anuncie aqui 596-81
Notícias recentes
Ex-secretário de Saúde de Cuiabá é alvo da PF na quarta fase da Operação Curare

Ex-secretário de Saúde de Cuiabá é alvo da PF na quarta fase da Operação Curare

access_time20/04/2023 10:21

O ex-secretário municipal de saúde, Milton Corrêa da Costa Neto, foi um dos alvos da 4ª fase da Oper

Polícia caça autores da chacina que deixou sete mortos em Sinop

Polícia caça autores da chacina que deixou sete mortos em Sinop

access_time22/02/2023 11:55

Os autores da chacina que deixou sete mortos em um bar de Sinop, na tarde de terça-feira (21), foram

Hacker esteve em reuniões no Ministério da Defesa antes das eleições

Hacker esteve em reuniões no Ministério da Defesa antes das eleições

access_time16/08/2023 12:14

O chamado Hacker da Vaza Jato, Walter Delgatti, afirma ter se reunido com servidores do Ministério d

Notícias com a tag: economia

Mercado eleva projeção para juros e inflação e reduz crescimento do país

access_time13/02/2023 12:33

Os analistas do mercado financeiro elevaram novamente a previsão de inflação e para a taxa básica de juros, a Selic, para o fim deste ano e para 2024. O relatório do Boletim Focus foi divulgado nesta segunda-feira, 13, pelo Banco Central (BC). A inflação, medida pelo IPCA, índice que é usado pelo governo, deve fechar o ano em 5,79%, preveem os analistas. Há uma semana, a projeção era de 5,78%. A meta central de inflação foi fixada em 3,25% e será considerada formalmente cumprida ficar entre 1,75% e 4,75%, em 2023. Já a expectativa com a taxa de juros para o fim do ano saiu de 12,50% para 12,75% ao ano. Atualmente, a Selic está em 13,75%. A piora nas projeções ocorre em meio a uma escalada das críticas do presidente Luiz Inácio Lula da Silva nas últimas semanas à política de manutenção dos juros adotada pelo BC. Para 2024, a projeção dos analistas é que a inflação irá subir de 3,93% para 4%. É a quarta elevação seguida estimada pelo mercado financeiro. Em relação à taxa de juros, para o fim de 2024, a estimativa aumentou de 9,75% para 10% ao ano. Já em relação ao Produto Interno Bruto (PIB), o mercado reduziu a previsão de crescimento do país para este ano. De 0,79% caiu para 0,76%. Para 2024, a projeção do PIB permaneceu estável em 1,5%.