Banner Outras
Notícias recentes
Indígena xavante diagnosticada com coronavírus é o 1º e único caso da doença entre índios em MT

Indígena xavante diagnosticada com coronavírus é o 1º e único caso da doença entre índios em MT

access_time16/05/2020 10:36

A indígena xavante que testou positivo para o coronavírus (Covid-19), em Barra do Garças, a 516 km d

Criadores de MT dão início à segunda etapa da vacinação contra febre aftosa

Criadores de MT dão início à segunda etapa da vacinação contra febre aftosa

access_time03/11/2018 15:33

A segunda etapa da vacinação contra febre aftosa teve início nesta quinta-feira (1º) em Mato Grosso.

Passageiro é detido ao se masturbar em ônibus ao lado de jovem

Passageiro é detido ao se masturbar em ônibus ao lado de jovem

access_time31/05/2019 09:34

Um homem foi detido nessa quinta-feira (30) ao ser flagrado se masturbando dentro de um ônibus ao la

Notícias com a tag: covid-19

Mato Grosso atinge 2.636 casos e 67 óbitos por Covid-19

access_time01/06/2020 18:48

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta segunda-feira (01.06), 2.636 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 67 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado. Dentre os 20 municípios com maior número de casos de Covid-19, estão: Cuiabá (795), Várzea Grande (257), Rondonópolis (206), Primavera do Leste (117), Tangará da Serra (113), Sorriso (87), Confresa (82), Lucas do Rio Verde (76), Barra do Garças (73), Sinop (58), Campo Verde (43), Rosário Oeste (42), Pontes e Lacerda (40), Jaciara (39), Alta Floresta (37), Cáceres (33), Nova Mutum (32), Peixoto de Azevedo (28), Aripuanã (25) e Sapezal (25).  A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada no Boletim anexado ao final desta matéria. Nas últimas 24 horas, surgiram 152 novas confirmações em Barra do Garças (1), Bom Jesus do Araguaia (1), Cáceres (2), Campos de Júlio (5), Colíder (1), Comodoro (3), Confresa (3), Conquista D’Oeste (1), Cuiabá (49), Jaciara (1), Juína (4), Lucas do Rio Verde (2), Marcelândia (6), Nossa Senhora do Livramento (2), Nova Ubiratã (2), Pedra Preta (2), Peixoto de Azevedo (3), Pontes e Lacerda (10), Primavera do Leste (9), Rondonópolis (2), Sapezal (2), Sinop (4), Sorriso (1), Tangará da Serra (1), Tapurah (1), Várzea Grande (25), Vila Bela da Santíssima Trindade (3) e Vila Rica (3). Contudo, a área técnica esclareceu que houve a correção de um caso de duplicidade em Juara. Além disso, um caso anteriormente notificado em Cuiabá foi reposicionado para Várzea Grande, município de residência do paciente.   Dos 2.636 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 1.656 estão em isolamento domiciliar e 749 estão recuperados. Há ainda 164 pacientes hospitalizados, sendo 81 em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 83 em enfermaria. No boletim, a SES também divulga que a rede do Sistema Único de Saúde (SUS) dispõe, atualmente, de 176 leitos de UTI e 761 leitos de enfermaria especificamente para pacientes com coronavírus no Estado. O aumento da taxa de ocupação das unidades se deve à desabilitação de leitos por parte das unidades hospitalares especificadas em Boletim.   Considerando o número total de casos em Mato Grosso, 50,5% dos diagnosticados são do sexo feminino e 49,5% masculino; além disso, 747 pacientes têm faixa-etária entre 31 a 40 anos. O documento ainda aponta que um total de 7.618 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 320 amostras em análise laboratorial. Os pacientes são devidamente acompanhados pelas equipes de Vigilância Epidemiológica do Estado e dos municípios. Mais informações estão detalhadas na Nota Informativa divulgada diariamente pela SES disponível neste link, a partir das 17h. Cenário nacional Até o último domingo (31), o Governo Federal confirmou 514.849 casos da Covid-19 no Brasil e 29.314 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, divulgado pelo Ministério da Saúde, o país contabilizava 28.834 mortes e 498.440 casos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus. Até o fechamento deste material, não foram atualizados os dados desta segunda-feira (01). Recomendações Atualmente, não existe vacina para prevenir a infecção pelo novo coronavírus. A melhor maneira de prevenir a infecção é evitar ser exposto ao vírus. Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca do novo coronavírus. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde. O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo coronavírus. Entre as medidas estão: - Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool; - Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas; - Evitar contato próximo com pessoas doentes. Ficar em casa quando estiver doente; - Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo; - Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Países latinos encomendam da Rússia novo remédio contra covid-19

access_time01/06/2020 10:47

O presidente do Fundo de Investimentos Diretos da Rússia, Kirill Dmitriev, admitiu nesta segunda-feira (1º) que já há pedidos internacionais, inclusive da América Latina, pelo antiviral Afivavir, que foi registrado no país como eficaz contra a covid-19, a doença provocada pelo novo coronavírus. "Na medida em que formos cobrindo a demanda interna, acreditamos ser possível exportar para o exterior. Já recebemos vários pedidos de países do Oriente Médio e América Latina", explicou o dirigente máximo do fundo soberano de apoio à economia russa. Segundo Dmitriev, em 11 de junho, o Afivavir, produzido a partir da base de um antiviral japonês, começará a ser enviado para hospitais da Rússia, para atender pacientes com Covid-19. De acordo com os desenvolvedores, o medicamento demonstrou 90% de eficácia nos casos tratados durante a pesquisa e fase de testes, mas está proibido para mulheres grávidas. As autoridades russas já indicaram que o Afivavir não estará a venda em farmácias, sendo utilizado apenas para administração em hospitais. De acordo com balanço divulgado nesta segunda-feira, a Rússia registrou novos 9.035 casos de infecção pelo novo coronavírus e 162 mortes.

Posso dirigir com a CNH vencida durante a quarentena?

access_time30/05/2020 08:34

Em tempos de quarentena, mesmo com algumas variações conforme a lei de cada estado, o Conselho Nacional de Trânsito permite que todos os motoristas com Carteira Nacional de Habilitação (CNH) vencida desde o dia 19 de fevereiro possam conduzir veículos pelas vias públicas do país. No caso da renovação o novo prazo de 30 dias será contado somente a partir da abertura do atendimento ao público do DETRAN. No caso de São Paulo, mesmo com o afrouxamento das regras de quarentena previsto para a próxima semana, não há data de retorno do atendimento presencial do órgão. Vale lembrar que o processo de emissão da CNH para novos motoristas e a emissão da CNH definitiva (para os que já tem Permissão de Dirigir) estão suspensos e os prazos foram estendidos por seis meses. Da mesma forma processos de defesa de autuação, recursos de multa, defesa processual, recursos de suspensão de direito de dirigir e cassação do documento de habilitação estão interrompidos. Com os decretos de quarentena ou até mesmo de lockdown que vigoram em algumas unidades da federação, processos de transferência, habilitação, pontuação e renovação da CNH estão suspensos. Isso ocorre porque todo o registro desses processos é feito pelo Sistema Nacional de Trânsito que está suspenso por tempo indeterminado. CNH vencida: novo prazo de 30 dias após a expiração só começa a valer quando postos reabrirem

Sete mortes por Covid-19 são registradas nesta quinta-feira em MT; Número de casos passa de 2 mil

access_time28/05/2020 18:39

A Secretaria Estadual de Saúde (SES) notificou, só nesta quinta-feira (28), mais sete mortes por Covid-19 em Mato Grosso, totalizando 54 mortes. Os sete óbitos confirmados envolveram residentes de Várzea Grande, Cuiabá, Alta Floresta, Jauru, Jangada e Rondonópolis. O número de caso confirmados da doença chegou a 2.085. Nas últimas 24 horas, surgiram 177 novas confirmações em Alta Floresta (4), Aripuanã (1), Barra do Garças (3), Cáceres (3), Campo Novo do Parecis (4), Campo Verde (2), Confresa (15), Cotriguaçu (2) Cuiabá (44), Jaciara (2), Lucas do Rio Verde (5), Matupá (2), Mirassol D’Oeste (1), Nova Mutum (3), Nova Olímpia (1), Nova Ubiratã (9), Novo Mundo (3), Paranaíta (1), Pedra Preta (1), Pontes e Lacerda (5), Ponto Esperidião (2), Primavera do Leste (5), Rondonópolis (14), Santo Antônio (1), Sinop (2), Sorriso (10), Tangará da Serra (14), Várzea Grande (10), Vila Rica (1) e municípios de outros estados (4). Dos 2.085 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 1.273 estão em isolamento domiciliar e 624 estão recuperados. Há ainda 134 pacientes hospitalizados, sendo 69 em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 65 em enfermaria. Dentre os 20 municípios com maior número de casos de Covid-19, estão: Cuiabá (655), Várzea Grande (203), Rondonópolis (162), Tangará da Serra (98), Primavera do Leste (89), Barra do Garças (70), Lucas do Rio Verde (64), Confresa (64), Sorriso (59), Sinop (45), Rosário Oeste (38), Jaciara (36), Alta Floresta (36), Pontes e Lacerda (27), Nova Mutum (27), Peixoto de Azevedo (25), Cáceres (25), Campo Verde (24), Querência (15) e Nova Ubiratã (15). No boletim, a SES também divulga que a rede do Sistema Único de Saúde (SUS) dispõe, atualmente, de 256 leitos de UTI e 864 leitos de enfermaria especificamente para pacientes com coronavírus no estado. Considerando o número total de casos em Mato Grosso, 50,3% dos diagnosticados são do sexo feminino e 49,7% masculino. Além disso, 598 pacientes têm faixa-etária entre 31 a 40 anos. O documento ainda aponta que um total de 6.718 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen) e que, atualmente, restam 405 amostras em análise laboratorial.

Quarta-feira (27): Mato Grosso registra 1.909 casos e 47 óbitos por Covid-19

access_time27/05/2020 19:11

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta quarta-feira (27.05), 1.909 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 47 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado. As últimas quatro mortes confirmadas envolveram residentes de Cuiabá, Alto Araguaia, Rondonópolis e Alta Floresta.  Dentre os 20 municípios com maior número de casos de coronavírus estão: Cuiabá (612), Várzea Grande (192), Rondonópolis (148), Tangará da Serra (84), Primavera do Leste (84), Barra do Garças (67), Lucas do Rio Verde (59), Confresa (49), Sorriso (49), Sinop (43), Rosário Oeste (38), Jaciara (34), Alta Floresta (32), Peixoto de Azevedo (25), Nova Mutum (24), Campo Verde (23), Cáceres (22), Pontes e Lacerda (22), Querência (15) e Mirassol D’Oeste (12).  A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada no Boletim anexado à essa matéria. Nas últimas 24 horas, surgiram 168 novas confirmações em Acorizal (5), Alta Floresta (13), Alto Araguaia (1), Cáceres (1), Campo Verde (8), Canarana (1), Confresa (2), Cuiabá (49), Denise (1), Guiratinga (1), Ipiranga do Norte (1), Jaciara (4), Jangada (2), Juara (1), Juína (1), Lucas do Rio Verde (11), Mirassol D’Oeste (2), Nova Guarita (3), Nova Mutum (3), Nova Ubiratã (1), Pedra Preta (2), Pontes e Lacerda (3), Primavera do Leste (3), Rondonópolis (12), Rosário Oeste (1), São Pedro da Cipa (1), Sapezal (3), Sinop (7), Sorriso (8), Tangará da Serra (2), Várzea Grande (14) e municípios de outros estados (1). O setor técnico ainda informou que foram corrigidos três casos de duplicação em Cuiabá (1), Campo Verde (1) e Nobres (1). Dos 1.909 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 1.140 estão em isolamento domiciliar e 601 estão recuperados. Há ainda 121 pacientes hospitalizados, sendo 67 em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 54 em enfermaria. No boletim, a SES também divulga que a rede do Sistema Único de Saúde (SUS) dispõe, atualmente, de 258 leitos de UTI e 864 leitos de enfermaria especificamente para pacientes com coronavírus no Estado.  Considerando o número total de casos em Mato Grosso, 49,9% dos diagnosticados são do sexo feminino e 50,1% masculino; além disso, 557 pacientes têm faixa-etária entre 31 a 40 anos. O documento ainda aponta que um total de 6.407 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 294 amostras em análise laboratorial. Os pacientes são devidamente acompanhados pelas equipes de Vigilância Epidemiológica do Estado e dos municípios. Mais informações estão detalhadas na Nota Informativa divulgada diariamente pela SES disponível neste link, a partir das 17h. Cenário nacional Nesta quarta-feira (27), o Governo Federal confirmou 411.821 casos da Covid-19 no Brasil e 25.598 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, divulgado pelo Ministério da Saúde, o país contabilizava 24.512 mortes e 391.222 casos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus. Recomendações Atualmente, não existe vacina para prevenir a infecção pelo novo coronavírus. A melhor maneira de prevenir a infecção é evitar ser exposto ao vírus. Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca do novo coronavírus. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde. O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo coronavírus. Entre as medidas estão: - Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool; - Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas; - Evitar contato próximo com pessoas doentes. Ficar em casa quando estiver doente; - Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo; - Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Brasil passa de 400 mil casos confirmados e chega a 25.598 mortes por Covid-19, diz ministério

access_time27/05/2020 19:03

Mortes causadas por Covid-19 até 27/05 — Foto: Arte/G1 O Ministério da Saúde divulgou nesta quarta-feira (27) seu mais recente balanço de casos confirmados e mortes provocadas pela Covid-19. Os principais dados são: 25.598 mortes, eram 24.512 na terça-feira Foram 1086 registros de morte incluídos em 24 horas 411.821 casos confirmados, eram 391.222 na terça-feira Foram incluídos 20.599 casos em 24 horas 219. 576 pacientes estão em acompanhamento (53% do total) 166.647 recuperados (40%) Ainda de acordo com o Ministério da Saúde, há 4,1 mil mortes em investigação. O estado de São Paulo tem o maior número de casos confirmados (89.483) e mortes (6.712). Casos de Covid-19 no Brasil até 27/05 — Foto: Arte/G1 Situação nos estados Casos confirmados e mortes por Covid-19 — Foto: Reprodução/Ministério da Saúde

Segunda-feira: Mato Grosso registra 1.594 casos e 42 óbitos por Covid-19

access_time25/05/2020 18:55

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta segunda-feira (25.05), 1.594 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 42 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado. As duas mortes recentes envolveram residentes de Várzea Grande e Pontes e Lacerda (que notificou ao Estado, nesta segunda-feira, uma morte ocorrida no sábado). Dentre os 20 municípios com maior número de casos de coronavírus, estão: Cuiabá (518), Várzea Grande (155), Rondonópolis (130), Tangará da Serra (77), Primavera do Leste (77), Barra do Garças (66), Lucas do Rio Verde (46), Confresa (43), Sorriso (37), Rosário Oeste (35), Sinop (34), Jaciara (30), Peixoto de Azevedo (21), Cáceres (20), Nova Mutum (19), Pontes e Lacerda (18), Alta Floresta (16), Querência (15), Tapurah (10) e Mirassol D’Oeste (10).  A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada no Boletim anexado à essa matéria. Nas últimas 24 horas, surgiram 130 novas confirmações em Barra do Garças (1), Cáceres (1), Campo Novo do Parecis (1), Campo Verde (1), Chapada dos Guimarães (1), Colíder (1), Confresa (8), Conquista D’Oeste (1), Cuiabá (29), Jaciara (5), Jauru (1), Juína (1), Marcelândia (1), Nova Lacerda (1), Nova Mutum (1), Nova Olímpia (1), Pontes e Lacerda (1), Porto Alegre do Norte (1), Primavera do Leste (6), Ribeirão Cascalheira (1), Rondonópolis (18), Rosário Oeste (1), Santo Antônio do Leverger (1), Tangará da Serra (11), Tapurah (1), Várzea Grande (31), Vera (1) e municípios de outros estados (2). Dos 1.594 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 946 estão em isolamento domiciliar e 499 estão recuperados. Há ainda 107 pacientes hospitalizados, sendo 61 em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 46 em enfermaria. No boletim, a SES também divulga que a rede do Sistema Único de Saúde (SUS) dispõe, atualmente, de 264 leitos de UTI e 871 leitos de enfermaria especificamente para pacientes com coronavírus no Estado.  Considerando o número total de casos em Mato Grosso, 50,3% dos diagnosticados são do sexo feminino e 49,7% masculino; além disso, 461 pacientes têm faixa-etária entre 31 a 40 anos. O documento ainda aponta que um total de 5.254 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 131 amostras em análise laboratorial. Os pacientes são devidamente acompanhados pelas equipes de Vigilância Epidemiológica do Estado e dos municípios. Mais informações estão detalhadas na Nota Informativa divulgada diariamente pela SES disponível neste link, a partir das 17h. Cenário nacional Até o último domingo (25), o Governo Federal confirmou 363.211 casos da Covid-19 no Brasil e 22.666 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, divulgado pelo Ministério da Saúde, o país contabilizava 22.013 mortes e 347.398 casos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus. Até o fechamento deste material, não foram atualizados os números desta segunda-feira (25). Recomendações Atualmente, não existe vacina para prevenir a infecção pelo novo coronavírus. A melhor maneira de prevenir a infecção é evitar ser exposto ao vírus. Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca do novo coronavírus. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde. O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo coronavírus. Entre as medidas estão: - Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool; - Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas; - Evitar contato próximo com pessoas doentes. Ficar em casa quando estiver doente; - Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo; - Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

EUA decidem proibir entrada de viajantes do Brasil no país

access_time25/05/2020 07:12

Os Estados Unidos anunciaram neste domingo (24) que vão proibir a entrada no país de pessoas vindas do Brasil. A decisão foi tomada por causa da pandemia do novo coronavírus. O decreto já foi assinado pelo presidente Donald Trump. Mais cedo, a Casa Branca já havia dito que haveria a possibilidade de barrar os viajantes do país. O governo teme maior número de contaminação, já que o Brasil é o epicentro do surto da covid-19 na América do Sul. Hoje, a OMS (Organização Mundial da Saúde) fez um alerta sobre a situação do Brasil e destacou que as curvas são alarmantes. De acordo com o Ministério da Saúde do país, são 354.460 casos de infecção e 22.412 mortes. Isenção da restrição Em comunicado, a secretária de imprensa da Casa Branca, Kayleigh McEnany, informou que a medida protetiva vale também para todos que passaram pelo Brasil nos últimos 14 dias. Voos comerciais entre os dois países não sofrerão a imposição. O mesmo vale para membros de tripulações de companhias aéreas e para pessoas que forem convidadas pelo governo dos EUA a ingressem no país. Da mesma forma, pessoas que residem nos EUA ou que sejam casadas com cidadão ou cidadã, ou que tenham residência permanente não terão restrição aos Estados Unidos. Filhos e irmãos destes, desde que seja menor de 21 anos, também estão isentos da medida. Presidência da República Filipe Martins, assessor especial da Presidência da República, publicou em seu perfil no Twitter um comentário sobre a decisão de Trump: "ao banir temporariamente a entrada de brasileiros nos EUA, o governo americano está seguindo parâmetros quantitativos previamente estabelecidos, que alcançam naturalmente um país tão populoso quanto o nosso. Não há nada específico contra o Brasil. Ignorem a histeria da imprensa". Agora, no final da noite de domingo, o Ministério das Relações Exteriores se manifestou por meio de nota e reafirmou que "Brasil e Estados Unidos têm mantido importante cooperação bilateral no combate à Covid-19" e salienta que os EUA já fizeram doações de cerca de US$ 6,5 milhões ao Brasil para o combate da doença. O Ministério relata ainda a decisão do governo norte-americano de suspender temporariamente a entrada de viajantes provenientes do Brasil "tem teor idêntico a medidas anteriores que suspenderam a entrada de viajantes de outros países afetados pelo Covid-19 como China, Irã, Reino Unido e Irlanda, bem como os países que fazem parte do Espaço Schengen da União Europeia".

Mato Grosso registra 1.464 casos e 40 óbitos por Covid-19

access_time25/05/2020 06:20

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde deste domingo (24.05), 1.464 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 40 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado. As últimas três mortes envolveram dois residentes de Cuiabá e um de Cotriguaçu. Os casos confirmados estão em Cuiabá (489), Várzea Grande (124), Rondonópolis (112), Primavera do Leste (71), Tangará da Serra (66), Barra do Garças (65), Lucas do Rio Verde (46), Sorriso (37), Confresa (35), Sinop (34), Rosário Oeste (34), Jaciara (25), Peixoto de Azevedo (21), Cáceres (19), Nova Mutum (18), Pontes e Lacerda (17), Alta Floresta (16), Querência (15),  Mirassol D’Oeste (10), Tapurah (9), Chapada dos Guimarães (9), Campo Verde (9), Vila Rica (7), Jangada (7), Campo Novo do Parecis (7), Aripuanã (7), Alto Araguaia (7), São Pedro da Cipa (6), São José dos Quatro Marcos (6), Sapezal (5), Pontal do Araguaia (5), Nova Ubiratã (5), Juína (5), Ribeirão Cascalheira (4), Matupá (4), Guarantã do Norte (4), Curvelândia (4), Acorizal (4), Rio Branco (3), Poconé (3), Nova Lacerda (3), Nossa Senhora do Livramento (3), Ipiranga do Norte (3), Conquista  D’Oeste (3), Água Boa (3), Vila Bela da Santíssima Trindade (2), Vale de São Domingos (2), Santo Antônio de Leverger (2), Rondolândia (2), Poxoréo (2), Pedra Preta (2), Juscimeira (2), Jauru (2), Dom Aquino (2), Cotriguaçu (2), Colíder (2), Canarana (2), Bom Jesus do Araguaia (2), União do Sul (1), Terra Nova do Norte (1), São José do Xingu (1), São José do Povo (1), São Felix do Araguaia (1), Santa Rita do Trivelato (1), Porto Alegre do Norte (1), Ponte Branca (1), Novo Mundo (1), Nova Xavantina (1), Nova Olímpia (1), Nova Monte Verde (1), Nobres (1), Marcelândia (1), Luciara (1), Lambari D’Oeste (1), Juara (1), Campos de Júlio (1), Alto Paraguai (1), Alto Garças (1), Alto Boa Vista (1), e residentes de outros Estados (28). Nas últimas 24 horas, surgiram 101 novas confirmações em Acorizal (1), Alta Floresta (3), Barra do Garças (3), Campo Verde (1), Chapada dos Guimarães (2), Cuiabá (64), Primavera do Leste (8), Rondonópolis (5), Rosário Oeste (1), Sorriso (3), Tangará da Serra (6) e Várzea Grande (4). Dos 1.464 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 844 estão em isolamento domiciliar e 460 estão recuperados. Há ainda 120 pacientes hospitalizados, sendo 58 em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 62 em enfermaria. No boletim, a SES também divulga que a rede do Sistema Único de Saúde (SUS) dispõe, atualmente, de 265 leitos de UTI e 874 leitos de enfermaria especificamente para pacientes com coronavírus no Estado.  Considerando o número total de casos em Mato Grosso, 50,3% dos diagnosticados são do sexo feminino e 49,7% masculino; além disso, 427 pacientes têm faixa-etária entre 31 a 40 anos. O documento ainda aponta que um total de 5.068 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 195 amostras em análise laboratorial. Os pacientes são devidamente acompanhados pelas equipes de Vigilância Epidemiológica do Estado e dos municípios. Cenário nacional Até o último sábado (23), o Governo Federal confirmou 347.398 casos da Covid-19 no Brasil e 22.013 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, divulgado pelo Ministério da Saúde, o país contabilizava 21.048 mortes e 330.890 casos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus. Até o fechamento deste material, não foram atualizados os números deste domingo (24). Recomendações Atualmente, não existe vacina para prevenir a infecção pelo novo coronavírus. A melhor maneira de prevenir a infecção é evitar ser exposto ao vírus. Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca do novo coronavírus. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde. O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo coronavírus. Entre as medidas estão: - Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool; - Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas; - Evitar contato próximo com pessoas doentes. Ficar em casa quando estiver doente; - Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo; - Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Projeto de lei prevê auxílio emergencial aos profissionais do turismo durante pandemia

access_time22/05/2020 13:30

Um projeto que prevê auxílio emergencial de um salário mínimo aos profissionais do turismo durante a pandemia da Covid-19 foi apresentado pelo deputado Wilson Santos (PSDB) no dia 8 deste mês. Nesta semana, o deputado Faissal Calil (PV) apresentou uma emenda que estabelece valores diferenciados para empresas e profissionais autônomos na área do turismo. A emenda foi apresentada na sessão plenária de quarta-feira (20), na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT). Conforme a proposta, o valor mensal do benefício é de um salário mínimo por trabalhador autônomo e três salários mínimos por pessoa jurídica, pagos enquanto estiver vigente a situação de emergência no estado em decorrência da pandemia do novo. Segundo Faissal, a diferenciação entre os valores pagos tem em vista que as empresas possuem custo fixo operacional consideravelmente superior aos autônomos em razão do quadro de funcionários, despesas com a manutenção de veículos, aluguel e outros. Proposta ainda será votada pelos deputados na ALMT.

Morador de rua com coronavírus foge de isolamento em albergue e é preso

access_time21/05/2020 11:03

Um morador de rua com coronavírus (Covid-19) fugiu do isolamento em albergue e foi preso nessa quarta-feira (20) em Tangará da Serra. O suspeito, Luizmar Andrade Costa Felipe, de 35 anos, é morador em situação de rua e estava no albergue municipal em Tangará. Ele testou positivo para Covid-19 e desde então estava em isolamento no próprio albergue. No entanto, ele fugiu do local e foi encontrado pela Polícia Civil andando pelas ruas da cidade. Os agentes da secretaria de saúde o levaram então até a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) para receber cuidados médicos e cumprir o isolamento. Ele ainda estava internado quando a polícia descobriu que contra Luizmar Andrade existe um mandado de prisão em aberto no estado de Goiás pelo crime de furto qualificado. A Polícia Civil levou o homem até o Centro de Detenção Provisória (CDP), mas o sistema carcerário se recusou a receber o preso por conta do risco de contaminação. Depois da ação, as viaturas do Corpo De Bombeiros e da Polícia Civil precisaram passar por uma desinfecção. Segundo a Secretaria Estadual de Saúde (SES), em Tangará da Serra já foram confirmados 40 casos da Covid-19. Morador de rua com coronavírus (Covid-19) fugiu do isolamento em albergue e foi preso nessa quarta-feira (20) em Tangará da Serra — Foto: TV Centro América

Paciente internado com coronavírus foge de hospital e é detido pela polícia

access_time21/05/2020 10:59

Um paciente que estava internado com coronavírus (Covid-19) fugiu de um hospital particular onde estava internado em Primavera do Leste. De acordo com a Polícia Militar, o suspeito, de 63 anos, estava em quarentena na unidade hospitalar e fugiu. A situação ocorreu na terça-feira (19). A PM encontrou o homem em um posto de combustíveis. O paciente, que é caminhoneiro, foi abordado e encaminhado pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) até a Unidade de Pronto Atendimento (UPA). Ainda segundo a PM, o paciente pode ser indiciado no artigo 268 do Código Penal – Infringir determinação do poder público, destinada a impedir a introdução ou propagação de doença contagiosa.

Veja o número de casos de coronavírus em MT e no Brasil

access_time21/05/2020 10:37

O Ministério da Saúde e a Secretaria de Estado de Saúde de Mato Grosso (SES) estão atualizando diariamente o número de casos de coronavírus (Covid-19) no Brasil e em Mato Grosso, respectivamente. Os dados mostram casos suspeitos, confirmados e mortes em Mato Grosso. No Brasil, há apenas a atualização de confirmados e mortes. Os dados relativos aos casos no Mundo podem ser acompanhados pelo site Covid Visualizer. Pode haver discrepância por atrasos nas atualizações. Sobre os dados no Brasil, o Ministério da Saúde criou uma plataforma de acompanhamento. A plataforma, no entanto, tem apresentado instabilidade e está em manutenção. Veja os números: Mato Grosso: Confirmados: 1.090 Mortes: 32   Brasil: Confirmados: 291.579 Mortes: 18.859 Mundo: Confirmados: 5.011.148 Mortes: 325.420   Veja a situação detalhada em Mato Grosso:

Peixoto de Azevedo tem 06 casos confirmados de covid-19 nas últimas 24 horas, totalizando 09 casos

access_time08/05/2020 19:16

A Secretaria Estadual de Saúde (Ses) registrou até esta sexta-feira (8), 464 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 15 mortes em decorrência da doença no estado. A última morte registrada envolveu um morador de Vale de São Domingos, a 491 km da capital. O idoso tinha 89 anos e morreu a caminho de Cuiabá. A Ses ainda investiga se ele tinha alguma outra doença. Nas últimas 24 horas, surgiram 45 novas confirmações em Cuiabá (9), Rondonópolis (1), Várzea Grande (7), Sinop (1), Barra do Garças (3), Primavera do Leste (2), Lucas do Rio Verde (3), Vale de São Domingos (2), Cáceres (1), Sorriso (2), Peixoto de Azevedo (6), Confresa (1), Rosário Oeste (3), Aripuanã (1), Ponte Branca (1), Cotriguaçu (1) e residentes de outros Estados (1). Em boletim, a SES também corrigiu uma duplicação no município de Chapada dos Guimarães. Dos 464 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 141 estão em isolamento domiciliar e 263 estão recuperados. Há ainda 45 pacientes hospitalizados, sendo 27 em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 18 em enfermaria. Os casos confirmados estão em Cuiabá (171), Rondonópolis (54), Várzea Grande (31), Sinop (22), Barra do Garças (16), Tangará da Serra (13), Primavera do Leste (13), Lucas do Rio Verde (13), Lucas do Rio Verde (13), Cáceres (13), Nova Mutum (10), Jaciara (10), Sorriso (9), Peixoto de Azevedo (9), Mirassol D’Oeste (8), São José dos Quatro Marcos (6), Confresa (6), Querência (5), Rosário Oeste (4), Jangada (3), Ipiranga do Norte (3), Curvelândia (3), Chapada dos Guimarães (3), Aripuanã (3), Vale de São Domingos (2), Rio Branco (2), Poconé (2), Canarana (2), Alta Floresta (2), Vila Bela da Santíssima Trindade (1), União do Sul (1), São Pedro da Cipa (1), Poxoréu (1), Pontes e Lacerda (1), Ponte Branca (1), Pontal do Araguaia (1), Nova Monte Verde (1), Nova Lacerda (1), Lambari D’Oeste (1), Cotriguaçu (1), Conquista D’oeste (1), Campo Novo do Parecis (1) e residentes de outros Estados (13). No boletim, a SES também divulga que a rede do Sistema Único de Saúde (SUS) dispõe, atualmente, de 90 leitos de UTI e 393 leitos de enfermaria especificamente para pacientes com coronavírus no Estado. Considerando o número total de casos em Mato Grosso, 54,7% dos diagnosticados são do sexo feminino e 45,3% masculino; além disso, 139 pacientes têm faixa-etária entre 31 a 40 anos. O documento ainda aponta que um total de 2.549 amostras já foram processadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen) e que, atualmente, restam 120 amostras em análise laboratorial.

Nortão almeja barreira sanitária por causa de alto número de casos de Covid-19 no estado vizinho

access_time08/05/2020 19:08

Os prefeitos de cinco municípios de Mato Grosso que fazem divisa com o Pará, se reúnem nesta sexta-feira (8) com o Ministério Público Estadual para discutir sobre a criação de barreiras sanitárias nas entradas das cidades. A preocupação das prefeituras de Peixoto de Azevedo, Matupá, Guarantã do Norte, Novo Mundo e Terra Nova do Norte é a chegada de pessoas do estado vizinho, sem nenhum monitoramento. O Pará tem mais de 5 mil casos de pessoas infectadas pelo vírus e 410 mortes, até esta sexta-feira. De acordo com Maurício Ferreira, prefeito de Peixoto de Azevedo, no norte do estado, 90% dos casos registrados no município são de pessoas que chegaram do Pará ou tiveram contato com alguém do estado vizinho. O prefeito explica que o movimento na região costuma ter muitas pessoas saindo e chegando do Pará, inclusive pessoas que saem do estado para serem atendidos em unidade hospitalar em Mato Grosso. Além disso, ele afirma que cerca de 700 caminhões trafegam entre uma região e outra, por dia. "A nossa preocupação é que habitantes de cidades como Altamira cheguem na nossa região sem nenhum controle. Nós temos um hospital com 68 leitos, estando 21 deles disponíveis para atender pacientes com Covid-19. Mas se não tivermos nenhum monitoramento sobre quem entra na cidade, o vírus pode se alastrar com a mesma força que está no Pará, onde mais de 400 pessoas já morreram. Se isso acontece, nós não temos estrutura suficiente para lidar com a situação", explica. A barreira sanitária não deve proibir a entrada de pessoas nas cidades, mas deve monitorar e fazer o controle de quem chega. O estado de saúde das pessoas também devem ser monitorados. Segundo Maurício Ferreira, as barreiras só não foram feitas ainda porque os municípios precisam de apoio do estado, pois não possuem recursos suficientes para essa fiscalização. Por isso, se reuniram com o MPE, para discutir quais serão os próximos passos para conseguir executar essas medidas.

Secretário diz que adoção de ‘lockdown’ é avaliada por comitê

access_time08/05/2020 12:11

O governo de Mato Grosso não descarta colocar em prática o chamado "lockdown", com medidas mais restritivas de tráfego e circulação de pessoas como forma de conter o avanço do novo coronavírus. O secretário estadual de Saúde, Gilberto Figueiredo, disse durante live nesta sexta-feira (8) que a situação deve ser analisada semanalmente por um comitê. “Devemos perguntar: vamos chegar nesse estágio? Teremos exaurido a capacidade e chegaremos ao colapso do sistema? Temos a obrigação de pensar nisso, mas torcemos para que não aconteça”, declarou o secretário. O comitê citado por Gilberto se reúne semanalmente para discutir a situação e o avanço da doença em Mato Grosso. A partir dessas reuniões é que se definem medidas, como o lockdown. Mato Grosso já registrou 420 casos confirmados de Covid-19; 14 pessoas morreram no estado. Lockdown Fortaleza foi a terceira capital do país a adotar a medida, depois de Belém (PA) e São Luís (MA). Ao todo, são 15 cidades do Pará, do Maranhão e, agora, do Ceará. A estratégia impede a circulação de pessoas em espaços públicos, com exceção para os serviços essenciais.

Empresário que vendeu respiradores falsos à Prefeitura de Rondonópolis tem veículos apreendidos

access_time06/05/2020 08:56

A Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) cumpriu nesta terça-feira (5) mandados de buscas e apreensões na cidade de Palmas, no Tocantins, na investigação que apura o estelionato praticado na venda de ventiladores pulmonares para a Prefeitura de Rondonópolis, a 218 km de Cuiabá. Equipe coordenada pelo delegado Santiago Rozendo Sanches apreendeu na capital do Tocantins dois veículos pertencentes a um dos mentores do esquema da venda dos aparelhos à Prefeitura de Rondonópolis. No dia 30 de abril, a Polícia Civil prendeu, em Rondonópolis, o suspeito de fazer a venda dos aparelhos à prefeitura. Ele estava na cidade para tentar o desbloqueio dos valores pagos pela Prefeitura e que a Polícia Civil conseguiu bloquear das contas da empresa. Empresário que vendeu respiradores falsos à Prefeitura de Rondonópolis (MT) tem veículos apreendidos pela polícia — Foto: Polícia Civil de Mato Grosso/Assessoria No dia 22 de abril a Secretaria de Saúde do município procurou a Polícia e registrou uma ocorrência relatando que, diante da situação da pandemia do coronavírus (Covid-19) e necessidade de atendimento à unidade de saúde, foram adquiridos 22 aparelhos respiradores pulmonares, em processo de dispensa de licitação. Fraude Na celebração do contrato com a Prefeitura de Rondonópolis ficou estabelecido que o pagamento fosse realizado após a entrega dos aparelhos, que ficou marcada para os dias 16 e 17 de abril, em Goiânia (GO). Diante do combinado, uma equipe da Prefeitura foi até a capital goiana para buscar os aparelhos. Antes de fazer o carregamento, foram feitas fotos dos equipamentos e encaminhadas à Secretaria de Saúde, sendo demonstrados pelos adesivos que se tratavam dos ventiladores pulmonares. Desta forma, o pagamento foi efetuado pela Prefeitura de Rondonópolis na conta da empresa, porém, quando os equipamentos chegaram no dia 22 de abril na Unidade de Pronta Atendimento (UPA) da cidade foi constatada se tratar de uma falsificação, pois se tratavam de monitores com aparência de respiradores, sendo colocados adesivos e manuais como sendo os de respiradores. Antes que a equipe da Prefeitura descobrisse a fraude, um representante da empresa entrou em contato diretamente com a UPA solicitando para que não abrissem as caixas dos aparelhos até o dia 4 de maio, ocasião em que um autorizado viria até a cidade para a instalação dos equipamentos. Investigações Imediatamente após o registro da ocorrência, a Derf Rondonópolis iniciou as diligências para investigar o caso e uma equipe foi até Palmas, cidade onde supostamente ficava a sede da empresa vencedora da licitação. Na ocasião, o suspeito, responsável pela empresa, já havia deixado a cidade e não foi localizado. Entretanto, a Polícia conseguiu o bloqueio em conta do pagamento efetuado pela Prefeitura de Rondonópolis. Com apoio da Polícia Civil do Tocantins, as investigações avançaram, sendo possível identificar e qualificar o suspeito do crime, que teve o mandado de prisão representado pela Polícia Civil e decretado pela Justiça. Ele foi preso em Rondonópolis, onde esteve a fim de tentar reaver os valores que a Polícia Civil já havia conseguido bloquear de suas contas bancárias. Segundo o delegado Santiago Rozendo, foram bloqueados das contas das empresas do investigado cerca de R$ 3 milhões adquiridos através da venda fraudulenta. As investigações identificaram que o suspeito adquiriu monitores cardíacos, equipamento de valor muito inferior ao de um respirador pulmonar, pelo valor de R$ 10 mil e adulterou o produto para dar aparência de ventiladores e revendeu à Prefeitura pelo valor de R$ 188 mil cada.

Covid-19: Brasil bate novo recorde de mortes registradas em um dia

access_time05/05/2020 19:55

O Brasil bateu novo recorde de novas mortes por covid-19 registradas em um dia: 600. Segundo atualização do Ministério da Saúde divulgada nesta terça-feira (5), o total subiu para 7.921. A marca representou um aumento de 8% em relação a ontem, quando foram contabilizados 7.321 falecimentos. O índice de letalidade ficou em 6,9%.  O Brasil chegou a 114.715 pessoas infectadas. Nas últimas 24horas,  foram adicionadas às estatísticas mais 6.935 casos confirmados, incremento de 6% casos em relação a ontem, quando foram registradas 107.780 pessoas nessa condição. Após declínio estatísticas de novos casos em 24h no fim de semana, o número voltou a crescer e se aproximou do recorde de 7.218, registrado na quinta-feira (30/4). De acordo com o Ministério da Saúde, deste total, 58.573 estão em acompanhamento (51,1%) e 48.221 (42%) já foram recuperados, deixando de apresentar os sintomas da doença. Ainda são investigadas 1.579 mortes. O secretário de Vigilância em Saúde, Wanderson de Oliveira, destacou que o número de mortes se refere aos óbitos registrados nessa data, e não significa que ocorreram nas últimas 24h, ou seja, abrange também óbitos em dias anteriores cuja investigação foi concluída e adicionada às estatísticas nas últimas 24h. Covid-19 nos estados Boletim Epidemiológico do Ministério da Saúde - Ministério da Saúde São Paulo se mantém como epicentro da pandemia no país, concentrando o maior número de falecimentos (2.851). O estado é seguido pelo Rio de Janeiro (1.213), Ceará (795), Pernambuco (749) e Amazonas (649).   Além disso, foram registradas mortes no Pará (369), Maranhão (271), Bahia (146), Espírito Santo (133), Paraná (99), Minas Gerais (94), Paraíba (85), Alagoas (80), Rio Grande do Sul (79), Rio Grande do Norte (68), Santa Catarina (55), Amapá (55), Goiás (38), Distrito Federal (33), Piauí (29), Acre (29), Sergipe (21), Rondônia (29), Mato Grosso (13), Mato Grosso do Sul (10), Roraima (11) e Tocantins (7). Distanciamento social O secretário Wanderson de Oliveira informou que a equipe da pasta se reuniu com secretários estaduais para discutir o enfrentamento à pandemia. Ele comentou as medidas adotadas em alguns lugares, como no Maranhão, de fechamento mais rígido (ou lockdown, no termo em inglês).  “É medida complexa. Todos os secretários quando pensam neste assunto estão refletindo porque o impacto é muito negativo, mas o Ministério da Saúde está à disposição para apoiá-los. A decisão é do gestor local. São medidas temporárias que devem ser proporcionais e restritas a cada localidade”, observou. Perguntado sobre quando será o pico da pandemia, ele respondeu que não é possível precisar e que a evolução será diferente em cada local e depende dos efeitos de medidas como o distanciamento social, que achata e prolonga a curva de contágio. Mas previu que de maio a julho deverão ser meses em que a pandemia seguirá preocupando.  Oliveira relatou que 1,6 milhão de testes laboratoriais e 3,4 milhões de testes rápidos já foram entregues a autoridades estaduais e municipais de saúde. Da promessa de 24 milhões de exames, esse montante está sendo adquirido. Ele ressaltou que é um alto volume é que os fabricantes assumiram um cronograma de entrega, sem detalhar quando a totalidade dos kits deverá estar disponível. Diante da falta de exames para testar muitas pessoas, o secretário defendeu uma estratégia de monitoramento das pessoas gripadas e de quem teve contato com essas. Ele anunciou que o governo deve lançar um sistema de monitoramento eletrônico, para além do já existente hoje, que coleta dados por meio de ligações telefônicas.  Permanência no cargo Wanderson de Oliveira também respondeu perguntas sobre seu cargo. Ele era da equipe do ex-titular da pasta, Luiz Henrique Mandetta. O gestor afirmou que foi convidado pelo novo ministro da Saúde, Nelson Teich, a continuar no cargo.

Prefeito prorroga por mais 30 dias as restrições em Peixoto de Azevedo devido ao Coronavírus

access_time04/05/2020 19:02

O documento prorrogando até o dia 30 deste mês as restrições do comércio e declarando situação de emergência na saúde pública para evitar a proliferação do Coronavírus foi divulgado e assinado, esta manhã, pelo prefeito de Peixoto de Azevedo, Maurício Ferreira (PSDB). Além disso, o gestor alterou um dos artigos e instituíu o Comitê Municipal de Prevenção, Orientação e Enfrentamento ao COVID-19 com a finalidade implementar ações de caráter preventivo na saúde pública no município de Peixoto de Azevedo. Essa é a segunda prorrogação das restrições. A primeira foi no dia 4 do mês passado. De acordo com o boletim da secretara municipal de Saúde, em Peixoto são três casos confirmados da doença. Além de outros 19 suspeitos de estarem com o Coronavírus e que aguardam exames do Laboratório Central de Saúde Pública do Mato Grosso (Lacen). Além disso, 52 pacientes já foram testados, apresentaram resultados negativos e foram descartados. Esta manhã, o secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo confirmou, em entrevista coletiva pela internet, a 13ª morte por Coronavírus (Covid-19), em Mato Grosso. Ele era morador Nova Mutum e estava internado no Hospital Regional de Sinop. “Essa morte foi confirmada no final da tarde de ontem. É um homem com 47 anos. Temos um desafio importante no mês de maio. Uma preocupação maior com a flexibilização do isolamento pela possibilidade de aumento no número de casos. Esperamos que não ocorra”, explicou Figueiredo.

Brasil tem 7.288 mortes por covid-19, 105.222 casos e 45.815 curados

access_time04/05/2020 18:58

O Brasil registrou nas últimas 24 horas, 263 mortes por covid-19, acumulando 7.288 óbitos em decorrência da doença, segundo balanço do Ministério da Saúde, divulgado na tarde desta segunda-feira (4).  O número de casos confirmados de infecção pelo novo coronavírus atingiu 105.222, com acréscimo de 4.075 novos registros de ontem para hoje.  O Ministério da Saúde calcula que 45.815 pessoas já se recuperaram da covid-19, enquanto 52.119 casos continuam ativos, em acompanhamento.  Veja o número de casos e óbitos por unidade da federação: São Paulo: 32.187 casos (2.654 óbitos) Rio de Janeiro: 11.721 casos (1.065 óbitos) Pernambuco: 8.863 casos (691 casos) Ceará: 8.501 casos (691 óbitos) Amazonas: 7.313 casos (585 óbitos) Maranhão: 4.227 casos (249 óbitos) Pará: 4.125 casos (330 óbitos) Bahia: 3.708 casos (134 óbitos) Espírito Santo: 3.162 casos (116 óbitos) Santa Catarina: 2.519 casos (52 óbitos) Minas Gerais: 2.347 casos (90 óbitos) Distrito Federal: 1.768 casos (33 óbitos) Amapá: 1.733 casos (49 óbitos) Rio Grande do Sul: 1.711 casos (74 óbitos) Paraná: 1.562 casos (94 óbitos) Alagoas: 1.538 casos (72 óbitos) Rio Grande do Norte: 1.421 casos (62 óbitos) Paraíba: 1.219 casos (79 óbitos) Goiás: 861 casos (30 óbitos) Roraima: 806 casos (11 óbitos) Piauí: 784 casos (28 óbitos) Rondônia: 756 casos (25 óbitos) Acre: 733 casos (28 óbitos) Sergipe: 722 casos (17 óbitos) Mato Grosso: 344 casos (13 óbitos) Mato Grosso do Sul: 274 casos (10 óbitos) Tocantins: 267 casos (6 óbitos)

Anticorpo que neutraliza o novo coronavírus é identificado por cientistas em testes de laboratório

access_time04/05/2020 18:52

Cientistas da Universidade de Utrecht, do Erasmus Medical Center e do Harbor BioMed publicaram nesta segunda-feira (4) a descoberta de um anticorpo capaz de neutralizar o Sars CoV-2, coronavírus responsável pela Covid-19. Os anticorpos são proteínas produzidas pelo próprio corpo humano capazes de reconhecer e neutralizar micro-organismos, como vírus e bactérias. Eles são produzidos pelos linfócitos B, células do sistema imunológico. São eles que lutam contra invasores como o novo coronavírus. A equipe de pesquisadores estrangeiros já estudava anticorpos direcionados ao Sars CoV, vírus da mesma família que causou uma epidemia na China em 2002. E, assim, o grupo pensou em testar o painel de opções já descoberto para o novo coronavírus, o Sars CoV-2, responsável pela atual pandemia em 2020. "É um trabalho muito preliminar. Mas é o primeiro publicado, eu sei que tem outros que já estão até mais adiantados. Eles [pesquisadores] já trabalhavam com anticorpos, e tinham esse que era metade humano e metade rato. Eles imunizaram os ratos, e tinham esse painel de anticorpos. Adaptaram em uma versão para os humanos", disse a pesquisadora Ana Maria Moro, do Instituto Butantan, que também pesquisa a produção de anticorpos monoclonais neutralizantes no Brasil. De acordo com Berend-Jan Bosch, líder da pesquisa na Universidade de Utrecht, o novo anticorpo foi capaz de neutralizar o Sars Cov-2 em células in vitro. O artigo foi publicado pela revista "Nature Communications". O co-autor Frank Grosveld, do Erasmus Medical Center e diretor-científico da Harbor BioMed, disse o anticorpo é "totalmente humano": "O anticorpo usado neste trabalho é 'totalmente humano', permite que continue mais rapidamente o desenvolvimento e reduz potenciais efeitos colaterais relacionados ao sistema imunológico", disse Grosveld. A detecção de anticorpos é um dos mecanismos científicos mais importantes para criação de tratamentos e vacinas contra micro-organismos. Para Ana Maria Moro, um ponto importante do estudo é que o anticorpo detectado não impede a entrada do vírus na célula. "Fizeram um anticorpo humano, mas eles não sabem ainda como neutraliza exatamente. Isso eu achei um ponto de interrogação. E só fizeram ensaio em células de laboratório", disse Ana Maria. A cientista do Instituto Butantan, em São Paulo, tem um projeto é financiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) que também desenvolve em laboratório anticorpos para um novo tratamento de pacientes com a Covid-19. Segundo ela, esta é a primeira publicação de uma universidade de um anticorpo contra o Sars-CoV-2. Como tem acesso a informações mais restritas, disse que uma empresa da Coreia do Sul também conseguiu o feito em laboratório, mas sem publicação em revista científica. "Eles identificaram uma sequência. Não quer dizer que eles tenham um produto pronto para usar. Precisa fazer estudo em macacos, precisa fazer as linhagens", disse Ana Maria.

MT registra 344 casos de Covid-19 até esta segunda-feira; 13 pessoas morreram no estado

access_time04/05/2020 18:49

A Secretaria Estadual de Saúde (SES) notificou, até esta segunda-feira (4), 344 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 13 óbitos em decorrência do coronavírus no estado. Nas últimas 24 horas, surgiram 7 novas confirmações em Cuiabá (1), Várzea Grande (1), Tangará da Serra (1), Jaciara (1), Lucas do Rio Verde (1), Confresa (1) e Peixoto de Azevedo (1). Dos 344 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 105 estão em isolamento domiciliar e 205 estão recuperados. Há ainda 21 pacientes hospitalizados, sendo 13 em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e oito em enfermaria. No boletim, SES também divulga que a rede do Sistema Único de Saúde (SUS) dispõe, atualmente, de 98 leitos de UTI e 400 leitos de enfermaria especificamente para pacientes com coronavírus no estado. Considerando o número total de casos em Mato Grosso, 57% dos diagnosticados são do sexo feminino e 43% masculino; além disso, 162 pacientes têm faixa-etária entre 36 a 55 anos. Os pacientes são devidamente acompanhados pelas equipes de Vigilância Epidemiológica do Estado e dos municípios. Os casos confirmados estão em: Cuiabá (145) Rondonópolis (50) Sinop (20) Várzea Grande (17) Cáceres (10) Tangará da Serra (10) Primavera do Leste (9) Jaciara (9) Mirassol D’Oeste (8) Lucas do Rio Verde (8) São José dos Quatro Marcos (6) Nova Mutum (5) Barra do Garças (4) Ipiranga do Norte (3) Confresa (4) Barra do Garças (4) Peixoto de Azevedo (3) Ipiranga do Norte (3) Rio Branco (2) Querência (2) Poconé (2) Jangada (2) Curvelândia (2) Canarana (2) Aripuanã (2) Alta Floresta (2) Vila Bela da Santíssima Trindade (1) União do Sul (1) Poxoréu (1) Pontes e Lacerda (1) Pontal do Araguaia (1) Nova Monte Verde (1) Lambari D’Oeste (1) Conquista D’oeste (1) Campo Novo do Parecis (1) Residentes de outros Estados (8)

Peixoto de Azevedo tem 03 casos confirmados de covid-19

access_time04/05/2020 11:07

A Secretaria Municipal de Saúde de Peixoto de Azevedo, informou que até domingo (03) foram contabilizados 74 (setenta e quatro) casos, sendo: 52 (cinquenta e dois) descartados; 19 (dezenove) suspeitos; 03 (três) confirmados. Segundo o secretário, todas as medidas necessárias para passar melhor por este período são tomadas e divulgadas, mas recomenda que a população fique em casa, evite aglomerações e sempre utilize máscaras e os novos hábitos de higienização.

'Perdemos um soldado', diz secretário de Saúde sobre morte de enfermeiro por Covid-19

access_time04/05/2020 10:49

O secretário de Saúde de Mato Grosso, Gilberto Figueiredo, lamentou a morte do enfermeiro Athaide Celestino da Silva, de 63 anos, que morreu com Covid-19 no sábado (2) após ficar 37 dias internado em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em Cuiabá. “A sensação é de que estamos perdendo uma batalha, mas não perdemos a guerra. Perdemos um soldado”, declarou Figueiredo. Athaide era enfermeiro há 37 anos e trabalhava na Unidade III do Hospital Adauto Botelho, onde foram confirmados 17 casos de Covid-19 no dia 7 de abril. Entre as pessoas infectadas, 13 eram servidores e quatro eram pacientes que estavam na Unidade III. Grande parte dos casos apresentaram sintomas leves ou não manifestaram sintomas. “Acompanhei o sepultamento de forma muito desconfortável. Gostaria de externar meus sentimentos à família”, disse o secretário. O enfermeiro estava internado na UTI de um hospital particular da capital desde o dia 26 de março, e respirava por ventilação mecânica. Athaide era cardiopata e hepatopata e era hipertenso, de acordo com a Secretaria Municipal de Saúde de Cuiabá. “Há ainda um número muito grande de pessoas que são céticas e não acreditam que existe uma pandemia da doença”, lamentou Gilberto.

Mato Grosso registra 13ª morte por Covid-19; paciente tinha 47 anos e era obeso

access_time04/05/2020 10:45

Mato Grosso registrou a 13ª morte por coronavírus (Covid-19) no estado. O óbito ocorreu nesse domingo (3) no Hospital Regional de Sinop. O paciente tinha 47 anos e era obeso, fator de risco para a doença. Ele morava em Nova Mutum. A informação foi divulgada nesta segunda-feira (4) pelo secretário de Saúde de Mato Grosso, Gilberto Figueiredo. De acordo com o secretário, o paciente apresentou um desconforto respiratório e recebeu atendimento na rede municipal. Dias depois ele procurou novamente a unidade e foi entubado e transferido para o Hospital Regional de Sinop. Segundo a Prefeitura de Nova Mutum, o paciente trabalhava na indústria na construção de uma usina de etanol no município. A vítima era de Sertãozinho, interior de São Paulo, e morava em Nova Mutum há seis meses. Casos em Mato Grosso A Secretaria Estadual de Saúde (SES) notificou, até este domingo (3), 337 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados, até então, 12 óbitos em decorrência do coronavírus no estado. A penúltima morte foi de um enfermeiro de 63 anos, em Cuiabá, no sábado (2).

Confirmado primeiro teste positivo de Coronavírus em Peixoto de Azevedo

access_time29/04/2020 21:16

Em vídeo exibido na rede social o prefeito Mauricio Ferreira de Souza relata o primeiro caso positivo de coronavirus, informando também que o paciente estava em isolamento domiciliar desde que sentiu os sintomas e foi procurar por atendimento médico. Tanto o paciente quanto os seus familiares estão todos em quarentena domiciliar, sendo monitorados diariamente pela equipe de saúde do município. O secretário Madson Fontoura informou que o paciente não é caso grave e que seu acompanhamento é feito diariamente pela equipe de saúde. Segundo ele, a secretaria municipal de saúde está fazendo mapeamento para que as pessoas que teve contato sejam informadas para ficarem de quarentena domiciliar.

MT tem 292 casos confirmados de Covid-19 nesta quarta-feira; 11 pessoas morreram no estado

access_time29/04/2020 19:17

A Secretaria Estadual de Saúde (SES) registrou em Mato Grosso 292 casos confirmados da Covid-19 até esta quarta-feira (29), sendo registrados 11 óbitos em decorrência do coronavírus no estado. Nas últimas 24 horas, surgiram 29 novas confirmações em Cuiabá (2), Rondonópolis (10), Várzea Grande (1), Primavera do Leste (2), Mirassol D’Oeste (2), Tangará da Serra (2), Cáceres (1), Jaciara (5), Lucas do Rio Verde (2), Jangada (1) e Ipiranga do Norte (1).MT tem 292 casos confirmados de Covid-19 Dos 292 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 93 estão em isolamento domiciliar e 173 estão recuperados. Há ainda 15 pacientes hospitalizados, sendo nove em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e seis em enfermaria. No boletim, a SES também divulga que a rede do Sistema Único de Saúde (SUS) dispõe, atualmente, de 99 leitos de UTI e 402 leitos de enfermaria especificamente para pacientes com coronavírus no Estado. Considerando o número total de casos em Mato Grosso, 59% dos diagnosticados são do sexo feminino e 41% masculino; além disso, 136 pacientes têm faixa-etária entre 36 a 55 anos. O documento ainda aponta que um total de 1.959 amostras já foram processadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 23 amostras em análise laboratorial. Os casos confirmados estão em: Cuiabá (129) Rondonópolis (48) Sinop (28) Várzea Grande (13) Primavera do Leste (8) Mirassol D’Oeste (8) Tangará da Serra (7) Cáceres (7) São José dos Quatro Marcos (6) Jaciara (6) Lucas do Rio Verde (5) Confresa (3) Barra do Garças (3) Rio Branco (2) Poconé (2) Nova Mutum (2) Jangada (2) Aripuanã (2) Ipiranga do Norte (2) Vila Bela da Santíssima Trindade (1) União do Sul (1) Querência (1) Pontes e Lacerda (1) Pontal do Araguaia (1) Nova Monte Verde (1) Lambari D’Oeste (1) Conquista D’oeste (1) Canarana (1) Campo Novo do Parecis (1) Alta Floresta (1) Residentes de outros estados (7). Mortes A primeira morte foi registrada em 3 de abril em Lucas do Rio Verde. Luiz Nunes, de 54 anos, que era gerente de um supermercado na cidade, foi internado no dia 29 de março. Fez exame e deu positivo para Covid-19. Ele era hipertenso e diabético e estava internado com síndrome respiratória aguda. A segunda morte foi registrada em Cáceres no dia 8 de abril. O servidor público aposentado Alípio Pereira de Araújo, de 82 anos, estava internado no Hospital São Luiz e tinha viajado a São Paulo, na companhia da mulher, que também está internada. A terceira morte foi registrada em Sinop. Um homem de 34 anos, que não fazia do grupo de risco, morreu no Hospital Regional de Sinop, mas era morador de Aripuanã. O mecânico Silvano Rodrigues de Oliveira, de 34 anos, permaneceu cinco dias internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), mas não resistiu e morreu no último sábado (11) após ser diagnosticado com Covid-19. Ele deu entrada no hospital no dia 6 de abril. A quarta morte foi registrada pelo município de Rondonópolis, a 218 km de Cuiabá.A Secretaria Municipal de Saúde de Rondonópolis informou que a morte é de um homem de 75 anos. Ele morreu na última quarta-feira (8) no Hospital Materclin e já vinha sendo investigado como caso suspeito. O exame que confirmou a morte por Covid-19 foi concluído nesta segunda-feira (13). A quinta morte no estado e primeira morte registrada em Cuiabá por Covid-19 foi a do aposentado Nelson Antonio Ferraz, de 79 anos, na noite dessa quarta-feira (15), um dia após dar entrada em um hospital particular da capital. A morte dele foi confirmada nesta quinta-feira (16). Nelson, que era técnico em telecomunicações aposentado, morava atualmente em uma chácara do Distrito do Coxipó do Ouro, em Cuiabá, e raramente deixava o local. A sexta morte foi registrada em Barra do Garças, a 516 km de Cuiabá. O caminhoneiro Obed Fullin, de 54 anos, morreu na segunda-feira (20) com Covid-19. A mulher e a filha dele, de 40 e 18 anos, respectivamente, estão em isolamento no mesmo hospital onde o paciente estava internado. Obed Fulin, que tinha cardiopatia, foi internado na quinta-feira (16), no Hospital MedBarra. A Secretaria de Saúde do município informou que a Vigilância Sanitária do município levantou o histórico do paciente e da família para monitorar possíveis locais onde eles poderiam ter visitados, porém, a informação é que eles ficaram isolados em casa, em uma fazenda. A Secretaria Estadual de Saúde (SES) confirmou a sétima morte por Covid-19 em Mato Grosso. A morte foi registrada em Rondonópolis. De acordo com o último boletim epidemiológico da SES, o município possuía 33 casos confirmados de coronavírus. De acordo com a Prefeitura de Rondonópolis, o idoso de 68 anos morreu na quarta-feira (22), às 18h40, no Hospital Regional do município, por pneumonia viral e síndrome respiratória aguda grave. O teste para Covid-19 confirmou a doença. Uma aluna de fisioterapia, de 24 anos, foi a oitava morte registrada em Mato Grosso no dia 23 de abril. Juliana Matsushita era sobrinha do prefeito de Cáceres (MT), Francis Maris. Ela sofria de asma e estava na UTI há duas semanas, com sintomas de Covid-19. O exame confirmou a infecção pelo coronavírus. Ela estava internada em São José dos Quatro Marcos. Quando o estado de saúde dela se agravou, a universitária foi encaminhada para Cáceres, que é a cidade mais próxima que tem hospital de referência para casos de Covid-19. No dia 24 de abril, o estado registrou a nona morte por Covid-19. O secretário-adjunto de saúde Wirciley Fonseca, de 45 anos, morreu depois de ficar internado por quase um mês por coronavírus (Covid-19) em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em Sinop. A décima morte foi registrada em Cuiabá. Um paciente de 92 anos morreu por Covid-19, em Cuiabá, no fim da tarde desse domingo (26) – sendo este o décimo óbito registrado no estado. O idoso, segundo a secretaria municipal de Saúde, era morador do Rio de Janeiro e chegou na capital mato-grossense recentemente para ficar com a família. Ele estava internado em um hospital particular. A 11ª morte foi registrada em Sinop. Francisco dos Santos, de 61 anos, morreu no domingo (27). O paciente estava internado em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Regional de Sinop desde o dia 14 de abril. Segundo a equipe médica, Francisco tinha outras doenças. Essa é a segunda morte por Covid-19 no município.

Brasil registra 141 novas mortes por covid-19; total chega a 941

access_time09/04/2020 23:33

O Brasil registrou 141 novas mortes por covid-19 nas últimas 24 horas, totalizando 941 óbitos nesta quinta-feira (9), informa o boletim mais recente do Ministério da Saúde.  O número de casos confirmados em laboratório subiu de 15.927 para 17.857, incremento de 1.930 registros de um dia para o outro. A taxa de letalidade da doença teve leve variação, de 5% ontem para 5,3% hoje. O ministério detalhou hoje as localidades do país com maior incidência de covid-19 (número de infectados a cada 100 mil habitantes).  Aparecem no topo da lista a região de Fortaleza (CE), com 43,9 casos por 100 mil habitantes. Em seguida, aparecem São Paulo (SP), 40,4; Manaus (AM), 28,1; e o Distrito Federal, 16,9. Nestas localidades, o secretário-executivo do Ministério da Saúde, João Gabbardo, afirmou que o governo não recomenda qualquer flexibilização das medidas de distanciamento social adotadas. Quando se observa a mortalidade por covid-19 a cada 100 mil habitantes, a capital paulista é a com a maior incidência: 2,8. Fortaleza aparece na sequência, com uma taxa de 1,5.  Desde o dia 16 de fevereiro, o Brasil já teve 3.871 pessoas internadas por síndrome respiratória aguda grave causada por coronavírus. Isso representa 12% do total de casos confirmados até esta quinta-feira. O balanço de hoje mostra que 78% dos mortos por covid-19 tinham acima de 60 anos. A grande maioria era cardiopata e/ou diabético.  Veja o número casos e óbitos por unidade da federação: São Paulo: 7.480 casos (496 mortes) Rio de Janeiro: 2.216 casos (122 mortes) Ceará: 1.425 casos (55 mortes) Amazonas: 899 casos (40 mortes) Minas Gerais: 655 casos (15 mortes) Rio Grande do Sul: 618 casos (12 mortes) Paraná: 609 casos (22 mortes) Bahia: 559 casos (19 mortes) Pernambuco: 555 casos (56 mortes) Distrito Federal: 527 casos (13 mortes) Santa Catarina: 501 casos (17 mortes) Maranhão: 273 casos (12 mortes) Espírito Santo: 273 casos (6 mortes) Rio Grande do Norte: 261 casos (11 mortes) Goiás: 179 casos (7 mortes) Pará: 168 casos (7 mortes) Amapá: 128 casos (2 mortes) Mato Grosso: 108 casos (2 mortes) Mato Grosso do Sul: 89 casos (2 mortes) Acre: 62 casos (2 mortes) Paraíba: 55 casos (7 mortes) Roraima: 52 casos (1 morte) Sergipe: 39 casos (4 mortes) Piauí: 38 casos (6 mortes) Alagoas: 37 casos (3 mortes) Rondônia: 28 casos (2 mortes) Tocantins: 23 casos

Secretaria de Saúde confirma 108 casos de Covid-19 e duas mortes em MT

access_time09/04/2020 23:24

A Secretaria Estadual de Saúde confirmou nesta quinta-feira (9) que subiu para 108 os casos confirmados de Covid-19 em Mato Grosso e dois óbitos. São 18 casos confirmados a mais que o balanço anterior, divulgado nessa quarta-feira (8). Os casos confirmados são nas seguintes cidades: Cuiabá (58) Rondonópolis (11) Tangará da Serra (5) Várzea Grande (6) Sinop (11) São José dos Quatro Marcos (2) Outros estados (3) Cáceres (2) União do Sul (1) Primavera do Leste (1) Nova Monte Verde (1) Lucas do Rio Verde (1) Nova Mutum (1) Canarana (1) Campo Novo do Parecis (1) Aripuanã (1) Alta Floresta (1) Lambari d Oeste (1) Os pacientes de outros estados referem-se ao caso do paciente residente em Sonora (MS), que foi notificado pela Secretaria Municipal de Saúde de Rondonópolis, o de São Paulo (SP), que foi notificado pela Secretaria Municipal de Saúde de Chapada dos Guimarães e o terceiro a Secretaria Estadual de Saúde não informou de onde veio, mas foi diagnosticado em Pontes e Lacerda. Em Cuiabá, Várzea Grande e Rondonópolis a transmissão é considerada comunitária, casos de transmissão do vírus entre a população onde não pode-se determinar a origem do contágio. O município de Nova Monte Verde não registrou novos casos da Covid-19 após 14 dias da notificação do caso, portanto deixou de configurar como transmissão comunitária. Já em Sinop, Cáceres, Tangará da Serra e São José dos Quatro Marcos a transmissão é local, quando os pacientes não estiveram em nenhum país com registro da doença, mas tiveram contato com outro paciente infectado confirmado. Dos pacientes com diagnóstico da doença em MT, 14 estão internados, sendo que 7 na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Onze fizeram tratamento e se recuperaram da Covid-19. A faixa etária dos pacientes que testaram positivo para o coronavírus é de 44 anos. Do total de casos confirmados, 40% são homens e 60% mulheres. Foram notificados 462 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave, que engloba pacientes com febre, mesmo que referida, acompanhada de tosse ou dor de garganta, que apresente dispneia (falta de ar) e que esteja hospitalizado. Mortes por Covid-19 O primeiro paciente diagnosticado com o novo coronavírus em Mato Grosso morreu no dia 3 de abril. Luiz Nunes, de 54 anos, que era gerente de um supermercado na cidade, foi internado no dia 29 de março. Fez exame e deu positivo para Covid-19. Ele era hipertenso e diabético e estava internado com síndrome respiratória aguda. Quando deu entrada no hospital, ele disse que tinha viajado para a região sul do país no dia 19 de março. Ele permaneceu internado e morreu quatro dias depois, no Hospital São Lucas. Nessa quarta-feira (8), um idoso diagnosticado com Covid-19 morreu em Cáceres, a 220 km de Cuiabá, segundo a Secretaria Estadual de Saúde (SES). O servidor público aposentado Alípio Pereira de Araújo, de 82 anos, estava internado no Hospital São Luiz e tinha viajado a São Paulo, na companhia da mulher, que também está internada. O paciente e a mulher retornaram de Taboão da Serra, interior de São Paulo, no dia 23 de março. Eles desembarcaram no Aeroporto Marechal Rondon, em Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá, e seguiram para Cáceres em um carro de transporte por aplicativo. No dia 31, eles entraram em contato com os filhos relatando sintomas da doença. E nessa data foram internados. Ela permanece internada, mas, segundo a família, o quadro é estável. Dicas de prevenção contra o coronavírus — Foto: Arte/G1

Tribunal de Justiça prorroga fechamento de fóruns e comarcas em MT por mais 10 dias

access_time08/04/2020 07:45

O Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) prorrogou nesta terça-feira (7) a suspensão das atividades no sistema judiciário. O Palácio da Justiça e os fóruns devem ficar fechados até o dia 30 de abril, em decorrência das medidas temporárias de prevenção no contágio pela Covid-19. Os serviços foram suspensos no dia 20 de março e só voltariam a partir do dia 20 de abril. Nesse período, a realização de audiências, sessões dos órgãos do Tribunal de Justiça e poderão ser feitas por videoconferência ou sessão virtual, caso sejam extremamente necessárias. Ficam suspensos também, até o dia 30 de abril, os prazos processuais, exceto quanto às medidas urgentes e processos de adolescentes em conflito com a lei com internação provisória decretada. As sentenças, despachos e decisões devem continuar ser feitas para o cumprimento das metas estabelecidas pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ). O período não será considerado plantão judiciário forense. Não serão realizadas audiências e sessões neste período, inclusive as audiências de custódia e as que envolvam adolescentes em conflito com a lei, com ou sem internação. Mesmo sem as audiências de custódia, os magistrados deverão fazer a análise do flagrante e verificar o auto de apreensão para adoção de medidas socioeducativas em substituição às medidas de meio fechado.

Europa já tem mais de 50 mil mortos por causa do novo coronavírus

access_time06/04/2020 09:02

A pandemia do novo coronavírus já matou mais de 50 mil pessoas na Europa, segundo um balanço da agência de notícias France Presse (AFP) divulgado na manhã desta segunda-feira (6). Quase 85% dessas mortes aconteceram na Itália, Espanha, França e Reino Unido. Com um total de 50.209 mortos e 675.580 casos oficialmente declarados, a Europa é o continente mais afetado pela pandemia de Covid-19. A Itália, com 15.877 mortos, e a Espanha, com 13.055, são os países mais afetados. A França registrou 8.078 mortes e o Reino Unido, 4.934. No domingo (5), a Itália registrou 525 mortes por causa do novo coronavírus. O número foi o mais baixo em duas semanas. A Espanha registrou 637 mortes nas últimas 24 horas, o quatro dia consecutivo de queda nos óbitos e o menor número de mortos em 13 dias. As medidas obrigatórias de confinamento, que começaram em 14 de março, foram prorrogadas até o dia 25 de abril. Desde a entrada em vigor do estado de emergência, os quase 47 milhões de espanhóis vivem confinados em suas casas. Estão autorizados apenas a irem trabalhar, na impossibilidade de fazê-lo de forma remota, ou sair para realizar atividades básicas, como comprar comida ou remédios. Moradores confinados da cidade de Ronda, na Espanha, no dia 5 de abril de 2020 — Foto: Jon Nazca/Reuters

Profissionais do sexo recorrem à web com queda de até 80% na clientela por quarentena

access_time04/04/2020 08:07

Profissionais do sexo estão recorrendo à internet para "compensar" a queda no movimento durante a quarentena para conter o avanço do novo coronavírus. Shows ao vivo, vídeos ou pacotes de fotos eróticas ajudam a manter a renda e, claro, saciar a luxúria de um público isolado por medo da Covid-19. Entre as acompanhantes de Campinas (SP) que seguem oferecendo seus serviços na crise, algumas relatam queda de até 80% na clientela. Há, no entanto, quem opte por se resguardar e evitar o contato tão próximo com medo da doença. Entre as que migraram do mercado do sexo real para o virtual está Beatriz, uma jovem de 20 anos que se diz "novata no ramo" e que viu uma oportunidade em um momento que muito setores estão fechando portas. "Com a crise do coronavírus, tive a certeza de que a pornografia digital iria aumentar muito", diz. A acompanhante relata que com a nova atividade, precisa entre três a quatro videochamadas de 10 minutos cada para obter o mesmo valor que receberia em um programa de uma hora: cerca de R$ 150. "Isso fora o mercado de camgirls", conta. Segundo a jovem, o efeito Covid-19 pode ter mudado os rumos da carreira no mundo da prostituição, e já pensa em focar mais nos atendimentos virtuais do que reais no futuro. Entre os serviços oferecidos na internet estão pacotes de fotos e vídeos, além das videochamadas. "Tem muitas garotas que fazem pacotes de vídeos ou fotos de sexo explícito, tem alguns de nudes, como o pessoal costuma chamar, além de muito fetichismo", explica. "Quanto mais exótico for e se expor, mais retorno vai ter", afirma Beatriz. Beatriz é acompanhante em Campinas (SP) e tem apostado no mundo virtual com a quarentena Foco no virtual Uma acompanhante de 33 anos, que anuncia seus serviços em um site de garotas de programa de luxo, conta que assim como Beatriz, vê potencial nos atendimentos virtuais. "Estou pesquisando sobre vender vídeos fora do Brasil", conta. Há cinco anos no mercado do sexo, realidade que escolheu após ser demitida do antigo emprego, ela conta que não realizou nenhum atendimento presencial na primeira semana da quarentena, mas que alguns clientes já voltaram nesta semana. "Eu fazia uns dois, às vezes três programas por dia. Na primeira semana não fiz nenhum. Agora deu uma melhorada, cliente uma vez por dia", relata. Por telefone, ela conta que cobra R$ 300 a hora por seus serviços - "um valor convencional em Campinas", diz -, e que consegue arrecadar o mesmo com três vídeos por aplicativo de mensagens. Queda de 80% O isolamento social da população pegou em cheio parte da clientela de uma acompanhante de 30 anos, que anuncia em sites de garotas de luxo de cidade. Ela conta que teve uma queda de 80% no movimento nas duas primeiras semanas de quarentena. Sobre os 20% restantes, diz que são os mais corajosos ou menos preocupados em tempos de coronavírus. "Ainda tem os jovens, aqueles que não estão no grupo de risco, não são casados e nem moram com idosos", ressalta. Ela conta que também costuma cobrar R$ 300 a hora por programa presencial, e que consegue o mesmo valor com dois shows no mundo virtual. Sem atender Uma acompanhante de 29 anos disse que optou por deixar os atendimentos de lado durante a pandemia. E olha que ela está em "isolamento duplo". Como trabalha no que chama de "emprego convencional", já estava em casa por conta do comércio estar fechado. "Estou sem trabalhar, não pode haver contato. Não está sendo bom", completa.

Governo adia pagamento do IPVA de veículos com finais de placa 4, 5, 6 e 7 para maio e junho

access_time03/04/2020 17:00

A Secretaria de Fazenda (Sefaz) adiou para maio o pagamento do Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) dos veículos com finais de placa 4 e 5, que venceria em 31 de março. Já os veículos com finais de placa 6 e 7, que deveria ter o IPVA pago até 30 de abril, foi adiado para junho. Os parcelamentos já realizados nos meses anteriores e pendentes de pagamento, incluindo aqueles realizados no âmbito da Procuradoria Geral do Estado (PGE), também foram prorrogados. Dessa forma, as parcelas referentes aos meses março e abril serão cobradas em maio e junho, respectivamente, e as demais nos meses subsequentes. Para imprimir o documento de arrecadação (boletos) com as novas datas de vencimento, o contribuinte precisa acessar o Sistema IPVA , informar o chassi ou renavan do veículo e escolher a forma de pagamento, à vista ou parcelado em até 6 vezes. Nos casos dos parcelamentos já realizados e impressos, será necessário acessar novamente o sistema para fazer a reimpressão dos boletos. Caso o contribuinte tenha dificuldade ou encontre alguma inconsistência na hora de gerar e imprimir os boletos, a Sefaz orienta que entre em contato pelos canais de atendimento virtuais informando todos os dados necessários como placa do veículo, chassi ou renavan. O contato deve ser feito pelo Sefaz para Você , disponível no site da secretaria, ou pelo e-mail da Agência Fazendária do domicílio tributário do contribuinte. A prorrogação do vencimento do IPVA é uma das medidas adotas pelo governo estadual em atenção aos cidadãos mato-grossenses e como forma de contribuir neste momento de dificuldade pela qual o estado, país e mundo passam, por conta da pandemia do coronavírus.

Presos tentam fugir e iniciar motim após banho de sol em cadeia pública

access_time03/04/2020 16:58

Dois presos tentaram fugir da Cadeia Pública de Barra dos Bugres, nesta sexta-feira (3). A tentativa aconteceu durante o fim do banho de sol, no fim da manhã. Durante a ação, os presos tentaram começar um motim, batendo objetos nas portas de aço, mas foram contidos. Um deles foi capturado ainda dentro da unidade e o segundo conseguiu pular o muro para a casa vizinha da unidade, mas foi detido com a perna quebrada. Os agentes penitenciários da unidade fizeram, após o incidente, a conferência nas alas da cadeia e não havia nenhum preso ferido. O único ferido foi o recuperando que quebrou a perna na tentativa de fuga. Ele já está sendo atendido pela unidade médica do município.

Dos infectados com o novo coronavírus em MT, maioria é mulher; idade média dos pacientes é de 43 anos

access_time03/04/2020 16:55

A maioria dos infectados com o novo coronavírus em Mato Grosso é mulher, segundo o último boletim divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT), nessa quinta-feira (2). Dos 41 casos confirmados, 54% são do sexo feminino. A média de idade das pessoas diagnosticadas com a doença é 43 anos. No entanto, tem uma criança de 5 anos com Covid-19 e outra com idade entre 6 e 18 e outras seis com 19 a 35. Dos casos confirmados, 25 são em Cuiabá, cinco em Rondonópolis, quatro em Várzea Grande, três em Sinop, dois em Tangará da Serra, um em Nova Monte Verde e um em Lucas do Rio Verde. Destes, nove estão internados na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), quatro em isolamento na enfermaria e um na enfermaria. A primeira morte foi confirmada nesta sexta (3), em Lucas do Rio Verde. O paciente tinha 54 anos, era hipertenso e diabético e passou quatro dias internado. Além disso, 28 casos são da faixa etária de 36 a 55 anos, que é considerado população jovem. Desses 41, nove já foram curados. Rondonópolis é único município de Mato Grosso caracterizado como transmissão local, quando é possível identificar a origem de transmissão da pessoa infectada. Cuiabá, Várzea Grande e Nova Monte Verde são caracterizados como transmissão comunitária, quando não se sabe a origem e, por isso, a disseminação é mais rápida. O curso de geografia de Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) fez, com base em dados registrados até o dia 28 de março, um mapeamento dos bairros que possuem mais casos em Cuiabá e entre eles estão: Florais, Morada do Ouro, Jardim Itália, Santa Cruz, Jardim Vitória, Morada da Serra, Duque de Caxias, Quilombo, Santa Rosa, Bandeirantes, Jardim Leblon e Boa Esperança.

Brasil tem 359 mortes e 9.056 casos confirmados de coronavírus, diz ministério

access_time03/04/2020 16:53

O balanço dos casos de Covid-19 divulgados pelo Ministério da Saúde nesta sexta-feira (3) aponta: 359 mortes 9.056 casos confirmados Na quinta-feira (2) havia 7.910 casos confirmados e 299 mortes.

Sinop começa processo de desinfecção em locais públicos contra o coronavírus

access_time01/04/2020 09:41

A Prefeitura de Sinop, começou, nesta quarta-feira (1°), o processo para desinfectar locais públicos da cidade para evitar a transmissão do novo coronavírus. A operação começa às 9h e deve começar no cruzamento das avenidas Saudade e André Maggi, se estendendo para praças, pontos de ônibus e outras regiões onde o fluxo de pessoas é maior. O trabalho é feito por equipes da prefeitura, Corpo de Bombeiros e a Águas de Sinop. Bombas de pulverização com solução desinfetante são usadas em operações de desinfecção biológica. O município não registrou nenhum caso do novo coronavírus. Conforme o último balanço, divulgado no fim da tarde dessa quarta-feira (31) pela Secretaria Estadual de Saúde (SES), há 25 casos confirmados da Covid-19 no estado. Os casos são em Cuiabá (18), Rondonópolis (4), Nova Monte Verde (1) e Várzea Grande (2).

Governo de MT decreta que municípios com transmissão comunitária de Covid-19 devem impor quarentena aos grupos de risco

access_time01/04/2020 09:28

O Governo de Mato Grosso impôs medidas mais restritivas para as cidades em que houver confirmação da transmissão comunitária de coronavírus. Nestas localidades, os municípios deverão impor também a quarentena das pessoas pertencentes aos grupos de risco (idosos, hipertensos, diabéticos, doentes crônicos, etc) e restringir todas as atividades não consideradas essenciais. O decreto com as novas medidas foi publicado em edição extra do Diário Oficial que circula nesta terça-feira (31) e estabelece critérios para a aplicação de medidas para a prevenção dos riscos de disseminação do coronavírus em Mato Grosso. O documento estabelece também como os prefeitos devem agir nos casos em que a transmissão ainda estiver na fase local, ou seja, quando é possível identificar como a pessoa foi contaminada e promover o isolamento de quem teve contato com o infectado. Para essa situação, continuam mantidas as restrições de isolamento social, como a suspensão de eventos, festas e todo tipo de aglomeração. Ainda no documento, estão listadas todas as atividades consideradas essenciais, que estão alinhadas com o que estabelece o Governo Federal. O que é a transmissão comunitária A transmissão comunitária ocorre quando o contágio se dá por fontes não identificadas e de forma indiscriminada, ou seja, quando não é possível saber quem contaminou o paciente ou quantas pessoas foram contaminadas simultaneamente. Confira a lista de atividades consideradas essenciais e que podem continuar a funcionar durante o período da pandemia: I - assistência à saúde, incluídos os serviços médicos e hospitalares; II - assistência social e atendimento à população em estado de vulnerabilidade; III - atividades de segurança pública e privada, incluídas a vigilância, a guarda e a custódia de presos; IV - atividades de defesa nacional e de defesa civil; V - transporte intermunicipal, interestadual e internacional de passageiros e o transporte de passageiros por táxi ou aplicativo; VI - telecomunicações e internet; VII - serviço de call center; VIII - captação, tratamento e distribuição de água; IX - captação e tratamento de esgoto e lixo; X - geração, transmissão e distribuição de energia elétrica, incluído o fornecimento de suprimentos para o funcionamento e a manutenção das centrais geradoras e dos sistemas de transmissão e distribuição de energia, além de produção, transporte e distribuição de gás natural; XI - iluminação pública; XII - produção, distribuição, comercialização e entrega, realizadas presencialmente ou por meio do comércio eletrônico, de produtos de saúde, higiene, alimentos e bebidas, ficando vedado, o consumo de alimentos e bebidas no local do estabelecimento; XIII - serviços funerários, ficando os funerais limitados a 20 (vinte) pessoas, salvo em caso de medida mais restritiva imposta pelo órgão sanitário competente; XIV - guarda, uso e controle de substâncias radioativas, de equipamentos e de materiais nucleares; XV - vigilância e certificações sanitárias e fitossanitárias; XVI - prevenção, controle e erradicação de pragas dos vegetais e de doença dos animais; XVII - inspeção de alimentos, produtos e derivados de origem animal e vegetal; XVIII - vigilância agropecuária internacional; XIX - controle de tráfego aéreo, aquático ou terrestre; XX - serviços de pagamento, de crédito e de saque e aporte prestados pelas instituições supervisionadas pelo Banco Central do Brasil; XXI - serviços postais; XXII - transporte e entrega de cargas em geral; XXIII - serviço relacionados à tecnologia da informação e de processamento de dados (data center) para suporte de outras atividades previstas neste Decreto; XXIV - fiscalização tributária e aduaneira; XXV - produção e distribuição de numerário à população e manutenção da infraestrutura tecnológica do Sistema Financeiro Nacional e do Sistema de Pagamentos Brasileiro; XXVI - fiscalização ambiental; XXVII - produção de petróleo e produção, distribuição e comercialização de combustíveis, gás liquefeito de petróleo e demais derivados de petróleo; XXVIII - monitoramento de construções e barragens que possam acarretar risco à segurança; XXIX - levantamento e análise de dados geológicos com vistas à garantia da segurança coletiva, notadamente por meio de alerta de riscos naturais e de cheias e inundações; XXX - mercado de capitais e seguros; XXXI - cuidados com animais em cativeiro; XXXII - atividade de assessoramento em resposta às demandas que continuem em andamento e às urgentes; XXXIII - atividades médico-periciais relacionadas com a seguridade social, compreendidas no art. 194 da Constituição; XXXIV - atividades médico-periciais relacionadas com a caracterização do impedimento físico, mental, intelectual ou sensorial da pessoa com deficiência, por meio da integração de equipes multiprofissionais e interdisciplinares, para fins de reconhecimento de direitos previstos em lei, em especial na Lei nº 13.146, de 6 de julho de 2015 - Estatuto da Pessoa com Deficiência; XXXV - outras prestações médico-periciais da carreira de Perito Médico Federal indispensáveis ao atendimento das necessidades inadiáveis da comunidade; XXXVI - fiscalização do trabalho; XXXVII - atividades de pesquisa, científicas, laboratoriais ou similares relacionadas com a pandemia de que trata este Decreto; XXXVIII - atividades de representação judicial e extrajudicial, assessoria e consultoria jurídicas exercidas pelas advocacias públicas, relacionadas à prestação regular e tempestiva dos serviços públicos; XXXIX - unidades lotéricas; XL – clínicas veterinárias e estabelecimentos que comercializam produtos e medicamentos veterinários; XLI - transporte coletivo municipal e metropolitano, sem exceder a capacidade de passageiros sentados. XLII - produção, distribuição e comercialização de etanol e demais derivados; XLIII – obras de infraestrutura pública. Também são consideradas essenciais as atividades acessórias, de suporte e a disponibilização dos insumos necessários a cadeia produtiva relativas ao exercício e ao funcionamento dos serviços públicos e das atividades essenciais, tais como estabelecimentos que armazenem mercadorias, comercializem peças de reposição, prestem serviços de manutenção e que forneçam alimentação em rodovias estaduais e federais, inclusive para consumo no local.