Spigreen
Notícias recentes
Bolsonaro passa o dia em Brasília para série de reuniões

Bolsonaro passa o dia em Brasília para série de reuniões

access_time27/11/2018 07:43

O presidente eleito, Jair Bolsonaro, passa o dia de hoje (27) em Brasília para uma série de reuniões

Por clássico, Corinthians freta avião; Díaz e Romero vão ao Paraguai

Por clássico, Corinthians freta avião; Díaz e Romero vão ao Paraguai

access_time11/10/2018 08:48

O Corinthians fretou um avião na noite desta quarta-feira para levar o seu elenco a São Paulo e ter

Projeto judô é sucesso no esporte de Peixoto de Azevedo

Projeto judô é sucesso no esporte de Peixoto de Azevedo

access_time07/11/2018 08:47

A Secretaria Municipal de Esportes e Lazer de Peixoto de Azevedo com total apoio do Prefeito Mauríci

Notícias com a tag: Rondonopolis

Contrário ao isolamento social, homem de 40 anos morre com Covid-19 em MT

access_time18/06/2020 09:47

Um homem de 40 anos morreu nesta quarta-feira em Rondonópolis, após ser diagnosticado com Covid-19. Nas redes sociais, Elvis Rodrigues se posicionava contra o isolamento social e fazia duras críticas aos governantes que insistem em manter o comércio fechado. A morte dele foi confirmada pela Secretaria Estadual de Saúde. Conforme boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde (SES), ainda não há informações se Elvis sofria de alguma outra doença. Elvis morreu apenas 10 dias após comemorar o aniversário de 18 anos do filho mais velho. Nas redes sociais, amigos lamentaram a morte do trabalhador.

Empresário que vendeu respiradores falsos à Prefeitura de Rondonópolis tem veículos apreendidos

access_time06/05/2020 08:56

A Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) cumpriu nesta terça-feira (5) mandados de buscas e apreensões na cidade de Palmas, no Tocantins, na investigação que apura o estelionato praticado na venda de ventiladores pulmonares para a Prefeitura de Rondonópolis, a 218 km de Cuiabá. Equipe coordenada pelo delegado Santiago Rozendo Sanches apreendeu na capital do Tocantins dois veículos pertencentes a um dos mentores do esquema da venda dos aparelhos à Prefeitura de Rondonópolis. No dia 30 de abril, a Polícia Civil prendeu, em Rondonópolis, o suspeito de fazer a venda dos aparelhos à prefeitura. Ele estava na cidade para tentar o desbloqueio dos valores pagos pela Prefeitura e que a Polícia Civil conseguiu bloquear das contas da empresa. Empresário que vendeu respiradores falsos à Prefeitura de Rondonópolis (MT) tem veículos apreendidos pela polícia — Foto: Polícia Civil de Mato Grosso/Assessoria No dia 22 de abril a Secretaria de Saúde do município procurou a Polícia e registrou uma ocorrência relatando que, diante da situação da pandemia do coronavírus (Covid-19) e necessidade de atendimento à unidade de saúde, foram adquiridos 22 aparelhos respiradores pulmonares, em processo de dispensa de licitação. Fraude Na celebração do contrato com a Prefeitura de Rondonópolis ficou estabelecido que o pagamento fosse realizado após a entrega dos aparelhos, que ficou marcada para os dias 16 e 17 de abril, em Goiânia (GO). Diante do combinado, uma equipe da Prefeitura foi até a capital goiana para buscar os aparelhos. Antes de fazer o carregamento, foram feitas fotos dos equipamentos e encaminhadas à Secretaria de Saúde, sendo demonstrados pelos adesivos que se tratavam dos ventiladores pulmonares. Desta forma, o pagamento foi efetuado pela Prefeitura de Rondonópolis na conta da empresa, porém, quando os equipamentos chegaram no dia 22 de abril na Unidade de Pronta Atendimento (UPA) da cidade foi constatada se tratar de uma falsificação, pois se tratavam de monitores com aparência de respiradores, sendo colocados adesivos e manuais como sendo os de respiradores. Antes que a equipe da Prefeitura descobrisse a fraude, um representante da empresa entrou em contato diretamente com a UPA solicitando para que não abrissem as caixas dos aparelhos até o dia 4 de maio, ocasião em que um autorizado viria até a cidade para a instalação dos equipamentos. Investigações Imediatamente após o registro da ocorrência, a Derf Rondonópolis iniciou as diligências para investigar o caso e uma equipe foi até Palmas, cidade onde supostamente ficava a sede da empresa vencedora da licitação. Na ocasião, o suspeito, responsável pela empresa, já havia deixado a cidade e não foi localizado. Entretanto, a Polícia conseguiu o bloqueio em conta do pagamento efetuado pela Prefeitura de Rondonópolis. Com apoio da Polícia Civil do Tocantins, as investigações avançaram, sendo possível identificar e qualificar o suspeito do crime, que teve o mandado de prisão representado pela Polícia Civil e decretado pela Justiça. Ele foi preso em Rondonópolis, onde esteve a fim de tentar reaver os valores que a Polícia Civil já havia conseguido bloquear de suas contas bancárias. Segundo o delegado Santiago Rozendo, foram bloqueados das contas das empresas do investigado cerca de R$ 3 milhões adquiridos através da venda fraudulenta. As investigações identificaram que o suspeito adquiriu monitores cardíacos, equipamento de valor muito inferior ao de um respirador pulmonar, pelo valor de R$ 10 mil e adulterou o produto para dar aparência de ventiladores e revendeu à Prefeitura pelo valor de R$ 188 mil cada.

MP investiga compra de R$ 715 mil em papel higiênico e papel toalha pela Prefeitura de Rondonópolis

access_time05/05/2020 19:42

O Ministério Público Estadual de Contas (MPC) investiga supostas irregularidades em dispensa de licitação realizada pela Prefeitura Municipal de Rondonópolis, para a aquisição de papel toalha e papel higiênico destinados à secretaria de Saúde do município, no valor de R$ 715 mil. De acordo com o MPC, a prefeitura teria feito a dispensa de licitação com valores acima do mercado e a empresa fornecedora foi a única cotada. A licitação é dispensável em apenas alguns casos, quando há uma aquisição de bem e serviço indispensável ao atendimento em situação de emergência, ou contratação de pequeno valor, entre outras regras. Por meio de nota, a Prefeitura de Rondonópolis esclareceu que promoveu a compra de papel higiênico e papel toalha para consumo em todas as unidades da pasta e que o produto foi adquirido por valor abaixo do preço de comercialização na data da contratação. O município informou também que os produtos contratados ainda não foram em sua totalidade recebidos e pagos pelo município, já que os pedidos são feitos conforme a necessidade. Veja a nota na íntegra no fim desta matéria. Outro ponto que chamou a atenção do Ministério Público de Contas é que o fornecedor está cadastrado na Receita Federal como comércio varejista especializado de equipamentos e suprimentos de informática, o que não é compatível com a necessidade apresentada. O processo aponta também que a suposta empresa beneficiada com a dispensa de licitação apresentou um segundo orçamento denominado como preços de referencia, com valores extraídos de sites da Internet, com sérios indícios de rasura e impossibilidade de visualização. Esse segundo orçamento seria no valor de 900 mil reais. Para o Procurador de Contas Gustavo Coelho Deschamps, essas informações iniciais são suficientes para a instauração do procedimento de apuração pelo Tribunal de Contas, já que o ato contém indícios graves de ilegalidade na formação do preço de referência e de consequente sobrepreço. Essa situação poderá, no caso de contratação, se transformar em superfaturamento. A promotoria pediu ao Tribunal de Contas que notifique os responsáveis para que, no prazo de cinco dias úteis, apresentem suas justificativas acerca da contratação realizada. Após a apuração de todos os fatos, o processo passará pelo julgamento do Tribunal de Contas. Se for provado algum desvio, os gestores poderão ser responsabilizados e ter de devolver recursos aos cofres públicos e pagar multa. O Ministério Público de Contas avaliará a possibilidade de entrar com um pedido de medida cautelar, caso as informações iniciais mostrem o risco de prejuízo de recursos públicos antes do final do processo. O cidadão que quiser fazer denúncia anônima para o Ministério Público de Contas pode acessar a ouvidoria do órgão. Leia a nota da prefeitura de Rondonópolis na íntegra: "A Prefeitura de Rondonópolis esclarece que a Secretaria Municipal de Saúde promoveu a compra de papel higiênico e papel toalha para consumo em todas as unidades da pasta – setor administrativo, unidades básicas de saúde e hospitais – mediante o Processo de Dispensa de Licitação 37/2020, Processo de Compra 723/2020, Parecer Jurídico 213/2020 e Artigo 4 da Lei Federal 13.979 de 06/02/2020. O valor total contratado para a compra é de R$ 715.870. Foram adquiridos 204 mil rolos de papel higiênico, mais 8,5 mil pacotes de papel toalha com duas mil folhas. Cada pacote de papel higiênico composto por 12 rolos de folhas duplas foi adquirido pelo valor de R$ 18,11, abaixo do preço de comercialização na data da contratação, que era de aproximadamente R$ 20,00, confirmado por meio de cotação. Já, cada pacote de papel toalha com duas mil folhas foi comprado pelo valor de R$ 48,00. A Saúde informa ainda que os produtos contratados ainda não foram em sua totalidade recebidos e pagos pelo Município, já que os pedidos são feitos conforme a necessidade. A aquisição de papel higiênico e papel toalha é feita todos os anos para suprir a necessidade de consumo da pasta, e a quantidade adquirida é calculada pela média anual de consumo. Em 2019, a Saúde comprou e utilizou 194 mil rolos de papel higiênico e 26 mil pacotes de papel toalha. A Secretaria Municipal de Saúde reforça que a compra atual de papel higiênico e papel toalha também foi calculada considerando que o consumo seria elevado devido a situação de pandemia na saúde, com maior movimentação em hospitais e unidades de saúde. Compra de álcool em gel A Prefeitura de Rondonópolis explica ainda que também promoveu a compra de álcool em gel 70% para ser utilizado pelos órgãos de saúde e esclarece que o levantamento dos preços do produto foi realizado pelo Procon em nove estabelecimentos da cidade – farmácias e mercados – entre os dias 17 e 19 de março. O Procon emitiu parecer com o custo de R$ 35,00 cada embalagem de álcool em gel 70% de 500 ml, verificado na cidade. No parecer consta ainda que somente um estabelecimento contava com álcool em gel 70% disponível para comercialização e sem produtos armazenados em estoque, sendo necessário uma encomenda prévia para aquisição do produto. A compra do álcool em gel 70% foi feita com base nos valores do período em questão e o Município adquiriu o produto por R$ 28. Foi contratada a compra de 20 mil unidades com 500 ml cada. "

Rondonópolis tem segundo caso de coronavírus confirmado

access_time23/03/2020 08:59

Rondonópolis registrou o segundo caso de coronavírus. A informação foi divulgada pela Prefeitura nesse domingo (22). A Secretaria Municipal de Saúde afirmou que os casos foram analisados por meio de prova e contraprova em laboratórios privados. No entanto, é necessário passar pela avaliação do Laboratório Central de Cuiabá (Lacen), que é integrado ao Sistema Único de Saúde (SUS), para que o caso seja registrado oficialmente pelo Estado. Além disso, o Município monitora mais 16 casos suspeitos de infecção por coronavíus. Primeiro caso No dia 17, foi registrado o primeiro caso de uma mulher de 59 anos infectada com Covid-19. Ela tem diabetes e acabara de voltar de uma viagem ao Egito.

Mais de uma tonelada de drogas apreendida é incinerada pela polícia em Rondonópolis

access_time05/03/2020 15:32

Mais de uma tonelada de drogas que foi apreendida pelas forças de segurança nos últimos seis meses de 2019, em Rondonópolis, foi incinerada pela Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf), nesta quinta-feira (5). O carro da polícia usado para o transporte da droga foi escoltado como medida de segurança até uma empresa de armazenamento e beneficiamento de grãos onde aconteceu a incineração. Maconha, cocaína, pasta base e drogas sintéticas estão entre os entorpecentes destruídos em fornos de caldeiras. “O número de apreensões de drogas sintéticas vem crescendo, mas ainda é insignificante perto da quantidade de maconha e pasta base de cocaína apreendida”, contou o delegado Vinícius Prezotto . As drogas incineradas, segundo a Derf, já haviam sido periciadas e os processos dados como encerrados na Justiça. A cada ano o número de drogas apreendidas impressiona. “Uma apreensão grande consegue atingir a parte financeira das organizações criminosas. Tirando esses entorpecentes de circulação, de forma indireta, contribuímos para que eles não cheguem até os usuários”, disse o delegado. Na região sudeste do estado, entre essa quarta-feira (4) e quinta-feira (5) ocorreram duas apreensões de drogas. Mais de 20 kg de cocaína foram apreendidas em operação da Polícia Militar e Polícia Rodoviária Federal (PRF) na BR-364, em Alto Araguaia. O motorista foi preso e disse à polícia que receberia R$ 8 mil por fazer transporte. Já a segunda apreensão ocorreu em São Pedro da Cipa. A polícia encontrou um tablete de maconha e 750 gramas de cocaína com um passageiro de um ônibus. O suspeito já tinha passagem por tráfico. Ele foi preso em flagrante e encaminhado para a Delegacia de Jaciara. Mais de uma tonelada foi incinerada pela polícia nesta quinta-feira (5) — Foto: Emerson Sanches/TVCA

Empresário é morto após reagir a roubo e trocar tiros com ladrão

access_time13/02/2020 09:21

O empresário e presidente do Conselho de Segurança de Rondonópolis Valdir Aparecido Farinha, de 60 anos, foi morto a tiros, após reagir a uma tentativa de assalto, na noite desta quarta-feira (12). As cenas do tiroteio foram captadas por uma câmara de segurança. Farinha, que também é líder comunitário, trocou tiros com o criminoso e acabou sendo atingido durante o confronto. Segundo o boletim de ocorrência, o crime ocorreu no Bairro Jardim Monte Líbano, por volta das 20h40. Farinha estava na calçada conversando, na companhia de amigos, quando um bandido armado se aproxima do grupo, caminhando, e apontando uma arma em direção a eles. Uma das testemunhas relatou que o criminoso anunciou o assalto e que iria levar o carro. Neste momento, o empresário reagiu atirando. Pelas imagens é possível ver que Valdir chega a cair no chão durante o confronto  e o ladrão, de longe, continua tentando atingi-lo. Uma equipe do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) chegou a ser acionada, mas o presidente da Conseg já estava sem vida. Fuga e prisão De acordo com o BO, após o confronto, o criminoso e seus comparsas roubaram um veículo GM Ônix na frente de um hospital para fugirem. A dona do carro contou que foi abordada por uma mulher armada, após rende-la o bando fugiu em alta velocidade. Equipes da Força Tática foram acionadas e durante rondas encontraram o carro roubado próximo ao Jardim Primavera , onde houve a abordagem e a prisão da mulher e outros três comparsas. Um dos criminosos estava ferido com um tiro nas costas. Ele foi socorrido e encaminhado para o hospital da cidade. O estado de saúde dele não foi informado. Os outros três criminosos foram encaminhados para a 1ª Delegacia de Polícia Civil de Rondonópolis.

Novo parlatório impede que advogados e reeducandos tenham contato físico em penitenciária

access_time29/11/2019 17:20

Foi inaugurado em Rondonópolis, o novo parlatório da Penitenciária Major Eldo Sá Corrêa, a Mata Grande. A partir de agora, advogados e reeducandos vão conversar separados por um vidro, por meio de interfone, sem qualquer contato físico. São oito baias que contam com climatização e câmeras de segurança. Tudo isso para os advogados trabalharem sem tensão durante as visitas profissionais, que passam de 20 por dia. Para Stalyn Paniago Pereira, presidente da subseção da OAB de Rondonópolis, o novo modelo vai beneficiar tanto os advogados quanto os reeducandos. “O parlatório anterior fazia necessariamente com que o advogado que fosse conversar com seu cliente adentrasse no sistema prisional e em muitas ocasiões tivesse um convívio com o reeducando que fosse passar de uma ala para outra ou que, de alguma forma, tivesse que se deslocar dentro do sistema. Com o novo parlatório, nós eliminamos essa realidade”, disse ele. A nova estrutura começou a ser construída na segunda maior unidade prisional do estado em 2017. O novo parlatório foi construído para atender os cerca de 300 homens que aguardam julgamento no anexo da Mata Grande e custou cerca de R$ 32 mil. O novo modelo impede também a entrada de materiais ilícitos como drogas e celulares.

Mulher é presa em flagrante após bater no marido e morder a mãe em MT

access_time01/07/2019 13:06

Uma mulher de 28 anos, que não teve a identidade revelada, foi presa na noite desse domingo (30) após bater no marido e morder a própria mãe no Bairro Jardim Iguaçu, em Rondonópolis, a 218 km de Cuiabá. A Polícia Militar foi acionada para atender uma ocorrência de violência doméstica e encontraram a suspeita em visível estado de embriaguez e com atitude violenta. O marido da suspeita contou à polícia que a mulher saiu na manhã do domingo e retornou para casa apenas de noite, embriagada. O homem disse que foi agredido pela esposa e que a mãe da suspeita tentou ajudar a conter a filha alterada, mas acabou sendo mordida no braço. A mulher ainda teria arremessado diversos tijolos contra a própria mãe. A mulher foi detida em flagrante e encaminhada à delegacia por agressão, lesão corporal e ameaça.