Banner Outras
Notícias recentes
Homem é condenado por ofensas raciais no WhatsApp

Homem é condenado por ofensas raciais no WhatsApp

access_time28/02/2020 08:59

O juízo da 5ª vara Cível de Santos/SP condenou homem que proferiu insultos a respeito do caráter e d

Primeiro Mutirão da Negociação online fecha com média de 173 pedidos por dia

Primeiro Mutirão da Negociação online fecha com média de 173 pedidos por dia

access_time17/09/2019 08:06

A primeira versão online do Mutirão da Negociação registrou, em cinco dias de campanha (de 09 a 13 d

Brasil registra 2,3 mil casos confirmados de sarampo

Brasil registra 2,3 mil casos confirmados de sarampo

access_time29/08/2019 09:12

Boletim epidemiológico do Ministério da Saúde divulgado quarta-feira (28) contabiliza 2.331 casos co

Notícias com a tag: Rio-de-Janeiro

Governo do RJ confirma a primeira morte por coronavírus

access_time19/03/2020 10:19

A Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro e a prefeitura de Miguel Pereira confirmaram, na manhã desta quinta-feira (19), a primeira morte por coronavírus. A vítima é uma mulher de 63 anos que estava no grupo de risco para a Covid–19. Segundo a Secretaria de Saúde, o caso de um idoso de Niterói, cujo primeiro exame deu positivo, também foi encaminhado para o Laboratório Central Noel Nutels e será submetido a uma contraprova. "Estamos todos consternados e tristes. Meus sentimentos a familiares e amigos. Esse vírus nos atinge a todos. É momento de reflexão e de pensarmos nos que mais amamos. É por isso que reforço para que as pessoas não saiam de casa, que orem e que acompanhem todas as orientações do Ministério da Saúde e da nossa Secretaria de Saúde, para que sigamos juntos unidos contra esse mal que assola o mundo”, lamenta o governador Wilson Witzel. A mulher, diabética e hipertensa, apresentou sintomas no domingo (15). Deu entrada em uma unidade de saúde do município na segunda (16), apresentou piora no quadro e morreu na terça (17), mesmo dia que o material chegou para a análise do laboratório do estado. Ela teve contato com paciente confirmado que viajou ao exterior. “Quero também expressar a minha solidariedade a essa família. Faço um apelo à população que acredite na gravidade da situação e siga as orientações das autoridades de evitar sair de casa e ir a unidades de saúde sem necessidade. Reforço que nós não vamos descansar na luta para que casos como esses ocorram em menor número possível”, diz o secretário de Saúde, Edmar Santos. Caso em Niterói teve 1° exame positivo Um primeiro exame acusou a presença do novo coronavírus no idoso de 69 anos morto na terça-feira (17) em Niterói, na Região Metropolitana do Rio. A informação foi dada pelo prefeito Rodrigo Neves no Bom Dia Rio desta quinta. O homem morreu no Hospital Icaraí, uma unidade particular, por choque séptico e pneumonia. Segundo o hospital, um enteado dele, que não foi atendido no local, veio de Nova York (EUA), com teste positivo, com quadro iniciado no dia 11 de março. "O paciente, além da idade, possuía comorbidades que o colocaram no grupo de risco", diz a unidade. Ainda segundo o hospital, "o quadro do paciente evoluiu com insuficiência respiratória aguda, sendo imediatamente submetido à entubação orotraqueal e colocado em ventilação mecânica. Ele veio a óbito às 19h08 desta terça-feira". Casos confirmados Até quinta-feira (19), o estado do Rio tinha registrado 64 casos da doença, distribuídos nas seguintes cidades: Rio de Janeiro (55), Niterói (6), Barra Mansa (1), Miguel Pereira (1) e Guapimirim (1). Medidas Desde a última semana, o Governo do Estado colocou em prática medidas duras para conter o avanço da epidemia. Na manhã da última terça (17), o governador Wilson Witzel decretou, com o objetivo de evitar a propagação do vírus, a situação de emergência pelo Covid-19, com recomendação para limitar o atendimento ao público em bares e restaurantes, redução de horário em shoppings centers, além da suspensão de aulas em escolas públicas e privadas, entre outras medidas.

Forças de segurança cercam comunidades do Leme, na Zona Sul do Rio

access_time21/06/2018 07:50

As forças de segurança do Gabinete de Intervenção na Segurança Pública do Rio de Janeiro realizam, na manhã desta quinta (21), operação em duas comunidades da Zona Sul do Rio. Os militares estão nas favelas da Babilônia e Chapéu Mangueira. Quase dois mil homens participam da operação, sendo 1,8 mil militares das Forças Armadas, 50 policiais militares e duas equipes do Corpo de Bombeiros com cães. A ação também conta com o apoio de equipamento de engenharia para a retirada de barricadas, veículos blindados e aeronaves. De acordo com o Comando Conjunto, as ações envolvem cerco e estabilização da área. Serão feitas ainda revistas de pessoas e de veículos, além de checagem de antecedentes criminais. Policiais revistam moradores na saída de comunidade na Zona Sul (Foto: Andressa Gonçalves/ G1) A Marinha faz bloqueios no mar, e a Aeronáutica coordena a segurança de voos que passam pela região. A Aeronáutica coordena e atua com as aeronaves, além de intensificar a segurança dos voos cujas rotas estão na área de operações. Militares na entrada de comunidade do Chapéu Mangueira na manhã desta quinta-feira (21) (Foto: Andressa Gonçalves/ G1) Semanas tensas na região O mês de junho tem sido de confrontos na região. No dia 5, uma sexta-feira, operação policial teve intensa troca de tiros que chegou a fechar o bondinho do Pão de Açúcar. No fim de semana da investida, sete corpos surgiram na Praia Vermelha, vizinha aos morros do Leme. No dia 12, três homens foram presos tentando recuperar fuzis deixados para trás na guerra. Eles saíram da Maré, de lancha, e percorreram 15 km pela Baía de Guanabara até a Praia Vermelha, de onde pegaram trilha para a região de mata vizinha às comunidades. Soldado na entrada de comunidade no Leme, na Zona Sul do Rio (Foto: Andressa Gonçalves/ G1)