Spigreen
Notícias recentes
Matupá: comandante abre sindicância para investigar policiais que ajudaram retirar cofre da casa de empresário assassinado

Matupá: comandante abre sindicância para investigar policiais que ajudaram retirar cofre da casa de empresário assassinado

access_time29/04/2020 20:03

O tenente-coronel e comandante regional da Polícia Militar, James Jacio Ferreira confirmou, em entre

Novos barcos e lanchas darão apoio à fiscalização nos rios de MT

Novos barcos e lanchas darão apoio à fiscalização nos rios de MT

access_time14/12/2018 17:40

Quatro lanchas, sendo duas de motor 60Hp e outras duas de 90Hp e também 4 barcos, com motores de 30

Carga de R$ 70 milhões em cocaína é apreendida em rodovia de MT

Carga de R$ 70 milhões em cocaína é apreendida em rodovia de MT

access_time12/08/2020 06:20

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu 557 kg de cloridrato de cocaína nesta terça-feira (11),

Notícias com a tag: Mato-Grosso

Números da COVID-19 na região e no Brasil

access_time27/07/2020 20:00

Brasil, 27 de julho Total de mortes: 87.737 Mortes em 24 horas: 685 Média de novas mortes nos últimos 7 dias: 1.069 por dia (variação em 14 dias: 1%) Total de casos confirmados: 2.446.397 Casos confirmados em 24 horas: 26.496 Média de novos casos nos últimos 7 dias: 46.393 por dia (variação em 14 dias: 27%) Mato Grosso, 27 de julho Total de mortes: 1.664 Mortes em 24 horas: 48 Total de casos confirmados: 45.155 Casos confirmados em 24 horas: 1.518 Peixoto de Azevedo, 27 de julho Total de mortes: 8 Total de casos confirmados: 727 Recuperados: 618 Confira boletim completo da assessoria abaixo. Matupá, 27 de julho Total de mortes: 4 Total de casos confirmados: 357 Recuperados: 330 Confira boletim completo da assessoria abaixo:

Números da COVID-19 em Peixoto, Mato Grosso e Brasil

access_time23/07/2020 21:30

Brasil, 23 de julho Total de mortes: 84.207 Mortes em 24 horas: 1.317 Média de novas mortes nos últimos 7 dias: 1.055 por dia (variação em 14 dias: 2%) Total de casos confirmados: 2.289.951 Casos confirmados em 24 horas: 58.080 Média de novos casos nos últimos 7 dias: 39.316 por dia (variação em 14 dias: 5%) Mato Grosso, 23 de julho Total de mortes: 1.498 Mortes em 24 horas: 24 Total de casos confirmados: 41.016 Casos confirmados em 24 horas: mais de 2 mil Peixoto de Azevedo, 23 de julho Total de mortes: 7 Total de casos confirmados: 654 Recuperados: 565 Casos confirmados em 24 horas: 29 Confira boletim completo da assessoria abaixo:

Mato Grosso registra 38.931 casos e 1.474 óbitos por Covid-19

access_time23/07/2020 07:45

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta quarta-feira (22.07), 38.931 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 1.474 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado e 42 mortes nas últimas 24 horas.  Foram registradas cerca de 1.502 novas confirmações de coronavírus no Estado. Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 293 internações em UTIs públicas e 408 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 87,96% para UTIs adultas e em 49,94% para enfermarias. Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19, estão Cuiabá (8.459), Várzea Grande (2.932), Rondonópolis (2.575), Lucas do Rio Verde (2.160), Tangará da Serra (1.700), Sorriso (1.472), Primavera do Leste (1.459), Sinop (1.333), Nova Mutum (1.067) e Pontes e Lacerda (812).  A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada no Boletim anexado ao final desta matéria.  O documento ainda aponta que um total de 38.774 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam cerca 2.421 amostras em análise laboratorial. Os pacientes são devidamente acompanhados pelas equipes de Vigilância Epidemiológica do Estado e dos municípios. Mais informações estão detalhadas na Nota Informativa divulgada diariamente pela SES disponível neste link, a partir das 17h. Cenário nacional Nesta quarta-feira (22), o Governo Federal confirmou 2.227.514 casos da Covid-19 no Brasil e 82.771 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país contabilizava 81.487 óbitos e 2.159.654 casos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus. Recomendações Atualmente, não existe vacina para prevenir a infecção pelo novo coronavírus. A melhor maneira de prevenir a infecção é evitar ser exposto ao vírus. Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca do novo coronavírus. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde. O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo coronavírus. Entre as medidas estão: - Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool; - Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas; - Evitar contato próximo com pessoas doentes; - Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo; - Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Mato Grosso registra 30.536 casos e 1.196 óbitos por Covid-19

access_time15/07/2020 20:59

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta quarta-feira (15.07), 30.536 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso e um total de 1.196 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado, sendo 39 mortes nas últimas 24 horas.  Foram registradas 618 novas confirmações no Estado. Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 256 internações em UTI e 375 em enfermaria. Isto é, a taxa de ocupação está em 93,1% para UTIs e em 58% para enfermarias. O documento ainda aponta que um total de 33.641 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 1.584 amostras em análise laboratorial. Os pacientes são devidamente acompanhados pelas equipes de Vigilância Epidemiológica do Estado e dos municípios. Mais informações estão detalhadas na Nota Informativa divulgada diariamente pela SES disponível neste link, a partir das 17h. Atualização do sistema A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) informa que o Boletim Informativo nº 129 traz a lista completa dos municípios e menciona os números que já foram inseridos no novo sistema de dados do Estado. Contudo, os municípios ainda realizam a atualização desses dados, fato que leva a uma diferença entre a somatória de casos por cidades e o número total anunciado na primeira página deste documento. Portanto, a SES esclarece que o número total – divulgado na primeira página deste Boletim – está correto. O planejamento é de que, nos próximos dias, os municípios atualizem as informações locais junto ao novo sistema, de forma a equiparar a soma de casos por cidades ao número geral. Essa é uma das etapas do processo de transição entre sistemas que registram casos da Covid-19 em Mato Grosso. A mudança é fundamental para as áreas técnicas dos âmbitos municipal, estadual e federal, que passarão a trabalhar com uma plataforma unificada, segura e mais estável. Cenário nacional Nesta quarta-feira (15), o Governo Federal confirmou 1.966.748 casos da Covid-19 no Brasil e 75.366 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país contabilizava 74.133 óbitos e 1.926.824 casos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus. Recomendações Atualmente, não existe vacina para prevenir a infecção pelo novo coronavírus. A melhor maneira de prevenir a infecção é evitar ser exposto ao vírus. Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca do novo coronavírus. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde. O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo coronavírus. Entre as medidas estão: - Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool; - Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas; - Evitar contato próximo com pessoas doentes; - Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo; - Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

MT tem mais de 29,2 mil casos confirmados e 1,1 mil óbitos devido à Covid-19

access_time14/07/2020 08:52

Mato Grosso registrou 29.279 casos confirmados da Covid-19 e 1.105 óbitos em decorrência da doença até segunda-feira (13). Nas últimas 24 horas foram registradas 28 mortes. Conforme o boletim da Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT), também tiveram 488 novos casos no estado nas últimas 24 horas. Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 247 internações em UTI e 350 em enfermaria. Isto é, a taxa de ocupação está em 89,8% para UTIs e em 51,4% para enfermarias. O documento ainda aponta que um total de 31.383 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 1.637 amostras em análise laboratorial. Os pacientes são devidamente acompanhados pelas equipes de Vigilância Epidemiológica do estado e dos municípios. Os dados dessa segunda-feira não foram divulgados pela SES-MT por município devido à uma atualização do sistema. De acordo com a secretaria, o banco de dados passa por migração e, por isso, os dados do sistema antigo ficaram defasados e o novo banco requer a inserção de informações muito recentes, ainda não inclusas. “Por essa razão, o boletim informativo de hoje não detalhará os casos por município, de forma a evitar qualquer inconsistência numérica”, explica.

Confira lista de municípios com classificação de risco muito alto de contaminação

access_time10/07/2020 08:37

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) divulgou nesta quinta-feira (09.07) o Boletim Informativo n°123 com o panorama da situação epidemiológica da Covid-19 em Mato Grosso. O documento mostra que 32 municípios do Estado configuram na classificação com risco “muito alto” para o novo coronavírus: Cuiabá, Várzea Grande, Rondonópolis  Sorriso, Lucas do Rio Verde, Cáceres, Primavera do Leste, Tangará da Serra, Pontes e Lacerda, Sinop, PEIXOTO DE AZEVEDO, Barra do Garças, Querência, Nova Mutum, GUARANTÃ DO NORTE, Sapezal, Colíder, Tapurah, Campo Novo do Parecis, Vila Bela da Santíssima Trindade, Mirassol D’Oeste, Chapada dos Guimarães, Canarana, Porto Esperidião, Jaciara, General Carneiro, Vila Rica, Poconé, MATUPÁ, Pedra Preta, Rosário Oeste e Alto Garças. Ainda de acordo com informações contidas no boletim, os municípios que estão na classificação de risco “alto” para a disseminação do coronavírus são: Cláudia, Poxoréo, Nossa Senhora do Livramento, Campo Verde, Feliz Natal,  Ribeirão Cascalheira, Campinápolis, Nobres, Comodoro,  Santo Antônio do Leste, São José dos Quatro Marcos, Vera, Barra do Bugres, Nova Lacerda, Novo Mundo, Araputanga, Arenápolis, Juscimeira, Diamantino, Água Boa, Ipiranga no Norte, Nova Olímpia, Nova Santa Helena, Nova Ubiratã, Barão de Melgaço, Juruena, Paranaíta, Nova Xavantina, Porto dos Gaúchos, Terra Nova do Norte, Alto Paraguai, Nova Brasilândia, São Félix  do Araguaia, Conquista D’Oeste, Lambari D’Oeste, Nova Marilândia, Novo São Joaquim, São José do Xingu, União do Sul, São Pedro da Cipa, Tabaporã, Nova Bandeirantes, Nova Canaã do Norte, São José do Rio Claro, Castanheira, Denise, Brasnorte, Reserva do Cabaçal, Itaúba, Porto Estrela, Alto Taquari, Cocalinho, Nortelândia, Tesouro, Figueirópolis D’Oeste, Araguaiana, Jauru, Nova Maringá, Novo Horizonte, Vale de São Domingos e Santa Terezinha. O sistema de classificação que indica o nível de risco é definido por cores: muito alto (vermelho), alto (laranja), moderado (amarelo) e baixo (verde). De acordo com a definição dos riscos é necessária a adoção de medidas restritivas para o controle da propagação do coronavírus nas cidades. Os indicadores de classificação de risco são atualizados duas vezes por semana e os resultados são divulgados nos Boletins informativos da SES-MT  disponíveis neste link. O Governo de Estado publicou novo decreto restringido ainda mais as medidas que devem ser adotadas pelos municípios, com base na classificação de risco para prevenir a disseminação da Covid-19. O Decreto n° 532 foi publicado na edição extra do Diário Oficial de 24 junho. O documento altera as tabelas de classificação de risco, criando uma terceira tabela. Para saber mais informações clique AQUI. Veja a tabela de classificação de risco por município: Recomendações e cuidados - Evitar contato próximo com pessoas que sofrem de infecções respiratórias agudas; - Usar máscara quando sair de casa; - Evitar aglomerações; - Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool; - Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas; - Evitar contato próximo com pessoas doentes. Ficar em casa quando estiver doente; - Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo; - Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Mato Grosso registra 26.396 casos e 961 mortes por Covid-19

access_time10/07/2020 08:23

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta quinta-feira (9), 26.396 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 961 óbitos em decorrência do coronavírus no estado. As 40 mortes mais recentes envolveram residentes de Cuiabá, Pontes e Lacerda, Várzea Grande, Sinop, Alta Floresta, Poconé, Rondonópolis, Nossa Senhora do Livramento, Campinápolis, Cáceres, Poxoréu, Campo Novo do Parecis, Porto Esperidião, Lucas do Rio Verde, Sorriso e Colíder. Dentre os 20 municípios com maior número de casos de Covid-19, estão Cuiabá (5.920), Rondonópolis (1.973), Várzea Grande (1.964), Sorriso (1.192), Lucas do Rio Verde (1.131), Tangará da Serra (1.027), Primavera do Leste (1.004), Sinop (800), Nova Mutum (655), Pontes e Lacerda (608), Campo Verde (472), Cáceres (455), Colíder (368), Barra do Garças (352), Confresa (349), Sapezal (327), Campo Novo do Parecis (325), Querência (292), Peixoto de Azevedo (288) e Matupá (272). Nas últimas 24 horas, surgiram 1.617 novas confirmações no estado. Dos 26.396 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 13.036 estão em isolamento domiciliar e 11.660 estão recuperados. Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 240 internações em UTI e 381 em enfermaria. Isto é, a taxa de ocupação está em 98,4% para UTIs e em 55,9% para enfermarias. Considerando o número total de casos em Mato Grosso, 51,3% dos diagnosticados são do sexo feminino e 48,7% masculino; além disso, 7.073 pacientes têm faixa-etária entre 31 a 40 anos. O documento ainda aponta que um total de 27.455 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 1.398 amostras em análise laboratorial.

Atendimentos presenciais no Detran-MT são suspensos por mais 14 dias

access_time04/07/2020 08:21

Os atendimentos de forma presencial no Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso (Detran-MT) serão suspensos por mais 14 dias a partir da próxima segunda-feira (6). Serão 56 cidades com suspensão temporária do atendimento em Mato Grosso. As medidas tiveram como base o Boletim Informativo n° 116 da Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT), divulgado na quinta-feira (2), com o panorama da situação epidemiológica da Covid-19 no estado. No dia 22 de junho, o Detran-MT já havia suspendido, temporariamente, o atendimento presencial em 17 municípios. No dia 25 de junho, foram suspensos o atendimento em mais 36 municípios. Agora, considerando as recomendações de medidas sanitárias em conformidade com a classificação de risco publicada no Boletim da SES-MT, a autarquia totaliza a suspensão do atendimento presencial em 56 cidades. Os municípios elencados na lista foram considerados de risco muito alto e alto risco de contágio do novo coronavírus, conforme o boletim informativo da SES-MT. O Detran-MT informou ainda que não irá realizar novos agendamentos até a reabertura dessas unidades. Serviços online Durante a suspensão temporária do atendimento presencial, o Detran-MT orienta a população que verifique se o serviço que deseja está disponível de forma digital, no site do órgão ou pelo aplicativo MT Cidadão. Por meio do site ou pelo aplicativo, podem ser feitas a solicitação da segunda via da Carteira Nacional de Habilitação (CNH), troca para a CNH definitiva, solicitação da Permissão Internacional para Dirigir (PID), além da emissão de taxas como o IPVA, Seguro DPVAT e multas, consulta a informações de veículo, informações de condutor, resultado de Recurso de Infração, Certidão Negativa de Multa, emissão da Certidão de Condutor, validar documentos e Certidão de Propriedade. Impressão do Licenciamento Um dos serviços disponíveis online é a impressão do Licenciamento Anual de Veículos, que pode ser feito em papel A4, em qualquer lugar em que o cidadão tenha acesso à impressora e a internet. O serviço foi autorizado pelo Denatran e disponibilizado pelo Governo do Estado no site do Detran-MT e pelo aplicativo MT Cidadão. O documento em papel A4 tem o mesmo valor jurídico do conhecido “verdinho”, que era impresso em papel moeda. “O cidadão que já tem o veículo emplacado em seu nome e deseja ter acesso ao documento, este ficará disponível de forma automática após o pagamento de todos os débitos obrigatórios para trafegabilidade do veículo”, reforçou o diretor de Veículos do Detran-MT, Augusto Cordeiro. Suspensão de prazos Conforme a deliberação n° 185 de 19 de março de 2020, do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), continua valendo a suspensão do prazo para os seguintes serviços: Transferência de propriedade do veículo Emplacamento por mudança de cidade ou município Primeiro emplacamento veicular Prazo de validade indeterminado da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e Permissão para Dirigir (PPD), para os motoristas que estão com o documento vencido desde o dia desde o dia 19 de fevereiro de 2020 Emissão de CNH Mesmo com o fechamento temporário em razão da pandemia do novo coronavírus, o Detran-MT continua emitindo a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) aos condutores que solicitam o documento via aplicativo MT Cidadão. O documento é enviado pelos correios no endereço cadastrado junto ao Detran-MT ou na unidade escolhida pelo condutor, podendo, neste último caso, ser retirado pelo mesmo assim que a unidade for reaberta para atendimento ao público.

Governo de MT contrata 530 profissionais de saúde para atuar no combate à Covid-19

access_time01/07/2020 22:01

O governo estadual, por meio da Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT), continua com processo seletivo aberto para o preenchimento de 530 vagas de profissionais de saúde, que atuarão no tratamento de pacientes com Covid-19 em oito unidades de saúde do estado. As vagas abertas são para médicos, enfermeiros, psicólogos, fisioterapeutas, assistentes sociais, técnicos de enfermagem, técnicos de laboratório e maqueiros, sendo distribuídas nos Hospitais Regionais de Alta Floreta, Cáceres, Colíder, Rondonópolis, Hospital Metropolitano e Hospital Estadual Santa Casa. O secretário estadual de Saúde, Gilberto Figueiredo, disse que Mato Grosso precisa da ajuda desses profissionais para somar no combate ao coronavírus. Inscrições As inscrições podem ser feitas por meio do link: cadastro.mt.gov.br . Nesta fase, ainda não foi definida a data de encerramento, mas essa informação, quando definida, será publicada no Diário Oficial. Este processo seletivo é gratuito para todos os cargos. Todas as informações sobre o processo seletivo estão disponíveis nos editais.

MT tem 15.328 casos confirmados de Covid-19 e 590 mortes em decorrência da doença

access_time30/06/2020 08:05

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta segunda-feira (29), 15.328 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 590 óbitos em decorrência do coronavírus no estado. As 34 mortes mais recentes envolveram residentes de Barra do Garças, Várzea Grande, Sinop, Cuiabá, Confresa, Vila Bela da Santíssima Trindade, Nova Mutum, Jangada, General Carneiro e Campo Novo do Parecis. Dentre os 20 municípios com maior número de casos de Covid-19, estão Cuiabá (3.740), Várzea Grande (1.252), Rondonópolis (1.195), Sorriso (654), Primavera do Leste (606), Tangará da Serra (571), Lucas do Rio Verde (498), Nova Mutum (423), Sinop (392), Campo Verde (332), Pontes e Lacerda (315), Confresa (311), Cáceres (263), Barra do Garças (208), Campo Novo do Parecis (200), Colíder (181), Querência (177), Sapezal (169), Alta Floresta (152) e Nossa Senhora do Livramento (150). Nas últimas 24 horas, surgiram 682 novas confirmações no Estado. A área técnica ainda esclareceu que foram corrigidas oito ocorrências de duplicidade no sistema. Além disso, um caso anteriormente notificado em Cáceres foi reposicionado para Mirassol D’Oeste; outro caso de Nova Mutum foi para Lucas do Rio Verde. As mudanças levaram em consideração o município de residência dos pacientes. Dos 15.328 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 8.735 estão em isolamento domiciliar e 5.419 estão recuperados. Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 217 internações em UTI e 274 em enfermaria. Isto é, a taxa de ocupação está em 90,4% para UTIs e em 42,1% para enfermarias. Considerando o número total de casos em Mato Grosso, 50,8% dos diagnosticados são do sexo feminino e 49,2% masculino; além disso, 4.160 pacientes têm faixa-etária entre 31 a 40 anos. O documento ainda aponta que um total de 18.438 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 1.216 amostras em análise laboratorial.

Mato Grosso registra 11,5 mil casos e 445 óbitos por Covid-19

access_time25/06/2020 07:51

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta quarta-feira (24), 11.571 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 445 óbitos em decorrência do coronavírus no estado. As 22 mortes mais recentes envolveram residentes de Juína, Nova Xavantina, São José dos Quatro Marcos, Tabaporã, Várzea Grande, Cuiabá, Nossa Senhora do Livramento, Campinápolis, Cotriguaçu, Sorriso, Rondonópolis, Porto Dos Gaúchos, Tangará Da Serra e Arenápolis. Dentre os 20 municípios com maior número de casos de Covid-19, estão Cuiabá (3.015), Rondonópolis (953), Várzea Grande (932), Primavera do Leste (476), Sorriso (471), Tangará da Serra (415), Lucas do Rio Verde (360), Sinop (319), Nova Mutum (312), Confresa (287), Campo Verde (256), Barra do Garças (172), Pontes e Lacerda (171), Cáceres (158), Campo Novo do Parecis (141), Querência (134), Alta Floresta (131), Nossa Senhora do Livramento (122), Pedra Preta (108) e Jaciara (107). Nas últimas 24 horas, surgiram 560 novas confirmações no estado. Dos 11.571 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 6.486 estão em isolamento domiciliar e 4.160 estão recuperados. Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 205 internações em UTI e 202 em enfermaria. Isto é, a taxa de ocupação está em 85,41% para UTIs e em 24,7% para enfermarias. Considerando o número total de casos em Mato Grosso, 50,3% dos diagnosticados são do sexo feminino e 49,4% masculino; além disso, 3.148 pacientes têm faixa-etária entre 31 a 40 anos. O documento ainda aponta que um total de 16.108 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 986 amostras em análise laboratorial.

Corregedoria apura envolvimento de policiais em escutas ilegais encontradas na ALMT

access_time22/06/2020 11:45

A Corregedoria da Polícia Militar abriu um procedimento para investigar o possível envolvimento de dois policiais militares no caso dos grampos encontrados na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT). Segundo a polícia, a sindicância foi aberta por suposta transgressões por parte dos policiais nas dependências da assembleia. A apuração tem base em documentos, imagem e relatório técnico enviado ao comando da PM pela coordenadoria militar da assembleia. A investigação tem prazo de quarenta dias para conclusão, podendo ser prorrogada por mais 20 dias. A Polícia Civil não quis comentar o assunto, informou que o caso está sob sigilo.

Mato Grosso registra 6,1 mil casos e 213 mortes por Covid-19

access_time14/06/2020 20:01

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde deste domingo (14), 6.108 casos confirmados por Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 213 óbitos em decorrência do coronavírus no estado. As 14 mortes mais recentes envolveram residentes de Lucas do Rio Verde, Primavera do Leste, Cuiabá, Sinop, Nossa Senhora do Livramento, Várzea Grande, Juína, Peixoto de Azevedo, Sorriso e Querência. Dentre os 20 municípios com maior número de casos de Covid-19, estão Cuiabá (1.824), Várzea Grande (542), Rondonópolis (495), Primavera do Leste (252), Tangará da Serra (227), Sorriso (213), Confresa (193), Lucas do Rio Verde (166), Sinop (163), Nova Mutum (138), Campo Verde (136), Barra do Garças (110), Alta Floresta (99), Pontes e Lacerda (81), Querência (67), Cáceres (66), Campo Novo do Parecis (60), Jaciara (53), Sapezal (53) e Guarantã do Norte (53). Nas últimas 24 horas, surgiram 369 novas confirmações em Água Boa (1), Alto Paraguai (1), Arenápolis (2), Aripuanã (2), Barra do Bugres (1), Barra do Garças (4), Bom Jesus do Araguaia (1), Cáceres (6), Campo Novo do Parecis (3), Campo Verde (2), Canarana (3), Claudia (1), Confresa (2), Cuiabá (167), Curvelândia (1), Guarantã do Norte (1), Juína (1), Juscimeira (1), Lucas do Rio Verde (3), Nossa Senhora do Livramento (1), Nova Mutum (8), Peixoto de Azevedo (1), Porto Esperidião (3), Primavera do Leste (12), Rondonópolis (44), Santa Carmem (2), Santo Antônio de Leverger (1), Sapezal (1), Sinop (2), Sorriso (24), Tangará da Serra (13), Várzea Grande (50), Vera (2) e municípios de outros Estados (2). Dos 6.108 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 3.508 estão em isolamento domiciliar e 2.117 estão recuperados. Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 174 internações em UTI e 177 em enfermaria. Isto é, a taxa de ocupação está em 74,6% para UTIs e em 21,7% para enfermarias. Considerando o número total de casos em Mato Grosso, 50,2% dos diagnosticados são do sexo feminino e 49,8% masculino; além disso, 1.688 pacientes têm faixa-etária entre 31 a 40 anos. O documento ainda aponta que um total de 11.547 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 843 amostras em análise laboratorial.

Municípios devem receber R$ 240 milhões nesta terça-feira

access_time09/06/2020 08:38

O montante de R$ 240,5 milhões, correspondente à primeira parcela do auxílio financeiro emergencial previsto na Lei Complementar 173/2020, poderá cair na conta das prefeituras de Mato Grosso nesta terça-feira (9), de acordo com a Secretaria do Tesouro Nacional. A Medida Provisória que autoriza o repasse foi publicada na quinta-feira (4) em edição extra do Diário Oficial da União e abre crédito extraordinário de R$ 60.189.488.452,00 em favor de municípios, estados e Distrito Federal. Os municípios de Mato Grosso vão receber o total de R$ 961,2 milhões, em quatro parcelas, dos quais R$ 911,5 milhões poderão ser aplicados de forma livre pelos gestores e R$ 49,7 milhões deverão ser investimentos exclusivamente em saúde e assistência social. O presidente da Associação Mato-grossense dos Municípios – AMM, Neurilan Fraga, ressalta a importância do repasse, que representa uma conquista municipalista articulada junto ao  Governo Federal e Congresso Nacional, mas alerta que, pelos levantamentos realizados pela instituição, os recursos serão insuficientes para compensar todas as perdas. O auxílio visa a recomposição das quedas que os municípios tiveram com o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços - ICMS e o Imposto sobre Serviços - ISS devido à redução da atividade econômica. “O auxílio será pago em quatro parcelas e terminará em setembro. Já sabemos quais serão os valores, por isso é importante bastante planejamento para manter a máquina em funcionamento, pois os repasses da União não irão compensar todas as perdas financeiras dos municípios”, frisou. Estimativa da AMM aponta que a redução na atividade econômica devido à pandemia poderá gerar uma redução de receita de R$ 1,3 bilhão para os municípios de Mato Grosso em 2020. Essas perdas se referem à queda do  ICMS e ISS, que possuem grande peso na composição das receitas municipais e estão sendo impactados devido à retração na produção e prestação de serviços. A projeção é que, mesmo com o repasse do auxílio emergencial de R$ 961 milhões, ainda haverá um déficit de mais de R$ 300 milhões que poderá prejudicar o funcionamento das administrações, afetando a autonomia financeira e a capacidade de investimento dos municípios. Fraga também ponderou também sobre a necessidade de transparência e critério na aplicação dos recursos, destacando que, mesmo que seja um período de calamidade pública, em que os recursos são aplicados de forma mais rápida para atender as necessidades com maior agilidade, é preciso cautela na aplicação dos repasses,  “e muita atenção com a transparência dos gastos para que a população saiba como o dinheiro está sendo utilizado”, ponderou. Em nível nacional, os R$ 23 bilhões que serão destinados para municípios de todo o país repõem apenas 30% das perdas que haverá até o final do ano. Segundo estimativas da Confederação Nacional dos Municípios, a previsão de queda de arrecadação até dezembro é de R$ 74 bilhões. A AMM, em parceria com a CNM, continua se mobilizando para aumentar o apoio financeiro para que as prefeituras passem por esse período de crise de forma mais sustentada. Além do auxílio emergencial, a União fará a compensação até julho deste ano das perdas do  Fundo de Participação dos Municípios - FPM de 2020 em relação ao ano passado. Considerando as projeções, o movimento municipalista trabalha para estender a recomposição das perdas do FPM até dezembro deste ano. 

MT tem 126 mortes e 4.243 casos confirmados de Covid-19

access_time09/06/2020 08:16

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta segunda-feira (8), 4.243 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 126 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado. As 13 mortes mais recentes envolveram residentes de Nossa Senhora do Livramento, Cuiabá, Várzea Grande, Vila Rica, Colíder, Diamantino e Nova Mutum. As mortes por Covid-19 foram registradas em: Cuiabá (30) Várzea Grande (22) Rondonópolis (12) Sinop (6) Barra do Garças (5) Cáceres (5) Pontes e Lacerda (5) Alta Floresta (3) Confresa (3) Lucas do Rio Verde (2) Chapada dos Guimarães (2) Nova Mutum (2) Colíder (2) Nossa Senhora do Livramento (1) Primavera do Leste (1) Poconé (1) Vila Rica (1) Diamantino (1) Acorizal (1) Aripuanã (1) Alto Araguaia (2) Alto Boa Vista (1) Cotriguaçu (1) Curvelândia (1) Jangada (1) Jauru (1) Juína (1) Juara (1) Mirassol d'Oeste(1) Ponte Branca (1) Querência (1) Rosário Oeste (1) São José do Rio Claro (1) São José dos Quatro Marcos (1) São Pedro da Cipa (1) Tangará da Serra (1) Vale de São Domingos (1) Outros estados (2) Nas últimas 24 horas, surgiram 214 novas confirmações. Dentre os 20 municípios com maior número de casos de Covid-19, estão Cuiabá (1.285), Várzea Grande (375), Rondonópolis (312), Primavera do Leste (183), Tangará da Serra (176), Confresa (154), Sorriso (140), Lucas do Rio Verde (127), Sinop (104), Barra do Garças (93), Campo Verde (81), Pontes e Lacerda (76), Nova Mutum (70), Jaciara (49), Cáceres (47), Rosário Oeste (45), Alta Floresta (43), Sapezal (41), Guarantã do Norte (38) e Tapurah (36). A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada no Boletim anexado ao final desta matéria. Nas últimas 24 horas, surgiram 214 novas confirmações em Acorizal (3), Água Boa (1), Alto Boa Vista (14), Araputanga (1), Barra do Garças (2), Cáceres (4), Campinápolis (1), Campo Novo do Parecis (1), Campo Verde (3), Campos de Júlio (1), Colíder (4), Confresa (15), Cuiabá (76), Dom Aquino (4), Feliz Natal (2), Guarantã do Norte (1), Juscimeira (1), Lucas do Rio Verde (5), Nossa Senhora do Livramento (1), Nova Guarita (1), Nova Lacerda (3), Nova Marilândia (1), Nova Mutum (4), Paranaíta (1), Paranatinga (4), Pedra Preta (2), Poconé (1), Pontes e Lacerda (10), Porto Alegre do Norte (1), Porto Esperidião (1), Primavera do Leste (6), Querência (3), Ribeirão Cascalheira (1), Rondonópolis (6), Sapezal (1), Sinop (4), Tangará da Serra (4), Tapurah (5), Terra Nova do Norte (1), Várzea Grande (6), Vila Bela da Santíssima Trindade (2), Vila Rica (2) e municípios de outros Estados (3). A área técnica da SES ainda esclareceu que foram corrigidas quatro ocorrências de duplicidades no sistema registradas no boletim de domingo (7) – uma em Primavera do Leste e três em Cuiabá. Além disso, três notificações anteriormente contabilizadas em determinados municípios foram reposicionadas hoje para o território de residência dos respectivos pacientes: um caso de Tangará da Serra foi transferido para Sapezal; de Marcelândia para Tabaporã e de Barra do Garças reposicionado para Confresa. Dos 4.243 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 2.437 estão em isolamento domiciliar e 1.454 estão recuperados. Há ainda 227 pacientes hospitalizados, sendo 108 em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 92 em enfermaria. Contudo, a SES aponta que há 34 casos suspeitos em enfermaria e 32 em UTI - números que se somam aos confirmados e resultam na taxa de ocupação, que hoje é de 11,5% em leitos clínicos e 47,5% em UTI. Os percentuais servem de parâmetro para a tomada de decisão que ocorre em âmbito municipal. Considerando o número total de casos em Mato Grosso, 50,7% dos diagnosticados são do sexo feminino e 49,3% masculino; além disso, 1.185 pacientes têm faixa-etária entre 31 a 40 anos. O documento ainda aponta que um total de 9.487 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 605 amostras em análise laboratorial.

Com aumento de casos de Covid, TJ recua de reabrir fóruns em MT no dia 15

access_time08/06/2020 09:35

O Poder Judiciário de Mato Grosso prorrogou até 30 de junho de 2020 o fechamento das portas do Palácio da Justiça, dos Fóruns das comarcas do Estado e de quaisquer dependências do serviço judicial, na primeira e segunda instâncias, assim como o regime de teletrabalho, em decorrência das medidas temporárias de prevenção no contágio pela Covid-19. Até a última semana, estava presvista a reabertura das unidades do Judiciário, de forma gradual, para o próximo dia 15. A Administração do PJMT entende que ainda não se apresentam as condições necessárias para a plena retomada das atividades presenciais no Poder Judiciário com segurança. Também permanecerão suspensos os prazos processuais dos processos judiciais e administrativos físicos até 30 de junho de 2020. A decisão foi tomada em conjunto pelo presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Carlos Alberto Alves da Rocha, pela vice-presidente, desembargadora Maria Helena Gargaglione Póvoas, e pelo corregedor-geral da Justiça, desembargador Luiz Ferreira da Silva, e está expressa na Portaria-Conjunta n. 372/2020. Conforme o novo documento, os atos processuais como audiências, sessões de julgamento do Tribunal do Júri, dos órgãos julgadores do Tribunal de Justiça e da Turma Recursal continuarão a ser realizados, exclusivamente, por meio de recurso tecnológico de videoconferência ou plenário virtual. Já as citações e intimações serão realizadas, preferencialmente, por correio ou meio eletrônico, assim como os atos de penhora deverão ser realizados exclusivamente por meio eletrônico ou termo nos autos. Avanço da doença Conforme a nova portaria, em 2 de junho de 2020 o Boletim Epidemiológico da Secretaria Estadual de Saúde de casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e Covid-19 registrava 2.862 notificados de SRAG e 2.817 casos confirmados referente à Covid e, no dia seguinte, foram registrados 2.916 casos notificados de SRAG (+1,9% de variação do dia anterior) e 3.568 casos confirmados referente à Covid-19, evidenciando um aumento de mais de 7,5% em 24 horas. Já no dia seguinte (4 de junho), foram registrados 3.153 casos de notificados de SRAG (+8,1% de variação do dia anterior) e 3.388 casos confirmados de Covid-19, um aumento de mais de 11,92% em 48 horas. E, em 5 de junho, foram registrados 3.353 casos notificados de SRAG (+6,3% de variação do dia anterior) e 3.568 casos confirmados de Covid-19, um aumento de mais de 26,65%. A decisão da Administração do PJMT também levou em consideração que as unidades hospitalares no Estado de Mato Grosso apresentam alto índice de taxa de ocupação de UTI por casos suspeitos e confirmados e a confirmação da incidência da Covid-19 em 104 municípios do Estado. Também ponderou o conteúdo do Boletim Epidemiológico da Covid-19 no Brasil, divulgado pelo Ministério da Saúde em 5 de junho, que informava que nas últimas 24 horas haviam sido confirmados 30.830 novos casos de Covid-19 e 1.005 óbitos. Assim como o painel de monitoramento de casos da Covid-19 do Tribunal de Contas do Estado, que apresenta curva epidemiológica ascendente de casos confirmados no Estado. Os desembargadores levaram em consideração o fato de que praticamente 62% dos processos em trâmite no Poder Judiciário tramitam de modo eletrônico, e no período de pandemia estão sendo disponibilizadas ferramentas e tecnologias para ampliar o referido percentual e facilitar o acesso e a prestação jurisdicional. Além disso, durante o período de fechamento das unidades do Poder Judiciário e atuação em teletrabalho, a produtividade de magistrados e servidores tem sido motivo de destaque pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Outro fator avaliado foi o avanço da estratégia de desmaterialização e digitalização do PJMT, que, em curto espaço de tempo, possibilitará a atuação em 100% dos processos de modo eletrônico.

Mato Grosso atinge 2.636 casos e 67 óbitos por Covid-19

access_time01/06/2020 18:48

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta segunda-feira (01.06), 2.636 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 67 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado. Dentre os 20 municípios com maior número de casos de Covid-19, estão: Cuiabá (795), Várzea Grande (257), Rondonópolis (206), Primavera do Leste (117), Tangará da Serra (113), Sorriso (87), Confresa (82), Lucas do Rio Verde (76), Barra do Garças (73), Sinop (58), Campo Verde (43), Rosário Oeste (42), Pontes e Lacerda (40), Jaciara (39), Alta Floresta (37), Cáceres (33), Nova Mutum (32), Peixoto de Azevedo (28), Aripuanã (25) e Sapezal (25).  A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada no Boletim anexado ao final desta matéria. Nas últimas 24 horas, surgiram 152 novas confirmações em Barra do Garças (1), Bom Jesus do Araguaia (1), Cáceres (2), Campos de Júlio (5), Colíder (1), Comodoro (3), Confresa (3), Conquista D’Oeste (1), Cuiabá (49), Jaciara (1), Juína (4), Lucas do Rio Verde (2), Marcelândia (6), Nossa Senhora do Livramento (2), Nova Ubiratã (2), Pedra Preta (2), Peixoto de Azevedo (3), Pontes e Lacerda (10), Primavera do Leste (9), Rondonópolis (2), Sapezal (2), Sinop (4), Sorriso (1), Tangará da Serra (1), Tapurah (1), Várzea Grande (25), Vila Bela da Santíssima Trindade (3) e Vila Rica (3). Contudo, a área técnica esclareceu que houve a correção de um caso de duplicidade em Juara. Além disso, um caso anteriormente notificado em Cuiabá foi reposicionado para Várzea Grande, município de residência do paciente.   Dos 2.636 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 1.656 estão em isolamento domiciliar e 749 estão recuperados. Há ainda 164 pacientes hospitalizados, sendo 81 em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 83 em enfermaria. No boletim, a SES também divulga que a rede do Sistema Único de Saúde (SUS) dispõe, atualmente, de 176 leitos de UTI e 761 leitos de enfermaria especificamente para pacientes com coronavírus no Estado. O aumento da taxa de ocupação das unidades se deve à desabilitação de leitos por parte das unidades hospitalares especificadas em Boletim.   Considerando o número total de casos em Mato Grosso, 50,5% dos diagnosticados são do sexo feminino e 49,5% masculino; além disso, 747 pacientes têm faixa-etária entre 31 a 40 anos. O documento ainda aponta que um total de 7.618 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 320 amostras em análise laboratorial. Os pacientes são devidamente acompanhados pelas equipes de Vigilância Epidemiológica do Estado e dos municípios. Mais informações estão detalhadas na Nota Informativa divulgada diariamente pela SES disponível neste link, a partir das 17h. Cenário nacional Até o último domingo (31), o Governo Federal confirmou 514.849 casos da Covid-19 no Brasil e 29.314 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, divulgado pelo Ministério da Saúde, o país contabilizava 28.834 mortes e 498.440 casos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus. Até o fechamento deste material, não foram atualizados os dados desta segunda-feira (01). Recomendações Atualmente, não existe vacina para prevenir a infecção pelo novo coronavírus. A melhor maneira de prevenir a infecção é evitar ser exposto ao vírus. Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca do novo coronavírus. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde. O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo coronavírus. Entre as medidas estão: - Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool; - Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas; - Evitar contato próximo com pessoas doentes. Ficar em casa quando estiver doente; - Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo; - Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Piracema será de outubro a janeiro em Mato Grosso

access_time28/05/2020 18:43

O Conselho Estadual de Pesca (Cepesca) definiu que o período de Defeso da Piracema em Mato Grosso será entre 1º de outubro de 2020 e 31 de janeiro de 2021. O Pleno decidiu, por unanimidade, manter a mesma data dos últimos anos nos rios das Bacias Hidrográficas do Paraguai, Amazonas e Tocantins-Araguaia com base nos estudos de Monitoramento Reprodutivo dos Peixes de Interesse Pesqueiro no estado. A reunião online, conforme as regras de distanciamento social, foi conduzida pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT) e transmitida ao vivo pelo canal do YouTube da Sema Mato Grosso, nesta quinta-feira (28.05). A decisão respeitou o contraditório e o debate em plenária entre os conselheiros, que são representantes de diversos órgãos e instituições governamentais, empresariais e sociais. Os dados técnicos sobre o monitoramento Reprodutivo dos Peixes de Interesse Pesqueiro no estado foram apresentados pela doutora em Ciências Biológicas e professora da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) , Lúcia Aparecida de Fatima Mateus. Mato Grosso é o único estado a utilizar dados científicos para definir o período de Defeso da Piracema. Os dados começaram a ser recolhidos em 2015, por meio de relatórios técnicos e banco de dados de diversas instituições e atividades de monitoramento. A cada ano estas informações são aprimoradas, abrangendo mais locais e aumentando o número de indivíduos analisados, foram mais de 10 mil peixes neste estudo. Pela primeira vez, foram observadas a distribuição e abundância temporal de ovas e larvas de peixes na Bacia Alto Paraguai. Cada bacia é analisada separadamente por meses do ano e depois integradas para um melhor resultado. Foi realizada também uma análise detalhada sobre o período reprodutivo das espécies pacu, pintado e cachara pela relevância para a pesca e a importância econômica destes peixe. O estudo traz ainda traz uma separação entre peixes de escama, que desovam mais cedo e peixe de couro, nessa categoria entra especialmente o bagre, que desovam mais tarde, conforme foi observado durante monitoramento.   “Nosso banco de dados possui informações de 16 anos, uma escala temporal interessante para fazer esse tipo de estudo. Pelas análises podemos dizer, com confiança, que outubro, novembro e dezembro são os meses mais importantes para atividade reprodutiva considerando as três bacias do estado”, concluiu a professora Lucia durante sua apresentação. O secretario Executivo de Meio Ambiente, Alex Marega, que presidiu a reunião, destacou a relevância de estudos técnicos feitos por pesquisadores. “A ciência pode nos ajudar a tomar decisões mais confiáveis. São 16 anos de dados coletados e monitoramento do comportamento reprodutivo dos peixes. Este estudo vem sendo aprimorado a cada ano e vai nos dando cada vez mais certeza de estarmos tomando a decisão correta”. Marega também citou a importância da publicidade, transparência e amplo debate da reunião. Outras Propostas A reunião abriu espaço também para a exposição das ações realizadas pela Associação do Segmento da Pesca do Estado de Mato Grosso (ASP/MT), apresentada pela sua presidente, Nilma Silva, que defendeu uma redução no período da Piracema 2020/2021 na qual a pesca ficaria proibida entre os meses de dezembro e fevereiro. As duas propostas de período foram colocadas em votação durante a 1ª reunião extraordinária do Cepesca deste ano. A da Secretaria de Meio Ambiente, que preside o conselho e se baseou nos dados de monitoramento reprodutivo para defender a manutenção do período entre outubro e janeiro foi a escolhida pelo conselho pleno. O conselho também deliberou pela redação de uma moção de apoio ao setor de pesca durante a pandemia da Covid-19, que será encaminhada ao governo do Estado de Mato Grosso. A reunião completa pode ser visualizada no link: https://www.youtube.com/watch?v=LaPYNgZm-4w&feature=youtu.be Cepesca Atualmente, compõem o Conselho, que atua como órgão colegiado deliberativo e consultivo auxiliando o Poder Executivo na propositura de políticas públicas para a pesca, dezoito entidades entre representantes das Secretarias de Meio Ambiente, Desevolvimento Econômico, Cultura, Ministério Público Estadual, UFMT, Unemat, colônias de pescadores, entidades do terceiro setor, Ibama e representantes do setor empresarial do turismo da pesca. Proteção A Sema alerta que nas unidades de conservação da categoria de proteção integral, a atividade da pesca é proibida durante todo o ano. Ao todo, Mato Grosso abriga 68 áreas protegidos sob a jurisdição da União, do Estado ou do Município. Portanto, quem irá pescar no rio Paraguai ou Juruena, por exemplo, deve estar atento aos trechos dos rios que cortam as áreas de Unidades de Conservação. No caso do Juruena, há restrição no trecho que corta o Parque Nacional do Juruena e o Parque Estadual Igarapés do Juruena. Já para o rio Paraguai, o pescador deve estar atento às áreas do Parque Nacional do Pantanal Mato-grossense e do Parque Estadual do Guirá. E se a intenção for pescar no rio das Mortes, fica proibida a prática da pesca no trecho do curso d'água que cruza o Refúgio da Vida Silvestre Quelônios do Araguaia. As unidades de conservação da categoria proteção integral visam a proteção da biodiversidade e por isso as regras são mais restritivas. Nesse grupo é permitido apenas o uso indireto dos recursos naturais; ou seja, aquele que não envolve consumo, coleta ou danos aos recursos naturais. Entre os usos indiretos dos recursos naturais podemos ter a recreação em contato com a natureza, turismo ecológico, pesquisa científica, educação e interpretação ambiental, entre outras. Denúncias O cidadão pode denunciar a pesca depredatória e outros crimes ambientais à Ouvidoria Setorial da Sema: 0800-65-3838 ou via WhatsApp no (65) 99281- 4144. Outros telefones para informações e denúncias: (65) 3613-7394 (Setor Pesca), nas unidades regionais da Sema ou aplicativo MT Cidadão.

Quarta-feira (27): Mato Grosso registra 1.909 casos e 47 óbitos por Covid-19

access_time27/05/2020 19:11

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta quarta-feira (27.05), 1.909 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 47 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado. As últimas quatro mortes confirmadas envolveram residentes de Cuiabá, Alto Araguaia, Rondonópolis e Alta Floresta.  Dentre os 20 municípios com maior número de casos de coronavírus estão: Cuiabá (612), Várzea Grande (192), Rondonópolis (148), Tangará da Serra (84), Primavera do Leste (84), Barra do Garças (67), Lucas do Rio Verde (59), Confresa (49), Sorriso (49), Sinop (43), Rosário Oeste (38), Jaciara (34), Alta Floresta (32), Peixoto de Azevedo (25), Nova Mutum (24), Campo Verde (23), Cáceres (22), Pontes e Lacerda (22), Querência (15) e Mirassol D’Oeste (12).  A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada no Boletim anexado à essa matéria. Nas últimas 24 horas, surgiram 168 novas confirmações em Acorizal (5), Alta Floresta (13), Alto Araguaia (1), Cáceres (1), Campo Verde (8), Canarana (1), Confresa (2), Cuiabá (49), Denise (1), Guiratinga (1), Ipiranga do Norte (1), Jaciara (4), Jangada (2), Juara (1), Juína (1), Lucas do Rio Verde (11), Mirassol D’Oeste (2), Nova Guarita (3), Nova Mutum (3), Nova Ubiratã (1), Pedra Preta (2), Pontes e Lacerda (3), Primavera do Leste (3), Rondonópolis (12), Rosário Oeste (1), São Pedro da Cipa (1), Sapezal (3), Sinop (7), Sorriso (8), Tangará da Serra (2), Várzea Grande (14) e municípios de outros estados (1). O setor técnico ainda informou que foram corrigidos três casos de duplicação em Cuiabá (1), Campo Verde (1) e Nobres (1). Dos 1.909 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 1.140 estão em isolamento domiciliar e 601 estão recuperados. Há ainda 121 pacientes hospitalizados, sendo 67 em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 54 em enfermaria. No boletim, a SES também divulga que a rede do Sistema Único de Saúde (SUS) dispõe, atualmente, de 258 leitos de UTI e 864 leitos de enfermaria especificamente para pacientes com coronavírus no Estado.  Considerando o número total de casos em Mato Grosso, 49,9% dos diagnosticados são do sexo feminino e 50,1% masculino; além disso, 557 pacientes têm faixa-etária entre 31 a 40 anos. O documento ainda aponta que um total de 6.407 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 294 amostras em análise laboratorial. Os pacientes são devidamente acompanhados pelas equipes de Vigilância Epidemiológica do Estado e dos municípios. Mais informações estão detalhadas na Nota Informativa divulgada diariamente pela SES disponível neste link, a partir das 17h. Cenário nacional Nesta quarta-feira (27), o Governo Federal confirmou 411.821 casos da Covid-19 no Brasil e 25.598 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, divulgado pelo Ministério da Saúde, o país contabilizava 24.512 mortes e 391.222 casos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus. Recomendações Atualmente, não existe vacina para prevenir a infecção pelo novo coronavírus. A melhor maneira de prevenir a infecção é evitar ser exposto ao vírus. Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca do novo coronavírus. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde. O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo coronavírus. Entre as medidas estão: - Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool; - Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas; - Evitar contato próximo com pessoas doentes. Ficar em casa quando estiver doente; - Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo; - Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

MT registra 344 casos de Covid-19 até esta segunda-feira; 13 pessoas morreram no estado

access_time04/05/2020 18:49

A Secretaria Estadual de Saúde (SES) notificou, até esta segunda-feira (4), 344 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 13 óbitos em decorrência do coronavírus no estado. Nas últimas 24 horas, surgiram 7 novas confirmações em Cuiabá (1), Várzea Grande (1), Tangará da Serra (1), Jaciara (1), Lucas do Rio Verde (1), Confresa (1) e Peixoto de Azevedo (1). Dos 344 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 105 estão em isolamento domiciliar e 205 estão recuperados. Há ainda 21 pacientes hospitalizados, sendo 13 em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e oito em enfermaria. No boletim, SES também divulga que a rede do Sistema Único de Saúde (SUS) dispõe, atualmente, de 98 leitos de UTI e 400 leitos de enfermaria especificamente para pacientes com coronavírus no estado. Considerando o número total de casos em Mato Grosso, 57% dos diagnosticados são do sexo feminino e 43% masculino; além disso, 162 pacientes têm faixa-etária entre 36 a 55 anos. Os pacientes são devidamente acompanhados pelas equipes de Vigilância Epidemiológica do Estado e dos municípios. Os casos confirmados estão em: Cuiabá (145) Rondonópolis (50) Sinop (20) Várzea Grande (17) Cáceres (10) Tangará da Serra (10) Primavera do Leste (9) Jaciara (9) Mirassol D’Oeste (8) Lucas do Rio Verde (8) São José dos Quatro Marcos (6) Nova Mutum (5) Barra do Garças (4) Ipiranga do Norte (3) Confresa (4) Barra do Garças (4) Peixoto de Azevedo (3) Ipiranga do Norte (3) Rio Branco (2) Querência (2) Poconé (2) Jangada (2) Curvelândia (2) Canarana (2) Aripuanã (2) Alta Floresta (2) Vila Bela da Santíssima Trindade (1) União do Sul (1) Poxoréu (1) Pontes e Lacerda (1) Pontal do Araguaia (1) Nova Monte Verde (1) Lambari D’Oeste (1) Conquista D’oeste (1) Campo Novo do Parecis (1) Residentes de outros Estados (8)