anuncie aqui
Notícias recentes
Resultado da primeira chamada do ProUni já está disponível

Resultado da primeira chamada do ProUni já está disponível

access_time02/07/2018 15:55

A lista dos candidatos pré-selecionados na primeira chamada do Programa Universidade para Todos (Pro

Zoológico é acusado de pintar burro como se fosse zebra no Egito

Zoológico é acusado de pintar burro como se fosse zebra no Egito

access_time28/07/2018 07:13

O Zoológico Internacional do Cairo, no Egito, está sendo acusado de pintar burros para que eles se p

PSDB não apoia Bolsonaro nem Haddad e libera diretórios para fazer a escolha que quiserem

PSDB não apoia Bolsonaro nem Haddad e libera diretórios para fazer a escolha que quiserem

access_time09/10/2018 20:07

O presidente do PSDB, Geraldo Alckmin, informou nesta terça-feira (9) que o partido não apoiará Jair

POLÍCIA

Motorista de caminhão é preso após ser flagrado dirigindo alcoolizado e provocar acidente em BR

access_time16/11/2018 09:26

Um motorista, de 45 anos, foi preso, na tarde desta quinta-feira (15), após provocar um acidente na BR-070, em Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o homem tinha sinais visíveis de embriaguez. Ainda segundo a PRF, o motorista invadiu a pista contrária e colidiu de frente com uma carreta que trafegava no sentido oposto. Ele teve alguns ferimentos e foi socorrido por uma equipe da concessionária que administra a rodovia. Depois de atendido, foi levado pelos policiais rodoviários. O condutor da carreta não teve apenas escoriações leves.

Filho encontra mãe morta dentro de residência

access_time16/11/2018 09:22

O filho de uma mulher de 68 anos encontrou a mãe morta na manhã desta sexta-feira (16), dentro de uma residência no Bairro Boa Vista, em Sinop/MT. Segundo informações, a fechadura da porta estava arrombada, mas nenhum objeto ou aparelho eletrônico foram levados. O homem relatou que ao chegar no local notou que as luzes estava todas acesas, e que vários móveis estavam revirados. A vítima morava com o marido que está viajando O corpo da idosa foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) para exames de necropsia. O caso deve ser investigado pela Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Empresas suspeitas de extração ilegal de madeira são alvos de operação da PF e Ibama

access_time14/11/2018 10:30

Uma organização criminosa suspeita de extração ilegal de madeira é alvo de uma operação nesta quarta-feira (14) em Feliz Natal, a 518 km de Cuiabá. Segundo a Polícia Federal, a Operação 'Madeira Nativa' deve cumprir oito mandados de busca e apreensão em empresas madeireiras e nas residências dos principais investigados. A operação é feita com agentes do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). De acordo com a PF, uma organização criminosa responsável pela contínua extração ilegal de madeiras no Projeto de Assentamento ENA, em Feliz Natal, é a principal investigada na ação policial. Essa organização criminosa extraía grandes quantidades de madeiras da área de reserva legal do projeto e cometia fraudes no Sistema de Gestão Florestal do Estado do Mato Grosso (SISFLORA-MT). Com a ação, a madeira constava como legal, alterando local de extração e tipo de madeira. Os suspeitos conseguiam simular a retirada das madeiras, algumas que têm extração proibida, para outro tipo de madeira que possui autorização para ser extraída. Além disso, foi apurado que a organização criminosa é dividida em núcleos: alguns responsáveis pela exploração e transporte da madeira, outros pelo esquentamento dela e um último pela vigilância e segurança armada das operações criminosas. O grupo deve responder por furto, receptação, falsidade ideológica e organização criminosa, além de crimes ambientais diversos.

Tio é preso suspeito de abusar de sobrinhas de 7 e 10 anos durante passeios

access_time14/11/2018 10:26

Um homem de 34 anos foi preso em Sorriso, a 420 km de Cuiabá, na terça-feira (13), suspeito de abusar das sobrinhas de 7 e 10 anos, enquanto passeava com elas. De acordo com a Polícia Civil, Robson Agnaldo Agner, levava as sobrinhas para passear nos finais de semana, quando cometia o crime. O G1 tenta localizar a defesa dele. Segundo a polícia, as investigações encontraram indícios suficientes de que Robson cometeu o crime. Ele ainda deve ser ouvido pela polícia. Entre as provas estão relatórios das psicólogas baseado no relato das duas vítimas. Robson vai ser indiciado por crime de estupro de vulnerável e deve ficar preso preventivamente até o fim do inquérito policial.

Marido é detido por agredir a mulher e PM acha 11 armas escondidas em guarda-roupas no apartamento do casal

access_time13/11/2018 08:08

Um homem foi detido na madrugada desta terça-feira (13) depois de agredir e ser agredido pela mulher dele, no Bairro Bosque da Saúde, em Cuiabá. Segundo a Polícia Militar, o marido, de 62 anos, foi detido com 11 armas em casa, entre carabinas, revólveres, espingardas e pistolas. Os policiais foram chamados depois que testemunhas disseram que ocorria uma briga de casal em um apartamento na Rua das Pérolas, no bairro. O marido disse aos policiais que foi agredido pela mulher, de 48 anos. Ela também afirmava que foi agredida e que o marido tinha um 'arsenal' de armas em casa. Os policiais revistaram ao apartamento e encontraram 11 armas no guarda-roupas do quarto do casal. A PM pediu a documentação das armas, mas o marido não entregou nenhum tipo de documento. Foram apreendidas carabinas de calibre 38 e 22, espingardas de calibre 22, 12 e 28, pistolas calibre 22 e 7.65, além de outros revólveres calibre 32 e 22. As armas e o casal foram levados à Central de Flagrantes de Cuiabá.

Após duas cirurgias plásticas, piloto que resistiu à queda de avião em MT apresenta infecção e continua na UTI

access_time12/11/2018 15:18

Após dois procedimentos para remoção da pele queimada nas mãos, rosto e corpo, o piloto Maicon Semencio Esteves, de 27 anos, que sobreviveu a uma queda de avião na região de Peixoto de Azevedo, a 692 km de Cuiabá, e foi resgatado quatro dias depois, apresenta quadro infeccioso. Conforme boletim médico emitido pelo Hospital 13 de Maio, em Sorriso, a 420 km de Cuiabá, onde Maicon segue internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), o piloto passou pelo primeiro procedimento, chamado de debridamento, que é a remoção de tecidos desvitalizados para preparar a ferida para a cobertura definitiva, no sábado (10). O segundo procedimento foi realizado no domingo (11). Ainda de acordo com o hospital, o piloto paranaense apresenta politraumatismo e requer cuidados intensivos. O acidente Maicon estava sozinho e comandava um avião, modelo Neiva EMB-201, matrícula PT-GSH. Saiu de Porto Nacional, no Tocantins, para fazer um translado até Alta Floresta, a 800 km de Cuiabá, quando sofreu o acidente. O avião caiu no último domingo (4) e, desde então, Maicon estava sendo procurado pela Polícia Militar e por amigos e familiares que foram para o local para ajudar nas buscas. Os destroços do avião foram encontrados por trabalhadores de uma fazenda próxima ao local do acidente, no entanto, não havia sinal do piloto. Em um áudio enviado para a namorada, ao qual o G1 teve acesso, Maicon diz que sairia de Porto Nacional em direção a Confresa, a 1.160 km de Cuiabá, onde faria uma parada para abastecer. De lá, seguiria para Matupá, a 696 km da capital, novamente para fazer um segundo abastecimento. A viagem terminaria em Alta Floresta. Resgate O piloto foi encontrado próximo a um rio, bastante debilitado, e levado de ambulância para Peixoto de Azevedo. Ele teria andado 2 km do local da queda do acidente até onde foi localizado. Segundo um fazendeiro que ajudou nas buscas, o piloto conseguiu chegar em uma região com água, mas não conseguiu ingerir o líquido por estar muito debilitado. Um grupo de 15 voluntários, três bombeiros e oito policiais militares estavam na região e tentavam localizar o piloto. A área é de aproximadamente 6 mil hectares de mata fechada. Maicon mora em Primeiro de Maio, cidade do Paraná, e trabalha com aviação agrícola.

Tragédia em Niterói Estudo de 2009 alertava para possível deslizamento em morro no RJ onde 15 morreram

access_time12/11/2018 15:07

O rompimento e o deslizamento de uma pedra no Morro da Boa Esperança, que deixaram 15 mortos confirmados até esta segunda-feira (12), não eram um incidente iminente para a Prefeitura de Niterói, na Região Metropolitana do Rio. No entanto, um professor da Universidade Federal Fluminense fez um levantamento completo da região e dizia, já em 2009, que o risco de deslizamentos na região era "médio", e que todos os morros da cidade precisavam deste acompanhamento. Segundo relatório, o morro precisava de monitoramento constante por causa da possibilidade de deslizamento e das construções irregulares na área. O estudo foi feito a pedido do Ministério das Cidades e da Prefeitura de Niterói. O que aumentou o risco de deslizamento, segundo Elson Nascimento, professor da Escola de Engenharia da Universidade Federal Fluminense, foi a ocupação irregular, que mudou a forma de drenagem da água da chuva e pode ter causado infiltrações que deixaram o solo úmido. No ano passado, a Defesa Civil de Niterói interditou casas na comunidade. "A prefeitura já sabia que ia acontecer. Falou que ia tomar providência e não tomou providência nenhuma", contou a empregada doméstica Rosimeri da Silva. Uma das vítimas do deslizamento no Morro da Boa Esperança se chamava Maria Madalena. Dez anos atrás, a casa dela já tinha sido atingida por outro deslizamento. A vítima foi morar com um vizinho e, pouco tempo depois precisou voltar para a casa onde morreu no último sábado (10). Em 2010, o subsecretário de Defesa Civil assinou laudo interditando a casa da empregada doméstica Sandra da Silva Francisco por risco de desabamento. "A Defesa Civil tinha condenado o lugar, pedimos ajuda, fizemos um cadastramento do Minha Casa, Minha Vida e o aluguel social, foi tudo muito demorado, tivemos que voltar", disse Sandra. Apesar dos laudos, relatos e do histórico de deslizamentos, o prefeito de NIterói, Rodrigo Neves, disse no domingo que o Morro da Boa Esperança não é uma área de alto risco. Responsabilidade Diretora de Recursos Minerais do Estado do Rio, Aline Freitas da Silva disse que a responsabilidade pelo monitoramento de risco do local era da Prefeitura de Niterói. "Nós não tínhamos mapeados nem tínhamos sido solicitados para fazer esse mapeamento aqui", explicou. Em entrevista neste domingo, o prefeito Rodrigo Neves afirmou que não havia indicativo de risco. "Não sou técnico da área, mas nas três esferas de governo, seja federal, estadual e municipal, nenhum estudo indicava como área de alto risco", disse ele. Segundo o coronel da Defesa Civil de Niterói, Wallace Medeiros, as chuvas que ocorreram antes do deslizamento de sábado não foram fortes o suficiente para transformar a área em um local de alto risco de deslizamentos. Para ele, a comunidade não possui sirenes funcionando, mas talvez não fosse o suficiente para evitar a tragédia. "Nesse fato específico não houve chuva que ocorresse em volume necessário para que se deflagrasse um deslizamento. Se houvesse a sirene na comunidade, não teria sido utilizada" , disse o coronel. Segundo o prefeito e o presidente do Departamento de Recursos Minerais, o deslizamento era imprevisível. O departamento disse que vai fazer um estudo completo. A Secrataria Nacional de Defesa Civil anunciou que vai liberar recursos para a cidade. E o prefeito disse que também vai tomar providências. "Eu vou pedir ao governador eleito que implante sistema de sirenes, Bonsucesso, Esperança e Caniçal pra que a gente possa ter nessas três comunidades o sistema de sirenes funcionando", finalizou Rodrigo Neves.

DNPM determina fim de exploração em garimpo ilegal invadido há cerca de 2 meses

access_time12/11/2018 12:59

O Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM) determinou a paralisação das atividades no garimpo clandestino de Aripuanã, a 976 km de Cuiabá. A medida foi tomada após uma reunião na semana passada entre órgãos e autoridades na cidade. Há dois meses aproximadamente mil pessoas ocupavam a área, localizada em uma área particular em uma fazenda. A notícia de que tem ouro no local se espalhou rapidamente por meio de fotos divulgadas em aplicativos de celulares e redes sociais. O local chegou a ser chamado de a 'Nova Serra Pelada'. Segundo o superintendente do DNPM em Mato Grosso, Serafim Carvalho Melo, atualmente, aproximadamente 500 pessoas estão no garimpo ilegal. Pouco ouro foi encontrado no local e provocou a saída de muitos 'aventureiros'. Na semana passada o órgão classificou a invasão no, como uma 'violenta agressão ambiental'. Participaram da reunião representantes da Polícia Federal, Polícia Militar, Ministério Público, membros da Cooperativa dos Produtores de Diamantes de Juína (Coooprodil), a Cooperativa de Garimpeiros de Aripuanã (COOGAR), garimpeiros e moradores. "Ficou acordado a saída imediata dos garimpeiros. Se houver alguma operação, os materiais e maquinários serão apreendidos. O responsável pela invasão não foi identificado",  — Serafim Carvalho Melo. O DNPM já havia comentado que as pessoas que estão ocupando a área não têm autorização do órgão para qualquer tipo de extração mineral. O órgão também alerta que toda e qualquer atividade de extração mineral no país sem autorização é caraterizada como usurpação do patrimônio mineral da União, uma atividade ilegal à luz da legislação mineral brasileira. A invasão foi comunicada à Secretaria de Meio Ambiente e Ministério Público Federal (MPF).

Quatorze pessoas morrem em deslizamento em morro de Niterói

access_time11/11/2018 10:06

Na madrugada deste sábado, após a comemoração do aniversário do menino Arthur Caetano de Carvalho, de 3 anos, um deslizamento derrubou cinco casas vizinhas à da criança no Morro Boa Esperança, em Piratininga, Região Oceânica de Niterói. A tragédia, que matou 14 pessoas, é a segunda pior enfrentada pela cidade. Em 2010,  46 pessoas morreram no Morro do Bumba, no bairro Viçoso Jardim, após intensas chuvas que caíram na cidade. O menino está em estado gravíssimo. A irmã, Nicole, de 10 meses, está entre os mortos, segundo informações da Globo News. A mãe de Arthur uma tia são duas das 11 vítimas resgatadas com vida pelos bombeiros. Com base em relatos de familiares, as equipes trabalham com um total de 4 desaparecidos. Alguns dos mortos até agora listados pelo Corpo de Bombeiros são: Janete, 55 anos; Maria Madalena, 56 anos; Maria do Carmo, 80 anos; Claudiomar, 37 anos; um menino de 3 anos; uma menina de 9 anos; e uma mulher adulta. De acordo com a Globo News, a pequena Nicole, de 11 meses, está entre as vítimas fatais.  Apesar de o Corpo de Bombeiros ainda não ter divulgado todos os mortos, amigos de Amanda Tomaz afirmam que a jovem e o marido estão entre as vítimas fatais. Eles, que ajudam na remoção dos escombros, contaram que a estudante de psicologia foi ao aniversário de Arthur, junto com o marido, o músico Alan Ferreira. O casal não morava na comunidade. Uma pedra rolou morro abaixo do alto da comunidade e atingiu ao menos cinco casas. Na noite de sexta-feira, os familiares comemoraram o aniversário de Arthur. Ele estava dormindo no momento que sua casa desabou. O caso dele é o mais grave, que sofreu um trauma no tórax. Arthur está internado no Hospital estadual Azevedo Lima. O Hospital estadual Azevedo Lima, no bairro do Fonseca, em Niterói, recebeu ainda outras cinco vítimas do deslizamento: uma criança em estado estável e quatro adultos. Dois deles já receberam alta e dois permanecem estáveis. Já o Hospital estadual Alberto Torres, localizado em Colubandê, em São Gonçalo, rebeceu um adulto, que apresenta estado estável. Bombeiros de sete quartéis estão no local da ocorrência. Aproximadamente 80 militares da corporação atuam na operação, que conta com o apoio de cerca de 200 profissionais da Defesa Civil de Niterói, secretarias de Obras, Conservação, Assistência Social, Saúde e Companhia de Limpeza. Em entrevista ao RJ TV, o secretário estadual de Defesa Civil, Roberto Robadey, culpa a chuva pela tragédia e informa que não havia sirenes de alerta. Robadey afirma que aquela é uma área de risco, mas que não justificava a remoção das pessoas. A previsão para o término das buscas é de 48 horas e, segundo o secretário, é possível que existam outras vítimas fatais. O Município montou uma base de apoio na Escola Municipal Francisco Portugal Neves, em Piratininga, que está recebendo os desabrigados. A equipe pede para que os voluntários não levem mais doações, pois não há mais lugar para armazenar os donativos. O governador eleito Wilson Witzel visitou o local nesta tarde e prometeu construir unidades populares para pessoas que moram em áreas de risco: - Eu só queria manifestar minha solidariedade às vítimas e familiares. Vi que todos os recursos estão mobilizados e há muitos voluntários ajudando por aqui. Agora, na transição de governo, eu vou pegar o mapeamento que existe das áreas de risco, para já em janeiro começar a construção de unidades nas quais serão colocadas essas pessoas em situação de risco. E cobrar que a Prefeitura não deixe as pessoas voltarem para essas áreas. Aquilo que vi ali é bem semelhante a uma área de risco. Busca por desaparecidos Durante todo o dia, as equipes presentes no local procuravam por Nicole Caetano, que é neta de Rosemary Caetano, que ficou levemente ferida, foi resgatada e acompanhou as ações de Bombeiros no local. Com o dia ainda claro, os bombeiros retiraram o corpo da bebê dentre os escombros. Segundo o presidente da associação de moradores, Claudio dos Santos, houve um deslizamento no Morro da Esperança em 2016, que atingiu sete casas e uma pizzaria. Em um primeiro momento, as vítimas teriam recebido aluguel social da Prefeitura, mas sem outras medidas, voltaram aos terrenos, que estavam interditados.  Recentemente, a Prefeitura teria feito uma fiscalização na área. Mas não existia sistema de sirene no local. - As pessoas voltaram pois não tinham onde ficar. Vão dormir embaixo da ponte? Também ao RJ TV, o prefeito de Niterói Rodrigo Neves disse que a região não foi definida como prioritária no mapeamento de risco do Departamento de Recursos Minerais do Estado do Rio de Janeiro e que, deste modo, não havia casas interdidatas. "Não foi deslizamento de encosta, mas rachadura de um maciço de Área de Preservação Ambiental (APA), portanto não havia necessidade de contenção de encosta", afirmou Neves. Sobre a polêmica, o vereador Paulo Eduardo Gomes (PSOL) informa que, em 2005, começou a ser feito um mapeamento de áreas de riscos em Niterói, com a participação da Universidade Federal Fluminense. - Em 2010, com o acontecido no Bumba e outros morros, acabou fortalecendo a aceleração dos estudos e a responsabilidade dos governos. É fato que há investimentos em andamento para conter esses riscos. Mas o que deve ser verificado agora é se esta área estava mapeada entre as de risco. Segundo a secretária de Planejamento me falou quando cheguei aqui, Giovanna Victer, não estava. E o que teria acontecido seria a rachadura de uma pedra, cujo deslocamento teria arrastado casas. Mas vamos apurar na Câmara se houve uma eventual negligência da Prefeitura. Ele lamentou ainda: - Mas nada disso recupera a vida que foi perdida . O que vamos fazer agora é também dar todo o apoio material e psicológico para os familiares. Em 2010, 46 pessoas morreram na tragédia do Morro do Bumba, que completou oito anos em abril.

Homem morre e 2 pessoas ficam feridas após carros baterem em ultrapassagem

access_time11/11/2018 10:04

Um homem morreu e outras duas pessoas ficaram feridas no começo da tarde deste sábado (10) após um acidente em que dois carros bateram de frente na MT-220, que liga Sinop a Juara, municípios a 503 e 690 km de Cuiabá, respectivamente. De acordo com a Polícia Militar, um Uno e um Gol bateram de frente depois que um dos veículos tentou fazer uma ultrapassagem na rodovia. O acidente ocorreu no km 5 da MT-220. Segundo o Corpo de Bombeiros, um homem, identificado apenas como Jonas, de 45 anos, morreu no local. Um dos veículos saiu da pista com o impacto da batida. Outras duas vítimas foram socorridas e encaminhadas para o Hospital Regional de Sinop com vários ferimentos pelo corpo.