Spigreen
Notícias recentes
PSDB não apoia Bolsonaro nem Haddad e libera diretórios para fazer a escolha que quiserem

PSDB não apoia Bolsonaro nem Haddad e libera diretórios para fazer a escolha que quiserem

access_time09/10/2018 20:07

O presidente do PSDB, Geraldo Alckmin, informou nesta terça-feira (9) que o partido não apoiará Jair

Peixoto de Azevedo comemorou 33 anos

Peixoto de Azevedo comemorou 33 anos

access_time14/05/2019 11:37

No final de semana 03 eventos marcaram esta primeira etapa de comemorações do 33º aniversário políti

Ex-advogado de Cunha vira 'eminência parda' do governo Temer e causa incômodo em colegas

Ex-advogado de Cunha vira 'eminência parda' do governo Temer e causa incômodo em colegas

access_time17/05/2018 07:23

Ex-advogado do ex-deputado Eduardo Cunha (MDB-RJ), Gustavo do Vale é o atual ministro dos Direitos H

Notícias com a tag: pao

Argentina deixa de vender trigo para o Brasil e preço do pão francês deve aumentar 20% em MT

access_time05/03/2020 21:32

O preço do pão francês deve ter aumento de 20% nos próximos dias, segundo informações do Sindicato das Indústrias de Panificação de Mato Grosso (Sindipan). Um dos motivos para justificar o aumento é que a Argentina, principal fornecedora da commodity, aumentou as vendas para outros mercados, como os países asiáticos, e ficou sem estoque suficiente para atender as necessidades internas e a demanda brasileira. Conforme Rodrigo Nogueira, diretor do Sindipan, em novembro do ano passado a Argentina comunicou ao Brasil que não poderia mais fornecer o produto. O preço do quilo do pão francês em Mato Grosso varia entre R$ 13 e R$ 15 atualmente. Esse valor vem sendo praticado desde o ano passado, mesmo quando o dólar ultrapassou a casa de R$ 2,80. Mato Grosso consome 15 mil toneladas de trigo mensalmente. Desse total, 5 mil toneladas vêm da Argentina e o restante é produzido nos estados do Rio Grande do Sul e Paraná. A alternativa encontrada é importar o produto dos Estados Unidos e Canadá. Ocorre que a Argentina faz parte do Mercosul, área de livre comércio, sem impostos. Já nos Estados Unidos e Canadá, a alta do dólar pode impactar diretamente no valor. Segundo Pedro Máximo, coordenador do Observatório da Indústria da Federação das Indústrias de Mato Grosso (Fiemt), se a moeda brasileira está desvalorizando, o ganho que a Argentina tinha em relação ao Brasil começa a cair. “Então a Argentina começa a identificar outros países para os quais ela pode exportar seus produtos porque se o Brasil tiver uma performance pior, a Argentina vai suplantar com esses outros compradores. Todo esse cenário aponta que a Argentina comece a exportar para outros países e aí o Brasil vai ter que comprar de outros fornecedores, a exemplo dos Estados Unidos e outros produtores de trigo. Quando comprar de outros países, por conta do real estar desvalorizado, a gente pode ter um aumento de até 20% no preço do pão francês”, diz ele.