Spigreen
Notícias recentes
Idoso de 71 anos é preso suspeito de atirar, atropelar e matar a namorada em MT

Idoso de 71 anos é preso suspeito de atirar, atropelar e matar a namorada em MT

access_time20/08/2019 10:12

Um idoso, de 71 anos, foi preso nessa segunda-feira (19) suspeito de atirar, atropelar e matar a nam

Dupla assalta posto de combustível em Matupá

Dupla assalta posto de combustível em Matupá

access_time07/06/2018 14:47

Dois suspeitos usando jaquetas pretas chegaram em motocicleta Honda Brós e anunciaram o assalto no A

Governo lança programa para simplificar normas da aviação

Governo lança programa para simplificar normas da aviação

access_time08/10/2020 07:41

Em cerimônia no Palácio do Planalto, o governo federal lançou nesta quarta-feira (7) o programa Voo

Notícias com a tag: coronavirus

Mato Grosso registra mais de 138 mil casos de Covid e 3,7 mil mortes

access_time21/10/2020 20:24

A Secretaria Estadual de Saúde (SES) notificou, até a tarde desta quarta-feira (21), 138.137 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso e 3.758 óbitos. Do total, 14.164 estão em isolamento domiciliar e 119.661 estão recuperados. Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 182 internações em UTIs públicas e 187 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 45,50% para UTIs adulto e em 21% para enfermarias adulto. Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (27.424), Rondonópolis (10.135), Várzea Grande (9.790), Sinop (6.626), Sorriso (6.136), Lucas do Rio Verde (5.836), Tangará da Serra (5.559), Primavera do Leste (4.739), Cáceres (3.404) e Campo Novo do Parecis (2.857). O documento ainda aponta que um total de 110.826 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 734 amostras em análise laboratorial.

MT registra 127,7 mil casos de Covid e 3,5 mil mortes

access_time06/10/2020 08:18

A Secretaria Estadual de Saúde (SES) notificou, até Esta segunda-feira (05), 127.730 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 3.545 óbitos em decorrência do coronavírus no estado. Foram notificadas 810 novas confirmações de casos de coronavírus no Estado. Dos 127.730 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 14.925 estão em isolamento domiciliar e 108.587 estão recuperados. Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 229 internações em UTIs públicas e 234 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 55,85% para UTIs adulto e em 27% para enfermarias adulto. Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (24.935), Várzea Grande (9.323), Rondonópolis (9.257), Sorriso (5.711), Sinop (5.596), Lucas do Rio Verde (5.594), Tangará da Serra (5.119), Primavera do Leste (4.255), Cáceres (3.105) e Campo Novo do Parecis (2.764). O documento ainda aponta que um total de 10.2820 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 372 amostras em análise laboratorial.

Drogas entraram na maior penitenciária de MT dentro de embalagens de remédio contra Covid-19, diz polícia

access_time05/09/2020 06:30

A Polícia Civil investiga a entrada de drogas na Penitenciária Central do Estado (PCE), em Cuiabá, dentro de embalagens de remédios para Covid-19. Quatro mandados de busca e apreensão foram cumpridos pela Polícia Civil, na tarde de quinta-feira (4), em continuidade às investigações da Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE) para apurar a entrada de entorpecentes em frascos de medicamentos na PCE. No mês de julho, uma grande quantidade de drogas que entraria na PCE, disfarçada como medicamento para tratamento e prevenção à Covid-19 foi apreendida, em uma ação integrada da DRE e Polícia Penal. O alvo principal das buscas realizadas na tarde de quinta-feira (03) era o local conhecido como “Barraca Guerreiras da Fé”, localizado próximo à PCE e que serve de suporte para familiares dos presos, além de outras três residências nos bairros Distrito Industrial I, Jardim Imperial e Jardim Industriário. A ação resultou na apreensão de aparelhos celulares, notebooks e anotações que poderão auxiliar nas investigações sobre a entrada dos produtos ilícitos na unidade prisional. Segundo o delegado titular da DRE, o objetivo da operação era esclarecer alguns pontos das investigações sobre a entrada de drogas na penitenciária e identificar uma associação voltada para o tráfico de entorpecentes.

MT registra mais de 1,2 mil novos casos de Covid-19 e 30 mortes nas últimas 24h

access_time05/09/2020 06:18

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) registrou 1.201 novos casos de Covid-19 e 30 mortes nas últimas 24 horas em Mato Grosso nesta sexta-feira (4). No total, já são 97.550 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grossoe 2.923 óbitos em decorrência do coronavírus no estado. Dos 97.550 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 15.286 estão em isolamento domiciliar e 78.192 estão recuperados. Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 309 internações em UTIs públicas e 320 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 77% para UTIs adulto e em 36% para enfermarias adulto. Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19, estão: Cuiabá (19.587), Várzea Grande (7.321), Rondonópolis (6.986), Lucas do Rio Verde (4.725), Sorriso (4.661), Tangará da Serra (4.123), Sinop (3.864), Primavera do Leste (2.976), Campo Novo do Parecis (2.129) e Nova Mutum (1.985). Um total de 81.078 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 1.183 amostras em análise laboratorial.

Número de mortes por Covid-19 em agosto em MT é menor que em julho

access_time01/09/2020 19:49

Entre os dias 1º de agosto e esta terça-feira (1º), 961 pessoas morreram por Covid-19 e 40.778 foram infectadas com a doença. Agosto teve menos óbitos que julho em Mato Grosso em decorrência do novo coronavírus, segundo dados da Secretaria Estadual de Saúde (SES). Em julho, apesar do número de infectados ser maior, 1211 morreram. Até hoje, o estado tem 93.929 casos confirmados da Covid-19 e 2.837 mortes. Ao todo, 74.210 pessoas foram curadas e 15.672 estão sendo monitoradas. Entre 1º de julho e 1º de agosto, 35.750 pessoas contraíram o vírus em MT e 1211 mortes, enquanto dos dias 1º de junho a 1º de julho, 14.765 e 598 óbitos. Dos dias 1º de maio a 1º de junho, a Secretaria de Saúde registrou 2315 e 56 mortes. No período anterior, entre 1º de abril a 1º de maio, 293 novos casos surgiram e 11 pessoas morreram devido a complicações pela doença. Entre 1º de março e 1º de abril, foram 28 casos e nenhum óbito. O primeiro caso da doença no estado foi confirmado no dia 20 de março. No dia 3 de abril, houve a primeira morte por Covid, do gerente de supermercado Luiz Nunes, de 54 anos. Ele passou menos de uma semana internado. Cuiabá tem maior número de casos da doença. Veja os 10 municípios com maior número de casos: Cuiabá: 18.926 Várzea Grande: 7.128 Rondonópolis: 6.633 Lucas do Rio Verde: 4.598 Sorriso: 4.570 Tangará da Serra: 4.027 Sinop: 3.677 Primavera do Leste: 2.871 Campo Novo do Parecis: 1.966 Nova Mutum: 1.931 961 mortes entre os dias 1º de agosto e esta segunda-feira (1º) 40.778

Corpo é trocado e família faz cortejo com pessoa errada

access_time28/08/2020 08:48

A agente de saúde Silvana Nardes, de 43 anos, que morreu de Covid-19 na quarta-feira (26), teve o corpo trocado no Hospital Referência, antigo Pronto Socorro de Cuiabá. A servidora pública, que é de Primavera do Leste, deu entrada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em Cuiabá, mas não resistiu à doença. O corpo foi translado para sua cidade de origem, onde amigos e familiares realizaram um cortejo na manhã de quinta-feira (27). No entanto, um familiar recebeu uma ligação e foi informado de que aquela que estava no caixão prestes a ser sepultada não era Silvana. A Secretaria Municipal de Saúde informou que, após identificada a vítima, é colocada uma etiqueta no peito do paciente com o nome dele e também no invólucro impermeável. Depois disso, o corpo é levado para o necrotério do hospital. A funerária contratada pela família fica responsável de ir até a unidade de saúde e fazer a retirada do corpo da vítima. A Secretaria disse que quem faz a identificação do paciente a ser levado é a empresa contratada pela família. “No caso em questão, a funerária entrou no necrotério e levou uma pessoa que não correspondia ao seu serviço”, afirmou a Pasta. Leia a nota na íntegra: A Secretaria Municipal de Saúde de Cuiabá esclarece: - Existe um protocolo dentro do Hospital Referência COVID-19 para a liberação dos pacientes que foram a óbito. Após a constatação do óbito e de todos os trâmites legais, o falecido é colocado dentro de um invólucro impermeável, com seu nome afixado na altura do peito dele. Depois é colocado em um segundo invólucro, que também tem o nome do paciente afixado e levado para o necrotério. - A funerária contratada pela família vai até o hospital para fazer a retirada do paciente que foi a óbito. O serviço de óbito do Hospital Referência tem a responsabilidade de abrir o necrotério para que a funerária entre e leve o paciente correspondente à sua prestação de serviço. A responsabilidade de identificar o paciente que será levado é da funerária. - No caso em questão, a funerária entrou no necrotério e levou uma pessoa que não correspondia ao seu serviço. A Secretaria Municipal de Saúde de Cuiabá se solidariza com a família, que já passa pela dor do luto e que foi intensificada com este equívoco.

Apenas um município está com risco alto de contaminação de Covid-19 em MT

access_time28/08/2020 08:39

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) divulgou nesta quinta-feira (27) o Boletim Informativo n°172 com o panorama da situação epidemiológica da Covid-19 em Mato Grosso. O documento mostra que o único município do estado que configura na classificação com risco “alto” para o novo coronavírus é Brasnorte, a 380 km de Cuiabá. Ainda de acordo com informações contidas no boletim, 19 municípios estão na classificação de risco “moderado” para a disseminação do coronavírus. São eles: Cuiabá, Rondonópolis, Sorriso, Lucas do Rio Verde, Várzea Grande, Primavera do Leste, Campo Novo do Parecis, Tangara da Serra, Barra do Garças, Cáceres, Mirassol D’Oeste, Sapezal, Sinop, Jaciara, Cláudia, São Felix do Araguaia, São Pedro da Cipa, Ponte Branca, Reserva do Cabaçal. Outros 121 municípios estão na classificação “baixo”, indicado pela cor verde e não apresentam grandes riscos de contaminação. Nenhuma cidade de Mato Grosso foi classificada com risco “muito alto”, indicado pela cor vermelha que indica alerta máximo de contaminação. Recomendações e cuidados - Evitar contato próximo com pessoas que sofrem de infecções respiratórias agudas; - Usar máscara quando sair de casa; - Evitar aglomerações; - Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool; - Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas; - Evitar contato próximo com pessoas doentes. Ficar em casa quando estiver doente; - Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo; - Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Mortes por Covid em MT têm redução de 17% entre julho e agosto

access_time26/08/2020 09:18

Mato Grosso está há mais de uma semana com queda na média móvel de mortes por coronavírus (Covid-19), mas os números ainda estão altos. No dia 1º de julho eram 665 mortes. No dia 24, 1.556 mortes. Ou seja, nesse período de 24 dias em julho, 891 pessoas morreram por coronavírus no estado. No dia primeiro, eram 1.866 mortes. Na segunda-feira (24), eram 2.614 óbitos, ou seja, foram 738 mortes em pouco mais de três semanas. Houve essa redução de cerca de 17% nos óbitos. Boletim A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta terça-feira (25), 85.069 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 2.651 óbitos em decorrência do coronavírus no estado. Foram notificadas 1.763 novas confirmações de coronavírus no estado. Dos 85.069 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 17.622 estão em monitoramento e 64.842 estão recuperados. Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 298 internações em UTIs públicas e 297 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 73,35% para UTIs adulto e em 34,18% para enfermarias adulto. Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19, estão: Cuiabá (17.353), Várzea Grande (6.694), Rondonópolis (5.992), Lucas do Rio Verde (4.291), Sorriso (4.115), Tangará da Serra (3.725), Sinop (3.229), Primavera do Leste (2.635), Nova Mutum (1.843) e Campo Novo do Parecis (1.713).

Mato Grosso registra 80.876 casos e 2.540 mortes por Covid-19

access_time22/08/2020 06:43

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta sexta-feira (21), 80.876 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 2.540 óbitos em decorrência do coronavírus no estado. Dezessete mortes foram registradas nas últimas 24 horas. Foram notificadas 1.161 novas confirmações de coronavírus no estado. Dos 80.876 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 18.617 estão em monitoramento e 59.719 estão recuperados. Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 288 internações em UTIs públicas e 296 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 74,67% para UTIs adulto e em 34,06% para enfermarias adulto. Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19, estão: Cuiabá (16.241), Várzea Grande (6.425), Rondonópolis (5.702), Lucas do Rio Verde (4.150), Sorriso (3.973), Tangará da Serra (3.542), Sinop (2.990), Primavera do Leste (2.500), Nova Mutum (1.781) e Campo Novo do Parecis (1.585).

Médica de 29 anos morre com Covid-19 após um mês internada em Cuiabá

access_time11/08/2020 10:14

Uma médica morreu vítima de complicações causadas pelo coronavírus (Covid-19) nessa segunda-feira (10), em Cuiabá. Monique Silva Batista, de 29 anos, estava internada há aproximadamente um mês na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Amecor, na capital mato-grossense. De acordo com amigos e colegas de trabalho, Monique nasceu na cidade de Uberaba, Minas Gerais, e se formou na Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). A médica tinha asma. Ela trabalhava como plantonista há um ano no Hospital Coração de Jesus, em Campo Verde, a 139 km de Cuiabá, onde morava. Monique também atendia em postos de saúde na zona rural de Campo Verde. Segundo a Prefeitura de Campo Verde, a médica fez parte da equipe de linha de frente no enfrentamento da doença no município, tendo trabalhando na unidade sentinela e depois no Hospital Municipal Coração de Jesus. Ela deixa a família e o noivo, Arthur Varmeling. Monique Silva Batista, de 29 anos, morreu com Covid-19 em Cuiabá — Foto: Facebook

Enfermeiro morre com Covid-19 em Cuiabá; é o 26º profissional morto pela doença no estado

access_time08/08/2020 10:17

O Conselho Regional de Enfermagem de Mato Grosso lamentou o falecimento da 26ª vítima de Covid-19 entre os profissionais de enfermagem do estado. O técnico de enfermagem e enfermeiro José Maria da Silva Filho, de 54 anos, foi a óbito na noite de quarta-feira (5). Ele estava internado na UTI do Hospital Metropolitano. Reconhecido como excelente profissional, muito dedicado à profissão e bom companheiro de equipe, ele era servidor do Hospital e Pronto Socorro Municipal de Cuiabá e do Hospital Metropolitano, e possuía larga experiência na profissão. Recentemente, José Maria havia concluído a graduação em enfermagem. Ele deixa a esposa, Eluize, também enfermeira. Em todo o estado, já são 781 profissionais contaminados pela Covid-19. A enfermagem exige medidas de proteção à vida daqueles que são os mais atingidos pela pandemia, ao salvar vidas alheias.

Morre o quinto pastor da Assembleia de Deus por causa da Covid-19 em MT

access_time03/08/2020 17:04

O pastor Beneamito Borges de Moraes Camargo, conhecido como pastor Camargo, morreu com Covid-19, nesse sábado (1º), em Barra do Garças, a 516 km de Cuiabá. Ele estava internado no Hospital MedBarra há cerca de 25 dias, por causa da doença. Além de pastor da Assembleia de Deus, Camargo era vendedor em uma loja de material de construção no município. O Sindicato dos Trabalhadores no Comércio de Barra do Garças e Região lamentou a morte, por meio de nota. "Beneamito Camargo era um dos mais antigos filiados ao sindicato, juntamente com sua esposa, Rose Barros Ferreira, que também participa das atividades do sindicato, e que também é missionária evangélica. Camargo deixa esposa e filhas, além de enorme quantidade de amigos, irmãos de fé e de luta", diz trecho. Beneamito é o quinto pastor da Assembleia de Deus que morreu em decorrência do novo coronavírus em Mato Grosso. O estado já registrou, até esse domingo (2), 53,4 mil casos de Covid-19 e 1,9 mil mortes causadas pela doença. Morte de pastores da Assembleia de Deus Foram quatro mortes de lideranças da Assembleia de Deus somente no mês de julho. No dia 23 do mês passado morreu o pastor José Damaceno de Castro, de 60 anos, que foi diagnosticado algumas semanas antes de ir a óbito, em Nobres, a 151 km da capital. No dia 20 de julho, morreu José Geraldo dos Anjos, de 76 anos, em Várzea Grande, na região metropolitana de Cuiabá. Ele e a mulher Raimunda Nonato, haviam sido diagnosticados e faziam tratamento na casa da neta deles. Pastores de igreja evangélica, pai e filho estão internados com coronavírus em Cuiabá — Foto: Facebook No dia 8, o pastor Sebastião Rodrigues de Souza, de 89 anos, foi a óbito em decorrência da Covid-19, cinco dias depois da morte do filho dele, também pastor da mesma igreja, Rubens Siro de Souza, de 68 anos, pela mesma doença. Pastores de igreja evangélica, pai e filho estão internados com coronavírus em Cuiabá — Foto: Facebook Pastor José Geraldo morreu de Covid-19 em Várzea Grande (MT) — Foto: Facebook/Reprodução

Prefeito e primeira-dama testam positivo para Covid-19 em Terra Nova do Norte (MT)

access_time03/08/2020 07:26

O prefeito e a primeira-dama de Terra Nova do Norte, a 648 km de Cuiabá, testaram positivo para Covid-19 na sexta-feira (31). Valter Kuhn e Giovana Rodrigues Kuhn estão em isolamento domiciliar. Por meio das redes sociais, Valter contou que ele e a mulher começaram a sentir os primeiros sintomas no dia 23 deste mês. Eles passaram pelo médico e fizeram um teste. Segundo ele, mesmo com os resultados inconclusivos, iniciaram o tratamento e o isolamento. Com a confirmação na sexta-feira, eles decidiram prorrogar a quarentena, conforme orientação da equipe de saúde. Nessa segunda-feira (3), o casal deve passar por uma nova avaliação médica. “Estamos bem, apesar da gravidade dessa doença. Estamos sentindo sintomas leves e as crianças estão assintomáticas”, afirmou. O prefeito ainda alertou a população sobre os cuidados para evitar a contaminação de mais pessoas. “Cumprimos todos os protocolos e só saímos de casa para o trabalho e raramente no mercado e mesmo assim contraímos o vírus. Muito provavelmente um de nós dois foi infectado no contato diário do nosso trabalho e passou para o outro”, disse. Segundo Valter, desde os primeiros sintomas, ele e a primeira-dama evitaram o contato com outras pessoas.

Pessoas estão morrendo e equipamentos para instalação de UTIs em Peixoto de Azevedo estão em depósito

access_time29/07/2020 06:52

Em companhia dos deputados Nininho (PSD) e Neri Geller (PP) o prefeito Mauricio Ferreira (PSD) estiveram em audiência com o governador Mauro Mendes (DEM) quando foi anunciado o envio para Peixoto de Azevedo de equipamentos para instalação de 10 UTI’s para serem utilizados no combate ao Coronavirus – COVID-19. Um vídeo foi postado na rede social com o Prefeito ladeado pelos deputados onde o Governador dava a notícia do envio dos equipamentos para o município. Do anuncio até hoje já se passaram aproximadamente dois meses. Os equipamentos segundo vídeo postado pela assessoria da prefeitura mostravam o momento em que os equipamentos estavam sendo descarregados no Hospital Regional de Peixoto de Azevedo. Em outro vídeo gravado no celular pelo próprio prefeito, ele narra o recebimento do material e posta em rede social na data em que chegaram ao município, 04 de julho. Enquanto o Prefeito faz anúncios postados em sua rede social e divulgados em vários grupos de whatsapp, a instalação dos equipamentos caminha a passo de lesma ou tartaruga. A verdade é que famílias e amigos estão vendo pessoas morrerem por falta dessas UTI’s e nada e feito para agilizar o processo de instalação. No hospital pelo que foi mostrado em vídeo por um Vereador já tem uma ala preparada para isto e que a dias se encontra a disposição para que técnicos possam instalar os aparelhos. Os servidores do setor de saúde têm dado tudo de si para amenizar o sofrimento de quem chega ao hospital a procura de tratamento. O Secretario de Saúde e a equipe médica tem se empenhado para tentar diminuir os casos da COVID-19, mas falta o empenho do Prefeito no sentido de instalar os equipamentos já entregues pelo Governo do Estado. Muitos podem falar: “há, mas Peixoto de Azevedo não conta com médico intensivista para trabalhar em Unidades de Terapia Intensiva – UTI” -, mas os médicos que atendem em unidades de terapia intensiva têm sido historicamente os mesmos médicos que cuidarão dos pacientes antes da transferência para a UTI. Em muitos casos, são os serviços de Anestesiologia e Reanimação os responsáveis pelo cuidado de pacientes graves, geralmente após as cirurgias. Em alguns hospitais há um grupo especial de médicos atendendo em UTI, conhecido como intensivistas. Os intensivistas são médicos de diferentes áreas que fazem uma especialização de dois a três anos de duração, que os capacita a tal área, que é bem complexa e específica. O manejo de pacientes em terapia intensiva se difere significativamente entre os países. Na Austrália, onde a medicina intensiva é uma especialidade bem estabelecida, UTIs são descritos como "fechados". Em uma unidade fechada, o especialista em cuidados intensivos assume um papel principal como médico responsável, já o médico primário do paciente servirá como médico consultor. Em países como a Espanha, os anestesiologistas são os responsáveis pelo tratamento de pacientes críticos pós-operatório. Outros países têm Unidades de Terapia Intensiva "aberta", onde o médico primário faz a admissão e toma as decisões relacionadas ao paciente crítico. A pergunta que fica é: “quando esses equipamentos vão ser instalados, para que mortes pelo Coronavirus possam ser evitadas?”. Com a palavra o senhor Prefeito.

Números da COVID-19 na região e no Brasil

access_time27/07/2020 20:00

Brasil, 27 de julho Total de mortes: 87.737 Mortes em 24 horas: 685 Média de novas mortes nos últimos 7 dias: 1.069 por dia (variação em 14 dias: 1%) Total de casos confirmados: 2.446.397 Casos confirmados em 24 horas: 26.496 Média de novos casos nos últimos 7 dias: 46.393 por dia (variação em 14 dias: 27%) Mato Grosso, 27 de julho Total de mortes: 1.664 Mortes em 24 horas: 48 Total de casos confirmados: 45.155 Casos confirmados em 24 horas: 1.518 Peixoto de Azevedo, 27 de julho Total de mortes: 8 Total de casos confirmados: 727 Recuperados: 618 Confira boletim completo da assessoria abaixo. Matupá, 27 de julho Total de mortes: 4 Total de casos confirmados: 357 Recuperados: 330 Confira boletim completo da assessoria abaixo:

Prefeito de Alto Taquari (MT) morre com Covid-19 uma semana após apresentar primeiros sintomas

access_time27/07/2020 08:10

O prefeito de Alto Taquari, Fabio Garbugio (PDT), de 46 anos, morreu nesse domingo (26) vítima do coronavírus (Covid-19). A morte dele foi confirmada pelo secretário de Saúde de Alto Taquari, Michel Lucas Rocha Souza, e também pelo vice-prefeito de Alto Taquari, Marco Aurélio Julie. Garbugio tinha hipertensão e começou a sentir os primeiros sintomas há oito dias. Ele estava internado em um hospital particular em Goiânia. Segundo o secretário, o prefeito teve os primeiros sintomas no dia 18. Na terça-feira (21) ele decidiu procurar ajuda médica e já começou a tomar medicamentos. Na quinta-feira (23) a mulher dele, Silvana Scutti Garbugio, também começou a passar mal. O resultado do exame que confirmou Covid-19 no prefeito saiu na quinta-feira. Eles procuraram o hospital da cidade e foram encaminhados para exames em Goiânia na sexta-feira (24). Ainda de acordo com o secretário, o prefeito teve o pulmão comprometido e o estado dele piorou no sábado (25), sendo levado à Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Neste domingo ele precisou ser entubado, mas não resistiu e morreu na hora do almoço. A mulher deve teve alta médica ainda pela manhã. Há alguns dias o prefeito havia comentado, em uma rede social, que apresentou os sintomas leves e que a família estava em isolamento domiciliar. Na postagem, o gestor havia tido que a família não necessitava de internação neste momento, mas que era acompanhada por uma equipe médica. A previsão é de que o corpo do prefeito seja levado de avião para a cidade de Maringá, no Paraná, onde mora a família dele. Fabio Garbugio e Silvana Scutti Garbugio testaram positivo para Covid-19. Foto: Facebook

Números da COVID-19 em Peixoto, Mato Grosso e Brasil

access_time23/07/2020 21:30

Brasil, 23 de julho Total de mortes: 84.207 Mortes em 24 horas: 1.317 Média de novas mortes nos últimos 7 dias: 1.055 por dia (variação em 14 dias: 2%) Total de casos confirmados: 2.289.951 Casos confirmados em 24 horas: 58.080 Média de novos casos nos últimos 7 dias: 39.316 por dia (variação em 14 dias: 5%) Mato Grosso, 23 de julho Total de mortes: 1.498 Mortes em 24 horas: 24 Total de casos confirmados: 41.016 Casos confirmados em 24 horas: mais de 2 mil Peixoto de Azevedo, 23 de julho Total de mortes: 7 Total de casos confirmados: 654 Recuperados: 565 Casos confirmados em 24 horas: 29 Confira boletim completo da assessoria abaixo:

OMS: não há expectativa de vacinação até início de 2021

access_time23/07/2020 07:54

Pesquisadores têm alcançado progresso no desenvolvimento de vacinas contra a covid-19, com alguns estudos em estágio avançado, mas o uso não é esperado até o início de 2021, disse o chefe do Programa de Emergências da Organização Mundial da Saúde (OMS), Mike Ryan, nessa quarta-feira. A OMS está trabalhando para garantir uma distribuição justa das vacinas, mas neste meio tempo é essencial conter a disseminação do novo coronavírus, disse Ryan, já que os novos casos diários estão quase em níveis recordes em todo o mundo. "Estamos fazendo um bom progresso", afirmou o especialista, observando que várias vacinas já estão em testes de Fase 3 e que até agora nenhuma fracassou em termos de segurança ou capacidade de provocar uma reação imunológica. "Realisticamente, só na primeira parte do próximo ano começaremos a ver as pessoas serem vacinadas", disse Ryan em um evento público nas mídias sociais. A OMS está empenhada em ampliar o acesso a possíveis vacinas e a ajudar a aumentar a capacidade produtiva, acrescentou. "Precisamos ser justos nisto, porque este é um bem global. Vacinas para esta pandemia não são para os ricos, não são para os pobres, são para todos." O governo dos Estados Unidos pagará US$ 1,95 bilhão por 100 milhões de doses de uma vacina contra covid-19 que está sendo desenvolvida pela Pfizer e pela empresa de biotecnologia alemã BioNTech, se ela se mostrar segura e eficiente, disseram as empresas. Mike Ryan também alertou as escolas a serem cautelosas com reaberturas, até a transmissão comunitária da covid-19 estar sob controle. O debate norte-americano sobre a retomada das aulas se intensificou agora que a pandemia está se alastrando em dezenas de estados. "Temos que fazer todo o possível para levar nossas crianças de volta à escola, e a coisa mais eficiente que podemos fazer é deter a doença em nossa comunidade", disse. "Porque se você controla a doença na comunidade, pode abrir as escolas."

Mato Grosso registra 38.931 casos e 1.474 óbitos por Covid-19

access_time23/07/2020 07:45

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta quarta-feira (22.07), 38.931 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 1.474 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado e 42 mortes nas últimas 24 horas.  Foram registradas cerca de 1.502 novas confirmações de coronavírus no Estado. Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 293 internações em UTIs públicas e 408 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 87,96% para UTIs adultas e em 49,94% para enfermarias. Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19, estão Cuiabá (8.459), Várzea Grande (2.932), Rondonópolis (2.575), Lucas do Rio Verde (2.160), Tangará da Serra (1.700), Sorriso (1.472), Primavera do Leste (1.459), Sinop (1.333), Nova Mutum (1.067) e Pontes e Lacerda (812).  A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada no Boletim anexado ao final desta matéria.  O documento ainda aponta que um total de 38.774 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam cerca 2.421 amostras em análise laboratorial. Os pacientes são devidamente acompanhados pelas equipes de Vigilância Epidemiológica do Estado e dos municípios. Mais informações estão detalhadas na Nota Informativa divulgada diariamente pela SES disponível neste link, a partir das 17h. Cenário nacional Nesta quarta-feira (22), o Governo Federal confirmou 2.227.514 casos da Covid-19 no Brasil e 82.771 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país contabilizava 81.487 óbitos e 2.159.654 casos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus. Recomendações Atualmente, não existe vacina para prevenir a infecção pelo novo coronavírus. A melhor maneira de prevenir a infecção é evitar ser exposto ao vírus. Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca do novo coronavírus. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde. O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo coronavírus. Entre as medidas estão: - Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool; - Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas; - Evitar contato próximo com pessoas doentes; - Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo; - Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

MP quer multa de R$ 10 mil para morador com Covid que ‘furou’ quarentena

access_time23/07/2020 07:04

O promotor Marcelo Mantovanni Beato requereu ao judiciário de Peixoto De Azevedo, em tutela de urgência, multa diária mínima de R$ 10 mil a um morador, de 41 anos, infectado pelo novo Coronavírus e que ‘furou’ o período de isolamento domiciliar. O valor pode chegar a R$ 100 mil. Na ação de obrigação de fazer, Marcelo ainda requereu julgamento procedente da demanda para obrigar o requerido a cumprir a determinação legal de isolamento social. Além de “condenação por danos morais coletivos, de R$ 50 mil”. O promotor pontuou que as informações de desrespeito a quarentena foram prestadas à promotoria através de ofício encaminhado pela secretaria municipal de Saúde, apontando que o paciente não estava cumprindo o período de isolamento obrigatório. Ele ainda cita que há comprovação documental, por parte da pasta, sobre o descumprimento da medida. Marcelo lembrou a portaria publicada pelo ministério da Saúde, em março, que regulamenta as ações de enfrentamento ao Coronavírus, salientando que “a medida de isolamento para conter o avanço da doença poderá ser determinada por prescrição médica ou por recomendação do agente de vigilância epidemiológica”. Ainda consta no documento que a quarentena obrigatória deve ser definida e respeitada pelo “prazo máximo de 14 dias, podendo se estender por até igual período, conforme resultado laboratorial que comprove o risco de transmissão”. Além disso “a medida de isolamento deverá ser efetuada, preferencialmente, em domicílio, podendo ser feito em hospitais públicos ou privados, conforme recomendação médica, a depender do estado clínico do paciente”. Também foi ressaltado que a medida de quarentena é justificada pelas circunstâncias previstas no protocolo de tratamento da doença, onde ressalta-se que “as informações disponíveis até o momento, sugere-se que a via de transmissão pessoa a pessoa do novo Coronavírus seja por gotículas respiratórias ou contato. Qualquer pessoa que tenha contato próximo (dentro de 1 metro) com alguém que tenha sintomas respiratórios (por exemplo, espirros, tosse etc.) está em risco de ser exposta a gotículas respiratórias potencialmente infecciosas”. Por fim, Marcelo reforçou que, apesar de ser de natureza fundamental, a liberdade do indivíduo de se autodeterminar deve se “harmonizar ao interessa coletivo de prevenção e preservação da saúde e da vida de toda a comunidade”.

Justiça manda Campo Grande receber pacientes de Cuiabá

access_time16/07/2020 08:35

Decisão judicial em caráter liminar, do TJMT (Tribunal de Justiça do Mato Grosso), determina que Campo Grande interne em leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) pacientes da covid-19 de Cuiabá, que não encontrarem vagas na cidade de origem. Em coletiva na manhã desta quarta-feira (15), o prefeito Marquinhos Trad (PSD) comentou o assunto ao falar sobre a situação dos leitos na cidade. O prefeito citou a liminar ao elogiar os índices da covid-19 em Campo Grande em comparação a outras capitais brasileiras. Hoje, segundo Marquinhos, há 25% de leitos de UTI disponíveis na cidade. Ao falar que a taxa é resultados das decisões escolhidas por equipe técnica da prefeitura, disse que é esse grupo técnico “que faz inclusive que Campo Grande esteja recebendo pacientes de outros Estados”. “Campo Grande recebeu liminar e vai ter que receber pacientes de Cuiabá”, disse o prefeito. Conforme apurou o Campo Grande News a cidade foi citada na liminar da Justiça do Mato Grosso por ser a cidade mais próxima e equipada para receber esses pacientes.  Procurador-Geral na PGM (Procuradoria Geral do Município) de Campo Grande, Alexandre Ávalo afirma que imposição de decisões da Justiça estadual de Estados vizinhos sobre situação que ocorre fora da jurisdição desses Estados ocorre pela exceção do período de pandemia. O que Ávalo explica é que as fronteiras da competência jurídica não são consideradas agora, já que o momento "de exceção" envolve emergência de vida ou morte. "Questões de competência são até irrelevantes nesse caso", disse. O caráter liminar ocorre pela urgência de transferir pessoa que dependa de uma vaga de internação para sobreviver à covid-19. “A Defensoria Pública ingressou no MT e determinou acolhimento no local mais próximo”, explicou ele. O procurador citou que, neste caso, há levantamento sobre a disponibilidade de leitos para determinar que um local tenha capacidade de absorção. A prefeitura não irá recorrer, comentou ele, pela condição essencial de “salvar uma vida”. “A pandemia é uma situação que não tem um modelo anterior e acaba excetuando em várias situações”, disse. Em Campo Grande, conforme mostrou o Campo Grande News, pacientes do Mato Grosso têm buscado tratamento em leitos privados. Isso ocorre também em Dourados. Na última semana paciente de 53 anos que veio do Estado vizinho para ser internado em Campo Grande faleceu no hospital do Proncor. A Prefeitura tem ampliado a distribuição de leitos de UTI com o governo do Estado e já anunciou 37 vagas no Proncor, Clínica Campo Grande e El Kadri. O objetivo é desafogar o Hospital Regional Rosa Pedrossian, a referência pública para tratamento da covid-19 na Capital. Estima-se que a região de saúde de Campo Grande absorva mais de um milhão de pacientes de mais de trinta municípios que procuram hospitais da cidade. Além do HR, onde há 83 leitos críticos (equipados com respirador e voltados aos casos extremos), a Santa Casa também é acionada por pacientes de todo o Estado de Mato Grosso Sul. A ampliação de leitos clínicos e de UTI tem sido a estratégia adotada não só para a covid-19, mas também para internação de pacientes de outras comorbidades. Na Santa Casa a nova unidade do trauma tem funcionado como retaguarda à covid, livrando o Regional e recebendo pacientes que antes eram regulados para internação no HR. Além disso, mais 18 leitos de UTI foram inaugurados no Hospital do Câncer Alfredo Abrão, também voltados aos pacientes que não sejam da covid. Até terça-feira (14) 11 leitos já estavam ocupados com pessoas que estavam internadas no HR. Marquinhos Trad disse que a intenção, com a ampliação de leitos, é ter 50% de vagas livres para internação na Capital até o dia 31 de julho.

Mato Grosso registra 30.536 casos e 1.196 óbitos por Covid-19

access_time15/07/2020 20:59

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta quarta-feira (15.07), 30.536 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso e um total de 1.196 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado, sendo 39 mortes nas últimas 24 horas.  Foram registradas 618 novas confirmações no Estado. Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 256 internações em UTI e 375 em enfermaria. Isto é, a taxa de ocupação está em 93,1% para UTIs e em 58% para enfermarias. O documento ainda aponta que um total de 33.641 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 1.584 amostras em análise laboratorial. Os pacientes são devidamente acompanhados pelas equipes de Vigilância Epidemiológica do Estado e dos municípios. Mais informações estão detalhadas na Nota Informativa divulgada diariamente pela SES disponível neste link, a partir das 17h. Atualização do sistema A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) informa que o Boletim Informativo nº 129 traz a lista completa dos municípios e menciona os números que já foram inseridos no novo sistema de dados do Estado. Contudo, os municípios ainda realizam a atualização desses dados, fato que leva a uma diferença entre a somatória de casos por cidades e o número total anunciado na primeira página deste documento. Portanto, a SES esclarece que o número total – divulgado na primeira página deste Boletim – está correto. O planejamento é de que, nos próximos dias, os municípios atualizem as informações locais junto ao novo sistema, de forma a equiparar a soma de casos por cidades ao número geral. Essa é uma das etapas do processo de transição entre sistemas que registram casos da Covid-19 em Mato Grosso. A mudança é fundamental para as áreas técnicas dos âmbitos municipal, estadual e federal, que passarão a trabalhar com uma plataforma unificada, segura e mais estável. Cenário nacional Nesta quarta-feira (15), o Governo Federal confirmou 1.966.748 casos da Covid-19 no Brasil e 75.366 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país contabilizava 74.133 óbitos e 1.926.824 casos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus. Recomendações Atualmente, não existe vacina para prevenir a infecção pelo novo coronavírus. A melhor maneira de prevenir a infecção é evitar ser exposto ao vírus. Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca do novo coronavírus. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde. O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo coronavírus. Entre as medidas estão: - Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool; - Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas; - Evitar contato próximo com pessoas doentes; - Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo; - Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

MT tem mais de 29,2 mil casos confirmados e 1,1 mil óbitos devido à Covid-19

access_time14/07/2020 08:52

Mato Grosso registrou 29.279 casos confirmados da Covid-19 e 1.105 óbitos em decorrência da doença até segunda-feira (13). Nas últimas 24 horas foram registradas 28 mortes. Conforme o boletim da Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT), também tiveram 488 novos casos no estado nas últimas 24 horas. Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 247 internações em UTI e 350 em enfermaria. Isto é, a taxa de ocupação está em 89,8% para UTIs e em 51,4% para enfermarias. O documento ainda aponta que um total de 31.383 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 1.637 amostras em análise laboratorial. Os pacientes são devidamente acompanhados pelas equipes de Vigilância Epidemiológica do estado e dos municípios. Os dados dessa segunda-feira não foram divulgados pela SES-MT por município devido à uma atualização do sistema. De acordo com a secretaria, o banco de dados passa por migração e, por isso, os dados do sistema antigo ficaram defasados e o novo banco requer a inserção de informações muito recentes, ainda não inclusas. “Por essa razão, o boletim informativo de hoje não detalhará os casos por município, de forma a evitar qualquer inconsistência numérica”, explica.

Governo zera tarifas de 34 remédios usados no combate à covid-19

access_time14/07/2020 08:38

A Câmara de Comércio Exterior (Camex) zerou o Imposto de Importação de 34 medicamentos usados no combate à covid-19. A resolução foi publicada nesta segunda-feira (13) no Diário Oficial da União. Entre os medicamentos beneficiados pela medida, estão Ivermectina, Fondaparinux, Varfarina, Nitazoxanida, Edoxabana e Rivaroxabana. O órgão também zerou a tarifa de máquinas para produção e embalagem de máscaras descartáveis de proteção respiratória. As máquinas deverão fabricar pelo menos 400 máscaras triplas com orelhas elásticas de estrutura compacta por minuto. A resolução zerou o Imposto de Importação de bolsas para coleta de sangue com solução anticoagulante. Desde o início da pandemia do novo coronavírus, a Camex, órgão composto de representantes de vários ministérios presidido pelo Ministério da Economia, reduziu a zero a tarifa de 549 produtos relacionados ao enfrentamento da doença. O benefício vale até 30 de setembro. Atrofia muscular Em outra resolução publicada nesta segunda-feira, a Camex zerou a tarifa de importação do medicamento Zolgensma, usada no combate à atrofia muscular espinhal (AME) em crianças de até dois anos. Cotada a R$ 12 milhões e sem fabricação no Brasil, a droga é considerada o medicamento mais caro do mundo, de acordo com o Ministério da Economia. A desoneração do medicamento havia sido anunciada pelo presidente Jair Bolsonaro na noite de sexta-feira (10), mas a decisão só foi oficializada hoje. Segundo o Ministério da Saúde, a AME é uma doença rara, degenerativa, passada de pais para filhos e que interfere na capacidade do corpo de produzir uma proteína essencial para a sobrevivência dos neurônios motores, responsáveis pelos gestos voluntários vitais simples do corpo, como respirar, engolir e se mover. Varia do tipo 0 (antes do nascimento) ao 4 (segunda ou terceira década de vida), dependendo do grau de comprometimento dos músculos e da idade em que surgem os primeiros sintomas. Até o momento, não há cura para a doença.

Confira lista de municípios com classificação de risco muito alto de contaminação

access_time10/07/2020 08:37

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) divulgou nesta quinta-feira (09.07) o Boletim Informativo n°123 com o panorama da situação epidemiológica da Covid-19 em Mato Grosso. O documento mostra que 32 municípios do Estado configuram na classificação com risco “muito alto” para o novo coronavírus: Cuiabá, Várzea Grande, Rondonópolis  Sorriso, Lucas do Rio Verde, Cáceres, Primavera do Leste, Tangará da Serra, Pontes e Lacerda, Sinop, PEIXOTO DE AZEVEDO, Barra do Garças, Querência, Nova Mutum, GUARANTÃ DO NORTE, Sapezal, Colíder, Tapurah, Campo Novo do Parecis, Vila Bela da Santíssima Trindade, Mirassol D’Oeste, Chapada dos Guimarães, Canarana, Porto Esperidião, Jaciara, General Carneiro, Vila Rica, Poconé, MATUPÁ, Pedra Preta, Rosário Oeste e Alto Garças. Ainda de acordo com informações contidas no boletim, os municípios que estão na classificação de risco “alto” para a disseminação do coronavírus são: Cláudia, Poxoréo, Nossa Senhora do Livramento, Campo Verde, Feliz Natal,  Ribeirão Cascalheira, Campinápolis, Nobres, Comodoro,  Santo Antônio do Leste, São José dos Quatro Marcos, Vera, Barra do Bugres, Nova Lacerda, Novo Mundo, Araputanga, Arenápolis, Juscimeira, Diamantino, Água Boa, Ipiranga no Norte, Nova Olímpia, Nova Santa Helena, Nova Ubiratã, Barão de Melgaço, Juruena, Paranaíta, Nova Xavantina, Porto dos Gaúchos, Terra Nova do Norte, Alto Paraguai, Nova Brasilândia, São Félix  do Araguaia, Conquista D’Oeste, Lambari D’Oeste, Nova Marilândia, Novo São Joaquim, São José do Xingu, União do Sul, São Pedro da Cipa, Tabaporã, Nova Bandeirantes, Nova Canaã do Norte, São José do Rio Claro, Castanheira, Denise, Brasnorte, Reserva do Cabaçal, Itaúba, Porto Estrela, Alto Taquari, Cocalinho, Nortelândia, Tesouro, Figueirópolis D’Oeste, Araguaiana, Jauru, Nova Maringá, Novo Horizonte, Vale de São Domingos e Santa Terezinha. O sistema de classificação que indica o nível de risco é definido por cores: muito alto (vermelho), alto (laranja), moderado (amarelo) e baixo (verde). De acordo com a definição dos riscos é necessária a adoção de medidas restritivas para o controle da propagação do coronavírus nas cidades. Os indicadores de classificação de risco são atualizados duas vezes por semana e os resultados são divulgados nos Boletins informativos da SES-MT  disponíveis neste link. O Governo de Estado publicou novo decreto restringido ainda mais as medidas que devem ser adotadas pelos municípios, com base na classificação de risco para prevenir a disseminação da Covid-19. O Decreto n° 532 foi publicado na edição extra do Diário Oficial de 24 junho. O documento altera as tabelas de classificação de risco, criando uma terceira tabela. Para saber mais informações clique AQUI. Veja a tabela de classificação de risco por município: Recomendações e cuidados - Evitar contato próximo com pessoas que sofrem de infecções respiratórias agudas; - Usar máscara quando sair de casa; - Evitar aglomerações; - Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool; - Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas; - Evitar contato próximo com pessoas doentes. Ficar em casa quando estiver doente; - Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo; - Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Mato Grosso registra 26.396 casos e 961 mortes por Covid-19

access_time10/07/2020 08:23

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta quinta-feira (9), 26.396 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 961 óbitos em decorrência do coronavírus no estado. As 40 mortes mais recentes envolveram residentes de Cuiabá, Pontes e Lacerda, Várzea Grande, Sinop, Alta Floresta, Poconé, Rondonópolis, Nossa Senhora do Livramento, Campinápolis, Cáceres, Poxoréu, Campo Novo do Parecis, Porto Esperidião, Lucas do Rio Verde, Sorriso e Colíder. Dentre os 20 municípios com maior número de casos de Covid-19, estão Cuiabá (5.920), Rondonópolis (1.973), Várzea Grande (1.964), Sorriso (1.192), Lucas do Rio Verde (1.131), Tangará da Serra (1.027), Primavera do Leste (1.004), Sinop (800), Nova Mutum (655), Pontes e Lacerda (608), Campo Verde (472), Cáceres (455), Colíder (368), Barra do Garças (352), Confresa (349), Sapezal (327), Campo Novo do Parecis (325), Querência (292), Peixoto de Azevedo (288) e Matupá (272). Nas últimas 24 horas, surgiram 1.617 novas confirmações no estado. Dos 26.396 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 13.036 estão em isolamento domiciliar e 11.660 estão recuperados. Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 240 internações em UTI e 381 em enfermaria. Isto é, a taxa de ocupação está em 98,4% para UTIs e em 55,9% para enfermarias. Considerando o número total de casos em Mato Grosso, 51,3% dos diagnosticados são do sexo feminino e 48,7% masculino; além disso, 7.073 pacientes têm faixa-etária entre 31 a 40 anos. O documento ainda aponta que um total de 27.455 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 1.398 amostras em análise laboratorial.

Jovem de 29 anos grávida de 6 meses morre internada com coronavírus

access_time06/07/2020 09:16

Uma jovem diagnosticada com coronavírus (Covid-19) morreu nesse sábado (4) enquanto estava internada no hospital São Lucas, em Lucas do Rio Verde, a 360 km de Cuiabá. Jhenyfer Rodrigues, de 29 anos, estava grávida de seis meses, de acordo com o marido dela, Denilson Gomes. Ela testou positivo para Covid-19 e não resistiu. Não há informações se ela tinha algum problema de saúde. A Secretaria de Saúde do município confirmou o óbito. É a 14ª morte por Covid-19 em Lucas do Rio Verde. Até o momento, segundo a prefeitura, são 900 casos confirmados da doença no município, com 13 pessoas internadas, sendo três em leitos de UTI.

Técnica de enfermagem morre um dia depois de ser internada com coronavírus

access_time06/07/2020 09:10

Uma técnica de enfermagem morreu nesse sábado (4) um dia depois de ser internada com coronavírus (Covid-19) em Colíder, a 648 km de Cuiabá. Rosilei Adriane Rech que atuava há cerca de nove anos no Hospital Regional de Colíder. A profissional postou uma foto, em maio, onde aparecia com roupas e acessórios de proteção e máscara para o trabalho. Em nota, a Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) lamentou o falecimento da técnica de enfermagem. Segundo a SES-MT, Rosilei foi internada na sexta-feira (3). “Neste momento difícil, o secretário Gilberto Figueiredo, a diretoria do Hospital Regional de Colíder e todos os seus colaboradores, bem como a administração pública estadual, expressam os sentimentos de pesar aos familiares e amigos da profissional e manifesta gratidão pelos anos de dedicação à Saúde do estado”, declarou a pasta.

Hospital Regional de Peixoto de Azevedo e Alta Floresta receberão mais 20 leitos de UTI

access_time04/07/2020 08:14

O Hospital Regional de Alta Floresta e Peixoto de Azevedo receberão 10 leitos cada de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para tratamento das vítimas da Covid-19. As UTIs fazem parte das 94 que serão entregues pelo governo do Estado, até o final do mês, além de custear outras 159 que os municípios se comprometeram a instalar na rede pública. Em Alta Floresta 5 óbitos já foram confirmados pela doença, 19 pessoas estão em monitoramento e outras 137 já se recuperaram. Uma das vítimas é o presidente do Rotary Club Alta Floresta Centro. Sizenir Fernando Barbosa Silva, 47 anos, havia sido transferido para uma Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do Hospital Regional de Sinop, onde acabou morrendo. Em Peixoto de Azevedo o secretário municipal de Saúde, Madson Fontoura, confirmou, ontem, a segunda morte em decorrência do novo Coronavírus. A primeira morte foi notificada pela secretaria de Estado de Saúde, no dia 14 do mês passado. Era mulher, de 44 anos, com diabetes e hipertensão. No município 118 casos estão sendo monitorados e 63 estão recuperados. Conforme já informado, o governo do Estado confirmou que deve entregar mais 94 leitos de Unidades de Terapia Intensiva em todas as regiões de Mato Grosso, até o final do mês, além de custear outras 159 que os municípios se comprometeram a instalar na rede pública (incluído as de Alta Floresta e Peixoto). Em Sinop, o Estado implantou 20 leitos de UTI, no hospital regional, que estão lotados há uma semana, devido ao grande crescimento de casos. 9 leitos (comprados pelas prefeituras que formam o consórcio Teles Pires) começaram a ser instalados e a previsão da secretaria estadual de Saúde é entrarem em funcionamento na próxima sexta-feira (10). O governo estadual prevê instalar outras 10 até o dia 20 deste mês. Com isso, a quantidade de leitos de UTI para Covid será 39.

Governo de MT contrata 530 profissionais de saúde para atuar no combate à Covid-19

access_time01/07/2020 22:01

O governo estadual, por meio da Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT), continua com processo seletivo aberto para o preenchimento de 530 vagas de profissionais de saúde, que atuarão no tratamento de pacientes com Covid-19 em oito unidades de saúde do estado. As vagas abertas são para médicos, enfermeiros, psicólogos, fisioterapeutas, assistentes sociais, técnicos de enfermagem, técnicos de laboratório e maqueiros, sendo distribuídas nos Hospitais Regionais de Alta Floreta, Cáceres, Colíder, Rondonópolis, Hospital Metropolitano e Hospital Estadual Santa Casa. O secretário estadual de Saúde, Gilberto Figueiredo, disse que Mato Grosso precisa da ajuda desses profissionais para somar no combate ao coronavírus. Inscrições As inscrições podem ser feitas por meio do link: cadastro.mt.gov.br . Nesta fase, ainda não foi definida a data de encerramento, mas essa informação, quando definida, será publicada no Diário Oficial. Este processo seletivo é gratuito para todos os cargos. Todas as informações sobre o processo seletivo estão disponíveis nos editais.

Governador do Amazonas, Wilson Lima, é alvo de operação da PF

access_time30/06/2020 08:13

Uma operação do Ministério Público Federal (MPF) e da Polícia Federal cumpre na manhã desta terça-feira (30) oito mandados de prisão temporária, além de pedidos de buscas e apreensão em 14 endereços de pessoas ligadas ao governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC). As medidas, que fazem parte da Operação Sangria, foram determinadas pelo ministro Francisco Falcão, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), e incluem o bloqueio de bens no valor R$ 2,976 milhões, de 13 pessoas físicas e jurídicas. A investigação apura a atuação de uma organização criminosa instalada no governo do Amazonas com o objetivo de desviar recursos públicos destinados ao combate à pandemia de covid-19. Foram identificadas compras superfaturadas de respiradores, direcionamento na contratação de empresa, lavagem de dinheiro e montagem de processos para encobrir os crimes praticados. Todas as operações teriam a participação direta do governador Wilson Lima. A subprocuradora-geral da República Lindôra Araújo sustenta que as investigações permitiram "evidenciar que se está diante da atuação de uma verdadeira organização criminosa que, instalada nas estruturas estatais do governo do estado do Amazonas, serve-se da situação de calamidade provocada pela pandemia de covid-19 para obter ganhos financeiros ilícitos, em prejuízo do erário e do atendimento adequado à saúde da população". Em um dos contratos investigados foi encontrada suspeita de superfaturamento de, pelo menos, R$ 496 mil. Os respiradores foram adquiridos por valor superior ao maior preço praticado no país durante a pandemia, com diferença de 133%. No esquema identificado pelo MPF e pela Polícia Federal, o governo do estado comprou, com dispensa de licitação, 28 respiradores de uma importadora de vinhos. “Os fatos ilícitos investigados têm sido praticados sob o comando e orientação do governador do estado do Amazonas, Wilson Lima, o qual detém o domínio completo e final não apenas dos atos relativos à aquisição de respiradores para enfrentamento da pandemia, mas também de todas as demais ações governamentais relacionadas à questão, no bojo das quais atos ilícitos têm sido praticados", destaca Lindôra Araújo. Estão sendo apuradas suspeitas da prática de peculato, delitos da lei de licitações, organização criminosamente, lavagem de dinheiro, e crimes contra o sistema financeiro.

Todos os leitos de UTI para pacientes com Covid-19 estão ocupados em Sinop

access_time30/06/2020 08:07

Os 20 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) existentes para pacientes com Covid-19 em Sinop, estão ocupados, segundo a direção do Hospital Regional do município. Em consórcio público, 15 prefeitos da região Norte de Mato Grosso decidiram investir mais de R$ 500 mil na aquisição de equipamentos para a montagem de mais dez leitos de UTI. O diretor do Hospital Regional de Sinop, Jean Carlos Alencar, explica que essa taxa de ocupação tem oscilado entre 80% e 100%. "Na maioria das vezes temos mantido em 100%, porque quando abre uma vaga, normalmente já temos uma demanda, não só do município, mas da região toda. Já existe uma fila no estado, então quando abre uma vaga de UTI, essa vaga imediatamente é preenchida, atendendo aos critérios técnicos de regulação de paciente", explica. O diretor também afirmou que pretende, até a próxima semana, aumentar o número de leitos para 29, no município. Além disso, explica que o estado já está abrindo um novo modal para uma empresa que vai gerir novos leitos.

MT tem 15.328 casos confirmados de Covid-19 e 590 mortes em decorrência da doença

access_time30/06/2020 08:05

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta segunda-feira (29), 15.328 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 590 óbitos em decorrência do coronavírus no estado. As 34 mortes mais recentes envolveram residentes de Barra do Garças, Várzea Grande, Sinop, Cuiabá, Confresa, Vila Bela da Santíssima Trindade, Nova Mutum, Jangada, General Carneiro e Campo Novo do Parecis. Dentre os 20 municípios com maior número de casos de Covid-19, estão Cuiabá (3.740), Várzea Grande (1.252), Rondonópolis (1.195), Sorriso (654), Primavera do Leste (606), Tangará da Serra (571), Lucas do Rio Verde (498), Nova Mutum (423), Sinop (392), Campo Verde (332), Pontes e Lacerda (315), Confresa (311), Cáceres (263), Barra do Garças (208), Campo Novo do Parecis (200), Colíder (181), Querência (177), Sapezal (169), Alta Floresta (152) e Nossa Senhora do Livramento (150). Nas últimas 24 horas, surgiram 682 novas confirmações no Estado. A área técnica ainda esclareceu que foram corrigidas oito ocorrências de duplicidade no sistema. Além disso, um caso anteriormente notificado em Cáceres foi reposicionado para Mirassol D’Oeste; outro caso de Nova Mutum foi para Lucas do Rio Verde. As mudanças levaram em consideração o município de residência dos pacientes. Dos 15.328 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 8.735 estão em isolamento domiciliar e 5.419 estão recuperados. Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 217 internações em UTI e 274 em enfermaria. Isto é, a taxa de ocupação está em 90,4% para UTIs e em 42,1% para enfermarias. Considerando o número total de casos em Mato Grosso, 50,8% dos diagnosticados são do sexo feminino e 49,2% masculino; além disso, 4.160 pacientes têm faixa-etária entre 31 a 40 anos. O documento ainda aponta que um total de 18.438 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 1.216 amostras em análise laboratorial.

Boletim diz que 15 cidades devem adotar "lockdown"

access_time25/06/2020 08:00

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) divulgou na última quarta-feira (24), um boletim com o panorama da situação epidemiológica da Covid-19 em Mato Grosso. O documento mostra que 15 municípios do Estado configuram na classificação com risco “muito alto” para o novo coronavírus. Estão nessa lista, que dentre outras coisas devem adotar a quarentena obrigatória, as cidades de Cuiabá, Várzea Grande, Rondonópolis, Sorriso, Primavera do Leste, Lucas do Rio Verde, Nova Mutum, Tangará da Serra, Campo Verde, Cáceres, Matupá, Querência, Pedra Petra, Nossa Senhora do Livramento e Porto Esperidião. Ainda de acordo com informações contidas no boletim, outros 64 municípios estão na classificação de risco “alto” para a disseminação do coronavírus. As cidades são: Pontes e Lacerda, Sinop, Barra do Garças, Marcelândia, Campo Novo do Parecis, Guarantã do Norte, Poconé, Vila Rica, Vila Bela da Santíssima Trindade, Peixoto de Azevedo, Jaciara, Água Boa, Diamantino, Nova Ubiratã, Poxoréu, Canarana, Mirassol do Oeste, Feliz Natal , Sapezal, Santo Antônio do Leste, Juína, Porto do Gaúchos, Santa Carmem, Juscimeira, Pontal do Araguaia, Ribeirão Cascalheira, Vera, Alto Araguaia, Chapada dos Guimarães, Jangada, Gaúcha do Norte, Santo Antônio do Leverger, Nova Santa Helena, Barra do Bugres, Ipiranga do Norte, Juara, Campinápolis, Colíder, Lambari D’ Oeste, Terra Nova do Norte, Claudia, General Carneiro, Juruena, São José dos Quatro Marcos, Curvelândia, Santa Cruz do Xingu, São José do Rio Claro, Tabaporã, Alto Garças, Itiquira, São Felix do Araguaia, Arenápolis, Nova Maringá, Novo Santo Antônio, São José do Povo, Alto Paraguai, Dom Aquino, Rio Branco, Serra Nova Dourada, União do Sul, Brasnorte, Porto Alegre do Norte, Nortelândia e Nova Brasilândia. Todos os municípios listados acima devem adotar medidas restritivas de circulação local de pessoas, para conter o avanço da doença. O Governo de Estado publicou novo decreto restringido ainda mais as medidas que devem ser adotadas pelos municípios, com base na classificação de risco para prevenir a disseminação da Covid-19. O Decreto n° 532 foi publicado na edição extra do Diário Oficial deste quarta-feira (24.06). O documento altera as tabelas de classificação de risco, criando uma terceira tabela. Para saber mais clique AQUI. O sistema de classificação que indica o nível de risco é definido por cores: muito alto (vermelho), alto (laranja), moderado (amarelo) e baixo (verde). De acordo com a definição dos riscos é necessária a adoção de medidas restritivas para o controle da propagação do coronavírus nas cidades. Os indicadores de classificação de risco são atualizados duas vezes por semana e os resultados são divulgados nos Boletins informativos da SES-MT. Veja a tabela de classificação de risco por município:

Mato Grosso registra 11,5 mil casos e 445 óbitos por Covid-19

access_time25/06/2020 07:51

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta quarta-feira (24), 11.571 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 445 óbitos em decorrência do coronavírus no estado. As 22 mortes mais recentes envolveram residentes de Juína, Nova Xavantina, São José dos Quatro Marcos, Tabaporã, Várzea Grande, Cuiabá, Nossa Senhora do Livramento, Campinápolis, Cotriguaçu, Sorriso, Rondonópolis, Porto Dos Gaúchos, Tangará Da Serra e Arenápolis. Dentre os 20 municípios com maior número de casos de Covid-19, estão Cuiabá (3.015), Rondonópolis (953), Várzea Grande (932), Primavera do Leste (476), Sorriso (471), Tangará da Serra (415), Lucas do Rio Verde (360), Sinop (319), Nova Mutum (312), Confresa (287), Campo Verde (256), Barra do Garças (172), Pontes e Lacerda (171), Cáceres (158), Campo Novo do Parecis (141), Querência (134), Alta Floresta (131), Nossa Senhora do Livramento (122), Pedra Preta (108) e Jaciara (107). Nas últimas 24 horas, surgiram 560 novas confirmações no estado. Dos 11.571 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 6.486 estão em isolamento domiciliar e 4.160 estão recuperados. Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 205 internações em UTI e 202 em enfermaria. Isto é, a taxa de ocupação está em 85,41% para UTIs e em 24,7% para enfermarias. Considerando o número total de casos em Mato Grosso, 50,3% dos diagnosticados são do sexo feminino e 49,4% masculino; além disso, 3.148 pacientes têm faixa-etária entre 31 a 40 anos. O documento ainda aponta que um total de 16.108 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 986 amostras em análise laboratorial.

Contrário ao isolamento social, homem de 40 anos morre com Covid-19 em MT

access_time18/06/2020 09:47

Um homem de 40 anos morreu nesta quarta-feira em Rondonópolis, após ser diagnosticado com Covid-19. Nas redes sociais, Elvis Rodrigues se posicionava contra o isolamento social e fazia duras críticas aos governantes que insistem em manter o comércio fechado. A morte dele foi confirmada pela Secretaria Estadual de Saúde. Conforme boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde (SES), ainda não há informações se Elvis sofria de alguma outra doença. Elvis morreu apenas 10 dias após comemorar o aniversário de 18 anos do filho mais velho. Nas redes sociais, amigos lamentaram a morte do trabalhador.

Governo compra mais 80 respiradores e 1,7 milhão de equipamentos de proteção individual

access_time16/06/2020 09:57

Para dar continuidade ao combate ao coronavírus, o Governo do Estado está adquirindo mais 80 ventiladores pulmonares, sendo 50 fixos e 30 móveis, que serão utilizados para a criação de mais leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) nos hospitais regionais e transporte de urgência e emergência. Os equipamentos foram comprados na China, uma vez que nas aquisições anteriores o Estado chegou a pagar três vezes menos que outros entes da federação por produtos similares, conforme auditoria da Controladoria-Geral do Estado (CGE-MT). Laudos técnicos também atestaram a qualidade e eficiência dos produtos comprados pelo governo para o tratamento dos pacientes da covid-19, que já estão sendo utilizados nos hospitais do estado. Além dos respiradores, o governo está em processo de compra de equipamentos de proteção individual (EPIs), como 30,2 mil luvas de látex, 320 mil aventais, 40 mil capotes, 1,140 milhão de máscaras cirúrgicas e 250 mil máscaras N95. Também serão comprados mais 30 monitores, 400 mil testes covid-19, 2 equipamentos para testagem e 680 kits para a realização dos exames. “Continuamos nosso esforço para estruturar a rede pública e termos capacidade de atender aos casos de coronavírus, frente ao aumento da demanda. Estamos abrindo novas UTIs por todo o estado, mas para as UTIs funcionarem precisamos de respiradores, equipamentos, EPIs e profissionais capacitados. Essas novas aquisições são um passo importante para garantir o atendimento de qualidade aos pacientes com a covid-19”, afirmou o governador Mauro Mendes. Ele lembrou que o Estado tem estoque, mas com a evolução e avanço da doença, tornaram-se necessárias novas aquisições. O que já chegou As primeiras aquisições de respiradores, camas, monitores e equipamentos de proteção comprados pelo governo na China começaram a chegar em Mato Grosso no final de abril. Até o momento, o Estado já recebeu 215 monitores e 120 respiradores, além de macacões de proteção (40 mil), camas elétricas (255), protetores faciais (5 mil), máscaras cirúrgicas (500 mil) e do tipo KN95 (50 mil). “São aquisições importantes para melhorar a infraestrutura hospitalar do governo, garantir a segurança de nossos profissionais, além de aumentar nossa capacidade de enfrentamento à pandemia”, destacou o secretário de Saúde, Gilberto Figueiredo.

Mato Grosso registra 6,1 mil casos e 213 mortes por Covid-19

access_time14/06/2020 20:01

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde deste domingo (14), 6.108 casos confirmados por Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 213 óbitos em decorrência do coronavírus no estado. As 14 mortes mais recentes envolveram residentes de Lucas do Rio Verde, Primavera do Leste, Cuiabá, Sinop, Nossa Senhora do Livramento, Várzea Grande, Juína, Peixoto de Azevedo, Sorriso e Querência. Dentre os 20 municípios com maior número de casos de Covid-19, estão Cuiabá (1.824), Várzea Grande (542), Rondonópolis (495), Primavera do Leste (252), Tangará da Serra (227), Sorriso (213), Confresa (193), Lucas do Rio Verde (166), Sinop (163), Nova Mutum (138), Campo Verde (136), Barra do Garças (110), Alta Floresta (99), Pontes e Lacerda (81), Querência (67), Cáceres (66), Campo Novo do Parecis (60), Jaciara (53), Sapezal (53) e Guarantã do Norte (53). Nas últimas 24 horas, surgiram 369 novas confirmações em Água Boa (1), Alto Paraguai (1), Arenápolis (2), Aripuanã (2), Barra do Bugres (1), Barra do Garças (4), Bom Jesus do Araguaia (1), Cáceres (6), Campo Novo do Parecis (3), Campo Verde (2), Canarana (3), Claudia (1), Confresa (2), Cuiabá (167), Curvelândia (1), Guarantã do Norte (1), Juína (1), Juscimeira (1), Lucas do Rio Verde (3), Nossa Senhora do Livramento (1), Nova Mutum (8), Peixoto de Azevedo (1), Porto Esperidião (3), Primavera do Leste (12), Rondonópolis (44), Santa Carmem (2), Santo Antônio de Leverger (1), Sapezal (1), Sinop (2), Sorriso (24), Tangará da Serra (13), Várzea Grande (50), Vera (2) e municípios de outros Estados (2). Dos 6.108 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 3.508 estão em isolamento domiciliar e 2.117 estão recuperados. Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 174 internações em UTI e 177 em enfermaria. Isto é, a taxa de ocupação está em 74,6% para UTIs e em 21,7% para enfermarias. Considerando o número total de casos em Mato Grosso, 50,2% dos diagnosticados são do sexo feminino e 49,8% masculino; além disso, 1.688 pacientes têm faixa-etária entre 31 a 40 anos. O documento ainda aponta que um total de 11.547 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 843 amostras em análise laboratorial.

Bolsonaro pede que população entre em hospitais e faça vídeos de leitos para Covid-19

access_time12/06/2020 08:51

O presidente Jair Bolsonaro pediu na quinta-feira que as pessoas entrem em hospitais e façam vídeos dos leitos destinados a pacientes contaminados com Covid-19, doença respiratória causada pelo novo coronavírus, para mostrar se há ou não há lotação dessas unidades. “Seria bom você fazer na ponta da linha. Tem hospital de campanha perto de você, tem hospital público, arranja uma maneira de entrar lá e filmar”, disse o presidente na transmissão semanal que faz em suas redes sociais. “Muita gente está fazendo isso, mas mais gente tem que fazer para mostrar se os leitos estão ocupados ou não. Se os gastos são compatíveis ou não. Isso nos ajuda. Tudo que chega para mim nas redes sociais a gente faz um filtro e eu encaminho para a Polícia Federal ou para a Abin (Agência Brasileira de Inteligência) e lá eles veem o que fazer com esses dados”, acrescentou. A sugestão de Bolsonaro, além de colocar em risco de contaminação pessoas que entram em unidades hospitalares que têm pacientes portadores de Covid-19, pode violar a privacidade dos doentes e das equipes médicas que atuam nesses locais. No início deste mês, deputados estaduais entraram no hospital de campanha montado no complexo do Anhembi pela prefeitura de São Paulo com auxílio de recursos do governo do Estado —alguns deles sem máscaras e outros equipamentos de proteção individual—, geraram tumulto e filmaram pacientes e leitos vazios. Vídeos publicados nas redes sociais mostraram profissionais de saúde em trajes de proteção pedindo que os parlamentares e seus assessores usassem máscaras. A prefeitura disse que os leitos vazios ficam preparados para serem utilizados em caso de necessidade e que o hospital de campanha atende casos de baixa e média complexidade —não casos graves— e que este tipo de unidade ajudou a aliviar a pressão sobre os hospitais regulares. De acordo com dados do Ministério da Saúde, a Covid-19 já infectou 802.828 no Brasil, com 40.919 mortes.

Vídeo flagra aglomeração em bar frequentado por universitários em MT

access_time12/06/2020 08:46

Um vídeo que circula nas redes sociais e grupo de WhatsApp flagraram aglomeração num bar universitário localizado na Avenida Bruno Martini, próximo a Faculdade Fasipe, em Sinop. As imagens geraram revolta na internet, principalmente pelo fato do município já registrar 123 casos confirmados, 196 suspeitos e sete mortes por Covid-19.   Na gravação, é possível ver várias pessoas dançando e bebendo, todas elas sem respeitar o distanciamento mínimo e não fazendo uso da máscara obrigatória. Em dado momento, o autor da filmagem inclusive mostra os colegas aglomerados em uma das mesas, todos eles também ignorando as medidas de segurança.  As imagens que teriam sido registradas no último sábado (6) alcançaram cerca de 1,5 mil compartilhamentos e mais de 200 comentários com diversas críticas. De acordo com o decreto da prefeita Rosana Martinelli (PL), os estabelecimentos só podem funcionar com metade de sua capacidade de lotação e dos assentos. Além disso, as mesas devem manter distanciamento de dois metros, mantendo os clientes afastados.  Nesta semana, a prefeitura multou em R$ 2,8 mil ao menos dois bares que não cumpriram as medidas exigidas. Todos eles já haviam sido notificados anteriormente para que se adequassem em relação à aglomeração de pessoas, distanciamento de mesas, uso de máscara facial, limite de horário, entre outros.  De acordo com a chefe do Executivo Municipal, a operação de fiscalização nesses locais deve continuar para garantir o cumprimento das regras e a suspensão de qualquer tipo de atividade de meia noite às 05 horas.    Ainda de acordo com a gestora, essas ações são necessárias para que não seja decretado Lockdown (fechamento total) no município.  

Secretaria de Saúde confirma 3ª morte por covid-19 em Nova Mutum

access_time12/06/2020 08:33

A Secretaria Municipal de Saúde confirmou no início da tarde dessa quinta-feira, 11, a terceira morte em decorrência de Covid-19 (Coronavírus). A vítima era um senhor de 52 anos que estava internado em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Metropolitano de Várzea Grande. Conforme dados da Vigilância Epidemiológica o paciente foi internado no Hospital Municipal de Nova Mutum na madrugada do dia 17 de maio, mas já estava em isolamento domiciliar por ser positivo ao novo Coronavírus dias antes. Com o agravamento do quadro clínico, o paciente foi regulado e encaminhado para um leito de UTI no Hospital Metropolitano desde o dia 19 de maio. A Secretária Municipal de Saúde, Anke Schwabe, lamentou mais essa perca para Coronavírus e externou os sentimentos de pesar a família. "Infelizmente essa é a terceira pessoa que perdemos para esse vírus que está presente em nossa cidade, é um vírus agressivo e causa efeitos devastadores, quero me solidarizar a toda família e nos colocarmos a disposição", lamenta. Anke disse também que novas medidas deverão ser tomadas no sentido de chamar a atenção da população sobre a gravidade dessa pandemia que já infectou mais de 800 mil brasileiros. "Estamos fazendo de tudo que compete ao poder público, a população esta sendo conscientizada todos os dias, mas infelizmente o que temos observado é que as pessoas tem brincado com essa situação, já estamos com mais de 100 casos confirmados em nossa cidade, e precisamos agir rápido para que mais pessoas não morram, é hora de cada um fazer sua parte", desabafa. Casos em Nova Mutum De acordo com o último boletim epidemiológico divulgado nesta quarta-feira, 10, um total de 117 pessoas testaram positivo ao covid-19, 65 pacientes foram recuperados, 39 encontram-se em Isolamento Domiciliar, 11 pessoas estavam internadas sendo 6 em enfermaria, 02 em leitos de estabilização de 03 em UTI. Situação em Mato Grosso O Estado de Mato Grosso que até duas semanas era um dos estados com menos incidência de casos, houve uma verdadeira explosão. O boletim do estado divulgado nesta quarta-feira, 10, mostra que 64% do leitos de UTI disponíveis na rede publica através do Sistema Único de Saúde (SUS), estão ocupados.

Justiça determina fechamento de pontos turísticos para evitar aglomeração em Pontes e Lacerda

access_time10/06/2020 14:40

A Justiça determinou nessa terça-feira (9) o fechamento do Terminal Turístico e ao Balneário Beira Rio, em Pontes e Lacerda, para evitar aglomeração de pessoas e o risco de disseminação do novo coronavírus, no prazo de 24 horas. Apenas eventuais moradores e autoridades públicas poderão ter acesso ao local. A reportagem tentou, mas não conseguiu manter contato com a Prefeitura de Pontes e Lacerda até a publicação desta reportagem. A decisão foi dada com base em uma Ação Civil Pública (ACP) proposta pelo Ministério Público Estadual (MPE). Conforme a decisão judicial, o município deverá fiscalizar diariamente os dois locais, com intensificação nos finais de semana e feriados. Além disso, terá que promover a divulgação sobre o fechamento e fiscalização dos locais citados em todos os canais de comunicação para que a sociedade local tenha conhecimento da proibição. O descumprimento da decisão pode acarretar em multa à administração municipal. Na ação, o MP diz que no domingo (7) houve intensa aglomeração no Balneário Beira Rio sem qualquer espécie de fiscalização ostensiva por parte do Poder Executivo Municipal. Segundo o Ministério Público, a medida é necessária principalmente por causa do feriado prolongado que ocorrerá a partir desta quinta-feira.

Caminhoneiros podem fazer teste de Covid-19 gratuitamente nesta terça-feira

access_time09/06/2020 08:33

A testagem rápida para diagnosticar covid-19 pode ser feita gratuitamente por motoristas profissionais nesta terça-feira (9), no Posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF), localizado no km 387, saída de Cuiabá para Rondonópolis. A ação será das 8h às 12h. Para participar, o interessado deve obrigatoriamente apresentar a Carteira Nacional de Habilitação (CNH), nas categorias C, D ou E. A iniciativa faz parte da 4ª fase da campanha Transporte em Ação do Serviço Social do Transporte e Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (Sest Senat) e teve início nesta segunda-feira (8), quando foram aplicados 100 testes. Durante o atendimento, os motoristas profissionais poderão fazer o teste, tirar dúvidas sobre a doença e formas de contágio, além de relembrar as medidas preventivas e os sintomas. Haverá ainda o cadastramento dos participantes e a distribuição de lanches, máscaras de tecido e panfleto explicativo sobre o exame rápido. A campanha é nacional e em todo o Brasil serão disponibilizados 30 mil testes. Para Mato Grosso foram distribuídas unidades para Cuiabá e Rondonópolis. Na capital, são realizadas duas frentes de aplicações: 200 unidades na BR-163/364 para exames de motoristas rodoviários e o restante no eixo urbano, onde motoristas e cobradores do transporte coletivo de passageiros também contarão com a testagem nos dias 10 e 12, na sede do Sest Senat. Na rodovia, todos os motoristas profissionais que tiverem interesse poderão fazer o teste. O resultado oficial será encaminhado por e-mail em um prazo de 48 horas com as recomendações pertinentes para cada situação. Quem não tiver e-mail poderá cadastrar uma conta na hora. O serviço será realizado pela PRF, que também vai disponibilizar psicólogos para conversas e esclarecimentos. Na BR-163/364, a iniciativa conta com a parceria da Concessionária Rota do Oeste, Polícia Rodoviária Federal (PRF) e Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso (Detran-MT), Caramori DAF e Sindicato dos Policiais Rodoviários Federais de Mato Grosso, Federação das Empresas de Transporte Rodoviários de Passageiros dos Estados de MT, MS e RO (Fetramar) e a Associação Brasileira de Reforma de Pneus (ABR).

Ministério aponta 15.654 novos casos e 679 novas mortes por covid-19

access_time09/06/2020 08:30

O levantamento mais recente do Ministério da Saúde mostra que foram registrados 15.654 novos casos de covid-19 e 679 novas mortes. A nova plataforma do Ministério da Saúde sobre covid-19 no Brasil mostrou, na noite desta segunda-feira (8), o total de casos confirmados e de mortes provocadas pelo novo coronavírus. Segundo a plataforma, os casos acumulados chegam a 707.412. Já a quantidade de óbitos acumulados é de 37.134. O dados são iguais aos apresentados pelo Conselho Nacional de Secretarias Estaduais de Saúde (Conass).  A nova plataforma interativa ainda passa por ajustes e deve apresentar também os óbitos em suas datas de ocorrência. "Atualmente, são divulgados os resultados laboratoriais notificados diariamente, independente do dia do falecimento do paciente. Há casos de resultados laboratoriais de mortes registradas há semanas, mas que contam para a contabilidade do dia. Com o aumento dos testes e da capacitação de laboratórios e de profissionais, a rede pública vem aumentando sua capacidade de diagnóstico. Ou seja, os usuários da nova plataforma conseguirão visualizar quantas mortes foram notificadas no dia e a que data se refere cada óbito”, destaca nota do ministério. A pasta ressaltou ainda que as informações são públicas e repassadas pelas secretarias estaduais de Saúde. O ministério consolida as informações. O secretário executivo do Ministério da Saúde, Élcio Franco, anunciou durante entrevista coletiva na tarde de hoje, que os estados deverão repassar os dados diariamente até as 16h e que, se não informarem até esse horário, os dados serão contabilizados no boletim do dia seguinte. O Ministério da Saúde se comprometeu a atualizar e divulgar diariamente todas as informações sobre covid-19 na nova plataforma às 18h30. Dados covid-19 no Brasil - Ministério da Saúde

MT tem 126 mortes e 4.243 casos confirmados de Covid-19

access_time09/06/2020 08:16

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta segunda-feira (8), 4.243 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 126 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado. As 13 mortes mais recentes envolveram residentes de Nossa Senhora do Livramento, Cuiabá, Várzea Grande, Vila Rica, Colíder, Diamantino e Nova Mutum. As mortes por Covid-19 foram registradas em: Cuiabá (30) Várzea Grande (22) Rondonópolis (12) Sinop (6) Barra do Garças (5) Cáceres (5) Pontes e Lacerda (5) Alta Floresta (3) Confresa (3) Lucas do Rio Verde (2) Chapada dos Guimarães (2) Nova Mutum (2) Colíder (2) Nossa Senhora do Livramento (1) Primavera do Leste (1) Poconé (1) Vila Rica (1) Diamantino (1) Acorizal (1) Aripuanã (1) Alto Araguaia (2) Alto Boa Vista (1) Cotriguaçu (1) Curvelândia (1) Jangada (1) Jauru (1) Juína (1) Juara (1) Mirassol d'Oeste(1) Ponte Branca (1) Querência (1) Rosário Oeste (1) São José do Rio Claro (1) São José dos Quatro Marcos (1) São Pedro da Cipa (1) Tangará da Serra (1) Vale de São Domingos (1) Outros estados (2) Nas últimas 24 horas, surgiram 214 novas confirmações. Dentre os 20 municípios com maior número de casos de Covid-19, estão Cuiabá (1.285), Várzea Grande (375), Rondonópolis (312), Primavera do Leste (183), Tangará da Serra (176), Confresa (154), Sorriso (140), Lucas do Rio Verde (127), Sinop (104), Barra do Garças (93), Campo Verde (81), Pontes e Lacerda (76), Nova Mutum (70), Jaciara (49), Cáceres (47), Rosário Oeste (45), Alta Floresta (43), Sapezal (41), Guarantã do Norte (38) e Tapurah (36). A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada no Boletim anexado ao final desta matéria. Nas últimas 24 horas, surgiram 214 novas confirmações em Acorizal (3), Água Boa (1), Alto Boa Vista (14), Araputanga (1), Barra do Garças (2), Cáceres (4), Campinápolis (1), Campo Novo do Parecis (1), Campo Verde (3), Campos de Júlio (1), Colíder (4), Confresa (15), Cuiabá (76), Dom Aquino (4), Feliz Natal (2), Guarantã do Norte (1), Juscimeira (1), Lucas do Rio Verde (5), Nossa Senhora do Livramento (1), Nova Guarita (1), Nova Lacerda (3), Nova Marilândia (1), Nova Mutum (4), Paranaíta (1), Paranatinga (4), Pedra Preta (2), Poconé (1), Pontes e Lacerda (10), Porto Alegre do Norte (1), Porto Esperidião (1), Primavera do Leste (6), Querência (3), Ribeirão Cascalheira (1), Rondonópolis (6), Sapezal (1), Sinop (4), Tangará da Serra (4), Tapurah (5), Terra Nova do Norte (1), Várzea Grande (6), Vila Bela da Santíssima Trindade (2), Vila Rica (2) e municípios de outros Estados (3). A área técnica da SES ainda esclareceu que foram corrigidas quatro ocorrências de duplicidades no sistema registradas no boletim de domingo (7) – uma em Primavera do Leste e três em Cuiabá. Além disso, três notificações anteriormente contabilizadas em determinados municípios foram reposicionadas hoje para o território de residência dos respectivos pacientes: um caso de Tangará da Serra foi transferido para Sapezal; de Marcelândia para Tabaporã e de Barra do Garças reposicionado para Confresa. Dos 4.243 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 2.437 estão em isolamento domiciliar e 1.454 estão recuperados. Há ainda 227 pacientes hospitalizados, sendo 108 em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 92 em enfermaria. Contudo, a SES aponta que há 34 casos suspeitos em enfermaria e 32 em UTI - números que se somam aos confirmados e resultam na taxa de ocupação, que hoje é de 11,5% em leitos clínicos e 47,5% em UTI. Os percentuais servem de parâmetro para a tomada de decisão que ocorre em âmbito municipal. Considerando o número total de casos em Mato Grosso, 50,7% dos diagnosticados são do sexo feminino e 49,3% masculino; além disso, 1.185 pacientes têm faixa-etária entre 31 a 40 anos. O documento ainda aponta que um total de 9.487 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 605 amostras em análise laboratorial.

Com suspeita de Covid-19, presidente da Fapemat morre em Cuiabá

access_time04/06/2020 09:06

O ex-reitor na Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat) e atual presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa de Mato Grosso (Fapemat), Adriano Silva, de 49 anos, morreu no início da noite dessa quarta-feira (3), em Cuiabá. Ele estava internado com suspeita de Covid-19, no Hospital São Luiz, em Cáceres, e apresentou uma piora na saúde. Ele teve uma parada cardíaca, ainda em Cáceres, quando foi estabilizado. A pedido da família foi transferido para uma unidade hospitalar da rede particular em Cuiabá, no final da tarde. Durante a transferência, em UTI aérea, sofreu duas paradas cardíacas. Ele não resistiu e morreu no início da noite. O presidente fez o exame de Covid-19, cujo resultado ainda não saiu. Em nota, o governador Mauro Mendes (DEM) e a primeira-dama Virginia Mendes lamentaram profundamente o falecimento do gestor e prestaram condolências aos familiares. Adriano estava internado desde segunda-feira (1°) com suspeita de Covid-19.

Governador de MT testa positivo para coronavírus e fica em isolamento em casa

access_time04/06/2020 09:03

O governador de Mato Grosso, Mauro Mendes (DEM), foi diagnosticado com o coronavírus (Covid-19). O resultado do exame saiu na noite de quarta-feira (3) e foi divulgado na manhã desta quinta-feira (4) pela assessoria de imprensa do governo estadual. Mauro Mendes é o sétimo governador infectado pelo coronavírus. Antes dele, os governadores de Espírito Santo, Pernambuco, Roraima, Pará, Rio de Janeiro e Alagoas também testaram positivo. De acordo com a assessoria, foi realizada a contraprova, que também atestou positivo para a presença do vírus. Em nota, a assessoria informou que o governador está bem, em isolamento domiciliar, e não apresenta sintomas. Ele passará a trabalhar de casa, via videoconferência, sem atendimentos presenciais. "Vou me isolar, como todo cidadão, seguindo o protocolo para interromper a cadeia de transmissão. Estou na minha residência, isolado em um quarto e vou continuar a trabalhar no combate ao coronavírus da minha residência, por meio de videoconferência. Fiquem todos com Deus e vou ficar aqui torcendo para que todos que sejam contaminados possam se recuperar“, disse. Casos em Mato Grosso A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde quarta-feira, 3.029 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 79 óbitos em decorrência do coronavírus no estado. As quatro mortes mais recentes ocorreram nos municípios Rondonópolis, Rosário Oeste, Confresa e Várzea Grande.

Mato Grosso atinge 2.636 casos e 67 óbitos por Covid-19

access_time01/06/2020 18:48

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta segunda-feira (01.06), 2.636 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 67 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado. Dentre os 20 municípios com maior número de casos de Covid-19, estão: Cuiabá (795), Várzea Grande (257), Rondonópolis (206), Primavera do Leste (117), Tangará da Serra (113), Sorriso (87), Confresa (82), Lucas do Rio Verde (76), Barra do Garças (73), Sinop (58), Campo Verde (43), Rosário Oeste (42), Pontes e Lacerda (40), Jaciara (39), Alta Floresta (37), Cáceres (33), Nova Mutum (32), Peixoto de Azevedo (28), Aripuanã (25) e Sapezal (25).  A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada no Boletim anexado ao final desta matéria. Nas últimas 24 horas, surgiram 152 novas confirmações em Barra do Garças (1), Bom Jesus do Araguaia (1), Cáceres (2), Campos de Júlio (5), Colíder (1), Comodoro (3), Confresa (3), Conquista D’Oeste (1), Cuiabá (49), Jaciara (1), Juína (4), Lucas do Rio Verde (2), Marcelândia (6), Nossa Senhora do Livramento (2), Nova Ubiratã (2), Pedra Preta (2), Peixoto de Azevedo (3), Pontes e Lacerda (10), Primavera do Leste (9), Rondonópolis (2), Sapezal (2), Sinop (4), Sorriso (1), Tangará da Serra (1), Tapurah (1), Várzea Grande (25), Vila Bela da Santíssima Trindade (3) e Vila Rica (3). Contudo, a área técnica esclareceu que houve a correção de um caso de duplicidade em Juara. Além disso, um caso anteriormente notificado em Cuiabá foi reposicionado para Várzea Grande, município de residência do paciente.   Dos 2.636 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 1.656 estão em isolamento domiciliar e 749 estão recuperados. Há ainda 164 pacientes hospitalizados, sendo 81 em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 83 em enfermaria. No boletim, a SES também divulga que a rede do Sistema Único de Saúde (SUS) dispõe, atualmente, de 176 leitos de UTI e 761 leitos de enfermaria especificamente para pacientes com coronavírus no Estado. O aumento da taxa de ocupação das unidades se deve à desabilitação de leitos por parte das unidades hospitalares especificadas em Boletim.   Considerando o número total de casos em Mato Grosso, 50,5% dos diagnosticados são do sexo feminino e 49,5% masculino; além disso, 747 pacientes têm faixa-etária entre 31 a 40 anos. O documento ainda aponta que um total de 7.618 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 320 amostras em análise laboratorial. Os pacientes são devidamente acompanhados pelas equipes de Vigilância Epidemiológica do Estado e dos municípios. Mais informações estão detalhadas na Nota Informativa divulgada diariamente pela SES disponível neste link, a partir das 17h. Cenário nacional Até o último domingo (31), o Governo Federal confirmou 514.849 casos da Covid-19 no Brasil e 29.314 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, divulgado pelo Ministério da Saúde, o país contabilizava 28.834 mortes e 498.440 casos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus. Até o fechamento deste material, não foram atualizados os dados desta segunda-feira (01). Recomendações Atualmente, não existe vacina para prevenir a infecção pelo novo coronavírus. A melhor maneira de prevenir a infecção é evitar ser exposto ao vírus. Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca do novo coronavírus. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde. O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo coronavírus. Entre as medidas estão: - Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool; - Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas; - Evitar contato próximo com pessoas doentes. Ficar em casa quando estiver doente; - Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo; - Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Países latinos encomendam da Rússia novo remédio contra covid-19

access_time01/06/2020 10:47

O presidente do Fundo de Investimentos Diretos da Rússia, Kirill Dmitriev, admitiu nesta segunda-feira (1º) que já há pedidos internacionais, inclusive da América Latina, pelo antiviral Afivavir, que foi registrado no país como eficaz contra a covid-19, a doença provocada pelo novo coronavírus. "Na medida em que formos cobrindo a demanda interna, acreditamos ser possível exportar para o exterior. Já recebemos vários pedidos de países do Oriente Médio e América Latina", explicou o dirigente máximo do fundo soberano de apoio à economia russa. Segundo Dmitriev, em 11 de junho, o Afivavir, produzido a partir da base de um antiviral japonês, começará a ser enviado para hospitais da Rússia, para atender pacientes com Covid-19. De acordo com os desenvolvedores, o medicamento demonstrou 90% de eficácia nos casos tratados durante a pesquisa e fase de testes, mas está proibido para mulheres grávidas. As autoridades russas já indicaram que o Afivavir não estará a venda em farmácias, sendo utilizado apenas para administração em hospitais. De acordo com balanço divulgado nesta segunda-feira, a Rússia registrou novos 9.035 casos de infecção pelo novo coronavírus e 162 mortes.

Posso dirigir com a CNH vencida durante a quarentena?

access_time30/05/2020 08:34

Em tempos de quarentena, mesmo com algumas variações conforme a lei de cada estado, o Conselho Nacional de Trânsito permite que todos os motoristas com Carteira Nacional de Habilitação (CNH) vencida desde o dia 19 de fevereiro possam conduzir veículos pelas vias públicas do país. No caso da renovação o novo prazo de 30 dias será contado somente a partir da abertura do atendimento ao público do DETRAN. No caso de São Paulo, mesmo com o afrouxamento das regras de quarentena previsto para a próxima semana, não há data de retorno do atendimento presencial do órgão. Vale lembrar que o processo de emissão da CNH para novos motoristas e a emissão da CNH definitiva (para os que já tem Permissão de Dirigir) estão suspensos e os prazos foram estendidos por seis meses. Da mesma forma processos de defesa de autuação, recursos de multa, defesa processual, recursos de suspensão de direito de dirigir e cassação do documento de habilitação estão interrompidos. Com os decretos de quarentena ou até mesmo de lockdown que vigoram em algumas unidades da federação, processos de transferência, habilitação, pontuação e renovação da CNH estão suspensos. Isso ocorre porque todo o registro desses processos é feito pelo Sistema Nacional de Trânsito que está suspenso por tempo indeterminado. CNH vencida: novo prazo de 30 dias após a expiração só começa a valer quando postos reabrirem

Sete mortes por Covid-19 são registradas nesta quinta-feira em MT; Número de casos passa de 2 mil

access_time28/05/2020 18:39

A Secretaria Estadual de Saúde (SES) notificou, só nesta quinta-feira (28), mais sete mortes por Covid-19 em Mato Grosso, totalizando 54 mortes. Os sete óbitos confirmados envolveram residentes de Várzea Grande, Cuiabá, Alta Floresta, Jauru, Jangada e Rondonópolis. O número de caso confirmados da doença chegou a 2.085. Nas últimas 24 horas, surgiram 177 novas confirmações em Alta Floresta (4), Aripuanã (1), Barra do Garças (3), Cáceres (3), Campo Novo do Parecis (4), Campo Verde (2), Confresa (15), Cotriguaçu (2) Cuiabá (44), Jaciara (2), Lucas do Rio Verde (5), Matupá (2), Mirassol D’Oeste (1), Nova Mutum (3), Nova Olímpia (1), Nova Ubiratã (9), Novo Mundo (3), Paranaíta (1), Pedra Preta (1), Pontes e Lacerda (5), Ponto Esperidião (2), Primavera do Leste (5), Rondonópolis (14), Santo Antônio (1), Sinop (2), Sorriso (10), Tangará da Serra (14), Várzea Grande (10), Vila Rica (1) e municípios de outros estados (4). Dos 2.085 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 1.273 estão em isolamento domiciliar e 624 estão recuperados. Há ainda 134 pacientes hospitalizados, sendo 69 em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 65 em enfermaria. Dentre os 20 municípios com maior número de casos de Covid-19, estão: Cuiabá (655), Várzea Grande (203), Rondonópolis (162), Tangará da Serra (98), Primavera do Leste (89), Barra do Garças (70), Lucas do Rio Verde (64), Confresa (64), Sorriso (59), Sinop (45), Rosário Oeste (38), Jaciara (36), Alta Floresta (36), Pontes e Lacerda (27), Nova Mutum (27), Peixoto de Azevedo (25), Cáceres (25), Campo Verde (24), Querência (15) e Nova Ubiratã (15). No boletim, a SES também divulga que a rede do Sistema Único de Saúde (SUS) dispõe, atualmente, de 256 leitos de UTI e 864 leitos de enfermaria especificamente para pacientes com coronavírus no estado. Considerando o número total de casos em Mato Grosso, 50,3% dos diagnosticados são do sexo feminino e 49,7% masculino. Além disso, 598 pacientes têm faixa-etária entre 31 a 40 anos. O documento ainda aponta que um total de 6.718 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen) e que, atualmente, restam 405 amostras em análise laboratorial.

Quarta-feira (27): Mato Grosso registra 1.909 casos e 47 óbitos por Covid-19

access_time27/05/2020 19:11

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta quarta-feira (27.05), 1.909 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 47 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado. As últimas quatro mortes confirmadas envolveram residentes de Cuiabá, Alto Araguaia, Rondonópolis e Alta Floresta.  Dentre os 20 municípios com maior número de casos de coronavírus estão: Cuiabá (612), Várzea Grande (192), Rondonópolis (148), Tangará da Serra (84), Primavera do Leste (84), Barra do Garças (67), Lucas do Rio Verde (59), Confresa (49), Sorriso (49), Sinop (43), Rosário Oeste (38), Jaciara (34), Alta Floresta (32), Peixoto de Azevedo (25), Nova Mutum (24), Campo Verde (23), Cáceres (22), Pontes e Lacerda (22), Querência (15) e Mirassol D’Oeste (12).  A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada no Boletim anexado à essa matéria. Nas últimas 24 horas, surgiram 168 novas confirmações em Acorizal (5), Alta Floresta (13), Alto Araguaia (1), Cáceres (1), Campo Verde (8), Canarana (1), Confresa (2), Cuiabá (49), Denise (1), Guiratinga (1), Ipiranga do Norte (1), Jaciara (4), Jangada (2), Juara (1), Juína (1), Lucas do Rio Verde (11), Mirassol D’Oeste (2), Nova Guarita (3), Nova Mutum (3), Nova Ubiratã (1), Pedra Preta (2), Pontes e Lacerda (3), Primavera do Leste (3), Rondonópolis (12), Rosário Oeste (1), São Pedro da Cipa (1), Sapezal (3), Sinop (7), Sorriso (8), Tangará da Serra (2), Várzea Grande (14) e municípios de outros estados (1). O setor técnico ainda informou que foram corrigidos três casos de duplicação em Cuiabá (1), Campo Verde (1) e Nobres (1). Dos 1.909 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 1.140 estão em isolamento domiciliar e 601 estão recuperados. Há ainda 121 pacientes hospitalizados, sendo 67 em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 54 em enfermaria. No boletim, a SES também divulga que a rede do Sistema Único de Saúde (SUS) dispõe, atualmente, de 258 leitos de UTI e 864 leitos de enfermaria especificamente para pacientes com coronavírus no Estado.  Considerando o número total de casos em Mato Grosso, 49,9% dos diagnosticados são do sexo feminino e 50,1% masculino; além disso, 557 pacientes têm faixa-etária entre 31 a 40 anos. O documento ainda aponta que um total de 6.407 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 294 amostras em análise laboratorial. Os pacientes são devidamente acompanhados pelas equipes de Vigilância Epidemiológica do Estado e dos municípios. Mais informações estão detalhadas na Nota Informativa divulgada diariamente pela SES disponível neste link, a partir das 17h. Cenário nacional Nesta quarta-feira (27), o Governo Federal confirmou 411.821 casos da Covid-19 no Brasil e 25.598 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, divulgado pelo Ministério da Saúde, o país contabilizava 24.512 mortes e 391.222 casos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus. Recomendações Atualmente, não existe vacina para prevenir a infecção pelo novo coronavírus. A melhor maneira de prevenir a infecção é evitar ser exposto ao vírus. Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca do novo coronavírus. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde. O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo coronavírus. Entre as medidas estão: - Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool; - Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas; - Evitar contato próximo com pessoas doentes. Ficar em casa quando estiver doente; - Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo; - Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Brasil passa de 400 mil casos confirmados e chega a 25.598 mortes por Covid-19, diz ministério

access_time27/05/2020 19:03

Mortes causadas por Covid-19 até 27/05 — Foto: Arte/G1 O Ministério da Saúde divulgou nesta quarta-feira (27) seu mais recente balanço de casos confirmados e mortes provocadas pela Covid-19. Os principais dados são: 25.598 mortes, eram 24.512 na terça-feira Foram 1086 registros de morte incluídos em 24 horas 411.821 casos confirmados, eram 391.222 na terça-feira Foram incluídos 20.599 casos em 24 horas 219. 576 pacientes estão em acompanhamento (53% do total) 166.647 recuperados (40%) Ainda de acordo com o Ministério da Saúde, há 4,1 mil mortes em investigação. O estado de São Paulo tem o maior número de casos confirmados (89.483) e mortes (6.712). Casos de Covid-19 no Brasil até 27/05 — Foto: Arte/G1 Situação nos estados Casos confirmados e mortes por Covid-19 — Foto: Reprodução/Ministério da Saúde

Segunda-feira: Mato Grosso registra 1.594 casos e 42 óbitos por Covid-19

access_time25/05/2020 18:55

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta segunda-feira (25.05), 1.594 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 42 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado. As duas mortes recentes envolveram residentes de Várzea Grande e Pontes e Lacerda (que notificou ao Estado, nesta segunda-feira, uma morte ocorrida no sábado). Dentre os 20 municípios com maior número de casos de coronavírus, estão: Cuiabá (518), Várzea Grande (155), Rondonópolis (130), Tangará da Serra (77), Primavera do Leste (77), Barra do Garças (66), Lucas do Rio Verde (46), Confresa (43), Sorriso (37), Rosário Oeste (35), Sinop (34), Jaciara (30), Peixoto de Azevedo (21), Cáceres (20), Nova Mutum (19), Pontes e Lacerda (18), Alta Floresta (16), Querência (15), Tapurah (10) e Mirassol D’Oeste (10).  A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada no Boletim anexado à essa matéria. Nas últimas 24 horas, surgiram 130 novas confirmações em Barra do Garças (1), Cáceres (1), Campo Novo do Parecis (1), Campo Verde (1), Chapada dos Guimarães (1), Colíder (1), Confresa (8), Conquista D’Oeste (1), Cuiabá (29), Jaciara (5), Jauru (1), Juína (1), Marcelândia (1), Nova Lacerda (1), Nova Mutum (1), Nova Olímpia (1), Pontes e Lacerda (1), Porto Alegre do Norte (1), Primavera do Leste (6), Ribeirão Cascalheira (1), Rondonópolis (18), Rosário Oeste (1), Santo Antônio do Leverger (1), Tangará da Serra (11), Tapurah (1), Várzea Grande (31), Vera (1) e municípios de outros estados (2). Dos 1.594 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 946 estão em isolamento domiciliar e 499 estão recuperados. Há ainda 107 pacientes hospitalizados, sendo 61 em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 46 em enfermaria. No boletim, a SES também divulga que a rede do Sistema Único de Saúde (SUS) dispõe, atualmente, de 264 leitos de UTI e 871 leitos de enfermaria especificamente para pacientes com coronavírus no Estado.  Considerando o número total de casos em Mato Grosso, 50,3% dos diagnosticados são do sexo feminino e 49,7% masculino; além disso, 461 pacientes têm faixa-etária entre 31 a 40 anos. O documento ainda aponta que um total de 5.254 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 131 amostras em análise laboratorial. Os pacientes são devidamente acompanhados pelas equipes de Vigilância Epidemiológica do Estado e dos municípios. Mais informações estão detalhadas na Nota Informativa divulgada diariamente pela SES disponível neste link, a partir das 17h. Cenário nacional Até o último domingo (25), o Governo Federal confirmou 363.211 casos da Covid-19 no Brasil e 22.666 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, divulgado pelo Ministério da Saúde, o país contabilizava 22.013 mortes e 347.398 casos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus. Até o fechamento deste material, não foram atualizados os números desta segunda-feira (25). Recomendações Atualmente, não existe vacina para prevenir a infecção pelo novo coronavírus. A melhor maneira de prevenir a infecção é evitar ser exposto ao vírus. Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca do novo coronavírus. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde. O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo coronavírus. Entre as medidas estão: - Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool; - Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas; - Evitar contato próximo com pessoas doentes. Ficar em casa quando estiver doente; - Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo; - Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

EUA decidem proibir entrada de viajantes do Brasil no país

access_time25/05/2020 07:12

Os Estados Unidos anunciaram neste domingo (24) que vão proibir a entrada no país de pessoas vindas do Brasil. A decisão foi tomada por causa da pandemia do novo coronavírus. O decreto já foi assinado pelo presidente Donald Trump. Mais cedo, a Casa Branca já havia dito que haveria a possibilidade de barrar os viajantes do país. O governo teme maior número de contaminação, já que o Brasil é o epicentro do surto da covid-19 na América do Sul. Hoje, a OMS (Organização Mundial da Saúde) fez um alerta sobre a situação do Brasil e destacou que as curvas são alarmantes. De acordo com o Ministério da Saúde do país, são 354.460 casos de infecção e 22.412 mortes. Isenção da restrição Em comunicado, a secretária de imprensa da Casa Branca, Kayleigh McEnany, informou que a medida protetiva vale também para todos que passaram pelo Brasil nos últimos 14 dias. Voos comerciais entre os dois países não sofrerão a imposição. O mesmo vale para membros de tripulações de companhias aéreas e para pessoas que forem convidadas pelo governo dos EUA a ingressem no país. Da mesma forma, pessoas que residem nos EUA ou que sejam casadas com cidadão ou cidadã, ou que tenham residência permanente não terão restrição aos Estados Unidos. Filhos e irmãos destes, desde que seja menor de 21 anos, também estão isentos da medida. Presidência da República Filipe Martins, assessor especial da Presidência da República, publicou em seu perfil no Twitter um comentário sobre a decisão de Trump: "ao banir temporariamente a entrada de brasileiros nos EUA, o governo americano está seguindo parâmetros quantitativos previamente estabelecidos, que alcançam naturalmente um país tão populoso quanto o nosso. Não há nada específico contra o Brasil. Ignorem a histeria da imprensa". Agora, no final da noite de domingo, o Ministério das Relações Exteriores se manifestou por meio de nota e reafirmou que "Brasil e Estados Unidos têm mantido importante cooperação bilateral no combate à Covid-19" e salienta que os EUA já fizeram doações de cerca de US$ 6,5 milhões ao Brasil para o combate da doença. O Ministério relata ainda a decisão do governo norte-americano de suspender temporariamente a entrada de viajantes provenientes do Brasil "tem teor idêntico a medidas anteriores que suspenderam a entrada de viajantes de outros países afetados pelo Covid-19 como China, Irã, Reino Unido e Irlanda, bem como os países que fazem parte do Espaço Schengen da União Europeia".

Mato Grosso registra 1.464 casos e 40 óbitos por Covid-19

access_time25/05/2020 06:20

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde deste domingo (24.05), 1.464 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 40 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado. As últimas três mortes envolveram dois residentes de Cuiabá e um de Cotriguaçu. Os casos confirmados estão em Cuiabá (489), Várzea Grande (124), Rondonópolis (112), Primavera do Leste (71), Tangará da Serra (66), Barra do Garças (65), Lucas do Rio Verde (46), Sorriso (37), Confresa (35), Sinop (34), Rosário Oeste (34), Jaciara (25), Peixoto de Azevedo (21), Cáceres (19), Nova Mutum (18), Pontes e Lacerda (17), Alta Floresta (16), Querência (15),  Mirassol D’Oeste (10), Tapurah (9), Chapada dos Guimarães (9), Campo Verde (9), Vila Rica (7), Jangada (7), Campo Novo do Parecis (7), Aripuanã (7), Alto Araguaia (7), São Pedro da Cipa (6), São José dos Quatro Marcos (6), Sapezal (5), Pontal do Araguaia (5), Nova Ubiratã (5), Juína (5), Ribeirão Cascalheira (4), Matupá (4), Guarantã do Norte (4), Curvelândia (4), Acorizal (4), Rio Branco (3), Poconé (3), Nova Lacerda (3), Nossa Senhora do Livramento (3), Ipiranga do Norte (3), Conquista  D’Oeste (3), Água Boa (3), Vila Bela da Santíssima Trindade (2), Vale de São Domingos (2), Santo Antônio de Leverger (2), Rondolândia (2), Poxoréo (2), Pedra Preta (2), Juscimeira (2), Jauru (2), Dom Aquino (2), Cotriguaçu (2), Colíder (2), Canarana (2), Bom Jesus do Araguaia (2), União do Sul (1), Terra Nova do Norte (1), São José do Xingu (1), São José do Povo (1), São Felix do Araguaia (1), Santa Rita do Trivelato (1), Porto Alegre do Norte (1), Ponte Branca (1), Novo Mundo (1), Nova Xavantina (1), Nova Olímpia (1), Nova Monte Verde (1), Nobres (1), Marcelândia (1), Luciara (1), Lambari D’Oeste (1), Juara (1), Campos de Júlio (1), Alto Paraguai (1), Alto Garças (1), Alto Boa Vista (1), e residentes de outros Estados (28). Nas últimas 24 horas, surgiram 101 novas confirmações em Acorizal (1), Alta Floresta (3), Barra do Garças (3), Campo Verde (1), Chapada dos Guimarães (2), Cuiabá (64), Primavera do Leste (8), Rondonópolis (5), Rosário Oeste (1), Sorriso (3), Tangará da Serra (6) e Várzea Grande (4). Dos 1.464 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 844 estão em isolamento domiciliar e 460 estão recuperados. Há ainda 120 pacientes hospitalizados, sendo 58 em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 62 em enfermaria. No boletim, a SES também divulga que a rede do Sistema Único de Saúde (SUS) dispõe, atualmente, de 265 leitos de UTI e 874 leitos de enfermaria especificamente para pacientes com coronavírus no Estado.  Considerando o número total de casos em Mato Grosso, 50,3% dos diagnosticados são do sexo feminino e 49,7% masculino; além disso, 427 pacientes têm faixa-etária entre 31 a 40 anos. O documento ainda aponta que um total de 5.068 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 195 amostras em análise laboratorial. Os pacientes são devidamente acompanhados pelas equipes de Vigilância Epidemiológica do Estado e dos municípios. Cenário nacional Até o último sábado (23), o Governo Federal confirmou 347.398 casos da Covid-19 no Brasil e 22.013 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, divulgado pelo Ministério da Saúde, o país contabilizava 21.048 mortes e 330.890 casos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus. Até o fechamento deste material, não foram atualizados os números deste domingo (24). Recomendações Atualmente, não existe vacina para prevenir a infecção pelo novo coronavírus. A melhor maneira de prevenir a infecção é evitar ser exposto ao vírus. Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca do novo coronavírus. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde. O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo coronavírus. Entre as medidas estão: - Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool; - Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas; - Evitar contato próximo com pessoas doentes. Ficar em casa quando estiver doente; - Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo; - Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Projeto de lei prevê auxílio emergencial aos profissionais do turismo durante pandemia

access_time22/05/2020 13:30

Um projeto que prevê auxílio emergencial de um salário mínimo aos profissionais do turismo durante a pandemia da Covid-19 foi apresentado pelo deputado Wilson Santos (PSDB) no dia 8 deste mês. Nesta semana, o deputado Faissal Calil (PV) apresentou uma emenda que estabelece valores diferenciados para empresas e profissionais autônomos na área do turismo. A emenda foi apresentada na sessão plenária de quarta-feira (20), na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT). Conforme a proposta, o valor mensal do benefício é de um salário mínimo por trabalhador autônomo e três salários mínimos por pessoa jurídica, pagos enquanto estiver vigente a situação de emergência no estado em decorrência da pandemia do novo. Segundo Faissal, a diferenciação entre os valores pagos tem em vista que as empresas possuem custo fixo operacional consideravelmente superior aos autônomos em razão do quadro de funcionários, despesas com a manutenção de veículos, aluguel e outros. Proposta ainda será votada pelos deputados na ALMT.

Morador de rua com coronavírus foge de isolamento em albergue e é preso

access_time21/05/2020 11:03

Um morador de rua com coronavírus (Covid-19) fugiu do isolamento em albergue e foi preso nessa quarta-feira (20) em Tangará da Serra. O suspeito, Luizmar Andrade Costa Felipe, de 35 anos, é morador em situação de rua e estava no albergue municipal em Tangará. Ele testou positivo para Covid-19 e desde então estava em isolamento no próprio albergue. No entanto, ele fugiu do local e foi encontrado pela Polícia Civil andando pelas ruas da cidade. Os agentes da secretaria de saúde o levaram então até a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) para receber cuidados médicos e cumprir o isolamento. Ele ainda estava internado quando a polícia descobriu que contra Luizmar Andrade existe um mandado de prisão em aberto no estado de Goiás pelo crime de furto qualificado. A Polícia Civil levou o homem até o Centro de Detenção Provisória (CDP), mas o sistema carcerário se recusou a receber o preso por conta do risco de contaminação. Depois da ação, as viaturas do Corpo De Bombeiros e da Polícia Civil precisaram passar por uma desinfecção. Segundo a Secretaria Estadual de Saúde (SES), em Tangará da Serra já foram confirmados 40 casos da Covid-19. Morador de rua com coronavírus (Covid-19) fugiu do isolamento em albergue e foi preso nessa quarta-feira (20) em Tangará da Serra — Foto: TV Centro América

Paciente internado com coronavírus foge de hospital e é detido pela polícia

access_time21/05/2020 10:59

Um paciente que estava internado com coronavírus (Covid-19) fugiu de um hospital particular onde estava internado em Primavera do Leste. De acordo com a Polícia Militar, o suspeito, de 63 anos, estava em quarentena na unidade hospitalar e fugiu. A situação ocorreu na terça-feira (19). A PM encontrou o homem em um posto de combustíveis. O paciente, que é caminhoneiro, foi abordado e encaminhado pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) até a Unidade de Pronto Atendimento (UPA). Ainda segundo a PM, o paciente pode ser indiciado no artigo 268 do Código Penal – Infringir determinação do poder público, destinada a impedir a introdução ou propagação de doença contagiosa.

Veja o número de casos de coronavírus em MT e no Brasil

access_time21/05/2020 10:37

O Ministério da Saúde e a Secretaria de Estado de Saúde de Mato Grosso (SES) estão atualizando diariamente o número de casos de coronavírus (Covid-19) no Brasil e em Mato Grosso, respectivamente. Os dados mostram casos suspeitos, confirmados e mortes em Mato Grosso. No Brasil, há apenas a atualização de confirmados e mortes. Os dados relativos aos casos no Mundo podem ser acompanhados pelo site Covid Visualizer. Pode haver discrepância por atrasos nas atualizações. Sobre os dados no Brasil, o Ministério da Saúde criou uma plataforma de acompanhamento. A plataforma, no entanto, tem apresentado instabilidade e está em manutenção. Veja os números: Mato Grosso: Confirmados: 1.090 Mortes: 32   Brasil: Confirmados: 291.579 Mortes: 18.859 Mundo: Confirmados: 5.011.148 Mortes: 325.420   Veja a situação detalhada em Mato Grosso:

Peixoto de Azevedo tem 06 casos confirmados de covid-19 nas últimas 24 horas, totalizando 09 casos

access_time08/05/2020 19:16

A Secretaria Estadual de Saúde (Ses) registrou até esta sexta-feira (8), 464 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 15 mortes em decorrência da doença no estado. A última morte registrada envolveu um morador de Vale de São Domingos, a 491 km da capital. O idoso tinha 89 anos e morreu a caminho de Cuiabá. A Ses ainda investiga se ele tinha alguma outra doença. Nas últimas 24 horas, surgiram 45 novas confirmações em Cuiabá (9), Rondonópolis (1), Várzea Grande (7), Sinop (1), Barra do Garças (3), Primavera do Leste (2), Lucas do Rio Verde (3), Vale de São Domingos (2), Cáceres (1), Sorriso (2), Peixoto de Azevedo (6), Confresa (1), Rosário Oeste (3), Aripuanã (1), Ponte Branca (1), Cotriguaçu (1) e residentes de outros Estados (1). Em boletim, a SES também corrigiu uma duplicação no município de Chapada dos Guimarães. Dos 464 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 141 estão em isolamento domiciliar e 263 estão recuperados. Há ainda 45 pacientes hospitalizados, sendo 27 em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 18 em enfermaria. Os casos confirmados estão em Cuiabá (171), Rondonópolis (54), Várzea Grande (31), Sinop (22), Barra do Garças (16), Tangará da Serra (13), Primavera do Leste (13), Lucas do Rio Verde (13), Lucas do Rio Verde (13), Cáceres (13), Nova Mutum (10), Jaciara (10), Sorriso (9), Peixoto de Azevedo (9), Mirassol D’Oeste (8), São José dos Quatro Marcos (6), Confresa (6), Querência (5), Rosário Oeste (4), Jangada (3), Ipiranga do Norte (3), Curvelândia (3), Chapada dos Guimarães (3), Aripuanã (3), Vale de São Domingos (2), Rio Branco (2), Poconé (2), Canarana (2), Alta Floresta (2), Vila Bela da Santíssima Trindade (1), União do Sul (1), São Pedro da Cipa (1), Poxoréu (1), Pontes e Lacerda (1), Ponte Branca (1), Pontal do Araguaia (1), Nova Monte Verde (1), Nova Lacerda (1), Lambari D’Oeste (1), Cotriguaçu (1), Conquista D’oeste (1), Campo Novo do Parecis (1) e residentes de outros Estados (13). No boletim, a SES também divulga que a rede do Sistema Único de Saúde (SUS) dispõe, atualmente, de 90 leitos de UTI e 393 leitos de enfermaria especificamente para pacientes com coronavírus no Estado. Considerando o número total de casos em Mato Grosso, 54,7% dos diagnosticados são do sexo feminino e 45,3% masculino; além disso, 139 pacientes têm faixa-etária entre 31 a 40 anos. O documento ainda aponta que um total de 2.549 amostras já foram processadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen) e que, atualmente, restam 120 amostras em análise laboratorial.

Nortão almeja barreira sanitária por causa de alto número de casos de Covid-19 no estado vizinho

access_time08/05/2020 19:08

Os prefeitos de cinco municípios de Mato Grosso que fazem divisa com o Pará, se reúnem nesta sexta-feira (8) com o Ministério Público Estadual para discutir sobre a criação de barreiras sanitárias nas entradas das cidades. A preocupação das prefeituras de Peixoto de Azevedo, Matupá, Guarantã do Norte, Novo Mundo e Terra Nova do Norte é a chegada de pessoas do estado vizinho, sem nenhum monitoramento. O Pará tem mais de 5 mil casos de pessoas infectadas pelo vírus e 410 mortes, até esta sexta-feira. De acordo com Maurício Ferreira, prefeito de Peixoto de Azevedo, no norte do estado, 90% dos casos registrados no município são de pessoas que chegaram do Pará ou tiveram contato com alguém do estado vizinho. O prefeito explica que o movimento na região costuma ter muitas pessoas saindo e chegando do Pará, inclusive pessoas que saem do estado para serem atendidos em unidade hospitalar em Mato Grosso. Além disso, ele afirma que cerca de 700 caminhões trafegam entre uma região e outra, por dia. "A nossa preocupação é que habitantes de cidades como Altamira cheguem na nossa região sem nenhum controle. Nós temos um hospital com 68 leitos, estando 21 deles disponíveis para atender pacientes com Covid-19. Mas se não tivermos nenhum monitoramento sobre quem entra na cidade, o vírus pode se alastrar com a mesma força que está no Pará, onde mais de 400 pessoas já morreram. Se isso acontece, nós não temos estrutura suficiente para lidar com a situação", explica. A barreira sanitária não deve proibir a entrada de pessoas nas cidades, mas deve monitorar e fazer o controle de quem chega. O estado de saúde das pessoas também devem ser monitorados. Segundo Maurício Ferreira, as barreiras só não foram feitas ainda porque os municípios precisam de apoio do estado, pois não possuem recursos suficientes para essa fiscalização. Por isso, se reuniram com o MPE, para discutir quais serão os próximos passos para conseguir executar essas medidas.

BC pede produção extra de dinheiro para pagamento do auxílio emergencial

access_time08/05/2020 12:14

O Brasil enfrenta a ameaça de insuficiência de cédulas de dinheiro para pagar o auxílio emergencial a 60 milhões de pessoas em situação de vulnerabilidade pela crise do coronavírus, com os estoques atuais considerados baixos pelo Banco Central, segundo duas fontes e um documento visto pela Reuters. A pedido do BC, a Casa da Moeda, que é responsável pela produção das cédulas, solicitou na segunda-feira aos seus funcionários que aumentem a produção de dinheiro físico a partir deste mês para fazer frente ao pagamento do auxílio emergencial, segundo ofício obtido pela reportagem. A estatal fala que pagará hora extra conforme necessário e diz que a questão é “urgente”, de acordo com o documento visto pela Reuters. O programa de auxílio emergencial de 600 reais por mês para aqueles que não têm contratos regulares de trabalho passou por um lançamento que enfrentou problemas, com a formação de enormes filas em frente às agências da Caixa Econômica Federal, trazendo risco de contágio em meio à pandemia de coronavírus. Algumas pessoas que não têm contas bancárias regulares até acamparam na porta das agências durante a noite. Os tropeços iniciais no programa aprovado pelo Congresso vêm em meio a crescentes críticas de que o governo do presidente Jair Bolsonaro não tomou medidas drásticas o suficiente para estimular uma economia que, segundo algumas previsões, poderá encolher em dois dígitos este ano. Cerca de um terço da população do Brasil é desbancarizada, um porcentual maior do que na China e até na Índia, de acordo com o Banco Mundial, obrigando o país a depender muito de dinheiro físico, mesmo quando cartões de crédito e outras formas de pagamento se tornam mais comuns em outros lugares. O governo começou a pagar uma parcela inicial do programa no início de abril, mas atrasou a segunda, inicialmente prevista para o final do mês passado. Um novo cronograma deve ser lançado em breve para o programa, que tem duração de três meses. Uma das fontes disse que a escassez de cédulas de dinheiro levou ao atraso da segunda parcela, enquanto outra disse que o pagamento ainda não tinha ocorrido porque a primeira parcela ainda estava sendo paga, o que causaria mais tumulto nas agências. Esta pessoa, porém, confirmou que há uma escassez de moeda que preocupou o governo. ESTOQUE DE SEGURANÇA O secretário de Política Econômica, Adolfo Sachsida, disse à Reuters que havia um “problema técnico com as fontes de pagamento” dos fundos, mas negou que houvesse qualquer problema com falta de moeda. “Se, por acaso, houver falta de dinheiro, falta de notas físicas, encontraremos uma maneira de corrigir isso”, disse ele. O Banco Central, que supervisiona a oferta de moeda, confirmou que está em negociações com a Casa da Moeda para antecipar o recebimento da produção contratada para o ano, dizendo que já houve um aumento de 23% na quantidade de moeda forte em circulação em abril, um aumento de 55,5 bilhões de reais em relação ao ano anterior, segundo declaração enviada à Reuters. Algumas dessas cédulas estão sendo acumuladas por indivíduos e empresas para formação de reservas, por preocupações com a crise, e porque, com grande parte da economia fechada, há menos lugares para gastar dinheiro no comércio em geral, disse o órgão regulador. O BC também ponderou que “parcela considerável” dos valores pagos em espécie no auxílio emergencial ainda não voltou ao sistema. Só em abril, foram pagos 35,8 bilhões de reais no total, entre depósitos em conta e liberação em espécie, segundo dados do Tesouro. “A consulta (à Casa da Moeda) visa construir estoques de segurança e mitigar eventuais consequências do fenômeno de entesouramento que se observa desde o início da pandemia”, afirmou o BC. As negociações têm como objetivo aumentar a produção semanal de dinheiro da Casa da Moeda em 40%, segundo o presidente do sindicato dos servidores do órgão Aluízio da Silva Junior, acrescentando que o sindicato ainda não decidiu sobre a questão, que deve ser analisada em assembleia na próxima semana. O Banco Central disse não ter conhecimento de atrasos nos pagamentos da ajuda. O Ministério da Cidadania, responsável pelos fundos de emergência, não respondeu a um pedido da Reuters para comentar o assunto. A Caixa Econômica Federal, banco responsável pelos pagamentos, também disse que não comentaria. O número de pessoas que procuram o auxílio emergencial surpreendeu as autoridades do governo, que esperavam pagar 98 bilhões de reais a 54 milhões de brasileiros. Cálculos oficiais recentes, no entanto, atualizaram o número para 124 bilhões de reais e 60 milhões de pessoas —equivalente à população da Itália. A Caixa Econômica estima que cerca de 30 milhões de contas digitais serão abertas por pessoas não bancarizadas como consequência do pagamento de emergência, um legado que pode ajudar a inclusão financeira depois da pandemia.

Secretário diz que adoção de ‘lockdown’ é avaliada por comitê

access_time08/05/2020 12:11

O governo de Mato Grosso não descarta colocar em prática o chamado "lockdown", com medidas mais restritivas de tráfego e circulação de pessoas como forma de conter o avanço do novo coronavírus. O secretário estadual de Saúde, Gilberto Figueiredo, disse durante live nesta sexta-feira (8) que a situação deve ser analisada semanalmente por um comitê. “Devemos perguntar: vamos chegar nesse estágio? Teremos exaurido a capacidade e chegaremos ao colapso do sistema? Temos a obrigação de pensar nisso, mas torcemos para que não aconteça”, declarou o secretário. O comitê citado por Gilberto se reúne semanalmente para discutir a situação e o avanço da doença em Mato Grosso. A partir dessas reuniões é que se definem medidas, como o lockdown. Mato Grosso já registrou 420 casos confirmados de Covid-19; 14 pessoas morreram no estado. Lockdown Fortaleza foi a terceira capital do país a adotar a medida, depois de Belém (PA) e São Luís (MA). Ao todo, são 15 cidades do Pará, do Maranhão e, agora, do Ceará. A estratégia impede a circulação de pessoas em espaços públicos, com exceção para os serviços essenciais.

Empresário que vendeu respiradores falsos à Prefeitura de Rondonópolis tem veículos apreendidos

access_time06/05/2020 08:56

A Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) cumpriu nesta terça-feira (5) mandados de buscas e apreensões na cidade de Palmas, no Tocantins, na investigação que apura o estelionato praticado na venda de ventiladores pulmonares para a Prefeitura de Rondonópolis, a 218 km de Cuiabá. Equipe coordenada pelo delegado Santiago Rozendo Sanches apreendeu na capital do Tocantins dois veículos pertencentes a um dos mentores do esquema da venda dos aparelhos à Prefeitura de Rondonópolis. No dia 30 de abril, a Polícia Civil prendeu, em Rondonópolis, o suspeito de fazer a venda dos aparelhos à prefeitura. Ele estava na cidade para tentar o desbloqueio dos valores pagos pela Prefeitura e que a Polícia Civil conseguiu bloquear das contas da empresa. Empresário que vendeu respiradores falsos à Prefeitura de Rondonópolis (MT) tem veículos apreendidos pela polícia — Foto: Polícia Civil de Mato Grosso/Assessoria No dia 22 de abril a Secretaria de Saúde do município procurou a Polícia e registrou uma ocorrência relatando que, diante da situação da pandemia do coronavírus (Covid-19) e necessidade de atendimento à unidade de saúde, foram adquiridos 22 aparelhos respiradores pulmonares, em processo de dispensa de licitação. Fraude Na celebração do contrato com a Prefeitura de Rondonópolis ficou estabelecido que o pagamento fosse realizado após a entrega dos aparelhos, que ficou marcada para os dias 16 e 17 de abril, em Goiânia (GO). Diante do combinado, uma equipe da Prefeitura foi até a capital goiana para buscar os aparelhos. Antes de fazer o carregamento, foram feitas fotos dos equipamentos e encaminhadas à Secretaria de Saúde, sendo demonstrados pelos adesivos que se tratavam dos ventiladores pulmonares. Desta forma, o pagamento foi efetuado pela Prefeitura de Rondonópolis na conta da empresa, porém, quando os equipamentos chegaram no dia 22 de abril na Unidade de Pronta Atendimento (UPA) da cidade foi constatada se tratar de uma falsificação, pois se tratavam de monitores com aparência de respiradores, sendo colocados adesivos e manuais como sendo os de respiradores. Antes que a equipe da Prefeitura descobrisse a fraude, um representante da empresa entrou em contato diretamente com a UPA solicitando para que não abrissem as caixas dos aparelhos até o dia 4 de maio, ocasião em que um autorizado viria até a cidade para a instalação dos equipamentos. Investigações Imediatamente após o registro da ocorrência, a Derf Rondonópolis iniciou as diligências para investigar o caso e uma equipe foi até Palmas, cidade onde supostamente ficava a sede da empresa vencedora da licitação. Na ocasião, o suspeito, responsável pela empresa, já havia deixado a cidade e não foi localizado. Entretanto, a Polícia conseguiu o bloqueio em conta do pagamento efetuado pela Prefeitura de Rondonópolis. Com apoio da Polícia Civil do Tocantins, as investigações avançaram, sendo possível identificar e qualificar o suspeito do crime, que teve o mandado de prisão representado pela Polícia Civil e decretado pela Justiça. Ele foi preso em Rondonópolis, onde esteve a fim de tentar reaver os valores que a Polícia Civil já havia conseguido bloquear de suas contas bancárias. Segundo o delegado Santiago Rozendo, foram bloqueados das contas das empresas do investigado cerca de R$ 3 milhões adquiridos através da venda fraudulenta. As investigações identificaram que o suspeito adquiriu monitores cardíacos, equipamento de valor muito inferior ao de um respirador pulmonar, pelo valor de R$ 10 mil e adulterou o produto para dar aparência de ventiladores e revendeu à Prefeitura pelo valor de R$ 188 mil cada.

Covid-19: Brasil bate novo recorde de mortes registradas em um dia

access_time05/05/2020 19:55

O Brasil bateu novo recorde de novas mortes por covid-19 registradas em um dia: 600. Segundo atualização do Ministério da Saúde divulgada nesta terça-feira (5), o total subiu para 7.921. A marca representou um aumento de 8% em relação a ontem, quando foram contabilizados 7.321 falecimentos. O índice de letalidade ficou em 6,9%.  O Brasil chegou a 114.715 pessoas infectadas. Nas últimas 24horas,  foram adicionadas às estatísticas mais 6.935 casos confirmados, incremento de 6% casos em relação a ontem, quando foram registradas 107.780 pessoas nessa condição. Após declínio estatísticas de novos casos em 24h no fim de semana, o número voltou a crescer e se aproximou do recorde de 7.218, registrado na quinta-feira (30/4). De acordo com o Ministério da Saúde, deste total, 58.573 estão em acompanhamento (51,1%) e 48.221 (42%) já foram recuperados, deixando de apresentar os sintomas da doença. Ainda são investigadas 1.579 mortes. O secretário de Vigilância em Saúde, Wanderson de Oliveira, destacou que o número de mortes se refere aos óbitos registrados nessa data, e não significa que ocorreram nas últimas 24h, ou seja, abrange também óbitos em dias anteriores cuja investigação foi concluída e adicionada às estatísticas nas últimas 24h. Covid-19 nos estados Boletim Epidemiológico do Ministério da Saúde - Ministério da Saúde São Paulo se mantém como epicentro da pandemia no país, concentrando o maior número de falecimentos (2.851). O estado é seguido pelo Rio de Janeiro (1.213), Ceará (795), Pernambuco (749) e Amazonas (649).   Além disso, foram registradas mortes no Pará (369), Maranhão (271), Bahia (146), Espírito Santo (133), Paraná (99), Minas Gerais (94), Paraíba (85), Alagoas (80), Rio Grande do Sul (79), Rio Grande do Norte (68), Santa Catarina (55), Amapá (55), Goiás (38), Distrito Federal (33), Piauí (29), Acre (29), Sergipe (21), Rondônia (29), Mato Grosso (13), Mato Grosso do Sul (10), Roraima (11) e Tocantins (7). Distanciamento social O secretário Wanderson de Oliveira informou que a equipe da pasta se reuniu com secretários estaduais para discutir o enfrentamento à pandemia. Ele comentou as medidas adotadas em alguns lugares, como no Maranhão, de fechamento mais rígido (ou lockdown, no termo em inglês).  “É medida complexa. Todos os secretários quando pensam neste assunto estão refletindo porque o impacto é muito negativo, mas o Ministério da Saúde está à disposição para apoiá-los. A decisão é do gestor local. São medidas temporárias que devem ser proporcionais e restritas a cada localidade”, observou. Perguntado sobre quando será o pico da pandemia, ele respondeu que não é possível precisar e que a evolução será diferente em cada local e depende dos efeitos de medidas como o distanciamento social, que achata e prolonga a curva de contágio. Mas previu que de maio a julho deverão ser meses em que a pandemia seguirá preocupando.  Oliveira relatou que 1,6 milhão de testes laboratoriais e 3,4 milhões de testes rápidos já foram entregues a autoridades estaduais e municipais de saúde. Da promessa de 24 milhões de exames, esse montante está sendo adquirido. Ele ressaltou que é um alto volume é que os fabricantes assumiram um cronograma de entrega, sem detalhar quando a totalidade dos kits deverá estar disponível. Diante da falta de exames para testar muitas pessoas, o secretário defendeu uma estratégia de monitoramento das pessoas gripadas e de quem teve contato com essas. Ele anunciou que o governo deve lançar um sistema de monitoramento eletrônico, para além do já existente hoje, que coleta dados por meio de ligações telefônicas.  Permanência no cargo Wanderson de Oliveira também respondeu perguntas sobre seu cargo. Ele era da equipe do ex-titular da pasta, Luiz Henrique Mandetta. O gestor afirmou que foi convidado pelo novo ministro da Saúde, Nelson Teich, a continuar no cargo.

Prefeito prorroga por mais 30 dias as restrições em Peixoto de Azevedo devido ao Coronavírus

access_time04/05/2020 19:02

O documento prorrogando até o dia 30 deste mês as restrições do comércio e declarando situação de emergência na saúde pública para evitar a proliferação do Coronavírus foi divulgado e assinado, esta manhã, pelo prefeito de Peixoto de Azevedo, Maurício Ferreira (PSDB). Além disso, o gestor alterou um dos artigos e instituíu o Comitê Municipal de Prevenção, Orientação e Enfrentamento ao COVID-19 com a finalidade implementar ações de caráter preventivo na saúde pública no município de Peixoto de Azevedo. Essa é a segunda prorrogação das restrições. A primeira foi no dia 4 do mês passado. De acordo com o boletim da secretara municipal de Saúde, em Peixoto são três casos confirmados da doença. Além de outros 19 suspeitos de estarem com o Coronavírus e que aguardam exames do Laboratório Central de Saúde Pública do Mato Grosso (Lacen). Além disso, 52 pacientes já foram testados, apresentaram resultados negativos e foram descartados. Esta manhã, o secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo confirmou, em entrevista coletiva pela internet, a 13ª morte por Coronavírus (Covid-19), em Mato Grosso. Ele era morador Nova Mutum e estava internado no Hospital Regional de Sinop. “Essa morte foi confirmada no final da tarde de ontem. É um homem com 47 anos. Temos um desafio importante no mês de maio. Uma preocupação maior com a flexibilização do isolamento pela possibilidade de aumento no número de casos. Esperamos que não ocorra”, explicou Figueiredo.

Brasil tem 7.288 mortes por covid-19, 105.222 casos e 45.815 curados

access_time04/05/2020 18:58

O Brasil registrou nas últimas 24 horas, 263 mortes por covid-19, acumulando 7.288 óbitos em decorrência da doença, segundo balanço do Ministério da Saúde, divulgado na tarde desta segunda-feira (4).  O número de casos confirmados de infecção pelo novo coronavírus atingiu 105.222, com acréscimo de 4.075 novos registros de ontem para hoje.  O Ministério da Saúde calcula que 45.815 pessoas já se recuperaram da covid-19, enquanto 52.119 casos continuam ativos, em acompanhamento.  Veja o número de casos e óbitos por unidade da federação: São Paulo: 32.187 casos (2.654 óbitos) Rio de Janeiro: 11.721 casos (1.065 óbitos) Pernambuco: 8.863 casos (691 casos) Ceará: 8.501 casos (691 óbitos) Amazonas: 7.313 casos (585 óbitos) Maranhão: 4.227 casos (249 óbitos) Pará: 4.125 casos (330 óbitos) Bahia: 3.708 casos (134 óbitos) Espírito Santo: 3.162 casos (116 óbitos) Santa Catarina: 2.519 casos (52 óbitos) Minas Gerais: 2.347 casos (90 óbitos) Distrito Federal: 1.768 casos (33 óbitos) Amapá: 1.733 casos (49 óbitos) Rio Grande do Sul: 1.711 casos (74 óbitos) Paraná: 1.562 casos (94 óbitos) Alagoas: 1.538 casos (72 óbitos) Rio Grande do Norte: 1.421 casos (62 óbitos) Paraíba: 1.219 casos (79 óbitos) Goiás: 861 casos (30 óbitos) Roraima: 806 casos (11 óbitos) Piauí: 784 casos (28 óbitos) Rondônia: 756 casos (25 óbitos) Acre: 733 casos (28 óbitos) Sergipe: 722 casos (17 óbitos) Mato Grosso: 344 casos (13 óbitos) Mato Grosso do Sul: 274 casos (10 óbitos) Tocantins: 267 casos (6 óbitos)

Anticorpo que neutraliza o novo coronavírus é identificado por cientistas em testes de laboratório

access_time04/05/2020 18:52

Cientistas da Universidade de Utrecht, do Erasmus Medical Center e do Harbor BioMed publicaram nesta segunda-feira (4) a descoberta de um anticorpo capaz de neutralizar o Sars CoV-2, coronavírus responsável pela Covid-19. Os anticorpos são proteínas produzidas pelo próprio corpo humano capazes de reconhecer e neutralizar micro-organismos, como vírus e bactérias. Eles são produzidos pelos linfócitos B, células do sistema imunológico. São eles que lutam contra invasores como o novo coronavírus. A equipe de pesquisadores estrangeiros já estudava anticorpos direcionados ao Sars CoV, vírus da mesma família que causou uma epidemia na China em 2002. E, assim, o grupo pensou em testar o painel de opções já descoberto para o novo coronavírus, o Sars CoV-2, responsável pela atual pandemia em 2020. "É um trabalho muito preliminar. Mas é o primeiro publicado, eu sei que tem outros que já estão até mais adiantados. Eles [pesquisadores] já trabalhavam com anticorpos, e tinham esse que era metade humano e metade rato. Eles imunizaram os ratos, e tinham esse painel de anticorpos. Adaptaram em uma versão para os humanos", disse a pesquisadora Ana Maria Moro, do Instituto Butantan, que também pesquisa a produção de anticorpos monoclonais neutralizantes no Brasil. De acordo com Berend-Jan Bosch, líder da pesquisa na Universidade de Utrecht, o novo anticorpo foi capaz de neutralizar o Sars Cov-2 em células in vitro. O artigo foi publicado pela revista "Nature Communications". O co-autor Frank Grosveld, do Erasmus Medical Center e diretor-científico da Harbor BioMed, disse o anticorpo é "totalmente humano": "O anticorpo usado neste trabalho é 'totalmente humano', permite que continue mais rapidamente o desenvolvimento e reduz potenciais efeitos colaterais relacionados ao sistema imunológico", disse Grosveld. A detecção de anticorpos é um dos mecanismos científicos mais importantes para criação de tratamentos e vacinas contra micro-organismos. Para Ana Maria Moro, um ponto importante do estudo é que o anticorpo detectado não impede a entrada do vírus na célula. "Fizeram um anticorpo humano, mas eles não sabem ainda como neutraliza exatamente. Isso eu achei um ponto de interrogação. E só fizeram ensaio em células de laboratório", disse Ana Maria. A cientista do Instituto Butantan, em São Paulo, tem um projeto é financiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) que também desenvolve em laboratório anticorpos para um novo tratamento de pacientes com a Covid-19. Segundo ela, esta é a primeira publicação de uma universidade de um anticorpo contra o Sars-CoV-2. Como tem acesso a informações mais restritas, disse que uma empresa da Coreia do Sul também conseguiu o feito em laboratório, mas sem publicação em revista científica. "Eles identificaram uma sequência. Não quer dizer que eles tenham um produto pronto para usar. Precisa fazer estudo em macacos, precisa fazer as linhagens", disse Ana Maria.

MT registra 344 casos de Covid-19 até esta segunda-feira; 13 pessoas morreram no estado

access_time04/05/2020 18:49

A Secretaria Estadual de Saúde (SES) notificou, até esta segunda-feira (4), 344 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 13 óbitos em decorrência do coronavírus no estado. Nas últimas 24 horas, surgiram 7 novas confirmações em Cuiabá (1), Várzea Grande (1), Tangará da Serra (1), Jaciara (1), Lucas do Rio Verde (1), Confresa (1) e Peixoto de Azevedo (1). Dos 344 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 105 estão em isolamento domiciliar e 205 estão recuperados. Há ainda 21 pacientes hospitalizados, sendo 13 em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e oito em enfermaria. No boletim, SES também divulga que a rede do Sistema Único de Saúde (SUS) dispõe, atualmente, de 98 leitos de UTI e 400 leitos de enfermaria especificamente para pacientes com coronavírus no estado. Considerando o número total de casos em Mato Grosso, 57% dos diagnosticados são do sexo feminino e 43% masculino; além disso, 162 pacientes têm faixa-etária entre 36 a 55 anos. Os pacientes são devidamente acompanhados pelas equipes de Vigilância Epidemiológica do Estado e dos municípios. Os casos confirmados estão em: Cuiabá (145) Rondonópolis (50) Sinop (20) Várzea Grande (17) Cáceres (10) Tangará da Serra (10) Primavera do Leste (9) Jaciara (9) Mirassol D’Oeste (8) Lucas do Rio Verde (8) São José dos Quatro Marcos (6) Nova Mutum (5) Barra do Garças (4) Ipiranga do Norte (3) Confresa (4) Barra do Garças (4) Peixoto de Azevedo (3) Ipiranga do Norte (3) Rio Branco (2) Querência (2) Poconé (2) Jangada (2) Curvelândia (2) Canarana (2) Aripuanã (2) Alta Floresta (2) Vila Bela da Santíssima Trindade (1) União do Sul (1) Poxoréu (1) Pontes e Lacerda (1) Pontal do Araguaia (1) Nova Monte Verde (1) Lambari D’Oeste (1) Conquista D’oeste (1) Campo Novo do Parecis (1) Residentes de outros Estados (8)

Peixoto de Azevedo tem 03 casos confirmados de covid-19

access_time04/05/2020 11:07

A Secretaria Municipal de Saúde de Peixoto de Azevedo, informou que até domingo (03) foram contabilizados 74 (setenta e quatro) casos, sendo: 52 (cinquenta e dois) descartados; 19 (dezenove) suspeitos; 03 (três) confirmados. Segundo o secretário, todas as medidas necessárias para passar melhor por este período são tomadas e divulgadas, mas recomenda que a população fique em casa, evite aglomerações e sempre utilize máscaras e os novos hábitos de higienização.

'Perdemos um soldado', diz secretário de Saúde sobre morte de enfermeiro por Covid-19

access_time04/05/2020 10:49

O secretário de Saúde de Mato Grosso, Gilberto Figueiredo, lamentou a morte do enfermeiro Athaide Celestino da Silva, de 63 anos, que morreu com Covid-19 no sábado (2) após ficar 37 dias internado em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em Cuiabá. “A sensação é de que estamos perdendo uma batalha, mas não perdemos a guerra. Perdemos um soldado”, declarou Figueiredo. Athaide era enfermeiro há 37 anos e trabalhava na Unidade III do Hospital Adauto Botelho, onde foram confirmados 17 casos de Covid-19 no dia 7 de abril. Entre as pessoas infectadas, 13 eram servidores e quatro eram pacientes que estavam na Unidade III. Grande parte dos casos apresentaram sintomas leves ou não manifestaram sintomas. “Acompanhei o sepultamento de forma muito desconfortável. Gostaria de externar meus sentimentos à família”, disse o secretário. O enfermeiro estava internado na UTI de um hospital particular da capital desde o dia 26 de março, e respirava por ventilação mecânica. Athaide era cardiopata e hepatopata e era hipertenso, de acordo com a Secretaria Municipal de Saúde de Cuiabá. “Há ainda um número muito grande de pessoas que são céticas e não acreditam que existe uma pandemia da doença”, lamentou Gilberto.

Mato Grosso registra 13ª morte por Covid-19; paciente tinha 47 anos e era obeso

access_time04/05/2020 10:45

Mato Grosso registrou a 13ª morte por coronavírus (Covid-19) no estado. O óbito ocorreu nesse domingo (3) no Hospital Regional de Sinop. O paciente tinha 47 anos e era obeso, fator de risco para a doença. Ele morava em Nova Mutum. A informação foi divulgada nesta segunda-feira (4) pelo secretário de Saúde de Mato Grosso, Gilberto Figueiredo. De acordo com o secretário, o paciente apresentou um desconforto respiratório e recebeu atendimento na rede municipal. Dias depois ele procurou novamente a unidade e foi entubado e transferido para o Hospital Regional de Sinop. Segundo a Prefeitura de Nova Mutum, o paciente trabalhava na indústria na construção de uma usina de etanol no município. A vítima era de Sertãozinho, interior de São Paulo, e morava em Nova Mutum há seis meses. Casos em Mato Grosso A Secretaria Estadual de Saúde (SES) notificou, até este domingo (3), 337 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados, até então, 12 óbitos em decorrência do coronavírus no estado. A penúltima morte foi de um enfermeiro de 63 anos, em Cuiabá, no sábado (2).

Confirmado primeiro teste positivo de Coronavírus em Peixoto de Azevedo

access_time29/04/2020 21:16

Em vídeo exibido na rede social o prefeito Mauricio Ferreira de Souza relata o primeiro caso positivo de coronavirus, informando também que o paciente estava em isolamento domiciliar desde que sentiu os sintomas e foi procurar por atendimento médico. Tanto o paciente quanto os seus familiares estão todos em quarentena domiciliar, sendo monitorados diariamente pela equipe de saúde do município. O secretário Madson Fontoura informou que o paciente não é caso grave e que seu acompanhamento é feito diariamente pela equipe de saúde. Segundo ele, a secretaria municipal de saúde está fazendo mapeamento para que as pessoas que teve contato sejam informadas para ficarem de quarentena domiciliar.

MT tem 292 casos confirmados de Covid-19 nesta quarta-feira; 11 pessoas morreram no estado

access_time29/04/2020 19:17

A Secretaria Estadual de Saúde (SES) registrou em Mato Grosso 292 casos confirmados da Covid-19 até esta quarta-feira (29), sendo registrados 11 óbitos em decorrência do coronavírus no estado. Nas últimas 24 horas, surgiram 29 novas confirmações em Cuiabá (2), Rondonópolis (10), Várzea Grande (1), Primavera do Leste (2), Mirassol D’Oeste (2), Tangará da Serra (2), Cáceres (1), Jaciara (5), Lucas do Rio Verde (2), Jangada (1) e Ipiranga do Norte (1).MT tem 292 casos confirmados de Covid-19 Dos 292 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 93 estão em isolamento domiciliar e 173 estão recuperados. Há ainda 15 pacientes hospitalizados, sendo nove em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e seis em enfermaria. No boletim, a SES também divulga que a rede do Sistema Único de Saúde (SUS) dispõe, atualmente, de 99 leitos de UTI e 402 leitos de enfermaria especificamente para pacientes com coronavírus no Estado. Considerando o número total de casos em Mato Grosso, 59% dos diagnosticados são do sexo feminino e 41% masculino; além disso, 136 pacientes têm faixa-etária entre 36 a 55 anos. O documento ainda aponta que um total de 1.959 amostras já foram processadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 23 amostras em análise laboratorial. Os casos confirmados estão em: Cuiabá (129) Rondonópolis (48) Sinop (28) Várzea Grande (13) Primavera do Leste (8) Mirassol D’Oeste (8) Tangará da Serra (7) Cáceres (7) São José dos Quatro Marcos (6) Jaciara (6) Lucas do Rio Verde (5) Confresa (3) Barra do Garças (3) Rio Branco (2) Poconé (2) Nova Mutum (2) Jangada (2) Aripuanã (2) Ipiranga do Norte (2) Vila Bela da Santíssima Trindade (1) União do Sul (1) Querência (1) Pontes e Lacerda (1) Pontal do Araguaia (1) Nova Monte Verde (1) Lambari D’Oeste (1) Conquista D’oeste (1) Canarana (1) Campo Novo do Parecis (1) Alta Floresta (1) Residentes de outros estados (7). Mortes A primeira morte foi registrada em 3 de abril em Lucas do Rio Verde. Luiz Nunes, de 54 anos, que era gerente de um supermercado na cidade, foi internado no dia 29 de março. Fez exame e deu positivo para Covid-19. Ele era hipertenso e diabético e estava internado com síndrome respiratória aguda. A segunda morte foi registrada em Cáceres no dia 8 de abril. O servidor público aposentado Alípio Pereira de Araújo, de 82 anos, estava internado no Hospital São Luiz e tinha viajado a São Paulo, na companhia da mulher, que também está internada. A terceira morte foi registrada em Sinop. Um homem de 34 anos, que não fazia do grupo de risco, morreu no Hospital Regional de Sinop, mas era morador de Aripuanã. O mecânico Silvano Rodrigues de Oliveira, de 34 anos, permaneceu cinco dias internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), mas não resistiu e morreu no último sábado (11) após ser diagnosticado com Covid-19. Ele deu entrada no hospital no dia 6 de abril. A quarta morte foi registrada pelo município de Rondonópolis, a 218 km de Cuiabá.A Secretaria Municipal de Saúde de Rondonópolis informou que a morte é de um homem de 75 anos. Ele morreu na última quarta-feira (8) no Hospital Materclin e já vinha sendo investigado como caso suspeito. O exame que confirmou a morte por Covid-19 foi concluído nesta segunda-feira (13). A quinta morte no estado e primeira morte registrada em Cuiabá por Covid-19 foi a do aposentado Nelson Antonio Ferraz, de 79 anos, na noite dessa quarta-feira (15), um dia após dar entrada em um hospital particular da capital. A morte dele foi confirmada nesta quinta-feira (16). Nelson, que era técnico em telecomunicações aposentado, morava atualmente em uma chácara do Distrito do Coxipó do Ouro, em Cuiabá, e raramente deixava o local. A sexta morte foi registrada em Barra do Garças, a 516 km de Cuiabá. O caminhoneiro Obed Fullin, de 54 anos, morreu na segunda-feira (20) com Covid-19. A mulher e a filha dele, de 40 e 18 anos, respectivamente, estão em isolamento no mesmo hospital onde o paciente estava internado. Obed Fulin, que tinha cardiopatia, foi internado na quinta-feira (16), no Hospital MedBarra. A Secretaria de Saúde do município informou que a Vigilância Sanitária do município levantou o histórico do paciente e da família para monitorar possíveis locais onde eles poderiam ter visitados, porém, a informação é que eles ficaram isolados em casa, em uma fazenda. A Secretaria Estadual de Saúde (SES) confirmou a sétima morte por Covid-19 em Mato Grosso. A morte foi registrada em Rondonópolis. De acordo com o último boletim epidemiológico da SES, o município possuía 33 casos confirmados de coronavírus. De acordo com a Prefeitura de Rondonópolis, o idoso de 68 anos morreu na quarta-feira (22), às 18h40, no Hospital Regional do município, por pneumonia viral e síndrome respiratória aguda grave. O teste para Covid-19 confirmou a doença. Uma aluna de fisioterapia, de 24 anos, foi a oitava morte registrada em Mato Grosso no dia 23 de abril. Juliana Matsushita era sobrinha do prefeito de Cáceres (MT), Francis Maris. Ela sofria de asma e estava na UTI há duas semanas, com sintomas de Covid-19. O exame confirmou a infecção pelo coronavírus. Ela estava internada em São José dos Quatro Marcos. Quando o estado de saúde dela se agravou, a universitária foi encaminhada para Cáceres, que é a cidade mais próxima que tem hospital de referência para casos de Covid-19. No dia 24 de abril, o estado registrou a nona morte por Covid-19. O secretário-adjunto de saúde Wirciley Fonseca, de 45 anos, morreu depois de ficar internado por quase um mês por coronavírus (Covid-19) em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em Sinop. A décima morte foi registrada em Cuiabá. Um paciente de 92 anos morreu por Covid-19, em Cuiabá, no fim da tarde desse domingo (26) – sendo este o décimo óbito registrado no estado. O idoso, segundo a secretaria municipal de Saúde, era morador do Rio de Janeiro e chegou na capital mato-grossense recentemente para ficar com a família. Ele estava internado em um hospital particular. A 11ª morte foi registrada em Sinop. Francisco dos Santos, de 61 anos, morreu no domingo (27). O paciente estava internado em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Regional de Sinop desde o dia 14 de abril. Segundo a equipe médica, Francisco tinha outras doenças. Essa é a segunda morte por Covid-19 no município.

Brasil registra 141 novas mortes por covid-19; total chega a 941

access_time09/04/2020 23:33

O Brasil registrou 141 novas mortes por covid-19 nas últimas 24 horas, totalizando 941 óbitos nesta quinta-feira (9), informa o boletim mais recente do Ministério da Saúde.  O número de casos confirmados em laboratório subiu de 15.927 para 17.857, incremento de 1.930 registros de um dia para o outro. A taxa de letalidade da doença teve leve variação, de 5% ontem para 5,3% hoje. O ministério detalhou hoje as localidades do país com maior incidência de covid-19 (número de infectados a cada 100 mil habitantes).  Aparecem no topo da lista a região de Fortaleza (CE), com 43,9 casos por 100 mil habitantes. Em seguida, aparecem São Paulo (SP), 40,4; Manaus (AM), 28,1; e o Distrito Federal, 16,9. Nestas localidades, o secretário-executivo do Ministério da Saúde, João Gabbardo, afirmou que o governo não recomenda qualquer flexibilização das medidas de distanciamento social adotadas. Quando se observa a mortalidade por covid-19 a cada 100 mil habitantes, a capital paulista é a com a maior incidência: 2,8. Fortaleza aparece na sequência, com uma taxa de 1,5.  Desde o dia 16 de fevereiro, o Brasil já teve 3.871 pessoas internadas por síndrome respiratória aguda grave causada por coronavírus. Isso representa 12% do total de casos confirmados até esta quinta-feira. O balanço de hoje mostra que 78% dos mortos por covid-19 tinham acima de 60 anos. A grande maioria era cardiopata e/ou diabético.  Veja o número casos e óbitos por unidade da federação: São Paulo: 7.480 casos (496 mortes) Rio de Janeiro: 2.216 casos (122 mortes) Ceará: 1.425 casos (55 mortes) Amazonas: 899 casos (40 mortes) Minas Gerais: 655 casos (15 mortes) Rio Grande do Sul: 618 casos (12 mortes) Paraná: 609 casos (22 mortes) Bahia: 559 casos (19 mortes) Pernambuco: 555 casos (56 mortes) Distrito Federal: 527 casos (13 mortes) Santa Catarina: 501 casos (17 mortes) Maranhão: 273 casos (12 mortes) Espírito Santo: 273 casos (6 mortes) Rio Grande do Norte: 261 casos (11 mortes) Goiás: 179 casos (7 mortes) Pará: 168 casos (7 mortes) Amapá: 128 casos (2 mortes) Mato Grosso: 108 casos (2 mortes) Mato Grosso do Sul: 89 casos (2 mortes) Acre: 62 casos (2 mortes) Paraíba: 55 casos (7 mortes) Roraima: 52 casos (1 morte) Sergipe: 39 casos (4 mortes) Piauí: 38 casos (6 mortes) Alagoas: 37 casos (3 mortes) Rondônia: 28 casos (2 mortes) Tocantins: 23 casos

Secretaria de Saúde confirma 108 casos de Covid-19 e duas mortes em MT

access_time09/04/2020 23:24

A Secretaria Estadual de Saúde confirmou nesta quinta-feira (9) que subiu para 108 os casos confirmados de Covid-19 em Mato Grosso e dois óbitos. São 18 casos confirmados a mais que o balanço anterior, divulgado nessa quarta-feira (8). Os casos confirmados são nas seguintes cidades: Cuiabá (58) Rondonópolis (11) Tangará da Serra (5) Várzea Grande (6) Sinop (11) São José dos Quatro Marcos (2) Outros estados (3) Cáceres (2) União do Sul (1) Primavera do Leste (1) Nova Monte Verde (1) Lucas do Rio Verde (1) Nova Mutum (1) Canarana (1) Campo Novo do Parecis (1) Aripuanã (1) Alta Floresta (1) Lambari d Oeste (1) Os pacientes de outros estados referem-se ao caso do paciente residente em Sonora (MS), que foi notificado pela Secretaria Municipal de Saúde de Rondonópolis, o de São Paulo (SP), que foi notificado pela Secretaria Municipal de Saúde de Chapada dos Guimarães e o terceiro a Secretaria Estadual de Saúde não informou de onde veio, mas foi diagnosticado em Pontes e Lacerda. Em Cuiabá, Várzea Grande e Rondonópolis a transmissão é considerada comunitária, casos de transmissão do vírus entre a população onde não pode-se determinar a origem do contágio. O município de Nova Monte Verde não registrou novos casos da Covid-19 após 14 dias da notificação do caso, portanto deixou de configurar como transmissão comunitária. Já em Sinop, Cáceres, Tangará da Serra e São José dos Quatro Marcos a transmissão é local, quando os pacientes não estiveram em nenhum país com registro da doença, mas tiveram contato com outro paciente infectado confirmado. Dos pacientes com diagnóstico da doença em MT, 14 estão internados, sendo que 7 na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Onze fizeram tratamento e se recuperaram da Covid-19. A faixa etária dos pacientes que testaram positivo para o coronavírus é de 44 anos. Do total de casos confirmados, 40% são homens e 60% mulheres. Foram notificados 462 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave, que engloba pacientes com febre, mesmo que referida, acompanhada de tosse ou dor de garganta, que apresente dispneia (falta de ar) e que esteja hospitalizado. Mortes por Covid-19 O primeiro paciente diagnosticado com o novo coronavírus em Mato Grosso morreu no dia 3 de abril. Luiz Nunes, de 54 anos, que era gerente de um supermercado na cidade, foi internado no dia 29 de março. Fez exame e deu positivo para Covid-19. Ele era hipertenso e diabético e estava internado com síndrome respiratória aguda. Quando deu entrada no hospital, ele disse que tinha viajado para a região sul do país no dia 19 de março. Ele permaneceu internado e morreu quatro dias depois, no Hospital São Lucas. Nessa quarta-feira (8), um idoso diagnosticado com Covid-19 morreu em Cáceres, a 220 km de Cuiabá, segundo a Secretaria Estadual de Saúde (SES). O servidor público aposentado Alípio Pereira de Araújo, de 82 anos, estava internado no Hospital São Luiz e tinha viajado a São Paulo, na companhia da mulher, que também está internada. O paciente e a mulher retornaram de Taboão da Serra, interior de São Paulo, no dia 23 de março. Eles desembarcaram no Aeroporto Marechal Rondon, em Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá, e seguiram para Cáceres em um carro de transporte por aplicativo. No dia 31, eles entraram em contato com os filhos relatando sintomas da doença. E nessa data foram internados. Ela permanece internada, mas, segundo a família, o quadro é estável. Dicas de prevenção contra o coronavírus — Foto: Arte/G1

Tribunal de Justiça prorroga fechamento de fóruns e comarcas em MT por mais 10 dias

access_time08/04/2020 07:45

O Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) prorrogou nesta terça-feira (7) a suspensão das atividades no sistema judiciário. O Palácio da Justiça e os fóruns devem ficar fechados até o dia 30 de abril, em decorrência das medidas temporárias de prevenção no contágio pela Covid-19. Os serviços foram suspensos no dia 20 de março e só voltariam a partir do dia 20 de abril. Nesse período, a realização de audiências, sessões dos órgãos do Tribunal de Justiça e poderão ser feitas por videoconferência ou sessão virtual, caso sejam extremamente necessárias. Ficam suspensos também, até o dia 30 de abril, os prazos processuais, exceto quanto às medidas urgentes e processos de adolescentes em conflito com a lei com internação provisória decretada. As sentenças, despachos e decisões devem continuar ser feitas para o cumprimento das metas estabelecidas pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ). O período não será considerado plantão judiciário forense. Não serão realizadas audiências e sessões neste período, inclusive as audiências de custódia e as que envolvam adolescentes em conflito com a lei, com ou sem internação. Mesmo sem as audiências de custódia, os magistrados deverão fazer a análise do flagrante e verificar o auto de apreensão para adoção de medidas socioeducativas em substituição às medidas de meio fechado.

Europa já tem mais de 50 mil mortos por causa do novo coronavírus

access_time06/04/2020 09:02

A pandemia do novo coronavírus já matou mais de 50 mil pessoas na Europa, segundo um balanço da agência de notícias France Presse (AFP) divulgado na manhã desta segunda-feira (6). Quase 85% dessas mortes aconteceram na Itália, Espanha, França e Reino Unido. Com um total de 50.209 mortos e 675.580 casos oficialmente declarados, a Europa é o continente mais afetado pela pandemia de Covid-19. A Itália, com 15.877 mortos, e a Espanha, com 13.055, são os países mais afetados. A França registrou 8.078 mortes e o Reino Unido, 4.934. No domingo (5), a Itália registrou 525 mortes por causa do novo coronavírus. O número foi o mais baixo em duas semanas. A Espanha registrou 637 mortes nas últimas 24 horas, o quatro dia consecutivo de queda nos óbitos e o menor número de mortos em 13 dias. As medidas obrigatórias de confinamento, que começaram em 14 de março, foram prorrogadas até o dia 25 de abril. Desde a entrada em vigor do estado de emergência, os quase 47 milhões de espanhóis vivem confinados em suas casas. Estão autorizados apenas a irem trabalhar, na impossibilidade de fazê-lo de forma remota, ou sair para realizar atividades básicas, como comprar comida ou remédios. Moradores confinados da cidade de Ronda, na Espanha, no dia 5 de abril de 2020 — Foto: Jon Nazca/Reuters

Profissionais do sexo recorrem à web com queda de até 80% na clientela por quarentena

access_time04/04/2020 08:07

Profissionais do sexo estão recorrendo à internet para "compensar" a queda no movimento durante a quarentena para conter o avanço do novo coronavírus. Shows ao vivo, vídeos ou pacotes de fotos eróticas ajudam a manter a renda e, claro, saciar a luxúria de um público isolado por medo da Covid-19. Entre as acompanhantes de Campinas (SP) que seguem oferecendo seus serviços na crise, algumas relatam queda de até 80% na clientela. Há, no entanto, quem opte por se resguardar e evitar o contato tão próximo com medo da doença. Entre as que migraram do mercado do sexo real para o virtual está Beatriz, uma jovem de 20 anos que se diz "novata no ramo" e que viu uma oportunidade em um momento que muito setores estão fechando portas. "Com a crise do coronavírus, tive a certeza de que a pornografia digital iria aumentar muito", diz. A acompanhante relata que com a nova atividade, precisa entre três a quatro videochamadas de 10 minutos cada para obter o mesmo valor que receberia em um programa de uma hora: cerca de R$ 150. "Isso fora o mercado de camgirls", conta. Segundo a jovem, o efeito Covid-19 pode ter mudado os rumos da carreira no mundo da prostituição, e já pensa em focar mais nos atendimentos virtuais do que reais no futuro. Entre os serviços oferecidos na internet estão pacotes de fotos e vídeos, além das videochamadas. "Tem muitas garotas que fazem pacotes de vídeos ou fotos de sexo explícito, tem alguns de nudes, como o pessoal costuma chamar, além de muito fetichismo", explica. "Quanto mais exótico for e se expor, mais retorno vai ter", afirma Beatriz. Beatriz é acompanhante em Campinas (SP) e tem apostado no mundo virtual com a quarentena Foco no virtual Uma acompanhante de 33 anos, que anuncia seus serviços em um site de garotas de programa de luxo, conta que assim como Beatriz, vê potencial nos atendimentos virtuais. "Estou pesquisando sobre vender vídeos fora do Brasil", conta. Há cinco anos no mercado do sexo, realidade que escolheu após ser demitida do antigo emprego, ela conta que não realizou nenhum atendimento presencial na primeira semana da quarentena, mas que alguns clientes já voltaram nesta semana. "Eu fazia uns dois, às vezes três programas por dia. Na primeira semana não fiz nenhum. Agora deu uma melhorada, cliente uma vez por dia", relata. Por telefone, ela conta que cobra R$ 300 a hora por seus serviços - "um valor convencional em Campinas", diz -, e que consegue arrecadar o mesmo com três vídeos por aplicativo de mensagens. Queda de 80% O isolamento social da população pegou em cheio parte da clientela de uma acompanhante de 30 anos, que anuncia em sites de garotas de luxo de cidade. Ela conta que teve uma queda de 80% no movimento nas duas primeiras semanas de quarentena. Sobre os 20% restantes, diz que são os mais corajosos ou menos preocupados em tempos de coronavírus. "Ainda tem os jovens, aqueles que não estão no grupo de risco, não são casados e nem moram com idosos", ressalta. Ela conta que também costuma cobrar R$ 300 a hora por programa presencial, e que consegue o mesmo valor com dois shows no mundo virtual. Sem atender Uma acompanhante de 29 anos disse que optou por deixar os atendimentos de lado durante a pandemia. E olha que ela está em "isolamento duplo". Como trabalha no que chama de "emprego convencional", já estava em casa por conta do comércio estar fechado. "Estou sem trabalhar, não pode haver contato. Não está sendo bom", completa.

Governo adia pagamento do IPVA de veículos com finais de placa 4, 5, 6 e 7 para maio e junho

access_time03/04/2020 17:00

A Secretaria de Fazenda (Sefaz) adiou para maio o pagamento do Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) dos veículos com finais de placa 4 e 5, que venceria em 31 de março. Já os veículos com finais de placa 6 e 7, que deveria ter o IPVA pago até 30 de abril, foi adiado para junho. Os parcelamentos já realizados nos meses anteriores e pendentes de pagamento, incluindo aqueles realizados no âmbito da Procuradoria Geral do Estado (PGE), também foram prorrogados. Dessa forma, as parcelas referentes aos meses março e abril serão cobradas em maio e junho, respectivamente, e as demais nos meses subsequentes. Para imprimir o documento de arrecadação (boletos) com as novas datas de vencimento, o contribuinte precisa acessar o Sistema IPVA , informar o chassi ou renavan do veículo e escolher a forma de pagamento, à vista ou parcelado em até 6 vezes. Nos casos dos parcelamentos já realizados e impressos, será necessário acessar novamente o sistema para fazer a reimpressão dos boletos. Caso o contribuinte tenha dificuldade ou encontre alguma inconsistência na hora de gerar e imprimir os boletos, a Sefaz orienta que entre em contato pelos canais de atendimento virtuais informando todos os dados necessários como placa do veículo, chassi ou renavan. O contato deve ser feito pelo Sefaz para Você , disponível no site da secretaria, ou pelo e-mail da Agência Fazendária do domicílio tributário do contribuinte. A prorrogação do vencimento do IPVA é uma das medidas adotas pelo governo estadual em atenção aos cidadãos mato-grossenses e como forma de contribuir neste momento de dificuldade pela qual o estado, país e mundo passam, por conta da pandemia do coronavírus.

Presos tentam fugir e iniciar motim após banho de sol em cadeia pública

access_time03/04/2020 16:58

Dois presos tentaram fugir da Cadeia Pública de Barra dos Bugres, nesta sexta-feira (3). A tentativa aconteceu durante o fim do banho de sol, no fim da manhã. Durante a ação, os presos tentaram começar um motim, batendo objetos nas portas de aço, mas foram contidos. Um deles foi capturado ainda dentro da unidade e o segundo conseguiu pular o muro para a casa vizinha da unidade, mas foi detido com a perna quebrada. Os agentes penitenciários da unidade fizeram, após o incidente, a conferência nas alas da cadeia e não havia nenhum preso ferido. O único ferido foi o recuperando que quebrou a perna na tentativa de fuga. Ele já está sendo atendido pela unidade médica do município.

Dos infectados com o novo coronavírus em MT, maioria é mulher; idade média dos pacientes é de 43 anos

access_time03/04/2020 16:55

A maioria dos infectados com o novo coronavírus em Mato Grosso é mulher, segundo o último boletim divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT), nessa quinta-feira (2). Dos 41 casos confirmados, 54% são do sexo feminino. A média de idade das pessoas diagnosticadas com a doença é 43 anos. No entanto, tem uma criança de 5 anos com Covid-19 e outra com idade entre 6 e 18 e outras seis com 19 a 35. Dos casos confirmados, 25 são em Cuiabá, cinco em Rondonópolis, quatro em Várzea Grande, três em Sinop, dois em Tangará da Serra, um em Nova Monte Verde e um em Lucas do Rio Verde. Destes, nove estão internados na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), quatro em isolamento na enfermaria e um na enfermaria. A primeira morte foi confirmada nesta sexta (3), em Lucas do Rio Verde. O paciente tinha 54 anos, era hipertenso e diabético e passou quatro dias internado. Além disso, 28 casos são da faixa etária de 36 a 55 anos, que é considerado população jovem. Desses 41, nove já foram curados. Rondonópolis é único município de Mato Grosso caracterizado como transmissão local, quando é possível identificar a origem de transmissão da pessoa infectada. Cuiabá, Várzea Grande e Nova Monte Verde são caracterizados como transmissão comunitária, quando não se sabe a origem e, por isso, a disseminação é mais rápida. O curso de geografia de Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) fez, com base em dados registrados até o dia 28 de março, um mapeamento dos bairros que possuem mais casos em Cuiabá e entre eles estão: Florais, Morada do Ouro, Jardim Itália, Santa Cruz, Jardim Vitória, Morada da Serra, Duque de Caxias, Quilombo, Santa Rosa, Bandeirantes, Jardim Leblon e Boa Esperança.

Brasil tem 359 mortes e 9.056 casos confirmados de coronavírus, diz ministério

access_time03/04/2020 16:53

O balanço dos casos de Covid-19 divulgados pelo Ministério da Saúde nesta sexta-feira (3) aponta: 359 mortes 9.056 casos confirmados Na quinta-feira (2) havia 7.910 casos confirmados e 299 mortes.

Sinop começa processo de desinfecção em locais públicos contra o coronavírus

access_time01/04/2020 09:41

A Prefeitura de Sinop, começou, nesta quarta-feira (1°), o processo para desinfectar locais públicos da cidade para evitar a transmissão do novo coronavírus. A operação começa às 9h e deve começar no cruzamento das avenidas Saudade e André Maggi, se estendendo para praças, pontos de ônibus e outras regiões onde o fluxo de pessoas é maior. O trabalho é feito por equipes da prefeitura, Corpo de Bombeiros e a Águas de Sinop. Bombas de pulverização com solução desinfetante são usadas em operações de desinfecção biológica. O município não registrou nenhum caso do novo coronavírus. Conforme o último balanço, divulgado no fim da tarde dessa quarta-feira (31) pela Secretaria Estadual de Saúde (SES), há 25 casos confirmados da Covid-19 no estado. Os casos são em Cuiabá (18), Rondonópolis (4), Nova Monte Verde (1) e Várzea Grande (2).

Governo de MT decreta que municípios com transmissão comunitária de Covid-19 devem impor quarentena aos grupos de risco

access_time01/04/2020 09:28

O Governo de Mato Grosso impôs medidas mais restritivas para as cidades em que houver confirmação da transmissão comunitária de coronavírus. Nestas localidades, os municípios deverão impor também a quarentena das pessoas pertencentes aos grupos de risco (idosos, hipertensos, diabéticos, doentes crônicos, etc) e restringir todas as atividades não consideradas essenciais. O decreto com as novas medidas foi publicado em edição extra do Diário Oficial que circula nesta terça-feira (31) e estabelece critérios para a aplicação de medidas para a prevenção dos riscos de disseminação do coronavírus em Mato Grosso. O documento estabelece também como os prefeitos devem agir nos casos em que a transmissão ainda estiver na fase local, ou seja, quando é possível identificar como a pessoa foi contaminada e promover o isolamento de quem teve contato com o infectado. Para essa situação, continuam mantidas as restrições de isolamento social, como a suspensão de eventos, festas e todo tipo de aglomeração. Ainda no documento, estão listadas todas as atividades consideradas essenciais, que estão alinhadas com o que estabelece o Governo Federal. O que é a transmissão comunitária A transmissão comunitária ocorre quando o contágio se dá por fontes não identificadas e de forma indiscriminada, ou seja, quando não é possível saber quem contaminou o paciente ou quantas pessoas foram contaminadas simultaneamente. Confira a lista de atividades consideradas essenciais e que podem continuar a funcionar durante o período da pandemia: I - assistência à saúde, incluídos os serviços médicos e hospitalares; II - assistência social e atendimento à população em estado de vulnerabilidade; III - atividades de segurança pública e privada, incluídas a vigilância, a guarda e a custódia de presos; IV - atividades de defesa nacional e de defesa civil; V - transporte intermunicipal, interestadual e internacional de passageiros e o transporte de passageiros por táxi ou aplicativo; VI - telecomunicações e internet; VII - serviço de call center; VIII - captação, tratamento e distribuição de água; IX - captação e tratamento de esgoto e lixo; X - geração, transmissão e distribuição de energia elétrica, incluído o fornecimento de suprimentos para o funcionamento e a manutenção das centrais geradoras e dos sistemas de transmissão e distribuição de energia, além de produção, transporte e distribuição de gás natural; XI - iluminação pública; XII - produção, distribuição, comercialização e entrega, realizadas presencialmente ou por meio do comércio eletrônico, de produtos de saúde, higiene, alimentos e bebidas, ficando vedado, o consumo de alimentos e bebidas no local do estabelecimento; XIII - serviços funerários, ficando os funerais limitados a 20 (vinte) pessoas, salvo em caso de medida mais restritiva imposta pelo órgão sanitário competente; XIV - guarda, uso e controle de substâncias radioativas, de equipamentos e de materiais nucleares; XV - vigilância e certificações sanitárias e fitossanitárias; XVI - prevenção, controle e erradicação de pragas dos vegetais e de doença dos animais; XVII - inspeção de alimentos, produtos e derivados de origem animal e vegetal; XVIII - vigilância agropecuária internacional; XIX - controle de tráfego aéreo, aquático ou terrestre; XX - serviços de pagamento, de crédito e de saque e aporte prestados pelas instituições supervisionadas pelo Banco Central do Brasil; XXI - serviços postais; XXII - transporte e entrega de cargas em geral; XXIII - serviço relacionados à tecnologia da informação e de processamento de dados (data center) para suporte de outras atividades previstas neste Decreto; XXIV - fiscalização tributária e aduaneira; XXV - produção e distribuição de numerário à população e manutenção da infraestrutura tecnológica do Sistema Financeiro Nacional e do Sistema de Pagamentos Brasileiro; XXVI - fiscalização ambiental; XXVII - produção de petróleo e produção, distribuição e comercialização de combustíveis, gás liquefeito de petróleo e demais derivados de petróleo; XXVIII - monitoramento de construções e barragens que possam acarretar risco à segurança; XXIX - levantamento e análise de dados geológicos com vistas à garantia da segurança coletiva, notadamente por meio de alerta de riscos naturais e de cheias e inundações; XXX - mercado de capitais e seguros; XXXI - cuidados com animais em cativeiro; XXXII - atividade de assessoramento em resposta às demandas que continuem em andamento e às urgentes; XXXIII - atividades médico-periciais relacionadas com a seguridade social, compreendidas no art. 194 da Constituição; XXXIV - atividades médico-periciais relacionadas com a caracterização do impedimento físico, mental, intelectual ou sensorial da pessoa com deficiência, por meio da integração de equipes multiprofissionais e interdisciplinares, para fins de reconhecimento de direitos previstos em lei, em especial na Lei nº 13.146, de 6 de julho de 2015 - Estatuto da Pessoa com Deficiência; XXXV - outras prestações médico-periciais da carreira de Perito Médico Federal indispensáveis ao atendimento das necessidades inadiáveis da comunidade; XXXVI - fiscalização do trabalho; XXXVII - atividades de pesquisa, científicas, laboratoriais ou similares relacionadas com a pandemia de que trata este Decreto; XXXVIII - atividades de representação judicial e extrajudicial, assessoria e consultoria jurídicas exercidas pelas advocacias públicas, relacionadas à prestação regular e tempestiva dos serviços públicos; XXXIX - unidades lotéricas; XL – clínicas veterinárias e estabelecimentos que comercializam produtos e medicamentos veterinários; XLI - transporte coletivo municipal e metropolitano, sem exceder a capacidade de passageiros sentados. XLII - produção, distribuição e comercialização de etanol e demais derivados; XLIII – obras de infraestrutura pública. Também são consideradas essenciais as atividades acessórias, de suporte e a disponibilização dos insumos necessários a cadeia produtiva relativas ao exercício e ao funcionamento dos serviços públicos e das atividades essenciais, tais como estabelecimentos que armazenem mercadorias, comercializem peças de reposição, prestem serviços de manutenção e que forneçam alimentação em rodovias estaduais e federais, inclusive para consumo no local.

Carreata pede volta do funcionamento do comércio em Cuiabá

access_time28/03/2020 08:24

Cerca de 200 veículos, segundo a organização do evento, fizeram uma manifestação na noite dessa sexta-feira (27) pedindo a reabertura do comércio em Cuiabá, fechado por determinação do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) como forma de conter a pandemia de coronavírus. A Avenida Fernando Correa, uma das mais movimentadas de Cuiabá, ficou parada por alguns minutos. No grupo estavam empresários, comerciantes, motoristas de aplicativos e profissionais liberais. Alguns veículos que não participavam do ato ficaram presos em meio a manifestação porque passavam no local naquele momento. O ato pede a suspensão de medidas de quarentena, contrariando recomendações das autoridades da área de saúde no Brasil e no mundo. O grupo partiu do Jardim das Américas e encerrou o ato na Praça 8 de Abril. Um pouco antes da manifestação começar, Rafael Yonecubo, presidente da Direita-MT, afirmou que havia sido notificado pelo Ministério Público para suspender o ato. Porém, como já haviam muitas pessoas no local, não foi possível. A Polícia Militar atuou para garantir a ordem.

Secretário de Saúde diz que MT já comprou 10 mil testes rápidos para coronavírus e cita demora nos resultados

access_time28/03/2020 08:22

O secretário estadual de Saúde, Gilberto Figueiredo, afirmou nessa sexta-feira (27) que o governo de Mato Grosso já comprou 10 mil testes rápidos para coronavírus para atender as unidades de saúde da rede estadual. Segundo ele, outros 20 mil testes rápidos já estão sendo providenciados pelo estado. Ele explicou que os testes não serão distribuídos aos municípios e estão à disposição dos hospitais da rede estadual, para testar pacientes que chegam com sintomas mais evidentes da Covid-19 e também para testar os profissionais de saúde que atuam nesses locais. Gilberto também disse que o estado comprou 20 mil testes para encaminhar ao Laboratório Central de Mato Grosso (Lacen). Para Gilberto Figueiredo, a quantidade de testes enviados pelo governo federal, que são 100 unidades, é insuficiente para atender a demanda. Ele também citou nessa sexta-feira diversos fatores, como a demora, para a conclusão dos exames em Mato Grosso. “Com certeza a demora atrapalha, mas nós só podemos divulgar e aceitar os casos quando realmente temos a confirmação, disse ele durante entrevista coletiva transmitida pelo Facebook. Mato Grosso tinha, até sexta-feira, 556 casos suspeitos de Covid-19 e 11 casos confirmados, sendo oito em Cuiabá, dois em Várzea Grande e um em Nova Monte Verde.

Sinop afirma que seguirá decreto estadual, mas faz alerta de saúde para evitar Covid-19

access_time27/03/2020 08:52

A prefeita de Sinop, Rosana Martinelli (PL), anunciou na noite desta quinta-feira (26) que o município seguirá as orientações do governo de Mato Grosso, anunciadas pela manhã que consolida as medidas temporárias restritivas às atividades privadas para prevenção dos riscos de disseminação do coronavírus (COVID-19). No decreto estadual, Mendes autoriza a abertura do comércio desde que os estabelecimentos sigam as normas de segurança, prevenção e combate ao coronavírus. Em nota, a prefeita disse que os moradores e comerciantes mantenham as medidas de prevenção e higienização necessárias. ´O alerta que faço neste momento é de que, com as medidas anunciadas hoje voltadas à economia, voltaremos a ter um grande número de pessoas circulando em nossa cidade. Uma vez que, aumentando o número de casos suspeitos e doentes, a sobrecarga será na UPA e nos postos de saúde´. No entanto, as aglomerações em espaços públicos, feiras, academias e eventos em geral, ainda estão proibidos conforme decreto do estado. As escolas continuam com as aulas suspensas até o dia cinco de abril.

Boris Johnson está infectado com o coronavírus

access_time27/03/2020 08:34

O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, de 55 anos, está infectado com o coronavírus, de acordo com uma nota do governo divulgada nesta sexta-feira (27). O político conservador teve sintomas leves e vai se isolar. De acordo com um comunicado do governo britânico, ele vai continuar a liderar os esforços contra a epidemia. Segundo um porta-voz do governo, os sintomas apareceram na quinta-feira, um dia após Johnson ter ido ao Parlamento do país para uma sessão de perguntas e respostas. A mídia britânica afirma que outros ministros poderão se isolar, por terem tido contato com Johnson. Over the last 24 hours I have developed mild symptoms and tested positive for coronavirus. I am now self-isolating, but I will continue to lead the government’s response via video-conference as we fight this virus. Together we will beat this. #StayHomeSaveLives pic.twitter.com/9Te6aFP0Ri — Boris Johnson #StayHomeSaveLives (@BorisJohnson) March 27, 2020 Em uma rede social, Johnson afirmou que nas últimas 24 horas ele apresentou sintomas leves e seu teste para a doença Covid-19 foi positivo. "Agora estou me auto-isolando, mas vou continuar a liderar a resposta do governo via vídeoconferência enquanto nós lutamos contra esse vírus", afirmou ele. Johnson ainda agradeceu aos que, como ele, estão trabalhando de casa, de forma remota. Ele agradeceu o sistema público de saúde do Reino Unido por estar trabalhando para ajudar o país a atravessar a pandemia, e reiterou que ficar em casa é fundamental para impedir o espalhamento do vírus. Mudança de estratégia no país Na segunda-feira (23), Johnson, fez um pronunciamento à nação no qual anunciou que os britânicos só podem se deslocar para ir ao trabalho, caso não possam realizá-lo remotamente, e para comprar itens essenciais ou para atender necessidades médicas próprias ou de pessoas vulneráveis. O Reino Unido tem 11.658 casos confirmados de coronavírus. Até sexta-feira (27), 578 pessoas haviam morrido por causa da doença que ele causa. O país mudou de estratégia para combater a Covid-19. Inicialmente, o Reino Unido adotou a estratégia de mitigação da pandemia e de "imunização de rebanho", ou infecção de grande parte da população, que, na teoria, desenvolveria imunidade coletiva com o objetivo de proteger todos os cidadãos. Mas isso mudou: um modelo matemático apresentado pelo Imperial College de Londres deu um panorama extremamente sombrio de como a doença iria se propagar pelo país, como iria impactar o sistema público de saúde (o SUS do Reino Unido, chamado de NHS) e quantas pessoas iriam morrer. Por isso, o país adotou as medidas de distanciamento social e isolamento obrigatório em vigor. Coronavírus real Na quarta-feira (25), o teste do príncipe Charles deu positivo. Charles, de 71 anos, é o filho mais velho da rainha Elizabeth II e o herdeiro do trono. "O príncipe de Gales foi testado positivamente para o Coronavírus", publicou a Casa de Clarence, o nome do palácio onde vive o príncipe. Ele tem sintomas leves, mas está em boa saúde e tem trabalhado de casa nos últimos dias de maneira usual. Charles esteve com a mãe, a rainha Elizabeth II, no dia 12 de março, de acordo com informações de fontes da realeza britânica passadas à Reuters. A rainha tem 93 anos.

Ministro Sanseverino fixa regime domiciliar, em todo Brasil, a presos por dívidas alimentícias

access_time27/03/2020 08:02

Em decisão na noite desta quinta-feira, 26, o ministro Paulo de Tarso Sanseverino atendeu ao pedido da DPU e estendeu efeitos de liminar concedida para o Estado do Ceará, de modo a determinar o cumprimento das prisões civis por devedores de alimentos, em todo o território nacional, excepcionalmente em regime domiciliar. A DPU buscou no STJ nacionalizar a liminar concedida para cumprimento domiciliar da prisão por dívida alimentícia no Estado do CE devido a pandemia do coronavírus. "É fácil argumentar pela necessidade de ampliar o alcance territorial da liminar concedida para o Estado do Ceará porque a crise de saúde pública e o risco trazido pela pandemia de COVID-19 têm caráter nacional”, afirmaram os defensores Haman Córdova, Antonio de Maia e Pádua e Bruno Arruda na petição. A decisão do ministro ainda não foi publicada. Processo: HC 568.021

Novo decreto libera funcionamento do comércio desde que sigam as normas de prevenção ao coronavírus

access_time26/03/2020 15:10

O governador Mauro Mendes (DEM) assinou um novo decreto que permite o funcionamento do comércio, desde que os estabelecimentos sigam as normas de segurança, prevenção e combate ao coronavírus. Ele deu entrevista coletiva, via redes sociais, nesta quinta-feira (26), sobre as mudanças. No entanto, Mendes alegou que a flexibilização do decreto não aconteceu por causa do pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro, que criticou medidas de isolamento social para evitar a transmissão do Covid-19. O novo decreto foi assinado nessa quarta-feira (25), no mesmo dia em que o governador havia decretado calamidade pública no estado. Mas o anúncio das mudanças foi feito hoje. Ao lado de Mauro Mendes, participaram da coletiva o secretário de Saúde do estado, Gilberto Figueiredo, e um infectologista. O decreto anterior, assinado na sexta-feira (20), trazia uma série de restrições e determinava que a maioria do comércio fosse fechado. Mauro Mendes deu entrevista coletiva junto com o secretário de Saúde e um infectologista — Foto: Secom-MT/Assessoria Entre as novas medidas está a unificação das decisões tomadas pelos municípios de Mato Grosso, para evitar divergências entre as as regras adotadas pelo estado e pelos municípios. Mendes afirmou que as empresas precisam continuar funcionando para garantir os empregos e movimentar a economia. Segundo ele, os prefeitos de municípios que não registraram casos da doença, não deveriam determinar o fechamento do comércio. Conforme o decreto, caso os prefeitos queiram adotar ações mais restritivas, terão que apresentar “fundamentação técnico-científica que justifique a providência no âmbito local”. Outra liberação é a circulação do transporte coletivo municipal e metropolitano, sem exceder a capacidade de passageiros sentados. Além disso, o decreto dá permissão para o funcionamento do transporte individual remunerado de passageiros, por meio de táxi ou aplicativo, desde que não seja utilizado o banco dianteiro do passageiro e seja feita a limpeza da parte interna do veículo após a finalização de cada atendimento. “Não podemos apavorar. Precisamos ir na linha do equilíbrio e bom senso, tomar medidas para salvar vidas. Os empregos precisam ser preservados, as empresas precisam continuar trabalhando, desde que tomem os cuidados devidos com a higiene”, explicou. O transporte intermunicipal para funcionários também está liberado. Frigoríficos, por exemplo, estão autorizados a levarem os trabalhadores para unidades mais distantes, de um município para o outro, desde que o veículo seja da própria empresa. Apesar da permissão para o funcionamento do comércio, o decreto ainda restringe a abertura de parques públicos e privados, praias de água doce, teatro, cinema, museus, casas de shows, festas, feiras, academias, ginásios esportivos e campos de futebol, missas, cultos e celebrações religiosas; outros eventos e atividades que demandem aglomeração ou reunião de pessoas. Os velórios só podem ter até 20 pessoas. “Precisamos voltar com cuidado, manter as restrições sociais. Se você não precisa sair de casa, não saia. Respeitamos a autonomia dos gestores municipais, mas, se quiserem agir diferente, precisam fazer um estudo para justificar outras paralisações”, declarou.

Mais de R$ 1 milhão recuperado de campanhas irregulares em MT deve ser destinado ao combate da Covid-19, diz MP

access_time26/03/2020 09:31

O Ministério Público Eleitoral, por meio da Procuradoria Regional Eleitoral em Mato Grosso (PRE/MT) pediu ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE/MT), nesta semana, a destinação de cerca de R$ 1,3 milhão, recuperados de campanhas irregulares, para o combate à covid-19. De acordo com o Ministério Público Federal (MPF), o valor corresponde a 25 processos de contas de campanha das eleições de 2018 com pedidos de ressarcimentos de recursos federais utilizados irregularmente. Devido ao estado de emergência de saúde pública no estado, a PRE solicitou ao TRE que a devolução dos valores seja direcionada diretamente aos fundos da Saúde. O MPF informou que os pedidos já foram distribuídos aos juízes relatores do Tribunal e aguardam deliberação. Além desse recurso, o MPF afirmou que o Ministério Público do Estado deve destinar nos próximos R$ 80 milhões dos acordos de leniência para o combate ao coronavírus em Mato Grosso. Covid-19 em MT A Secretaria de Saúde Estadual (SES) confirmou, nessa quarta-feira (25), nove casos de coronavírus em Mato Grosso. Seis deles são em Cuiabá, dois em Várzea Grande, região metropolitana da capital, e um em Nova Monte Verde, a 920 km de Cuiabá. Outros 326 casos suspeitos da doença são investigados pela secretaria.

Goiás registra 1ª morte por coronavírus no Centro-Oeste

access_time26/03/2020 09:18

O Governo de Goiás confirmou na manhã desta quinta-feira (26) a morte do primeiro paciente com coronavírus no estado. É também o primeiro óbito na região Centro-Oeste. De acordo com o governador Ronaldo Caiado (DEM), a vítima é uma idosa de 66 anos, que morava em Luziânia, no Entorno do Distrito Federal. Ela era hipertensa, tinha diabetes, doença pulmonar obstrutiva crônica e teve dengue recentemente. O número de casos confirmados de coronavírus em Goiás era de 35 até o início da manhã desta quinta-feira, de acordo com boletim da Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO). As confirmações foram registradas nos municípios de Goiânia (15), Rio Verde (6), Anápolis (3), Aparecida de Goiânia (2), Valparaíso de Goiás (2), Jataí (1), Catalão (1) e Silvânia (1). Três casos confirmados por um laboratório particular ainda aguardam a atualização do local de residência das pessoas. Dia triste. Goiás registrou 1ª morte por coronavírus. Senhora de Luziânia, de 66 anos, hipertensa, com diabetes, doença pulmonar obstrutiva crônica, teve dengue recentemente. Não resistiu. Meus pêsames e todo apoio e solidariedade à família. Que Deus conforte o coração de todos.— Ronaldo Caiado (@ronaldocaiado) March 26, 2020 A SES afirmou que, a partir do boletim de quarta-feira (25), só vai divulgar o número de registros confirmados de Covid-19. Assim, não serão informados mais os casos suspeitos e os que foram descartados, conforme alinhamento de informações com o Ministério da Saúde (MS). Os registros estão no banco de dados do Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs) de Goiás. Ressalta-se que os números são dinâmicos e, na medida em que as investigações clínicas e epidemiológicas avançam, os casos são reavaliados, sendo passíveis de reenquadramento na sua classificação. Segundo o boletim de terça-feira (24), o último com dados mais generalizados, 220 casos foram descartados e 1.336 aguardavam resultado do exame. Números no país As secretarias estaduais de Saúde divulgaram, até 8h25 de quinta-feira (26), 2.567 casos confirmados do novo coronavírus (Sars-Cov-2) no Brasil com 61 mortos. Prevenção Após os primeiros casos confirmados, o governo estadual decretou uma série de medidas para conter o avanço da doença, como suspensão de aulas, fechamento de shoppings centers e comércios, além de instituir o trabalho em casa para funcionários públicos. Coronavírus: infográfico mostra principais sintomas da doença — Foto: Foto: Infografia/G1

Terra Nova cria central de monitoramento do Coronavírus e disponibiliza telefone para dúvidas e informações

access_time26/03/2020 07:45

A Secretaria de Saúde de Terra Nova do Norte em parceria com o Gabinete de Enfrentamento do Coronavírus criou uma Central de Monitoramento. O secretário de saúde, Pascoal Alberton, montou uma equipe com médico, enfermeiros e técnicos de enfermagem para estar à disposição da população neste período de enfrentamento ao Coronavírus. O local escolhido para servir de apoio à equipe será o PSF São Pedro que fica no centro da cidade. Os usuários que estão cadastrados neste PSF são orientados a procurar outra unidade de referência neste período. Também foi disponibilizado um telefone celular para receber ligações e orientar os moradores em relação aos sintomas e quando o paciente deve procurar a unidade de atendimento. Pascoal reforçou que a equipe estará à disposição com ambulância para se deslocar até os moradores com sintomas da CIVID-19 e não é necessário sair de casa para ir ao PSF ou ao hospital municipal. De fato, o número de casos suspeitos de Coronavírus ainda não se alastrou no interior do Estado de Mato Grosso, porém todos os cuidados de prevenção e enfrentamento estão sendo tomados. A cidade com maior número de suspeitos na região é Sinop com 22 casos, Matupá com 3, Guarantã 2, Terra Nova com 1 caso suspeito e somente Nova Monte Verde com 1 confirmado. O telefone da central de monitoramento do Coronavírus em Terra Nova do Norte é (66) 9.9603-6195.

Campanha de vacinação da influenza (gripe) será nas residências em Peixoto

access_time26/03/2020 06:38

A Secretaria Municipal de Saúde de Peixoto de Azevedo informa que terá início nessa sexta-feira (27) e sábado (28) às 7h a vacinação dos idosos contra a gripe diretamente nas residências, os vacinadores estarão indo nas casas dos idos e aplicando a vacina. O Objetivo é evitar a aglomeração destas pessoas que estão na categoria de alto risco de serem contaminadas pelo COVID-19 nas Unidades de Saúde do município. Os agentes comunitários de saúde tem mapeadas todas as residências que possuem moradores na idade de vacinação desta etapa da Campanha. AGUARDEM em suas CASAS, a VACINA vai chegar. Na sede do Distrito União do Norte também será realizada a vacinação dos idosos desta mesma forma e nas mesmas datas. Os idosos moradores dos travessões deverão aguardar em suas residências, nos próximos dias a vacinação também chegará. A Secretaria de Saúde informa que esta Campanha de Vacinação irá acontecer desta forma até que todos os idosos do município sejam vacinados.

Pacientes que testaram positivo para o coronavírus em Mato Grosso têm entre 31 e 50 anos

access_time25/03/2020 10:13

Os pacientes que testaram positivo para o novo coronavírus (Sars-Cov-2), em Mato Grosso, têm idades entre 31 e 50 anos, segundo a Secretaria Estadual de Saúde (SES). Conforme o último balanço, divulgado no fim da tarde dessa terça-feira (24), a SES informou que o estado tem sete casos confirmados da doença, sendo cinco em Cuiabá, um em Várzea Grande e um em Nova Monte Verde. Outros 269 casos suspeitos são investigados. De acordo com a secretaria, dos casos confirmados, quatro são homens e três são mulheres. O primeiro caso da Covid-19 notificado foi de um homem, de 50 anos, em Cuiabá, no dia 14 deste mês. Já o último foi notificado no dia 19, no entanto, divulgado pela secretaria somente nessa terça-feira após confirmação dos exames. Atualmente, além do Laboratório Central do Estado (Lacen), os resultados para Covid-19 emitidos pelo Hospital Santa Rosa, em Cuiabá, e pelo Laboratório Carlos Chagas já são considerados válidos, segundo a secretaria. A SES reforçou que, atualmente, não existe vacina para prevenir a infecção por coronavírus. A melhor maneira de prevenir é evitar ser exposto ao vírus. Ações para evitar a proliferação do vírus: Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão Usar um desinfetante para as mãos à base de álcool. Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas. Evitar contato próximo com pessoas doentes. Ficar em casa quando estiver doente. Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo. Desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência. Esses são hábitos diários que podem ajudar a impedir a propagação de vários vírus, inclusive o novo coronavírus.

Príncipe Charles, de 71 anos, testa positivo para o novo coronavírus

access_time25/03/2020 07:31

O príncipe Charles, do Reino Unido, testou positivo para o novo coronavírus, segundo a imprensa britânica. De acordo com a BBC, ele apresenta sintomas "brandos" da doença. O príncipe de 71 anos está isolado na casa da família real em Balmoral, na Escócia, de onde vem trabalhando nos últimos dias. Segundo o escritório do filho mais velho da rainha Elizabeth II, "ele tem sintomas "brandos da doença, mas apesar disso tem um bom estado de saúde". Sua mulher, Camilla, a duquesa da Cornuália, também foi testada, mas seu exame para o vírus deu negativo. Ambos estão autoisolados. Uma fonte real disse que o príncipe de Gales foi testado na segunda-feira e obteve os resultados na terça-feira. Charles falou com a rainha Elizabeth e seus filhos. Segundo representantes do príncipe, não é possível pontuar onde ele foi contaminado, devido ao grande número de atividades públicas das quais participou nos últimos dias. Seu último conttao com a rainha Elizabeth foi em 12 de março, período anterior à possível contaminação. A monarca de 93 anos está  isolada da família, no Castelo de Windsor, que tem menos funcionários e está mais distante do centro de Londres.

EUA fecham acordo de US$ 2 tri para aliviar economia na crise

access_time25/03/2020 07:28

Nos Estados Unidos, senadores dos partidos Republicano e Democrata e a Casa Branca chegaram na madrugada desta quarta-feira (25) a um acordo sobre um plano federal de estímulos de US$ 2 trilhões para aliviar as consequências da pandemia do coronavírus sobre a economia do país. O pacote deverá auxiliar trabalhadores, empresas e o sistema de saúde. "Por fim, temos um acordo", afirmou o líder da maioria republicana no Senado, Mitch McConnell, antes de citar um "nível de investimentos de tempos de guerra". O valor equivale a aproximadamente R$ 10,2 trilhões, o que representa um montante maior do que o Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil em valores correntes, que em 2019 totalizou R$ 7,3 trilhões. O acordo, porém, ainda precisa ser afinado e detalhado. O pacote de estímulo poderá ser o mais amplo da história moderna americana. O texto do acordo só deve ser disponibilizado mais tarde nesta quarta-feira. Senado e Casa dos Representantes precisam aprovar a legislação antes de enviá-la à sanção do presidente Donald Trump. O líder democrata no Senado, Chuck Schumer, chamou a medida de "maior pacote de resgate na histórica norte-americana", descrevendo-a como o "Plano Marshall" para hospitais e necessidades médicas, em referência ao programa financiado pelos EUA que ajudou a reconstruir a Europa após a Segunda Guerra Mundial. O que está previsto O pacote prevê remuneração direta à maioria dos americanos, ampliação de benefícios de seguro-desemprego, dinheiro para estados e um programa para pequenas empresas poderem remunerar funcionários que precisam ficar em casa para conter o contágio do coronavírus no país. Entre outras provisões, segundo a agência Reuters, o plano deve incluir: US$ 500 bilhões para fundo voltado a ajudar indústrias afetadas com empréstimos e uma quantia similar para pagamentos diretos de até US$ 3 mil para milhões de famílias dos EUA US$ 350 bilhões para empréstimos a pequenas empresas e 250 bilhões para auxílio-desemprego US$ 100 bilhõespara hospitais e sistemas de saúde, junto com dinheiro adicional para outras necessidades ligadas a saúde US$ 150 bilhões para ajuda a governos locais e estatais para combaterem o surto Negociações A maratona de negociações envolveu senadores republicanos e democratas e a equipe do presidente Donald Trump. O pacote quase não saiu porque legisladores democratas insistiram numa proteção mais ampla de trabalhadores e apontaram que um novo fundo de US$ 500 bilhões para auxiliar empresas em dificuldades devido à crise havia sido ignorado. Os democratas chegaram a barrar o acordo duas vezes, pedindo mais concessões. Os democratas desejavam uma supervisão maior dos empréstimos para as grandes empresas, além do pagamento de salários para os funcionários demitidos e mais recursos para os hospitais. Covid-19 nos EUA Desde o primeiro caso nos Estados Unidos em janeiro, o novo coronavírus matou 796 pessoas, segundo um balanço da Universidade Johns Hopkins. Mais de 55.000 pessoas foram infectadas no país. Para evitar contágios que poderiam provocar o colapso dos hospitais, 100 milhões de pessoas, quase um terço da população, receberam determinações para permanecer em suas casas, provocando a suspensão de aulas, o fechamento de milhares de estabelecimentos comerciais e a demissões de milhões de trabalhadores. Três congressistas foram diagnosticados com a COVID-19 e pelo menos 10 estão em quarentena, impedidos de votar.

DF tem paciente curada após ser infectada por novo coronavírus

access_time25/03/2020 07:24

A advogada brasiliense Daniela Teixeira recebeu uma ótima notícia nesta semana quando soube que seu segundo exame para o novo coronavírus deu negativo. Ela foi a primeira paciente do Distrito Federal a ter sido curada do contágio, após semanas de medo e apreensão. Ela conversou com a Agência Brasil sobre a experiência e destacou a importância das ações de prevenção e combate à epidemia. Agência Brasil – Como ocorreu a infecção? Daniela Teixeira - Fui infectada no dia 6 de março, na Conferência da Mulher Advogada. Várias amigas começaram a apresentar os sintomas e tiveram exames dando positivo. Eu fiz o exame, embora não estivesse com sintomas. Ainda tinha facilidade para isso, pois o laboratório onde fiz realizava em casa. Aí deu positivo. Agência Brasil – E o que você fez após saber que estava com o novo coronavírus? Daniela Teixeira – Fui muito bem atendida pela Secretaria de Saúde [do DF]. Seguimos as instruções da secretaria de isolamento total. Ninguém entrava na minha casa. E os quatro que moram aqui em casa, meu marido e dois filhos, ficaram comigo para não disseminar o vírus. Porque se saíssem poderiam levar para outros. Fizeram exames e deram negativo. Ficamos totalmente isolados. Tive dor de cabeça, sintomas muito leves, de gripe, mal estar generalizado. Mas nada sério. Agência Brasil – Como você se sentiu neste período? Quais foram as maiores dificuldades? Daniela Teixeira – Se as pessoas estão com medo de pegar, imagina para quem deu positivo. Qualquer sintoma você fica com medo de evoluir, porque vemos casos de rápida piora. Das minhas colegas infectadas, temos três internadas na UTI [Unidade de Tratamento Intensivo].  É um medo constante de contaminar alguém da família e de apresentar sintoma. Agência Brasil – E como você descobriu que estava curada? Daniela Teixeira - Quando eu fiz o primeiro [teste], não tinha dificuldade. Várias de nós quando recebemos a notícia da primeira coleta, muitas de nós fomos fazer o exame. Agendava e ia fazer em casa. Como o meu deu positivo, tive acompanhamento da Secretaria de Saúde. Até porque eu poderia a qualquer momento evoluir o quadro. Fiz exame na sexta-feira [20 de março] novamente porque não estava apresentando sintomas. E saiu o resultado. Agência Brasil – O que você pensou após receber o exame negativo e como avaliou essa experiência? Daniela Teixeira – O pior sintoma é o medo. Essa é mensagem que temos que passar. Que a pessoa acredite no vírus. Meu medo de ter passado vírus para minha mãe e minha irmã, que tem problema de coração. Eu peguei o vírus trabalhando, nunca imaginei. É muito importante fazer essa quarentena, que consiga diminuir [o contato]. Aprendi também como faz falta abraço. Como é ficar em casa e não abraçar um filho, uma filha. Minha irmã fez aniversário e só pude dar um tchau pela janela. Não pudemos sair para comprar comida. Estamos vivendo um momento muito surreal. A vida fica totalmente limitada.

Bolsonaro volta a defender abertura de comércio no país

access_time25/03/2020 07:16

O presidente Jair Bolsonaro voltou a defender a reabertura do comércio brasileiro na manhã desta quarta-feira (25) no Twitter.  Alguns estados, como é o caso de São Paulo e Rio de Janeiro, decretaram quarentena de 15 dias, obrigando o fechamento de locais como escolas e faculdades, e comércio não essencial.  Na publicação, o presidente afirmou que o país deve fazer "de tudo para preservar a vida dos idosos e portadores de comorbidades", que são doenças pré-existentes que fazem com que a pessoa se enquadre no grupo de risco do coronavírus.  38 milhões de autônomos já foram atingidos. Se as empresas não produzirem não pagarão salários. Se a economia colapsar os servidores também não receberão. Devemos abrir o comércio e tudo fazer para preservar a saúde dos idosos e portadores de comorbidades. https://t.co/m2Bk28LunH — Jair M. Bolsonaro (@jairbolsonaro) March 25, 2020 Na noite de terça-feira (24), Bolsonaro fez um pronunciamento em que criticou o isolamento social, indicado por especialistas para conter a transmissão do coronavírus, e disse que vida deve continuar. "O sustento das famílias deve ser preservado. Devemos, sim, voltar à normalidade. Algumas poucas autoridades estaduais e municipais devem abandonar o conceito de terra arrasada, como proibição de transporte, fechamento de comércio e confinamento em massa", enfatizou. Na avaliação de Bolsonaro, 90% dos infectados não manifestarão nenhuma reação ao coronavírus. "O que se passa no mundo tem mostrado que o grupo de risco é o das pessoas acima dos 60 anos. Então, por que fechar escolas? Raros são os casos fatais de pessoas sãs, com menos de 40 anos de idade. Devemos, sim, é ter extrema preocupação em não transmitir o vírus para os outros, em especial aos nossos queridos pais e avós. Respeitando as orientações do Ministério da Saúde", observou. Ele ainda garantiu que, devido ao seu histórico de atleta, não enfrentaria problemas caso fosse contaminado. "caso fosse contaminado pelo vírus, não precisaria me preocupar, nada sentiria ou seria, quando muito, acometido de uma gripezinha ou resfriadinho", destacou. 

Governador, presidente da ALMT e Judiciário fazem reunião usando máscaras para definir novas ações de combate a Covid-19

access_time24/03/2020 09:10

Usando máscaras e mantendo distância, representes de diversas áreas do estado se reuniram na tarde dessa segunda-feira (23) para discutir novas estratégias e ações de combate ao novo coronavírus. Além do governador Mauro Mendes, estiveram na reunião: os secretários Mauro Carvalho (Casa Civil) e Alberto Machado (Gabinete de Governo), o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho, e os deputados Max Russi e Dilmar Dal Bosco; o presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Carlos Alberto Alves da Rocha; o presidente do Tribunal de Contas, conselheiro Guilherme Maluf; o presidente da Associação Mato-grossense de Magistrados, Tiago Abreu; e o defensor-público geral, Clodoaldo Queiroz. Todos eles usaram máscaras como forma de prevenção a Covid-19. O objetivo dos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) durante esse período de pandemia é evitar um possível contágio do vírus. De acordo com o governo, dentre as ações discutidas, está o levantamento dos impactos causados e que devem causar na sociedade durante a pandemia. No encontro, ficou definido que toda segunda-feira à tarde haverá reunião entre as instituições, de forma a fortalecer o combate ao coronavírus. Situação de emergência O governo de Mato Grosso decretou nessa segunda-feira (23) situação de emergência por causa da pandemia do coronavírus. O decreto, assinado pelo governador Mauro Mendes (DEM), foi publicado em uma edição extra do Diário Oficial do Estado (DOE). O decreto será de 90 dias e pode ser prorrogado por até 180. A medida ajuda o governo a tomar ações de prevenções e conseguir recursos financeiros para o combate ao coronavírus. O último boletim divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde (SES) aponta que Mato Grosso tem seis casos de coronavírus. Cinco deles são em Cuiabá e um é em Várzea Grande, região metropolitana da capital. Governador e secretários se reuniram para definir ações de combate à pandemia

Olimpíada de Tóquio é adiada para 2021 depois de pedido de primeiro-ministro do Japão

access_time24/03/2020 09:02

O primeiro-ministro japonês, Abe Shinzo, confirmou nesta terça-feira (24) que pediu ao Comitê Olímpico Internacional o adiamento de um ano dos Jogos Olímpicos, que estavam programados para o dia 24 de julho. Abe fez o anúncio a jornalistas depois de uma conversa telefônica com o presidente do COI, Thomas Bach. Segundo ele, o COI aceitou o pedido. O COI, então, confirmou em um comunicado o adiamento: "Na circunstância presente, e baseado na informação providenciada pela Organização Mundial da Saúde, o presidente do COI e o primeiro-ministro do Japão concluíram que os Jogos da 32ª Olimpíada em Tóquio devem ser reagendados para uma data para além de 2020, mas não além do verão de 2021, para garantir a saúde de atletas, todos envolvidos nos Jogos e a comunidade internacional." As Olimpíadas, portanto, deverão ser realizadas em 2021. Mesmo assim, o nome oficial do evento será Tóquio 2020, de acordo com o governador de Tóquio, Yuriko Koike. De acordo com a agência Reuters, ele afirmou que o COI "apoiou 100%" a proposta. Os Jogos Olímpicos foram adiados por causa da pandemia do Covid-19, que impactou a organização do evento e também a preparação dos atletas. A conversa telefônica incluiu, além de Abe e de Bach, o governador de Tóquio, Yuriko Koike, e o líder da organização dos Jogos, Yoshiro Mori. Abe pediu para que Bach tomasse uma decisão o mais rápido possível, segundo a NHK. Na era moderna, os Jogos Olímpicos já foram cancelados em quatro ocasiões: 1916, 1940 e 1940. Pressão de atletas O Comitê Olímpico do Canadá havia publicado uma carta na segunda-feira (23) na qual informou que ia boicotar os Jogos Olímpicos e Paralímpicos se eles fossem realizados em 2020. Austrália, Noruega e Grã-Bretanha pressionaram o COI e ameaçaram não participar dos Jogos. Em uma pesquisa divulgada pelo "The New York Times" indicou que 78% são favoráveis a um adiamento. Quatro mil atletas de todos os continentes haviam respondido. As medidas de contenção do coronavírus, que em muitos países incluem a proibição de viagens, interromperam os jogos eliminatórios para as Olimpíadas. Muitos dos atletas não podem sair de casa por causa das medidas de isolamentos impostas. Ainda assim, até o domingo (22), o COI tinha dito que só tomaria uma decisão em quatro semanas.

Governo de MT decreta situação de emergência por causa do coronavírus

access_time24/03/2020 07:29

O governo de Mato Grosso decretou nessa segunda-feira (23) situação de emergência por causa da pandemia do coronavírus. O decreto, assinado pelo governador Mauro Mendes (DEM), foi publicado em uma edição extra do Diário Oficial do Estado (DOE). Segundo o governo, a medida foi tomada após a confirmação de pessoas infectadas pelo coronavírus em Mato Grosso, além da declaração da Organização Mundial da Saúde (OMS) que caracterizou a doença como pandemia. O decreto será de 90 dias e pode ser prorrogado por até 180. A medida ajuda o governo a tomar ações de prevenções e conseguir recursos financeiros para o combate ao coronavírus. O último boletim divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde (SES) aponta que Mato Grosso tem seis casos de coronavírus. Cinco deles são em Cuiabá e um é em Várzea Grande, região metropolitana da capital.

Prefeito de Peixoto de Azevedo diz que o momento é de cautela e restrições salvarão vidas

access_time24/03/2020 07:21

O prefeito de Peixoto de Azevedo, Maurício Ferreira (PSDB) disse, em entrevista, que o momento é de muita cautela e que as restrições impostas as empresas e moradores através de decretos vão salvar muitas vidas. Até o momento, a secretaria de Estado de Saúde investiga um caso suspeito no município. “Nossa prioridade agora é com a vida. Nós sabemos o que se gasta com a saúde, no nosso município tem gastado mais de 32%. Por isso, já estamos trabalhando com a prevenção para não gastar muito e não prejudicar o financeiro. No entanto, neste momento estamos preocupados com a vida dos moradores da nossa região”, expôs. “Os danos não serão apenas para o poder público. O setor privado e os mais pequenos também estão sofrendo com toda essa situação. Isso vai atingir todos. As coisas estão mais graves nos grandes centros, mas sabemos que vai chegar no interior”. Ferreira afirmou que inicialmente não determinará através de decreto o fechamento do comércio. “Vamos restringir o número de pessoas. Vamos respeitar as medidas do governo federal, manter os serviços básicos no setor público. As equipes de saúde estão fazendo monitoramento na rodoviária e nos hotéis. Estamos seguindo o protocolo da Organização Mundial da Saúde. Vamos intensificar as fiscalizações porque o cenário pode mudar a qualquer momento. É um momento preocupante, mas devemos manter a calma”. Em Peixoto de Azevedo, já foi declarada situação de emergência na saúde pública para evitar a proliferação do Coronavírus. Aulas foram suspensas e o decreto determina separação de pessoas doentes ou contaminadas, ou de bagagens, meios de transporte, mercadorias ou encomendas postais afetadas, de outros, de maneira a evitar a contaminação ou a propagação do vírus. No setor privado, também estão suspensos os atendimentos nas academias, centros esportivos, bares, boates, casas noturnas, shows artísticos e congêneres, com a finalidade de evitar aglomerações, pelo prazo de 15 dias, podendo ser prorrogado. As unidades de saúde públicas e privadas estão fazendo a triagem rápida para reduzir tempo de espera no atendimento e consequentemente a possibilidade de transmissão do coronavírus. Além disso, foram suspensas a realização de cirurgias eletivas no Hospital Regional de Peixoto, internações eletivas, consultas e atendimentos ambulatoriais eletivos, com exceção das cesarianas e emergências médicas. A secretaria estadual de Saúde informou, ontem à tarde, que são 6 casos confirmados no Estado.

Número de casos de coronavírus no Brasil está dobrando a cada dois ou três dias

access_time24/03/2020 07:16

O Ministério da Saúde registrou o primeiro caso de Covid-19 no dia 26 de fevereiro. No dia 6 de março, eram 13 casos confirmados. No dia 8, 25. Três dias depois, em 11 de março, já eram 52. No dia 13, 98. No dia 15, eram 200. Três dias depois, em 18 de março, 428 casos. Na sexta-feira passada, dia 20, 904 casos confirmados. Nesta segunda, chegamos a 1.891. O Ministério da Saúde avalia que os próximos dias serão decisivos para frear a curva de aceleração da Covid-19 no Brasil. Os técnicos avaliam diariamente os efeitos das decisões tomadas até aqui e o governo não descarta a possibilidade de anunciar novas medidas. Uma delas é reforçar a prevenção. Depois de duas reuniões do presidente Jair Bolsonaro com governadores do Norte e Nordeste, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, fez questão de destacar um gesto simples. “Está vendo como todo mundo é essencial em saúde nesse momento? Às vezes, um pequeno gesto como limpar esse microfone, como ele fez, se torna o gesto mais essencial numa reunião como essa. Então, quando a gente tem situações de saúde em que as pessoas perguntam: ‘o que é essencial?’ Dependendo do momento, tudo é essencial", disse o ministro. Outra medida é aumentar o número de respiradores disponíveis. O governo está negociando com quatro empresas para ampliar a produção de respiradores para leitos de UTI. Hoje as empresas conseguem entregar 600 por mês. "O nosso esforço de produção de equipamentos de proteção individual e de ventiladores vai crescendo. A gente já consegue falar em 300, 400 respiradores por semana só na produção interna para o SUS. Já estamos aumentando isso para 3, 4 mil por mês, o que dá fôlego para a gente acompanhar com autossuficiência. Já surgem outras alternativas de soluções que foram testadas na Itália, de um respirador fazer a duplagem da saída e um respirador atender dois, o que e possível com filtros", disse. O ministro disse que é possível que com ajuda do setor privado e de cientistas, que o Brasil desenvolva soluções próprias. "Devemos padronizar soluções nossas, brasileiras, para enfretar a crise. Temos criatividade, temos indústria, temos soluções, parcerias, iniciativas privadas forte, universidades boas, cientistas bons e uma força de trabalho aguerrida", destacou. Entre as prioridades está a de testar um número maior de pessoas. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária, a Anvisa, aprovou nesta segunda mais três novos testes desenvolvidos por empresas privadas para detectar a Covid-19. Agora são 11 os testes aprovados pela agência, destes nove são do tipo rápido, cujo resultado sai em cerca de 15 minutos. No sábado (21), o Ministério da Saúde anunciou que vai distribuir 10 milhões de testes rápidos para ampliar o número de pessoas testadas. A previsão é que o primeiro lote chegue no início da semana que vem. Até agora, por causa do número de testes disponíveis, só são avaliados os casos considerados graves.

Pandemia de coronavírus: remédio pior que a doença?

access_time24/03/2020 00:34

O jornal norte-americano The New York Times publicou domingo, 22, interessante artigo, assinado por Thomas Friedman, sobre os riscos ligados às medidas adotadas para conter o coronavírus, como o lockdown que se instalou ao redor de todo o mundo. No texto, intitulado A Plan to Get America Back to Work, Friedman nota que os políticos estão tendo que tomar decisões "de vida ou morte", enquanto atravessam verdadeira cortina de fumaça de informações ligadas à pandemia de covid-19. Foi inclusive o que vimos acontecer aqui no Brasil. O presidente Bolsonaro editou uma medida provisória para permitir a suspensão de contratos de trabalho por quatro meses, com suspensão de salários. O objetivo seria evitar demissões em massa. Mas a MP foi bombardeada por todos os lados. Com a repercussão negativa, o presidente da República já disse nas redes sociais que irá revogar o dispositivo que paralisa os trabalhadores. No artigo publicado no New York Times, o colunista questiona: com o desemprego se alastrando de forma global, tão rápido quanto o vírus, seria esta cura pior do que a própria doença?

Facebook e Instagram reduzem qualidade de vídeo na América Latina

access_time24/03/2020 00:30

O Facebook vai reduzir qualidade de streaming de vídeo em sua plataforma e no Instagram na América Latina, replicando medidas adotadas para as atividades da empresa na Europa. A medida vem para reduzir congestionamento de dados em uma região que está começando a sentir os efeitos da pandemia de Covid-19. No domingo, o Facebook acompanhou medidas tomadas por Netflix, YouTube, Amazon e Walt Disney no sentido de reduzir congestionamento de dados da internet na Europa uma vez que milhões de pessoas estão com recomendação para não saírem de casa ou em regime de trabalho remoto. "Para ajudar a aliviar as redes neste período de alta demanda devido à pandemia de Covid-19, vamos reduzir temporariamente a resolução em bits dos vídeos no Facebook e Instagram na América Latina", afirmou o Facebook em comunicado. "Queremos garantir que as pessoas possam permanecer conectadas... e continuaremos trabalhando com nossos parceiros para administrar qualquer limitação de transmissão de dados", acrescentou a empresa. A plataforma de streaming GloboPlay anunciou que a transmissão de vídeos em 4K e em alta definição será temporariamente suspensa a partir desta segunda-feira. Questionada sobre planos sobre redução da qualidade do streaming no Brasil, como adotado na Europa, a Netflix afirmou que "vai continuar a trabalhar com os provedores de internet e governos de todo mundo e que vai aplicar estas mudanças em outras regiões, se necessário".

Guarantã do Norte registra segundo caso suspeito de Coronavírus

access_time23/03/2020 12:16

A Secretaria de Saúde de Guarantã do Norte informou, através de Boletim Epidemiológico, referente ao novo Coronavírus (Covid-19), o registro do segundo caso suspeito com definições de casos de Covid-19 (sinais e sintomas), no município. Segundo o boletim, ambos os casos se encontram em isolamento domiciliar conforme critérios técnicos estabelecidos pelo Ministério da Saúde e as amostras suspeitas foram encaminhadas ao LACEN-MT, laboratório de referência para análises relacionadas ao Covid-19. No município, não há confirmação de Covid-19 até o momento, somente estes 2 casos suspeitos que se encontram em processo de investigação laboratorial.

Rondonópolis tem segundo caso de coronavírus confirmado

access_time23/03/2020 08:59

Rondonópolis registrou o segundo caso de coronavírus. A informação foi divulgada pela Prefeitura nesse domingo (22). A Secretaria Municipal de Saúde afirmou que os casos foram analisados por meio de prova e contraprova em laboratórios privados. No entanto, é necessário passar pela avaliação do Laboratório Central de Cuiabá (Lacen), que é integrado ao Sistema Único de Saúde (SUS), para que o caso seja registrado oficialmente pelo Estado. Além disso, o Município monitora mais 16 casos suspeitos de infecção por coronavíus. Primeiro caso No dia 17, foi registrado o primeiro caso de uma mulher de 59 anos infectada com Covid-19. Ela tem diabetes e acabara de voltar de uma viagem ao Egito.

Idoso de 82 anos tem festa de aniversário fechada pela polícia por aglomeração de convidados

access_time23/03/2020 08:27

Uma festa de aniversário de um idoso, que comemorava 82 anos, foi fechada por policiais na noite de sábado (21) em Pontes e Lacerda. Segundo a Polícia Militar, houve uma aglomeração de cerca de 40 pessoas no local. Para evitar a contaminação do coronavírus, o evento foi encerrado pela polícia. Os policiais vistoriavam a cidade, por volta de 21h, e buscavam estabelecimentos que não estariam cumprindo ao decreto municipal de prevenção ao Covid-19. Em uma das casas a PM percebeu que ocorria uma festa de aniversário. Ao perceberam uma grande quantidade de pessoas reunidas, os policiais encerraram o evento e comunicaram a situação à Polícia Civil.

Primeiro-ministro do Japão admite pela 1ª vez remarcar Olimpíadas

access_time23/03/2020 07:12

Horas depois de o COI (Comitê Olímpico Internacional) considerar pela primeira vez o adiamento dos Jogos Olímpicos de Tóquio, o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, disse que a remarcação do megaevento pode ser considerada se a pandemia causada pelo novo coronavírus tornar impossível realizá-lo "em sua forma completa". - Se a decisão do COI significa que é impossível manter (as Olimpíadas) em uma forma completa, talvez seja necessário tomar uma decisão para adiá-las - declarou Shinzo Abe. O chanceler japonês também afirmou que cancelar as Olimpíadas não é uma opção. As declarações de Abe foram dadas ao parlamento do país na noite deste domingo no horário de Brasília, já manhã de segunda no Japão. Neste domingo, o COI (Comitê Olímpico Internacional) promoveu uma reunião de emergência de seu comitê executivo e descartou um cancelamento dos Jogos Olímpico de Tóquio. A entidade definiu uma data-limite de quatro semanas para apreciar um adiamento do megaevento esportivo, marcado inicialmente para ser realizado entre 24 de julho e 9 de agosto próximos. Em nota, o COI afirmou que "um cancelamento dos Jogos Olímpicos de Tóquio não resolveria qualquer problema nem ajudaria ninguém. Portanto, um cancelamento não está na agenda". Também foi a primeira vez que o comitê olímpico aventa o adiamento das Olimpíadas de Tóquio. Existem cenários que trabalham com a remarcação do evento para o final deste ano ou para 2021 ou 2022. Pressão pelo adiamento Nos últimos dias, cresceu o movimento pelo adiamento dos Jogos Olímpicos de Tóquio. A pressão vem de atletas, comitês olímpicos nacionais e federações esportivas mundo afora. Neste domingo, o Comitê Paralímpico Internacional (IPC) declarou-se favorável a analisar um possível adiamento tanto dos Jogos Olímpicos quanto dos Jogos Paralímpicos, marcados para começar no dia 25 de agosto. - Em relação aos Jogos, a saúde e o bem-estar de todas as pessoas presentes são a prioridade número um e tomar essa decisão é absolutamente a coisa certa a se fazer, considerando a situação sem precedentes que atualmente enfrentamos - disse o presidente do IPC, Andrew Parsons. Quem também manifestou-se favorável ao adiamento foi o Comitê Olímpico do Brasil (COB), o Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), as federações americanas de natação (USA Swimming) e atletismo (USA Athletics) e o Comitê Olímpico Espanhol.

Coronavírus: Bolsonaro edita MP que permite suspensão de contrato de trabalho por 4 meses

access_time23/03/2020 07:06

O presidente Jair Bolsonaro editou uma medida provisória, publicada em edição extra do Diário Oficial da União na noite de domingo (22), que permite que contratos de trabalho e salários sejam suspensos por até quatro meses durante o período de calamidade pública. A medida é parte do conjunto de ações do governo federal para combater os efeitos econômicos da pandemia do novo coronavírus. Como se trata de uma medida provisória, o texto passa a valer imediatamente, mas ainda precisa ser aprovado pelo Congresso Nacional no prazo de até 120 dias para não perder a validade. O governo federal defende a proposta como forma de evitar demissões em massa. Segundo a MP, a suspensão de contratos deve ser feita de modo que, no período, se garanta a participação do trabalhador em curso ou programa de qualificação profissional não presencial oferecido pelo empregador ou alguma entidade. A medida provisória também estabelece que: o empregador não precisará pagar salário no período de suspensão contratual, mas "poderá conceder ao empregado ajuda compensatória mensal" com valor negociado entre as partes nos casos em que o programa de qualificação não for oferecido, será exigido o pagamento de salário e encargos sociais, e o empregador ficará sujeito a penalidades previstas na legislação a suspensão dos contratos não dependerá de acordo ou convenção coletiva acordos individuais entre patrões e empregados estarão acima das leis trabalhistas ao longo do período de validade da MP para "garantir a permanência do vínculo empregatício", desde que não seja descumprida a Constituição benefícios como plano de saúde deverão ser mantidos Além da suspensão do contrato de trabalho e do salário, a MP estabelece, como formas de combater os efeitos do novo coronavírus: teletrabalho (trabalho à distância, como home office) antecipação de férias individuais concessão de férias coletivas aproveitamento e antecipação de feriados banco de horas suspensão de exigências administrativas em segurança e saúde no trabalho direcionamento do trabalhador para qualificação adiamento do recolhimento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) A medida provisória prevê que férias possam ser antecipadas no período de até 48 horas, desde que o trabalhador seja avisado. Para trabalhadores da área de saúde e serviços considerados essenciais, as férias podem ser suspensas. Regras para teletrabalho não será preciso alterar contrato para o empregador determinar o teletrabalho e a posterior volta ao trabalho presencial o empregado deve ser informado da mudança com no mínimo 48 horas de antecedência

Indústria pornô amplia audiência com isolamento devido ao coronavírus

access_time23/03/2020 07:01

Além de cursos online e aulas no Instagram, os brasileiros estão ocupando o seu tempo de quarentena em sites pornôs. A prova disso é que os canais estão registrando um aumento no número de acessos e assinaturas. O número de visitas do Sexy Hot aumentou 31% no período de 14 a 19 de março, se comparado aos dias 7 e 12 do mesmo mês. O número de usuários também subiu 25% no período acima e a quantidade de vídeo views aumentou 15%. A plataforma decidiu disponibilizar 10 filmes nacionais e internacionais no site e nos canais por assinatura. "Queremos colaborar com a permanência das pessoas em casa, oferecendo mais opções de entretenimento e conteúdo de qualidade", explica a diretora-geral do Grupo Playboy do Brasil, Cinthia Fajardo. Mais assinaturas Nesta semana, a produtora de vídeo Brasileirinhas chegou a duplicar o número de assinaturas por dia. “Nossa média sempre foi de 300 assinaturas por dia, mas desde terça está chegando a 600”, afirmou Clayton Nunes, CEO da produtora, ao G1. Quando perguntado se pretende disponibilizar filmes gratuitos ou fazer alguma ação para este período de coronavírus, Nunes é categórico. "Sou contra pornografia gratuita, porque acho que isto é para quem tem renda. Disponibilizando gratuitamente crianças e adolescentes irão ter acesso", explica. Nunes explica que o consumo de conteúdo adulto se concentra nas horas vagas, por isso é o normal que o consumo aumente na quarentena. "Como as pessoas estão de quarentena é natural que o consumo aumente. O tempo livre causa esse comportamento", afirma. Aumento global Não é só no Brasil que as pessoas têm procurado mais esses sites. O Porn Hub, um dos mais famosos sites do entretenimento adulto do mundo, registrou um aumento global de acessos. A empresa até disponibilizou um especial de dados sobre consumo na época de coronavírus em seu site de resultados. No nível global, o número de acessos tem aumentado diariamente. Na terça-feira (17), o gráfico registrava o aumento de 11,6% em comparação a um dia médio, segundo o Porn Hub. Desde o dia 12 de março, o gráfico que mostra os acessos no Brasil também aumentam. Na última terça, o tráfego no site era 13,1% maior que um dia normal.

Secretários de Fazenda pedem recursos para enfrentar novo coronavírus

access_time22/03/2020 06:46

Os secretários de Fazenda estaduais pediram ao Ministério da Economia a liberação de recursos para ajudar no enfrentamento ao novo coronavírus. O pedido foi feito em carta enviada neste sábado (21.03) e assinada pelos secretários dos 26 Estados e do Distrito Federal, que requerem recursos para as Secretarias de Saúde e também para manter a capacidade fiscal dos entes federativos. De acordo com o documento, a gravidade da situação não permite gastar tempo em discussões, sendo necessárias ações das três esferas de governo. Sem mais recursos, os serviços essenciais de Saúde e de Segurança estarão ameaçados. Os gestores estaduais afirmam que o vírus está se espalhando no Brasil da mesma forma que ocorreu na Itália e na Espanha, os dois países europeus mais afetados. E que em momentos como esse, a população espera proteção do Estado. Na carta, os secretários lembram que o Brasil tem um programa de saúde pública universal, mas que menos de 10% dos municípios contam com leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Há também, a previsão do próprio Ministério da Saúde que o sistema de saúde pode colapsar no mês de abril. O documento ressalta que o estado de calamidade pública foi aprovado na sexta-feira (20), flexibilizando as metas fiscais. Os secretários estaduais também citam medidas tomadas em outros países, que estão aplicando grande quantidade de recursos para combater a crise, como é o caso do Reino Unido, Espanha e mesmo dos Estados Unidos. No dia 16 de março, os secretários já haviam formulado outro documento, no qual estimam em 20%  as perdas inaugurais de arrecadação com a crise do coronavírus.  Confiram a carta clicando aqui.

Restaurantes veem em delivery forma de continuar funcionando

access_time22/03/2020 06:40

Com o fechamento do comércio ou restrição ao funcionamento dos estabelecimentos comerciais em algumas cidades do país devido à pandemia do novo coronavírus, a opção para bares e restaurantes manterem pelo menos parte das operações é a entrega de comida (delivery). No Distrito Federal, empresários do ramo de bares e restaurantes negociaram com o governo local a permissão para o funcionamento dos estabelecimentos para a entrega de comida em domicílio. Na última quinta-feira (19), o governador do DF, Ibaneis Rocha, determinou o fechamento de estabelecimentos comerciais, de qualquer natureza, inclusive bares, restaurantes e lojas de conveniências, mas manteve as operações de delivery. “A gente conseguiu colocar no decreto [o funcionamento do delivery de bares e restaurantes] até porque boa parte da população precisa desse serviço”, disse o presidente do Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de Brasília (Sindhobar-DF), Jael Antônio da Silva. Segundo ele, houve uma redução das equipes dos restaurantes uma vez que não podem ficar abertos ao público. Silva informou que a convenção coletiva de trabalho foi antecipada para que empregados do setor entrem de férias, com pagamento parcelado ou 30 dias depois. “É uma garantia para empresário e empregados para tentar mantê-los com emprego e tentando evitar desembolso pelos empresários. A medida será válida mesmo para quem ainda não tem direito a férias”, afirmou. De acordo com Silva, a estimativa é que o DF reúna cerca de 2,5 mil restaurantes que fazem entrega de comida por meio de aplicativos. Cuidados para receber O aplicativo iFood criou a opção de ‘Entrega sem Contato’ que pode ser escolhida no momento de realização do pedido. Para que isso aconteça, os pagamentos deverão ser efetuados online, pelo app. Na sequência, o entregador responsável pela rota será avisado e terá acesso às orientações enviadas pelo cliente para que possa concluir a entrega sem interação. O chat entre entregadores e consumidores, já disponível anteriormente, pode ser utilizado ainda como ferramenta para combinar detalhes das entregas, passando a permitir o envio de fotos para facilitar a comunicação. Pelo Uber Eats, nas instruções de entrega, o consumidor pode colocar a observação de que quer que a comida fique na porta ou na portaria, por exemplo. No caso da Rappi e da 99Food, é possível fazer a observação pelo chat. Com pagamento feito pelo aplicativo e com essa observação, não será necessário manusear a máquina de pagamento e ter contato com o entregador. A Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) orienta os estabelecimentos comerciais a oferecer o pagamento on line sempre que possível. Caso o pagamento seja em dinheiro, o troco deve ser colocado dentro de um saquinho. E as maquininhas podem ser envelopadas com filme plástico a cada uso. No site da Abrasel, há um guia com informações sobre os cuidados para os restaurantes e entregadores. Fundo para entregadores A iFood informou que criou um fundo solidário no valor de R$ 1 milhão para pagar entregadores que comprovem estar com Covid-19. O entregador receberá do fundo um valor baseado na média dos seus repasses nos últimos 30 dias, proporcional aos 14 dias de quarentena. A 99Food passou a fornecer kits de prevenção (máscaras e álcool em gel) e orientações para entregas sem contato e também criou um fundo de suporte de US$ 10 milhões. A Uber Eats adotou medida semelhante, oferecendo auxílio de 14 dias para entregadores diagnosticados com Covid-19. São Paulo Apesar de a prefeitura da capital paulista ter mantido a autorização para funcionamento de restaurantes e lanchonetes neste fim de semana, o movimento nos estabelecimentos da região central caiu visivelmente. Para manterem as portas abertas, os estabelecimentos tinham que atender novas exigências, como disponibilizar álcool em gel para higienização dos clientes e garantir um espaço de ao menos um metro entre as mesas. Localizado no centro de São Paulo, o restaurante de inspiração vietnamita Bia Hoi seguiu as determinações da prefeitura. Porém, segundo a proprietária, Dani Borges, o movimento presencial caiu 95% na última semana. As entregas, que equivalem a cerca de 20% do fluxo, também diminuíram para a metade de antes da epidemia. “Essa semana eu já estou com a equipe reduzida a um terço. Os empregados estão tirando folgas e banco de horas. E, agora, eu estou estudando, com o contador e com o setor de pessoal, que medidas a gente pode adotar a partir da semana que vem”, disse Dani, na última sexta-feira (20), sobre as incertezas quanto ao futuro do empreendimento. Nesse sábado (21), o governo de São Paulo decretou quarentena para todos os serviços não essenciais no estado a partir da próxima terça-feira (24) por causa do coronavírus. A medida terá validade de 15 dias e poderá ser prorrogada. Apoio dos clientes Para tentar contornar a crise, o restaurante está apostando na venda de créditos antecipados. O cliente paga um preço agora e tem direito a consumir um valor mais generoso ao retirar a refeição em maio ou junho, quando a proprietária espera que a situação tenha voltado ao normal. A ideia é baseada em uma experiência semelhante promovida por um aplicativo em São Francisco, nos Estados Unidos, para dar apoio a empreendimentos em dificuldades. “Nós temos uma clientela bem fiel. A gente colocou essa campanha no final da tarde de quinta-feira e temos recebido bastante contatos desde então”, diz. A situação é um pouco melhor na rede de franquias Mr. Fit. Segundo a proprietária, Camila Miglhorini, os pedidos de entrega, que representam 50% no faturamento das 134 lojas espalhadas pelo país ficou estável na primeira semana de restrições ao comércio e serviços. “A gente acredita que nós próximos dias vai ter um aumento, porque as pessoas vão estar trabalhando de casa, elas não vão ter tempo de ficar cozinhando”, estima sobre o crescimento que, acredita, pode chegar a 40%. Investimento em segurança Com o objetivo de atrair clientes, Camila explica que a franquia tem investido em ações para que os consumidores se sintam seguros, como a entrega sem contato físico, disponível em alguns aplicativos. “O cliente vai pagar online e o entregador vai combinar o local para deixar”, diz sobre o funcionamento do serviço. Além disso, há um trabalho para divulgar as medidas que a rede está tomando para garantir a segurança dos pedidos em tempos de pandemia. “A gente está trabalhando muito isso nas mídias para mostrar para o cliente que a gente está cuidando da comida dele, que ele não vai ser infectado”, enfatiza. Rio de Janeiro Bares e restaurantes de Botafogo ficam vazios na hora do almoço, no Rio de Janeiro. - Tomaz Silva/Agência Brasil Na capital fluminense, o governo estadual transformou em determinação a recomendação de atender com apenas 30% da capacidade de mesas, em um decreto publicado na noite de quinta-feira. A restrição vale para bares, restaurantes e lanchonetes. O decreto permite que os serviços de delivery e os pedidos de comida para viagem funcionem normalmente. O presidente do Sindicato de Bares e Restaurantes do Município do Rio de Janeiro, Fernando Blower, conta que muitos empresários decidiram fechar totalmente os estabelecimentos, por avaliarem que o funcionamento nesses termos não paga os custos de operação. "O delivery não é a solução do problema, é um paliativo. As únicas empresas que conseguem se manter são aquelas que já nasceram exclusivamente para delivery", afirma Blower, que pede apoio governamental aos empresários e trabalhadores do setor para evitar falências e fechamento de postos de trabalho.

Bolsonaro edita MP e decreto para definir atividades essenciais

access_time22/03/2020 06:37

O presidente Jair Bolsonaro editou na noite de sexta-feira (20) um decreto e uma medida provisória que garantem ao governo federal a competência sobre serviços essenciais, entre os quais a circulação interestadual e intermunicipal. De acordo com o governo, os dispositivos têm como objetivo “harmonizar as ações de enfrentamento à pandemia do novo coronavírus". Com os dispositivos, que têm força de lei e passam a vigorar imediatamente, caberá ao presidente da República indicar quais serviços públicos e atividades essenciais não podem ser interrompidos em meio à pandemia provocada pelo novo coronavírus. O texto, segundo o governo, busca impedir que a circulação de insumos necessários para a população seja afetada pelas restrições sanitárias e biológicas em vigor em vários estados. Além de delegar ao presidente a definição de serviços e atividades essenciais, a Medida Provisória 926/2020 determina que qualquer interrupção de locomoção interestadual e intermunicipal seja embasada em normas técnicas da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). A MP altera a Lei 13.979/2020, sancionada em fevereiro por Bolsonaro, que trata do enfrentamento ao coronavírus no país. A MP entra em conflito com medidas de restrição à locomoção editadas por estados. Na quinta-feira (19), o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, editou um decreto que determinava a suspensão do transporte interestadual de passageiros entre o Rio e estados com circulação confirmada do coronavírus ou situação de emergência decretada. Paraná e Maranhão tomaram decisões semelhantes. Outro ponto da MP simplifica procedimentos para a compra de material e de serviços necessários ao combate à pandemia. O texto flexibiliza e burocratiza a licitação para a aquisição de bens para o Sistema Único de Saúde (SUS). O decreto detalha os serviços públicos e as atividades “indispensáveis ao atendimento das necessidades” do país. O texto cita a assistência à saúde (incluídos os serviços médicos e hospitalares), o transporte intermunicipal e interestadual de passageiros e os serviços de táxi ou de aplicativo. Em contraste com medidas tomadas por diversos países na prevenção ao coronavírus, o decreto inclui o transporte internacional de passageiros na lista de serviços que não podem ser interrompidos. De acordo com o decreto, a suspensão desses serviços e dessas atividades essenciais “põe em perigo a sobrevivência, a saúde ou a segurança da população”. O decreto proíbe restrições à circulação de trabalhadores que possam afetar os serviços e as atividades e à circulação de cargas de qualquer espécie que resultem em desabastecimento de gêneros necessários à população. Caberá ao comitê de combate ao novo coronavírus criado pelo governo federal definir outros serviços públicos e atividades considerados essenciais e editar atos para regulamentar e operacionalizar as normas. O decreto estabelece ainda que os órgãos públicos e privados mantenham equipes devidamente preparadas e dispostas à execução, monitoramento e à fiscalização dos serviços públicos e das atividades essenciais, com canais permanentes de diálogo com órgãos federais, estaduais, distritais, municipais e privados.

Médico do Hospital Regional de Peixoto de Azevedo faz alerta para população: “fiquem em casa”

access_time21/03/2020 17:52

Região do Vale do Peixoto tem casos suspeitos de coronavírus e o médico Dr. José Agnaldo Paranhos Souto, que atende no Hospital Regional de Peixoto de Azevedo, utilizou a rede social para divulgar um alerta importante a população.  Leia com atenção a mensagem do médico: Esse alerta é pra você! Ingressamos em um mar revolto, que irá testar toda a capacidade hospitalar e profissional que temos, e o que depender da nossa dedicação e empenho, estaremos sem dúvida alguma engajados nessa batalha, digo em nome de todos os profissionais da saúde,momentos de extrema dificuldades estão chegando em questão de dias, nosso pedido para que nossos amigos, pacientes, vizinhos fiquem em casa, é justamente para não ter um colapso total na saúde, estamos prontos para trabalhar, sempre estivemos, porém não estamos prontos para perdemos amigos e companheiros, e não queremos que isso aconteça, por isso estamos nessa campanha para que fiquem em suas casas, evitem contato pessoal, mantenham se em quarentena. Nos ajude a salvar os seus, quando precisar sair de casa respeite uma uma distância mínima de 1 metro de distância uns dos outros pelo menos, usem sabão para lavar as mãos, l usem álcool em gel nas mãos,evitem levar as mãos ao rosto, não façam visitas sociais, evitem aglomerações. Att Dr. José Agnaldo Paranhos Souto Médico do serviço de emergência - médico visitador do hospital Regional de peixoto de Azevedo.

Laboratório Carlos Chagas está apto a realizar exames oficiais do coronavírus em Mato Grosso

access_time21/03/2020 16:04

O laboratório Carlos Chagas apresentou os documentos necessários e está apto a realizar os exames considerados oficiais, pelo governo, de testes do novo coronavírus. Com isto, os pacientes que testarem positivo e tiverem feito os testes no local, já passam a ser considerados pela Secretaria de Saúde (SES). Conforme a Pasta, o laboratório Carlos Chagas já apresentou documento necessários para sua validação, que o torna apto a realização dos exames em Mato Grosso.   Vale lembrar que, por conta da questão de laboratórios validados, apenas um caso foi confirmado de forma oficial em Mato Grosso, sendo que outras duas pessoas já testaram positivo, mas em locais não credenciados pelo Ministério da Saúde.   Entenda a diferença O primeiro caso do novo coronavírus em Mato Grosso começou a ser divulgado pela imprensa, mas não era reconhecido como oficial. A situação acabou gerando uma confusão entre a população. Algumas pessoas, contudo, ainda diziam se tratar da propagação de notícia falsa e tentativa de instalar o pânico.   O exame que apontou a confirmação foi realizado na segunda-feira (16) e confirmado pelo Hospital Santa Rosa em Cuiabá. Somente na noite de quinta-feira (19), a Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT),  obteve resultado da contraprova realizada no Laboratório Central (Lacem-MT) e oficializou os dados.   Os casos só podem ser considerados positivos quando o laboratório do hospital (rede pública ou privada) é validado pelo Ministério da Saúde. Quando não há reconhecimento do credenciamento da unidade junto ao órgão de saúde, as amostras coletadas do suposto infectado devem ser encaminhadas para o Lacen-MT, que ficará responsável por repetir o exame.  

Itália bate de novo recorde de mortos por coronavírus: 793 em 24 horas

access_time21/03/2020 15:55

A Itália registrou um novo recorde de mortes por coronavírus em 24 horas, com 793 registros neste sábado (21). Isso eleva a 4.825 o número de mortos pela pandemia na península em um mês, segundo dados da Proteção Civil. Na última quinta (19), a Itália superou a China em número de mortos pela Covid-19. Até aquele dia, o país europeu contabilizava 3.405 mortes desde o início do surto, enquanto os chineses registravam 3.245. Recorde também de novos casos Ainda neste sábado, as autoridades italianas anunciaram 6.557 novos casos positivos, outro recorde. O número total de casos subiu para 53.578, um aumento de 13,9%, informou a agência de proteção. A região de Milão, Lombardia (norte), onde os serviços de saúde estão sobrecarregados, registrou a grande maioria das mortes (546) deste sábado e metade dos novos casos. Lá , o total chega a 3.095 mortes e 25.515 casos. Das pessoas originalmente infectadas em todo o país, 6.072 haviam se recuperado totalmente até sábado, em comparação com 5.129 no dia anterior. Havia 2.857 pessoas em terapia intensiva contra as anteriores 2.655.

Agências de cooperativa de crédito suspendem atendimento ao público e fecham temporariamente

access_time21/03/2020 13:52

A cooperativa de crédito Sicredi decidiu suspender os atendimentos ao público nas agências de Mato Grosso como forma de prevenção à pandemia do novo coronavírus. A medida passa a valer a partir de segunda-feira (23) e segue por tempo indeterminado. As Assembleias de Núcleo do Sicoob União que seriam realizadas entre este mês até o dia 13 de abril, em municípios de Mato Grosso, também foram suspensas devido à pandemia da Covid-19. As medidas visam diminuir a velocidade de propagação da doença e têm como base as orientações do Ministério da Saúde, da Organização Mundial da Saúde (OMS) e das demais autoridade locais de saúde pública. De acordo com o Sicredi, a orientação é que os associados usem os meios eletrônicos (internet banking e aplicativo) para a realização das operações sem necessidade de ir às agências. “O Sicredi reforça que está ao lado de seus associados, colaboradores e das comunidades no enfrentamento da pandemia do novo coronavírus e segue fazendo a sua parte para manter a atividade econômica, sempre tendo como prioridade a saúde, a segurança e o bem-estar de todos”, disse em comunicado. Incidência do estado Na tarde dessa sexta-feira (20), a Secretaria Estadual de Saúde (SES) divulgou a notificação de 73 casos suspeitos de coronavírus em 23 municípios de Mato Grosso. Outros dois casos, registrado em Cuiabá e Várzea Grande foram confirmados.

Prefeita manda fechar o comércio em Sinop, proíbe ambulantes nas ruas e prorroga o IPTU

access_time21/03/2020 13:46

A prefeita Rosana Martinelli (PL) decretou situação de emergência em Sinop, maior cidade do norte do estado, por causa da pandemia de coronavírus. Entre as medidas de prevenção determinadas está o fechamento dos comércios do município e a proibição da atuação de ambulantes, durante o período de 15 dias, e a prorrogação do pagamento do IPTU. Em Mato Grosso tem dois casos de coronavírus confirmados pela Secretaria Estadual de Saúde (SES), sendo um em Cuiabá e outro em Várzea Grande. Os casos suspeitos no estado somam 73 casos, que estão sendo monitorados. E, em Sinop, são dois casos suspeitos de coronavírus. O decreto assinado na noite dessa sexta-feira (20) e divulgado pela prefeita neste sábado (21) limita a quantidade de pessoas em supermercados e farmácias, sendo uma pessoa a cada 2 metros quadrados de distância. Bancos, cooperativas de crédito e lotéricas, desde que adotadas providências específicas, podem continuar funcionando. Não vão parar os serviços considerados essenciais, como tratamento e abastecimento de água; geração, transmissão e distribuição de energia elétrica e gás; postos de combustíveis, com exceção de suas lojas de conveniência; empresas de assistência médica e hospitalar; distribuição e comercialização de medicamentos e gêneros alimentícios, farmácias, supermercados, mercados, mercearias e padarias; funerários; captação e tratamento de esgoto e lixo; telecomunicações; processamento de dados ligados a serviços essenciais; segurança privada e imprensa. Entretanto, devem adotar medidas estratégicas para evitar o proliferação do vírus. Foi autorizado o funcionamento comércio em geral, varejista ou atacadista, incluindo-se bares, restaurantes, lanchonetes e demais estabelecimentos de gêneros alimentícios, para atendimento de serviços de entrega (delivery), os quais deveram reforçar as medidas de higienização. Também estão proibidas a concentração/aglomeração e a permanência de pessoas em espaços público de uso coletivo como parques, praças e pistas de caminhada em todo o território do município. Foram cancelados todos os eventos realizados em locais abertos e fechados, independentemente da característica, condições ambientais, tipo do público, duração e modalidade do evento. O transporte coletivo municipal deve limitar o número de passageiros à quantidade de assentos, bem como promover a higienização por completo dos veículos ao final de cada trajeto. Será suspenso o atendimento em todos os órgãos da Prefeitura de Sinop, com exceção da Secretaria de Saúde. As demais pastas deverão se organizar em escalas, mantendo o número mínimo de servidores para manutenção dos trabalhos. Não ocorrerá atendimento presencial do cidadão. Com a restrição de atendimento ao público, os serviços poderão ser acessados via telefones e e-mails funcionais. Os servidores públicos municipais que fazem parte do grupo de risco (pessoas com idade igual ou superior a 60 anos; diabéticos; hipertensos; pessoas que possuam insuficiência renal, doença respiratória ou cardiovascular crônica) foram dispensados do trabalho. O decreto não determina o fechamento da rodoviária e do aeroporto porque, segundo o secretário Astério Gomes, com a também adoção de medidas federais que compreendem o sistema aeroportuário e rodoviário, o movimento nestes espaços tem redução gradativa.

Brasil chega a mais de 1 mil casos de coronavírus e 18 mortos

access_time21/03/2020 13:43

As secretarias estaduais de Saúde divulgaram neste sábado (21) 1.021 casos confirmados do novo coronavírus no Brasil em 25 estados e no Distrito Federal. No entanto, os números ainda não foram confirmados pelo Ministério da Saúde. São 18 mortos no País, sendo 15 em São Paulo e 3 no Rio de Janeiro. O primeiro caso confirmado no País foi no dia 26 de fevereiro e a primeira morte aconteceu no dia 17 de março. Ambos aconteceram na cidade de São Paulo (SP). Confira o balanço das secretarias de Saúde: Estado Secretarias da Saúde Ministério da Saúde AC 7 7 AL 6 5 AP 1 1 AM 7 3 BA 34 33 CE 68 55 DF 87 87 ES 16 13 GO 18 15 MA 1 0 MT 2 1 MS 12 9 MG 38 35 PA 2 2 PB 1 1 PR 36 32 PE 31 30 PI 4 3 RJ 110 109 RN 6 1 RS 56 37 RO 1 1 RR 0 0 SC 51 21 SP 396 396 SE 7 6 TO 2 1 Total 1000 904

Mike Pence, vice-presidente dos EUA, diz que ele e esposa farão testes do coronavírus

access_time21/03/2020 13:38

Mike Pence, vice-presidente dos EUA, disse que ele e a esposa farão testes do coronavírus. Um membro do gabinete de Pence teve resultado positivo para seu teste de coronavírus na sexta-feira (20). Neste sábado (21), ele participou de um pronunciamento com o presidente americano Donald Trump sobre mais medidas de combate à doença. De acordo com um comunicado da secretária de imprensa de Pence, Katie Miller, o vice e Trump não tiveram contato próximo com a pessoa diagnosticada com Covid-19. Miller disse que o gabinete foi informado na noite de sexta-feira sobre o resultado do teste. O comunicado não informa o nome do funcionário. Pence chefia a força-tarefa criada pela Casa Branca para o combate ao coronavírus nos Estados Unidos.

MT tem o 1º caso de coronavírus confirmado pela Secretaria de Saúde

access_time20/03/2020 08:28

Mato Grosso registrou o primeiro caso confirmado de coronavírus. A confirmação ocorreu na noite desta quinta-feira (19.03), após o Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) testar nova análise de um dos casos localizados em Cuiabá. No dia 16 de março, o paciente testou positivo para o Covid-19 em exame realizado por um laboratório particular, porém, uma nova amostra foi coletada e analisada pelo Lacen, que confirmou o diagnóstico. No momento, o diagnosticado apresenta quadro estável de saúde e encontra-se em isolamento domiciliar. As recomendações seguirão o protocolo já estabelecido desde o início do monitoramento do paciente. O secretário estadual de saúde, Gilberto Figueiredo, disse que, em reação ao paciente, não haverá grandes mudanças. Ele continuará em isolamento e deverá seguir todas as recomendações médicas. Nesta quinta-feira (19), a SES divulgou a notificação de 59 casos suspeitos de coronavírus em Mato Grosso. Até o momento, as equipes de vigilância monitoraram um total de 87 ocorrências no estado, sendo que 11 casos foram descartadas e 17 foram excluídas por não preencheram critérios de definição de caso para COVID-19. Recomendações Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca do novo coronavírus. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde. O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo coronavírus. Entre as medidas estão: Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool; Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas; Evitar contato próximo com pessoas doentes. Ficar em casa quando estiver doente; Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo; Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência. Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (máscara cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).

"Situação é grave, mas medo é um pouco exagerado", diz médica

access_time19/03/2020 10:23

A médica infectologista Zamara Brandão, que atua na rede pública em Cuiabá e no Hospital Santa Rosa, afirmou ver certo “exagero” no medo criado pelas pessoas em relação a pandemia do Covid-19 (novo coronavírus). Segundo ela, se todos adotarem as medidas de prevenção, como a lavagem das mãos com água e sabão, constantemente, a doença pode ser controlada rapidamente. “Apesar de ser uma doença grave, contagiosa, o medo que as pessoas criaram é um pouco exagerado. O coronavírus morre fácil se a gente fizer a higienização das mãos com água e sabão, álcool em gel. A limpeza de casa com água sanitária. Enfim, se a gente tomar os cuidados, a gente controla essa crise”, afirmou na reportagem. Mato Grosso já possui dois casos confirmados do novo coronavírus, um em Cuiabá e outro em Rondonópolis. A Secretaria de Estado e Saúde ainda monitora outros 25 casos suspeitos. A infectologista disse que não será possível quantificar os casos em Mato Grosso, uma vez que os exames só são realizados em pacientes hospitalizados em estado grave. Ela disse acreditar, porém, que os casos no Estado não devem chegar ao "extremo" como ocorreu em outros países. “Quando o vírus chegou aqui, nós já tínhamos um conhecimento prévio do que é necessário fazer para se prevenir. Eu tenho a impressão que aqui em Mato Grosso não vai chegar ao extremo como foi na China e na Itália”, afirmou. “A gente tem que acreditar que as pessoas vão aderir às medidas de prevenção. Se eu faço as medidas de prevenção certinha, isso quer dizer que eu não vou ser infectado e, consequentemente, não serei transmissor do vírus. Se eu não transmito vírus, outras pessoas não vão entrar em contato com o vírus também”, acrescentou. Estrutura na rede pública Zamara Brandão disse ver como acertada as medidas adotadas pelas autoridades em prevenção ao vírus, principalmente na recomendação de isolamento de idosos, porque as unidades de Saúde não estão preparadas para receber um alto fluxo de pacientes. “As autoridades estão muito incisivas em tentar barrar o crescimento, porque a gente não sabe se vai ter leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e respiradores suficientes para todo mundo que ficar doente”, afirmou. Conforme ela, as pessoas que não tenham sintomas graves como febre alta e falta de ar, devem permanecer em casa para não transmitir o vírus. Já as pessoas que sentirem os sintomas graves devem procurar uma unidade de saúde mais próxima a sua casa, para ser avaliado por um profissional e seguir os encaminhamentos necessários. Distância dos grandes centros Para a infectologista, o fato de Mato Grosso não possuir aeroporto internacional é um fator favorável para que a transmissão no Estado seja pequena. “Você pode ver que onde espalhou primeiro o vírus foi nas localidades que veio gente de fora. O boom do vírus ocorreu depois do carnaval. Eu acho que com essas restrições que todo mundo já sabe, as pessoas não vão viajar, vão ficar mais em casa e, com isso, vai chegar menos assintomáticos aqui.  Então, vai ter menos transmissão", disse. Ela frisou, porém, que ainda não há estudos que comprovem que o vírus não sobreviva ao calor.   “Como esse coronavírus é um vírus que a gente não conhecia, que chegou para nós do Oriente, ainda não tem estudos claros do efeito da temperatura sobre ele. Mas os estudos que temos em relação a outros coronavírus é que ele sobrevive em superfície inanimadas de cinco a noves dias. É um tempo até prolongado”, completou.

Governo do RJ confirma a primeira morte por coronavírus

access_time19/03/2020 10:19

A Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro e a prefeitura de Miguel Pereira confirmaram, na manhã desta quinta-feira (19), a primeira morte por coronavírus. A vítima é uma mulher de 63 anos que estava no grupo de risco para a Covid–19. Segundo a Secretaria de Saúde, o caso de um idoso de Niterói, cujo primeiro exame deu positivo, também foi encaminhado para o Laboratório Central Noel Nutels e será submetido a uma contraprova. "Estamos todos consternados e tristes. Meus sentimentos a familiares e amigos. Esse vírus nos atinge a todos. É momento de reflexão e de pensarmos nos que mais amamos. É por isso que reforço para que as pessoas não saiam de casa, que orem e que acompanhem todas as orientações do Ministério da Saúde e da nossa Secretaria de Saúde, para que sigamos juntos unidos contra esse mal que assola o mundo”, lamenta o governador Wilson Witzel. A mulher, diabética e hipertensa, apresentou sintomas no domingo (15). Deu entrada em uma unidade de saúde do município na segunda (16), apresentou piora no quadro e morreu na terça (17), mesmo dia que o material chegou para a análise do laboratório do estado. Ela teve contato com paciente confirmado que viajou ao exterior. “Quero também expressar a minha solidariedade a essa família. Faço um apelo à população que acredite na gravidade da situação e siga as orientações das autoridades de evitar sair de casa e ir a unidades de saúde sem necessidade. Reforço que nós não vamos descansar na luta para que casos como esses ocorram em menor número possível”, diz o secretário de Saúde, Edmar Santos. Caso em Niterói teve 1° exame positivo Um primeiro exame acusou a presença do novo coronavírus no idoso de 69 anos morto na terça-feira (17) em Niterói, na Região Metropolitana do Rio. A informação foi dada pelo prefeito Rodrigo Neves no Bom Dia Rio desta quinta. O homem morreu no Hospital Icaraí, uma unidade particular, por choque séptico e pneumonia. Segundo o hospital, um enteado dele, que não foi atendido no local, veio de Nova York (EUA), com teste positivo, com quadro iniciado no dia 11 de março. "O paciente, além da idade, possuía comorbidades que o colocaram no grupo de risco", diz a unidade. Ainda segundo o hospital, "o quadro do paciente evoluiu com insuficiência respiratória aguda, sendo imediatamente submetido à entubação orotraqueal e colocado em ventilação mecânica. Ele veio a óbito às 19h08 desta terça-feira". Casos confirmados Até quinta-feira (19), o estado do Rio tinha registrado 64 casos da doença, distribuídos nas seguintes cidades: Rio de Janeiro (55), Niterói (6), Barra Mansa (1), Miguel Pereira (1) e Guapimirim (1). Medidas Desde a última semana, o Governo do Estado colocou em prática medidas duras para conter o avanço da epidemia. Na manhã da última terça (17), o governador Wilson Witzel decretou, com o objetivo de evitar a propagação do vírus, a situação de emergência pelo Covid-19, com recomendação para limitar o atendimento ao público em bares e restaurantes, redução de horário em shoppings centers, além da suspensão de aulas em escolas públicas e privadas, entre outras medidas.

Tribunal de Justiça fecha fóruns e comarcas em MT por um mês por causa do coronavírus

access_time18/03/2020 22:34

O Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) determinou, nesta quarta-feira (18) o fechamento dos fóruns e comarcas do estado por um mês. A medida começa a valer nesta sexta-feira (20) e vai até o dia 20 de abril. O decreto publicado institui o regime obrigatório de teletrabalho aos magistrados, servidores e colaboradores do Poder Judiciário, como medida temporária de prevenção do contágio pelo coronavírus. Os magistrados, gestores e coordenadores deverão elaborar plano mínimo de trabalho, estabelecendo sistema para o acompanhamento das atividades desenvolvidas durante o período do regime obrigatório de teletrabalho. Caso as atividades do servidor não comportem o teletrabalho, haverá dispensa da prestação de serviços, com posterior compensação pela área responsável pelo servidor e ou colaborador, salvo nas hipóteses de serviços essenciais que demandem o comparecimento pessoal, desde que previamente comunicadas e autorizadas pelo presidente do Tribunal de Justiça. As sentenças, despachos e decisões devem continuar ser feitas para o cumprimento das metas estabelecidas pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ). O período não será considerado plantão judiciário forense. Não serão realizadas audiências e sessões neste período, inclusive as audiências de custódia e as que envolvam adolescentes em conflito com a lei, com ou sem internação. Mesmo sem as audiências de custódia, os magistrados deverão fazer a análise do flagrante e verificar o auto de apreensão para adoção de medidas socioeducativas em substituição às medidas de meio fechado. Fica suspensa a expedição de mandados em processos judiciais em todas as comarcas de Mato Grosso, exceto quanto às ordens judiciais consideradas urgentes.

Unemat suspende aulas de 23 mil alunos como medida de prevenção ao coronavírus

access_time17/03/2020 09:07

A Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat) anunciou, nessa segunda-feira (16), a suspensão das aulas para os 23 mil alunos nos 13 campi da instituição. A medida, segundo a Unemat, é como forma de prevenção ao novo coronavírus. A suspensão ocorre como adequação ao decreto do governo de Mato Grosso, que suspendeu aulas e eventos com mais de 200 pessoas no estado por causa do coronavírus. De acordo com a Unemat, as atividades foram suspensas a partir desta terça-feira (17) até o dia 5 de abril. O retorno das aulas estava previsto para o dia 23 deste mês. Além das aulas, as atividades administrativas também foram suspensas pelo mesmo período. A reposição das aulas será definida em outro momento pela Unemat. Outras medidas O Tribunal de Contas de Mato Grosso (TCE-MT) cancelou todos os eventos que estavam programados para a próxima semana. São eles: Ouvidoria Day, que aconteceria na segunda-feira (16), na Escola Superior de Contas, além de Consciência Cidadã e Gestão Eficaz, programados para os dias 19 e 20, em Sinop. Entre as medidas tomadas no estado em razão da pandemia de coronavírus pelo mundo está a suspensão parcial das cirurgias eletivas realizadas no Hospital Municipal de Cuiabá (HMC), para que os leitos fiquem à disposição de pacientes vítimas do coronavírus. O Ministério Público Estadual (MPE) permitiu que membros, servidores e estagiários do órgão que retornarem de quaisquer países atingidos por contaminação do Coronavírus (SARS – CoV-2) ou que tiverem contato com pessoas que passaram por essas localidades possam exercer as atividades funcionais em regime excepcional de teletrabalho, durante 14 dias, contados da data do retorno ou do contato. O 65º concurso Miss Mato Grosso 2020 foi adiado por conta do avanço do coronavírus no país. O anúncio foi feito pela coordenação do evento neste sábado (14). O concurso ocorreria no dia 20 de março em Cuiabá. Universidades públicas e privadas de Cuiabá e Várzea Grande, região metropolitana, suspenderam as aulas como forma de prevenção a pandemia do novo coronavírus (Covid-19). Em algumas instituições de ensino, a suspensão está prevista até o dia 23. Já em outras o tempo é indeterminado. Conforme decreto do governo, nessa segunda-feira (16), as aulas da rede estadual, municipal e do ensino superior do estado devem ser canceladas a partir da próxima segunda-feira (23). Eventos com público maior de 200 pessoas também foram suspensos. O Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) suspendeu prazos e audiências como medida de prevenção ao coronavírus no estado. Os prazos e atos processuais estão suspensos pelo prazo de 15 dias, salvo as medidas urgentes ou aqueles envolvendo adolescentes em conflito com a lei, com internação provisória decretada. A Associação Mato-grossense dos Transportadores Urbanos (MTU) está orientando passageiros e funcionários a adotarem medidas para conter a disseminação do novo coronavírus (Covid-19), em Cuiabá e Várzea Grande, região metropolitana, apesar de o estado não ter nenhum caso de pessoas infectadas pelo vírus confirmado. A Câmara Municipal de Cuiabá anunciou, na tarde dessa segunda-feira (16), uma série de medidas temporárias e emergenciais para evitar o contágio pelo Novo Coronavírus (COVID-19) pela população de Cuiabá e pelos servidores da Casa de Leis.

Casos de coronavírus no Brasil em 17 de março

access_time17/03/2020 09:00

As secretarias estaduais de saúde divulgaram, até as 9h30 desta terça-feira (17), 301 casos confirmados de novo coronavírus (Sars-Cov-2) no Brasil. O último balanço do Ministério da Saúde, divulgado na tarde de segunda-feira (16), contabilizava 234 casos. Nesta terça, o estado da Bahia atualizou sua contagem de sete para nove casos confirmados. Veja os números: Casos confirmados do novo coronavírus no Brasil Estado Secretarias da Saúde Ministério da Saúde AC 0 0 AL 1 1 AP 0 0 AM 1 1 BA 13 2 CE 9 0 DF 19 13 ES 8 1 GO 9 3 MA 0 0 MT 0 0 MS 4 2 MG 6 5 PA 0 0 PB 0 0 PR 6 6 PE 18 2 PI 0 0 RJ 31 31 RN 1 1 RS 11 6 RO 0 0 RR 0 0 SC 7 7 SP 152 152 SE 5 1 TO 0 0 Total 301 234 Fonte: Secretarias estaduais da Saúde e Ministério da Saúde Além dos casos confirmados, o Ministério da Saúde contabilizava até segunda-feira: 2.064 casos suspeitos 1.624 casos descartados 18 pessoas estão hospitalizadas (7% do total) Brasil contraria OMS e só faz testes nos casos graves O secretário-executivo do Ministério da Saúde, João Gabbardo, afirmou que não mudará agora o critério adotado na fase de mitigação, e só as pessoas com casos graves serão testadas. A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomendou, na última sexta-feira (13), que os países apliquem testes em massa para descobrir quem está infectado e isolar esses pacientes para "achatar a curva" da disseminação da doença Covid-19. O governo federal, que disse ter comprado kits da Fiocruz para 30 mil testes nos laboratórios públicos, disse que o objetivo da medida é economizar testes para as pessoas com complicações. Situação no mundo Os números de casos e de mortes por Covid-19 fora do território chinês já ultrapassaram os registrados na própria China, afirmou o diretor-geral da Organização Mundial de Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, na segunda-feira (16). Segundo monitoramento da Universidade Johns Hopkins, nos Estados Unidos, foram registradas, em todo o mundo, 7.074 mortes pela doença. Dessas, 3.217 ocorreram na China.

Exame detecta coronavírus em paciente de Cuiabá e hospital aguarda contraprova

access_time16/03/2020 17:07

O Hospital Santa Rosa em Cuiabá informou, na tarde desta segunda-feira (16), que o paciente que testou positivo para o coronavírus em um primeiro exame é um homem de 48 anos que chegou recentemente da Itália. O país europeu é um dos mais atingidos pela pandemia. Em nota, o hospital afirmou que ele segue estável, sendo monitorizado em isolamento respiratório e realiza exames diagnósticos para avaliar uma possível internação. A unidade de saúde disse que aguarda o resultado da contraprova pela Secretaria de Saúde de Mato Grosso.  O Santa Rosa frisou que seguiu com rigor os protocolos adotados pela Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH) do hospital em relação ao coronavírus,  baseados nas diretrizes estabelecidas pelo Ministério da Saúde e pela Organização Mundial de Saúde. O Hospital ainda advertiu a população e pacientes que não há motivo para pânico ou histeria. “Todos os procedimentos e protocolos nacionais e mundias estão sendo cumpridos pela instituição de saúde”, diz trecho da nota. Mato Grosso possui ainda 13 casos suspeitos que são monitorados pela Secretaria de Saúde.  Confira a nota abaixo:

Suprema Corte dos EUA suspende audiências pela 1ª vez em um século devido ao coronavírus

access_time16/03/2020 13:30

Pela primeira vez em um século, a Suprema Corte dos EUA anunciou nesta segunda-feira, 16, adiamento de audiências devido a coronavírus.  O Tribunal tomou medidas semelhantes em outubro de 1918, durante o surto da gripe espanhola, e em 1793 e 1798, quando encurtou os calendários de audiências devido a surtos de febre amarela. A Corte também está ampliando o trabalho remoto para reduzir funcionários no edifício, que permanecerá fechado ao público até novo aviso. Alguns juízes podem participar de conferência agendada para sexta-feira, 20, por telefone.  Na Corte Suprema dos EUA, seis dos nove juízes têm mais de 60 anos de idade:  John Roberts (65), Clarence Thomas (71), Ruth Bader Ginsburg (83), Stephen Breyer (81) e Sonia Sotomayor ( 65). O tribunal disse que analisará as opções para reagendar as audiências. Veja o comunicado disponibilizado no site da Suprema Corte. ______________ "In keeping with public health precautions recommended in response to COVID-19, the Supreme Court is postponing the oral arguments currently scheduled for the March session (March 23-25 and March 30-April 1).  The Court will examine the options for rescheduling those cases in due course in light of the developing circumstances.  The Court will hold its regularly scheduled Conference on Friday, March 20. Some Justices may participate remotely by telephone. The Court will issue its regularly scheduled Order List on Monday, March 23 at 9:30 a.m. The list will be posted on the Court’s Website at that time: https://www.supremecourt.gov/orders/ordersofthecourt/19. The Building will continue to be open for official business, and filing deadlines are not extended under Rule 30.1. The Court is expanding remote working capabilities to reduce the number of employees in the Building, consistent with public health guidance. The Building will remain closed to the public until further notice. The Court’s postponement of argument sessions in light of public health concerns is not unprecedented. The Court postponed scheduled arguments for October 1918 in response to the Spanish flu epidemic. The Court also shortened its argument calendars in August 1793 and August 1798 in response to yellow fever outbreaks."

Manual da limpeza: como se proteger do coronavírus no dia a dia

access_time16/03/2020 08:24

Enquanto medidas mais drásticas são tomadas, muita gente tem que seguir a vida normalmente: vai seguir usando o transporte público, tendo contato com outras pessoas no trabalho e vai acabar usando alguns objetos de uso coletivo. Lavar as mãos regularmente e usar álcool gel são as principais recomendações para se proteger do coronavírus no dia a dia. Não pegar o transporte público em horários de pico e se alimentar em casa são também recomendações do Ministério da Saúde. Para lavar as mãos, há todo um ritual: é preciso higienizar as duas palmas, os dorso, os dedos, a região entre os dedos e os punho. Manual da prevenção contra o coronavírus no dia a dia No transporte público Evitar horários de pico; Higienizar as mãos assim que sair do ônibus ou trem; Cobrir a boca com a parte de dentro do braço ao tossir e espirrar; Usar máscara caso esteja gripado. No ambiente de trabalho Higienizar objetos de uso comum com álcool líquido 70% e papel toalha; Não cumprimentar as pessoas com aperto de mão, beijo ou abraço; Cobrir a boca com a parte de dentro do braço ao tossir e espirrar; Evitar comer na rua; higienizar as mãos com álcool gel ou sabão antes e depois de pegar a comida. Em casa Não cumprimentar familiares com aperto de mão, beijo ou abraço - principalmente os mais idosos; Limpar o celular com um lenço umedecido com álcool 70% Álcool líquido pode ser usado para limpar o chão e maçanetas de portas; No banheiro, cuidado especial com o vaso sanitário: uma medida de água sanitária para nove de água e limpar a tampa primeiro com uma escova, depois o interior e por último a escova.

Bolsonaro libera R$ 5 bilhões via MP para combate ao coronavírus

access_time14/03/2020 09:17

O presidente Jair Bolsonaro editou nesta sexta-feira, 13, a MP 924/20, que libera R$ 5,099 bilhões para o enfrentamento da crise de saúde pública provocada pelo novo coronavírus. Desse total, R$ 4,8 bi serão destinados ao Fundo Nacional de Saúde para ações coordenadas pelo ministério da Saúde em parceria com os Estados e municípios. Do restante, R$ 204 mi serão destinados aos hospitais universitários Federais (administrados pela Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares) e R$ 57 mi irão para o Hospital de Clínicas de Porto Alegre, que funciona em parceria com a UFRGS, todos vinculados ao ministério da Educação. Outros R$ 20 mi serão liberados para a Fundação Oswaldo Cruz, principal instituto brasileiro de pesquisa em vacinas. Os valores foram retirados de emendas individuais e coletivas ao Orçamento que já estavam destinadas ao Fundo Nacional de Saúde, mas seriam liberadas para unidades apontadas pelos parlamentares. A medida faz parte do acordo com o Congresso em que deputados e senadores renunciaram a parte das despesas vinculadas às emendas parlamentares para ajudar a conter os efeitos da epidemia do covid-19 no Brasil. A liberação dos recursos foi garantida pelos presidentes da Câmara, Rodrigo Maia, e do Senado, Davi Alcolumbre. Veja a MP:                             MEDIDA PROVISÓRIA Nº 924, DE 13 DE MARÇO DE 2020 Abre crédito extraordinário, em favor dos Ministérios da Educação e da Saúde, no valor de R$ 5.099.795.979,00, para os fins que especifica. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o art. 62, combinado com o art. 167, § 3o, da Constituição, adota a seguinte Medida Provisória, com força de lei:  Art. 1º  Fica aberto crédito extraordinário, em favor dos Ministérios da Educação e da Saúde, no valor de R$ 5.099.795.979,00 (cinco bilhões noventa e nove milhões setecentos e noventa e cinco mil novecentos e setenta e nove reais), para atender à programação constante do Anexo I. Art. 2º  Os recursos necessários à abertura do crédito de que trata o art. 1º decorrem de anulação parcial de dotação orçamentária, conforme indicado no Anexo II. Art. 3º  Esta Medida Provisória entra em vigor na data de sua publicação. Brasília, 13 de março de 2020; 199º da Independência e 132º da República.  JAIR MESSIAS BOLSONARO Paulo Guedes

Servidores do HMC são dispensados após contato com possível infectada

access_time14/03/2020 07:43

A direção do Hospital Municipal de Cuiabá (HMC) dispensou os funcionários nesta sexta-feira (13) que tiveram contato com uma paulistana com sintomas do novo coronavírus. De acordo com a assessoria de imprensa do hospital, alguns servidores tiveram uma palestra com técnicos do Hospital Sírio Libanês, de São Paulo, na quinta-feira (12). Nesta sexta, uma das técnicas palestrantes acionou a direção do HMC informando que estava com sintomas semelhantes ao da doença. Em São Paulo, ela procurou uma unidade de saúde e passou por exames, mas o resultado deve sair somente na segunda-feira (16). Seguindo protocolo de segurança do Ministério da Saúde, os funcionários foram mandados para casa e devem retornar ao trabalho se o exame testar negativo para coronavírus. Os sintomas do coronavírus são os mesmos de uma gripe.

Lollapalooza Brasil é adiado para dezembro de 2020 por causa do coronavírus

access_time14/03/2020 07:27

O Lollapalooza Brasil, festival que aconteceria nos dias 3, 4 e 5 de abril no Autódromo de Interlagos, em São Paulo, foi adiado para 4, 5 e 6 de dezembro de 2020 por causa do coronavírus. O anúncio foi feito pela organização do evento, nesta sexta-feira (13). Guns N' Roses, Strokes e Travis Scott foram confirmados no line-up, após a mudança de datas. As outras atrações serão anunciadas nos próximos dias. A programação para abril também tinha Lana Del Rey, Gwen Stefani e outros. Ainda não há informações sobre o lugar onde o Lolla será realizado. "A saúde e a segurança de nossos fãs, artistas, funcionários e parceiros e comunidades são a nossa prioridade. Nossos headliners Guns N' Roses, The Strokes e Travis Scott estão confirmados para as três datas remarcadas", disse a produtora do festival. Todos os ingressos comprados para as datas originais serão válidos nas datas remarcadas. Informações sobre reembolso de ingressos serão divulgadas em breve. O Lollapalooza do Chile e da Argentina foram confirmados para o final de semana anterior, de 27 a 29 de novembro. Comunicado Lollapalooza Brasil: pic.twitter.com/veDzlBXpWI — Lollapalooza Brasil (@LollapaloozaBr) March 13, 2020

Diplomata brasileiro que acompanhou Bolsonaro nos EUA tem coronavírus, anuncia Embaixada

access_time14/03/2020 07:05

A Embaixada do Brasil em Washington anunciou na noite desta sexta-feira (13) que o encarregado de negócios, o embaixador Nestor Forster, teve diagnóstico positivo para a Covid-19. Forster – escolhido para ser o embaixador do Brasil nos EUA – prolongará sua quarentena, imposta por conta própria como medida de precaução, por mais duas semanas. Ele esteve com o presidente Jair Bolsonaro em eventos nos Estados Unidos no último final de semana, inclusive em Mar-a-Lago, durante o jantar oferecido pelo presidente americano, Donald Trump. Mas, segundo a embaixada brasileira, sentou-se em um lugar à mesa longe do presidente dos EUA. Forster é o terceiro membro da comitiva brasileira que esteve no jantar de Trump a confirmar contágio pelo coronavírus, após o secretário de Comunicação do Planalto, Fabio Wajngarten, que está em quarentena domiciliar, e o senador Nelsinho Trad. O presidente Bolsonaro realizou um teste para saber se tinha o coronavírus, e nesta sexta-feira anunciou em redes sociais que o resultado foi negativo. Em seguida, deixou a residência oficial do Palácio da Alvorada no início da tarde e voltou a trabalhar no Palácio do Planalto. Bolsonaro, porém, deve ser submetido a um novo teste, informou à TV Globo o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta. Enquanto o novo exame não é realizado, o presidente deve ser monitorado no Alvorada. Durante uma entrevista coletiva na tarde desta sexta-feira, Donald Trump voltou a afirmar que não está preocupado por ter estado no mesmo ambiente que Wajngarten, mesmo sabendo que o secretário está com Covid-19. O presidente americano disse que poderá fazer o teste para a doença em breve, mas não por causa do encontro com a comitiva brasileira de Bolsonaro. Nestor Forster e senador Nelsinho Trad (PSD-MS), ao lado da primeira-dama Michelle Bolsonaro e do presidente, Jair Bolsonaro — Foto: Alan Santos/Presidência da República

Brasil tem 98 casos confirmados de novo coronavírus, diz ministério da Saúde

access_time13/03/2020 14:58

O Ministério da Saúde divulgou nesta sexta-feira (13) novo balanço dos casos confirmados de novo coronavírus (Sars-Cov-2) no Brasil: são 98 casos. Além disso, o balanço tem os seguintes destaques: 1.485 suspeitos 1.344 casos descartados Casos pelo Brasil Unidade da Federação Suspeito Confirmado Descartado Acre (AC) 3 0 0 Alagoas (AL) 6 1 7 Amazonas (AM) 1 0 7 Bahia (BA) 65 2 36 Ceará (CE) 22 0 59 Distrito Federal (DF) 75 2 53 Espírito Santo (ES) 51 1 21 Goiás (GO) 6 3 46 Maranhão (MA) 6 0 2 Mato Grosso (MT) 6 0 7 Mato Grosso do Sul (MS) 15 0 16 Minas Gerais (MG) 116 2 73 Pará (PA) 1 0 20 Paraíba (PB) 16 0 6 Paraná (PR) 72 6 34 Pernambuco (PE) 18 2 23 Piauí (PI) 1 0 2 Rio de Janeiro (RJ) 76 16 147 Rio Grande do Norte (RN) 12 1 15 Rio Grande do Sul (RS) 81 4 203 Rondônia (RO) 2 0 1 Santa Catarina (SC) 77 2 34 São Paulo (SP) 753 56 529 Sergipe (SE) 2 0 3 Tocantins (TO) 2 0 0 Brasil 1.485 98 1.344 Fonte: Ministério da Saúde, às 14h45 de 13/03

Secretaria de Saúde investiga mais cinco casos suspeitos de coronavírus em MT

access_time12/03/2020 20:11

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, nesta quinta-feira (12), outros cinco casos suspeitos de coronavírus em Mato Grosso. No total, são monitorados seis casos suspeitos no estado, provenientes de cinco municípios; até o momento, não há casos confirmados em Mato Grosso. Os números divulgados pelas secretarias estaduais e o Ministério da Saúde não são necessariamente iguais, já que os órgãos têm horários e procedimentos distintos para apresentação de seus boletins diários. Os pacientes apresentam sintomas relativos à doença respiratória e possuem histórico de viagem para países onde há a circulação do novo vírus. Os seis casos que levantam a suspeita do Covid-19 estão em Lucas do Rio Verde (1), Araputanga (1), Cuiabá (2), Nova Xavantina (1) e Várzea Grande (1). Até o momento, as equipes de vigilância monitoraram um total de 17 ocorrências em Mato Grosso. Ainda de acordo com a Nota Informativa da Secretaria de Estado, sete casos foram descartados e quatro foram excluídos por não preencherem os critérios de definição para COVID-19. Aumento de casos suspeitos O Ministério da Saúde já confirmou 77 casos de COVID-19 no Brasil, nos seguintes estados: São Paulo (42), Rio de Janeiro (16), Espírito Santo (1), Minas Gerais (1), Bahia (2), Alagoas (1), Paraná (6), Pernambuco (2), Rio Grande do Sul (4), além de dois no Distrito Federal. Sendo que os estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Bahia identificaram transmissão local de casos. Mesmo diante deste contexto, o COE-MT esclarece que, neste momento, não há recomendação para o fechamento de locais com concentração de pessoas – como escolas, cinemas, bares e outros. A equipe reforça a toda a população que sigam as orientações de controle e prevenção citadas nesta matéria. O Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (CIEVS) divulga as atualizações diárias do monitoramento do COVID-19 em Mato Grosso. Essas informações são relativas ao período das 12h do dia anterior até as 12h do dia da publicação. Recomendações Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca do novo coronavírus. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde. O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infeccções respiratórias agudas, incluindo o novo coronavírus. Entre as medidas estão: Evitar contato próximo com pessoas que sofrem de infecções respiratórias agudas; Realizar lavagem frequente das mãos, especialmente após contato direto com pessoas doentes ou com o meio ambiente; Utilizar lenço descartável para higiene nasal; Cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir; Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca; Higienizar as mãos após tossir ou espirrar; Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas; Manter os ambientes bem ventilados; Evitar contato próximo a pessoas que apresentem sinais ou sintomas da doença; Evitar contato próximo com animais selvagens e animais doentes em fazendas ou criações. Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (máscara cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).

Bolsonaro é monitorado após confirmação de coronavírus em secretário de comunicação

access_time12/03/2020 13:17

O governo informou nesta quinta-feira (12) que o secretário de Comunicação Social da Presidência, Fábio Wanjgarten, tem coronavírus. O Palácio do Planalto informou ainda que a contra-prova já foi realizada e que o secretário já está em quarentena em casa. Wajngarten fez parte da comitiva do governo que viajou nesta semana para a Flórida, nos Estados Unidos, para uma série de compromissos. Ele viajou junto com o presidente Jair Bolsonaro. Na nota em que informou que o secretário contraiu o vírus, o governo disse também que o serviço médico da Presidência está tomando medidas para preservar a saúde de Bolsonaro e de toda a comitiva. "O serviço médico da Presidência da República adotou e está adotando todas as medidas preventivas necessárias para preservar a saúde do Presidente da República e de toda comitiva presidencial que o acompanhou em recente viagem oficial aos Estados Unidos, bem como dos servidores do Palácio do Planalto", afirmou o governo. Na Flórida, Bolsonaro participou de um jantar com o presidente norte-americano, Donald Trump. Wajngarten acompanhou Bolsonaro no evento. De acordo com o Planalto, o governo brasileiro comunicou às autoridades do governo norte-americano sobre a infecção de Wajngarten. Fabio Wajngarten (na direita) em foto com Donald Trump na visita que Bolsonaro e sua comitiva fizeram à Flórida O Ministério da Defesa informou que, por precaução, o estado de saúde do ministro Fernando Azevedo e Silva, que também esteve na comitiva, está sendo monitorado. O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, outro integrante da comitiva, disse que vai participar de seus compromissos nos próximos dias por videoconferência. Evento cancelado Nesta quinta-feira, Bolsonaro cancelou em razão do surto de coronavírus uma viagem que faria a Mossoró (RN) para anunciar medidas do governo federal na região. A Organização Mundial de Saúde (OMS) decretou pandemia da Covid-19, doença causada pelo vírus. Bolsonaro permaneceu durante a manhã desta quinta na residência oficial do Palácio da Alvorada. Ele não tem compromissos previstos para a tarde. Íntegra da nota do governo O Serviço Médico da Presidência da República adotou e está adotando todas as medidas preventivas necessárias para preservar a saúde do Presidente da República e de toda comitiva presidencial que o acompanhou em recente viagem oficial aos Estados Unidos, bem como dos servidores do Palácio do Planalto. Isso porque um dos integrantes do grupo, o Secretário de Comunicação da Presidência da República, Fábio Wajngarten, é portador do novo coronavírus Covid-19, confirmado em contraprova já realizada. O governo brasileiro também já comunicou às autoridades do governo norte-americano a ocorrência do evento para que elas também adotem as medidas cautelares necessárias. O Secretário de Comunicação está cumprindo todas as recomendações médicas, em quarentena domiciliar, e só retornará ao seu trabalho quando não houver risco de transmissão da doença. Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência da República

China anuncia fim do pico do surto do coronavírus no país

access_time12/03/2020 08:46

O governo da China declarou nesta quinta-feira (12) que o pico do surto do novo coronavírus acabou no país. Os novos casos de Covid-19 continuam em declínio, afirmou o porta-voz da Comissão Nacional de Saúde, Mi Feng, em entrevista coletiva em Pequim. Nas últimas 24 horas, foram registrados apenas 15 novos casos no país. A província de Hubei, onde fica a cidade de Wuhan, considerada o epicentro da epidemia, registrou apenas oito novas infecções. É a primeira vez que Hubei registra uma contagem diária de menos de 10 novos casos. Entre os novos casos figuram seis pessoas que chegaram do exterior. Nas últimas 24 horas, 11 pessoas morreram, e esse é o menor número desde 24 de janeiro no país mais populoso do mundo. Ao todo, o novo coronavírus já matou 3.173 pessoas na China, o país que mais foi afetado pela doença. Impactos na economia chinesa O avanço do novo coronavírus pelo mundo tem provocado abalos nos mercados globais e elevado as preocupações de investidores e governos sobre o impacto da pandemia nas cadeias globais de suprimentos, nos lucros das empresas e na atividade econômica, aumentando o risco de uma recessão global. Na China, o surto tem fechado fábricas e centros comerciais e deixado muitos cidadãos trancados em suas casas por medo do contágio, reduzindo dessa forma o consumo e a produção industrial. A China é a segunda maior economia do mundo, com uma participação no PIB global da ordem de 18%. Embora ainda seja difícil estimar a magnitude do choque na economia, já é praticamente consenso que a economia global e o PIB (Produto Interno Bruto) da China deverão crescer menos que o esperado em 2020. A Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) reduziu a previsão de crescimento da economia mundial para 2020, passando a projetar um crescimento de 2,4%, menor expansão desde 2009 e ante expectativa anterior de 2,9%, citando o coronavírus e as contrações na produção chinesa. A projeção da OCDE para a China é de uma taxa de crescimento de 4,9% em 2020, 0,8 ponto a menos do que as estimativas de novembro. Em 2019, o PIB chinês desacelerou para 6,1%, o menor crescimento em 29 anos. Flexibilização de restrições Com os resultados positivos das últimas semanas, as autoridades chinesas começaram a flexibilizar as restrições sobre os 56 milhões de habitantes da província de Hubei, que tem Wuhan como capital. Muitas cidades de Hubei estavam isoladas, mas agora as pessoas saudáveis já podem viajar dentro das fronteiras da província. Várias empresas estão retomando progressivamente suas atividades em Wuhan e no restante de Hubei. Com os seis novos casos "importados" anunciados nesta quinta-feira, o total de infectados que vieram do exterior chega a 85. Para tentar evitar a propagação, Pequim anunciou na quarta-feira que qualquer pessoa que chegue à capital de outro país ficará em quarentena por 14 dias. No total, a China registrou 80.980 casos do novo coronavírus e 3.173 mortes.

Trump suspende viagens da Europa para os EUA por 30 dias para frear coronavírus

access_time11/03/2020 21:35

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou nesta quarta-feira (11) que o país está suspendendo a entrada de todos os viajantes vindos da Europa por um período de 30 dias, a partir de sexta-feira. A única exceção será para o Reino Unido, que tem 460 casos. As medidas foram tomadas para tentar conter o novo coronavírus, no mesmo dia em que a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou pandemia de Covid-19. Em pronunciamento na TV, Trump disse que os norte-americanos estão "respondendo com grande velocidade e profissionalismo" à crise. O presidente ainda acusou a Europa de não ter tomado as medidas necessárias para evitar o crescimento da pandemia. Trump comparou a medida à restrição de voos imposta à China no início da crise do novo coronavírus. Segundo ele, a Europa errou ao não fazer o mesmo. "Tomamos uma ação dura com a China, e agora estamos fazendo o mesmo com a Europa", afirmou. Até a última atualização desta reportagem, havia mais de 1 mil casos de Covid-19 nos EUA. De acordo com levantamento da Universidade Johns Hopkins, 36 pessoas morreram no país por causa da doença. 'Não é crise financeira' O presidente também afirmou que a situação não é uma crise financeira, e que tomará ações de emergência — com apoio do Congresso — para providenciar auxílio financeiro para trabalhadores que estejam doentes, em quarentena ou afastados para cuidar de pessoas afetadas pelo coronavírus. Trump disse ainda que está instruindo setores do governo que lidam com pequenas empresas a garantir capital e liquidez para aqueles que forem afetados pelo coronavírus, fornecendo empréstimos com pequenos juros. Ele pediu também ao Congresso que vote a favor de reduções fiscais para ajudar a combater possíveis perdas econômicas causadas pelo vírus.

Tom Hanks e esposa testam positivo para coronavírus

access_time11/03/2020 21:29

Tom Hanks e sua esposa, Rita Wilson, testaram positivo para o novo coronavírus. Eles estavam na Austrália para as gravações do filme ainda sem nome sobre Elvis Presley. O próprio ator de 63 anos confirmou a notícia em seu perfil no Twitter. "Olá, pessoal. Rita e eu estamos aqui na Austrália. Nos sentimos um pouco cansados, com frio e com dores no corpo. Rita tinha uns calafrios que iam e vinham. Leves febres também. Para fazer tudo certo, como é preciso no mundo agora, fomos testados para o coronavírus, e o resultado foi positivo", escreveu Hanks. "Bem, o que fazer a seguir? Os oficiais médicos têm protocolos que devem ser seguidos. Nós, Hanks, vamos ser testados, observados e isolados pelo tempo que a saúde e a segurança pública pedirem. Não há muito mais a fazer do que encarar um dia de cada vez, não? Vamos manter o mundo informado. Se cuidem!" pic.twitter.com/pgybgIYJdG — Tom Hanks (@tomhanks) March 12, 2020

Brasil tem 52 casos confirmados de novo coronavírus, aponta painel do Ministério da Saúde

access_time11/03/2020 17:23

O Ministério da Saúde divulgou por volta das 16h desta quarta-feira (11) uma atualização do seu boletim sobre pacientes infectados com o novo coronavírus (Sars-Cov-2), agente causador da doença Covid-19. Os principais dados são: 52 casos confirmados, eram 34 na terça-feira 907 casos suspeitos 935 descartados O balanço aponta que São Paulo é o estado com mais casos e soma ao todo 30 pacientes com a Covid-19. Na sequência aparecem Rio de Janeiro (13), Bahia (2), Rio Grande do Sul (2), Distrito Federal (2), Alagoas (1), Minas Gerais (1) e Espírito Santo (1). Casos pelo Brasil Unidade da Federação Suspeitos Confirmados Descartados Rondônia (RO) 2 0 1 Acre (AC) 3 0 0 Amazonas (AM) 1 0 7 Pará (PA) 5 0 13 Maranhão (MA) 6 0 2 Piauí (PI) 1 0 2 Ceará (CE) 22 0 42 Rio Grande do Norte (RN) 13 0 14 Paraíba (PB) 7 0 6 Pernambuco (PE) 17 0 22 Alagoas (AL) 4 1 7 Sergipe (SE) 2 0 3 Bahia (BA) 65 2 36 Minas Gerais (MG) 117 1 22 Espírito Santo (ES) 31 1 13 Rio de Janeiro (RJ) 87 13 133 São Paulo (SP) 263 30 320 Paraná (PR) 49 0 27 Santa Catarina (SC) 47 0 32 Rio Grande do Sul (RS) 67 2 159 Mato Grosso do Sul (MS) 6 0 11 Mato Grosso (MT) 1 0 7 Goiás (GO) 17 0 28 Distrito Federal (DF) 74 2 28 Brasil 907 52 935 Fonte: Ministério da Saúde, às 16h de 11/03 Mudança com declaração de pandemia O Ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta disse no começo da tarde desta quarta-feira (11), que nada muda no Brasil com a declaração de pandemia do coronavírus. Ele afirmou ainda que pacientes com sintomas, que chegarem de outros continentes, serão considerados "casos suspeitos". "Para nós [...] qualquer pessoa que chegue no Brasil ainda neste momento, com febre, tosse, gripe, já tem nexo para você poder falar: 'oh, é um caso suspeito'. Por que? Porque veio de fora de locais que têm transmissão sustentada. Mas nós já estávamos trabalhando assim, né? Nós já estávamos com América, Europa, Ásia, Oceania. Só não estávamos ainda considerando os da América do Sul e África, agora são todos", afirmou o ministro.

OMS descreve surto de coronavírus como pandemia

access_time11/03/2020 13:45

A Organização Mundial de Saúde vê o surto do novo coronavírus como uma pandemia, disse nesta quarta-feira o diretor-geral Tedros Adhanom Ghebreyesus. “Estamos profundamente preocupados com os níveis alarmantes de disseminação e severidade e com os níveis alarmantes de inação. Por isso, avaliamos que o Covid-19 pode ser caracterizado como uma pandemia”, afirmou ele em entrevista coletiva.

Coronavírus: número de casos confirmados sobe para 34 no Brasil

access_time10/03/2020 15:43

O número de casos confirmados do novo coronavírus (Covid-19) subiu para 34 no país, com nove novos pacientes infectados em relação a ontem (9). O boletim foi divulgado pelo Ministério da Saúde hoje (10), em Brasília. A contaminação voltou a subir após ter ficado estável entre domingo e segunda. Além dos pacientes confirmados, foram registrados ainda 893 casos suspeitos, uma redução em relação a ontem, quando o Ministério da Saúde contabilizou 930 pessoas nessa situação. Já os pacientes com infecção descartada pelas autoridades de saúde ficaram em 780. São Paulo segue liderando, com 19 casos. Além dos episódios no estado, foram identificados oito no Rio de Janeiro, dois na Bahia, um no Espírito Santo, um no Distrito Federal, um em Minas Gerais, um em Alagoas e um no Rio Grande do Sul. Já no tocante aos casos suspeitos, São Paulo também está a frente (302), seguido de Minas Gerais (122) e do Rio de Janeiro (119), Rio Grande do Sul (70) e Distrito Federal (59). No recorte por região, o Sudeste concentra o maior número de pacientes com suspeitas (544), seguido do Sul (145) e Nordeste (111). Apenas três estados não possuem casos confirmados ou suspeitos: Roraima, Amapá e Tocantins. O Maranhão, que estava nesta condição até ontem, registrou dois casos suspeitos e dois pacientes com a infecção descartada. Coronavírus no Distrito Federal No Distrito Federal, a paciente infectada após uma viagem para o Reino Unido está internada no Hospital Regional da Asa Norte (HRAN). Segundo a Secretaria de Saúde da capital, ela apresenta quadro grave e instável e teve piora desde ontem, com febre e síndrome respiratória aguda severa. Além disso, o marido foi obrigado - após decisão judicial - a realizar teste para a doença e se manter isolado, o que conforme a Secretaria do DF foi cumprido. Ainda não há resposta sobre o resultado do exame. Coronavírus no Mundo Avanço do coronavírus faz Barcelona decidir realizar com portões fechados o jogo contra o Napoli pela Liga dos Campeões - REUTERS/Nacho Doce/Direitos reservados O Ministério da Saúde também divulgou a atualização dos casos em todo o mundo, considerando informações até ontem no fim da tarde. No total, foram mapeados 109,5 mil casos, além de 3,8 mil mortes. A taxa de letalidade, que estava em 3,39%, subiu para 3,48% em comparação com o balanço anterior, com contabilizações de domingo. A China concentra o maior número de casos (80,9 mil), seguida da Coreia do Sul (7,38 mil), Itália (7,37 mil), Irã (6,5 mil) e França (1,1 mil). Já no tocante às taxas de letalidade, os Estados Unidos lideram (5,16%), seguidos da Itália (4,96%), China (3,86%) e Irã (2,95%).

Juíza ordena isolamento domiciliar a advogado que se recusou a fazer teste de coronavírus

access_time10/03/2020 09:34

Homem que se recusou a fazer teste do coronavírus deve se submeter a realização de exames laboratoriais, além de permanecer em isolamento domiciliar até o resultado do exame. Assim determinou em liminar a juíza de Direito Raquel Mundim Moraes Oliveira Barbosa, da 8ª vara da Fazenda Pública do DF. A ação foi promovida pelo DF que alegou que o homem é marido de paciente que está internada com o Covid-19, e que tem se recusado, injustificadamente, a fazer os exames. Assim, pediu que o advogado seja compelido a permitir a colheita de amostras clínicas por parte dos profissionais da Secretaria de Saúde e que seja autorizada a realização de exames laboratoriais para se verificar sua sorologia em relação ao coronavírus. Medida urgente A magistrada verificou que o homem já tem apresentado alguns sintomas sugestivos da doença, após contato prolongado com sua esposa. Ela observou também que, ante a seriedade e a urgência da questão, muitos Estados estão se valendo do atributo da autoexecutoriedade dos atos administrativos para manter os pacientes em tratamento ou em quarentena até que seja descartada a hipótese de contaminação. “São situações nas quais o indivíduo, sem perder a condição de sujeito de direitos, deve se submeter a determinadas ingerências corporais”, disse. Assim, entendeu que a determinação de submissão a exames compulsórios e o isolamento do homem “sobressai-se necessária”, porque o problema é de saúde pública, caso em que ao Estado incumbe adotar providências no sentido de preservar não apenas a saúde e integridade do próprio homem, “mas de toda a coletividade que pode ser exposta indevidamente à contaminação por um vírus de transmissibilidade e letalidade notórias”, disse. Assim, deferiu o pedido do DF. “A coleta forçada de amostras biológicas do requerido mostra-se legítima no caso, dada a urgência e seriedade da situação globalmente vivenciada, observados, evidentemente, métodos respeitosos que preservem sua dignidade na realização dos exames.” Processo: 0701858-04.2020.8.07.0018 Veja a decisão.

Coronavírus e preço do petróleo provocam queda em bolsa chinesa

access_time09/03/2020 08:35

Os índices acionários da China caíram com força nesta segunda-feira (9), uma vez que os temores sobre o impacto econômico da epidemia do coronavírus foram exacerbados pela forte queda dos preços do petróleo que afetou os mercados financeiros em todo o mundo. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, caiu 3,42%, enquanto o índice de Xangai teve queda de 3,01%. Houve queda generalizada entre os setores, pressionados pelo de matérias-primas e consumo. No dia, investidores estrangeiros venderam ações-A no valor de mais de 12 bilhões de iuanes (1,73 bilhões de dólares) através do Stock Connect que liga a China continental a Hong Kong em meio a uma corrida para comprar ativos menos arriscados. Ainda assim, as perdas foram limitadas em comparação com outros mercados, com o número de novos casos do vírus na China caindo e as expectativas de mais suporte por Pequim para ajudar a economia. . Em TÓQUIO, o índice Nikkei recuou 5,07%, a 19.698 pontos. . Em HONG KONG, o índice HANG SENG caiu 4,23%, a 25.040 pontos. . Em XANGAI, o índice SSEC perdeu 3,01%, a 2.943 pontos. . O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, retrocedeu 3,42%, a 3.997 pontos. . Em SEUL, o índice KOSPI teve desvalorização de 4,19%, a 1.954 pontos. . Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou baixa de 3,04%, a 10.977 pontos. . Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES desvalorizou-se 6,03%, a 2.782 pontos. . Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 recuou 7,33%, a 5.760 pontos. Copyright © Thomson Reuters.

Itália põe um quarto do país em quarentena e ordena fechamento de cinemas, teatros e museus

access_time08/03/2020 07:43

Com o avanço do novo coronavírus, o governo da Itália decretou uma quarentena em toda região da Lombardia, incluindo a capital econômica do país, Milão, assim como a região de Veneza, o norte de Emiglia Romana e o leste de Piemonte. A medida foi assinada pelo primeiro-ministro italiano Giuseppe Conte neste domingo (8). As medidas afetam 16 milhões de pessoas e ao menos 16 províncias vizinhas. A imposição de restrições implica um sacrifício econômico no curto prazo em uma tentativa de evitar uma epidemia mais severa. Os deslocamentos para entrar e sair dessas regiões do país serão estritamente limitados durante a quarentena, em vigor até 3 de abril, segundo o projeto citado pelos jornais, entre eles "Il Corriere della Sera" e "La Repubblica". As autoridades afirmaram que será preciso dar uma permissão específica para sair das áreas em isolamento para emergências familiares ou de trabalho. A polícia vai parar os viajantes para verificar se eles têm motivo para atravessar os bloqueios. Ainda de acordo com a imprensa, entre as medidas estão suspensão de aulas e eventos esportivos, exceto os profissionais, além de restrições de aglomerações em locais religiosos e restaurantes. Velórios também estão suspensos. Os meios de comunicação dizem ainda que o isolamento deve afetar um quarto da população do país. O decreto ordena ainda o fechamento de cinemas, teatros e museus em todo o país. Surto na Itália Nas últimas 24 horas, a Itália registrou mais 36 mortes por causa do novo coronavírus, o que aumentou para 233 o total de óbitos. O número de casos no país chega a 5.883, um crescimento de mais de 1.200 pacientes. A Itália é o país europeu mais atingido pela atual onda da epidemia e o terceiro em nível mundial. O contágio veio à tona há mais de duas semanas e concentra-se em um punhado de locais no norte da Itália, mas agora foram confirmados casos em cada uma das 20 regiões do país, com mortes registradas em oito delas. Fuga antes da quarentena Antes do decreto oficial, a notícia de que haveria uma quarentena vazou. Em Padova, uma cidade universitária na região de Veneza, os estudantes foram para a estação de trem e abandonaram a região. Não se sabe ao certo o que acontecerá com os turistas que estão nas regiões isoladas.

Brasil tem oito casos confirmados de novo coronavírus, diz Ministério da Saúde

access_time05/03/2020 15:37

O Ministério da Saúde divulgou nesta quinta-feira (5) o mais recente balanço sobre o novo coronavírus (Sars-Cov-2) no Brasil. Os dados principais são: 8 casos confirmados 635 casos suspeitos de coronavírus 378 casos descartados Entre os novos casos, não há relatos de transmissão local. Todos os pacientes têm histórico de viagem ao exterior. Agora, são seis casos em São Paulo, um no Espírito Santo e um no Rio de Janeiro. Antes do atual balanço desta tarde, havia quatro casos confirmados, sendo a quarta confirmação uma paciente de 13 anos que viajou para Itália. Inicialmente o ministério chegou a considerar que, apesar de positivo, o caso não seria incluído entre os confirmados. Depois voltou atrás e considerou outros pontos para listar a adolescente entre os casos confirmados. O caso do Espírito Santo não constou no primeiro balanço, que considerava os casos notificados até 12h. Durante coletiva, o caso foi incluído: trata-se de uma mulher de 37 anos que também tem histórico de viagem para Itália. O governo federal ainda aguarda a contraprova de um caso no Distrito Federal. O teste que apontou positivo para coronavírus foi feito em um laboratório particular e será avaliado agora pelo Laboratóro Central de Goiás. Casos pelo Brasil Distribuição dos casos Unidade da Federação Suspeitos Confirmados Descartados RO - Rondônia 1 0 0 AM - Amazonas 5 0 1 PA - Pará 1 0 5 MA - Maranhão 0 0 2 PI - Piauí 1 0 2 CE - Ceará 16 0 18 RN - Rio Grande do Norte 4 0 8 PB - Paraíba 4 0 1 PE - Pernambuco 8 0 12 AL - Alagoas 6 0 1 SE - Sergipe 2 0 0 BA - Bahia 23 0 29 MG - Minas Gerais 80 0 12 ES - Espírito Santo 4 1 8 RJ - Rio de Janeiro 79 1 58 SP - São Paulo 182 6 159 PR - Paraná 20 0 9 SC - Santa Catarina 54 0 4 RS - Rio Grande do Sul 104 0 25 MS - Mato Grosso do Sul 11 0 3 MT - Mato Grosso 6 0 0 GO - Goiás 4 0 12 DF - Distrito Federal 20 0 9 TOTAL 635 8 378 Fonte: Ministério da Saúde

Paciente sem sintomas pode transmitir o vírus, mas risco é mais baixo

access_time05/03/2020 10:41

Pesquisadores já encontraram evidências de que pessoas com o novo coronavírus podem transmitir a doença sem que apresentem os sintomas, o que é chamado de caso assintomático. Entretanto, a carga viral é menor e o potencial de contágio, também. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), a transmissão de uma pessoa assintomática é rara – o modo de contágio mais comum é por meio de pacientes que apresentam os sintomas de Covid-19. A OMS adota o critério de que toda pessoa que testa positivo para o Covid-19 é considerado um caso confirmado de coronavírus.

Sobe para 8 o número de casos suspeitos em MT; Cuiabá tem 2

access_time03/03/2020 08:12

Subiu para oito o número de casos suspeitos de coronavírus registrados em Mato Grosso. Dois deles foram registrados na Capital. A informação foi divulgada nesta segunda-feira (2) pela Secretaria de Estado de Saúde. No Brasil há 433 casos suspeitos e apenas dois confirmados. Além de Cuiabá, os casos que levantam suspeita do Covid-19 - como o novo coronavírus é chamado - estão em Glória D’Oeste (2), Alto Taquari (1), Sorriso (1), Nova Mutum (1) e Sinop (1). De acordo com o setor estadual de Vigilância Epidemiológica, os números estão sendo gradativamente atualizados no sistema do Ministério da Saúde – que, até o momento, contabiliza apenas cinco casos suspeitos de Covid-19 em Mato Grosso. Os pacientes apresentam sintomas relativos à doença respiratória e possuem histórico de viagem para países onde há a circulação do novo vírus. Os quadros clínicos encontram-se estáveis e sem complicações que exijam internações. Os pacientes estão em isolamento domiciliar e seguem monitorados diariamente pelos serviços de saúde local e pela SES. Aumento de casos suspeitos O Ministério da Saúde confirmou, no dia 26 de fevereiro, o primeiro caso de Covid 19 no Brasil. Diante da ampliação dos países com transmissão local e a confirmação do primeiro caso no Brasil, Mato Grosso passou a identificar possíveis casos suspeitos e o Centro de Operações de Emergências em Saúde Pública ampliou a ação de monitoramento no estado. Este acompanhamento ocorre na rotina dos serviços do Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (CIEVS), que divulgará as atualizações diárias do monitoramento do Covid-19. Essas informações são relativas ao período das 12h do dia anterior até as 12h do dia da publicação.

Remédio contra asma pode ser eficaz contra novo coronavírus

access_time03/03/2020 07:52

Médicos japoneses afirmaram que um remédio contra asma parece ser eficaz na redução de sintomas em pacientes de coronavírus que desenvolveram pneumonia. Uma equipe médica do Hospital Ashigarakami, na província de Kanagawa, tratou pacientes que ficaram doentes a bordo do navio de cruzeiro Diamond Princess. Ela anunciou os resultados de seus estudos no site na internet da Associação Japonesa para Doenças Infecciosas. Segundo o documento, três pacientes foram tratados com um remédio contra asma chamado Ciclesonida, um esteroide inalável que inibe o sistema imunológico. A equipe médica declarou que todos os pacientes tinham mais de 65 anos de idade e respiravam por aparelhos, mas que não se encontravam em estado grave. A pesquisa mostrou que os pacientes foram tratados com a Ciclesonida, em 20 de fevereiro, e suas condições de saúde melhoraram em cerca de dois dias. Uma mulher de 73 anos teria recebido alta. Os médicos disseram que o remédio foi empregado depois de terem sido informados a seu respeito pelo Instituto Nacional de Doenças Infecciosas. Eles afirmaram que o remédio chega aos pulmões, onde o vírus se multiplica. Portanto, ele pode ser eficaz na redução de inflamações no local. A equipe planeja investigar a eficácia do tratamento, em conjunto com outras instituições médicas porque ela cuidou somente de um pequeno número de pacientes.

Brasil investiga outros 20 casos suspeitos de coronavírus

access_time26/02/2020 16:31

Além do 1º paciente confirmado com o novo coronavírus, o Brasil tem, ainda, outros 20 casos suspeitos sendo investigados, informou nesta quarta-feira (26) o Ministério da Saúde. 12 das 20 pessoas estiveram na Itália, que enfrenta um surto de Covid-19, a doença causada pelo vírus. Ainda dentro dos 20 casos monitorados, duas pessoas viajaram para a Alemanha, duas para a Tailândia, uma para a China, uma para a França, uma teve contato com o paciente confirmado e uma teve contato com um caso suspeito. Os pacientes, 11 mulheres e 9 homens, estão sendo monitorados em 7 estados: 1 paciente na Paraíba 1 paciente em Pernambuco 1 paciente no Espírito Santo 2 pacientes em Minas Gerais 2 pacientes no Rio de Janeiro 11 pacientes em São Paulo 2 pacientes em Santa Catarina. A pessoa mais velha tem 68 anos, e a mais nova, 20. Outros 59 possíveis casos já haviam sido descartados pelo governo brasileiro. Caso confirmado O paciente que teve os exames confirmados para a Covid-19 é um morador de São Paulo de 61 anos que viajou para o norte da Itália entre 9 e 21 de fevereiro. O paciente tem sinais brandos da doença, como tosse, e está em isolamento domiciliar. Os exames de detecção da doença são feitos a partir da coleta de materiais respiratórios (aspiração de vias aéreas ou coleta de secreções da boca e nariz), que é realizado pelo hospital que atendeu o caso suspeito e encaminhado ao laboratório de saúde pública na capital. Os dados oficiais estão sendo registrados pelos municípios em um sistema de notificação do Ministério da Saúde. Como é o diagnóstico de coronavírus pelo Ministério da Saúde. — Foto: Arte/G1

OMS não classifica coronavírus como pandemia, mas é emergência

access_time24/02/2020 14:18

A Organização Mundial da Saúde não trabalha mais com a classificação "pandemia", mas o surto de coronavírus continua sendo uma emergência internacional, que provavelmente se espalhará mais, disse um porta-voz na segunda-feira. O medo de uma pandemia de coronavírus aumentou após o crescimento acentuado em novos casos relatados no Irã, Itália e Coreia do Sul, embora a China tenha relaxado as restrições ao movimento em vários lugares, incluindo Pequim, à medida que as taxas de novas infecções diminuíram. A OMS, com sede em Genebra, declarou que o surto de gripe suína H1N1 de 2009 foi uma pandemia, que acabou sendo leve, levando a algumas críticas depois que as empresas farmacêuticas aceleraram o desenvolvimento de vacinas e medicamentos. Coronavírus é questão se saúde pública A OMS declarou o novo coronavírus que surgiu em Wuhan, China, em dezembro, como uma emergência de saúde pública de preocupação internacional, conhecida como PHEIC, em 30 de janeiro. A designação, que permanece em vigor, tinha como objetivo ajudar países com sistemas de saúde mais fracos em suas defesas, especialmente na África. Desde então, o vírus se espalhou, com mais de 77.000 infecções conhecidas na China, incluindo 2.445 mortes e 1.769 casos e 17 mortes em 28 outros países, mostram os últimos números da OMS. Coreia do Sul, Japão e Itália estão enfrentando grandes surtos. O que é uma pandemia? "Não existe categoria oficial (para uma pandemia)", disse o porta-voz da OMS Tarik Jasarevic. "Para fins de esclarecimento, a OMS não usa o antigo sistema de 6 fases - que vai da fase 1 (sem relatos de influenza animal causando infecções humanas) à fase 6 (uma pandemia) - com a qual algumas pessoas podem estar familiarizadas devido ao H1N1 em 2009 ", disse ele. Coloquialmente, pandemia é usado para indicar o surto de um novo patógeno que se espalha facilmente de pessoas a pessoa em todo o mundo, disse Jasarevic. Copyright © Thomson Reuters.

Primeira morte ligada ao coronavírus fora da Ásia é confirmada na França

access_time15/02/2020 08:40

Um turista chinês de 80 anos morreu na França depois de contrair o Covid-19, o coronavírus. É o primeiro registro de uma morte pela doença fora da Ásia e o terceiro caso fora da China, de acordo com anúncio do Ministério da Saúde neste sábado (15). Segundo a ministra de Saúde da França, Agnès Buzyn, a vítima é da província de Hubei, o epicentro da epidemia. O chinês chegou à França no dia 16 de janeiro. Nove dias depois, em 25 de janeiro, ele havia sido colocado em quarentena. Ele tinha uma infecção pulmonar causada pelo coronavírus, e sua condição física se deteriorou rapidamente. Uma filha do homem de 80 anos também foi hospitalizada, mas a expectativa é que ela receba alta. Até agora, as mortes fora da China aconteceram nas Filipinas e no Japão (uma cada). Balanço da epidemia A Organização Mundial da Saúde (OMS) afirmou que a epidemia de Covid-19, infecção provocada pelo novo coronavírus, foi controlada no mundo. Na terça-feira (13), o diretor-executivo do programa de emergências de saúde da OMS, Mike Ryan, disse em uma entrevista coletiva que não há "aumentos dramáticos de transmissão fora da China", além dos casos da embarcação Diamond Princess. As últimas informações sobre a epidemia são: 1.381 mortos na China (incluindo um no território semiautônomo de Hong Kong) 3 mortes fora da China (uma na França, uma nas Filipinas, e outra no Japão) 63.932 casos confirmados na China 505 casos confirmados em outros 24 países China revê dados da epidemia de Covid-19 e reduz número de mortos Covid-19, a doença do novo coronavírus: mudança de metodologia da China fez casos aumentarem de 44,7 mil para 59,8 mil. — Foto: Infografia: Juliana Souza/G1