Spigreen
Notícias recentes
Covid-19: MT tem 553 novos casos e 47 mortes em 24 horas

Covid-19: MT tem 553 novos casos e 47 mortes em 24 horas

access_time14/03/2021 09:13

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desse sábado (13), 271.765 casos con

Mato Grosso registra 1.464 casos e 40 óbitos por Covid-19

Mato Grosso registra 1.464 casos e 40 óbitos por Covid-19

access_time25/05/2020 06:20

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde deste domingo (24.05), 1.464 casos co

Operação apreende máquinas em garimpo ilegal e prende cinco pessoas por crime ambiental

Operação apreende máquinas em garimpo ilegal e prende cinco pessoas por crime ambiental

access_time31/07/2020 11:10

Cinco homens foram detidos na tarde de quinta-feira (30) na zona rural de Apiacás, a 1.010 km ao nor

SAÚDE

Deputado que é médico apresenta projeto que prioriza vacinação de grávidas e aconselha mulheres a adiarem gravidez

access_time20/04/2021 09:19

Começou a tramitar na Assembleia Legislativa de MT um projeto que inclui as grávidas no grupo prioritário de vacinação contra a Covid-19. Cerca de 30 gestantes morreram com a doença no estado. De acordo com projeto, de autoria do deputado Luís Amilton Gimenez, que é médico, as gestantes a partir do 6º mês de gestação e puérperas devem ser vacinadas após o grupo de pessoas com mais de 65 anos. Outro projeto similar está em tramitação no Congresso Nacional. Gimenez destaca que, segundo o American Journal of Obstetrics and Gynecology, o risco de morte em pacientes que aguardam um bebê é 13 vezes maior em relação a outros indivíduos na mesma faixa etária. Os nascimentos prematuros são 45,4% mais frequentes entre as pacientes com quadro severo ou crítico de covid-19. Ele defendeu a necessidade de isolar a gestante, testar todas acima do 6º mês e acompanhar a gravidez das grávidas que tiverem suspeita ou confirmação de Covid-19. 'Adiem a gravidez, se possível' O parlamentar avalia como pertinente a orientação do secretário de Atenção Primária à Saúde do Ministério da Saúde, Raphael Parente, que nesta sexta-feira (16) pediu que as mulheres (especialmente as mais jovens) adiem a gravidez até haver uma melhora da pandemia, se for possível. “Como meus colegas médicos, eu também peço a quem pretende ter filhos que adie a gravidez para não correr o risco de tromboembolia. Essa vacinação pretende ajudar que a gravidez chegue até o fim com segurança, para que a mãe consiga sobreviver, hoje, temos mães morrendo, partos antecipados, bebês prematuros e casos em que as crianças se salvam e a mãe vai a óbito”, lamentou o deputado. Mortes dobram em 2021 O número de mortes de grávidas e mães de recém-nascidos por coronavírus no Brasil dobrou em 2021 em relação ao ano passado, de acordo com o levantamento do Observatório Obstétrico Brasileiro Covid-19. No ano passado, foram registradas 453 mortes (10,5 óbitos na média semanal). Em 2021, até 7 de abril, foram 289 mortes (22,2 óbitos na média semanal). Desde o início da pandemia, foram registrados 9.479 casos de Covid-19 entre gestantes e puérperas, com 738 mortes. Também há 9.784 registros de SRAG (Síndrome respiratória aguda grave), com 250 óbitos que podem ser Covid. A média brasileira de mortes entre as gestantes é a maior do mundo. Luis Gimenez, deputado estadual de MT — Foto: ALMT

Mato Grosso tem queda de 18% no número de internações de pacientes com Covid em 20 dias

access_time16/04/2021 17:05

A secretaria estadual de Saúde informou, há pouco, que nos últimos 20 dias Mato Grosso teve redução de 18,1% nas internações hospitalar de paciente para tratamento da Covid. No dia 27 do mês passado, 2.430 estavam internados por conta da doença, já o boletim epidemiológico da secretaria de Estado de Saúde de ontem, aponta 1.989 hospitalizados. Os dados são acompanhados pelos técnicos do governo e demonstram tendência de queda, desde março, no número de hospitalizados em todo o Estado. Outro dado estatístico é relacionado à taxa de ocupação, específica para leitos de enfermaria pactuadas pelo Sistema Único de Saúde. Em março, a taxa estava em 63%, e ontem registrou 57%, com 459 pessoas internadas. Nos principais hospitais públicos de Cuiabá e Várzea Grande, há vagas nos leitos de enfermaria. No Hospital Metropolitano de Várzea Grande, que é gerido pelo Estado, a taxa de ocupação está em 66% e no Hospital Estadual Santa Casa, a porcentagem é de 59%. Em Várzea Grande, o Pronto-Socorro, gerido pelo município não tem nenhum paciente internado em leito de enfermaria contaminado com Covid. No Hospital Regional de Sinop são 29 pactuadas e 9 estão disponíveis (69% de ocupação). Na unidade de Sorriso, foram pactuadas 20 leitos de enfermarias e 8 estão livres para receber pacientes (60%). Em Nova Mutum, 17 estão internados e são 58 leitos pactuados (29%). No São Lucas, em Lucas do Rio Verde das 15 pactuadas, cinco estão com pacientes.

Covid-19: ministério começa a distribuir kits intubação para estados

access_time16/04/2021 09:22

A partir desta sexta-feira (16), mais 2,3 milhões de medicamentos do kit intubação serão distribuídos pelo Ministério da Saúde. Os insumos foram adquiridos na China e doados ao governo federal por empresas como a Petrobras, Vale, Engie, Itaú Unibanco, Klabin e Raízen. “Com esta doação, nós conseguimos garantir, conforme os dados enviados, pelo menos 10 dias de abastecimento em relação ao bloqueador neuromuscular, analgesia e sedação por midazolam, e 15 dias com propofol. O estado é o responsável, junto aos municípios, para fazer a redistribuição em sua própria rede assistencial”, ressaltou o secretário de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos (SCTIE), Hélio Angotti Neto. As equipes do Ministério da Saúde já estão prontas para iniciar a distribuição dos chamados kit intubação. “Com base em experiências anteriores, a expectativa é de que em menos de 48 horas os medicamentos sejam distribuídos para todos os estados”, ressaltou o secretário-executivo do Ministério da Saúde, Rodrigo Cruz. Critérios Os hospitais do SUS são os primeiros da lista a receber os kits. São eles que definem o consumo médio mensal e os seus estoques aos estados – informações essenciais para orientar, na ponta, os critérios de divisão dos lotes de medicamentos entre os entes federativos. Segundo o Ministério da Saúde, os dados são apresentados em reuniões tripartites, que ocorrem três vezes por semana, envolvendo representantes dos secretários estaduais e municipais de saúde - Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems) e do Ministério da Saúde. A pasta também conta com a colaboração da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que monitora a produção nacional dos medicamentos. “A partir daí, traçamos estratégias de aquisição e de distribuição desses medicamentos, com o intuito de regularizar a distribuição nacional. No momento seguinte, o Ministério executa as estratégias, fazendo aquisições nacionais ou internacionais e propondo uma pauta de distribuição aos estados, que é aprovada pelo Conass e Conasems”, explicou Cruz.  Desde o início da pandemia da covid-19, o Ministério da Saúde já enviou aos estados e municípios mais de 8,6 milhões de medicamentos para intubação. Além disso, atua na aquisição de medicamentos hospitalares por outros meios: há dois pregões em aberto e está em andamento uma compra direta via Organização Pan-Americana da Saúde (Opas). Segundo o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, a ação vai reforçar a assistência ao Sistema Único de Saúde (SUS) e os cuidados aos pacientes em todo o país. “A obrigação de adquirir esses medicamentos é de estados e municípios. Todavia, estamos em uma emergência pública internacional e nós temos que tomar as providências necessárias para assegurar o abastecimento em todo o país, principalmente em municípios menores que não têm condições de compra”, afirmou.

Quinta-feira (08): Mato Grosso registra 324.899 casos e 8.403 óbitos por Covid-19

access_time08/04/2021 17:07

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta quinta-feira (08.04), 324.899 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 8.403 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado. Foram notificadas 1.707 novas confirmações de casos de coronavírus no Estado. Dos 324.899 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 13.813 estão em isolamento domiciliar e 300.564 estão recuperados. Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 519 internações em UTIs públicas e 504 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 97,56% para UTIs adulto e em 58% para enfermarias adulto. Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (69.393), Rondonópolis (24.443), Várzea Grande (20.937), Sinop (16.345), Sorriso (11.979), Tangará da Serra (11.135), Lucas do Rio Verde (10.737), Primavera do Leste (9.479), Cáceres (7.011) e Alta Floresta (6.264). A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada por meio do Painel Interativo da Covid-19, disponível neste link. O documento ainda aponta que um total de 289.079 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 1.416 amostras em análise laboratorial. Cenário nacional Na quarta-feira (07), o Governo Federal confirmou o total de 13.193.205 casos da Covid-19 no Brasil e 340.776 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país contabilizava 13.100.580 casos da Covid-19 no Brasil e 336.947 óbitos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus. Até o fechamento deste material, o Ministério da Saúde não divulgou os dados atualizados desta quinta-feira (08). Recomendações Já existem vacinas para prevenir a infecção pelo novo coronavírus, mas ainda é importante adotar algumas medidas de distanciamento e biossegurança. Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca da Covid-19. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde. O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo vírus. Entre as medidas estão: - Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool; - Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas; - Evitar contato próximo com pessoas doentes; - Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo; - Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.   Clique para ver o Painel Epidemiológico 396

Mato Grosso registra redução no número de internação de pacientes com covid-19

access_time07/04/2021 15:10

Nos últimos 10 dias, após uma crescente no número de internações nos leitos hospitalares, Mato Grosso registra uma pequena queda no número de pacientes hospitalizados. Em 28 de março eram 2.427 pacientes internados e no último boletim divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde, na tarde dessa terça-feira (6), esse número reduziu para 2.139. Outro dado estatístico é relacionado a taxa de ocupação, específica para leitos de enfermaria pactuadas pelo SUS.  Em março a taxa estava em 66%, com 531 pacientes internados, e ontem registrou 56%, e com 491 pessoas internadas. Uma queda de 10% no número de pacientes internados em leitos de enfermaria. Nos principais hospitais públicos de Cuiabá e Várzea Grande, há vagas nos leitos de enfermaria. No Hospital Metropolitano de Várzea Grande, que é gerido pelo Estado, a taxa de ocupação está em 52% e no Hospital Estadual Santa Casa, a porcentagem é de 75%. Nos hospitais geridos pelos municípios, na Capital o São Benedito está com 63% e o Pronto-Socorro com 59%. Em Várzea Grande o Pronto-Socorro tem taxa de 0% de ocupação, ou seja, não tem nenhum paciente internado em leito de enfermaria contaminado com covid-19. Os técnicos do governo acompanham os dados para saber se a tendência de queda será mantida.

Grávidas devem manter distanciamento e evitar idas a hospitais durante a gestação na pandemia, diz médica

access_time07/04/2021 15:04

A médica e professora da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Ana Paula Muraro, orientou que as grávidas mantenham o distanciamento social e evitem idas a hospitais durante a gestação na pandemia. Atualmente, Mato Grosso registra 27 mortes em decorrência da Covid-19, sendo 17 somente neste ano. A mais recente, registrada nessa terça-feira (6), foi a morte da médica Cibele Bento Rodrigues, de 38 anos, em Barra do Garças, a 516 km de Cuiabá. Ela estava grávida de oito meses e os médicos conseguiram salvar o bebê em um parto de emergência. Segundo a professora da UFMT, as gestante são consideradas grupo de risco e, por isso, devem sempre reforçar as medidas de prevenção à Covid-19. “É importante reforçar as recomendações para prevenção da infecção entre as mulheres gestantes e também para aquele período depois do parto”, ressaltou. Ana Paula explicou que uma análise do Ministério da Saúde aponta que a maior parte dos óbitos que ocorrem entre gestantes são no 3° trimestre ou no período pós-parto, “mas isso não diminui a importância das medidas de prevenção em todas as fases da gravidez”. A médica também orientou que as mulheres gestantes evitem ir a hospitais sem necessidade. “É importante que a mulher mantenha o pré-natal adequado, mas que evite procedimentos que não são necessários nesse período. Durante o parto, é recomendado um menor período de internação”, explicou. Segundo Ana Paula, o distanciamento social deve ser mantido durante o período de gestação e também logo após o parto. “É importante observarmos, sempre que possível, o afastamento das mulheres gestantes ou o trabalho remoto, se viável, principalmente das mulheres que trabalham na área da saúde. É importante que a gente priorize este grupo para evitar a contaminação, uma vez que elas possuem esse maior agravamento da doença”, ressaltou. Desde o início da pandemia até 20 de março de 2021, foram registrados 324 casos da Covid-19 em grávidas, sendo 130 somente neste ano. Desse total, 113 precisaram de internação, sendo 37 em 2021.

Número de mortos de Covid-19 entre 31 e 40 anos em MT em 2021 já maior que todo o ano passado

access_time06/04/2021 06:51

Dados da Secretaria Estadual de Saúde (SES) apontam que nos três primeiros meses deste ano, 205 pessoas com idades que variam de 31 a 40 anos morreram vítimas da Covid-19 no estado. Os dados são de 1º de janeiro deste ano a 4 de abril.O número é maior do que as mortes contabilizadas durante todo o ano de 2020 nessa faixa etária, quando foram registradas 192 mortes. O Boletim do Observatório Fiocruz Covid-19, divulgado no dia 26 de março, aponta que o país se encontra em uma situação de colapso do sistema de saúde, ao mesmo tempo que a pandemia vem ganhando novos contornos afetando faixas etárias mais jovens: 30 a 39 anos, 40 a 49 anos e 50 a 59 anos. O boletim destaca que a pandemia ganhou novo contorno no Brasil, encontra-se rejuvenescida. O estudo mostra que houve um aumento importante de casos de Covid-19 nas faixas etárias de 30 a 39 anos, 40 a 49 anos e 50 a 59 anos, conforme atestam dados mais recentes do Sistema de Vigilância Epidemiológica da Gripe (Sivep-Gripe) sobre as Síndromes Respiratórias Agudas Graves (SRGA) no Brasil, observados nos primeiros meses de 2021. Como consequência, a concentração de casos nas idades mais avançadas tem reduzido, se deslocando para idades mais jovens.

Boletim Epidemiológico 280: COVID-19 de Peixoto de Azevedo em 05 de abril

access_time05/04/2021 19:36

A Secretaria Municipal de Saúde divulgou o boletim epidemiológico da COVID 19 no inicio da noite desta segunda-feira 05 de abril, onde estão relacionados os números de casos positivos no Município de Peixoto de Azevedo. Peixoto de Azevedo conta com agora no seu quadro de pacientes infectados pelo coronavírus um total de 2972, dos quais 2757 estão recuperados o número de pacientes em isolamento domiciliar é de 100, o número de internados é de 19, tivemos até então 96 óbitos. A secretaria divulga também que já foram descartados um total de 3489 exames que não deram positivo para coronavírus, e 303 amostras estão em análise laboratorial no LACEN – MT. Secretário Interino de saúde Thiago informou que a equipe de saúde está trabalhando incansavelmente para diminuir números de contaminados no município, se for necessário haverá também a edição para novo decreto com novas regras, para tentar diminuir o avanço do coronavírus em nosso município.

Morre Locutor de radio que fez história no nortão

access_time03/04/2021 14:00

A comunicação amanheceu de luto no estado de Mato Grosso, pois perdemos uma das vozes mais marcantes do rádio, o locutor Silvério Santos, (43 anos). Silvério trabalhou em várias cidades do nortão, e deixou seu nome eternizado para sempre em rádios e televisão de Marcelândia, Sinop, Peixoto de Azevedo, Matupá, e atualmente estava morando e trabalhando no Grupo Arinos em Nova Mutum. Vítima da covid-19, o comunicador estava entubado e veio a óbito na madrugada deste sábado (03). O Locutor deixa dois filhos adolescentes. Alvacir Gasparetto diretor da Radio Interativa FM e da TV Ourominas, recebeu a notícia com muita tristeza, e disse estar sem chão. Gasparetto enalteceu o trabalho de Silvério, e lembrou que foi ele, que junto com o locutor Pedro Pan inauguraram a Interativa no ano de 2011. Por muito tempo Silvério também apresentou um programa de entrevistas com artistas locais e regionais na TV Ourominas, sbt de Matupá.

Sexta-feira (02): Mato Grosso registra 313.709 casos e 7.849 óbitos por Covid-19

access_time03/04/2021 13:55

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta sexta-feira (02.04), 313.709 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 7.849 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado. Foram notificadas 1.034 novas confirmações de casos de coronavírus no Estado. Dos 313.709 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 14.908 estão em isolamento domiciliar e 288.740 estão recuperados. Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 507 internações em UTIs públicas e 538 enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 97,50% para UTIs adulto e em 61% para enfermarias adulto. Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (67.487), Rondonópolis (23.727), Várzea Grande (20.180), Sinop (15.833), Sorriso (11.688), Tangará da Serra (10.937), Lucas do Rio Verde (10.489), Primavera do Leste (9.144), Cáceres (6.829) e Alta Floresta (6.048). A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada por meio do Painel Interativo da Covid-19, disponível neste link. O documento ainda aponta que um total de 277.164 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 1.574 amostras em análise laboratorial.