Banner Outras
Notícias recentes
Palmeiras x Ferroviária: veja onde assistir, escalações, desfalques e arbitragem

Palmeiras x Ferroviária: veja onde assistir, escalações, desfalques e arbitragem

access_time07/03/2020 10:01

O Palmeiras recebe a Ferroviária neste sábado, às 16h, na arena do Verdão, em jogo válido pela nona

Trabalhador morre após levar choque ao tentar apagar fogo em fazenda causado por queda de poste

Trabalhador morre após levar choque ao tentar apagar fogo em fazenda causado por queda de poste

access_time31/07/2018 08:11

Um trabalhador rural morreu, nesta segunda-feira (30), depois de sofrer uma descarga elétrica ao ten

Mais de 300 jornais norte-americanos se unem contra Trump

Mais de 300 jornais norte-americanos se unem contra Trump

access_time16/08/2018 08:06

Mais de 300 jornais dos Estados Unidos, entre eles o The New York Times, Dallas Morning News, o The

SAÚDE

Mato Grosso registra 1.464 casos e 40 óbitos por Covid-19

access_time25/05/2020 06:20

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde deste domingo (24.05), 1.464 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 40 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado. As últimas três mortes envolveram dois residentes de Cuiabá e um de Cotriguaçu. Os casos confirmados estão em Cuiabá (489), Várzea Grande (124), Rondonópolis (112), Primavera do Leste (71), Tangará da Serra (66), Barra do Garças (65), Lucas do Rio Verde (46), Sorriso (37), Confresa (35), Sinop (34), Rosário Oeste (34), Jaciara (25), Peixoto de Azevedo (21), Cáceres (19), Nova Mutum (18), Pontes e Lacerda (17), Alta Floresta (16), Querência (15),  Mirassol D’Oeste (10), Tapurah (9), Chapada dos Guimarães (9), Campo Verde (9), Vila Rica (7), Jangada (7), Campo Novo do Parecis (7), Aripuanã (7), Alto Araguaia (7), São Pedro da Cipa (6), São José dos Quatro Marcos (6), Sapezal (5), Pontal do Araguaia (5), Nova Ubiratã (5), Juína (5), Ribeirão Cascalheira (4), Matupá (4), Guarantã do Norte (4), Curvelândia (4), Acorizal (4), Rio Branco (3), Poconé (3), Nova Lacerda (3), Nossa Senhora do Livramento (3), Ipiranga do Norte (3), Conquista  D’Oeste (3), Água Boa (3), Vila Bela da Santíssima Trindade (2), Vale de São Domingos (2), Santo Antônio de Leverger (2), Rondolândia (2), Poxoréo (2), Pedra Preta (2), Juscimeira (2), Jauru (2), Dom Aquino (2), Cotriguaçu (2), Colíder (2), Canarana (2), Bom Jesus do Araguaia (2), União do Sul (1), Terra Nova do Norte (1), São José do Xingu (1), São José do Povo (1), São Felix do Araguaia (1), Santa Rita do Trivelato (1), Porto Alegre do Norte (1), Ponte Branca (1), Novo Mundo (1), Nova Xavantina (1), Nova Olímpia (1), Nova Monte Verde (1), Nobres (1), Marcelândia (1), Luciara (1), Lambari D’Oeste (1), Juara (1), Campos de Júlio (1), Alto Paraguai (1), Alto Garças (1), Alto Boa Vista (1), e residentes de outros Estados (28). Nas últimas 24 horas, surgiram 101 novas confirmações em Acorizal (1), Alta Floresta (3), Barra do Garças (3), Campo Verde (1), Chapada dos Guimarães (2), Cuiabá (64), Primavera do Leste (8), Rondonópolis (5), Rosário Oeste (1), Sorriso (3), Tangará da Serra (6) e Várzea Grande (4). Dos 1.464 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 844 estão em isolamento domiciliar e 460 estão recuperados. Há ainda 120 pacientes hospitalizados, sendo 58 em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 62 em enfermaria. No boletim, a SES também divulga que a rede do Sistema Único de Saúde (SUS) dispõe, atualmente, de 265 leitos de UTI e 874 leitos de enfermaria especificamente para pacientes com coronavírus no Estado.  Considerando o número total de casos em Mato Grosso, 50,3% dos diagnosticados são do sexo feminino e 49,7% masculino; além disso, 427 pacientes têm faixa-etária entre 31 a 40 anos. O documento ainda aponta que um total de 5.068 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 195 amostras em análise laboratorial. Os pacientes são devidamente acompanhados pelas equipes de Vigilância Epidemiológica do Estado e dos municípios. Cenário nacional Até o último sábado (23), o Governo Federal confirmou 347.398 casos da Covid-19 no Brasil e 22.013 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, divulgado pelo Ministério da Saúde, o país contabilizava 21.048 mortes e 330.890 casos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus. Até o fechamento deste material, não foram atualizados os números deste domingo (24). Recomendações Atualmente, não existe vacina para prevenir a infecção pelo novo coronavírus. A melhor maneira de prevenir a infecção é evitar ser exposto ao vírus. Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca do novo coronavírus. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde. O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo coronavírus. Entre as medidas estão: - Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool; - Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas; - Evitar contato próximo com pessoas doentes. Ficar em casa quando estiver doente; - Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo; - Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Morador de rua com coronavírus foge de isolamento em albergue e é preso

access_time21/05/2020 11:03

Um morador de rua com coronavírus (Covid-19) fugiu do isolamento em albergue e foi preso nessa quarta-feira (20) em Tangará da Serra. O suspeito, Luizmar Andrade Costa Felipe, de 35 anos, é morador em situação de rua e estava no albergue municipal em Tangará. Ele testou positivo para Covid-19 e desde então estava em isolamento no próprio albergue. No entanto, ele fugiu do local e foi encontrado pela Polícia Civil andando pelas ruas da cidade. Os agentes da secretaria de saúde o levaram então até a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) para receber cuidados médicos e cumprir o isolamento. Ele ainda estava internado quando a polícia descobriu que contra Luizmar Andrade existe um mandado de prisão em aberto no estado de Goiás pelo crime de furto qualificado. A Polícia Civil levou o homem até o Centro de Detenção Provisória (CDP), mas o sistema carcerário se recusou a receber o preso por conta do risco de contaminação. Depois da ação, as viaturas do Corpo De Bombeiros e da Polícia Civil precisaram passar por uma desinfecção. Segundo a Secretaria Estadual de Saúde (SES), em Tangará da Serra já foram confirmados 40 casos da Covid-19. Morador de rua com coronavírus (Covid-19) fugiu do isolamento em albergue e foi preso nessa quarta-feira (20) em Tangará da Serra — Foto: TV Centro América

Veja o número de casos de coronavírus em MT e no Brasil

access_time21/05/2020 10:37

O Ministério da Saúde e a Secretaria de Estado de Saúde de Mato Grosso (SES) estão atualizando diariamente o número de casos de coronavírus (Covid-19) no Brasil e em Mato Grosso, respectivamente. Os dados mostram casos suspeitos, confirmados e mortes em Mato Grosso. No Brasil, há apenas a atualização de confirmados e mortes. Os dados relativos aos casos no Mundo podem ser acompanhados pelo site Covid Visualizer. Pode haver discrepância por atrasos nas atualizações. Sobre os dados no Brasil, o Ministério da Saúde criou uma plataforma de acompanhamento. A plataforma, no entanto, tem apresentado instabilidade e está em manutenção. Veja os números: Mato Grosso: Confirmados: 1.090 Mortes: 32   Brasil: Confirmados: 291.579 Mortes: 18.859 Mundo: Confirmados: 5.011.148 Mortes: 325.420   Veja a situação detalhada em Mato Grosso:

Tabagismo e coronavírus são combinação catastrófica, diz fundação

access_time19/05/2020 08:29

O diretor executivo da Fundação do Câncer, Luiz Augusto Maltoni, disse que como o tabagismo é fator de risco para infecções respiratórias, doenças vasculares, cardiovasculares e pulmonares, e o novo coronavírus tem aí sua principal porta de entrada, a "combinação é catastrófica". Análise publicada na China, dos primeiros casos de covid-19, comparando grupos de fumantes e não fumantes, mostrou que a doença teve evolução mais grave e maior índice de letalidade no grupo de fumantes. “Alguns artigos mostraram 1,5 vez mais, outros 2,4 vezes mais. Ou seja, você mais do que duplica a chance de a doença se agravar e duplica os óbitos em relação ao grupo que não fuma”. Disseminação Maltoni chamou a atenção para o fato de o vírus se disseminar com facilidade, principalmente por contaminação pelo perdigoto (gotículas contaminadas de saliva). Outro agravante em relação ao tabagismo é o uso de narguilé (espécie de cachimbo de água de origem oriental, utilizado para fumar tabaco aromatizado e, ocasionalmente, maconha ou ópio) no mundo. “É um mecanismo de disseminação do vírus muito alto, a ponto de países como o Irã proibirem seu uso em bares e ruas pela possibilidade de propagação, porque passa de boca em boca. Também é uma associação muito perigosa”. Segundo Maltoni, há uma relação muito forte do tabagismo com o agravamento das condições dos pacientes que se infectam pelo novo coronavírus, com aumento maior da letalidade. O mesmo ocorre em relação aos cigarros eletrônicos (também chamados de vape, são dispositivos eletrônicos para fumar alimentados por bateria de lítio). “São outra forma de você dispersar nicotina e outros produtos para o organismo humano”. Embora a indústria do tabaco defenda que é instrumento para a pessoa parar de fumar, o diretor executivo da Fundação do Câncer afirmou que esse tipo de cigarro tem em sua constituição substâncias tóxicas, incluindo a nicotina que é oferecida no formato líquido e forma um aerossol. “Essa inalação do volume de nicotina atinge a corrente sanguínea até mais rápido do que o cigarro convencional". Maltoni destacou que a nicotina é o principal causador da dependência, com todos os efeitos  de agressão ao organismo, como a alteração da imunidade celular em nível pulmonar, alteração do DNA da célula pulmonar, predispondo à transformação das células em câncer, em tumores. Isso também está presente no cigarro eletrônico. Alerta da OMS No último dia 11, a Organização Mundial da Saúde (OMS) fez uma declaração pública alertando que o tabaco mata mais de 8 milhões de pessoas em todo o mundo, a cada ano. Mais de 7 milhões dessas mortes são decorrentes do uso direto do tabaco e cerca de 1,2 milhão se deve ao fato de os não fumantes serem expostos ao fumo passivo. Um grupo de especialistas em saúde pública, convidados pela OMS, analisou estudos já publicados em relação à covid-19 e sua relação com o tabagismo. Constatou que os fumantes tinham maior probabilidade de desenvolver as doenças graves e as complicações da infecção de maneira mais grave em comparação com os não fumantes, “inclusive em proporção maior de óbitos do que o grupo de não fumantes”, observou Maltoni. Nicotina e covid-19 A OMS também se posicionou contrária a estudos favoráveis à adoção de substâncias como a nicotina no tratamento de pacientes com covid-19. Embora sem se referir especificamente a um trabalho francês que defende a nicotina como proteção à covid-19, a organização alerta que é preciso ter cuidado ao adotar esse tipo de recomendação, antes que sejam feitos testes e confirmados seus resultados por instituições de credibilidade internacional. Luiz Henrique Maltoni destacou que no caso do trabalho francês, ele foi publicado na internet e não em uma revista científica conceituada, como é tradicionalmente feito, onde um comitê editorial analisa cientificamente se o método do trabalho foi bem conduzido, para então autorizar sua publicação. O estudo não foi revisado e não faz referência à aprovação por nenhum comitê de ética em pesquisa, afirmou Maltoni. O diretor executivo da Fundação do Câncer qualificou o estudo como “um equívoco imenso”. Um dos autores do trabalho é um pesquisador que, durante muito tempo, foi financiado pela indústria do tabaco, disse. Do ponto de vista científico, o trabalho não merece crédito nem citação, acrescentou Maltoni. Nota conjunta Em razão da pesquisa francesa, sete entidades médicas, entre as quais a Fundação do Câncer, a Associação Médica Brasileira, a Associação Brasileira de Estudos do Álcool e Outras Drogas e a Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia divulgaram nota na qual entendem que “é muito precoce e arriscado” afirmar que haja qualquer potencial fator protetor da nicotina para a covid-19. “Uma vez contaminados pelo novo coronavírus, os fumantes tendem a ter pior evolução do quadro, com mais gravidade e mortes”, diz a nota. As entidades de saúde reforçam a importância do combate ao fumo. Estudo do Instituto Nacional do Câncer mostrou que o país gasta cerca de R$ 57 bilhões por ano com despesas médicas e perda de produtividade relacionadas a doenças provocadas pelo fumo. O estudo mostra ainda que o país arrecada R$ 13 bilhões de tributos por ano com a indústria do tabaco, o que significa que há um rombo de pelo menos R$ 44 bilhões para o sistema de saúde brasileiro. Todos os dias, 428 pessoas morrem devido ao tabagismo no Brasil.

Mato Grosso registra 901 casos confirmados da Covid-19

access_time18/05/2020 09:47

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde deste domingo (17.05), 901 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 27 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado.  Os casos confirmados estão em Cuiabá (274), Rondonópolis (91), Várzea Grande (76), Barra do Garças (53), Primavera do Leste (36), Tangará da Serra (34), Lucas do Rio Verde (31), Sinop (29), Sorriso (27), Rosário Oeste (23), Cáceres (18), Confresa (17), Peixoto de Azevedo (15), Nova Mutum (13), Querência (12), Jaciara (12), Alta Floresta (9), Mirassol D’Oeste (8), Tapurah (7), Jangada (7), Chapada dos Guimarães (7), São José dos Quatro Marcos (6), São Pedro da Cipa (5), Vila Rica (4), Pontes e Lacerda (4), Pontal do Araguaia (4), Curvelândia (4), Nova Ubiratã (3), Ipiranga do Norte (3), Campo Novo do Parecis (3), Aripuanã (3), Água Boa (3), Vila Bela da Santíssima Trindade (2), Vale de São Domingos (2), Rondolândia (2), Rio Branco (2), Poxoréo (2), Poconé (2), Nova Lacerda (2), Juscimeira (2), Canarana (2), Campo Verde (2), Alto Araguaia (2), União do Sul (2), São Felix do Araguaia (1), Santo Antônio de Leverger (1), Santa Rita do Trivelato (1), Ponte Branca (1), Nova Xavantina (1), Nova Olímpia (1), Nova Monte Verde (1), Nossa Senhora do Livramento (1), Nobres (1), Lambari D’Oeste (1), Guarantã do Norte (1), Cotriguaçu (1), Conquista D’oeste (1), Alto Paraguai (1), Alto Garças (1), Acorizal (1) e residentes de outros Estados (21). Nas últimas 24 horas, surgiram 44 novas confirmações em Cuiabá (6), Rondonópolis (11), Várzea Grande (9), Barra do Garças (1), Primavera do Leste (2), Alta Floresta (2), Alto Garças (1), Campo Verde (1), Guarantã do Norte (1), Nova Mutum (1), Nova Ubiratã (2), Querência (5), São Pedro da Cipa (1) e residentes de outros estados (1).  A área técnica da SES ainda esclareceu que foram reposicionados quatro casos de Várzea Grande para Cuiabá, visto que este é o município de residência dos pacientes.  Dos 901 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 481 estão em isolamento domiciliar e 323 estão recuperados. Há ainda 70 pacientes hospitalizados, sendo 39 em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 31 em enfermaria. No boletim, a SES também divulga que a rede do Sistema Único de Saúde (SUS) dispõe, atualmente, de 206 leitos de UTI e 637 leitos de enfermaria especificamente para pacientes com coronavírus no Estado. Considerando o número total de casos em Mato Grosso, 50,9% dos diagnosticados são do sexo feminino e 49,1% masculino; além disso, 253 pacientes têm faixa-etária entre 31 a 40 anos. O documento ainda aponta que um total de 3.788 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 120 amostras em análise laboratorial. Os pacientes são devidamente acompanhados pelas equipes de Vigilância Epidemiológica do Estado e dos municípios. Mais informações estão detalhadas na Nota Informativa divulgada diariamente pela SES disponível neste link, a partir das 17h.  Cenário nacional Até o último sábado (16), o Governo Federal confirmou 233.142 casos da Covid-19 no Brasil e 15.633 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, divulgado pelo Ministério da Saúde, o país contabilizava 14.817 mortes e 218.223 casos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus. Até o fechamento deste material, não foram atualizados os números deste domingo (17).   Recomendações Atualmente, não existe vacina para prevenir a infecção pelo novo coronavírus. A melhor maneira de prevenir a infecção é evitar ser exposto ao vírus. Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca do novo coronavírus. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde. O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo coronavírus. Entre as medidas estão: - Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool; - Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas; - Evitar contato próximo com pessoas doentes. Ficar em casa quando estiver doente; - Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo; - Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Mato Grosso receberá 3 mil testes para diagnóstico de Covid-19 doados pela Petrobras

access_time16/05/2020 10:40

Um lote de 3 mil testes para diagnóstico de Covid-19 será doado ao Laboratório Central do Mato Grosso (Lacen-MT). Esses testes fazem parte do lote de 600 mil que a companhia encomendou aos Estados Unidos (EUA), anunciados em 24 de março, e doados ao Sistema Único de Saúde (SUS), que fez os repasses para cada estado. No mês passado, o estado já havia recebido 3 mil testes. Os testes são do tipo RT-PCR, considerados "padrão ouro" pelo Center for Disease Control and Prevention (CDC), pois fornecem um diagnóstico preciso na identificação da presença do vírus. Testes RT-PCR A Reação em Cadeia da Proteína Transcriptase Reversa, ou RT-PCR, é um teste que identifica a cadeia de proteínas do genoma do vírus, a partir de amostras colhidas da narina e da garganta de pessoas com sintomas da doença ou que tiveram contato com elas. As amostras precisam ser analisadas em laboratórios que possuem equipamentos que estudam genomas, demandando de quatro a seis horas de processamento.

Indígena xavante diagnosticada com coronavírus é o 1º e único caso da doença entre índios em MT

access_time16/05/2020 10:36

A indígena xavante que testou positivo para o coronavírus (Covid-19), em Barra do Garças, a 516 km de Cuiabá, é o primeiro e único caso da doença entre índios registrado em Mato Grosso. A informação foi confirmada nessa sexta-feira (15) pela Secretaria de Saúde de Mato Grosso (SES) ao G1. O Ministério da Saúde informou que a indígena, de 40 anos, estava em tratamento na Casa de Saúde Indígena (Casai) de e fez o teste rápido na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da cidade. Ela tem doença renal crônica e faz tratamento de hemodiálise no Instituto de Nefrologia do Araguaia. O Ministério da Saúde também disse que o quadro de saúde da paciente é estável e que o Distrito Sanitário Especial Indígena Xavante tem adotado todas as medidas de proteção dos índios e dos profissionais para o enfrentamento da pandemia. Disse também que a Casai vai ter os ambientes desinfetados pelo Corpo de Bombeiros e que todos vão ser monitorados.

Covid-19: Brasil tem 15,3 mil novos casos; total chega a 218,2 mil

access_time16/05/2020 10:23

O balanço diário do Ministério da Saúde sobre covid-19 registrou 15.305 novos casos confirmados, totalizando 218.223. Foi o maior número registrado em 24 horas desde o início da pandemia no país. O resultado marcou um acréscimo de 7,5% em relação a ontem (14), quando o número de pessoas infectadas estava em 202.918.  O Brasil teve 824 novos registros de mortes nas últimas 24 horas e chegou ao total de 14.817. O resultado representou um aumento de 5,3% em relação a ontem, quando foram contabilizados 13.993 falecimentos pela covid-19. A letalidade (número de mortes pela quantidade de casos confirmados) ficou em 6,8% e a mortalidade (número de mortes pela quantidade da população) foi de 7,1. Do total de casos confirmados, 118.436 (54,3%) estão em acompanhamento e 84.970 (38,9%) foram recuperados. Há ainda 2,3 mil mortes em investigação. Este último número subiu em relação a ontem, quando eram 2 mil óbitos sendo analisados. São Paulo se mantém como epicentro da pandemia no país, concentrando o maior número de falecimentos (4.501). O estado é seguido pelo Rio de Janeiro (2.438), Ceará (1.476), Pernambuco (1.381) e Amazonas (1.145).   Além disso, foram registradas mortes no Pará (1.145), Maranhão (496), Bahia (281), Espírito Santo (260), Alagoas (187), Paraíba (170), Minas Gerais (146), Rio Grande do Sul (126), Rio Grande do Norte (122), Paraná (120), Amapá (103), Santa Catarina (79), Goiás (67), Rondônia (62), Piauí (60), Acre (57), Distrito Federal (55), Sergipe (50), Roraima (40), Mato Grosso (26)Tocantins (24) e Mato Grosso do Sul (14). Já em número de casos confirmados, o ranking tem São Paulo (58.378), Ceará (22.490), Rio de Janeiro (19.987), Amazonas (18.392) e Pernambuco (16.209). Entre as unidades da federação com mais pessoas infectadas estão ainda Pará (12.109), Maranhão (10.739), Bahia (8.128), Espírito Santo (6.198) e Santa Catarina (4.562).

Mulher de 77 anos morre com Covid-19 em MT; é a 2ª morte registrada nesta quinta-feira

access_time14/05/2020 15:38

Mato Grosso registrou a 23ª morte por coronavírus (Covid-19) no estado. A informação foi divulgada nesta quinta-feira (14) pela Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT). O paciente era de Lucas do Rio Verde, município a 360 km de Cuiabá. É a segunda morte pela doença anunciada somente nesta quinta-feira. A outra morte foi de um assessor parlamentar em Várzea Grande, na região metropolitana de Cuiabá. A paciente que morreu em Lucas do Rio Verde tinha 77 anos, era hipertensa e tinha hipótese diagnóstica de infecção urinária. Ela estava internada na enfermaria com isolamento do Hospital São Lucas desde o dia 11 de maio e foi transferida na madrugada de quarta-feira (13) para a UTI no Hospital Regional de Sinop. Segundo a SES, Lucas do Rio Verde tem 23 casos confirmados de coronavírus. Mortes em Mato Grosso As outras mortes causadas em decorrência da Covid-19 em Mato Grosso envolveram pessoas dos municípios de Lucas do Rio Verde, Cáceres, Aripuanã, Rondonópolis, Cuiabá, Mirassol D’ Oeste, Barra do Garças, Sinop, Querência, Nova Mutum, Ponte Branca, Várzea Grande, Vale de São Domingos, Barra do Garças e do Rio de Janeiro, que estava em Mato Grosso.

Chile decreta lockdown em Santiago após explosão de casos de covid-19

access_time14/05/2020 15:19

O Chile decretou bloqueio total para a região metropolitana de Santiago, capital do país. A medida entrará em vigor às 22h desta sexta-feira (15) e afetará 7,5 milhões de habitantes, que só poderão sair para comprar alimentos e remédios ou ir ao hospital. Para sair às ruas, os cidadãos terão que apresentar licenças temporárias individuais. Para trabalhar, será necessário um salvo-conduto. Todos os idosos do país com mais de 75 anos devem ficar em isolamento obrigatório. O Chile, que há um mês registrava uma média de 400 novos casos diários, registrou nesta semana 2.660 casos em apenas 24 horas, de acordo com informe divulgado pelo Ministério da Saúde chileno ontem (13). O país havia preparado um "retorno seguro" às atividades, mas a explosão de casos do novo coronavírus fez com que o país tivesse que mudar de rumo. Anunciado no dia 24 de abril, o Plano Retorno Seguro consistia em uma retomada gradual e por etapas das atividades e das escolas e universidades. À época, o país registrava pouco mais de 12 mil casos e 174 mortes. Hoje, os casos confirmados ultrapassam os 34 mil e são 346 mortes até agora. Agora, com o dobro do número de mortes, o governo chileno optou pelo bloqueio total, ou lockdown (termo em inglês usado para situações em que todas as atividades são suspensas, exceto as consideradas essenciais). É uma medida mais drástica, para tentar conter a disseminação do vírus. O confinamento obrigatório impactará cerca de 70% das atividades da região metropolitana de Santiago. O governo informou que 14 mil efetivos das forças armadas e da polícia estarão nas ruas para garantir o cumprimento do toque de recolher, vigente das 22h às 5h, em todo o território nacional, e das medidas sanitárias de isolamento. Cordão sanitário Nos limites da região metropolitana de Santiago serão feitos cordões sanitários para impedir o trânsito e diminuir o risco de que a doença se espalhe a outras cidades. O isolamento obrigatório será implementado nas 32 cidades da região metropolitana de Santiago, além de outras 6 cidades vizinhas, que são: San Bernardo, Buin, Puente Alto, Padre Hurtado, Lampa, Colina. As cidades de Iquique e Alto Hospicio, na região de Tarapacá, também estão incluídas. “A batalha por Santiago é a batalha crucial na guerra contra o coronavírus. E é por isso que temos que suplicar, implorar, que levemos a sério todas as medidas necessárias. Que a população tenha o melhor espírito de compreensão e, acima de tudo, de colaboração, porque, de fato, o mês de maio está sendo muito duro em nosso país”, afirmou Jaime Mañalich, ministro da Saúde do Chile. Mañalich afirmou que a quarentena obrigatória, antes para maiores de 80 anos, amanhã será regra para os maiores de 75 anos. O ministro disse que a medida é fundamental, já que 25% dos falecimentos aconteceu nessa faixa etária. Internações e testes Atualmente, 621 pacientes estão internados, dos quais 538 estão em ventiladores mecânicos e 118 deles estão em estado crítico. Mañalich afirmou que o país tem 553 ventiladores mecânicos disponíveis e que, nas próximas 48 horas, receberá mais aparelhos. O Chile fez, até o momento, mais de 313 mil testes, cerca de 10,5 mil por dia nos últimos dias. Perguntado sobre a disponibilidade de insumos para as análises laboratoriais, Mañalich afirmou que o país comprou "um número importante de exames PCR para manter o ritmo de testagem que estamos tendo”. O ministro explicou que o alto número de testagens levou alguns laboratórios privados a ficarem sem insumos e a priorizarem os testes para pessoas com casos sintomas graves, mas que o problema deve ser resolvido nos próximos dias Alguns especialistas avaliam que o país terá um retração de 8,5% a 11% no segundo trimestre deste ano. O Fundo Monetário Internacional prevê uma retração de 4,5% no Produto Interno Bruto (PIB) do Chile em 2020.