anuncie aqui
Notícias recentes
Dólar fecha em alta e vai a R$ 3,95, maior valor desde fevereiro de 2016

Dólar fecha em alta e vai a R$ 3,95, maior valor desde fevereiro de 2016

access_time21/08/2018 07:15

O dólar subiu forte frente ao real nesta segunda-feira (20), no quarto pregão de alta, com o mercado

Caravana de Sinop começa hoje

Caravana de Sinop começa hoje

access_time21/05/2018 08:04

A 14ª edição da Caravana da Transformação terá início hoje (21) e vai até o dia 02 de junho atendend

Jovem com doença rara que dava palestras sobre superação morre em hospital em Cuiabá

Jovem com doença rara que dava palestras sobre superação morre em hospital em Cuiabá

access_time02/07/2018 08:28

Sérgio Luiz Ferreira da Silva, de 19 anos, conhecido como Serginho, que nasceu com epidermólise bolh

Notícias com a tag: Tunisia

Bélgica goleia a Tunísia e fica perto da vaga nas oitavas da Copa

access_time23/06/2018 10:33

Uma das favoritas ao título, a Bélgica mostrou neste sábado a força de seu ataque e ficou muito próxima da vaga nas oitavas de final da Copa do Mundo. Com dois gols de Lukaku, dois de Hazard e um de Batshuayi, os belgas golearam a Tunísia por 5 a 2, em Moscou, pela segunda rodada do Grupo G. Bronn e Khazri descontaram para os tunisianos. E poderia ter sido mais se Batshuayi não tivesse perdido ao menos quatro chances claras no segundo tempo. COMO FICA Com seis pontos, a Bélgica torce agora por um empate ou uma vitória da Inglaterra na partida contra o Panamá, neste domingo, às 9h (de Mato Grosso), para se classificar com uma rodada de antecipação. A Tunísia, com zero, precisa que os panamenhos vençam para seguir com chances. Na rodada final do grupo, quinta-feira, os belgas enfrentam os ingleses, às 15h, em Kaliningrado. Os tunisianos pegam o Panamá, no mesmo horário, em Saransk. PRIMEIRO TEMPO A Bélgica aproveitou rapidamente a fragilidade e a confusão defensiva da Tunísia. Logo aos cinco minutos, em boa jogada pela direita, Hazard foi derrubado em cima da linha da área por Syam Ben Youssef. Depois de dúvida sobre se a falta aconteceu dentro ou fora da área, o próprio Hazard bateu o pênalti e abriu o placar. O segundo gol saiu dez minutos depois, com Lukaku chutando cruzado após passe de Mertens. Quando uma goleada parecia se iniciar, os tunisianos despertaram. Aos 17, Bronn descontou de cabeça. Khazri, aos 32, exigiu boa defesa de Courtois. Mas a Bélgica voltou a ser decisiva aos 48, em nova falha da defesa rival. Lukaku recebeu de Meunier e fez o segundo dele. SEGUNDO TEMPO A Tunísia voltou bastante ofensiva do intervalo, mas abriu ainda mais a defesa e se complicou rapidamente. Hazard recebeu ótimo lançamento de De Bruyne, dominou no peito, driblou o goleiro e aumentou. A enorme vantagem fez o técnico Roberto Martínez administrar seus principais jogadores. Hazard e Lukaku saíram para as entradas de Batshuayi e Fellaini, respectivamente. Batshuayi teve três grandes chances, mas parou no travessão, no goleiro Ben Mustapha e no zagueiro Meriah, tirando a bola em cima da linha. Ele só marcou aos 44, aproveitando cruzamento da direita. Aos 47, Khazri ainda descontou. Michy Batshuayi: perdeu quatro e fez um (Foto: REUTERS/Carl Recine) ARTILHARIA E FIM DO JEJUM A grande exibição ofensiva da Bélgica fez alguns de seus principais jogadores atingirem marcas importantes. Autor de dois gols, Lukaku foi a quatro e passou a dividir a artilharia da Copa do Mundo com Cristiano Ronaldo, de Portugal. Hazard, outro que fez dois, marcou seus primeiros gols na história do Mundial. Ele não havia feito nenhum no torneio disputado no Brasil em 2014. Hazard e Lukaku brilharam pela Bélgica (Foto: Kai Pfaffenbach/Reuters)

Com gol no fim, Espanha vence a Tunísia em jogo de poucas emoções e vaias da torcida

access_time09/06/2018 18:17

VITÓRIA NO FIM A torcida russa chegou a se impacientar com o insistente 0 a 0 entre Espanha e Tunísia, neste sábado, em Krasnodar. Com muita posse de bola, mas pouca objetividade, os espanhois "cozinhavam" o adversário até acharem o gol da vitória. O lance que decretou o triunfo por 1 a 0 aconteceu aos 38 minutos do segundo tempo. Em jogada iniciada pelo brasileiro Diego Costa, Iago Aspas, atleta do Celta de Vigo, ficou livre para marcar o gol da partida. Foi o último amistoso das duas seleções antes do Mundial da Rússia. A Espanha está no grupo B ao lado de Portugal, Irã e Marrocos. A estreia da "Fúria" será o clássico contra os portugueses na sexta, às 14h, em Sochi. A Tunísia, por sua vez, está no grupo G, ao lado de Bélgica, Inglaterra e Panamá. A estreia dos tunisianos será contra os ingleses, dia 18, em Volgogrado, às 14h. PRIMEIRO TEMPO A Espanha tinha a posse de bola da partida, mas os tunisianos foram perigosos nos contra-ataques no primeiro tempo. Aos dez minutos, Badri recebeu livre na frente, mas chutou fraco, facilitando a defesa de De Gea. Aos 33, foi a vez de Sliti ser lançado na área e desviar rente ao poste esquerdo do goleiro espanhol. Revoltado com as falhas de marcação da sua equipe, o camisa 1 deu uma grande bronca na sua defesa. Coincidência ou não, a Espanha parou de ceder espaços ao rival. No melhor momento da Fúria na primeira etapa, Rodrigo, outro brasileiro naturlizado, desviou de cabeça para fora após um cruzamento de David Silva. SEGUNDO TEMPO A etapa final começou com uma polêmica. Logo aos quatro minutos, os espanhóis pediram pênalti após toque de mão involuntário na área de Maâloul. Aos nove, Alba arriscou da entrada da área, e a bola passou perto do poste esquerdo de Balbouli, que ficou apenas no golpe de vista. A Espanha seguiu dominando, mas com pouca objetividade. As chances eram poucas, o que fez com que a torcida russa passasse a vaiar o toque de bola espanhol. Na metade do segundo tempo, Iniesta teve ótima chance, mas a finalização foi para fora. Aos 19 minutos, o técnico Julen Lopetegui lançou Diego Costa, que passou a dar muito trabalho à defesa tunisiana. Em seu primeiro lance, o brasileiro colocou Balbouli para trabalhar. Aos 38, Diego iniciou o lance que levou a Espanha à vitória. Após driblar o goleiro tunisiano, ele serviu Iago Aspas, que não perdoou. Vitória da Fúria em Krasnodar.