ALUGAR CAMPO
Notícias recentes
Retomar dinheiro de corrupto funciona mais que prisão, diz AGU

Retomar dinheiro de corrupto funciona mais que prisão, diz AGU

access_time20/07/2019 09:48

O advogado-geral da União, André Luiz Mendonça, afirmou que recuperar dinheiro de corrupção ainda é

Sistema Positivo chega a 2.633 alunos atendidos em Peixoto de Azevedo

Sistema Positivo chega a 2.633 alunos atendidos em Peixoto de Azevedo

access_time18/10/2018 17:37

Em seu primeiro ano da implantação do Sistema de Ensino Positivo na rede pública do município o mesm

Onça do ouro supera pela primeira vez os US$ 2.000

Onça do ouro supera pela primeira vez os US$ 2.000

access_time04/08/2020 14:57

A onça do ouro atingiu um novo recorde nesta terça-feira, superando pela primeira vez os US$ 2.000 p

Notícias com a tag: moeda

Brasil deverá ter moeda digital emitida pelo Banco Central

access_time24/05/2021 10:26

O Brasil poderá ter uma moeda digital emitida pelo Banco Central (BC), como uma extensão da moeda física. O BC anunciou, hoje (24), em Brasília, as diretrizes para a criação da moeda no país. Em nota, a instituição disse que “tem promovido discussões internas e com seus pares internacionais visando o eventual desenvolvimento” da moeda. Afirmou que a moeda deve “acompanhar o dinamismo da evolução tecnológica da economia brasileira”. Diretrizes Entre as diretrizes estão a ênfase na possibilidade de desenvolvimento de modelos inovadores a partir de evoluções tecnológicas, como contratos inteligentes (smart contracts), internet das coisas (IoT) e dinheiro programável; a previsão de uso em pagamentos de varejo; e a capacidade para realizar operações online e eventualmente operações offline. A distribuição ao público será intermediada por custodiantes do Sistema Financeiro Nacional (SFN) e do Sistema de Pagamentos Brasileiro (SPB), sem remuneração às instituições. Também deverá ser garantida a “segurança jurídica em suas operações” e a “aderência a todos os princípios e regras de privacidade e segurança determinados, em especial, pela Lei Complementar nº 105, de 2001 (sigilo bancário), e pela Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais”. De acordo com o Banco Central, a tecnologia de criação da moeda deve “seguir as recomendações internacionais e normas legais sobre prevenção à lavagem de dinheiro, ao financiamento do terrorismo e ao financiamento da proliferação de armas de destruição em massa, inclusive em cumprimento a ordens judiciais para rastrear operações ilícitas”. A moeda também deve permitir pagamentos em outros países. Cronograma Na nota, o BC diz ainda que é preciso aprofundar a discussão com o setor privado antes de definir um cronograma de implementação da moeda. “O diálogo com a sociedade permitirá uma análise mais detalhada não apenas de casos de usos que possam se beneficiar da emissão de uma CBDC [sigla em inglês referente a Central Bank Digital Currencies, moedas digitais emitidas pelos bancos centrais], como também das tecnologias mais adequadas para sua implementação”.

Dólar bate R$ 5,20 pela primeira vez na história

access_time18/03/2020 11:18

O dólar bateu R$ 5,20 pela primeira vez na história às 8h44 desta quarta-feira (18) e renovou nova máxima recorde, com os investidores receosos sobre o impacto econômico do coronavírus e à espera da decisão de política monetária do Copom. Às 9h17, o dólar avançava 3,11%, a R$ 5,1581 na venda, enquanto o contrato mais negociado de dólar futuro disparava 2,9%, a R$ 5,157. Na máxima, logo após a abertura, a moeda norte-americana tocou R$ 5,1631 na venda, novo pico histórico. Na véspera O dólar interrompeu nesta terça-feira (17) a sequência de quatro altas consecutivas, caiu 0,88% e passou a ser negociado a R$ 5,002. A queda ocorreu um dia após a moeda norte-americana fechar a sessão acima de R$ 5 pela primeira vez desde a criação do Plano Real. Pela manhã, o dólar bateu R$ 5,08 depois que o governo do Estado de São Paulo confirmou a primeira morte por coronavírus do Brasil.

Dólar bate R$ 5 pela 1ª vez na história

access_time12/03/2020 08:41

O dólar superou os 5 reais pela primeira vez logo após a abertura desta quinta-feira, subindo mais de 6%, com os mercados tomados pela aversão a risco depois que o presidente norte-americano, Donald Trump, proibiu viagens da Europa para os Estados Unidos, agravando as preocupações sobre o impacto econômico do coronavírus. A disparada aconteceu apesar do anúncio do Banco Central de leilão de venda à vista de até 2,5 bilhões de dólares para esta quinta-feira, cancelando o anúncio de venda de até 1,5 bilhão feito no dia anterior. Às 8h11, o dólar avançava 5,68%, a 4,9890 reais na venda. O contrato mais negociado de dólar futuro tinha alta de 3,88%, a 5,0105 reais Na última sessão, a moeda norte-americana fechou em alta de 1,61%, a 4,7207 reais na venda, segunda mais alta cotação de fechamento da história.