Spigreen
Notícias recentes
Seduc repassa R$ 40 milhões às escolas estaduais para alimentação dos alunos

Seduc repassa R$ 40 milhões às escolas estaduais para alimentação dos alunos

access_time24/10/2019 11:37

As escolas da rede estadual receberam nesta terça-feira (22) a oitava parcela do recurso estadual de

Presidente da Tóquio-2020 visita centro LGBTQ e enfatiza diversidade

Presidente da Tóquio-2020 visita centro LGBTQ e enfatiza diversidade

access_time27/04/2021 16:27

A presidente do comitê dos Jogos Olímpicos Tóquio 2020, Seiko Hashimoto, visitou o primeiro centro L

Vacinação contra gripe deve imunizar 16 mil presos e agentes penitenciários em MT

Vacinação contra gripe deve imunizar 16 mil presos e agentes penitenciários em MT

access_time07/05/2019 08:31

Dezesseis mil pessoas, entre presos e agentes penitenciários, devem ser vacinados na campanha de vac

Notícias com a tag: Paranatinga

Mulher é presa suspeita de matar marido, jogar corpo em rio e procurar a polícia para inventar latrocínio

access_time11/10/2018 11:10

Uma jovem de 23 anos foi presa nessa quarta-feira (10), no Distrito de Santiago do Norte, em Paranatinga, suspeita de matar o marido dela, Ederson Barroso, de 33 anos. Ele estava desaparecido desde domingo (7). O corpo dele foi encontrado por policiais civis no Rio Jaguaribe, que fica no município. O delegado da Polícia Civil Pablo Borges Rigo afirmou que Keli Martins Moreira é suspeita de matar e ocultar o cadáver do marido. "Ela é suspeita do homicídio e a partir de diligências foi possível a localização do corpo e a comprovação de que ela teria cometido o crime", explicou. Ederson Barroso, 33 anos, foi assassinado e teve corpo jogado em rio. Foto: Polícia Civil / Divulgação Conforme a polícia, ela deve responder por homicídio e ocultação de cadáver. Os policiais começaram as buscas pela vítima depois que Keli procurou a delegacia para denunciar que três homens tinham invadido a casa deles, matado o marido dela a tiros e facadas e levado o corpo. Ainda segundo a polícia, ela disse que também tinha sido levada pelos supostos criminosos, mas que conseguiu fugir. Ela teria visto o corpo sendo jogado no rio. Durante as investigações, os policiais suspeitaram da frieza da mulher. À polícia, ela não confessou o crime.