Spigreen
Notícias recentes
Mulheres são presas após deixarem celulares e dinheiro em banheiro de cadeia em MT

Mulheres são presas após deixarem celulares e dinheiro em banheiro de cadeia em MT

access_time30/06/2018 21:06

Duas jovens foram presas após deixaram dinheiro e aparelhos de celular no banheiro de visita da Peni

MP recebe 4,3 mil denúncias de trabalho infantil por ano

MP recebe 4,3 mil denúncias de trabalho infantil por ano

access_time12/06/2019 08:30

De 2014 a 2018, o Ministério Público do Trabalho (MPT) registrou mais de 21 mil denúncias de trabalh

Cemitério José Tiburski movimentado neste feriado de finados

Cemitério José Tiburski movimentado neste feriado de finados

access_time02/11/2018 11:17

O Dia de Finados, também conhecido como Dia dos Mortos, se trata de feriado religioso, dedicado a or

Notícias com a tag: olimpiadas

Olimpíada de Tóquio é adiada para 2021 depois de pedido de primeiro-ministro do Japão

access_time24/03/2020 09:02

O primeiro-ministro japonês, Abe Shinzo, confirmou nesta terça-feira (24) que pediu ao Comitê Olímpico Internacional o adiamento de um ano dos Jogos Olímpicos, que estavam programados para o dia 24 de julho. Abe fez o anúncio a jornalistas depois de uma conversa telefônica com o presidente do COI, Thomas Bach. Segundo ele, o COI aceitou o pedido. O COI, então, confirmou em um comunicado o adiamento: "Na circunstância presente, e baseado na informação providenciada pela Organização Mundial da Saúde, o presidente do COI e o primeiro-ministro do Japão concluíram que os Jogos da 32ª Olimpíada em Tóquio devem ser reagendados para uma data para além de 2020, mas não além do verão de 2021, para garantir a saúde de atletas, todos envolvidos nos Jogos e a comunidade internacional." As Olimpíadas, portanto, deverão ser realizadas em 2021. Mesmo assim, o nome oficial do evento será Tóquio 2020, de acordo com o governador de Tóquio, Yuriko Koike. De acordo com a agência Reuters, ele afirmou que o COI "apoiou 100%" a proposta. Os Jogos Olímpicos foram adiados por causa da pandemia do Covid-19, que impactou a organização do evento e também a preparação dos atletas. A conversa telefônica incluiu, além de Abe e de Bach, o governador de Tóquio, Yuriko Koike, e o líder da organização dos Jogos, Yoshiro Mori. Abe pediu para que Bach tomasse uma decisão o mais rápido possível, segundo a NHK. Na era moderna, os Jogos Olímpicos já foram cancelados em quatro ocasiões: 1916, 1940 e 1940. Pressão de atletas O Comitê Olímpico do Canadá havia publicado uma carta na segunda-feira (23) na qual informou que ia boicotar os Jogos Olímpicos e Paralímpicos se eles fossem realizados em 2020. Austrália, Noruega e Grã-Bretanha pressionaram o COI e ameaçaram não participar dos Jogos. Em uma pesquisa divulgada pelo "The New York Times" indicou que 78% são favoráveis a um adiamento. Quatro mil atletas de todos os continentes haviam respondido. As medidas de contenção do coronavírus, que em muitos países incluem a proibição de viagens, interromperam os jogos eliminatórios para as Olimpíadas. Muitos dos atletas não podem sair de casa por causa das medidas de isolamentos impostas. Ainda assim, até o domingo (22), o COI tinha dito que só tomaria uma decisão em quatro semanas.

Primeiro-ministro do Japão admite pela 1ª vez remarcar Olimpíadas

access_time23/03/2020 07:12

Horas depois de o COI (Comitê Olímpico Internacional) considerar pela primeira vez o adiamento dos Jogos Olímpicos de Tóquio, o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, disse que a remarcação do megaevento pode ser considerada se a pandemia causada pelo novo coronavírus tornar impossível realizá-lo "em sua forma completa". - Se a decisão do COI significa que é impossível manter (as Olimpíadas) em uma forma completa, talvez seja necessário tomar uma decisão para adiá-las - declarou Shinzo Abe. O chanceler japonês também afirmou que cancelar as Olimpíadas não é uma opção. As declarações de Abe foram dadas ao parlamento do país na noite deste domingo no horário de Brasília, já manhã de segunda no Japão. Neste domingo, o COI (Comitê Olímpico Internacional) promoveu uma reunião de emergência de seu comitê executivo e descartou um cancelamento dos Jogos Olímpico de Tóquio. A entidade definiu uma data-limite de quatro semanas para apreciar um adiamento do megaevento esportivo, marcado inicialmente para ser realizado entre 24 de julho e 9 de agosto próximos. Em nota, o COI afirmou que "um cancelamento dos Jogos Olímpicos de Tóquio não resolveria qualquer problema nem ajudaria ninguém. Portanto, um cancelamento não está na agenda". Também foi a primeira vez que o comitê olímpico aventa o adiamento das Olimpíadas de Tóquio. Existem cenários que trabalham com a remarcação do evento para o final deste ano ou para 2021 ou 2022. Pressão pelo adiamento Nos últimos dias, cresceu o movimento pelo adiamento dos Jogos Olímpicos de Tóquio. A pressão vem de atletas, comitês olímpicos nacionais e federações esportivas mundo afora. Neste domingo, o Comitê Paralímpico Internacional (IPC) declarou-se favorável a analisar um possível adiamento tanto dos Jogos Olímpicos quanto dos Jogos Paralímpicos, marcados para começar no dia 25 de agosto. - Em relação aos Jogos, a saúde e o bem-estar de todas as pessoas presentes são a prioridade número um e tomar essa decisão é absolutamente a coisa certa a se fazer, considerando a situação sem precedentes que atualmente enfrentamos - disse o presidente do IPC, Andrew Parsons. Quem também manifestou-se favorável ao adiamento foi o Comitê Olímpico do Brasil (COB), o Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), as federações americanas de natação (USA Swimming) e atletismo (USA Athletics) e o Comitê Olímpico Espanhol.