Kurupí
Notícias recentes
Prefeitura, SENAR e Sindicato Rural promovem curso de derivados do leite em União do Norte

Prefeitura, SENAR e Sindicato Rural promovem curso de derivados do leite em União do Norte

access_time25/07/2018 08:34

A Prefeitura de Peixoto de Azevedo, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social em parcer

Homem é preso após tentativa de estupro em Guarantã do Norte

Homem é preso após tentativa de estupro em Guarantã do Norte

access_time27/07/2018 07:36

Em relatos a Polícia Militar, a vítima informou que trafegava pela estrada, próximo a Laminados e Co

Policiais que impediram suicídio em Matupá receberam Moção de Aplausos da Câmara Municipal

Policiais que impediram suicídio em Matupá receberam Moção de Aplausos da Câmara Municipal

access_time16/10/2018 09:09

A Sessão da Câmara Municipal de Matupá dessa segunda-feira (15-10), foi marcada por homenagem a três

Notícias com a tag: soja

Área de soja aumenta 2,7% nos últimos dois anos em MT, segundo levantamento da Unemat

access_time17/08/2019 07:49

Um mapeamento realizado pela Universidade Federal de Mato Grosso (Unemat) apontou que a área plantada de soja aumentou 2,7% na safra 2018/2019. O que representa 282.499 hectares a mais que a safra 2016/2017. No total, segundo o levantamento, este ano, foram cultivados 10.645.826 milhões de hectares de soja, em todo o estado. Ainda segundo a Unemat, o bioma amazônia foi o que apresentou maior percentual de aumento de área plantada. Foram 6,4% a mais que nas safras anteriores. No bioma Cerrado, o aumento menor, 4,8%. Já o Pantanal foi que apresentou menor percentual de expansão de área, 0,3%. De acordo com a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) o mapeamento contribui com a estimativa de área e produtividade, além de oferecer informações precisas sobre a distribuição geográfica em cada estado. A Conab informou ainda que a estimativa de área e o resultado do mapeamento auxiliam na análise das informações repassadas pelos produtores. A plataforma permite o acompanhamento detalhado da safra e, consequentemente, influencia no resultado da produção. Além de contribuir para que as instituições consigam desenvolver estratégias para o desenvolvimento sustentável. Dados do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), são semelhantes, embora consideram as safras 2017/2018 e 2018/2019. Em um ano, o percentual de aumento foi 1,6%. Ainda segundo o Imea do total de área plantada é 9,76 milhões de hectares.

Produtores rurais investem em arrendamento de terras para aumentar produção de soja

access_time19/11/2018 09:24

Os produtores rurais de Mato Grosso aumentaram a procura de arrendamento de terras no norte do estado para reduzir custos e aumentar a produção de soja. Segundo a Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja), os proprietários das terras disponibilizadas para arrendamento são pequenos produtores, que recebem entre quatro a dez sacas do grão por hectare. O arrendamento é uma forma de ampliar as áreas de cultivo nas lavouras. O produtor rural, Gilberto Baldissera, que tem uma fazenda em Sinop, a 503 km de Cuiabá, cultiva 1,5 mil hectares de soja. Com o arrendamento, são 300 hectares a mais do que na safra anterior. O cultivo foi ampliado devido ao arrendamento de terra, que fica ao lado da propriedade dele. “A gente fazia o plantio de milho também, e apareceu essa área do lado, e com o maquinário que temos conseguimos utilizar a área”, disse. O pagamento do arrendamento é feito com o grão produzido. A cada safra dez sacos do grão são entregues ao dono da propriedade por hectare colhido. De acordo com o corretor de imóveis agrícolas Elexandro dos Reis Silva, a procura dos produtores rurais tem sido maior do que o número de áreas disponíveis para arrendamento. “A procura aumentou de 10% a 20%, e o estado está expandindo na produção de grãos e o cultivo de lavoura tem aumentado bastante”, avaliou. Segundo o representante da Aprosoja, Adelmo Zuanazzi, os proprietários das terras disponibilizadas para arrendamento são pequenos produtores. Ele explicou que um dos motivos para o arrendamento de terras ser realizado é o alto custo de produção para os pequenos produtores. “A área de gestão da propriedade, quando você contrata um agrônomo ou um advogado para cuidar dos seus negócios, ele pode assessorar alguém com mil hectares como dez mil com o mesmo custo. Isso acaba onerando o pequeno e o médio produtor”, avaliou.