anuncie aqui 596-81
Notícias recentes
Ossada humana é localizada em área de mata no Nortão

Ossada humana é localizada em área de mata no Nortão

access_time01/11/2023 16:06

Uma ossada humana foi encontrada em uma área de mata, esta manhã, próximo ao distrito de União do No

Botelho revela que Caixa deu sinal favorável e governo assume BR-163 até abril

Botelho revela que Caixa deu sinal favorável e governo assume BR-163 até abril

access_time16/03/2023 14:35

O presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, deputado Eduardo Botelho (União), esteve nest

'Do Mato Festival' está com inscrições abertas para bandas e artistas regionais

'Do Mato Festival' está com inscrições abertas para bandas e artistas regionais

access_time15/02/2024 14:53

Bandas e artistas regionais poderão se apresentar no mesmo palco das lendárias Ratos de Porão e Extr

Polícia Civil devolve para mãe menino abandonado pelo pai durante jogo na Arena Pantanal

Polícia Civil devolve para mãe menino abandonado pelo pai durante jogo na Arena Pantanal

Suspeito foi visto por testemunhas em visível estado de embriaguez e mesmo após anúncio no sistema de som do estádio não procurou pelo filho

access_time23/01/2023 07:39

Um menino de 10 anos, que foi abandonado pelo pai no meio de uma torcida organizada durante jogo de estreia do campeonato mato-grossense, realizado no sábado (21.01), na Arena Pantanal, foi resgatado pela Polícia Civil e devolvido à família, graças a atuação dos policiais da Delegacia Especializada do Torcedor. 

O pai do menor, de 40 anos, foi identificado e responderá pelo crime de abandono de incapaz. Ele foi visto ingerindo bebida alcoólica pelo estádio enquanto o filho estava perdido no meio da torcida organizada. 

O clássico, Cuiabá X Mixto, marcou a estreia do campeonato mato-grossense em um jogo que reuniu aproximadamente 7,5 mil pessoas no estádio. O menor, W.L.S., de apenas 10 anos, estava na torcida do time do Mixto, quando foi deixado pelo pai, que disse que voltaria em seguida, porém não retornou para buscar o filho, que ficou sozinho em meio a multidão de pessoas.

Após ser localizado desacompanhado no meio da torcida, o menino foi levado para a Delegacia do Torcedor, instalada no setor norte da Arena Pantanal, sendo iniciado o trabalho para localização do seu responsável. O nome do pai foi anunciado no sistema de som do estádio, e a equipe andou com a criança pelo gramado em frente às torcidas com objetivo de localizar o responsável, que não se manifestou em procurar pelo filho. 

Seguranças e testemunhas que participavam no evento, relataram que o suspeito estava em visível estado de embriaguez e sem qualquer preocupação com a criança. Diante da situação de abandono de incapaz, os policiais entraram em contato com a mãe do menino, que saiu do bairro da Manga em Várzea Grande para buscar o filho no estádio. 

Enquanto esperava na Delegacia do Torcedor, o menino chegou a ficar triste com a situação, mas foi paparicado por todos policiais, lanchou, tomou refrigerante, torceu e ficou feliz com o resultado da partida, revelando que apesar de estar na torcida do Mixto, na verdade estava torcendo para equipe do Cuiabá, que venceu o jogo com o resultado de 4 X 1.

A chegada da mãe e da irmã, que ainda é bebê de colo, foi marcada como um momento de grande emoção, em que eles se abraçaram, choraram e ficaram aliviados pela situação ter sido resolvida. O delegado titular da Delegacia do Torcedor, Rogério Ferreira, relatou que se surpreendeu com a situação, uma vez inicialmente acreditava que pai e filho haviam se perdido um do outro no meio da torcida. 

“Tentamos imediatamente localizar o pai acreditando que ele estava desesperado em busca do filho e somente depois, percebemos que se tratava de uma situação de abandono de incapaz, uma vez que ele foi visto ingerindo bebida alcoólica pelo estádio e mesmo após ter o nome anunciado, não foi procurar pelo filho. Graças a Deus, conseguimos localizar a mãe da criança e podemos dizer que a história teve um final feliz”, disse 

O pai do menor foi identificado e o procedimento será encaminhado para a Delegacia Especializada de Defesa de Direitos da Criança e do Adolescente (Deddica), para apuração do crime de abandono de incapaz.





Por: Camila Molina | Polícia Civil-MT

Outras notícias

Comentários