Kurupí
Notícias recentes
Mulher queimada em churrasco morre após ficar 22 dias internada no Pronto-Socorro de Cuiabá

Mulher queimada em churrasco morre após ficar 22 dias internada no Pronto-Socorro de Cuiabá

access_time29/10/2018 17:33

Uma mulher de 43 anos morreu nesse domingo (28), no Pronto-Socorro de Cuiabá, após ficar internada 2

Passageiro é detido ao se masturbar em ônibus ao lado de jovem

Passageiro é detido ao se masturbar em ônibus ao lado de jovem

access_time31/05/2019 09:34

Um homem foi detido nessa quinta-feira (30) ao ser flagrado se masturbando dentro de um ônibus ao la

Governo lança nova versão do Estatuto da Criança e do Adolescente

Governo lança nova versão do Estatuto da Criança e do Adolescente

access_time11/05/2019 08:41

O Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos lançou na tarde de sexta-feira (10) uma no

Notícias com a tag: Cuiaba

Ibama e PF fazem operação contra desmatamento e queimadas em terras indígenas

access_time28/08/2019 08:59

Agentes do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Renováveis (Ibama) e Polícia Federal fazem uma operação nesta quarta-feira (28) contra desmatamento, exploração do cerrado e queimadas em terras indígenas em Mato Grosso. Nenhuma pessoa foi presa até o momento. De acordo com o Ibama, a primeira área alvo da operação 'Siriema' é a Terra Indígena (TI) Areões, no município de Nova Nazaré, a 800 km de Cuiabá. A reserva tem 219 mil hectares e é habitava pelo povo xavante. São cerca de 1,5 mil índios. A TI Areões, segundo dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), é a área com mais focos de calor em Mato Grosso e a segunda no ranking a nível do Brasil. Os agentes flagraram movimentação de caminhões e tratores dentro da terra indígena e procuram pelos infratores. Árvores como ipê, roxinho e jatobá foram encontradas cortadas na terra indígena. Madeira extraída da Terra Indígena (TI) Areões, no município de Nova Nazaré, foi apreendida no local — Foto: Ibama/Divulgação O Ibama reúne brigadistas que devem ser enviados ao local para combater o fogo. Conforme constatação dos agentes, quase toda TI já foi atingida pela queimada. Os desmatadores usam o fogo para poderem explorar ilegalmente a terra. A investigação para identificar os suspeitos é feita pela Polícia Federal de Barra do Garças, a 516 km de Cuiabá. Um helicóptero sobrevoa as terras indígenas e um balanço ainda deve ser divulgado no final da operação.

Ex-deputado, assessores e prefeitos são alvos de operação que investiga desvio de recursos e propina

access_time22/08/2019 07:38

Uma operação que apura um esquema de desvio de recursos públicos federais e pagamento de propinas nas prefeituras de Confresa e Serra Nova Dourada, municípios a 1.160 km e 1.125 km de Cuiabá, é realizada nesta quinta-feira (22). A ação, batizada de 'Operação Tapiraguaia', é feita pela Polícia Federal com o apoio da Controladoria-Geral da União (CGU) e do Ministério Público Federal (MPF). Devem ser cumpridos 12 mandados de busca e apreensão, três prisões preventivas e sete medidas cautelares nos municípios mato-grossenses de Cuiabá, São Félix do Araguaia, Serra Nova Dourada, Bom Jesus do Araguaia, Apiacás e também em Brasília/DF. São alvos da operação o ex-deputado federal, dois assessores, dois prefeitos, uma presidente de comissão de licitação, dois engenheiros fiscais e um assessor jurídico. A PF não divulgou os nomes dos alvos. Operação Tapiraguaia — Foto: Polícia Federal de Mato Grosso/Assessoria Os mandados foram expedidos pela Justiça Federal de Barra do Garças, a 516 km de Cuiabá, que também determinou o sequestro de bens e valores. A segunda fase é resultado da análise dos dados bancários e dos objetos apreendidos durante a primeira fase da operação, ocorrida em janeiro de 2019. O material colhido aponta que um ex-deputado federal de Mato Grosso, que hoje é suplente de deputado, no período entre 2014 a 2016, teria montado um esquema criminoso com empresários e prefeitos de Confresa e Serra Nova Dourada. Segundo a PF, cerca de R$ 601 mil teriam sido utilizados para pagamentos de propina. Investigação As investigações mostram que o então deputado teria viabilizado a realização de convênios entre o Ministério da Integração Nacional – Secretaria Nacional da Defesa Civil e as prefeituras, amparando-se na justificativa de construção de pontes de concreto emergenciais, devido às enchentes provocadas pelas chuvas. Os prefeitos, beneficiados com os recursos federais, realizavam licitações repletas de irregularidades, combinando previamente com os empresários contratados para a execução das obras. Os políticos exigiam propinas a essas pessoas, na medida em que fossem realizados os pagamentos. Operação Tapiraguaia — Foto: Polícia Federal de Mato Grosso/Assessoria Os valores utilizados nas propinas provinham na maioria das vezes de medições fraudulentas, como atestados de serviços não realizados ou realizados a menor. Os montantes eram repassados aos gestores municipais e ao ex-deputado, por meio de depósitos/transferências em contas de terceiros. A análise policial também aponta a emissão de cheques, entregas de dinheiro em espécie e até mesmo pagamento de boletos e contas dos gestores públicos, como contas de energia, boletos de estabelecimentos comerciais, dívida em hotéis. Os valores repassados ao deputado eram, em regra, depositados em contas bancárias de seus assessores ou de empresas a eles vinculadas, sendo que uma das empresas é fantasma. Ainda segundo a PF, os assessores e as respectivas empresas recebiam valores avulsos das prefeituras por suposta prestação de serviços de assessoria e consultoria para liberarem as parcelas dos convênios por meio de lobby. As obras da prefeitura de Confresa teriam gerado em torno de R$ 413 mil em propinas aos agentes públicos envolvidos, enquanto as de Serra Nova Dourada o montante de R$ 187 mil. Os investigados responderão por organização criminosa, corrupção, lavagem de dinheiro, desvio de recursos públicos e crimes licitatórios, podendo pegar até 40 anos de prisão. O nome da operação faz referência à palavra “Tapiraguaia”, primeiro nome do município de Confresa. O termo é uma junção das palavras “Tapirapé” e “Araguaia”, dois rios da região norte mato-grossense.

Juiz vê possível coação de ex-secretário de Segurança a delegado que conduzia investigação de grampos ilegais

access_time20/08/2019 10:01

O processo que investiga a suposta coação feita pelo ex-secretário de Segurança Pública de Mato Grosso Rogers Jarbas ao delegado que à época conduzia a ação sobre interceptações telefônicas ilegais, Flávio Stringueta, à 7ª Vara Criminal de Cuiabá. Rogers é réu no processo que ficou conhecido nacionalmente como “grampolândia pantaneira”. A decisão é do juiz João Bosco Soares da Silva, da 10ª Vara Criminal de Cuiabá, que declinou da competência sobre processo que investiga suposta ameaça contra Stringueta ocorrida no estacionamento de um supermercado de Cuiabá. “No tocante aos fatos ocorridos, constata-se a presença de indícios suficientes a caracterizar a prática do crime de coação ao curso do processo, cujo inquérito primitivo tramita perante o Superior Tribunal de Justiça em razão da avocação do feito que apura a denominada ‘grampolândia pantaneira’, onde um dos investigados é a pessoa de Rogers. Chega-se a esta conclusão (de que a tipificação adequada é de coação ao curso do processo) a partir das informações colhidas no curso da investigação, a revelar que a investida do ex-secretário Rogers em tentar conversar com o Flávio Stringueta teve como plano de fundo o fato deste último ter atuado diretamente no caso dos ‘grampos clandestinos’ (na modalidade barriga de aluguel), ocorridos no berço do Poder Executivo deste Estado”, diz trecho do parecer no Ministério Público Estadual (MPE). Delegado Flávio Stringueta — Foto: Lenine Martins/Sesp-MT Os grampos Um esquema de espionagem no setor de inteligência da Polícia Militar de Mato Grosso foi descoberto e veio à tona em maio do ano passado, com uma reportagem exibida no Fantástico. Autoridades, profissionais liberais, jornalistas e advogados tiveram os telefonemas interceptados em um esquema conhecido como “barriga de aluguel”, no qual os números foram inseridos indevidamente em processos de investigação de tráfico de drogas para obter autorização judicial para a quebra de sigilo. A investigação do caso está sendo feita pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ). Ainda não se tem conhecimento de quem partiu a ordem para os grampos. Em Mato Grosso, tramita o processo contra os militares. Além do cabo Gerson e do coronel Zaqueu, são réus o ex-secretário da Casa Militar, coronel Evandro Lesco, e o ex-adjunto da Casa Civil, coronel Ronelson Barros, e o tenente-coronel Januário Batista.

Operação na maior penitenciária de MT apreende eletrônicos, ventiladores, freezeres e geladeiras

access_time15/08/2019 09:34

Diversos aparelhos eletrônicos, ventiladores, freezeres e geladeiras foram apreendidos em uma operação na Penitenciária Central do Estado (PCE), em Cuiabá. A ação começou na terça-feira (13) e deve durar um mês, segundo estimativa do Sindicato dos Servidores Penitenciários do Estado de Mato Grosso (Sindspen-MT). Durante os 30 dias não haverá visitas. A PCE tem capacidade para pouco mais de 800 presos e abriga cerca de 2,1 presidiários. A operação foi nomeada de 'Agente Elison Douglas'. O servidor foi assassinado em Lucas do Rio Verde, a 360 km de Cuiabá, no dia 30 de julho. De acordoo com o sindicato, a operação funciona da seguinte forma: os agentes penitenciários entram no corredor, retiram os presos de uma determinada cela e os colocam na quadra. Cada preso sai com tudo que ele tem dentro da cela e, quando passam pelo agente, é revistado. O preso pode retornar com apenas o que é permitido dentro da PCE. Todo material proibido ou fora das regras é catalogado e entregue para a família do preso. A operação deve se estender por 30 dias. Os agentes acreditam que durante esses dias será retirado tudo que é excesso, entre eles ventiladores, freezer, entre outros objetos. Ainda, será feita uma reforma interna nos raios da penitenciária. Na quarta-feira (14) famílias de presos fizeram protesto contra suspensão de visitas na PCE e ficaram na frente do Fórum de Cuiabá. Cerca de 20 pessoas participaram de uma reunião com o Juiz da Vara de Execuções Penais, Geraldo Fidelis pedindo que ele interceda junto à Secretaria Estadual de Segurança Pública (Sesp), para que as visitas sejam autorizadas.

Loja de autopeças em Cuiabá pega fogo pela segunda vez em menos de 3 meses

access_time17/02/2019 10:20

Uma loja de autopeças pegou fogo na manhã deste domingo (17) no Bairro Areão, Avenida Miguel Sutil, em Cuiabá. O Corpo de Bombeiros esteve no local e controlou as chamas. Não há registro de feridos. As causas do incêndio ainda devem ser apuradas. Essa é a segunda vez que o estabelecimento é incendiado. Em novembro do ano passado, a loja também pegou fogo. Testemunhas disseram à Polícia Militar que ladrões invadiram o local e tentaram furtar objetos. À época, a Polícia Militar informou que o local estava fechado para recuperação judicial, mas abrigava muita mercadoria e produtos inflamáveis. Loja também pegou fogo em novembro do ano passado — Foto: Brígida Mota/TV Centro América

Saúde de MT deve receber investimentos de quase R$ 170 milhões da bancada federal

access_time31/10/2018 08:27

Mato Grosso deve receber um recurso de R$ 169 milhões por meio da emenda impositiva definida pela bancada do estado em Brasília, juntamente com o governador eleito Mauro Mendes (DEM), em uma reunião realizada, nesta terça-feira (30), no Congresso Nacional. O recurso oriundo do orçamento do governo federal terá, segundo Mendes, uma contrapartida estadual no valor de R$ 88 milhões. A emenda impositiva é obrigatória. Portanto, a indicação feita pelos deputados federais em comum acordo com o governo do estado faz com que o recurso chegue diretamente à área destinada. Segundo Mauro Mendes, parte do recurso também será destinada aos Hospitais Regionais. “Precisamos melhorar a saúde no interior e assim, melhoraremos a saúda na capital, pois a população terá condições de ser atendida nos polos”, disse. Além do recurso total, definido por todos os deputados, cada um deles tem direito à destinação de mais R$ 15 milhões. Segundo o deputado Adilton Sachetti (PRB), outros R$ 7,5 milhões devem ser destinados à saúde de Mato Grosso, por indicação dele. “É necessário investir na saúde do estado “, afirmou.

Novo shopping de Cuiabá é inaugurado com 180 lojas

access_time23/10/2018 12:56

Após quatro anos de obras, o Shopping Estação Cuiabá, na Avenida Miguel Sutil, abre as portas para o público ao meio-dia desta terça-feira (23). O empreendimento, que é quarto da Capital, recebeu investimento de aproximadamente R$ 400 milhões do grupo empreendedor BRMalls. De acordo com o superintendente do shopping Anderson Rondon, mais de 4 mil empregos diretos e indiretos foram ofertados pelo empreendimento. “Foi prazeroso numa última reunião que fizemos com nossa equipe, onde identificamos que 40% que estão trabalhando conosco estavam em busca de uma oportunidade no mercado trabalho. Isso mostra a nossa força e quanto a gente está fazendo a diferença na cidade”, disse. Rondon afirmou que a projeção é de que o centro de compras e serviços atraia um fluxo de 40 mil pessoas por dia e um consumo mensal estimado de R$ 60 milhões. A inauguração Conforme o superintendente, inicialmente estarão abertos 180 estabelecimentos. Na próxima semana, segundo ele, pelo menos 200 já estarão em operação. A perspectiva é de que até final dezembro, 220 já estejam abertos. Entre eles estão Carmen Steffens, Casa Prado, Tommy Hilfiger, Reserva, Valisere, Vértyce e Todeschini. Clique AQUI e veja todas as lojas do centro de compras.  Alguns dos mais aguardados, porém, como restaurantes Outback Steakhousee Coco Bambu, devem abrir apenas em 2019. As salas de cinema, da rede Cinépolis, por sua vez, já estarão abertas para o público com vários filmes em cartaz.   O cinema conta com sete salas, sendo quatro tradicionais, duas VIP e uma Macro XE com formato de stadium, tela gigante de 147m² e som digital com mais de 13.000 watts de potência.  Além disso, o empreendimento traz para a região o Taste Lab, um coletivo gourmet inspirado nas tendências mundiais com curadoria gastronômica. Estão confirmados no espaço o Restaurante Mahalo, Santô, Cozinha dos Fundos, Mamur, Peixaria Lelis, Zé Dog, Açougue 154 e outros. As lojas Quando estiver em pleno funcionamento, o Shopping Estação terá 250 lojas, entre satélites, âncoras e megalojas. Algumas escolheram o empreendimento para abrir suas portas pela primeira vez dentro de um shopping no Estado. É o caso da Tok Stok, Saraiva, Kalunga, Natura e Reserva. O shopping ainda contará com lotérica, bancos 24h e uma unidade do Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso (Detran/MT). O shopping O Shopping Estação tem  47 mil m² de Área Bruta Locável (ABL) divididos em três pisos. O estacionamento conta com  2.110 vagas com sinalizadores com um sistema elaborado para facilitar o circuito dos consumidores até o seu carro, guiando o cliente via totens e também um aplicativo para smartphones. O empreendimento conta ainda com vagas verdes destinadas a carros elétricos com ponto de recarga. A BRMalls é a maior empresa de shopping center da América Latina com participação em 39 shoppings.

Motorista é preso por tráfico ao transportar mais de 300 tabletes de maconha de MS para MT

access_time06/07/2018 09:52

Um motorista foi preso na manhã desta sexta-feira (6) com 332 tabletes de maconha dentro de um carro, que foi abordado por policiais civis na BR-163, próximo ao Posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF), na entrada de Cuiabá. O carro era conduzido pelo suspeito Diego Henrique Aragão, de 30 anos. Segundo Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE), os 332 tabletes de droga vieram de Mato Grosso do Sul e abasteceriam pontos de drogas da região metropolitana de Cuiabá. Durante a investigação foi apreendida ainda grande quantidade de munições: 150 cartuchos de munição calibre 22, além de um veículo Sandero. O automóvel tem queixa de roubo na cidade de São José, Santa Catarina. Encaminhado à delegacia, o investigado foi autuado pelos crimes de tráfico de drogas, posse irregular de munições e receptação.

Três são detidos por captação ilícita de clientes a mando de advogados

access_time26/06/2018 19:30

Tês homens foram presos em Cuiabá, na segunda-feira (25), suspeitos de participarem de um esquema de captação ilícita de clientes a mando de advogados. O esquema foi denunciado por uma advogada que teve um cliente abordado pelos detidos. Sandro Brides da Silva, Natanael Manoel de Oliveira e Rafael Xavier de Moraes devem responder por tentativa de extorsão, corrupção ativa e formação de quadrilha. A reportagem não conseguiu localizar a defesa deles. A ação da polícia foi acompanha por membros do Tribunal de Defesa das Prerrogativas (TDP) e pela Procuradoria da Ordem dos Advogados do Brasil em Mato Grosso (OAB-MT). Segundo a denúncia, os três abordavam as partes que receberiam valores depositados judicialmente e pediam metade em troca. Num dos casos, eles ameaçaram o cliente da advogada que denunciou a prática. Para obter acesso as informações, os três teriam tido acesso ao sistema do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) com a senha disponibilizado por algum advogado. A OAB-MT ainda deve tentar descobrir quem são os advogados agindo por tás dos captadores.

PF localiza fábrica de dinheiro falso em Cuiabá; um é preso

access_time21/06/2018 00:05

A Polícia Federal prendeu nesta quarta-feira (20) um homem com 71 notas falsas de R$ 20 em uma residência no bairro Osmar Cabral, periferia de Cuiabá. No local, a polícia também encontrou vários apetrechos para falsificação, entre eles, papéis especiais, impressoras e outros materiais que simulam elementos de segurança de cédulas verdadeiras. A polícia iniciou investigações a partir do Centro de Distribuição dos Correios, onde foi rastreada uma caixa contendo notas falsas, tendo  o suspeito como destinatário.  Notícias também davam conta de que estaria ocorrendo derramamento de notas falsas na região. Diante dos indícios, a 5ª Vara da Justiça Federal de Mato Grosso emitiu um mandado de busca e apreensão para cumprimento na residência suspeita, o qual foi cumprido na data de hoje, tendo sido realizado o flagrante. O preso e o material apreendido foram encaminhados para a sede da Polícia Federal em Cuiabá. O conduzido foi indiciado por falsificar papel-moeda, além de possuir ou guardar maquinismo, aparelho, instrumento ou qualquer objeto especialmente destinado à falsificação de moeda.

Ladrão tenta furtar carro de vereador em MT, desiste, é atingido por ônibus na fuga e é preso

access_time11/06/2018 18:31

Um homem foi preso ao tentar roubar o carro de um vereador, nesta segunda-feira (11), na Avenida Fernando Corrêa da Costa, em Cuiabá. Na fuga, ele foi atropelado por um ônibus, mas conseguiu fugir. Foi preso minutos depois, no Bairro Dom Aquino. O caso foi registrado pela Delegacia de Roubos e Furtos (Derf). De acordo com o boletim de ocorrência, o vereador de Nova Guarita, a 667 km da capital, Isidoro Celso dos Santos Júnior (PSDB), que está em Cuiabá para resolver questões particulares, trafegava pela avenida, quando o carro dele teve um problema. Ele chamou o mecânico para averiguar o que havia ocorrido. O profissional disse que o carro precisaria ser levado para a oficina por um guincho. Os dois chamaram o reboque e ficaram esperando em uma revenda de veículos que fica próximo ao local onde o carro do vereador quebrou. Depois de algum tempo, avistaram uma pessoa mexendo no Azera, que pertece ao parlamentar. Imaginando ser o responsável pelo guincho, ele e o mecânico se aproximaram do carro. Só então perceberam que era uma tentativa de furto. Ao vê-los, o suspeito tentou fugir em uma moto, mas foi atropelado por um ônibus. Sem ferimentos, o criminoso se levantou e correu para o Bairro Areão. Isidoro chamou a Polícia Militar, que acionou outras unidades e recapturou o suspeito, no Bairro Dom Aquino, cerca de 40 minutos depois da ocorrência. O criminoso, que não teve o nome divulgado, foi encaminhado para a Derf.

Mulher luta com bandidos durante assalto a pizzaria em Cuiabá

access_time05/06/2018 21:53

Vários vídeos que circulam nas redes sociais registram o momento em que uma mulher reage a assalto em pizzaria de Cuiabá, na noite de segunda-feira (04). Nas imagens, é possível ver que os criminosos agridem a mulher com socos e coronhadas, mas, mesmo assim, ela resiste até a dupla fugir sem levar o veículo. O caso ocorreu em um estabelecimento nas imediações da Arena Pantanal, no bairro Verdão. No vídeo, é possível ver o momento em que a mulher entra no estabelecimento e, em seguida, entram dois homens. Eles imediatamente anunciam o assalto e tentam tomar os pertences da mulher – ainda não identificada. A vítima se nega a entregar os percentes e chega a lutar com os assaltantes. Uma atendente da loja vê a situação corre para uma sala da pizzaria. Um dos vídeos, com duração de 51 segundos, registra toda a ação da dupla, que agride a mulher com socos e coronhadas. Minutos depois das agressões, os homens conseguem pegar a chave do veículo e os pertences da mulher e saem. No entanto, a vítima segue os criminosos e continua tentando impedir que eles levem seus pertences. Em outro vídeo, que mostra a frente do estabelecimento, a mulher novamente luta com um dos assaltantes. O motorista de um veículo que passava pela frente da pizzaria percebeu a ação e estacionou o carro na frente do veículo da vítima. Com isso, um dos assaltantes foge, o segundo ainda tenta sair com o veículo, mas também desiste. A reportagem entrou em contato com a pizzaria, as nossas ligações não foram atendidas. A assessoria da Polícia Militar não informou se as vítimas acionaram a polícia. Veja Vídeos: