anuncie aqui 596-81
Notícias recentes
Homem morre em Guarantã do Norte e polícia investiga se acidente foi intencional; mulher internada

Homem morre em Guarantã do Norte e polícia investiga se acidente foi intencional; mulher internada

access_time20/02/2023 10:42

A morte do motociclista Alex da Mota, de 32 anos, foi confirmada pelo Corpo de Bombeiros, ontem à no

Governadora do DF critica proposta de criação da Guarda Nacional e diz que PM ‘dá conta’

Governadora do DF critica proposta de criação da Guarda Nacional e diz que PM ‘dá conta’

access_time27/01/2023 12:34

A governadora interina do Distrito Federal, Celina Leão (PP), afirmou nesta sexta-feira, 27, ser con

Justiça dá 2ª sentença contra invasões do MST

Justiça dá 2ª sentença contra invasões do MST

access_time03/03/2023 15:30

A Justiça concedeu segunda decisão contra as invasões feitas pelo MST na Bahia. Nesta sexta-feira, 3

Moraes dá 10 dias para PF ouvir Bolsonaro sobre atos de 8 de janeiro
Decisão atende a pedido da Procuradoria-Geral da República
Foto por: Carlos Moura/SCO/STF

Moraes dá 10 dias para PF ouvir Bolsonaro sobre atos de 8 de janeiro

Determinação do ministro da Suprema Corte atende a pedido da Procuradoria-Geral da República

access_time14/04/2023 15:00

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), deu prazo de 10 dias para que o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) preste depoimento à Polícia Federal sobre os atos de 8 de janeiro, em Brasília – quando as sedes do Três Poderes foram invadidas e depredadas. “Defiro o requerimento formulado pela Procuradoria-Geral da República e determino à Polícia Federal que proceda a oitiva de Jair Messias Bolsonaro, no prazo máximo de 10 (dez) dias, devendo a PGR ser previamente avisada do dia agendado para, se entender necessário, acompanhar a oitiva”, diz Moraes no despacho, assinado nesta sexta-feira, 14. De acordo com o magistrado, o retorno de Bolsonaro ao Brasil viabiliza o depoimento, considerado uma “medida indispensável ao completo esclarecimento dos fatos investigados”.

A decisão atende a pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR). Em 13 de janeiro, o órgão à Suprema Corte a inclusão de uma representação contra o ex-mandatário no inquérito 4.921, que apura o episódio de vandalismo e violência nas sedes dos Três Poderes. Segundo a PGR, ao publicar um vídeo questionando as eleições presidenciais, Bolsonaro feito incitação pública à prática de crime.





Por: Jovem Pan

Outras notícias

Comentários