anuncie aqui vermelho
Notícias recentes
Governo compra mais 80 respiradores e 1,7 milhão de equipamentos de proteção individual

Governo compra mais 80 respiradores e 1,7 milhão de equipamentos de proteção individual

access_time16/06/2020 09:57

Para dar continuidade ao combate ao coronavírus, o Governo do Estado está adquirindo mais 80 ventila

Demi Lovato é hospitalizada com suspeita de overdose, diz site

Demi Lovato é hospitalizada com suspeita de overdose, diz site

access_time25/07/2018 07:44

Demi Lovato foi internada em um hospital em Los Angeles com suspeita de overdose. Segundo o site TMZ

Ministério da Saúde: 135 mil convivem com HIV no país e não sabem

Ministério da Saúde: 135 mil convivem com HIV no país e não sabem

access_time30/11/2019 07:20

Às vésperas do Dia Mundial de Luta Contra a Aids, celebrado no domingo (1) o Ministério da Saúde fez

Notícias com a tag: vacinacao

Tribunal de Contas de MT investiga se pessoas usaram CPFs de mortos para furar fila de vacinação

access_time20/04/2021 09:25

Mato Grosso tem um dos piores ritmos de vacinação contra a Covid-19 do país e, segundo levantamento do Tribunal de Contas Estado (TCE), na lista de vacinados ainda aparecem possíveis irregularidades, como o uso de CPFs de 27 pessoas que já estariam mortas. Os dados foram cruzados com informações com diversas bases de dados - como a do Sistema Nacional de Óbitos. Cerca de 100 nomes apareceram com algum tipo de irregularidade e, de acordo com o levantamento, 27 pessoas teriam recebido doses da vacina depois de já terem morrido. Em março, a Controladoria Geral da União havia realizado o mesmo cruzamento de informações. Foram encontradas inconsistências em cerca de 50 mil nomes. Em 16 de outubro do ano passado, Elvira Furlan, de 84 anos, se sentiu indisposta, começou a tossir e ter dor de cabeça. A filha Gicelda Cargnin levou a mãe ao médico, mas ela não resistiu. No atestado de óbito, a causa foi pneumonia. Só que agora, o sistema de informações do Programa Nacional de Imunizações mostra que Elvira teria recebido a primeira dose da vacina contra a Covid no dia 4 de março deste ano, cinco meses depois de ela ter sido sepultada no cemitério de Vera, cidade do Norte de Mato Grosso. “Como que minha mãe ia tomar vacina se faleceu em outubro de 2020? 16 de outubro de 2020. Não existe, não tem como, não é justo. Não tinha vacina, não tinha chegado ainda”, disse a filha. O TCE quer saber se o CPF de pessoas que, em tese fariam parte do grupo de prioritários, mas que já estão mortas, foi usado por outros para furar a fila. O presidente do TCE, Guilherme Maluf, disse que o órgão encontrou irregularidades. “Identificamos 27 suspeitos em 22 municípios e estamos aguardando a defesa desses municípios. Demos 15 dias para que esses municípios se pronunciem sobre esse fato. Talvez não tenha sido um delito, simplesmente uma falha. Pode ser o nome homônimo. Agora obviamente que se constatado que foi feito um delito, nós vamos tomar as medidas necessárias, vamos usar a Justiça, o Ministério Público, todas as ferramentas para responsabilizar essas pessoas que estão burlando a fila”, disse Maluf. No mês passado, a CGU fez o mesmo cruzamento de informações para saber se as vacinas estão sendo aplicadas nas pessoas certas. Foram encontradas inconsistências em cerca de 50 mil nomes. A CGU está investigando e afirma que apesar de o percentual de inconsistências ser pequeno (no máximo 0,5%) do total de vacinados do país, o desrespeito à ordem de vacinação dos grupos prioritários, além de grave desvio ético, poderá ocasionar a responsabilização administrativa ou judicial dos envolvidos. “Vai ter que ser apurado isso aí porque não é justo. Não pode de jeito nenhum. Minha mãe está descansando lá no céu e aqui embaixo estão usando o documento dela. Eu não acho certo não. não é justo”, diz Gicelda.

Campanha de vacinação da influenza (gripe) será nas residências em Peixoto

access_time26/03/2020 06:38

A Secretaria Municipal de Saúde de Peixoto de Azevedo informa que terá início nessa sexta-feira (27) e sábado (28) às 7h a vacinação dos idosos contra a gripe diretamente nas residências, os vacinadores estarão indo nas casas dos idos e aplicando a vacina. O Objetivo é evitar a aglomeração destas pessoas que estão na categoria de alto risco de serem contaminadas pelo COVID-19 nas Unidades de Saúde do município. Os agentes comunitários de saúde tem mapeadas todas as residências que possuem moradores na idade de vacinação desta etapa da Campanha. AGUARDEM em suas CASAS, a VACINA vai chegar. Na sede do Distrito União do Norte também será realizada a vacinação dos idosos desta mesma forma e nas mesmas datas. Os idosos moradores dos travessões deverão aguardar em suas residências, nos próximos dias a vacinação também chegará. A Secretaria de Saúde informa que esta Campanha de Vacinação irá acontecer desta forma até que todos os idosos do município sejam vacinados.

A três dias do fim, campanha de vacinação contra a gripe ainda precisa alcançar 10,8 milhões de pessoas

access_time19/06/2018 13:11

A três dias do final da campanha de vacinação da gripe, 10,8 milhões de brasileiros ainda não se vacinaram. Apesar do prazo ter sido prorrogado até o dia 22 de junho, a meta do Ministério da Saúde de ter 54, 4 milhões de pessoas vacinadas ainda não foi alcançada. Nesta terça-feira, 19, o "vacinômetro" do Programa Nacional de Imunizações apontava que 81,5% da população prioritária que deveria receber as doses foi vacinada. A vacina contra a gripe é indicada por pessoas em maior risco de transmissão (como profissionais da saúde) ou pessoas com maior possibilidade de desenvolver complicações mais graves (como é o caso de idosos). Em São Paulo, dois novos grupos serão incluídos na campanha, segundo a Secretaria da Saúde. A partir desta segunda-feira (25), poderão tomar a vacina adultos entre 50 e 59 anos e crianças com idade entre 5 e 9 anos, além dos grupos prioritários. Alerta sobre a cobertura Para o Ministério da Saúde, a baixa cobertura registrada até o período "acendeu um alerta". A preocupação, segundo a pasta, é com a proximidade do inverno, período considerado de maior circulação do vírus da gripe. Dentre as regiões, a Sudeste é a que teve a menor cobertura vacinal contra a gripe até o momento, com 70,9%. Em seguida, as regiões Norte (72%), Sul (81,3%), Nordeste (84%) e Centro Oeste (91,4%). Ainda segundo o boletim do Ministério, as crianças de seis meses a cinco anos e as gestantes registram o menor índice de vacinação contra a gripe. Um dado preocupante devido a vulnerabilidades de ambos. Já o público com maior cobertura é dos professores com 96,32%, seguido pelas puérperas, mulheres que deram à luz há pouco tempo, (94,78%). Hoje, a vacina é distribuída gratuitamente para os seguintes grupos: Professores da rede pública e privada; Profissionais de saúde; Crianças entre 6 meses e cinco anos (estão com a menor cobertura); Gestantes; Mulheres com parto recente (com até 45 dias); Idosos a partir de 60 anos; Povos índigenas; Portadores de doenças crônicas; População privada de liberdade (inclui funcionários do sistema prisional e menores infratores). Número de mortes dobrou O número de mortes relacionadas à gripe dobrou no país em relação aos seis primeiros meses do ano passado. De janeiro a junho deste ano, 2,7 mil pessoas foram identificadas com a doença e 446 morreram. Em 2017 eram 1,2 mil registros de influenza e 204 mortes. Os dados foram divulgados pelo Ministério da Saúde. De acordo com o último boletim da pasta, a taxa de mortalidade por influenza no Brasil está em 0,18% para cada 100 mil habitantes. A média de idade entre a maioria das vítimas era de 52 anos.

Campanha de vacinação contra gripe termina na próxima sexta-feira (15)

access_time10/06/2018 19:08

A campanha de vacinação contra a influenza para o chamado grupo prioritário deve ser encerrada na próxima sexta-feira (15) em Mato Grosso e em todo o país. No estado, a meta é vacinar 666.364 mil pessoas. Até a sexta-feira (8), 82% dessa meta já estava cumprida. Ao todo, já haviam sido vacinadas 547.084 mil pessoas. A expectativa é que, até o fim da campanha, o estado consiga imunizar 90% da meta. No estado, 31% dos municípios já atingira esse número. Outros 48% estão com a cobertura entre 70% e 90%. Os municípios restantes estão com a cobertura abaixo de 70%. O município de Santa Cruz do Xingu, a 994 km de Cuiabá, tem o menor índice. De acordo co o governo, 3,82% do público-alvo foi vacinado. Todos municípios têm até 15 dias após o fim da campanha para informar o governo sobre a taxa de cobertura, segundo a Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT). Grupo prioritário O grupo prioritário da campanha são pessoas a partir de 60 anos, crianças de seis meses aos menores de cinco anos, trabalhadores de saúde, professores das redes pública e privada, povos indígenas, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), pessoas privadas de liberdade – o que inclui adolescentes e jovens de 12 a 21 anos em medidas socioeducativas – e os funcionários do sistema prisional. Os portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais também devem se vacinar. Este público deve apresentar prescrição médica no ato da vacinação.