Banner Outras
Notícias recentes
Índios cultivam soja sem agrotóxico em 2,2 mil hectares de lavoura em MT

Índios cultivam soja sem agrotóxico em 2,2 mil hectares de lavoura em MT

access_time12/02/2019 08:49

Os índios das etnias Manoki, Nambiquara e Paresi realizam a colheita de 2,2 mil hectares de soja con

Flamengo x Botafogo: veja as prováveis escalações, desfalques e arbitragem

Flamengo x Botafogo: veja as prováveis escalações, desfalques e arbitragem

access_time07/03/2020 10:11

Vale a liderança. Vale a rivalidade. Vale a tranquilidade na Taça Rio! Flamengo e Botafogo medem for

Investimento em tecnologia deve aumentar produção de cana-de-açúcar em MT sem ampliar área plantada

Investimento em tecnologia deve aumentar produção de cana-de-açúcar em MT sem ampliar área plantada

access_time29/04/2019 08:15

Começou a colheita de cana-de-açúcar no oeste de Mato Grosso. Nesta safra, os produtores comemoram o

Notícias com a tag: CampeonatoBrasileiro

Palmeiras perde em casa pro Grêmio e Flamengo é campeão brasileiro

access_time24/11/2019 20:47

O Palmeiras entrou em campo neste domingo como única equipe com chance de alcançar o Flamengo no Campeonato Brasileiro, mas acabou derrotado por 2 a 1 pelo Grêmio. O resultado no Allianz Parque garante o título nacional antecipado ao time rubro-negro. Com 68 pontos, o Palmeiras cai para o terceiro lugar do Campeonato Brasileiro, já que perde do Santos no número de vitórias (20 a 19). A quatro rodadas do final, os dois não podem mais alcançar o Flamengo, líder com 81 pontos. O Grêmio, por sua vez, chega aos 59 pontos e detém o quarto posto. Pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Grêmio volta a campo para enfrentar o Athletico-PR às 20h30 (de Mato Grosso) de quarta-feira, na Arena da Baixada. Já o Palmeiras duela com o ameaçado Fluminense às 19h30 de quinta, no Estádio do Maracanã. O Jogo – O Palmeiras conseguiu levar algum perigo ao gol adversário logo no começo da partida. Após cruzamento de Dudu, Geromel furou na tentativa de afastar e a bola ficou para Borja. O centroavante colombiano girou e chutou por cima, apesar dos pedidos de Zé Rafael para receber. Em um primeiro tempo morno no Allianz Parque, o Palmeiras voltou a tentar em chute de Bruno Henrique após sobra de Dudu, sem grande perigo. Em nova chegada do time alviverde, o volante Thiago Santos cabeceou por cima em cruzamento oferecido pelo camisa 7. O Grêmio, por sua vez, foi inofensivo no campo de ataque durante o primeiro tempo e não conseguiu se aproximar do gol defendido por Weverton de maneira consistente. Em um rato chute a gol, Everton Cebolinha viu a bola explodir na marcação. Pensando em aumentar o poder de fogo do Palmeiras, o técnico Mano Menezes tirou o apagado Borja no intervalo para promover a entrada de Luiz Adriano no comando de ataque. O time alviverde, porém, sofria para criar oportunidades, e o volante Thiago Santos era um dos poucos a se destacar. Aos 21 minutos da etapa complementar, Everton recebeu na grande área e caiu após jogada com Gustavo Gomez, na qual o árbitro Wilton Pereira Sampaio viu pênalti. Na cobrança, o próprio Cebolinha bateu com precisão e aproximou o Flamengo do título. Aos 35 minutos do segundo tempo, Dudu sofreu carga de Bruno Cortez dentro da área e Wilton Pereira Sampaio marcou mais um pênalti, convertido por Bruno Henrique. Aos 48, Pepê recebeu na esquerda e tocou com categoria na saída do goleiro Weverton para definir a vitória do Grêmio. FICHA TÉCNICA PALMEIRAS 1 x 2 GRÊMIO Local: Allianz Parque, em São Paulo (SP) Data: 24 de novembro de 2019, domingo Horário: 15h (de Mato Grosso) Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (GO-FIFA) Assistentes: Fabrício Vilarinho da Silva (GO-FIFA) e Bruno Raphael Pires (GO-FIFA) VAR: Wagner Reway (GO-FIFA) Cartões amarelos: Thiago Santos e Dudu (PAL); Matheus Henrique, Pepê e Diego Tardelli (GRE) Gols PALMEIRAS: Bruno Henrique (37 minutos do 2º Tempo) GRÊMIO: Everton Cebolinha (23 minutos do 2º Tempo) e Pepê (48 minutos do 2º Tempo) PALMEIRAS: Weverton; Marcos Rocha, Gustavo Gomez (Ramires), Vitor Hugo e Diogo Barbosa; Thiago Santos, Bruno Henrique e Lucas Lima; Zé Rafael (Willian), Dudu e Borja (Luiz Adriano) Técnico: Mano Menezes GRÊMIO: Paulo Victor; Léo Moura, Geromel, Kannemann e Bruno Cortez; Maicon (Michel) e Matheus Henrique; Luciano (Pepê), Alisson e Everton Cebolinha; Diego Tardelli (Patrick) Técnico: Renato Gaúcho

De virada, Flamengo leva Copa Libertadores com vitória por 2 a 1 sobre River Plate

access_time24/11/2019 20:40

 O Flamengo venceu a Copa Libertadores pela primeira vez em 38 anos ao derrotar neste sábado o atual campeão River Plate por 2 a 1, com dois gols de Gabriel Barbosa, o Gabigol. O River marcou primeiro com Rafael Borre aos 14 minutos e parecia estar chegando ao quinto triunfo da Libertadores. No entanto, Gabigol, o atacante emprestado da Inter de Milão, disparou pelo campo nos últimos minutos de jogo para marcar dois gols e virar a partida. O resultado deu ao Flamengo seu segundo triunfo na Libertadores e torna a equipe do Rio de Janeiro a representante sul-americana na Copa do Mundo de Clubes no Qatar, em dezembro. O clube carioca entrou no jogo como favorito, na esteira de uma espetacular sequência invicta de 26 jogos. Mas, jogando sua primeira final da Libertadores desde 1981, a equipe do técnico Jorge Jesus pareceu aquém do River Plate, que não dava sinais de abrir mão da liderança conquistada ao superar um a um rivais menos experientes. No entanto, quando a partida parecia terminada, Gabriel Barbosa empatou o jogo. E, em uma finalização que lembra a última vitória do Manchester United sobre o Barcelona na final da Liga dos Campeões de 1999, o atacante disparou novamente, já nos acréscimos, para balançar as redes, virando a partida e deixando os torcedores brasileiros em êxtase. Gabigol foi expulso segundos antes do apito final, após um cartão vermelho para Exequiel Palacios, do River. A final em Lima foi a primeira a ser disputada sem jogo de volta em território neutro nos 60 anos de história do torneio. A partida estava marcada para acontecer em Santiago, Chile, mas foi transferida para Lima no início deste mês por causa de distúrbios políticos na capital chilena. A mudança ocorreu um ano depois que a segunda etapa da final entre River Plate e Boca Juniors foi transferida para Madri, Espanha, depois que os torcedores do River atacaram o técnico do Boca quando este se aproximava do estádio.