Spigreen
Notícias recentes
Vacinação contra febre aftosa já imunizou 166 milhões de animais

Vacinação contra febre aftosa já imunizou 166 milhões de animais

access_time25/09/2020 09:33

Dados parciais da primeira etapa de vacinação contra a febre aftosa em 2020 mostraram cobertura vaci

Morre ex-prefeito de Peixoto de Azevedo

Morre ex-prefeito de Peixoto de Azevedo

access_time21/04/2020 11:02

O ex-prefeito de Peixoto de Azevedo Francisco de Assis Tenório, 65 anos, foi encontrado morto, hoje

Procon vai multar Empiricus por propaganda enganosa em vídeo de Bettina

Procon vai multar Empiricus por propaganda enganosa em vídeo de Bettina

access_time04/04/2019 08:08

O Procon-SP disse nesta quarta-feira, 3, que vai multar a consultoria Empiricus Research, empresa qu

Notícias com a tag: Ronaldinho

Bolas com foto de Ronaldinho são encontradas na casa de Dalia López

access_time13/03/2020 15:20

A Polícia do Paraguai fez na manhã desta sexta-feira (13) uma operação de busca e apreensão na casa da empresária Dalia López, responsável por levar Ronaldinho Gaúcho e Roberto Assis para Assunção. Lá encontrou quatro mil bolas promocionais com as mesmas fotos usadas nos documentos adulterados do ex-jogador. A polícia foi recebida por três funcionários da empresária, que não estava na casa e segue foragida. A prisão dela foi pedida depois que o empresário brasileiro Wilmondes Lira e sua esposa Paula Lira afirmaram em depoimento à polícia que Dalia foi a responsável por produzir os documentos adulterados de Ronaldinho e Assis. Além das bolas, a operação encontrou um grande cofre e muitos documentos que foram apreendidos para investigação. A polícia também foi na empresa de Dalia, que fica na cidade de Lambare, na região metropolitana de Assunsção, e não encontrou nada relevante.  Na quinta-feia, a defesa de Ronaldinho entrou com um recurso em segunda instância contra a rejeição do pedido de prisão domiciliar feita pelo juiz Gustavo Amarilla, no último dia 10. O Ministério Público vai apresenta ainda nesta sexta a opinião sobre o pedido.  A partir daí a Câmara de Apelação da Justiça do Paraguai vai dar o parecer sobre o pedido. A Câmara não tem prazo para responder, mas a definição é esperada para o começo da próxima semana por se tratar de um caso de grande repercussão. Ronaldinho e o irmão Assis estão presos no Paraguai há uma semana e são acusados de entrar no país com passaporte e documento de identidade adulterados. Junto com os dois brasileiros estavam o casal Wilmondes, que está preso, e Paula Lira, que foi liberada para voltar ao Brasil. O MP também investiga a participação do ex-jogador em organizações criminosas e em esquema de lavegem de dinheiro. 

Justiça paraguaia recusa transferência de Ronaldinho para prisão domiciliar

access_time10/03/2020 13:24

O Ministério Público do Paraguai negou o pedido de transferência da defesa do ex-jogador Ronaldinho Gaúcho para prisão domiciliar. De acordo com o promotor, Marcelo Pecci, o brasileiro ofereceu a casa em que ele ficaria preso como garantia, no valor de 798 mil dólares (cerca de R$3,73 milhões). A localização do imóvel segue em sigilo. O oficial disse, em coletiva de imprensa, que a justiça considerou o valor “insuficiente”, dado os valores que Ronaldinho ganhou durante sua carreira. “A lei não diferencia pessoas famosas de pessoas não famosas. Aqui apenas a lei e o direito devem ser aplicados”, afirmou o Marcelo Pecci. Ronaldinho e o irmão, Roberto de Assis Moreira, não participaram da audiência. Os dois seguirão no presídio de segurança máxima em Assunção, capital paraguaia, onde já estão há quatro noites.

Ronaldinho ficará à disposição da Justiça por tempo indeterminado

access_time05/03/2020 11:18

Ronaldinho Gaúcho e Assis ficarão à disposição da justiça do Paraguai por tempo indeterminado, segundo afirmou nesta quinta-feira o promotor Federico Delfino, responsável pela investigação sobre o porte de documentos falsos. O astro do futebol e o irmão, que gerencia sua carreira, foram detidos ontem e passaram toda a noite sob custódia. Hoje pela manhã, ambos prestaram depoimento na sede do Ministério Público paraguaio, localizada em Assunção. Em seguida, os ex-jogadores foram encaminhados para o Departamento de Crime Organizado do país, onde também terão que dar explicações. Delfino afirmou em uma entrevista coletiva que a acusação contra Ronaldinho e Assis seria de uso de documento público com falso conteúdo. O promotor explicou que ambos saíram de São Paulo e desembarcaram no Aeroporto Internacional Silvio Pettirossi, onde receberam o passaportes e cédulas de identidade falsas. Ainda de acordo com Delfino, os documentos foram expedidos e retirados no Paraguai entre dezembro do ano passado e janeiro deste ano. As numerações corresponderiam a outras pessoas, que não tiveram a identidade revelada, assim como não foi informado se estão enquadradas como suspeitas ou vítimas. Ontem, Ronaldinho afirmou que identidades e passaportes foram presentes da pessoa que o convidou para visitar o Paraguai, sem dar nome. Ontem à noite, o brasileiro Wilmondes Sousa foi detido no hotel onde estavam os ex-jogadores. O terceiro preso é apontado como a pessoa que entregou os documentos, logo depois do desembarque no aeroporto, antes de irem para o controle de migração. Ronaldinho e Assis chegaram nesta quarta-feira e passaram sem problemas por toda a fiscalização. Fontes do Ministério do Interior do Paraguai explicaram à imprensa local que o Departamento de Identificação local informou ao de Migrações que os passaportes não estavam registrados no sistema. Ronaldinho e Assis ficaram sob custódia de um hotel na cidade de Lambaré, nos arredores de Assunção, onde nesta quinta-feira ambos participariam de um evento beneficente.