anuncie aqui 596-81
Notícias recentes
PF deflagra operação contra lavagem de dinheiro vindo de comércio de ouro ilícito em Roraima

PF deflagra operação contra lavagem de dinheiro vindo de comércio de ouro ilícito em Roraima

access_time10/02/2023 10:14

A Polícia Federal (PF) deflagrou a Operação BAL na manhã desta sexta-feira, 10, com o objetivo de in

SP segura empate com Flamengo no Morumbi e é campeão da Copa do Brasil

SP segura empate com Flamengo no Morumbi e é campeão da Copa do Brasil

access_time24/09/2023 17:27

O São Paulo finalmente é campeão da Copa do Brasil. O tricolor segurou o empate  em 1 X 1 com o Flam

Polícia Militar apreende seis tabletes de maconha e prende três pessoas por tráfico de drogas

Polícia Militar apreende seis tabletes de maconha e prende três pessoas por tráfico de drogas

access_time18/10/2023 16:01

Um homem de 30 anos e duas mulheres, de 38 e 51 anos, foram presos suspeitos por formação de quadril

Estudo explica miocardite em jovens depois da vacinação contra a covid-19

Estudo explica miocardite em jovens depois da vacinação contra a covid-19

Inflamação do tecido cardíaco seria provocada por células de defesa

access_time11/05/2023 11:15

Publicado na revista científica Science Immunology na semana passada, um estudo feita por cientistas da Universidade Yale explicou por que jovens (entre 13 e 21 anos) desenvolveram miocardite após serem imunizados contra a covid-19 com vacinas da Pfizer e Moderna.

Segundo a pesquisa, a inflamação do tecido cardíaco não é provocada pelo ataque de anticorpos gerados pela vacina, mas, sim, pela ativação de uma resposta do corpo envolvendo células imunes e inflamatórias.

“O sistema imunológico desses indivíduos fica acelerado demais e produz proteínas e respostas celulares em excesso”, explica Carrie Lucas, professora associada de Yale e uma das autoras do estudo, em comunicado. Entre as células de produção elevada, os autores destacam as células de defesa T e NK, além dos monócitos inflamatórios.

Para reduzir os riscos de miocardite em jovens depois da vacinação, uma das estratégias é aumentar o período de intervalo entre as vacinas para pelo menos oito semanas.

Como a miocardite foi tratada na maioria dos casos com recuperação total do indivíduo, os pesquisadores sugerem que ao menor sinal de dores no peito e palpitações as crianças e adolescentes sejam levados para acompanhamento médico.

Voluntários do estudo sobre miocardite e covid-19

O estudo analisou 23 amostras de sangue de pacientes (87% eram homens) com idade de 13 a 21 anos que tiveram um quadro de miocardite de um a quatro dias após a segunda dose das vacinas de mRNA. Os sintomas dessa inflamação foram, em geral, dores no peito, palpitações, febre e perda de fôlego, entre outros. Indivíduos vacinados com duas doses da vacina monovalente e que não apresentaram miocardite foram incluídos como controle.

Nos pacientes com miocardite, foi observada uma quantidade elevada de duas moléculas indutoras da resposta imune exacerbada, como citocinas e glóbulos brancos, agindo de forma a atacar o próprio organismo.





Por: Cristyan Costa da Revista Oeste

Outras notícias

Comentários