anuncie aqui
Notícias recentes
Canadá legaliza maconha para uso recreativo

Canadá legaliza maconha para uso recreativo

access_time17/10/2018 15:43

O Canadá legalizou a partir de hoje (17) o uso recreativo da maconha. Pela lei, os canadenses podem

Pacientes são transferidos para ala de enfermaria pronta após reforma no Hospital Regional de Peixoto

Pacientes são transferidos para ala de enfermaria pronta após reforma no Hospital Regional de Peixoto

access_time17/07/2018 16:45

Após um período de reforma no Hospital Regional de Peixoto de Azevedo, ala de enfermaria ficou pront

Corinthians sai na frente, mas cede empate para Santos no clássico

Corinthians sai na frente, mas cede empate para Santos no clássico

access_time07/06/2018 08:19

Corinthians e Santos empataram por 1 a 1 na noite desta quarta-feira (6), no Itaquerão. Roger chegou

Notícias com a tag: Nigeria

Messi desencanta, Argentina supera drama, bate a Nigéria e avança com herói improvável

access_time26/06/2018 16:17

DRAMA Bienvenida, Argentina! Dobro pozhalovat! Com toda dramaticidade digna de um tango inesquecível, os argentinos bateram a Nigéria por 2 a 1 nesta terça-feira, em São Petersburgo, desencantaram na Rússia e estão nas oitavas de final da Copa do Mundo. Messi abriu o caminho, Moses empatou, e Rojo. Sim, Marcos Rojo! foi o herói improvável da classificação aos 41 minutos do segundo tempo. Em Rostov, a Croácia ajudou vencendo a Islândia, e os hermanos têm clássico com a França pela frente. COMO FICOU O GRUPO D A Argentina avançou às oitavas com uma vitória, um empate e uma derrota. Os quatro pontos foram suficientes para garantir a segunda colocação. Sábado, em Kazan, tem jogado contra a França. Já a Croácia, com 100% de aproveitamento, pega a Dinamarca, domingo, em Nizhny Novgorod. Nigéria, com três pontos, e Islândia, com um, se despedem. HISTÓRICOS FAZEM A DIFERENÇA Jorge Sampaoli apostou na experiência como cartada final na Copa do Mundo. A equipe que iniciou a partida tinha seis vice-campeões no Brasil e outros dois que foram cortados pouco antes. E foram eles que fizeram a diferença. Banega, em seu primeiro Mundial, mostrou que poderia ser útil a Sabella há quatro anos, Higuaín e Di Maria compensaram na disposição a atuação ainda abaixo com a bola nos pés, e Messi fez um gol. Por fim, Rojo, destaque da campanha no Brasil por causa de um corte de letra na área defensiva, converteu-se em herói. Os históricos, como os argentinos chamam, deram conta do recado. Técnico Sampaoli em Nigéria x Argentina (Foto: Reuters) PRIMEIRO TEMPO Uma equipe esfomeada, incansável, sem tempo a perder. A Argentina começou a partida como se quisesse pagar a cada minuto os 180 anteriores em que “passeou” na Rússia. Marcação alta, aproximação e muita intensidade. Outro time. De Mercado a Messi, passando principalmente por Di Maria e Higuaín, os hermanos não deixavam a Nigéria respirar, quanto mais pensar. Deu certo. O RETORNO DE MESSI A primeira finalização, aos sete, era sinal do que viria pela frente. Messi se movimenta e abre espaço, Banega arma e serve Tagliafico, que chuta para fora. A entrada do volante do Sevilla deu dinamismo nos passes e liberdade para o camisa 10. E assim saiu o gol. Aos 14, linda assistência de Banega, domínio mais bonito ainda de Messi e gol com o pé direito. Enfim, desencantou. NA TRAVE A vantagem aumentou ainda mais os decibéis de uma torcida inquieta em São Petersburgo. Banega ainda serviu Di Maria, parado com falta, e Messi acertou a trave em primeiro tempo onde uma Nigéria atordoada praticamente não incomodou Armani. No intervalo, a Argentina estava nas oitavas de final. SEGUNDO TEMPO Toda superioridade do primeiro tempo se transformou em dramaticidade para os argentinos na etapa final. Mascherano, que vinha destoando com passes errados, agarrou Balogun na área aos três. Pênalti bobo convertido por Moses. Era a Nigéria que avançava com o placar. Quase que simultaneamente, porém, chega a notícia de Rostov: gol da Croácia. TODA NO ATAQUE Atordoada, a Argentina se perde, erra passes, mas se segura. Sampaoli abre o time. Pavon, Meza e Agüero em campo. Cinco atacantes. Virou tudo ou nada. No contra-ataque, os nigerianos levam perigo. Após cruzamento na área, Rojo cabeceia no próprio braço. O VAR é acionado, a Islândia empate, mas o destino previa outro papel para o zagueiro do United. ALÍVIO NO FIM A Argentina ataca como pode. Aos 35, cruzamento da esquerda, Higuaín surge na área e... perde de novo. Que sina! Seis minutos depois, o alívio. Um herói improvável. Lateral improvisado de zagueiro, Rojo, que é canhoto, surge na área para emendar de direita cruzamento de Mercado. O milagre está por questões de minutos. É o tempo que Perisic precisa para fazer o segundo da Croácia. A Argentina está viva na Rússia. Que venha a França!

Croácia estreia bem derrotando a Nigéria e larga na frente no Grupo D

access_time16/06/2018 17:07

Com um gol em cada tempo, e sem passar dificuldade, a Croácia começou bem o Mundial da Rússia ao levar a melhor sobre a Nigéria ao vencer por 2 a 0, no estádio de Kaliningrado, na abertura dos jogos no Grupo D da Copa do Mundo. Etebo (contra) e Modric foram os autores dos gols que põem croatas na liderança isolada (três pontos) e com mais conforto para enfrentar a poderosa Argentina de Messi, na próxima quinta. A Nigéria, lanterna da chave, tenta se recuperar diante da Islândia no dia seguinte. PRIMEIRO TEMPO Croácia e Nigéria entraram em campo sabendo que quem vencesse largaria na liderança - graças ao empate entre argentinos e islandeses. A equipe européia dominou a maior parte da primeira etapa, apesar do nervosismo nos momentos iniciais, em que tinha dificuldade de criar jogadas de ataque. A chamada "geração de ouro", que pode estar fazendo sua última Copa do Mundo, se arriscou em chutes de fora e da entrada da área, enquanto os Águias Verdes preferiam lançar bolas pelo alto, uma delas bem defendida pelo goleiro Subasic. O PRIMEIRO GOL Mas foi pelo alto que o time xadrez abriu o placar, aos 31 minutos. Após cobrança de escanteio, Rebic desviou de cabeça no primeiro pau, e Mandzukic raspou de peixinho. Mas a bola que parecia ir para fora desviou em Etebo e tomou o caminho do gol, sem chance para o arqueiro Uzoho. Nos minutos finais da etapa inicial, os nigerianos até tentaram empatar em um forte chute de Iwobi, que explodiu em Lovren. O gol da Croácia dado para Etebo, contra (Foto: REUTERS/Lucy Nicholson) SEGUNDO TEMPO Os nigerianos voltaram do intervalo equilibrando forças e arriscando mais, tanto em cruzamentos e cabeçadas, quanto em chutes a gol e até em boas chegadas de Moses, o mais perigoso da equipe. Po outro lado, a Croácia começou a complicar lances fáceis, omde até chegavam a se enrolar sozinhos em lance de ataque - Rebic e Vrsaljko se chocaram sozinhos O GOL DE MODRIC Mas aos 25 minutos da etapa final, em cobrança de escanteio, o zagueiro Troost-Ekong abraçou Mandzukic na área, não o deixando disputar a bola, cometendo pênalti claro. O camisa 10 Modric, do Real Madrid, bateu com categoria no canto direito do goleiro Uzoho, fechando o placar em Kaliningrado. Nigerianos até que tentaram se recuperar, mas foi a Croácia quem chegou mais perto de fazer mais um gol, quase ampliando com Kovacic nos acréscimos. Penalti bem batido por Modric (Foto: REUTERS/Lucy Nicholson) O BRASIL EM CAMPO O trio brasileiro de arbitragem, formado por Sandro Meira Ricci e os assistentes Emerson de Carvalho e Narcelo Van Gasse, teve um jogo tranquilo, ajudado pela forma limpa com que os dois times se comportaram em campo. No primeiro tempo, o cartão amarelo dado para Rakitic foi em decorrência de um pisão desajeitado do croata em Moses. Ricci teve mais trabalho no segundo tempo por causa das constantes reclamações dos nigerianos, mas conseguiu resolver na conversa. E no pênalti marcado, não teve dúvidas quando viu o nigeriano se agarrar em Mandzukic na área. Sandro Meira Ricci e os assistentes do jogo (Foto: Fabrizio Bensch - Reuters)