anuncie aqui
Notícias recentes
Há um mês da Copa da Rússia, Cuiabá ainda tem 9 obras do Mundial de 2014 inacabadas

Há um mês da Copa da Rússia, Cuiabá ainda tem 9 obras do Mundial de 2014 inacabadas

access_time23/05/2018 06:45

Quase quatro anos se passaram desde a realização da Copa do Mundo no Brasil e, em Cuiabá, nove obras

Borracheiro morre após explosão de pneu de caminhão

Borracheiro morre após explosão de pneu de caminhão

access_time06/08/2018 16:10

A fatalidade ocorreu na manhã desta segunda-feira (06), em uma borracharia localizada no Bairro Alto

Ossada humana é localizada em região de mata no Norte de Mato Grosso

Ossada humana é localizada em região de mata no Norte de Mato Grosso

access_time08/05/2018 16:31

A Polícia Civil de Nova Ubiratã encontrou, na noite desta segunda-feira (07), uma ossada humana em u

Notícias com a tag: anabolizantes

Universitário é preso ao tentar levar anabolizantes e celulares do Paraguai para o Pará

access_time04/06/2018 23:18

Um homem, de 33 anos, foi preso pelo Polícia Rodoviária Federal (PRF), nesta segunda-feira (4), na BR-163, no município de Sorriso, a 420 km de Cuiabá, transportando anabolizantes e equipamentos eletrônicos, que viriam do Paraguai, sem nota fiscal. De acordo com a PRF, os policiais abordaram um ônibus que fazia o trajeto de Porto Alegre (RS) a Santarém (PA). Ao fiscalizar as bagagens, os produtos foram encontrados. O homem, que seria responsável pela carga e não teve a identidade divulgada, informou aos policiais que estava fazendo o transporte por encomenda e ganharia cerca de R$ 20 mil para levar a mercadoria de Foz do Iguaçu (PR) a Itaituba (PA). O preso estava carregando centenas de comprimidos, ampolas, frascos e caixa de medicamentos, entre abortivos e anabolizantes. Produtos estavam sendo levados para o Pará, segundo PRF (Foto: PRF/Divulgação) Na mala dele a polícia também encontrou dez celulares, um tablet e três receptores de TV sem notas fiscais. Segundo à polícia, em depoimento, o homem disse que estuda medicina no Paraguai. Ele alegou ainda que usaria o dinheiro ganho com o transporte dos produtos para pagar a faculdade e bancar as férias. O homem e a mercadoria foram encaminhados para a delegacia federal de Sinop, a 503 km de Cuiabá. Ele pode responder por descaminho e falsificação, corrupção, adulteração ou alteração de produto destinado a fins terapêuticos ou medicinais.