Spigreen
Notícias recentes
Celular de Bolsonaro foi alvo da ação de hackers, afirma ministério

Celular de Bolsonaro foi alvo da ação de hackers, afirma ministério

access_time25/07/2019 09:19

O telefone celular do presidente da República, Jair Bolsonaro, pode ter sido alvo da ação do grupo s

Ministério aponta 15.654 novos casos e 679 novas mortes por covid-19

Ministério aponta 15.654 novos casos e 679 novas mortes por covid-19

access_time09/06/2020 08:30

O levantamento mais recente do Ministério da Saúde mostra que foram registrados 15.654 novos casos d

Secretaria de Obras organiza lixão em Peixoto de Azevedo

Secretaria de Obras organiza lixão em Peixoto de Azevedo

access_time06/02/2019 07:39

A Secretaria Municipal de Obras de Peixoto de Azevedo reorganizou o espaço do lixão do município rel

Notícias com a tag: Ronaldinho

Bolas com foto de Ronaldinho são encontradas na casa de Dalia López

access_time13/03/2020 15:20

A Polícia do Paraguai fez na manhã desta sexta-feira (13) uma operação de busca e apreensão na casa da empresária Dalia López, responsável por levar Ronaldinho Gaúcho e Roberto Assis para Assunção. Lá encontrou quatro mil bolas promocionais com as mesmas fotos usadas nos documentos adulterados do ex-jogador. A polícia foi recebida por três funcionários da empresária, que não estava na casa e segue foragida. A prisão dela foi pedida depois que o empresário brasileiro Wilmondes Lira e sua esposa Paula Lira afirmaram em depoimento à polícia que Dalia foi a responsável por produzir os documentos adulterados de Ronaldinho e Assis. Além das bolas, a operação encontrou um grande cofre e muitos documentos que foram apreendidos para investigação. A polícia também foi na empresa de Dalia, que fica na cidade de Lambare, na região metropolitana de Assunsção, e não encontrou nada relevante.  Na quinta-feia, a defesa de Ronaldinho entrou com um recurso em segunda instância contra a rejeição do pedido de prisão domiciliar feita pelo juiz Gustavo Amarilla, no último dia 10. O Ministério Público vai apresenta ainda nesta sexta a opinião sobre o pedido.  A partir daí a Câmara de Apelação da Justiça do Paraguai vai dar o parecer sobre o pedido. A Câmara não tem prazo para responder, mas a definição é esperada para o começo da próxima semana por se tratar de um caso de grande repercussão. Ronaldinho e o irmão Assis estão presos no Paraguai há uma semana e são acusados de entrar no país com passaporte e documento de identidade adulterados. Junto com os dois brasileiros estavam o casal Wilmondes, que está preso, e Paula Lira, que foi liberada para voltar ao Brasil. O MP também investiga a participação do ex-jogador em organizações criminosas e em esquema de lavegem de dinheiro. 

Justiça paraguaia recusa transferência de Ronaldinho para prisão domiciliar

access_time10/03/2020 13:24

O Ministério Público do Paraguai negou o pedido de transferência da defesa do ex-jogador Ronaldinho Gaúcho para prisão domiciliar. De acordo com o promotor, Marcelo Pecci, o brasileiro ofereceu a casa em que ele ficaria preso como garantia, no valor de 798 mil dólares (cerca de R$3,73 milhões). A localização do imóvel segue em sigilo. O oficial disse, em coletiva de imprensa, que a justiça considerou o valor “insuficiente”, dado os valores que Ronaldinho ganhou durante sua carreira. “A lei não diferencia pessoas famosas de pessoas não famosas. Aqui apenas a lei e o direito devem ser aplicados”, afirmou o Marcelo Pecci. Ronaldinho e o irmão, Roberto de Assis Moreira, não participaram da audiência. Os dois seguirão no presídio de segurança máxima em Assunção, capital paraguaia, onde já estão há quatro noites.

Ronaldinho ficará à disposição da Justiça por tempo indeterminado

access_time05/03/2020 11:18

Ronaldinho Gaúcho e Assis ficarão à disposição da justiça do Paraguai por tempo indeterminado, segundo afirmou nesta quinta-feira o promotor Federico Delfino, responsável pela investigação sobre o porte de documentos falsos. O astro do futebol e o irmão, que gerencia sua carreira, foram detidos ontem e passaram toda a noite sob custódia. Hoje pela manhã, ambos prestaram depoimento na sede do Ministério Público paraguaio, localizada em Assunção. Em seguida, os ex-jogadores foram encaminhados para o Departamento de Crime Organizado do país, onde também terão que dar explicações. Delfino afirmou em uma entrevista coletiva que a acusação contra Ronaldinho e Assis seria de uso de documento público com falso conteúdo. O promotor explicou que ambos saíram de São Paulo e desembarcaram no Aeroporto Internacional Silvio Pettirossi, onde receberam o passaportes e cédulas de identidade falsas. Ainda de acordo com Delfino, os documentos foram expedidos e retirados no Paraguai entre dezembro do ano passado e janeiro deste ano. As numerações corresponderiam a outras pessoas, que não tiveram a identidade revelada, assim como não foi informado se estão enquadradas como suspeitas ou vítimas. Ontem, Ronaldinho afirmou que identidades e passaportes foram presentes da pessoa que o convidou para visitar o Paraguai, sem dar nome. Ontem à noite, o brasileiro Wilmondes Sousa foi detido no hotel onde estavam os ex-jogadores. O terceiro preso é apontado como a pessoa que entregou os documentos, logo depois do desembarque no aeroporto, antes de irem para o controle de migração. Ronaldinho e Assis chegaram nesta quarta-feira e passaram sem problemas por toda a fiscalização. Fontes do Ministério do Interior do Paraguai explicaram à imprensa local que o Departamento de Identificação local informou ao de Migrações que os passaportes não estavam registrados no sistema. Ronaldinho e Assis ficaram sob custódia de um hotel na cidade de Lambaré, nos arredores de Assunção, onde nesta quinta-feira ambos participariam de um evento beneficente.