Banner Outras
Notícias recentes
Candidata ao Senado em MT, Selma Arruda diz que defende porte de arma

Candidata ao Senado em MT, Selma Arruda diz que defende porte de arma

access_time25/09/2018 15:57

Candidata ao Senado pelo PSL, Selma Arruda afirmou, durante entrevista ao Bom Dia MT, nesta terça-fe

China suspende compra de produtos agrícolas dos Estados Unidos

China suspende compra de produtos agrícolas dos Estados Unidos

access_time06/08/2019 09:40

O Ministério do Comércio da China anunciou que empresas do país suspenderam a compra de produtos agr

Operação da PF combate fraudes no Ministério do Trabalho

Operação da PF combate fraudes no Ministério do Trabalho

access_time05/07/2018 09:07

A Polícia Federal (PF) deflagrou hoje (5) a 3ª fase da Operação Registro Espúrio, com o objetivo de

Notícias com a tag: Correios

Governo anuncia privatização dos Correios nesta quarta

access_time21/08/2019 10:44

A Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos está na lista das 17 estatais que serão privatizadas ainda este ano. O anúncio será feito nesta quarta-feira (21), segundo informou o ministro da Economia, Paulo Guedes, nesta terça-feira (20). A privatização de estatais precisa de aval do Congresso. Nas justificativas que constam de estudo para privatizar os Correios, o Ministério da Economia aponta corrupção, interferências políticas na gestão da empresa, ineficiência, greves constantes e perda de mercado para empresas privadas na entrega de mercadorias vendidas pela internet, o e-commerce. Como exemplos de ineficiência, o estudo aponta o "elevado índice de extravio", e morosidade no ressarcimento dos produtos extraviados. Nos estudos para a venda da estatal, o Ministério da Economia aponta o rombo de R$ 11 bilhões no fundo de pensão dos funcionários, o Postalis. Além disso, o Postal Saúde, o plano que atende aos funcionários, tem um rombo de R$ 3,9 bilhões. O estudo diz que os Correios são uma "vaca indo para o brejo", envolvendo risco fiscal de R$ 21 bilhões" (veja no vídeo abaixo). Em junho deste ano, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu que o governo federal não pode vender estatais sem aval do Congresso e sem licitação quando a transação implicar perda de controle acionário. Privatizações e PPI Na manhã desta quarta, questionado sobre privatizações, o presidente Jair Bolsonaro disse que as empresas vão entrar primeiro no Programa de Parceria de Investimentos (PPI), para depois começar o processo de privatização. Bolsonaro falou com jornalistas na portaria do Palácio da Alvorada antes de seguir para os compromissos do dia. "Ah, não é vão ser privatizadas, vão entrar no PPI para começar o processo de privatização", afirmou Bolsonaro. Ainda de acordo com o presidente, o processo dos Correios se encerra ainda neste ano, mas ele lembrou que é um processo demorado, justamente porque precisa de aval do Congresso. "A privatização dos Correios passa também [ainda em 2019], segundo decisão do Supremo, pela Câmara, pelo Congresso Nacional. Então, é um processo longo, não é rápido, bastante longo", declarou o presidente.

Kassab colocará general na presidência dos Correios

access_time03/11/2018 15:01

O ministro de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, confirmou neste domingo (3) que o general Juarez Aparecido de Paula Cunha assumirá a presidência dos Correios. O atual presidente, Carlos Fortner, ocupará a vice-presidência de operações da estatal. Segundo Kassab, a mudança é interna e não tem relação com o novo governo. “O general já está lá nos Correios há quase um ano, é o presidente do Conselho de Administração, é um quadro dos Correios”, disse o ministro por telefone. Kassab também afirmou que não tratou da mudança com ninguém da equipe do presidente eleito Jair Bolsonaro. “A mudança não tem impacto na gestão. E a partir de janeiro o novo governo coloca quem eles quiserem na presidência”, disse. A informação sobre a troca do comando dos Correios foi publicada pelo jornal “O Estado de S.Paulo” e confirmada pela reportagem. Fortner assumiu a presidência dos Correios em maio deste ano, quando o antigo presidente Guilherme Campos saiu para concorrer nas Eleições. Durante a campanha eleitoral Bolsonaro chegou a dizer que os Correios estavam na lista de estatais que poderiam ser privatizadas. O atual presidente da empresa, Carlos Fortner, já se declarou contrário à privatização.

Correios abrem quase 5 mil vagas para concurso de jovem aprendiz

access_time12/05/2018 14:08

Os Correios estão com 4.983 vagas abertas para o concurso de jovem aprendiz.  As inscrições são gratuitas e devem ser feitas até dia 29 de maio deste ano por meio do site dos Correios.  Os pré-requisitos para participar do processo seletivo são ter entre 14 anos e 22 anos na contratação, ser brasileiro, estar cursando, no mínimo, o 9º ano do ensino fundamental e não ter trabalhado anteriormente nos Correios. Outros requisitos podem ser consultados no edital. Os aprovados vão receber o salário de R$ 448,46, vale-transporte compartilhado, vale-refeição ou alimentação compartilhado em 5% e uniforme fornecido pelos Correios.  Os candidatos que forem contratados vão ter um contrato de 12 meses e a jornada de trabalho é de 20 horas semanais. O resultado final será divulgado no DOU (Diário Oficial da União) no dia 29 de julho deste ano.  Para consultar mais informações sobre o concurso, acesse o site oficial.