Banner Outras
Notícias recentes
Castanha extraída por índios do noroeste de MT recebe certificação nacional

Castanha extraída por índios do noroeste de MT recebe certificação nacional

access_time12/01/2019 07:35

Castanha extraída e comercializada por povos indígenas da etnia Rikbaktsa, residentes em munícipios

Consumo de etanol comparado ao de gasolina é mais vantajoso em MT, diz ANP

Consumo de etanol comparado ao de gasolina é mais vantajoso em MT, diz ANP

access_time09/08/2018 08:59

O consumo de etanol em Mato Grosso é mais vantajoso se comparado ao da gasolina, segundo dados divul

Ibrahim Boubacar Keita é reeleito presidente do Mali

Ibrahim Boubacar Keita é reeleito presidente do Mali

access_time16/08/2018 08:24

Ibrahim Boubacar Keita foi reeleito presidente do Mali com 67,17% dos votos, anunciou o Ministério d

Notícias com a tag: moeda

Dólar bate R$ 5,20 pela primeira vez na história

access_time18/03/2020 11:18

O dólar bateu R$ 5,20 pela primeira vez na história às 8h44 desta quarta-feira (18) e renovou nova máxima recorde, com os investidores receosos sobre o impacto econômico do coronavírus e à espera da decisão de política monetária do Copom. Às 9h17, o dólar avançava 3,11%, a R$ 5,1581 na venda, enquanto o contrato mais negociado de dólar futuro disparava 2,9%, a R$ 5,157. Na máxima, logo após a abertura, a moeda norte-americana tocou R$ 5,1631 na venda, novo pico histórico. Na véspera O dólar interrompeu nesta terça-feira (17) a sequência de quatro altas consecutivas, caiu 0,88% e passou a ser negociado a R$ 5,002. A queda ocorreu um dia após a moeda norte-americana fechar a sessão acima de R$ 5 pela primeira vez desde a criação do Plano Real. Pela manhã, o dólar bateu R$ 5,08 depois que o governo do Estado de São Paulo confirmou a primeira morte por coronavírus do Brasil.

Dólar bate R$ 5 pela 1ª vez na história

access_time12/03/2020 08:41

O dólar superou os 5 reais pela primeira vez logo após a abertura desta quinta-feira, subindo mais de 6%, com os mercados tomados pela aversão a risco depois que o presidente norte-americano, Donald Trump, proibiu viagens da Europa para os Estados Unidos, agravando as preocupações sobre o impacto econômico do coronavírus. A disparada aconteceu apesar do anúncio do Banco Central de leilão de venda à vista de até 2,5 bilhões de dólares para esta quinta-feira, cancelando o anúncio de venda de até 1,5 bilhão feito no dia anterior. Às 8h11, o dólar avançava 5,68%, a 4,9890 reais na venda. O contrato mais negociado de dólar futuro tinha alta de 3,88%, a 5,0105 reais Na última sessão, a moeda norte-americana fechou em alta de 1,61%, a 4,7207 reais na venda, segunda mais alta cotação de fechamento da história.