anuncie aqui 596-81
Notícias recentes
Polícia prende novo suspeito de morte de torcedora do Palmeiras antes de jogo contra o Flamengo

Polícia prende novo suspeito de morte de torcedora do Palmeiras antes de jogo contra o Flamengo

access_time25/07/2023 10:56

Um suspeito de envolvimento na morte da torcedora do Palmeiras Gabriela Anelli foi preso na manhã de

PF deflagra operação contra extração e comércio ilegal de diamantes com buscas em Mato Grosso

PF deflagra operação contra extração e comércio ilegal de diamantes com buscas em Mato Grosso

access_time26/04/2023 12:03

A Polícia Federal (PF) cumpre, nesta quarta-feira (26), 42 mandados de busca e apreensão e oito mand

Cortar carboidratos à noite para dormir melhor é

Cortar carboidratos à noite para dormir melhor é "balela"; confira as dicas corretas

access_time12/01/2023 19:49

A falta de sono ou a dificuldade para dormir interfere diretamente na qualidade de vida das pessoas.

Presa no 8 de janeiro promete romper o silêncio e ‘contar toda a verdade’
Ana Priscila está à disposição da CPMI | Foto: Reprodução

Presa no 8 de janeiro promete romper o silêncio e ‘contar toda a verdade’

Mulher está detida há cinco meses

access_time12/06/2023 15:27

Ana Priscila Silva de Azevedo, presa durante os protestos na Praça dos Três Poderes, disse que quer ser convocada pela Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) do 8 de Janeiro para “falar a verdade”. A mulher está detida há cinco meses. Ela supostamente é uma das organizadoras das manifestações. O aviso foi feito pelo advogado que a representa, o doutor Claudio Avelar.

Em vídeos publicados na internet, Ana Priscila anuncia antecipadamente a intenção de “colapsar o sistema, sitiar Brasília e tomar o poder de assalto” no 8 de janeiro. Ela convocou mais de 30 mil pessoas num grupo de Telegram para irem a Brasília. “A Babilônia vai cair”, disse. Nas redes sociais, internautas acusaram a mulher de ser de esquerda. Não há confirmações sobre isso.

manifestações - cpmi do 8 de janeiro - impeachment
Manifestantes sobem a rampa do Congresso Nacional, em 8 de janeiro | Foto: Wikimedia Commons

“Ela está isolada desde que chegou”, afirmou o advogado dela, em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo, publicada nesta segunda-feira, 12. “E não foi por conta de problema disciplinar. Não tem acesso a nada e ninguém, está como se fosse em uma solitária, como se fosse um castigo. Está sendo tratada como bicho, o que não está escrito na lei brasileira. Ela está sob uma condição degradante, sem banho de sol. Uma prisão de castigo, de vingança.”





Por: Redação Oeste

Outras notícias

Comentários