anuncie aqui 596-81
Notícias recentes
Operação conjunta entre Paraguai e Brasil apreende quase 40 toneladas de maconha

Operação conjunta entre Paraguai e Brasil apreende quase 40 toneladas de maconha

access_time02/10/2023 18:13

Autoridades policiais do Paraguai e do Brasil desmantelaram 38 acampamentos de processamento de drog

Sorriso tem a 6ª maior taxa de homicídios no Brasil, aponta estudo

Sorriso tem a 6ª maior taxa de homicídios no Brasil, aponta estudo

access_time21/07/2023 05:22

O 17º Anuário divulgado hoje pelo Fórum Brasileiro de Segurança colocou Sorriso entre as 10 cidades

Dono de Porsche preso por tráfico e lavagem de dinheiro pode ser transferido para Alagoas

Dono de Porsche preso por tráfico e lavagem de dinheiro pode ser transferido para Alagoas

access_time01/02/2024 14:02

O empresário José Clóvis Pezzin de Almeida, também conhecido como Marllon, preso na manhã desta quin

Justiça mantém prisão de pedreiro que estuprou e assassinou mãe e filhas em Sorriso
O bandido trabalhava em uma obra ao lado da casa das vítimas. Na noite de sexta, ele invadiu o imóvel pulando a janela do banheiro e cometeu os crimes
Foto por: JK Notícias

Justiça mantém prisão de pedreiro que estuprou e assassinou mãe e filhas em Sorriso

O criminoso, que está preso na Penitenciária Ferrugem, passou por audiência de custódia na terça-feira (28)

access_time29/11/2023 08:37

A juíza da 2ª Vara Criminal de Sorriso, Giselda Andrade, manteve a prisão do pedreiro Gilberto Rodrigues dos Anjos, assassino confesso de Cleci Calvi Cardoso, 46 anos e suas filhas Miliani Calvi Cardoso, 19 anos; Manuela Calvi Cardoso, 13; Melissa Calvi Cardoso, 10 anos.

O criminoso, que está preso na Penitenciária Ferrugem, passou por audiência de custódia na terça-feira (28).

As vítimas foram mortas na sexta-feira (24), entretanto os corpos só foram localizados na segunda-feira (27), mesmo dia em que Gilberto foi detido.

O bandido trabalhava em uma obra ao lado da casa das vítimas. Na noite de sexta, ele invadiu o imóvel pulando a janela do banheiro e cometeu os crimes. Em seguida, voltou para a obra, retirou as roupas sujas de sangue e guardou em um contêiner.

Na segunda-feira, quando a polícia chegou no local, ele agia normalmente, como se fosse apenas mais um popular "curioso" sobre o crime, assistindo a cena com os colegas de trabalho. Quando a polícia realizou diligências na obra, ele apresentou apenas a cópia da identidade como documento.

Durante checagem dos dados pessoais, a equipe policial apurou que contra ele havia dois mandados de prisão em aberto, um pela Comarca de Lucas do Rio Verde por crime sexual, e outro pela Comarca de Mineiros, em Goiás, pelo crime de latrocínio.

Questionado, ele ficou nervoso e alegou que não ter ouvido qualquer barulho na casa das vítimas durante o final de semana.

Na casa, a perícia da Politec encontrou marcas de chinelo no piso manchado com sangue. Ao vistoriar os pertences do criminoso, os agentes encontraram um chinelo com as mesmas características das marcas no piso da residência da família e foi confirmado se tratar do mesmo calçado marcado no piso.

Após ser questionado novamente, o assassino confessou ter cometido os quatro homicídios.

Em confissão à polícia, ele deu detalhes do crime. Ele contou que estuprou três das vítimas enquanto elas ainda agonizavam, após serem esfaqueadas por ele.





Por: FERNANDA ESCOUTO DO REPÓRTERMT

Outras notícias

Comentários