Spigreen
Notícias recentes
Produtores rurais investem em arrendamento de terras para aumentar produção de soja

Produtores rurais investem em arrendamento de terras para aumentar produção de soja

access_time19/11/2018 09:24

Os produtores rurais de Mato Grosso aumentaram a procura de arrendamento de terras no norte do estad

Homens flagrados em pesca irregular trocam tiros com a polícia e fogem

Homens flagrados em pesca irregular trocam tiros com a polícia e fogem

access_time20/07/2019 09:56

Quatros homens foram flagrados praticando pesca irregular, em Barão de Melgaço, a 121 km de Cuiabá.

Venda de 46 planos de saúde está proibida a partir de hoje (11)

Venda de 46 planos de saúde está proibida a partir de hoje (11)

access_time11/03/2019 16:55

A comercialização de 46 planos de saúde de 13 operadoras está suspensa a partir de hoje (11) por dec

Notícias com a tag: UTI

Pessoas estão morrendo e equipamentos para instalação de UTIs em Peixoto de Azevedo estão em depósito

access_time29/07/2020 06:52

Em companhia dos deputados Nininho (PSD) e Neri Geller (PP) o prefeito Mauricio Ferreira (PSD) estiveram em audiência com o governador Mauro Mendes (DEM) quando foi anunciado o envio para Peixoto de Azevedo de equipamentos para instalação de 10 UTI’s para serem utilizados no combate ao Coronavirus – COVID-19. Um vídeo foi postado na rede social com o Prefeito ladeado pelos deputados onde o Governador dava a notícia do envio dos equipamentos para o município. Do anuncio até hoje já se passaram aproximadamente dois meses. Os equipamentos segundo vídeo postado pela assessoria da prefeitura mostravam o momento em que os equipamentos estavam sendo descarregados no Hospital Regional de Peixoto de Azevedo. Em outro vídeo gravado no celular pelo próprio prefeito, ele narra o recebimento do material e posta em rede social na data em que chegaram ao município, 04 de julho. Enquanto o Prefeito faz anúncios postados em sua rede social e divulgados em vários grupos de whatsapp, a instalação dos equipamentos caminha a passo de lesma ou tartaruga. A verdade é que famílias e amigos estão vendo pessoas morrerem por falta dessas UTI’s e nada e feito para agilizar o processo de instalação. No hospital pelo que foi mostrado em vídeo por um Vereador já tem uma ala preparada para isto e que a dias se encontra a disposição para que técnicos possam instalar os aparelhos. Os servidores do setor de saúde têm dado tudo de si para amenizar o sofrimento de quem chega ao hospital a procura de tratamento. O Secretario de Saúde e a equipe médica tem se empenhado para tentar diminuir os casos da COVID-19, mas falta o empenho do Prefeito no sentido de instalar os equipamentos já entregues pelo Governo do Estado. Muitos podem falar: “há, mas Peixoto de Azevedo não conta com médico intensivista para trabalhar em Unidades de Terapia Intensiva – UTI” -, mas os médicos que atendem em unidades de terapia intensiva têm sido historicamente os mesmos médicos que cuidarão dos pacientes antes da transferência para a UTI. Em muitos casos, são os serviços de Anestesiologia e Reanimação os responsáveis pelo cuidado de pacientes graves, geralmente após as cirurgias. Em alguns hospitais há um grupo especial de médicos atendendo em UTI, conhecido como intensivistas. Os intensivistas são médicos de diferentes áreas que fazem uma especialização de dois a três anos de duração, que os capacita a tal área, que é bem complexa e específica. O manejo de pacientes em terapia intensiva se difere significativamente entre os países. Na Austrália, onde a medicina intensiva é uma especialidade bem estabelecida, UTIs são descritos como "fechados". Em uma unidade fechada, o especialista em cuidados intensivos assume um papel principal como médico responsável, já o médico primário do paciente servirá como médico consultor. Em países como a Espanha, os anestesiologistas são os responsáveis pelo tratamento de pacientes críticos pós-operatório. Outros países têm Unidades de Terapia Intensiva "aberta", onde o médico primário faz a admissão e toma as decisões relacionadas ao paciente crítico. A pergunta que fica é: “quando esses equipamentos vão ser instalados, para que mortes pelo Coronavirus possam ser evitadas?”. Com a palavra o senhor Prefeito.

Recém-nascida com espinha bífida está sem UTI mesmo com decisão judicial que determina vaga

access_time08/06/2018 10:47

Nascida há duas semanas, a bebê Maria Helena Rodrigues Coutinho aguarda há quatro dias por uma cirurgia e uma vaga em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal. A reportagem entrou em contato com a Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT), que ainda deve se posicionar sobre o caso. Diagnosticada com espinha bífida e apresentando crises convulsivas, ela está sendo mantida em uma incubadora no Hospital Municipal de Juína, a 737 km de Cuiabá. Os pais de Maria Helena ingressaram com uma ação na Justiça após serem informados de que o estado não tinha UTI neonatal disponível para a transferência da filha, nem vaga para transporte via UTI aérea. Na quinta-feira (7), o juiz Fábio Petengill, da Primeira Vara Cível de Juína, determinou que o governo providencie um leito e o tratamento necessário para a paciente, sob pena de aplicação de multa diária no valor de R$ 1 mil. "É notório que se a paciente não for imediatamente internada em UTI neonatal e ser submetida à cirurgia neurológica, poderá sofrer dano irreparável à própria vida, conforme evidenciam os documentos atrelados ao pedido", afirmou o juiz, na liminar. Trabalhador autônomo, o pai da bebê, Claudemir Alves Coutinho, afirmou ao G1 que procurou todos os meios que estavam ao seu alcance para conseguir a transferência da filha antes de recorrer à Justiça, sendo sempre informado de que não havia vaga disponível em nenhum hospital do estado com neurocirurgião. "Ficamos indignados, porque minha filha está lutando pela vida dela e não conseguimos uma resposta do estado. É um sentimento de impotência muito grande ver ela acordar, ficar toda rígida e agitada e precisar ser sedada para dormir de novo", afirmou. Maria Helena nasceu de cesárea no dia 26 de maio, em um hospital particular de Juína. Assim que nasceu, foi diagnosticada com espinha bífida, mas encaminhada para casa. No domingo (3), ela começou a passar mal e os pais a levaram para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA). "Ela teve vômito, febre e na UPA deram uma injeção e mandaram ela para casa novamente", disse o pai. Os pais voltaram a procurar ajuda médica no mesmo dia ao perceber que a filha não melhorava, sendo encaminhados ao Hospital Municipal de Juína, onde a bebê segue internada. Recém-nascida foi internada no Hospital Municipal de Juína no último domingo (3) (Foto: Arquivo pessoal) Na madrugada desta sexta-feira (8), Maria Helena foi transferida para uma incubadora, por apresentar dificuldades para respirar. "É uma situação muito difícil, mas esperamos que a Justiça seja feita", afirmou o pai.