ALUGAR CAMPO
Notícias recentes
Dez jovens atletas do Flamengo morrem em incêndio no Centro de Treinamento, na Zona Oeste do Rio

Dez jovens atletas do Flamengo morrem em incêndio no Centro de Treinamento, na Zona Oeste do Rio

access_time08/02/2019 07:50

Dez jovens atletas do Flamengo morreram em um incêndio em um alojamento no Ninho do Urubu, na Zona O

Mato Grosso recebe 98.070 doses de vacina contra a Covid-19 nesta quarta-feira (30)

Mato Grosso recebe 98.070 doses de vacina contra a Covid-19 nesta quarta-feira (30)

access_time30/06/2021 12:29

O Ministério da Saúde informou ao Estado o envio de 98.070 doses de vacinas para a imunização dos gr

Vigilância Ambiental intensifica o combate ao mosquito aedes aegypti

Vigilância Ambiental intensifica o combate ao mosquito aedes aegypti

access_time10/03/2021 09:20

A Secretaria de Saúde através da Vigilância Epidemiológica está desenvolvendo o serviço de coleta de

Notícias com a tag: ibama

Operação Amazônia apreende máquinas e aplica R$ 5,1 milhões em multas

access_time05/11/2021 12:19

Durante mais uma etapa da Operação Amazônia, realizada em quatro municípios das regiões norte e noroeste do Estado, a Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT) aplicou multas que totalizam R$ 5,1 milhões. Os fiscais também recuperaram 11,5 metros cúbicos de madeira serrada da espécie castanheira, cuja extração é proibida. O valor é referente a autuação de cinco propriedades que realizaram desmatamento ilegal, em área de reserva legal ou de preservação permanente nos municípios de Rondolândia, Alta Floresta, Apiacás e Nova Bandeirantes. Foram apreendidos: seis tratores, oito motosserras, um caminhão, uma caminhonete, um grupo gerador e uma serra. Foram embargados 1.506,73 hectares do Bioma Amazônia, em áreas em que foi constatado o desmatamento ilegal. A operação durou 10 dias, entre 19 e 29 de outubro, e utilizou o satélite de alta precisão Planet para identificar as alterações da vegetação no estado. O sistema de monitoramento apontou 68 alertas de desmatamento, que possibilitaram a identificação e a fiscalização in loco da área. O serviço permite o monitoramento ambiental preventivo, com detecção em tempo real e imagens de alta resolução espacial, que geram alertas semanais de desmatamento. A ação foi organizada pela Coordenadoria de Fiscalização Flora da Sema com apoio do Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE). Operação Amazônia O Estado aplica multas, embarga áreas e apreende equipamentos e maquinários utilizados na ação criminosa, descapitalizando os infratores para evitar a reincidência. Atualmente, em parceria com o Ministério Público do Estado (MPE) e Ministério Público Federal (MPF), quem desmata ilegalmente responde também nas esferas criminal e civil, além de processo administrativo. A operação Amazônia integra órgãos estaduais e federais, sob coordenação da Sema-MT, para coibir crimes ambientais, monitorar e fiscalizar mudanças na vegetação, promover o embargo de áreas, apreensão e remoção de maquinários flagrados em uso para o crime, e a responsabilização de infratores. Integram a iniciativa as Secretarias de Estado de Meio Ambiente, de Segurança Pública, o Exército Brasileiro, Polícia Militar, Polícia Judiciária Civil, Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer), Corpo de Bombeiros Militar (CBMMT), Instituto de Defesa Agropecuária (Indea), Ministério Público de Mato Grosso (MPMT), Ministério Público Federal (MPF) e Ibama.

Alexandre de Moraes determina quebra de sigilo do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles

access_time19/05/2021 09:04

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, retirou o sigilo da decisão que determina uma série de medidas cautelares de busca e apreensão, quebra de sigilos bancário e fiscal, suspensão do cargo, entre outras, relativas a diversos agentes públicos e pessoas jurídicas, investigados em operação que investiga suposto envolvimento em esquema de facilitação ao contrabando de produtos florestais.  A decisão foi tomada na Petição (PET) 8795. Entre as medidas, o ministro determina a quebra de sigilos bancário e fiscal do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, e o afastamento de Eduardo Bim do cargo de presidente do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). Leia a íntegra da decisão que determina as diligências e do despacho que levanta o sigilo.

Ibama multa 11 pessoas por garimpo ilegal de ouro no norte de Mato Grosso

access_time30/08/2020 11:06

O Ibama, com o apoio da Polícia Federal, realizou uma operação de combate a crimes ambientais na região norte de Mato Grosso. A ação teve como finalidade fiscalizar e reprimir as atividades ilícitas de garimpos de ouro na região da Gleba Nhandu, no município de Novo Mundo, no norte de Mato Grosso. A operação ocorreu entre quinta-feira (27) e sexta-feira (28) e foi divulgada neste sábado (29). Os locais foram previamente levantados através de imagens de satélites, que demonstraram a abertura de diversas lavras garimpeiras em áreas de reserva legal. A região abrange assentamentos, propriedades rurais e áreas de preservação permanente (APPs) dos rios Braço Norte e Peixoto de Azevedo. Onze pessoas responsáveis pelas lavras, entre elas garimpeiros, proprietários rurais e proprietários de maquinário, foram identificadas. Os suspeitos foram multados e autuados administrativamente e criminalmente por usurpação de bens da União, extração ilegal de minério e crimes ambientais, entre eles, o desmatamento sem autorização, poluição de recursos hídricos e uso de substância perigosa (mercúrio). No decorrer dos trabalhos foram apreendidas duas escavadeiras hidráulicas, um trator de esteira, um caminhão prancha, seis dragas e 3 mil litros de óleo diesel. Todo o maquinário e o combustível foram destinados às prefeituras locais. Dois garimpeiros foram presos em flagrante por porte ilegal de armas e encaminhados para a Delegacia da Polícia Federal em Sinop/MT, unidade da PF responsável pela operação. A Polícia Federal realizou uma operação de combate a crimes ambientais na região norte de Mato Grosso — Foto: Polícia Federal de Mato Grosso

Polícia Federal, IBAMA e Exército fazem operação contra extração ilegal de ouro no Nortão

access_time01/07/2020 13:11

Os agentes da Polícia Federal de Sinop em parceria com fiscais do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA) e apoio aéreo do Exército Brasileiro deflagrou, ontem, a operação Solea para combater a extração ilegal de ouro na região de Novo Mundo. A coordenação da operação confirmou que a ação abrangeu uma área de aproximadamente 450 hectares na região do encontro dos rios Braço Norte e Peixoto. Foram constadas quatro frentes de lavra de grandes dimensões em meio a floresta, operando com máquinas de grande porte sendo cinco escavadeiras hidráulicas e quatro tratores de esteira. Foram constados também danos ambientais graves como desmatamento e degradação de Áreas de Preservação Permanente (APP), incluindo destruição de igarapés e nascentes, além do uso não autorizado de mercúrio na depuração do ouro. Desdobradas em campo as equipes de policiais conseguiram identificar os responsáveis pelos delitos, efetuando prisão em flagrante e realizando perícias para quantificar os danos ambientais. O IBAMA autuou os responsáveis pelas infrações, apreendendo o maquinário utilizado nos delitos, além de vários conjuntos moto bomba e milhares de litros de óleo diesel. As máquinas apreendidas foram deixadas a disposição de prefeituras da região para uso em benefício das comunidades locais em apoio às atividades de melhoria da infraestrutura desses municípios.

Exército e IBAMA descobrem área de desmatamento ilegal no Nortão, apreendem tratores e madeira

access_time22/05/2020 13:46

A ação dos militares do Exército Brasileiro e dos agentes do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA) descobriram uma área de desmatamento ilegal, numa região localizada entre os municípios de Marcelândia e Cláudia. A apreensão ocorreu entre terça-feira até ontem à tarde. De acordo com a assessoria do Exército, foram apreendidos uma motocicleta, três tratores de grande porte, uma pá carregadeira, um caminhão, 200 litros de combustível e mais de 600 metros cúbicos de madeira em toras das espécies garapeira, angelim pedra, cumarú, cambará, dentre outras. As ações estão sendo feitas por aproximadamente 90 militares, que montaram a Base de Operações, no Tiro de Guerra de Sinop, localizado na avenida dos Jequitibás, no bairro Setor Industrial Norte. O ponto é estratégico com capacidade de atuação em 164 quilômetros na região. As apreensões fazem parte da operação “Verde Brasil 2”, em apoio aos órgãos de controle ambiental e de segurança pública. Ontem, o Exército com apoio da Polícia Rodoviária Federal e agentes do Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso (INDEA) apreenderam em Comodoro cerca de 1.011 metros cúbicos de madeira ilegal e 30 caminhões, com valor estimado de R$ 10,5 milhões.

Operação apreende maquinário, gado e aplica multa de R$ 1,8 milhões em fazenda no Pantanal

access_time14/03/2020 18:54

Uma fazenda localizada no Pantanal, localizada em Barão de Melgaço, a 121 km de Cuiabá, foi alvo de operação da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT) por descumprimento de embargo. A informação foi divulgada nessa sexta-feira (13). Uma escavadeira e um trator agrícola foram apreendidos e removidos da fazenda e depositados no pátio de bens apreendidos da Sema. O proprietário foi multado em R$1,8 milhões. É a segunda vez consecutiva que a propriedade descumpre o embargo, que foi imposto pela Sema em 2018 em decorrência de desmatamento ilegal. A área embargada estava sendo usada para desenvolvimento da atividade de pecuária e foram apreendidos, além do maquinário, 80 cabeças de gado. A apreensão e retirada das máquinas promove uma descapitalização imediata ao infrator. Na fazenda, os servidores flagraram a presença de gado pastejando e queima de restos do material lenhoso proveniente de desmate. O proprietário, que não se encontrava no local, foi autuado administrativamente por descumprimento de embargo, dificultar a regeneração natural, operar sem licença do órgão ambiental e descumprir notificação para realização do CAR da referida propriedade. Os autos foram encaminhado ao Ministério Público e Delegacia Especializada de Meio Ambiente. O Pantanal é um Bioma com o status de Reserva da Biosfera e considerado área de especial preservação, devido a sua singularidade e grande importância ambiental. No Bioma não é autorizado desmatamento, sendo permitido somente o desenvolvimento de pecuária extensiva, sem a remoção da vegetação nativa de qualquer porte: desde gramínea até florestal. Fazenda localizada no Pantanal, localizada em Barão de Melgaço, foi alvo de operação — Foto: Sema/Assessoria