Spigreen
Notícias recentes
Prefeito Maurício e vereador recebem caminhonete para saúde de Peixoto de Azevedo

Prefeito Maurício e vereador recebem caminhonete para saúde de Peixoto de Azevedo

access_time28/07/2018 07:40

Prefeito Maurício Ferreira juntamente com o vereador Gilmar Santos assinaram em Cuiabá o Termo de Do

Corinthians sai na frente, mas cede empate para Santos no clássico

Corinthians sai na frente, mas cede empate para Santos no clássico

access_time07/06/2018 08:19

Corinthians e Santos empataram por 1 a 1 na noite desta quarta-feira (6), no Itaquerão. Roger chegou

Bebê de 10 meses é reanimado após se afogar ao engatinhar e cair em piscina

Bebê de 10 meses é reanimado após se afogar ao engatinhar e cair em piscina

access_time29/11/2018 14:40

Um bebê foi internado na noite dessa quarta-feira (28) depois de se afogar ao cair em uma piscina da

Notícias com a tag: BR-163

Índios mantém pelo 5º dia bloqueio nas BR-163 e 230 no Pará

access_time06/10/2020 08:24

Os povos indígenas das etnias Kayapó e Munduruku estão bloqueando a BR-163, no quilômetro 126, em Campo Verde, que é distrito de Itaituba e também a BR-230, em Itaituba -Pará, pelo 5º dia consecutivo. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), a rodovia continua fechada nos dois sentidos, com aproximadamente 14 quilômetros de fila sentido Mato Grosso e 17 km sentido Itaúba/ Campo Verde. Os motoristas reclamam de falta de alimentação e água. Ontem, eles liberam a passagem, por algumas horas, e depois voltaram a bloquear as duas pistas. A passagem na 230 ficou liberada por 3h, depois foi retomado o bloqueio. Para hoje não foi informado previsão de liberação. Eles reivindicam o encerramento das operações de fiscalização de órgãos do Governo Federal no combate às atividades de garimpos ilegais e desmatamentos em áreas indígenas. O manifesto, iniciado na última sexta-feira, tem causado prejuízos para milhares de usuários da rodovia dentre eles carreteiros que transportam soja, milho e demais produtos, de diversos municípios do Nortão mato-grossense até portos em Miritituba e Santarém. No final do mês passado, houve bloqueio da 163, no quilômetro 332, na região de Novo Progresso contra o projeto da ferrovia Sinop-Miritituba, a “Ferrogrão” e durou três dias.

Incêndio obriga concessionária a fechar trecho da BR-364 em MT

access_time31/08/2020 18:15

Um incêndio de grandes proporções no final da manhã desta segunda-feira (31) fez com que um trecho da BR-364 em Jaciara fosse completamente interditado por cerca de uma hora, até o início da tarde. Homens do Corpo de Bombeiros ainda trabalham no local. Segundo informações da concessionária Rota Oeste, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e o Corpo de Bombeiros foram acionados por volta das 10h por conta das queimadas no Km 296, na região conhecida como Pensão Seca. Devido à grande proporção das chamas às margens da rodovia, os motoristas não estavam tendo visibilidade para seguir na estrada, por isso todo o trecho precisou ser interditado. A Rota do Oeste encaminhou para a ocorrência equipes operacionais para orientação do fluxo de veículos e acionou dois caminhões-pipa para auxiliar no combate ao fogo. Os bombeiros permanecem no local tentando conter o incêndio, que tomou a vegetação de área de pastagem às margens da BR. Até o momento, não há estimativa do tamanho da área queimada. Não há relatos sobre acidentes. Também nesta segunda, por volta das 15h14, um outro incêndio no km 347 da BR-364, na Serra de São Vicente, assustou motoristas. Apesar disso, não houve interdição neste trecho. Vídeos que circularam por aplicativo de mensagem mostram o que seria o fogo atingindo a beira da rodovia. A Rota do Oeste não confirmou se os vídeos foram feitos hoje e nem que o trecho que aparece nas imagens é mesmo na região da Pensão Seca.

Motorista irritada com cobrança usa carreta para fechar acesso de pedágio em Sorriso

access_time11/08/2020 07:18

Uma caminhoneira, bastante irritada, trancou o acesso à praça de pedágio em Sorriso. Ela atravessou a carreta na pista para impedir a passagem dos veículos no local, após se revoltar com a cobrança feita pela atendente. A motorista se identificou como Ângela Cristina e disse que a concessionária quis cobrar por um eixo a mais, que estava suspenso. “Estou com a carreta vazia, por isso não vou aceitar pagar mais do que cinco eixos. Pago nove voltando. Isso aqui é um roubo. A estrada está cheia de buraco. Estamos pagando um absurdo para rodar aqui. Uma morte em cima da outra, um tombamento em cima do outro, uma batida em cima da outra, e ninguém faz nada. Então, quando a gente quer pagar o justo, eles também não querem receber”, disse a mulher. “Faz mais de 15 anos que tenho caminhão e nunca me senti tão humilhada. Cheguei aqui para pagar o pedágio, como faço quatro vezes por dia, e ela (atendente) falou se eram seis eixos, eu disse que eram cinco. São 7 reais, mas são meus. Falei que não. Ela saiu e me deixou falando sozinha. Apareceram duas mulheres, nenhuma resolveu meu problema. Não vou aceitar ninguém me roubar”, declarou a caminhoneira, que é moradora de Sorriso e também estava com o marido. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) confirmou que foi acionada e encaminhou uma equipe para o local. “Tiraram eles (policiais) lá da base para vir aqui fazer não sei o que. Chegaram muito zangados. Estão querendo prender meu caminhão e me prender. Estou reivindicando um direito meu, de cidadã que paga impostos. Não vou arredar o pé. Vou até o fim”. Após a chegada dos policiais, a carreta foi retirada da pista e colocada em uma das cabines. A mulher e o marido devem ir até a delegacia para prestar esclarecimentos, segundo a concessionária que administra a rodovia federal. Por meio da assessoria, a empresa informou que “adotou o procedimento padrão de cobrança de pedágio”, mas que, “por entender que não deveria pagar a quantia cobrada, pois acreditava que estava com um eixo suspenso, a motorista terminou se alterando”. A concessionária afirmou que a caminhoneira ameaçou funcionários e chegou a quebrar algumas estruturas da  praça de pedágio.

Sepultados no Nortão 3 da mesma família mortos no tombamento de caminhão em serra

access_time26/07/2020 21:29

Marcos Henrique Primon, de 24 anos, a esposa dele Ana Valéria Silvestre Primon, de 23 anos, e Willian Roberto De Carvalho, de 23 anos, que era primo e funcionário do casal foram sepultados, esta tarde, em Matupá. Ana era contadora e Marcos formado em tecnologia do agronegócio. Os três estavam levando uma carga de milho para um agricultor na região quando ocorreu o tombamento do caminhão Mercedes-Benz L1513 azul, na Serra do Cachimbo, a cerca de 45 quilômetros do centro de Guarantã do Norte, ontem à noite. A Polícia Civil informou no boletim de ocorrência que Só Notícias teve acesso, que o condutor estava preso às ferragens e as outras duas vítimas foram arremessadas a mais de 30 metros do veículo. O caminhão ficou completamente destruído ao tombar de uma altura de pelo menos 50 metros. Ele deve ser retirado do local com auxílio de um guincho.

Tragédia na rodovia federal tira vida de professor muito conhecido em Peixoto

access_time25/07/2020 16:57

Segundo informações preliminares, o carro perdeu controle, atravessou a paralela, colidiu com um poste de energia elétrica e depois em uma cerca de uma propriedade rural. A vítima, David Martins professor de educação física e muito conhecido na região, foi encaminhado ao hospital regional, mas não resistiu aos ferimentos e acabou falecendo. Professor Davi, como era conhecido, será trasladado para Faxinal/PA. Mais informações em instantes

Caminhoneira morre após carreta com 50 toneladas de milho tombar na MT-140

access_time19/08/2019 10:15

Uma mulher morreu em um acidente na MT-140 entre os municípios de Sinop e Santa Carmem. A vítima – identificada como Tatiane Ogioni, de 33 anos –, pilotava o veículo envolvido na ocorrência. O acidente foi registrado no sábado (17). Segundo a Polícia Militar, a carreta em que a vítima estava tombou ao transitar pela rodovia. Além de Tatiane, um homem estava no veículo e dormia no momento do acidente. À polícia, o homem se apresentou como sendo namorado da vítima. Ele contou que Tatiane tinha experiência como motorista de carreta. O veículo estava carregado com 50 toneladas de milho. A carga ficou espalhada na pista. O corpo de Tatiane foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) e, em seguida, liberado para sepultamento. A polícia vai investigar as causas do acidente.