Spigreen
Notícias recentes
Audiência pública para discutir concessão do maior aeroporto de MT deve ser realizada na terça (19)

Audiência pública para discutir concessão do maior aeroporto de MT deve ser realizada na terça (19)

access_time18/06/2018 07:35

Uma audiência pública para discutir a concessão à iniciativa privada do Aeroporto Marechal Rondon, e

Carreta com carga de algodão pega fogo na BR-163 em Nova Mutum

Carreta com carga de algodão pega fogo na BR-163 em Nova Mutum

access_time18/09/2020 09:09

Uma carreta Iveco vermelha, com placas de Chapecó (SC), pegou fogo, ontem à tarde, no quilômetro 538

Bebê onça é deixado por morador em pet shop e funcionários chamam bombeiros

Bebê onça é deixado por morador em pet shop e funcionários chamam bombeiros

access_time30/08/2018 09:05

Um filhote de onça-pintada foi levado para o centro veterinário da Universidade Federal de Mato Gros

Notícias com a tag: aviao

Startup dos EUA quer voos de 4 horas por US$ 100 para qualquer lugar do mundo

access_time19/05/2021 10:14

A indústria da aviação está em crise, há uma pressão global para reduzir as emissões de carbono e muitos de nós não entramos em um avião ou abraçamos pessoas queridas que moram longe há mais de um ano. No momento em que vivemos, reviver o sonho de colocar um avião supersônico para voar comercialmente parece uma fantasia. O avião franco-britânico Concorde, um dos dois únicos jatos supersônicos a operar comercialmente, voou de 1969 a 2003 e foi ridiculamente caro, além de um desastre ambiental. Mas agora um novo grupo de startups está trabalhando em projetos supersônicos e hipersônicos. Em outubro passado, a Boom Supersonic foi a primeira a lançar uma aeronave de demonstração, o XB1. A CNN Internacional conversou com seu fundador e CEO, Blake Scholl, para falar sobre a Overture, o avião comercial Mach 2.2, que ele deseja colocar no ar até 2026 e os ambiciosos planos de longo prazo da empresa. Quebrando a barreira do tempo "Ou falhamos, ou mudamos o mundo", disse Scholl em uma videochamada de Denver, no estado norte-americano do Colorado. Não houve grande aceleração nos tempos de viagem desde a Era do Jato dos anos 50 e 60 e sua equipe espera mudar isso. "Essa barreira do tempo é o que nos mantém separados. Acreditamos que é muito importante quebrar a barreira do tempo, mais do que a barreira do som." Projetado para acomodar entre 65 e 88 pessoas, a Overture se concentrará em mais de 500 rotas transoceânicas que se beneficiarão das velocidades Mach-2.2 da aeronave – cerca de três vezes mais rápido que os jatos comerciais subsônicos de hoje. Uma viagem de Nova York a Londres levaria apenas três horas e 15 minutos – hoje leva cerca de 7 horas –, enquanto Los Angeles a Sydney seria reduzida para oito horas e meia – trajeto que hoje é percorrido em 15 horas.  Romper a barreira do tempo pode mudar minha vida, diz Scholl. "Muda onde podemos tirar férias, muda onde podemos fazer negócios, mudanças pelas quais você pode se apaixonar." Qualquer lugar em 4 horas O cronograma atual da Boom Supersonic é voar com a aeronave protótipo XB1, que tem um terço do tamanho do projeto final, "por volta do final do ano", inaugurar uma nova fábrica nos EUA em 2022 (local a ser definido) e, em seguida, começar a construir o primeiro avião Overture em 2023. “Nós nos vemos retomando de onde o Concorde parou e consertando as coisas mais importantes que são a sustentabilidade econômica e ambiental”, diz Scholl. Acessibilidade é a chave. Seu objetivo é que as companhias aéreas possam definir tarifas em um nível de preço semelhante ao da classe executiva, ao contrário do Concorde, que nos anos 90 cobrava cerca de US$ 12.000 para uma viagem de ida e volta, ou US$ 20.000 no valor atual. "Isso não é viajar, é algo que você pode esperar fazer uma vez na vida, contra onde queremos chegar, que é em qualquer lugar do mundo em quatro horas por US$ 100." Sim, você leu direito. “Agora vamos levar algum tempo para chegar lá”, diz Scholl. O sonho de quatro horas e US$ 100 é o objetivo de longo prazo da Boom, duas ou três gerações de aeronaves no futuro. “Muitas pessoas pensam um ou dois passos à frente”, diz ele. “Acho útil pensar muito mais longe e dizer: 'onde queremos estar em uma ou duas décadas? E o que é possível nessa escala de tempo?’ Então você trabalha de trás para frente e diz: 'como vamos chegar lá?'”. Oportunidade durante a pandemia A Boom planeja alcançar seu objetivo projetando um novo avião 100% neutro em carbono do zero. O atual momento difícil do mundo foi, na verdade, um bônus não intencional. “Eu não desejaria a pandemia no mundo, mas na verdade vai acelerar a adoção do supersônico”, diz Scholl. As companhias aéreas tiveram que reduzir o tamanho de suas frotas e, em alguns casos, isso forçou uma aposentadoria precoce para jatos de fuselagem larga, como o Boeing 777 e o Airbus A380. "Conforme as coisas voltam ao modo de crescimento", diz Scholl, "há uma oportunidade de construir uma frota de nova geração que é supersônica embutida nela. Isso realmente torna a tecnologia mais fácil de adotar." "A física não permite que você projete um jato supersônico feio", diz Scholl. Mas por mais chique que seu exterior possa ser, "tem quase o mesmo formato de um 757, então cabe em portões estreitos, o que realmente faz com que as companhias aéreas realmente o amem." Portões de grande porte são valiosos nos aeroportos congestionados de hoje, então pode ser difícil de encontrar espaço para aviões grandes e gordos – mas não para um humilde Boeing 557, 737 ou, diz, Scholl, uma Overture, da Boom. Experiência a bordo "Um supersônico tem algumas vantagens embutidas", diz Scholl. "Por exemplo, se você não quer estar em um avião porque está preocupado com a próxima pandemia, é melhor ficar no avião por um período de tempo mais curto." A primeira missão da Boom, diz ele, era ser rápido o suficiente para fazer a diferença. Embora, em última análise, sua equipe queira ser capaz de conectar qualquer ponto do mundo em quatro horas, neste estágio, um objetivo principal era ser capaz de transformar um voo noturno em um voo diurno. “Em vez de pagar na classe executiva por uma cama voadora, você ganha a melhor cama do mundo, que é a da sua casa na noite anterior à sua partida”, diz Scholl. Com menos foco nas comodidades de longa distância, isso significa que a equipe foi capaz de se concentrar em tornar a experiência a bordo limpa, organizada e o mais relaxada possível. Neutro em carbono Para muitos, é difícil afastar a ideia de que a viagem supersônica deve ser inerentemente cara e um desperdício. Mas diz Scholl: "ajuda lembrar que estamos falando sobre a tecnologia dos anos 1960. Muita coisa mudou." A tecnologia de aviões "foi do alumínio para a fibra de carbono, de papel de desenho e réguas de cálculo e túneis de vento para ser capaz de otimizar aviões para simulação de computador. Mudamos completamente a forma como construímos motores a jato, então agora eles são mais silenciosos e economizam mais combustível " Isso significa que os custos do voo supersônico diminuíram e, ao mesmo tempo, agora podemos construir um suporte para combustíveis alternativos. "O que você basicamente faz é sugar o carbono da atmosfera, liquefazê-lo no combustível de aviação e depois colocá-lo no avião", diz Scholl. "Então, quando ele sai pela parte de trás do avião, você está apenas movendo o carbono em um círculo." 'Uma meta audaciosa' Então, quão realista é a ambição de longo prazo da Boom Supersonic de se conectar a qualquer lugar do mundo em quatro horas, a um preço de apenas US$ 100, em dinheiro de hoje? "É uma meta audaciosa!" diz o professor Sean O'Keefe, um especialista da indústria de aviação na Univesidade de Syracuse, que serviu como ex-presidente da Airbus e secretário da Marinha dos EUA. "E às vezes é isso que é necessário: conseguir que alguém que realmente acredita em sua capacidade de fazer algo assim realmente faça acontecer." O maior obstáculo é que "além de apenas atingir a velocidade, ele gera uma quantidade feroz de calor. Qualquer motor convencional que você montasse derreteria." São necessários mais avanços na ciência dos materiais – e isso depende de mais invenções ou descobertas. Embora seja viável, O'Keefe avalia que "isso vai exigir duas ou três gerações de tecnologia, desenvolvimento e inovação – o que equivale a cerca de 20 anos". O interesse no projeto da Boom tem sido alto. Algumas semanas atrás, Scholl falou ao Subcomitê de Aviação da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos e, em abril, a American Express Ventures foi o mais recente investidor de alto perfil a abrir sua carteira. A Boom diz que atualmente tem US$ 6 bilhões em encomendas de aeronaves Overture. O concorrente mais quente da Boom na corrida supersônica é a Aerion, com sede na Flórida, que em março de 2021 revelou seus planos para um avião comercial Mach 4+ chamado Aerion AS3, que seria capaz de transportar 50 passageiros.

Avião cai e explode próximo a Novo Progresso no Pará; 3 mortos

access_time07/05/2021 06:09

Três pessoas morreram, hoje, na queda de um avião monomotor, na região Oeste do Pará. O acidente ocorreu em uma área de pasto do garimpo São Raimundo, a cerca de 30 minutos do centro de Novo Progresso, sentido Itaituba.  De acordo com o portal G1 do Pará, testemunhas relataram que a aeronave estava fazendo voos rasantes, quando acabou caindo e explodiu. Três pessoas morreram carbonizadas. Já o piloto teria tentado pular, mas também faleceu.  O Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), responsável pela investigação de acidentes aéreos, informou, por meio de assessoria, que está levantando as informações da queda. O Corpo de Bombeiros e Coordenadoria Estadual de Defesa Civil também estão apurando o caso. Até o momento, não há confirmação das identidades das vítimas, nem o destino e origem da aeronave.  A Polícia Civil está investigando o acidente. O próximo passo é tentar identificar as vítimas e a principal dificuldade é a falta de documentos, considerando que o fogo destruiu a aeronave.

Falha do motor em voo pode ter provocado queda de avião no Médio Norte; 2 morreram

access_time13/04/2021 08:11

A avaliação preliminar do Sexto Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos, órgão regional do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos apontou que pode ter ocorrido uma falha do motor em voo do avião experimental modelo Explorer, no aeroporto em Tangará da Serra, no dia 31 passado. Consta no registro que a aeronave decolou do aeródromo de Tangará com destino ao aeródromo de Cáceres (região Oeste do Estado) para realizar voo privado, com um piloto e um passageiro a bordo. Após a decolagem da cabeceira 18, o motor da aeronave apresentou falhas em seu funcionamento e o piloto tentou executar um retorno à pista. Durante o procedimento, a aeronave impactou contra uma viga de concreto de uma cerca de alambrado e o solo. O Explorer ficou destruído. O piloto, Erik Renato dos Santos Silva, 21 anos, e o passageiro Fagner de Souza Toledo Silva, 22 anos, não resistiram e morreram ainda no local. Os funcionários do aeroporto viram o momento do acidente e acionaram o Corpo de Bombeiros, que ajudaram na retirada dos corpos. Fagner foi sepultado em Cáceres e, Erik, em Lins, em São Paulo.

Avião com 66kg de ouro é apreendido em MT

access_time04/06/2020 09:13

Um avião que estava transportando ouro foi apreendido nessa quarta-feira (3) no município de Água Boa. Ao todo, foram localizados 66 quilos do minério. Segundo as informações, a apreensão foi realizada pela equipe da Força Tática e Grupo Especial de Fronteira (Gefron). A apreensão foi feita durante a uma operação, onde as guarnições foram informadas sobre um avião que estaria transportando ouro irregularmente. Após abordarem a aeronave, os policiais encontraram e apreenderam 66 kg do ouro. Ao questionar o piloto, ele teria apresentado a nota fiscal, mas o documento só autorizava o transporte de 48 quilos.  Durante uma vistoria, foi encontrada uma pistola. Diante do flagrante irregular, o material foi encaminhado para a Polícia Federal de Barra do Garças, juntamente com os três suspeitos, sendo eles o piloto, co-piloto e o segurança da carga do avião. 

Matupá: advogado e estagiário presos são acusados de fraudar provas e intimidar testemunhas no furto de avião

access_time29/05/2020 08:30

A Polícia Civil investiga o advogado Bruno Zardo Bueno e o estagiário dele, Rafael Farias Francisco, presos, quarta-feira à tarde, em Matupá por intimidar testemunhas, esconder e forjar provas do furto do avião Cessna Aircraft 182, mês passado. O tenente da Polícia Militar, Wagner Coletti Duarte, que também foi preso, por ordem judicial, é investigado por suposto envolvimento no crime. Consta no inquérito que o piloto Luan Felipe Santos Noleto – primeiro preso acusado do furto – compareceu na delegacia acompanhado do advogado Bruno Zardo Bueno confessando o crime e indicando o envolvimento de Luiz Augusto Gimenez Pommer, que também foi preso e ficou em silêncio durante depoimento. O terceiro suspeito, Rafael Farias Francisco, foi interrogado no dia 14 deste mês e os policiais identificaram que ele trabalha no escritório do advogado Zardo. Nas investigações, a Polícia Civil também ouviu um cabo da PM, que apresentou provas que o tenente Wagner Coletti Duarte havia feito ‘convite’ para participar do furto do avião na presença do advogado Bruno Zardo e do piloto Luan Felipe, em um encontro entre eles, no município de Nova Santa Helena. O policial também teria apresentado também ‘prints’ de conversas realizadas entre ele e o tenente pelo aplicativo Whatsapp. Outro lado Procurado, o advogado que defende Bruno Zardo e Rafael Farias, informou que ainda não teve acesso ao processo, que segue em segredo de justiça. Por isso, está impedido de fazer manifestações ou qualquer tipo de declaração. O advogado Sílvio Eduardo Polidorio informou que já conseguiu a liberdade de Luiz Augusto por conta da não conversão da prisão temporária para preventiva. “O magistrado indeferiu o pedido da delegada, que conduz as investigações. O juiz Evandro Juarez Rodrigues acatou nosso pedido. Por conta disso, ele está em casa cumprindo medidas cautelares. Em relação ao Luan, nossa contratação ocorreu na semana passada. O processo foi sub estabelecido. O primeiro procedimento foi ingressar com habeas corpus e agora estamos aguardando análise e julgamento. Por não ter tido acesso na íntegra das acusações, ficamos impossibilitados de fazer qualquer posicionamento”. A reportagem não conseguiu contato com a defesa do tenente da PM, Wagner Coletti Duarte. O presidente da subseção da Ordem dos Advogados do Brasil em Peixoto de Azevedo, Marcus Augusto Giraldi Macedo, informou anteriormente que acompanhou toda ação policial, que resultou nas prisões. “Todas as garantias dele foram preservadas. Também estamos comunicando o Tribunal de Ética e Disciplina da OAB para ter conhecimento e tomar as providências necessárias; e a subseção acompanhará todo desenrolar do caso”. A aeronave foi furtada do aeroporto de Matupá no dia 21 de abril (feriado). Os criminosos estouraram o cadeado com a corrente que estava na hélice e também furtaram mais de 3 mil litros de querosene do posto de abastecimento. Na fuga, o avião acabou caindo e a localização foi feita por policias com apoio do helicóptero do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer) de Sorriso no dia 24 passado, em mata entre os municípios de Terra Nova do Norte e Nova Guarita. A aeronave ficou muito danificada. Não houve vítima fatal na queda e os ocupantes fugiram.

Advogado, oficial da PM e estagiário são presos por roubo de avião em Matupá

access_time27/05/2020 18:55

Oito ordens judiciais, sendo três mandados de prisão e cinco de busca e apreensão domiciliar foram cumpridos pela Polícia Civil, nesta quarta-feira (27/05), durante ação para esclarecer o furto de aeronave furto da aeronave Cessna Aircraft 182, ocorrido em Matupá. Os mandados foram cumpridos nas cidades de Cuiabá e Matupá e resultaram na prisão de mais três pessoas suspeitas de envolvimento no crime. As diligências fazem parte das investigações conduzidas pela Delegacia de Matupá em parceria com as Delegacias Regional e Municipal de Guarantã Norte. Entre os alvos presos em razão dos mandados judiciais, estavam um advogado e um estagiário do escritório de advocacia no município de Matupá e um oficial da Polícia Militar. As investigações estão em andamento e devem continuar mais alguns dias para identificação de outros envolvidos no crime. FURTO E QUEDA O furto da aeronave ocorreu no dia 21 de abril, no aeroporto na zona rural de Matupá. Inicialmente, foi verificado o furto de combustível, sendo observadas algumas mangueiras cortadas, porém, em seguida foi constatado o furto do avião que estava estacionado próximo ao escritório. Para praticar o furto, os criminosos cortaram o cadeado que segurava as hélices do avião. A aeronave foi localizada após a queda em uma área de mata de menos de 5 mil hectares, entre os municípios de Terra Nova do Norte e Nova Guarita. O avião ficou danificado e caiu com o trem de pouso virado para cima. As buscas pela aeronave contaram com apoio do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer) de Sorriso. Durante os trabalhos, também foram localizados pertences da vítima que estavam no avião no momento do furto e também camisetas e uma corda utilizadas pelos envolvidos no crime.

Piloto suspeito de furtar e cair com aeronave de Matupá é preso

access_time13/05/2020 16:47

Um dos pilotos envolvidos no furto de uma aeronave no aeroporto de Matupá, no dia 19 de abril, teve o mandado de prisão cumprido pela Polícia Civil, nesta quarta-feira (13). De acordo com a Polícia Civil, foram reconhecidos dois pilotos suspeitos do crime. Um continua sendo procurado. Eles teriam decolado do aeroporto e caído em uma região de mata fechada próximo da fazenda Castelo. A ação com objetivo de dar cumprimento aos mandados de prisão temporária e de busca e apreensão domiciliar contra o suspeito contou com a presença de policiais da Delegacia Guarantã do Norte, Peixoto de Azevedo e Matupá. Segundo a polícia, os mandados judiciais foram expedidos pela Vara Única de Matupá, com base em investigações da Polícia Civil coordenadas pela delegada, Juliana Rado. Furto e queda da aeronave Além da aeronave, os criminosos furtaram cerca de 3 mil litros de querosene. Na região do aeroporto, também foram encontradas algumas mangueiras cortadas. Segundo a polícia, para praticar o furto, os criminosos cortaram o cadeado que segurava as hélices do avião. A aeronave furtada foi localizada após uma queda em uma área de mata de menos de 5 mil hectares entre os municípios de Terra Nova do Norte e Nova Guarita. O veículo ficou danificado e caiu com o trem de pouso virado para cima. As buscas pela aeronave contaram com apoio do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer) de Sorriso. Durante os trabalhos, também foram localizados pertences da vítima que estavam no avião no momento do furto e também camisetas e uma corda utilizadas pelos envolvidos no crime. Testemunhas contaram à polícia que, na manhã do furto, ouviram um avião passando por cima da cidade sentido ao Distrito de União do Norte. Segundo a polícia, o responsável pelo aeroporto disse que ainda no fim de semana recebeu uma ligação de uma mulher perguntando se teria combustível para o avião com prefixo PT-JAX e se estava autorizado para voo. Foi informado à mulher que o avião poderia percorrer uma distância de até 350 km. Algumas horas depois, um homem fez outra ligação ao responsável pelo aeroporto perguntando se o mesmo avião estava no hangar. No entanto, ele não era o dono da aeronave.

Delegada não descarta possibilidade de envolvimento de policiais no furto de avião em Matupá

access_time05/05/2020 10:01

A delegada da Polícia Civil de Matupá, Juliana Rado, não descartou, em entrevista, a possibilidade de envolvimento de policiais no furto do Cessna Aircraft 182, prefixo PT-JAX, levado do aeroporto do município no dia 21 do mês passado (feriado). Os criminosos estouraram o cadeado com a corrente que estava na hélice e também furtaram mais de 3 mil litros de querosene do posto de abastecimento. “Nós já temos os suspeitos mas ainda ninguém foi preso. Talvez, essa semana, tenhamos novidades. Ainda estamos investigando. Gosto de ter cautelas nessas situações. Temos um vídeo apreendido com alguns suspeitos e investigamos envolvimento de outras pessoas. Também estamos apurando o envolvimento de policiais, mas ainda não há nada confirmado”, explicou Rado. Conforme já informado, os policiais militares de Peixoto, Colíder e Matupá com apoio do helicóptero do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer) de Sorriso encontraram, no dia 24 passado, o avião em uma área de mata de menos 5 mil hectares entre os municípios de Terra Nova do Norte e Nova Guarita. A aeronave ficou muito danificada e parou com “o trem de pouso” virado para cima. Após análise da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) o empresário e proprietário foi autorizado a fazer a remoção do avião. O ponto na mata não é de fácil acesso. Uma equipe, de Sinop, começou a desmontar o Cessna. Primeiro foram retiradas as asas para facilitar a remoção da maior parte. GPS e transponder também foram retirados. Depois, a fuselagem foi levada para oficina onde serão feitos os reparos necessários. O proprietário estivou que o avião era avaliado em ao menos R$ 500 mil e para reparar os danos será gasto cerca de R$ 250 mil.

Avião é interceptado pela FAB em Mato Grosso, faz pouso forçado e é destruído pelo fogo

access_time07/03/2020 19:43

Os ocupantes de uma aeronave que cruzava a fronteira da Bolívia atearam fogo nela e fugiram após interceptação feita pela Força Aérea Brasileira (FAB), neste sábado (7), em uma área rural próximo ao Porto Jofre, em Poconé. A suspeita é de que a aeronave estava sendo utilizada para tráfico de drogas. De acordo com o Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer), a equipe foi acionada após uma aeronave suspeita voar a baixa altura sobre região do Pantanal, cruzando a fronteira com a Bolívia para o lado brasileiro. Após o piloto perceber que seria abordado, fez pouso forçado em uma propriedade rural, em Poconé, e em seguida os ocupantes atearam fogo no avião e fugiram para região de mata. Na aeronave, que ficou completamente destruída, foi possível identificar vestígios de produto análogo a cocaína, que foi recolhido e será encaminhado para análise pericial. As equipes da FAB e do CIOPAER, junto a Polícia Federal e Grupo Especial de Fronteira de Mato Grosso continuam as buscas pelos suspeitos na região.

Passaporte vencido serve como identificação em território nacional, diz juíza

access_time02/03/2020 08:11

Ainda que esteja vencido, o passaporte serve como documento de identificação em todo o território nacional. Foi com base nesse entendimento que a juíza Marília de Ávila e Silva Sampaio, do 6º Juizado Especial Cível de Brasília, condenou uma empresa de aviação a pagar indenização a um cliente que foi proibido de embarcar. A decisão é do dia 19 de fevereiro. Segundo os autos, o consumidor apresentou apenas um passaporte vencido como meio de identificação. A companhia argumentou que o meio não seria aceito, proibindo o ingresso do cliente. De acordo com a decisão, no entanto, a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), determina que “o passaporte dentro do prazo de validade é exigido somente para voos internacionais”. “Portanto, evidente que o impedido do embarque por motivos de passaporte vencido foi ato falho da ré, apto a causar danos morais ao passageiro”, afirma a magistrada.  A decisão determina que a atuação da empresa enseja danos morais porque frustrou a participação do consumidor em uma palestra profissional que ocorreria no Distrito Federal. “O cumprimento do contrato de prestação de serviço deve se pautar pela solidariedade entre ambos os contratantes na consecução dos objetivos do contrato. Não pode o fornecedor, porque detém a primazia da condução do contrato, impor o atendimento de somente seus interesses, em detrimento do consumidor”, diz a juíza. Clique aqui para ler a decisão 0757450-73.2019.8.07.0016

Piloto de avião é preso com meia tonelada de cocaína escondida na plantação de eucalipto em Juscimeira

access_time02/03/2020 07:56

Um piloto de avião foi preso nesse domingo (1º) com meia tonelada de cocaína escondida em uma plantação de eucalipto na zona rural de Juscimeira. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública (Sesp), as forças de segurança e a Força Aérea Brasileira (FAB) identificaram um voo suspeito em território brasileiro. De helicóptero, as equipes policiais foram até o local de pouso, na zona rural de Juscimeira, e localizaram a droga escondida na plantação. O avião suspeito decolou antes da abordagem, seguiu destino para Nova Mutum, e pousou na cidade. Os policiais foram até o aeroporto da cidade e encontraram o avião, modelo Baron, e prenderam o piloto. O suspeito, que não tem antecedentes criminais, foi levado até a Polícia Federal de Cáceres. O nome dele não foi divulgado. Os policiais estimam que a droga está avaliada em R$ 11 milhões. Piloto de avião foi preso com meia tonelada de cocaína escondida em plantação de eucalipto em Mato Grosso — Foto: Sesp

Irã enviará caixas pretas de avião para a Ucrânia

access_time18/01/2020 11:42

O Irã está enviando à Ucrânia as caixas pretas do avião ucraniano que seu exército acidentalmente derrubou neste mês, informou a agência de notícias Tasnim, neste sábado. As autoridades iranianas também estão preparadas para que especialistas de França, Canadá e Estados Unidos examinem os dados das caixas, disse a agência de notícias semi-oficial. Todas as 176 pessoas a bordo do avião morreram quando o voo da Ukrainian International Airlines foi derrubado, em 8 de janeiro, após sair de Teerã em direção à capital ucraniana Kiev. “Com o uso da expertise de países como França, Canadá e EUA, tentaremos ler (os dados registrados do voo) em Kiev”, teria dito Hassan Rezaifar, diretor no comando das investigações do acidente pela Organização de Aviação Civil do Irã, segundo a Tasnim. “Se essa tentativa não for bem sucedida, a caixa preta será enviada à França”. As caixas pretas não serão lidas no Irã, disse Rezaifar, segundo a Tasnim. Cinquenta e sete dos mortos eram canadenses. O primeiro-ministro Justin Trudeau, que estava pressionando por uma investigação completa sobre a queda do avião, disse na sexta-feira que o Irã deveria enviar as caixas pretas para a França para análise.

Avião pilotado por italiano é apreendido com R$ 4,6 milhões em malas de dinheiro em MT

access_time01/07/2019 11:39

Um avião com R$ 4,6 milhões em malas de dinheiro foi apreendido nesse domingo (30) em um aeroporto no município de Alta Floresta, a 800 km de Cuiabá. A informação foi divulgada nesta segunda-feira (1º) pela Polícia Civil. Segundo o delegado Vinícius Nazário, o piloto da aeronave fez um pouso forçado depois de uma pane. O piloto foi ouvido e liberado pela polícia. O dinheiro seria usado para compra de ouro em Itaituba, no Pará. O piloto é italiano e foi identificado como Francesco Turriziani, de 61 anos. A reportagem tenta localizar o advogado dele. Avião com R$ 4,6 milhões fez pouso forçado e polícia encontrou malas de dinheiro em Alta Floresta O avião, Cesnna 206 T, prefixo PR-RMHano 2005, fez pouso forçado em um aeroporto rural a 5 km de Alta Floresta. De acordo com a Polícia Civil, apenas o piloto estava na aeronave. Ele saiu Sorocaba, em São Paulo, com destino a Itaituba. O avião faria duas paradas de abastecimento, sendo uma em Jatai (GO), onde o piloto percebeu o problema na aeronave. Mesmo assim ele seguiu a viagem com a próxima parada em Alta Floresta, local em que teve que fazer o pouso forçado. Moradores ligaram para a polícia dizendo que um avião havia ''caído'' no aeroporto. Os policiais foram ao local e encontraram o piloto embarcando em um táxi. No avião a polícia encontrou seis malas contendo uma enorme quantia em dinheiro, totalizando R$ 4.679.750. Avião prefixo PR-RMH fez pouso em Alta Floresta: polícia encontrou R$ 4,6 milhões na aeronave O dinheiro foi apreendido e depositado em conta da Justiça de Mato Grosso. O delegado Vinicius Nazário informou que piloto foi ouvido e não soube explicar a origem do dinheiro. Depois o piloto informou que o dinheiro é de um ''parceiro de negócios'' e refere-se à venda de um avião em São Paulo. Até o momento a versão não foi comprovada e o dinheiro foi mantido apreendido. A origem do dinheiro será investigada em inquérito policial. O piloto foi liberado por não ter 'provas' contra ele, conforme informou a Polícia Civil.