Camara Peixoto
Notícias recentes
Bolsonaro libera R$ 5 bilhões via MP para combate ao coronavírus

Bolsonaro libera R$ 5 bilhões via MP para combate ao coronavírus

access_time14/03/2020 09:17

O presidente Jair Bolsonaro editou nesta sexta-feira, 13, a MP 924/20, que libera R$ 5,099 bilhões p

EUA fecham acordo de US$ 2 tri para aliviar economia na crise

EUA fecham acordo de US$ 2 tri para aliviar economia na crise

access_time25/03/2020 07:28

Nos Estados Unidos, senadores dos partidos Republicano e Democrata e a Casa Branca chegaram na madru

Juíza ordena isolamento domiciliar a advogado que se recusou a fazer teste de coronavírus

Juíza ordena isolamento domiciliar a advogado que se recusou a fazer teste de coronavírus

access_time10/03/2020 09:34

Homem que se recusou a fazer teste do coronavírus deve se submeter a realização de exames laboratori

Notícias com a tag: vlt

TCE nega recurso da prefeitura e mantém licitação do BRT em Cuiabá

access_time18/05/2022 09:29

O Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso (TCE-MT) negou o pedido da Prefeitura de Cuiabá para suspender a licitação do Ônibus de Trânsito Rápido (BRT). A decisão do pleno da Corte de Contas foi nesta terça-feira (17). O TCE entendeu que a implantação do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) no lugar do BRT, conforme o pedido da prefeitura, é impagável, já precisaria transportar, em média, 16 milhões de passageiros. “Não tem gente para isso na população de Cuiabá", disse o conselheiro relator do caso, Valter Albano. Como existe uma decisão do TCU, o governo de Mato Grosso disse que a nova decisão do TCE não viabiliza a retomada das obras do BRT, modal defendido pela atual gestão. O conselheiro Waldir Teis lembrou que o projeto para implantação do VLT, previsto para a Copa do Mundo de 2014, já não se mostrava viável, mas que foi aprovado após acordo fraudulento com o governo da época. Teis disse ainda que o governo de Mato Grosso já quitou com a Caixa Econômica Federal o empréstimo tomado para implantação do novo modal de transporte que seria usado nos jogos da Copa e ficaria de legado prometido para a cidade. Outra decisão Na semana passada, o Tribunal de Contas da União (TCU), havia decido suspender as obras do VLT, afirmando que abandonar a obra inacabada, que já custou mais de R$ 1 bilhão, e substituir pelo BRT, seria uma decisão que não foi baseada em uma avaliação sistêmica e integrada e com estudo robusto. Segundo a assessoria do governo do estado, as decisões, apesar de parecerem conflitantes, tratam de assuntos diferentes. O governo também destacou que as decisões são conflitantes, mas lembrou que as duas estão em vigência. Segundo o estado, não há condições de continuar com a construção do VLT como modal de Cuiabá e Várzea Grande. Novo modal O governo de Mato Grosso homologou em 27 de abril o resultado da licitação de contratação da empresa que irá realizar as obras do BRT. A proposta aprovada teve um desconto de 2,59% em relação ao valor de referência da obra, estimado anteriormente em R$ 480,5 milhões Segundo o edital, estão previstas as construções de 46 estações, sendo um terminal na região do Coxipó e outra no CPA, e a reconstrução do Terminal André Maggi, em Várzea Grande, região metropolitana. Além disso, também está planejado um viaduto para passagem do BRT na rotatória das avenidas Fernando Corrêa da Costa e Beira Rio, uma nova ponte sobre o Rio Coxipó, a criação de um parque linear na avenida do CPA, a requalificação do Largo do Rosário e outras adequações no trânsito.