Banner Outras
Notícias recentes
Produtores de MT investem em tecnologia e iluminação para aumentar produção de aves

Produtores de MT investem em tecnologia e iluminação para aumentar produção de aves

access_time26/08/2019 07:21

Criadores de frango da região Oeste do estado investem em tecnologia e iluminação para melhorar a pr

Procura por congelamento de óvulos no Brasil triplica em 5 anos, apontam clínicas

Procura por congelamento de óvulos no Brasil triplica em 5 anos, apontam clínicas

access_time21/09/2018 07:31

Desde criança a publicitária Camila Alvarenga de Paula Pinto, hoje com 37 anos, alimenta uma certeza

Galo e Palmeiras costuram outro negócio e anúncio de Papagaio está por detalhes

Galo e Palmeiras costuram outro negócio e anúncio de Papagaio está por detalhes

access_time30/12/2018 14:29

Palmeiras e Atlético seguem em conversas para montarem seus times. Após a confirmação da compra

SAÚDE

Confirmado primeiro teste positivo de Coronavírus em Peixoto de Azevedo

access_time29/04/2020 21:16

Em vídeo exibido na rede social o prefeito Mauricio Ferreira de Souza relata o primeiro caso positivo de coronavirus, informando também que o paciente estava em isolamento domiciliar desde que sentiu os sintomas e foi procurar por atendimento médico. Tanto o paciente quanto os seus familiares estão todos em quarentena domiciliar, sendo monitorados diariamente pela equipe de saúde do município. O secretário Madson Fontoura informou que o paciente não é caso grave e que seu acompanhamento é feito diariamente pela equipe de saúde. Segundo ele, a secretaria municipal de saúde está fazendo mapeamento para que as pessoas que teve contato sejam informadas para ficarem de quarentena domiciliar.

MT tem 292 casos confirmados de Covid-19 nesta quarta-feira; 11 pessoas morreram no estado

access_time29/04/2020 19:17

A Secretaria Estadual de Saúde (SES) registrou em Mato Grosso 292 casos confirmados da Covid-19 até esta quarta-feira (29), sendo registrados 11 óbitos em decorrência do coronavírus no estado. Nas últimas 24 horas, surgiram 29 novas confirmações em Cuiabá (2), Rondonópolis (10), Várzea Grande (1), Primavera do Leste (2), Mirassol D’Oeste (2), Tangará da Serra (2), Cáceres (1), Jaciara (5), Lucas do Rio Verde (2), Jangada (1) e Ipiranga do Norte (1).MT tem 292 casos confirmados de Covid-19 Dos 292 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 93 estão em isolamento domiciliar e 173 estão recuperados. Há ainda 15 pacientes hospitalizados, sendo nove em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e seis em enfermaria. No boletim, a SES também divulga que a rede do Sistema Único de Saúde (SUS) dispõe, atualmente, de 99 leitos de UTI e 402 leitos de enfermaria especificamente para pacientes com coronavírus no Estado. Considerando o número total de casos em Mato Grosso, 59% dos diagnosticados são do sexo feminino e 41% masculino; além disso, 136 pacientes têm faixa-etária entre 36 a 55 anos. O documento ainda aponta que um total de 1.959 amostras já foram processadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 23 amostras em análise laboratorial. Os casos confirmados estão em: Cuiabá (129) Rondonópolis (48) Sinop (28) Várzea Grande (13) Primavera do Leste (8) Mirassol D’Oeste (8) Tangará da Serra (7) Cáceres (7) São José dos Quatro Marcos (6) Jaciara (6) Lucas do Rio Verde (5) Confresa (3) Barra do Garças (3) Rio Branco (2) Poconé (2) Nova Mutum (2) Jangada (2) Aripuanã (2) Ipiranga do Norte (2) Vila Bela da Santíssima Trindade (1) União do Sul (1) Querência (1) Pontes e Lacerda (1) Pontal do Araguaia (1) Nova Monte Verde (1) Lambari D’Oeste (1) Conquista D’oeste (1) Canarana (1) Campo Novo do Parecis (1) Alta Floresta (1) Residentes de outros estados (7). Mortes A primeira morte foi registrada em 3 de abril em Lucas do Rio Verde. Luiz Nunes, de 54 anos, que era gerente de um supermercado na cidade, foi internado no dia 29 de março. Fez exame e deu positivo para Covid-19. Ele era hipertenso e diabético e estava internado com síndrome respiratória aguda. A segunda morte foi registrada em Cáceres no dia 8 de abril. O servidor público aposentado Alípio Pereira de Araújo, de 82 anos, estava internado no Hospital São Luiz e tinha viajado a São Paulo, na companhia da mulher, que também está internada. A terceira morte foi registrada em Sinop. Um homem de 34 anos, que não fazia do grupo de risco, morreu no Hospital Regional de Sinop, mas era morador de Aripuanã. O mecânico Silvano Rodrigues de Oliveira, de 34 anos, permaneceu cinco dias internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), mas não resistiu e morreu no último sábado (11) após ser diagnosticado com Covid-19. Ele deu entrada no hospital no dia 6 de abril. A quarta morte foi registrada pelo município de Rondonópolis, a 218 km de Cuiabá.A Secretaria Municipal de Saúde de Rondonópolis informou que a morte é de um homem de 75 anos. Ele morreu na última quarta-feira (8) no Hospital Materclin e já vinha sendo investigado como caso suspeito. O exame que confirmou a morte por Covid-19 foi concluído nesta segunda-feira (13). A quinta morte no estado e primeira morte registrada em Cuiabá por Covid-19 foi a do aposentado Nelson Antonio Ferraz, de 79 anos, na noite dessa quarta-feira (15), um dia após dar entrada em um hospital particular da capital. A morte dele foi confirmada nesta quinta-feira (16). Nelson, que era técnico em telecomunicações aposentado, morava atualmente em uma chácara do Distrito do Coxipó do Ouro, em Cuiabá, e raramente deixava o local. A sexta morte foi registrada em Barra do Garças, a 516 km de Cuiabá. O caminhoneiro Obed Fullin, de 54 anos, morreu na segunda-feira (20) com Covid-19. A mulher e a filha dele, de 40 e 18 anos, respectivamente, estão em isolamento no mesmo hospital onde o paciente estava internado. Obed Fulin, que tinha cardiopatia, foi internado na quinta-feira (16), no Hospital MedBarra. A Secretaria de Saúde do município informou que a Vigilância Sanitária do município levantou o histórico do paciente e da família para monitorar possíveis locais onde eles poderiam ter visitados, porém, a informação é que eles ficaram isolados em casa, em uma fazenda. A Secretaria Estadual de Saúde (SES) confirmou a sétima morte por Covid-19 em Mato Grosso. A morte foi registrada em Rondonópolis. De acordo com o último boletim epidemiológico da SES, o município possuía 33 casos confirmados de coronavírus. De acordo com a Prefeitura de Rondonópolis, o idoso de 68 anos morreu na quarta-feira (22), às 18h40, no Hospital Regional do município, por pneumonia viral e síndrome respiratória aguda grave. O teste para Covid-19 confirmou a doença. Uma aluna de fisioterapia, de 24 anos, foi a oitava morte registrada em Mato Grosso no dia 23 de abril. Juliana Matsushita era sobrinha do prefeito de Cáceres (MT), Francis Maris. Ela sofria de asma e estava na UTI há duas semanas, com sintomas de Covid-19. O exame confirmou a infecção pelo coronavírus. Ela estava internada em São José dos Quatro Marcos. Quando o estado de saúde dela se agravou, a universitária foi encaminhada para Cáceres, que é a cidade mais próxima que tem hospital de referência para casos de Covid-19. No dia 24 de abril, o estado registrou a nona morte por Covid-19. O secretário-adjunto de saúde Wirciley Fonseca, de 45 anos, morreu depois de ficar internado por quase um mês por coronavírus (Covid-19) em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em Sinop. A décima morte foi registrada em Cuiabá. Um paciente de 92 anos morreu por Covid-19, em Cuiabá, no fim da tarde desse domingo (26) – sendo este o décimo óbito registrado no estado. O idoso, segundo a secretaria municipal de Saúde, era morador do Rio de Janeiro e chegou na capital mato-grossense recentemente para ficar com a família. Ele estava internado em um hospital particular. A 11ª morte foi registrada em Sinop. Francisco dos Santos, de 61 anos, morreu no domingo (27). O paciente estava internado em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Regional de Sinop desde o dia 14 de abril. Segundo a equipe médica, Francisco tinha outras doenças. Essa é a segunda morte por Covid-19 no município.

Idoso de 61 anos morre por Covid-19 em Sinop (MT); é a segunda morte registrada em 3 dias no município

access_time28/04/2020 10:35

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) confirmou, na segunda-feira (27), mais uma morte por Covid-19 em Mato Grosso. Francisco dos Santos, 61 anos, morreu nesta tarde, em Sinop, a 503 km de Cuiabá, com o diagnóstico da doença. Essa é a 11ª morte no estado. O paciente estava internado em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Regional de Sinop desde o dia 14 de abril. Segundo a equipe médica, Francisco tinha outras doenças. Essa é a segunda morte por Covid-19 no município. Na última sexta-feira (24), o secretário-adjunto de saúde Wirciley Fonseca, de 45 anos, morreu, após ficar internado por quase um mês por coronavírus em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do município. De acordo com o último Boletim Epidemiológico da SES, Sinop possui 19 casos confirmados de coronavírus. As outras mortes causadas em decorrência da Covid-19 em Mato Grosso envolveram residentes dos municípios de Cuiabá, Lucas do Rio Verde, Cáceres, Aripuanã, Rondonópolis, Mirassol D’ Oeste, Barra do Garças e paciente do Rio de Janeiro, que estava em Mato Grosso. Mato Grosso registrou 256 casos de Covid-19 até esta segunda-feira (27), segundo a SES. Onze pessoas morreram.

OMS alerta para a incerteza sobre casos de reinfecção

access_time25/04/2020 08:20

A Organização Mundial da Saúde (OMS) informou neste sábado (25) que atualmente "não há evidências" de que as pessoas que se recuperaram da Covid-19 e tenham anticorpos estão protegidas contra uma segunda infecção por coronavírus. Em um comunicado, a agência das Nações Unidas alertou contra a emissão de "passaportes de imunidade" ou "certificados sem risco" para pessoas que foram infectadas, dizendo que a prática pode realmente aumentar o risco de propagação, pois pode ignorar o conselho padrão. O Chile disse na semana passada que começaria a distribuir "passaportes de saúde" para pessoas consideradas recuperadas da doença. Uma vez rastreados para determinar se eles desenvolveram anticorpos para torná-los imunes ao vírus, eles poderiam voltar imediatamente ao trabalho. A iniciativa também já é cogitada nos Estados Unidos, Alemanha, Reino Unido e Espanha. No começo do mês, o ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que estava negociando com um parceiro da Inglaterra a implementação do "passaporte da imunidade". Sem detalhar a medida, Guedes disse que estaria em discussão pelo governo a disponibilização para o Brasil de 40 milhões de testes por mês para o coronavírus. Mundo tem 2,8 milhões de casos O Mundo tem mais de 2,8 milhões de casos e 197 mil mortes, segundo o levantamento deste sábado (25) da universidade norte-americana Johns Hopkins. No Brasil, o balanço exclusivo do G1 junto às secretarias estaduais de saúde aponta 3.704 mortes provocadas pela Covid-19 e 54.043 casos confirmados da doença em todo o país.

Mato Grosso registra 241 casos confirmados e oito óbitos por Covid-19

access_time25/04/2020 08:10

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta sexta-feira (24.04), 241 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados oito óbitos em decorrência do coronavírus. A oitava morte foi notificada na última quinta-feira pelo município de Cáceres e envolveu uma residente de Mirassol D’Oeste.  Os casos confirmados estão em Cuiabá (119), Rondonópolis (36), Sinop (19), Várzea Grande (12), São José dos Quatro Marcos (6), Primavera do Leste (6), Mirassol D’Oeste (6), Tangará da Serra (5), Cáceres (4), Barra do Garças (3), Rio Branco (2), Aripuanã (2), Vila Bela da Santíssima Trindade (1), União do Sul (1), Querência (1), Pontes e Lacerda (1), Pontal do Araguaia (1), Nova Mutum (1), Nova Monte Verde (1), Lucas do Rio Verde (1), Lambari D’Oeste (1), Jaciara (1), Ipiranga do Norte (1), Conquista D’oeste (1), Confresa (1), Canarana (1), Campo Novo do Parecis (1), Alta Floresta (1) e residentes de outros Estados (5). Nas últimas 24 horas, surgiram 21 confirmações nos municípios de Cuiabá (11), Rondonópolis (1), Sinop (5), São José dos Quatro Marcos (1), Mirassol D’Oeste (1), Querência (1) e de residentes de outros estados (1). No documento, a área técnica corrigiu um caso que foi registrado, na última quinta-feira (23), em duplicidade para Jaciara; portanto, o município consta oficialmente com 1 caso confirmado.   Dos 241 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 88 estão em isolamento domiciliar e 125 estão recuperados. Há ainda 20 pacientes hospitalizados, sendo 11 em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e nove em enfermaria. No boletim, a SES também divulga que a rede do Sistema Único de Saúde (SUS) dispõe, atualmente, de 99 leitos de UTI e 402 leitos de enfermaria especificamente para pacientes com coronavírus no Estado. Considerando o número total de casos em Mato Grosso, 59% dos diagnosticados são do sexo feminino e 41% masculino; além disso, 119 pacientes têm faixa-etária entre 36 a 55 anos. O documento ainda aponta que um total de 1.745 amostras já foram processadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 110 amostras em análise laboratorial. Os pacientes são devidamente acompanhados pelas equipes de Vigilância Epidemiológica do Estado e dos municípios. Mais informações estão detalhadas na Nota Informativa divulgada diariamente pela SES (disponível neste link), a partir das 17h. Cenário nacional Nesta sexta-feira (24), o Governo Federal confirmou 52.995 casos da Covid-19 no Brasil e 3.670 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, divulgado pelo Ministério da Saúde, o país contabilizava 3.313 mortes e 49.492 casos confirmados de pessoas infectadas pelo novo coronavírus. Recomendações Atualmente, não existe vacina para prevenir a infecção pelo novo coronavírus. A melhor maneira de prevenir a infecção é evitar ser exposto ao vírus. Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca do novo coronavírus. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde. O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo coronavírus. Entre as medidas estão: - Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool; - Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas; - Evitar contato próximo com pessoas doentes. Ficar em casa quando estiver doente; - Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo; - Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Casos de dengue em MT chegam a 26,5 mil e SES alerta prefeituras

access_time25/04/2020 08:08

Mato Grosso registrou 26.500 casos de dengue e atingiu 300 ocorrências para cada 100 mil habitantes. A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) alerta os gestores municipais para que intensifiquem o combate à dengue, zika e chikungunya, devido ao alto risco registrado em 81 dos 141 municípios mato-grossenses. A incidência de dengue que, no ano de 2019 era de 205,9, subiu para 792,3 a cada 100 mil habitantes – os dados consideram os quatro primeiros meses de 2020 (parcial até o dia 23/04/2020). O Boletim Epidemiológico divulgado pela SES nesta sexta-feira (24.04) aponta 13 mortes causadas pela dengue grave; esses registros de óbitos estão distribuídos entre 10 municípios. Os municípios com maior registro são: Sinop com 6.319 casos, 3 óbitos confirmados e 1 óbito em investigação; Rondonópolis com 1.162 casos e 1 óbito; Cuiabá com 375 casos e Várzea Grande com 232 casos de dengue. O município de Várzea Grande também registrou 28 casos de chikungunya e um óbito pela doença. De acordo com o Boletim Epidemiológico, 540 casos de chikungunya foram registrados neste ano, enquanto que em 2019 foram notificadas 420 ocorrências. Três municípios estão em classificação de alerta: Várzea Grande (28), Cuiabá (25) e Sinop (12). “A dengue não é mais uma doença sazonal para Mato Grosso e sim epidêmica. Com isso, há alto risco para esses agravos, o que coloca os gestores municipais em estado de alerta, sendo importante intensificar as ações preventivas de combate ao mosquito transmissor. A população pode contribuir nesse combate, limpando reservatórios de água e eliminando possíveis criadouros”, explicou a superintendente de Vigilância em Saúde da SES-MT, Tatiana Helena Belmonte. Segundo Tatiana Belmonte, os municípios com registros de óbitos têm plano de contingência para dengue, chikungunya e zika, contam com profissionais da saúde que receberam capacitação para classificação de risco e médicos capacitados para o manejo clínico dessas arboviroses. A superintendente ainda reforça que os municípios que estão em alto risco para dengue, mesmo em meio à pandemia da Covid-19, devem ter a atenção organizada para atender aos casos de dengue. Ações do Estado A fim de evitar mais casos de dengue no Estado, a SES realiza oficinas de atualização em manejo clínico aos municípios que compreendem as 16 regionais de saúde de Mato Grosso. Paralelas às oficinas de atualização, a Secretaria também auxiliou os municípios na construção do Plano Regional e Municipal de Contingência as arboviroses dengue, zika e chikungunya e tem mantido a distribuição de insumos estratégicos, como inseticidas e larvicidas utilizados como medida complementar ao controle do vetor. O órgão estadual ainda tem realizado controle de qualidade na identificação das larvas do Aedes, encontradas e coletadas nos municípios, além de cooperação técnica. Sintomas A dengue e chikungunya são transmitidas pelo mesmo mosquito e apresentam sintomas parecidos. Os principais sintomas são: febre e náuseas, dor abdominal, exantema (irritação da pele), dor de cabeça, dor retroorbital (dor ao redor dos olhos) e principalmente dor abdominal. “Às pessoas com febre e mais sintomas associados, que estejam em local de transmissão da dengue e da chikungunya, é recomendado que procure imediatamente a unidade de saúde mais próxima para receber o tratamento adequado. Nesse período de estiagem, as pessoas tendem a armazenar água, mas também é importante manter esses reservatórios limpos e fechados”, orienta a gestora Tatiana Belmonte.

Morre ex-prefeito de Peixoto de Azevedo

access_time21/04/2020 11:02

O ex-prefeito de Peixoto de Azevedo Francisco de Assis Tenório, 65 anos, foi encontrado morto, hoje (21) de manhã, em uma residência localizada em uma região rural no São Judas Tadeu. Francisco já enfrentava problemas de saúde e morreu de causa naturais. O corpo de Francisco estava sobre a cama quando foi encontrado, provavelmente, morreu enquanto dormia. O corpo do ex-prefeito está sendo velado na Igreja Católica, na região central da cidade e o sepultamento está previsto para amanhã (22), às 8 horas.

Mato Grosso é o 6° Estado com menor índice de mortes no país

access_time21/04/2020 10:58

Os 181 casos confirmados de Covid-19, registrados em Mato Grosso, representam 0,45% do total contabilizado em todo o Brasil. Segundo os números do Ministério da Saúde, divulgados no final da tarde de segunda-feira (20.04), 40.581 pessoas foram infectadas no país. Deste total, 2.575 morreram, resultando em índice de letalidade de 6,3%. Em Mato Grosso, foram constatadas seis mortes (ou 0,23% do total do país), enquanto a taxa de letalidade ficou em 3,3%, pouco mais da metade da média nacional. São Paulo lidera tanto o número de infectados quanto de óbitos, respectivamente 14.580 e 1.037, seguido do Rio de Janeiro (4.899 e 422). O Estado do Ceará, terceiro em número de casos (3.482), tem o quarto maior número de mortes (198). Já Pernambuco, quarto em número de infectados (2.690), registrou o terceiro maior número de óbitos (234). O menor número de casos confirmados de Covid-19 foi contabilizado por Tocantins (34), que também registrou o menor número de mortes (1). Mato Grosso é o oitavo colocado, quando se trata de casos confirmados, e o sexto em menor número de óbitos. Sete estados ultrapassam a média nacional de letalidade, registrada em 6,3% – Paraíba (13,1%) Alagoas (10,5%), Pernambuco (8,7%), Amazonas (8,6%), Rio de Janeiro (8,6%), Piauí (7,6) e São Paulo (7,1%). Mato Grosso, com pouco acima da metade da taxa nacional (3,3%), é o nono no ranking entre os menores índices de letalidade. As menores taxas foram registradas por Roraima (1,2%), Rondônia (2,5%), Espírito Santo (2,8%) e Distrito Federal (2,8%).     A região Sudeste (Espírito Santo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo) lidera em número de infectados, com 21.836 casos confirmados ou 63,8% do total, enquanto o Centro-Oeste registrou o menor número (1.627 ou 4,09%). No intervalo, estão o Nordeste, com o segundo maior número de casos (10.088 ou 24,9%), Norte (4.109 ou 10,1%) e o Sul (2.921 ou 7,2%). No boletim do dia 19 de abril, Mato Grosso, com cinco mortes, registrava o quarto menor número nacional, ao lado de Sergipe e Mato Grosso do Sul, enquanto sua taxa de letalidade, de 2,9%, era a quinta, no mesmo patamar do Distrito Federal.

Segunda-feira (20): Mato Grosso registra 181 casos confirmados e seis óbitos por Covid-19

access_time21/04/2020 10:54

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta segunda-feira (20.04), 181 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados seis óbitos em decorrência do coronavírus. A sexta morte foi notificada nesta segunda-feira pelo município de Barra do Garças.   Os casos confirmados estão em Cuiabá (96), Rondonópolis (24), Sinop (13), Várzea Grande (9), Tangará da Serra (5), São José dos Quatro Marcos (4), Primavera do Leste (4), Cáceres (4), Barra do Garças (3), Aripuanã (2), Vila Bela da Santíssima Trindade (1), União do Sul (1), Pontes e Lacerda (1), Nova Mutum (1), Nova Monte Verde (1), Mirassol D’Oeste (1), Lucas do Rio Verde (1), Lambari D’Oeste (1), Ipiranga do Norte (1), Conquista D’oeste (1) Canarana (1), Campo Novo do Parecis (1), Alta Floresta (1) e residentes de outros Estados (4). Nas últimas 24 horas, surgiram sete novas confirmações nos municípios de Cuiabá (4), Barra do Garças (2) e Vila Bela da Santíssima Trindade (1). Dos 181 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 73 estão em isolamento domiciliar, 89 estão recuperados e 13 estão hospitalizados – sendo sete em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e seis em enfermaria.  Considerando o número total de casos em Mato Grosso, 60% dos diagnosticados são do sexo feminino e 40% masculino; além disso, 100 pacientes têm faixa-etária entre 36 a 55 anos. O documento ainda aponta que um total de 1.495 amostras já foram processadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 25 amostras em análise laboratorial. Os pacientes são devidamente acompanhados pelas equipes de Vigilância Epidemiológica do Estado e dos municípios. Mais informações estão detalhadas na Nota Informativa divulgada diariamente pela SES (disponível neste link), a partir das 17h. Cenário nacional Nesta segunda-feira (20), o Governo Federal confirmou 40.581 casos da Covid-19 no Brasil e 2.575 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, divulgado pelo Ministério da Saúde, o país contabilizava 2.462 mortes e 38.654 casos confirmados de pessoas infectadas pelo novo coronavírus. Recomendações Atualmente, não existe vacina para prevenir a infecção pelo novo coronavírus. A melhor maneira de prevenir a infecção é evitar ser exposto ao vírus. Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca do novo coronavírus. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde. O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo coronavírus. Entre as medidas estão: - Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool; - Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas; - Evitar contato próximo com pessoas doentes. Ficar em casa quando estiver doente; - Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo; - Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência. Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (máscara cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).

Recuperados da covid-19 se aproximam de 23 mil no Brasil

access_time21/04/2020 10:41

O Brasil registrou, até segunda-feira (20), 22.991 pessoas recuperadas da covid-19, segundo dados do Ministério da Saúde. O número foi divulgado sem detalhamento por estado. A taxa nacional de recuperação da doença encontra-se em 56,7%, uma pequena melhora em relação aos 55% registrados em 14 de abril, quando o ministério começou a divulgar o número de recuperados. O país tem 40.581 pacientes diagnosticados, segundo os dados divulgados ontem (20). O ministério contabiliza como recuperado o paciente com confirmação do novo coronavírus que recebeu alta hospitalar após internação e também os confirmados sem internação, mas que deixaram de apresentar sintomas depois de ficar em casa. Enquanto a taxa de recuperação se mantém acima da metade dos casos, o índice de letalidade encontra-se em 6,3% dos casos confirmados. No Brasil, foram registradas 2.575 mortes até segunda-feira (20). As hospitalizações por covid-19 chegaram a 8.318. O total de pessoas internadas por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) em investigação totalizaram 42.817. Outras 15.752 foram denominadas SRAG “não especificado”.  Segunda-feira (20), o ministro da Saúde, Nelson Teich, anunciou ter aumentado para 46 milhões o número de testes que a pasta pretende comprar para ampliar os diagnósticos.   “Isso é importante para entender a doença, a evolução e fazer um planejamento para revisão do distanciamento social”, disse Teich, em vídeo divulgado pela assessoria do Ministério da Saúde.