anuncie aqui 596-81
Notícias recentes
Jade Picon anuncia cirurgia plástica: 'Esperei anos'

Jade Picon anuncia cirurgia plástica: 'Esperei anos'

access_time11/08/2023 12:01

Jade Picon, 21, foi às redes sociais na tarde de hoje (10) para anunciar que colocou prótese de sili

Opositora de Nicolás Maduro está desaparecida há quatro dias

Opositora de Nicolás Maduro está desaparecida há quatro dias

access_time14/02/2024 20:35

Na Venezuela, a defesa da ativista Rocío San Miguel denunciou que ela e a família foram vítimas de d

Rebeca Andrade é campeã pan-americana da prova de salto sobre a mesa

Rebeca Andrade é campeã pan-americana da prova de salto sobre a mesa

access_time25/10/2023 08:26

Rebeca Andrade brilhou na noite desta terça-feira (24) para conquistar a medalha de ouro da prova de

Ditador apoiado por Lula confisca propriedades de opositores
Ortega e Lula têm relação estreita | Foto: Roosewelt Pinheiro/Agência Brasil

Ditador apoiado por Lula confisca propriedades de opositores

Daniel Ortega, da Nicaraguá, tomou posse de mais de 200 bens de exilados

access_time10/06/2023 14:45

O ditador da Nicaraguá, Daniel Ortega, apoiado por Lula, anunciou na sexta-feira 9, que confiscou as propriedades dos 222 opositores que foram expulsos do país em fevereiro, depois de serem presos pelo regime de Ortega.

Em comunicado, a “Justiça” do país alega que os dissidentes “cometeram atos contra a soberania, independência e autodeterminação da nação”.

Entre os exilados estão opositores que pretendiam concorrer contra Ortega nas eleições de 2021, mas foram detidos antes da votação.

O regime de Ortega se notabilizou pela prisão de ativistas de direitos humanos e líderes cívicos, além do fechamento de cerca de três mil grupos não-governamentais.

No fim de maio, a ditadura na Nicaraguá tomou a escola católica Santa Luisa de Marillac. Três freiras foram expulsas da instituição de ensino. Dias antes, o governo bloqueou as contas bancárias de três dioceses do país.

Lula não aderiu à declaração conjunta contra os crimes cometidos pelo regime de Daniel Ortega na Nicaraguá em março. O documento foi assinado por 55 países, incluindo governos latino-americanos de esquerda, no Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas, em Genebra.

O documento menciona atos ditatoriais do governo de Ortega, como execuções extrajudiciais, detenções arbitrárias, estupros, tortura e privação arbitrária da nacionalidade e do direito de permanecer no país.

O petista chegou a minimizar os atos de Ortega alegando que Jair Bolsonaro era “infinitamente pior”.





Por: Redação Oeste

Outras notícias

Comentários