Banner Outras
Notícias recentes
Álcool e cigarro continuam sendo os piores vilões

Álcool e cigarro continuam sendo os piores vilões

access_time17/05/2018 08:04

A mais recente pesquisa sobre álcool e fumo saiu há uma semana e não deixa dúvidas: entre as drogas

Evo Morales é reeleito na Bolívia, aponta corte eleitoral

Evo Morales é reeleito na Bolívia, aponta corte eleitoral

access_time26/10/2019 10:21

O Tribunal Supremo Eleitoral (TSE) da Bolívia anunciou a reeleição de Evo Morales com apuração de 10

Pressão das autoridades força saída temporária de presidente da Vale

Pressão das autoridades força saída temporária de presidente da Vale

access_time04/03/2019 08:49

Cinco semanas depois do rompimento de uma barragem de resíduos em Brumadinho (MG) deixar mais de 300

Notícias com a tag: FMI

FMI eleva perspectiva de crescimento do Brasil em 2020 após reforma da Previdência

access_time20/01/2020 11:20

O Fundo Monetário Internacional (FMI) elevou sua perspectiva de crescimento do Brasil em 2020, o que ajudou a conter a pressão negativa de México e Chile sobre a estimativa para a América Latina. Na revisão de seu relatório Perspectiva Econômica Global, divulgada nesta segunda-feira, o FMI passou a ver um crescimento de 2,2% do Brasil neste ano, 0,2 ponto percentual a mais do que no relatório de outubro. Para 2019 também houve melhora da projeção, de 0,3 ponto, a 1,2%. O IBGE divulga os dados do Produto Interno Bruto (PIB) do quarto trimestre e do ano de 2019 em 4 de março. De acordo com o FMI, a revisão para cima da estimativa para este ano deve-se “à melhora do sentimento após a aprovação da reforma da Previdência e à redução dos problemas de oferta no setor de mineração”. As perspectivas melhores para o Brasil compensaram revisões para baixo do crescimento do México em 2020 e 2021, entre outros motivos pela fraqueza contínua do investimento, além de uma forte redução para o Chile após manifestações sociais. Agora, a estimativa de crescimento da América Latina é de 1,6% em 2020 e 2,3% em 2021, respectivamente cortes de 0,2 e 0,1 ponto percentual. Para os mercados emergentes e em desenvolvimento, o FMI prevê expansão de 4,4% em 2020 e 4,6% em 2021, ante os 3,7% estimados para 2019. As contas para este ano e o próximo, entretanto, foram reduzidas em 0,2 ponto percentual cada em relação ao prognóstico de outubro.