Banner Outras
Notícias recentes
Casos de dengue em MT chegam a 26,5 mil e SES alerta prefeituras

Casos de dengue em MT chegam a 26,5 mil e SES alerta prefeituras

access_time25/04/2020 08:08

Mato Grosso registrou 26.500 casos de dengue e atingiu 300 ocorrências para cada 100 mil habitantes.

Mais de 50 mil eleitores de MT que não votaram nas três últimas eleições podem ter o título cancelado

Mais de 50 mil eleitores de MT que não votaram nas três últimas eleições podem ter o título cancelado

access_time09/04/2019 08:47

Mais de 50 mil eleitores de Mato Grosso que não votaram nas últimas três eleições podem ter o título

Cid Gomes é atingido por tiro em protesto de policiais no Ceará

Cid Gomes é atingido por tiro em protesto de policiais no Ceará

access_time20/02/2020 08:41

Irmão do ex-presidenciável Ciro Gomes, o senador Cid Gomes (PDT-CE) foi atingido por tiros de arma d

SAÚDE

Campanha de vacinação contra influenza começa nesta segunda-feira

access_time23/03/2020 07:16

Com a estratégia de diminuir a quantidade de pessoas com gripe nesse inverno, a Secretaria de Estado de Saúde inicia, na segunda-feira (23.03) a Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza. Para a primeira fase da campanha, Mato Grosso recebeu e distribuiu 73.200 doses da vacina. A campanha estava prevista para iniciar em abril, mas foi antecipada pelo Ministério da Saúde como uma das medidas preventivas de enfrentamento ao novo coronavírus (COVID-19). Nesta primeira etapa, devem ser vacinados somente idosos e profissionais da saúde. Como a orientação é evitar aglomeração, a fim de mitigar a propagação do COVID-19, os municípios já foram informados para estruturarem suas vacinações em lugares arejados. A vacinação não imuniza a população do COVID-19. Os locais precisam ter condições de dar segurança aos idosos e profissionais para se vacinarem, além de garantir uma distância entre as pessoas para evitar um amontoado de gente no mesmo espaço. O Ministério também enviou aos Estados um documento com a estratégia de vacinação contra influenza e até mesmo contra sarampo, em meio a pandemia. A orientação é que a Secretaria Municipal de Saúde de cada cidade e a rede de serviços de Atenção Primária à Saúde/Estratégia Saúde da Família estabeleçam parcerias com intuições públicas e privadas. Município tem autonomia Devido à instabilidade da logística entre um estado e outro em decorrência do COVID-19 e a capacidade de produção da vacina contra a influenza por parte do laboratório produtor, o Ministério tem fracionado a entrega da vacina por fase da campanha, segundo o público alvo eleito, motivo este, segundo a superintendente de Vigilância em Saúde da SES-MT, Tatiana Helena Belmonte, que pode impactar na hora da procura pela vacinação. Diante disso, ela pontua que cada município tem autonomia para definir as estratégias de vacinação seguindo as orientações do Ministério. Próximas fases A segunda fase da campanha deve começar no dia 16 de abril e terá como público-alvo os professores das escolas públicas e privadas, profissionais das forças de segurança e salvamento, portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clinicas especiais. Na última fase, prevista para iniciar a partir de 09 de meio, devem ser vacinados crianças de seis meses a menores de seis anos, gestantes, mulheres até 45 dias após o parto, povos indígenas, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade, funcionários do sistema prisional e adultos de 55 anos e 59 anos de idade. De acordo com a área técnica, a meta é vacinar 847.137 pessoas integrantes de todos os grupos prioritários em Mato Grosso. Números Em 2019, foram registrados 333 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRGA) em Mato Grosso. Deste total, 61 evoluíram para óbito. No mesmo ano, o Estado notificou 56 casos de Influenza (H1N1, H3N32, A e B). Desses, 16 evoluíram para óbito.

Médico do Hospital Regional de Peixoto de Azevedo faz alerta para população: “fiquem em casa”

access_time21/03/2020 17:52

Região do Vale do Peixoto tem casos suspeitos de coronavírus e o médico Dr. José Agnaldo Paranhos Souto, que atende no Hospital Regional de Peixoto de Azevedo, utilizou a rede social para divulgar um alerta importante a população.  Leia com atenção a mensagem do médico: Esse alerta é pra você! Ingressamos em um mar revolto, que irá testar toda a capacidade hospitalar e profissional que temos, e o que depender da nossa dedicação e empenho, estaremos sem dúvida alguma engajados nessa batalha, digo em nome de todos os profissionais da saúde,momentos de extrema dificuldades estão chegando em questão de dias, nosso pedido para que nossos amigos, pacientes, vizinhos fiquem em casa, é justamente para não ter um colapso total na saúde, estamos prontos para trabalhar, sempre estivemos, porém não estamos prontos para perdemos amigos e companheiros, e não queremos que isso aconteça, por isso estamos nessa campanha para que fiquem em suas casas, evitem contato pessoal, mantenham se em quarentena. Nos ajude a salvar os seus, quando precisar sair de casa respeite uma uma distância mínima de 1 metro de distância uns dos outros pelo menos, usem sabão para lavar as mãos, l usem álcool em gel nas mãos,evitem levar as mãos ao rosto, não façam visitas sociais, evitem aglomerações. Att Dr. José Agnaldo Paranhos Souto Médico do serviço de emergência - médico visitador do hospital Regional de peixoto de Azevedo.

Laboratório Carlos Chagas está apto a realizar exames oficiais do coronavírus em Mato Grosso

access_time21/03/2020 16:04

O laboratório Carlos Chagas apresentou os documentos necessários e está apto a realizar os exames considerados oficiais, pelo governo, de testes do novo coronavírus. Com isto, os pacientes que testarem positivo e tiverem feito os testes no local, já passam a ser considerados pela Secretaria de Saúde (SES). Conforme a Pasta, o laboratório Carlos Chagas já apresentou documento necessários para sua validação, que o torna apto a realização dos exames em Mato Grosso.   Vale lembrar que, por conta da questão de laboratórios validados, apenas um caso foi confirmado de forma oficial em Mato Grosso, sendo que outras duas pessoas já testaram positivo, mas em locais não credenciados pelo Ministério da Saúde.   Entenda a diferença O primeiro caso do novo coronavírus em Mato Grosso começou a ser divulgado pela imprensa, mas não era reconhecido como oficial. A situação acabou gerando uma confusão entre a população. Algumas pessoas, contudo, ainda diziam se tratar da propagação de notícia falsa e tentativa de instalar o pânico.   O exame que apontou a confirmação foi realizado na segunda-feira (16) e confirmado pelo Hospital Santa Rosa em Cuiabá. Somente na noite de quinta-feira (19), a Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT),  obteve resultado da contraprova realizada no Laboratório Central (Lacem-MT) e oficializou os dados.   Os casos só podem ser considerados positivos quando o laboratório do hospital (rede pública ou privada) é validado pelo Ministério da Saúde. Quando não há reconhecimento do credenciamento da unidade junto ao órgão de saúde, as amostras coletadas do suposto infectado devem ser encaminhadas para o Lacen-MT, que ficará responsável por repetir o exame.  

Itália bate de novo recorde de mortos por coronavírus: 793 em 24 horas

access_time21/03/2020 15:55

A Itália registrou um novo recorde de mortes por coronavírus em 24 horas, com 793 registros neste sábado (21). Isso eleva a 4.825 o número de mortos pela pandemia na península em um mês, segundo dados da Proteção Civil. Na última quinta (19), a Itália superou a China em número de mortos pela Covid-19. Até aquele dia, o país europeu contabilizava 3.405 mortes desde o início do surto, enquanto os chineses registravam 3.245. Recorde também de novos casos Ainda neste sábado, as autoridades italianas anunciaram 6.557 novos casos positivos, outro recorde. O número total de casos subiu para 53.578, um aumento de 13,9%, informou a agência de proteção. A região de Milão, Lombardia (norte), onde os serviços de saúde estão sobrecarregados, registrou a grande maioria das mortes (546) deste sábado e metade dos novos casos. Lá , o total chega a 3.095 mortes e 25.515 casos. Das pessoas originalmente infectadas em todo o país, 6.072 haviam se recuperado totalmente até sábado, em comparação com 5.129 no dia anterior. Havia 2.857 pessoas em terapia intensiva contra as anteriores 2.655.

Matupá tem dois casos suspeitos do Novo Coronavírus (Covid-19)

access_time21/03/2020 13:58

A secretaria Municipal de Saúde de Matupá lançou uma nota informativa afirmando que tem dois casos suspeitos do Novo Coronavírus (Covid-19) no município. Os dois pacientes se encontram em isolamento domiciliar e estão sob investigação. Vale ressaltar que até o momento não existe nenhum caso confirmado do Coronavírus na região. Sem mais detalhes o boletim não informou se os pacientes estavam viajando fora ou dentro do país. Na noite de quinta-feira (19), a Secretaria Municipal de Saúde de Peixoto de Azevedo informou dois casos suspeito no município. Com os quatros casos suspeitos no extremo norte de Mato Grosso fica o sinal de alerta na região do Portal da Amazônia.

Prefeita manda fechar o comércio em Sinop, proíbe ambulantes nas ruas e prorroga o IPTU

access_time21/03/2020 13:46

A prefeita Rosana Martinelli (PL) decretou situação de emergência em Sinop, maior cidade do norte do estado, por causa da pandemia de coronavírus. Entre as medidas de prevenção determinadas está o fechamento dos comércios do município e a proibição da atuação de ambulantes, durante o período de 15 dias, e a prorrogação do pagamento do IPTU. Em Mato Grosso tem dois casos de coronavírus confirmados pela Secretaria Estadual de Saúde (SES), sendo um em Cuiabá e outro em Várzea Grande. Os casos suspeitos no estado somam 73 casos, que estão sendo monitorados. E, em Sinop, são dois casos suspeitos de coronavírus. O decreto assinado na noite dessa sexta-feira (20) e divulgado pela prefeita neste sábado (21) limita a quantidade de pessoas em supermercados e farmácias, sendo uma pessoa a cada 2 metros quadrados de distância. Bancos, cooperativas de crédito e lotéricas, desde que adotadas providências específicas, podem continuar funcionando. Não vão parar os serviços considerados essenciais, como tratamento e abastecimento de água; geração, transmissão e distribuição de energia elétrica e gás; postos de combustíveis, com exceção de suas lojas de conveniência; empresas de assistência médica e hospitalar; distribuição e comercialização de medicamentos e gêneros alimentícios, farmácias, supermercados, mercados, mercearias e padarias; funerários; captação e tratamento de esgoto e lixo; telecomunicações; processamento de dados ligados a serviços essenciais; segurança privada e imprensa. Entretanto, devem adotar medidas estratégicas para evitar o proliferação do vírus. Foi autorizado o funcionamento comércio em geral, varejista ou atacadista, incluindo-se bares, restaurantes, lanchonetes e demais estabelecimentos de gêneros alimentícios, para atendimento de serviços de entrega (delivery), os quais deveram reforçar as medidas de higienização. Também estão proibidas a concentração/aglomeração e a permanência de pessoas em espaços público de uso coletivo como parques, praças e pistas de caminhada em todo o território do município. Foram cancelados todos os eventos realizados em locais abertos e fechados, independentemente da característica, condições ambientais, tipo do público, duração e modalidade do evento. O transporte coletivo municipal deve limitar o número de passageiros à quantidade de assentos, bem como promover a higienização por completo dos veículos ao final de cada trajeto. Será suspenso o atendimento em todos os órgãos da Prefeitura de Sinop, com exceção da Secretaria de Saúde. As demais pastas deverão se organizar em escalas, mantendo o número mínimo de servidores para manutenção dos trabalhos. Não ocorrerá atendimento presencial do cidadão. Com a restrição de atendimento ao público, os serviços poderão ser acessados via telefones e e-mails funcionais. Os servidores públicos municipais que fazem parte do grupo de risco (pessoas com idade igual ou superior a 60 anos; diabéticos; hipertensos; pessoas que possuam insuficiência renal, doença respiratória ou cardiovascular crônica) foram dispensados do trabalho. O decreto não determina o fechamento da rodoviária e do aeroporto porque, segundo o secretário Astério Gomes, com a também adoção de medidas federais que compreendem o sistema aeroportuário e rodoviário, o movimento nestes espaços tem redução gradativa.

Brasil chega a mais de 1 mil casos de coronavírus e 18 mortos

access_time21/03/2020 13:43

As secretarias estaduais de Saúde divulgaram neste sábado (21) 1.021 casos confirmados do novo coronavírus no Brasil em 25 estados e no Distrito Federal. No entanto, os números ainda não foram confirmados pelo Ministério da Saúde. São 18 mortos no País, sendo 15 em São Paulo e 3 no Rio de Janeiro. O primeiro caso confirmado no País foi no dia 26 de fevereiro e a primeira morte aconteceu no dia 17 de março. Ambos aconteceram na cidade de São Paulo (SP). Confira o balanço das secretarias de Saúde: Estado Secretarias da Saúde Ministério da Saúde AC 7 7 AL 6 5 AP 1 1 AM 7 3 BA 34 33 CE 68 55 DF 87 87 ES 16 13 GO 18 15 MA 1 0 MT 2 1 MS 12 9 MG 38 35 PA 2 2 PB 1 1 PR 36 32 PE 31 30 PI 4 3 RJ 110 109 RN 6 1 RS 56 37 RO 1 1 RR 0 0 SC 51 21 SP 396 396 SE 7 6 TO 2 1 Total 1000 904

Mike Pence, vice-presidente dos EUA, diz que ele e esposa farão testes do coronavírus

access_time21/03/2020 13:38

Mike Pence, vice-presidente dos EUA, disse que ele e a esposa farão testes do coronavírus. Um membro do gabinete de Pence teve resultado positivo para seu teste de coronavírus na sexta-feira (20). Neste sábado (21), ele participou de um pronunciamento com o presidente americano Donald Trump sobre mais medidas de combate à doença. De acordo com um comunicado da secretária de imprensa de Pence, Katie Miller, o vice e Trump não tiveram contato próximo com a pessoa diagnosticada com Covid-19. Miller disse que o gabinete foi informado na noite de sexta-feira sobre o resultado do teste. O comunicado não informa o nome do funcionário. Pence chefia a força-tarefa criada pela Casa Branca para o combate ao coronavírus nos Estados Unidos.