anuncie aqui vermelho
Notícias recentes
Brasil pretende atrair mão de obra estrangeira qualificada para o país

Brasil pretende atrair mão de obra estrangeira qualificada para o país

access_time22/05/2018 09:28

A nova Lei da Migração completa esta semana um ano da promulgação. O governo federal pretende atrair

Mercado financeiro prevê queda de 5,12% na economia este ano

Mercado financeiro prevê queda de 5,12% na economia este ano

access_time18/05/2020 09:41

O mercado financeiro continua a revisar a estimativa de queda da economia neste ano. Pela 14ª semana

Vereador é empossado prefeito em Matupá por decisão do TSE até ser realizada nova eleição

Vereador é empossado prefeito em Matupá por decisão do TSE até ser realizada nova eleição

access_time24/05/2021 08:41

O presidente da câmara, Marcos Icassati Porte (MDB) confirmou, há pouco, que já assumiu a prefeitura

GERAL

China desmente teste de míssil hipersônico

access_time18/10/2021 07:49

A China testou um veículo espacial em julho, não um míssil hipersônico com capacidades nucleares como relatado pelo Financial Times, disse o Ministério das Relações Exteriores chinês nesta segunda-feira (18). Citando cinco pessoas familiarizadas com o assunto, o Financial Times afirmou no sábado (16) que a China testou um míssil hipersônico com capacidade nuclear que voou para o espaço, andando ao redor do globo antes de cair em direção ao seu alvo e não atingi-lo. O jornal disse que o fato "pegou a inteligência dos Estados Unidos (EUA) de surpresa". "Não foi um míssil, foi um veículo espacial", disse o porta-voz do ministério, Zhao Lijian, sobre a reportagem, acrescentando ter sido um "teste de rotina" com o propósito de testar tecnologia para reusar o veículo. A importância de um teste de reúso é que ele pode "fornecer um método barato e conveniente para humanos viajarem pacificamente de e para o espaço", disse Zhao, acrescentando que muitas empresas realizaram testes similares. O Ministério das Relações Exteriores chinês disse que o teste ocorreu em julho, não em agosto, como relatou o Financial Times. Os EUA acompanham de perto o programa chinês de modernização militar para avaliar os possíveis riscos impostos por um competidor cada vez mais assertivo.

Ciretran de Peixoto de Azevedo realiza palestra sobre educação para o trânsito

access_time14/10/2021 08:36

O Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MT), através da 32ª Ciretran de Peixoto de Azevedo, com apoio da Gerência de Ações Educativas, realizou, no dia 12 de outubro, palestras para 280 pessoas sobre segurança e educação para o trânsito na sede da igreja Assembleia de Deus no município. O objetivo das palestras é reduzir o alto índice de acidentes e mortes no trânsito no município. Somente este ano foram contabilizados 504 acidentes em Peixoto de Azevedo, com 15 óbitos. As palestras sobre segurança e educação para o trânsito foram ministradas pelo agente de trânsito Jesivaldo Aragão, da 32ª Ciretran de Peixoto de Azevedo. “O Estado tem que estar cada dia mais próximo do cidadão levando orientações para um trânsito mais seguro”, falou.   O município de Peixoto de Azevedo tem uma frota de 17.693 veículos e 11.117 condutores habilitados.

Jornalistas Maria Ressa e Dmitry Muratov recebem Nobel da Paz

access_time08/10/2021 10:50

A jornalista filipina Maria Ressa e o jornalista russo Dmitry Muratov venceram o Nobel da Paz 2021. O anúncio foi feito hoje (8) pela Academia Sueca, em Estocolmo. O prêmio foi concedido "pelos esforços de salvaguarda da liberdade de expressão, pré-condição para a democracia e paz duradouras". "A senhora Ressa e o senhor Muratov recebem o Prêmio Nobel da Paz pela corajosa batalha pela liberdade de expressão nas Filipinas e na Rússia", disse Berit Reiss-Andersen, do Comitê Nobel norueguês. "Ao mesmo tempo, eles representam os jornalistas que lutam por esse ideal num mundo onde a democracia e a liberdade da imprensa enfrentam condições cada vez mais adversas”, acrescentou. Neste ano, disputaram o Nobel da Paz 329 candidatos, 234 pessoas e 95 organizações.O número é ligeiramente superior ao do ano passado: 317. Nem a relação dos candidatos nem de quem os propôs são divulgados até que se passem 50 anos. Eles só são conhecidos se forem divulgados diretamente por quem os propôs. Russian investigative newspaper Novaya Gazeta's editor-in-chief Dmitry Muratov smiles in his office in Moscow - Reuters/Direitos Reservados Os laureados com o Nobel da Paz vão receber o prêmio de 10 milhões de coroas suecas (quase 1 milhão de euros), além de um diploma e uma medalha, em 10 de dezembro, em Oslo, na Noruega, dia da morte do criador do prêmio, Alfred Nobel. O jornalista Dmitry Muratov lembrou jornalistas que perderam a vida na mesma luta de procura da verdade e do direito à expressão, dedicando-lhes também o prêmio.

Arroz anã pode ser incluído como Indicação Geográfica no Brasil

access_time07/10/2021 07:17

A localidade de Porto Marinho, situada no distrito de São Sebastião do Paraíba, município de Cantagalo, na região serrana do estado do Rio de Janeiro, pode ter o seu principal produto, o arroz anã, incluído na lista de Indicação Geográfica no Brasil, como Denominação de Origem, que apresenta qualidades e características exclusivas de um produto de determinada área. Não se sabe a origem do cereal, mas o arroz anã é cultivado há décadas em Porto Marinho e tem consistência e sabor únicos. Proveniente de agricultura familiar, é cultivado às margens do Rio Paraíba do Sul, sem utilização de pesticidas ou adubos químicos e tem atraído chefes renomados, inclusive do exterior, para conhecer o produto. O lançamento do projeto para a candidatura do arroz anã à Indicação Geográfica ocorre hoje (7) no centro de Porto Marinho, que faz divisa com Minas Gerais, o único lugar que cultiva esse tipo híbrido do cereal. Sua população é de 200 habitantes. O projeto tem como parceiros o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) no estado, o Serviço Social do Comércio (Senac), o Instituto Maniva, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, a prefeitura de Cantagalo e a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater). Valorização A analista Erica Bittencourt, gestora estadual de Indicações Geográficas do Sebrae Rio, informou à Agência Brasil que o projeto prevê elaborar a documentação para registro do arroz anã no Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI). “A gente vai estruturar tudo que o distrito, os produtores de arroz anã precisam para fazer esse registro no INPI. O Sebrae está dando todo o apoio para que esses produtores consigam fazer o registro”, disse Erica. A obtenção do registro de Indicação Geográfica vai valorizar o produto local, que é denominado “grande joia” da culinária. “A gente quer valorizar os produtores, o produto, que hoje não têm essa valorização. Ele é comercializado só internamente, no próprio distrito, no município de Cantagalo, e queremos levar o arroz anã para outros locais”. A ideia é expandir a comunicação para restaurantes e chefes sobre o produto. “É uma joia que a gente tem aí, que é o saber fazer com um produto tão específico”. Erica informou que o Sebrae Rio vai trabalhar toda a parte do registro, mas também do aumento da produtividade e da criação de embalagem e marca para o arroz anã dessa região. “Toda essa parte vamos trabalhar com eles, de acesso a mercado”. Planejamento Os encontros entre produtores de Porto Marinho, o Sebrae Rio e todos os parceiros envolvidos vêm ocorrendo de forma digital há cerca de dois anos e renderam um amplo planejamento que envolve o Projeto de Indicação Geográfica, capacitações, consultorias técnicas e de gestão, ações com foco no turismo e gastronomia, além de um censo sociocultural, que permitiu que os especialistas pudessem conhecer a região e desenvolver, a partir daí, novos projetos de crescimento econômico para a localidade. O projeto terá continuidade até 2023. A expectativa do presidente da Nova Associação de Moradores, Pescadores, Produtores Rurais, Artesãos e Amigos do Porto Marinho e adjacências, Maurício Passareli Silva, é que a comunidade passe a ter mais atenção do Poder Público e também possa gerar desenvolvimento econômico e social. “Acredito que o encontro presencial será muito produtivo, porque por aqui gostamos desse contato, de olhar nos olhos, de reconhecer o outro. Os encontros virtuais têm sido muito produtivos, já vendemos praticamente toda a safra, mas sei que agora teremos ainda mais oportunidades de crescimento e visibilidade”, disse ele. Gastronomia e turismo Durante o lançamento do projeto, o Senac RJ apresentará proposta de desenvolvimento para a região de Porto Marinho, por meio de ações nos eixos da gastronomia e do turismo. O objetivo é valorizar a comunidade local e promover o desenvolvimento da região por meio da geração de renda, capacitação profissional e atração de turistas. Na área da gastronomia, o Senac RJ desenvolve estudo sobre o potencial culinário do arroz anã e realiza pesquisas no laboratório da unidade Copacabana, na zona sul da capital fluminense, sobre as receitas tradicionais locais e preparos inovadores. O arroz anã de Porto Marinho tem formato semelhante ao arroz japonês, mas apresenta grãos ligeiramente menores. O produto é adaptável a receitas doces e salgadas e tem potencial para usos funcionais como em farinha de arroz sem glúten, por exemplo. Após a conclusão da fase de pesquisa, a intenção do Senac RJ é promover a capacitação das cozinheiras locais para incentivar a geração de renda e o registro de receitas tradicionais em uma publicação. Na área de turismo, o Senac pretende propor roteiros para que o turista tenha a oportunidade de realizar uma visita gastronômica, histórica, rural e ecológica à região. Há possibilidade também de criação de uma rota histórica pelas fazendas centenárias dos arredores de Porto Marinho, considerado o primeiro Vale do Café do estado. 

WhatsApp, Instagram e Facebook voltam ao ar, após mais de 6h de queda

access_time04/10/2021 19:04

Depois de quase sete horas fora do ar, o Instagram, o Facebook e o WhatsApp voltaram a funcionar. Os primeiros relatos de falhas nos serviços apareceram no começo da tarde desta segunda-feira, 4, por volta do meio-dia. Rapidamente, a falha virou um dos assuntos mais comentados do Twitter, principal plataforma, que não foi afetada. A causa da instabilidade, que afetou o mundo todo, ainda não foi esclarecida pelas plataformas. O jornalista de tecnologia e vida digital, Carlos Aros, explicou que uma das possíveis causas da queda pode ser uma falha no DNS, que é um sistema que redireciona os domínios para os sites. “O que os especialistas indicam é que pode ser uma falha de DNS, que é uma sigla para uma funcionalidade importante em um sistema de internet como o que nós temos. É o que dá nome aos domínios de internet e direcionam nosso acesso para um determinado endereço de IP, que faz com que o aplicativo abra. Possivelmente essa falha de DNS estaria causando essa suspensão de serviços”, afirmou Aros. Apesar da explicação, o jornalista ressaltou que é impossível determinar a razão da queda, uma vez que outras coisas podem ter sido responsáveis pela falha e que o Facebook não se manifesta sobre problemas semelhantes. Além disso, Aros disse que a concorrência do WhatAapp se beneficia, mas também está sofrendo com um aumento de fluxo. “Imagine um volume tão grande de pessoas migrando para outros aplicativos. É o que tem acontecido. Todo mundo correndo para o Telegram e para o Signal”, disse o jornalista. Segundo o The New York Times, o Facebook enviou uma pequena equipe até sua sede na Califórnia para corrigir manualmente os erros apresentados nos servidores. O jornal teve acesso a um memorando interno que informa que houve falhas no sistema interno da empresa, incluindo sistemas de segurança, calendário interno e ferramentas de agendamento. Chamadas de telefone celular e e-mails dos funcionários também foram afetados. O memorando diz ainda que a interrupção dos serviços é “um risco ALTO para as pessoas, risco MODERADO para os ativos e um risco ALTO para a reputação do Facebook”. Segundo fontes ouvidas pelo NYT, um ataque hacker está fora de questão pelo alto grau de dificuldade.

Papa, líderes religiosos e cientistas fazem apelo urgente à COP26

access_time04/10/2021 09:50

O papa Francisco, outros líderes religiosos e cientistas apelaram hoje (4) à Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas de 2021 (COP26) para agir "com urgência e oferecer respostas eficazes à crise ecológica sem precedentes". O papa proferiu o seu discurso durante encontro organizado no Vaticano sobre o tema "Fé e ciência: rumo à COP26", que acontecerá em Glasgow (Reino Unido) de 31 de outubro a 12 de novembro. Cerca de 40 líderes religiosos e uma dezena de cientistas assinaram o documento, que foi apresentado por Francisco ao presidente designado da COP26, Alok Sharma, e ao ministro dos Negócios Estrangeiros e Cooperação Internacional da Itália, Luigi Di Maio. No documento, eles pedem "que o mundo chegue a zero emissões líquidas de carbono o mais rápido possível para limitar o aumento da temperatura média global a 1,5 graus acima dos níveis pré-industriais". O líder do Vaticano afirmou que "a humanidade nunca teve tantos meios para alcançar esse objetivo como os que tem hoje" e apelou ao "respeito mútuo entre fé e ciência para estabelecer um diálogo entre elas, orientando o cuidado da natureza, a defesa dos pobres, a construção de uma rede de respeito e fraternidade". Os signatários do documento destacaram que as nações mais ricas, com maiores responsabilidades, devem "assumir a liderança, intensificando a sua ação climática em casa e apoiando financeiramente os países vulneráveis "para que se adaptem e lidem com a mudança climática". Destacando que o tempo está se esgotando", imploraram à comunidade internacional "que aja rapidamente, porque as gerações futuras nunca perdoarão se for perdida a oportunidade de proteger" o planeta. "Herdamos um jardim: não devemos deixar um deserto aos nossos filhos", concluíram. Após receber o documento, Alok Sharma afirmou que é uma honra "receber esse apelo conjunto histórico" e que se devem "ouvir as vozes das pessoas mais afetadas pela mudança climática". "Espero que as pessoas de fé continuem a ser parte fundamental desse diálogo, enquanto trabalhamos juntos para fazer avançar a ação climática", acrescentou. *Com informações da RTP - Rádio e Televisão de Portugal

Ex-mulher diz que ganhou carro de luxo de presente de vice-governador de MT

access_time01/10/2021 09:39

A ex-mulher do vice-governador Otaviano Pivetta (sem partido), Viviane Kawamoto, usou as redes sociais para expor sua versão sobre o carro de luxo que está sendo obrigada a devolver. Segundo ela, o carro de cerca de R$ 300 mil, foi um presente do ex-marido. O casal se separou após uma denúncia de agressão feita por Viviane contra Pivetta, em Itapema (SC), durante férias em família, no mês de julho deste ano. O processo tramita na Justiça de Santa Catarina. Com intuito de provar sua versão, Viviane postou duas fotos do momento que o carro teria sido comprado. Ela aparece nas imagens emocionada, abraçando o então marido. O carro aparece com um laço vermelho, como se fosse um presente. Um vídeo foi publicado, nele aparece o carro em uma garagem, coberto por uma capa preta e envolto por um laço de presente. Crianças no vídeo cantam parabéns à Viviane. Na última foto, ela posa ao lado do carro. Viviane diz que recebeu o carro de presente do vice-governador. Ele quer o carro de volta.Na descrição, Kawamoto disse que mentiu perante à Justiça. "O Sr. Otaviano, mente perante a justiça todos os dias e hoje, novamente mentiu perante o Poder Judiciário. Sim, mentiu porque nunca houve tratativas sobre compra do carro", disse. Segundo ela, o veículo de luxo foi um presente que recebeu. "Foi um presente que recebi do homem que dizia que me amava acima de tudo! A Justiça vem Otaviano, seja terrena, seja divina, eu creio. Tirem suas conclusões e saibam todos, o dinheiro pode muito, o poder pode muito, mas não pode tudo", afirmou a ex-mulher. O vice-governador de Mato Grosso Otaviano Pivetta conseguiu na Justiça o direito de reaver um veículo que está sendo usado pela ex-mulher dele, Viviane Cristina Kawamoto. A decisão publicada nessa quinta-feira (30) determina a entrega no prazo de cinco dias. Otaviano Pivetta e Viviane Kawamoto Pivetta — Fotos: Divulgação Entenda o caso No dia 7 de julho, Viviane disse à polícia que o marido tinha a agredido e batido a cabeça dela no sofá várias vezes. Ela mostrou aos policias marcas de vermelhidão em seu rosto, pernas e braço gerado pelas agressões. O vice-governador relatou à polícia, naquele dia, que a mulher mordeu a mão, mas argumentou que em nenhum momento tinha a agredido. A polícia encaminhou o casal até a delegacia para registrar a ocorrência, mas no caminho a mulher começou a relatar outra versão, dizendo que foi só uma discussão e que não queria mais fazer o boletim. No entanto, como Viviane apresentava lesões no rosto e, na ligação para o 190, relatou ter sido agredida, a polícia deu andamento na ocorrência e fez o registro. Pivetta foi detido em flagrante por violência doméstica e solto logo em seguida, depois de pagar fiança. O delegado Diogo Medeiros, do setor da Violência Doméstica, da Delegacia de Polícia Civil de Itapema, disse que, no dia do crime, o vice-governador, a mulher dele e os policiais foram ouvidos e que a vítima tentou retirar a queixa ainda na delegacia. “Mas, nesse caso, como foi lesão corporal, não cabe a ela decidir se o caso será investigado ou não”, explicou o delegado, ao afirmar que ela estava com lesões aparentes. O inquérito foi aberto e encaminhado para o Ministério Público Estadual, que declinou competência para a Justiça, porque ele tem foro privilegiado.

Coreia do Norte dispara novo míssil antiaéreo em teste: ‘Resposta rápida’

access_time01/10/2021 07:41

A imprensa estatal da Coreia do Norte anunciou que o país disparou um novo tipo de míssil antiaéreo, mais sofisticado, nesta quinta-feira, 30. Em nota, a “KCNA” diz apenas que o lançamento foi “de grande significado prático para estudar e desenvolver vários sistemas futuros de mísseis antiaéreos” e demonstrou uma “resposta rápida e precisão de orientação” e um “aumento substancial da distância para abater alvos aéreos”. Segundo a agência estatal de notícias, o objetivo era confirmar a eficácia do lançador e o desempenho do míssil. O teste, que foi o quarto feito nas últimas três semanas, aparentemente, não foi detectado por Seul nem Washington e aconteceu no mesmo dia em que Kim Jong-Un fez declarações contra os Estados Unidos, afirmando que o país tem uma “política hostil” e rechaçando o diálogo entre as nações. Ao mesmo tempo, o líder norte-coreano disse que restabeleceria a comunicação telemática com a Coreia do Sul, que também anunciou que está desenvolvendo novas armas. Kim Jong-un não participou do lançamento do novo míssil, que foi acompanhado pelo oficial militar Pak Jong-chon.

Dia Nacional do Idoso: conheça políticas públicas para essa população

access_time01/10/2021 07:35

Dos 210 milhões brasileiros, 37,7 milhões são pessoas idosas, ou seja, que têm 60 anos ou mais. Os dados são deste ano e fazem parte de uma pesquisa do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), que traz também outras estatísticas: 18,5% dessa população ainda trabalha e 75% dela contribuem para a renda de onde moram. Para lembrar a importância dessa população e de seus direitos é celebrado hoje (1º) o Dia Nacional da Pessoa Idosa. A comemoração foi instituída em uma Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) e no Brasil. Os direitos dos idosos estão garantidos na Constituição Federal, que, em seu Artigo 230, define que família, sociedade e Estado têm o dever de amparar as pessoas idosas, assegurando a sua participação na  comunidade, defendendo sua dignidade, promovendo seu bem-estar e garantindo o direito à vida. Outro instrumento para garantia dos direitos dessa população é o Estatuto do Idoso. Criado em 2003, ele assegura, de forma permanente, direitos fundamentais, medidas de proteção, política de atendimento, acesso à Justiça e proteção judicial. Mesmo com todas essas garantias, idosos ainda são vítimas de diversos tipos de violência, entre elas física, psicológica e financeira. Para combater esses abusos, o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH) criou uma cartilha sobre o combate à violência contra a pessoa idosa  e recebe denúncias contra essa população por meio do Disque 100. Com base nessas denúncias, o MMFDH deflagrou, no fim do ano passado, em parceria com o Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), a Operação Vetus. Foram apuradas13.424 denúncias que resultaram na instauração de 3.703 inquéritos e na prisão de 569 pessoas. Para prevenir os abusos financeiros contra essa população o MMFDH está dando cursos de educação financeira a mil instituições de longa permanência para idosos (Ilpis). Também firmou parceria com a Federação Nacional dos Bancos  (Febraban) numa campanha em que alerta para os golpes financeiros contra os mais velhos, que aumentaram 60% durante a pandemia. Pacto Para assumir compromisso formal entre os governos federal, estadual e municipal com vistas a implementar as políticas públicas destinadas à promoção e defesa dos direitos das pessoas idosas foi criado o Pacto Nacional dos Direitos da Pessoa Idosa (PNDPI)). Até o momento, 18 estados aderiram à estratégia, que tem como metas ampliar o número de conselhos dos Direitos das Pessoas Idosas e de fundos municipais destinados a esse fim. Para aumentar os valores destinados a esse fundo, uma parceria entre o MMFDH e a Receita Federal permitiu que o contribuinte possa, na declaração de Imposto de Renda, doar recursos financeiros aos fundos vinculados aos conselhos que tratem exclusivamente da pauta da pessoa idosa, sejam municipais, distrital, estaduais ou nacional. Graças a essa iniciativa, só neste ano os fundos dos Direitos da Pessoa Idosa (FDI) receberam mais de R$ 51,5 milhões, em doações feitas durante a declaração do Imposto de Renda 2021. O valor é mais que o dobro doado no ano anterior, de R$ 22,8 milhões. Abrigos Outra frente de trabalho busca apoiar as instituições de longa permanência para idosos (Ilpis), conhecidas como abrigos. Um auxílio emergencial de R$ 160 milhões beneficiou mais de 2 mil instituições e 60 mil idosos. Já o Programa Solidarize-se já cadastrou mais de 5 mil instituições desse tipo e destinou R$ 5 milhões para atender a 500 delas e, assim, auxiliar cerca de 18 mil idosos. No ano passado, foram investidos R$ 2 milhões para a instalação de equipamentos nas Ilpis. Neste ano, a meta é chegar a R$ 5 milhões em investimentos. Participação popular O Solidarize-se também conta com participação popular.  Por meio do Programa Pátria Voluntária foram arrecadados mais de R$ 3,3 milhões, beneficiando 8.500 pessoas idosas que vivem em abrigos, com cesta básica e itens de higiene pessoal. *Com informações do MMFDH

Adiada por um ano devido à pandemia, Expo Dubai será aberta hoje

access_time30/09/2021 08:32

Anunciada como o maior evento internacional aberto ao público desde o início da pandemia de covid-19, a Expo 2020 Dubai será aberta oficialmente hoje (30) com uma cerimônia às 12h30 (19h30 no horário local), nos Emirados Árabes Unidos. A realização da exposição ocorre com um ano de atraso, devido ao novo coronavírus. A entrada dos visitantes, no entanto, só será permitida a partir de amanhã (1º). Nos seis meses de evento, são esperados 25 milhões de pessoas, apesar de alguns acharem que, devido à pandemia, será difícil atingir esse número. A cerimônia de hoje será transmitida em telões espalhados por 430 locais em todo o país, incluindo hotéis, shopping centers e aeroportos, com apresentações de artistas internacionais como Andrea Bocelli, Ellie Goulding, Andra Day, Angelique Kidjo e Lang Lang. Para o resto do mundo, será possível acompanhar pela internet. Esta é a primeira vez que uma exposição mundial será realizada em um país árabe. Realizadas desde 1851, as exposições são conhecidas por reunir diferentes nações e por buscar soluções inovadoras para desafios mundiais. Desde 2000, vêm sendo realizadas de cinco em cinco anos (com exceção de Dubai, por causa da pandemia). A última tinha sido em Milão (Itália), em 2015. A próxima será em 2025, nas cidades japonesas de Osaka e Kansai. A Expo 2020 terá como tema “Conectando mentes, criando o futuro” e focará em soluções para sustentabilidade, mobilidade e oportunidades. Segundo o diretor da agência de promoção do turismo de Dubai, Issam Kazim, a expectativa é que 70% do público da Expo sejam visitantes internacionais. “O evento será um marco importante na história de Dubai. Temos trabalhado e continuaremos trabalhando para garantir que os visitantes tenham uma experiência inesquecível desde o momento em que colocarem os pés em Dubai, ao visitarem a Expo 2020, até o momento em que retornarem ao destino de origem”, disse ele à reportagem. Para receber um público esperado de milhões de pessoas, uma gigantesca estrutura foi erguida. Em uma área de 4,38 quilômetros quadrados, mais de 190 países construíram seus próprios pavilhões, separados em três distritos, cada um voltado para um dos subtemas da Expo 2020: sustentabilidade, mobilidade e oportunidades. Tudo isso em torno de um mega domo, o Al Wasl, uma estrutura de treliças de aço, com 67 metros de altura e 130 metros de diâmetro. Também foram feitas ampliações na rede de metrô e em rodovias do emirado. É como se um bairro inteiro tivesse sido construído em menos de uma década, nas areias de Dubai. Nada surpreendente para uma cidade que passou de pequena área pesqueira para uma metrópole global em poucas décadas. Na verdade, o local da Expo realmente se transformará em um bairro da cidade árabe, após o evento. Cerca de 80% das estruturas serão aproveitadas como moradias e também como ambiente de negócios, além de continuar funcionando como atração turística. As exposições mundiais, aliás, costumam deixar legados arquitetônicos que se transformam em atrativos para viajantes. É o caso da Torre Eiffel, construída para a exposição de 1889, em Paris, e o Atomium, em Bruxelas (1958). Além dos pavilhões que servirão como cartões de visita dos países participantes, haverá atrações culturais e de lazer para famílias e crianças, apresentações artísticas, encontros de negócios e semanas temáticas, em que se discutirão questões específicas como clima e biodiversidade, água, exploração espacial, saúde e bem-estar, entre outros. "O evento está sendo organizado tendo em vista a construção de um legado, e tudo o que foi construído permanecerá após o evento, incluindo os edifícios e a infraestrutura de transporte. Além do legado que deixaremos, levaremos a Expo a um público verdadeiramente global e inspiraremos as pessoas a visitarem Dubai e a retornarem posteriormente para uma experiência de viagem memorável”,disse Kazim. Brasil O Brasil montou seu pavilhão no distrito da sustentabilidade. A estrutura brasileira promete aos visitantes uma imersão em visões, sons e cheiros do país. Entre suas atrações está uma lâmina d’água, representando rios e lagos do país, por onde as pessoas poderão caminhar. A ideia é também aproveitar a feira como uma oportunidade de geração de negócios para empresas brasileiras, já que se espera que a maioria dos visitantes seja de árabes, chineses e indianos, imensos mercados para os produtos e serviços nacionais. Segundo a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), o país aposta na exposição como uma vitrine para “reposicionar” sua imagem perante a comunidade internacional e superar a crise econômica depois de meses de pandemia. *O repórter viaja a convite da Apex-Brasil.