sair da atual crise com mudanças sociais, ambientais e econômicas. O direito a uma Renda Mínima Universal, para o cidadão, saiu reforçado. A experiência da quarentena ajudou a recolocar na ordem do dia a questão da redução da jornada e a incorporação de novas modalidades de trabalho como o home office. A segurança alimentar e de insumos para a saúde foram reforçados com questões estratégicas. O mundo está intimado a se repensar. Mas em tudo, se impõe uma visão global. Não existe salvação fora do mundo, seja na questão ambiental, social ou sanitária. O Brasil está em um mau momento. Nossa crise política nos desmoraliza mundialmente. Na pandemia temos sido expostos a vexames internacionais, da mesma forma como sucedeu no ano passado com a questão das queimadas. O país não suporta três crises ao mesmo tempo.

Mercado financeiro prevê queda de 5,12% na economia este ano

access_time18/05/2020 09:41

O mercado financeiro continua a revisar a estimativa de queda da economia neste ano. Pela 14ª semana seguida, piorou a expectativa do mercado financeiro para o recuo do Produto Interno Bruto (PIB) – a soma de todos os bens e serviços produzidos no país. Desta vez, a previsão de queda passou de 4,11% para 5,12%. A estimativa consta do boletim Focus, publicação divulgada semanalmente pelo Banco Central (BC), com a projeção para os principais indicadores econômicos. A previsão para o crescimento do PIB em 2021 segue em 3,20% e para 2022 e 2023 continua em 2,50%. Dólar A cotação do dólar deve fechar o ano em R$ 5,28. Na semana passada, a previsão era R$ 5. Para 2021, a expectativa é que a moeda americana fique em R$ 5, contra R$ 4,83 da semana passada. Inflação As instituições financeiras consultadas pelo BC continuam a reduzir a previsão de inflação de 2020. A projeção para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) caiu pela décima vez seguida, ao passar de 1,76% para 1,59%. Para 2021, a estimativa de inflação também foi reduzida, de 3,25% para 3,20%. A previsão para os anos seguintes - 2022 e 2023 - não teve alterações e permanece em 3,50%. A projeção para 2020 está abaixo da meta de inflação que deve ser perseguida pelo BC. A meta, definida pelo Conselho Monetário Nacional, é de 4% em 2020, com intervalo de tolerância de 1,5 ponto percentual para cima ou para baixo. Ou seja, o limite inferior é 2,5% e o superior, 5,5%. Para 2021, a meta é 3,75% e para 2022, 3,50%, também com intervalo de 1,5 ponto percentual em cada ano. Selic Para alcançar a meta de inflação, o Banco Central usa como principal instrumento a taxa básica de juros, a Selic, estabelecida atualmente em 3% ao ano pelo Comitê de Política Monetária (Copom). Para o mercado financeiro, a expectativa é que a Selic encerre 2020 em 2,25% ao ano. A previsão anterior era 2,50% ao ano. Quando o Copom reduz a Selic, a tendência é que o crédito fique mais barato, com incentivo à produção e ao consumo, reduzindo o controle da inflação e estimulando a atividade econômica. Quando o Copom aumenta a taxa básica de juros, o objetivo é conter a demanda aquecida, e isso causa reflexos nos preços porque os juros mais altos encarecem o crédito e estimulam a poupança. Para o fim de 2021, a expectativa é que a taxa básica chegue a 3,50% ao ano. Para o fim de 2022, as instituições reduziram a previsão de 5,50% ao ano para 5,25% ao ano e, para o fim de 2023, a estimativa segue em 6% ao ano.

Caixa começa a pagar hoje segunda parcela de auxílio emergencial

access_time18/05/2020 09:30

A Caixa Econômica Federal começará a pagar a segunda parcela do auxílio emergencial de R$ 600 a partir de hoje (18). Ao todo, cerca de 50 milhões de pessoas estão inscritas no programa. O benefício é pago para trabalhadores informais e pessoas de baixa renda, inscritos do cadastro social do governo e no Bolsa Família. O calendário está dividido conforme as datas habituais de pagamento para quem integra o Programa Bolsa Família e de acordo com o mês de nascimento para as demais pessoas que têm direito a receber o benefício. Os primeiros a receber são os beneficiários do Programa Bolsa Família com Número de Inscrição Social (NIS) final 1. Amanhã será a vez dos beneficiários com NIS final 2. O crédito segue sendo feito nessa ordem, de um NIS por dia, menos no fim de semana, até o número zero, que será pago no dia 29 deste mês. São 1,9 milhão de pessoas recebendo o auxílio diariamente e podendo sacar o benefício pelo cartão do Bolsa Família, segundo o Ministério da Cidadania. A partir da próxima quarta-feira (20), começa o crédito nas contas sociais digitais da Caixa para as pessoas que nasceram nos meses de janeiro e fevereiro e que não estão no grupo do Bolsa Família. No dia seguinte, o pagamento será para quem nasceu em março e abril, e assim por diante, saltando o domingo (24). Saques O calendário para saques da segunda parcela é diferente do calendário do crédito nas contas digitais e tem início em 30 de maio (um sábado), para os nascidos em janeiro. No dia 1º de junho, os saques serão permitidos para quem nasceu em fevereiro, seguindo nessa ordem até 13 de junho para os nascidos em dezembro. Ressaltando que no dia 7 de junho (domingo) não há saques. Veja o calendário para depósito em poupança social: Nascidos em: Dia de recebimento do benefício: janeiro e fevereiro 20 de maio março e abril 21 de maio maio e junho 22 de maio julho e agosto 23 de maio setembro e outubro 25 de maio novembro e dezembro 26 de maio Veja o calendário de depósitos para beneficiários do Bolsa Família:  Último dígito do NIS: Data do crédito: 1 18 de maio 2 19 de maio 3 20 de maio 4 21 de maio 5 22 de maio 6 25 de maio 7 26 de maio 8 27 de maio 9 28 de maio 0 29 de maio Veja o calendário para saque e transferência da poupança social: Nascidos em: Liberado em: janeiro 30 de maio fevereiro 1 de junho março 2 de junho abril 3 de junho maio 4 de junho junho 5 de junho julho 6 de junho agosto 8 de junho setembro 9 de junho outubro 10 de junho novembro 12 de junho dezembro 13 de junho Primeira parcela No último sábado (16), a Caixa creditou R$ 246 milhões para 405.163 pessoas ainda da primeira parcela. Entre os dias 19 e 29 deste mês, a Caixa vai creditar a primeira parcela para mais 8,3 milhões de beneficiários. Serão disponibilizados mais R$ 5,3 bilhões nas contas indicadas no momento da inscrição. Para quem desejar realizar o saque nas agências desse novo lote da primeira parcela, o calendário também será pelo mês de nascimento. Na terça-feira (19), o pagamento atenderá os nascidos em janeiro; na quarta-feira (20), para quem nasceu em fevereiro; na quinta-feira (21), para os aniversariantes de março; na sexta-feira (22), para os de abril; no sábado (23), para quem nasceu nos meses de maio, junho e julho. O pagamento da primeira parcela volta a ser efetuado na segunda-feira (25) para quem nasceu em agosto. Na terça-feira (26), para os nascidos em setembro, e assim por diante até a sexta-feira (29). Quem não conseguir ir ao banco no dia correspondente ao mês de aniversário pode ir em algum dia posterior.

Governo prorroga prazo de entrega da declaração do IR por dois meses

access_time16/05/2020 10:26

Cerca de 32 milhões de pessoas físicas ganharam mais dois meses para entregarem a declaração do Imposto de Renda Pessoa Física. O prazo, que acabaria em 30 de abril, foi estendido para 30 de junho, anunciou há pouco o secretário da Receita Federal, José Barroso Tostes Neto. Segundo o secretário, apesar de a entrega das declarações neste ano estar em ritmo superior ao do mesmo período do ano passado, a Receita concordou em prorrogar o prazo depois de ouvir relatos de contribuintes confinados em casa com dificuldades em obter documentos na empresa ou de conseguir recibos com clínicas médicas para deduzirem gastos. “O ritmo de entrega continua bom. Até ontem, tínhamos recebido 8,8 milhões de declarações, 400 mil a mais que no mesmo período do ano passado. Isso representa 27% do esperado. Porém decidimos pela prorrogação por demanda de contribuintes confinados em casa, mas que relatam a falta de documentos ou documentos que estão na empresa, no escritório ou na clínica. Eles estão com dificuldade momentânea de obter todos os documentos necessários”, explicou. Sobre a possibilidade de rever o cronograma de restituição para quem já entregou a declaração, o secretário disse que ainda vai reavaliar a medida. Neste ano, a Receita tinha reduzido, de sete para cinco, o número de lotes de restituição e antecipado o primeiro lote de 15 de junho para 30 de maio. Tostes também anunciou a total desoneração, por 90 dias, de Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) sobre operações de crédito. A medida terá como objetivo baratear as linhas emergenciais de crédito já anunciadas pelo governo. Segundo ele, o governo deixará de arrecadar R$ 7 bilhões com a desoneração. A última medida anunciada pelo secretário foi o adiamento das contribuições de abril e de maio para o Programa de Integração Social (PIS), o Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep), para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins) e da contribuição patronal para a Previdência Social, paga pelos empregadores. As parcelas só serão pagas de agosto a outubro, permitindo a injeção de R$ 80 bilhões na economia.