Banner Outras
Notícias recentes
Governador de MT diz que precisa de um a dois anos para equilibrar contas do estado

Governador de MT diz que precisa de um a dois anos para equilibrar contas do estado

access_time25/01/2019 18:07

O governador Mauro Mendes (DEM) afirmou que precisa de um a dois anos para equilibrar as contas do e

Concurso Miss Mato Grosso 2020 é adiado por conta do coronavírus

Concurso Miss Mato Grosso 2020 é adiado por conta do coronavírus

access_time14/03/2020 18:59

O 65º concurso Miss Mato Grosso 2020 foi adiado por conta do avanço do coronavírus no país. O anúnci

No Maracanã, Flamengo e Inter iniciam disputa por vaga na semi da Libertadores

No Maracanã, Flamengo e Inter iniciam disputa por vaga na semi da Libertadores

access_time21/08/2019 16:37

Flamengo e Internacional se enfrentam nesta quarta-feira, às 20h30 (de Mato Grosso), no Maracanã, no

Notícias com a tag: comercio

Sinop afirma que seguirá decreto estadual, mas faz alerta de saúde para evitar Covid-19

access_time27/03/2020 08:52

A prefeita de Sinop, Rosana Martinelli (PL), anunciou na noite desta quinta-feira (26) que o município seguirá as orientações do governo de Mato Grosso, anunciadas pela manhã que consolida as medidas temporárias restritivas às atividades privadas para prevenção dos riscos de disseminação do coronavírus (COVID-19). No decreto estadual, Mendes autoriza a abertura do comércio desde que os estabelecimentos sigam as normas de segurança, prevenção e combate ao coronavírus. Em nota, a prefeita disse que os moradores e comerciantes mantenham as medidas de prevenção e higienização necessárias. ´O alerta que faço neste momento é de que, com as medidas anunciadas hoje voltadas à economia, voltaremos a ter um grande número de pessoas circulando em nossa cidade. Uma vez que, aumentando o número de casos suspeitos e doentes, a sobrecarga será na UPA e nos postos de saúde´. No entanto, as aglomerações em espaços públicos, feiras, academias e eventos em geral, ainda estão proibidos conforme decreto do estado. As escolas continuam com as aulas suspensas até o dia cinco de abril.

Novo decreto libera funcionamento do comércio desde que sigam as normas de prevenção ao coronavírus

access_time26/03/2020 15:10

O governador Mauro Mendes (DEM) assinou um novo decreto que permite o funcionamento do comércio, desde que os estabelecimentos sigam as normas de segurança, prevenção e combate ao coronavírus. Ele deu entrevista coletiva, via redes sociais, nesta quinta-feira (26), sobre as mudanças. No entanto, Mendes alegou que a flexibilização do decreto não aconteceu por causa do pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro, que criticou medidas de isolamento social para evitar a transmissão do Covid-19. O novo decreto foi assinado nessa quarta-feira (25), no mesmo dia em que o governador havia decretado calamidade pública no estado. Mas o anúncio das mudanças foi feito hoje. Ao lado de Mauro Mendes, participaram da coletiva o secretário de Saúde do estado, Gilberto Figueiredo, e um infectologista. O decreto anterior, assinado na sexta-feira (20), trazia uma série de restrições e determinava que a maioria do comércio fosse fechado. Mauro Mendes deu entrevista coletiva junto com o secretário de Saúde e um infectologista — Foto: Secom-MT/Assessoria Entre as novas medidas está a unificação das decisões tomadas pelos municípios de Mato Grosso, para evitar divergências entre as as regras adotadas pelo estado e pelos municípios. Mendes afirmou que as empresas precisam continuar funcionando para garantir os empregos e movimentar a economia. Segundo ele, os prefeitos de municípios que não registraram casos da doença, não deveriam determinar o fechamento do comércio. Conforme o decreto, caso os prefeitos queiram adotar ações mais restritivas, terão que apresentar “fundamentação técnico-científica que justifique a providência no âmbito local”. Outra liberação é a circulação do transporte coletivo municipal e metropolitano, sem exceder a capacidade de passageiros sentados. Além disso, o decreto dá permissão para o funcionamento do transporte individual remunerado de passageiros, por meio de táxi ou aplicativo, desde que não seja utilizado o banco dianteiro do passageiro e seja feita a limpeza da parte interna do veículo após a finalização de cada atendimento. “Não podemos apavorar. Precisamos ir na linha do equilíbrio e bom senso, tomar medidas para salvar vidas. Os empregos precisam ser preservados, as empresas precisam continuar trabalhando, desde que tomem os cuidados devidos com a higiene”, explicou. O transporte intermunicipal para funcionários também está liberado. Frigoríficos, por exemplo, estão autorizados a levarem os trabalhadores para unidades mais distantes, de um município para o outro, desde que o veículo seja da própria empresa. Apesar da permissão para o funcionamento do comércio, o decreto ainda restringe a abertura de parques públicos e privados, praias de água doce, teatro, cinema, museus, casas de shows, festas, feiras, academias, ginásios esportivos e campos de futebol, missas, cultos e celebrações religiosas; outros eventos e atividades que demandem aglomeração ou reunião de pessoas. Os velórios só podem ter até 20 pessoas. “Precisamos voltar com cuidado, manter as restrições sociais. Se você não precisa sair de casa, não saia. Respeitamos a autonomia dos gestores municipais, mas, se quiserem agir diferente, precisam fazer um estudo para justificar outras paralisações”, declarou.

Mato Grosso atinge a marca de R$ 2,1 bilhões recolhidos em tributos nos primeiros 17 dias de 2020

access_time20/01/2020 11:03

Nos primeiros 17 dias do ano, os mato-grossenses já pagaram em tributos mais de R$ 2,1 bilhões aos cofres públicos. O Boletim Impostômetro, feito pela Fecomércio-MT na sexta-feira (17), lembra que os brasileiros devem passar 153 dias do ano trabalhando só para pagar todos os tributos municipais, estaduais e federais. No país, os contribuintes já desembolsaram mais de R$ 140 bilhões, ou seja, Mato Grosso corresponde a 1,25% do total arrecadado em todo o território nacional. O Impostômetro considera todos os valores arrecadados pelas três esferas de governo a título de tributos, que são os impostos, as taxas e as contribuições, incluindo as multas, juros e correção monetária cobradas. Ainda de acordo com o Impostômetro, Mato Grosso arrecadou em 2019 o valor de R$ 36.728 bilhões. Já o país atingiu a marca de R$ 2,5 trilhões de reais no ano. O montante, se fosse aplicado na poupança, renderia de juros quase R$ 337 mil por minuto. A Fecomércio-MT lembra à população de Cuiabá e região que eles também podem acompanhar o montante arrecadado segundo a segundo pelo site ou no telão instalado em frente à sede da entidade, localizado na avenida Historiador Rubens de Mendonça, no Centro Político Administrativo (CPA), na capital.