Spigreen
Notícias recentes
Sem chuva há quase 90 dias, Cuiabá está encoberta de fumaça e em estado de alerta

Sem chuva há quase 90 dias, Cuiabá está encoberta de fumaça e em estado de alerta

access_time17/08/2020 10:23

A segunda-feira (17) amanheceu com muita fumaça em Cuiabá. Desde a semana passada, a capital está en

Aluna de 13 anos tem pé esmagado por ônibus escolar em Sorriso

Aluna de 13 anos tem pé esmagado por ônibus escolar em Sorriso

access_time12/06/2018 10:01

Uma estudante de 13 anos teve o pé esmagado pelo pneu de ônibus escolar nessa segunda-feira (11) em

Peixoto de Azevedo recebe a quinta parcela do PNAE

Peixoto de Azevedo recebe a quinta parcela do PNAE

access_time12/07/2018 09:27

A quinta parcela do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) no valor R$ 41.953,20, foi trans

Notícias com a tag: Ira

Irã enviará caixas pretas de avião para a Ucrânia

access_time18/01/2020 11:42

O Irã está enviando à Ucrânia as caixas pretas do avião ucraniano que seu exército acidentalmente derrubou neste mês, informou a agência de notícias Tasnim, neste sábado. As autoridades iranianas também estão preparadas para que especialistas de França, Canadá e Estados Unidos examinem os dados das caixas, disse a agência de notícias semi-oficial. Todas as 176 pessoas a bordo do avião morreram quando o voo da Ukrainian International Airlines foi derrubado, em 8 de janeiro, após sair de Teerã em direção à capital ucraniana Kiev. “Com o uso da expertise de países como França, Canadá e EUA, tentaremos ler (os dados registrados do voo) em Kiev”, teria dito Hassan Rezaifar, diretor no comando das investigações do acidente pela Organização de Aviação Civil do Irã, segundo a Tasnim. “Se essa tentativa não for bem sucedida, a caixa preta será enviada à França”. As caixas pretas não serão lidas no Irã, disse Rezaifar, segundo a Tasnim. Cinquenta e sete dos mortos eram canadenses. O primeiro-ministro Justin Trudeau, que estava pressionando por uma investigação completa sobre a queda do avião, disse na sexta-feira que o Irã deveria enviar as caixas pretas para a França para análise.

Irã ataca tropas dos EUA no Iraque para vingar morte de general; Trump avalia reação

access_time08/01/2020 09:14

Forças iranianas lançaram mísseis contra bases militares que abrigam forças norte-americanas no Iraque nesta quarta-feira, em retaliação ao assassinato de um comandante iraniano pelos Estados Unidos e aumentando o conflito com os EUA em meio a temores de uma guerra mais ampla no Oriente Médio. Em discurso a um grupo de iranianos que bradavam “Morte à América”, o líder supremo do Irã, aiatolá Ali Khamenei, disse que os ataques foram “um tapa na cara” dos EUA e que as tropas norte-americanas deveriam deixar a região. O ministro das Relações Exteriores do Irã, Mohammad Javad Zarif, disse que o país adotou “medidas proporcionais” de legítima defesa e que os ataques “concluíram” a reação de Teerã ao assassinato do general Qassem Soleimani, mas que sua nação não quer agravar o confronto. O próximo gesto parece caber a Washington. O presidente dos EUA, Donald Trump, que ordenou o ataque de drone que matou Soleimani em Bagdá na sexta-feira, deu uma resposta inicial no Twitter: “Está tudo bem!”. Vítimas e danos dos ataques com mísseis estão sendo avaliados, e Trump disse que fará uma declaração nesta quarta-feira. Trump, que teve um impeachment aprovado na Câmara dos Deputados no mês passado e agora enfrenta um julgamento no Senado antes da eleição deste ano, ameaçou no final de semana atacar 52 instalações iranianas se o Irã retaliasse o assassinato de Soleimani. A televisão estatal disse que o Irã lançou 15 mísseis balísticos de seu território contra alvos norte-americanos no vizinho Iraque. Os alvos foram a base aérea de Al-Asad e uma instalação de Erbil, disse o Pentágono. Uma fonte disse que os primeiros indícios não apontam baixas norte-americanas, e outras autoridades dos EUA não quiseram comentar. A televisão iraniana disse que 80 “terroristas americanos” foram mortos e que helicópteros e equipamento militar dos EUA foram danificados, sem fornecer provas de como obteve a informação. Alemanha, Dinamarca, Noruega e Polônia disseram que nenhum de seus soldados no Iraque foi ferido. O Reino Unido, que também tem pessoal em solo iraquiano, repudiou a ação iraniana. Já o Iraque disse que suas forças não sofreram baixas. Mais de 5 mil tropas dos EUA permanecem no Iraque, assim como as outras forças estrangeiras de uma coalizão que treina e apoia forças iraquianas contra a ameaça dos militantes do Estado Islâmico. “Enquanto avaliamos a situação e nossa reação, adotaremos todas as medidas necessárias para proteger e defender pessoal, parceiros e aliados dos EUA na região”, disse o porta-voz do Pentágono, Jonathan Hoffman.

Avião ucraniano que caiu no Irã levava passageiros de sete nacionalidades

access_time08/01/2020 08:50

O avião que caiu no Irã perto do aeroporto de Teerã, capital do país, na manhã desta quarta-feira (8), levava passageiros de sete nacionalidades. De acordo com o ministro de relações exteriores da Ucrânia, Vadym Prystaiko, os 176 mortos eram dos seguintes países: Irã : 82 passageiros Canadá: 63 passageiros Ucrânia: 2 passageiros + 9 tripulantes Afeganistão: 4 passageiros Suécia: 10 passageiros Reino Unido: 3 passageiros Alemanha: 3 passageiros O ministro Vadym Prystaiko expressou suas condolências e declarou, no Twitter, que as autoridades ucranianas continuam investigando a tragédia. O voo 752 da Ukraine International Airlines partiu com quase uma hora de atraso, às 6h12, do aeroporto Imam Khomeini. Ele tinha como destino o Aeroporto Internacional Boryspil, em Kiev, na Ucrânia. A queda do Boeing 737 ocorreu em Shahedshahr, no sudoeste da capital iraniana, logo após a decolagem. O avião caiu poucas horas após o Irã ter disparado mísseis contra duas bases aéreas que abrigam tropas dos EUA no Iraque, em resposta à morte do general Qassem Soleimani. Não há informações sobre relação entre os dois casos. Investigador forense trabalha no local da queda de avião ucraniano no Irã em meio a corpos nesta quarta-feira (8) — Foto: AP Photo/Ebrahim Noroozi Causas da queda A autoridade iraniana de Aviação Civil informou que as caixas-pretas do avião foram encontradas e devem ajudar a esclarecer a queda do avião. O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, afirmou que uma comissão investiga todas possibilidades. A embaixada da Ucrânia em Teerã chegou a divulgar uma nota dizendo que, segundo informações preliminares, a queda do avião teria sido provocada por problemas técnicos no motor e descartando qualquer relação do incidente com terrorismo ou com os disparos de foguetes. Mais tarde, uma nova nota destacou que as causas estão sendo esclarecidas. Em seu perfil no Twitter, a Boeing escreveu que está ciente das notícias sobre o acontecido no Irã e que está coletando mais informações. Mapa mostra local do desastre com avião ucraniano perto de Teerã — Foto: G1